Roma - Civilização e Direito (Síntese Didática)

Valério Hoerner Júnior

Leia na Biblioteca Virtual
de: R$ 39,90* por
*Desconto não cumulativo com outras promoções e P.A.P.
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Valério Hoerner Júnior
ISBN: 978853621827-4
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 190
Publicado em: 14/12/2007
Área(s): Literatura - Política, História e Filosofia
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

Este livro, conforme palavras do Doutor e Professor René Ariel Dotti, autor do prefácio, recompõe para os leitores a vida e a contribuição milenar do Direito Romano, como tradição do Ocidente e do Oriente. E, realmente, é um trabalho de recomposição, além de posições que assume o autor diante das novas possibilidades de interpretar certos acontecimento que vêm, desde muito, a definir a História, quando e exegetismo moderno é mais do que necessário para pensar e repensar acontecimentos seculares. Continua Dotti: “na variedade de seus indicadores por capítulos, repletos de informações valiosas e redigidos com a clareza de sol mediterrâneo, ler este livro é experimentar uma sensação de renascimento das instituições e dos homens. Uma espécie de ritorno all’antico, ou da descoberta do homem como homem, a fermentação das novas concepções sobre a vida, o mundo e os indivíduos. É, na verdade, uma história inteira contada com esmerado texto, próprio de quem possui uma inequívoca erudição, tão carente nos dias de hoje e tão necessária para os dias de amanhã”.

AUTOR(ES)

Valério Hoerner Júnior é Advogado, Jornalista, Historiador e Professor universitário. É Mestre em Educação. Em face de sua dedicação à história de maneira geral, foi eleito para a Academia Paranaense de Letras em 1981. Sua atividade literária tem sido regular desde 1977. Acumulou, daí para frente, um expressivo número de livros publicados e aproximadamente 700 artigos em jornais diversos. Embora seu interesse esteja voltado para os fatos históricos e biográficos, prestou inestimável contribuição à língua vernácula, o que mostrou seu livro O nó da língua, no qual aprecia aspectos comumente ocorrentes na linguagem. Nos últimos anos, além de sua dedicação à história institucional da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, tem se dedicado a aspectos científicos e, assim, produziu “Latim para principiantes”, voltado a estudantes de direito, a ser brevemente publicado pela Editora Champagnat, e este, “Roma: Civilização e Direito”, editado por esta JURUÁ, cujas apreciações e destaques estão magnificamente formulados no prefácio elaborado pelo doutor René Ariel Dotti.

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO

CAPÍTULO I - O DIREITO. ROMA E A CIVILIZAÇÃO ROMANA

1.1 - Fontes genéricas do direito

1.2 - Critérios para apreciação

CAPÍTULO II - PERÍODOS, FASES, JURISCONSULTOS, DEUSES E HISTORIÓGRAFOS

2.1 - Períodos (história externa) da história romana

2.2 - Fases (história interna) do direito romano

2.3 - Jurisconsultos nos séculos em que viveram

2.4 - Escolas

2.5 - Os deuses

2.6 - Historiógrafos

CAPÍTULO III - A REALEZA NA FASE PRÉ-CLÁSSICA DO DIREITO

3.1 - A lenda da fundação de Roma

3.2 - Heranças dos etruscos

3.3 - Fase pré-clássica

3.4 - A sociedade romana

3.5 - Aspectos físicos

3.6 - Educação

3.7 - Fontes do direito na época da Realeza

3.8 - Os sete reis de Roma

3.8.1 - Rômulo

3.8.2 - Numa Pompílio

3.8.3 - Tulo Hostílio

3.8.4 - Anco Márcio

3.8.5 - Lúcio Tarquínio Prisco

3.8.6 - Sérvio Túlio

3.8.7 - Lúcio Tarquínio, o Soberbo

CAPÍTULO IV - A REPÚBLICA NAS FASES PRÉ-CLÁSSICA E CLÁSSICA DO DIREITO

4.1 - Fontes do direito na República

4.2 - A magistratura romana

4.3 - 450 a.C. - A Lei das XII Tábuas

4.4 - 390 a.C. - A invasão dos gauleses

4.5 - Legislação vária da fasedo direito pré-clássico

4.6 - Leis que beneficiaram as relações sociais entre patrícios e plebeus

4.7 - 264 a 149 a.C. - Período das três guerras púnicas

4.8 - 149 a.C. - Lex Aebutia: passagem do direito pré-clássico para o clássico

4.9 - 133 a 123 a.C. - As leis agrárias

4.10 - Leis comportamentais

4.11 - 106 a.C. - Nascimento de Marco Túlio Cícero

4.12 - Outras leis da República

4.13 - 87 a.C. - Caio Mário e Lúcio Cornélio Sila

4.14 - 73 a.C. - A revolta de Espártaco

4.15 - 63 a.C. - A conjuração de Catilina

4.16 - 60 a.C. - O primeiro triunvirato

4.17 - 49 a.C. - A ditadura e a morte de Júlio César

4.18 - 43 a.C. - O segundo triunvirato e a morte de Cícero

4.19 - 27 a.C. - O fim da República

CAPÍTULO V - O PRINCIPADO, OU ALTO IMPÉRIO, E A FASE CLÁSSICA DO DIREITO

5.1 - Fontes do direito no Alto Império

5.2 - Os primeiros imperadores romanos

5.3 - Dinastia júlia-claudiana

5.3.1 - Otávio Augusto

5.3.2 - Tibério

5.3.3 - A província romana da Judéia

5.3.4 - A morte de Jesus Cristo

5.3.5 - Calígula

5.3.6 - Cláudio I

5.3.7 - Nero

5.3.8 - 68 a 69 - Ano dos quatro imperadores: após Nero, Sérvio Sulpício Galba, Otão e Vitélio

5.4 - Dinastia dos Flavianos

5.4.1 - 69 - Vespasiano, Tito Flávio e Domiciano

5.4.2 - 79 - A erupção do Vesúvio

5.4.3 - 81 - Domiciano: o último dos Flavianos

5.5 - Dinastia dos Antoninos

5.5.1 - 96 - Quase um século de governo dos Antoninos

5.5.2 - 161 a 180 - Marco Aurélio, o imperador fisósofo

5.5.3 - 211 - Caracala, seu edito e Papiniano

5.5.4 - 235 a 284 - Anarquia militar

CAPÍTULO VI - O DOMINATO, OU BAIXO IMPÉRIO, E A FASE PÓS-CLÁSSI CA DO DIREITO

6.1 - 285 - Diocleciano e seu governo reformista

6.2 - 306 - O imperador Constantino I, o Grande

6.3 - 325 - O Concílio Ecumênico de Nicéia

6.4 - 330 - Bizâncio e Constantinopla

6.5 - 378 - Teodósio I, o Grande

6.6 - 408 - Teodósio II, o Moço

6.7 - Os povos bárbaros

6.8 - 476 - Queda do império romano do Ocidente e início da Idade Média

6.9 - 506 - Lex Romana Visigothorum

6.10 - 527 a 565 - Da coroação à morte do Imperador Justiniano

6.11 - 529 a 534 - Corpus Iuris Civilis

CAPÍTULO VII - PERÍODOS E FASES BIZANTINOS

7.1 - Direito bizantino

7.2 - 1453 - Tomada de Constantinopla pelos turcos-otomanos

REFERÊNCIAS

REFERÊNCIAS ICONOGRÁFICAS

INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: