Inexigibilidade de Conduta Conforme a Norma

Felipe Cazuo Azuma

Leia na Biblioteca Virtual
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Felipe Cazuo Azuma
ISBN: 978853621646-1
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 136
Publicado em: 18/07/2007
Área(s): Direito Penal
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

O livro tem como abordagem principal a inexigibilidade de conduta conforme a norma. Contudo, antes de se passar à análise da temática central, são estudadas as teorias da ação, da tipicidade e da antijuricidade ou ilicitude da ação – o tipo de injusto – passando-se depois para uma abordagem sobre culpabilidade. Nessa, são estudados sua evolução histórica, seu fundamento jurídico e material, bem como seus elementos.
Já com relação à inexigibilidade são analisados seus pressupostos, seus fundamentos e as causas legais (a coação irresistível e a desobediência hierárquica) e supralegais da exculpação (fato de consciência; provocação de situação de legítima defesa; excesso nas causas de justificação; desobediência civil; conflito de deveres e a inexigibilidade pura e simples).

AUTOR(ES)

Felipe Cazuo Azuma é advogado criminal, especialista em Direito Penal e Criminologia pelo Instituto de Criminologia e Política Criminal – ICPC, em convênio com a Universidade Federal do Paraná. É Professor de Prática de Processo Penal e Direito Penal na Unigran (Centro Universitário da Grande Dourados), Universidade onde se formou e é professor substituto nas mesmas disciplinas na Universidade Federal da Grande Dourados.

SUMÁRIO

Capítulo I - INTRODUÇÃO

Capítulo II - O TIPO DE INJUSTO

2.1 Teoria da ação

2.1.1 Funções do conceito de ação

2.1.2 Teorias da ação

2.1.2.1 Teoria causal

2.1.2.2 Teoria finalista

2.1.2.3 Teoria social

2.1.2.4 Teoria negativa de ação

2.1.2.5 Teoria pessoal

2.2 A Tipicidade

2.2.1 Evolução da teoria do tipo

2.2.2 Conceito e funções do tipo

2.2.3 Elementos constitutivos do tipo

2.3 Antijuridicidade

2.3.1 Conceito

2.3.2 Tipo e antijuridicidade

2.3.3 Antijuridicidade formal e material

Capítulo III - CULPABILIDADE

3.1 Fundamento material

3.1.1 Teoria do poder agir diferente

3.1.2 Teoria da atitude jurídica reprovada ou defeituosa

3.1.3 Teoria da responsabilidade pelo próprio caráter

3.1.4 Teoria do defeito de motivação jurídica

3.1.5 Teoria da dirigibilidade normativa

3.1.6 Princípio da alteridade como fundamento material da culpabilidade

3.2 Evolução do conceito

3.2.1 Concepção psicológica da culpabilidade

3.2.2 Concepção psicológico-normativa da culpabilidade

3.2.3 Concepção normativa da culpabilidade

3.3 Conceito de culpabilidade

3.4 Elementos da culpabilidade

3.4.1 Capacidade de culpabilidade ou imputabilidade

3.4.2 Conhecimento do injusto

3.5 Culpabilidade como elemento do conceito de fato punível

Capítulo IV - INEXIGIBILIDADE DE COMPORTAMENTO DE ACORDO COM A NORMA

4.1 Breve histórico

4.2 Função

4.3 Fundamentos jurídicos

4.4 Fundamentos da supralegalidade

4.5 Nomenclatura

4.6 Critério do homem médio

4.7 Situações de inexigibilidade

4.7.1 Situações legais

4.7.1.1 Coação irresistível

4.7.1.2 Obediência hierárquica

4.7.2 Situações supralegais

4.7.2.1 O fato de consciência

4.7.2.2 Provocação de situaçãode legítima defesa

4.7.2.3 Excesso nas causas de justificação

4.7.2.4 Desobediência civil

4.7.2.5 Conflito de deveres

4.7.2.6 Inexigibilidade pura e simples

Capítulo V - CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • Ação. Funções do conceito de ação
  • Ação. Teoria causal.
  • Ação. Teoria da ação.
  • Ação. Teoriafinalista.
  • Ação. Teoria negativa de ação
  • Ação. Teoria pessoal.
  • Ação. Teoria social
  • Ação. Teorias da ação
  • Alteridade. Princípio da alteridade como fundamento material da culpabilidade.
  • Antijuridicidade
  • Antijuridicidade. Conceito
  • Antijuridicidade e tipo
  • Antijuridicidade formal e material
  • Atitude jurídica. Teoria da atitude jurídica reprovada ou defeituosa

