Gestão e Análise Orçamentária - Acompanha CD-Rom com Exercícios e Estudos de Casos

Anélio Berti e Adriana Costa Pereira Berti

Leia na Biblioteca Virtual
Preço:
Parcele em até 6x sem juros no cartão. Parcela mínima de R$ 20,00
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Anélio Berti e Adriana Costa Pereira Berti
ISBN: 978853622837-2
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 208
Publicado em: 10/02/2010
Área(s): Contabilidade Geral Aplicada
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

Um requisito importante para ter uma boa administração é a elaboração, a priori, de um planejamento estratégico, onde a diretoria (presidente da empresa, vice e diretores – administrativo, produção, comercial etc.) define os