C

  • Capacidade de culpabilidade ou imputabilidade
  • Coação irresistível.
  • Comportamento. Inexigibilidade de comportamento de acordo com a norma.
  • Conceito de culpabilidade.
  • Conceito e funções do tipo
  • Concepção normativa da culpabilidade
  • Concepção psicológica da culpabilidade
  • Concepção psicológico-normativa da culpabilidade.
  • Conclusões.
  • Conflito de deveres.
  • Conhecimento do injusto
  • Consciência. Fato de consciência
  • Culpabilidade.
  • Culpabilidade. Capacidade deculpabilidade ou imputabilidade
  • Culpabilidade. Conceito de culpabilidade
  • Culpabilidade. Concepção normativa da culpabilidade.
  • Culpabilidade. Concepção psicológica da culpabilidade.
  • Culpabilidade. Concepção psicológico-normativa da culpabilidade
  • Culpabilidade. Elementos da culpabilidade.
  • Culpabilidade. Evolução do conceito
  • Culpabilidade. Fundamento material.
  • Culpabilidade. Princípio da alteridade como fundamento material da culpabilidade
  • Culpabilidade. Teoria da atitudejurídica reprovada ou defeituosa.
  • Culpabilidade. Teoria da dirigibilidade normativa
  • Culpabilidade. Teoria da responsabilidade pelo próprio caráter.
  • Culpabilidade. Teoria do defeito de motivação jurídica
  • Culpabilidade. Teoria do poder agir diferente
  • Culpabilidade como elemento doconceito de fato punível

D

  • Desobediência civil.
  • Dever. Conflito de deveres
  • Dirigibilidade. Teoria da dirigibilidade normativa

E

  • Elementos constitutivos do tipo.
  • Elementos da culpabilidade
  • Evolução da teoria do tipo
  • Excesso nas causas de justificação.

F

  • Fato de consciência
  • Fato punível. Culpabilidade como elemento do conceito de fato punível.
  • Função do conceito de ação
  • Função e conceito do tipo
  • Fundamentos da supralegalidade

H

  • Hierarquia. Obediência hierárquica
  • Histórico. Inexigibilidade de comportamento de acordo com a norma.

I

  • Imputabilidade. Capacidade deculpabilidade ou imputabilidade
  • Inexigibilidade de comportamento. Critério do homem médio.
  • Inexigibilidade de comportamento. Função
  • Inexigibilidade de comportamento.Fundamentos da supralegalidade.
  • Inexigibilidade de comportamento. Fundamentos jurídicos
  • Inexigibilidade de comportamento. Nomenclatura
  • Inexigibilidade de comportamento. Situações de inexigibilidade.
  • Inexigibilidade de comportamento. Situações legais
  • Inexigibilidade de comportamento. Situações supralegais.
  • Inexigibilidade de comportamento de acordo com a norma
  • Inexigibilidade de comportamento de acordo com a norma. Breve histórico
  • Inexigibilidade pura e simples
  • Injusto. Conhecimento do injusto
  • Injusto. Tipo de injusto
  • Introdução

J

  • Justificação. Excesso nas causas de justificação.

L

  • Legítima defesa. Provocação de s ituação de legítima defesa

M

  • Motivação jurídica. Teoria dodefeito de motivação jurídica

N

  • Nomenclatura. Inexigibilidade de comportamento.
  • Norma. Concepção normativa da culpabilidade
  • Norma. Concepção psicológico-normativa da culpabilidade.
  • Norma. Inexigibilidade de comportamento de acordo com a norma
  • Norma. Teoria da dirigibilidade normativa

O

  • Obediência hierárquica

P

  • Prefácio.
  • Princípio da alteridade como fundamento material da culpabilidade
  • Provocação de situação delegítima defesa.
  • Psicologia. Concepção psicológica da culpabilidade.
  • Psicologia. Concepção psicológico-normativa da culpabilidade

R

  • Referências
  • Responsabilidade. Teoria da responsabilidade pelo próprio caráter

S

  • Situações de inexigibilidade.
  • Supralegalidade. Fundamentos da supralegalidade.

T

  • Teoria causal. Ação.
  • Teoria da ação
  • Teoria da atitude jurídicareprovada ou defeituosa
  • Teoria da dirigibilidade normativa.
  • Teoria da responsabilidade pelo próprio caráter
  • Teoria do defeito de motivação jurídica.
  • Teoria do poder agir diferente.
  • Teoria finalista. Ação.
  • Teoria negativa de ação. Ação
  • Teoria pessoal. Ação.
  • Teoria social. Ação
  • Teorias da ação
  • Tipicidade
  • Tipicidade. Evoluçãoda teoria do tipo.
  • Tipo. Conceito e funções do tipo
  • Tipo. Elementos constitutivos do tipo.
  • Tipo de injusto
  • Tipo e antijuridicidade
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: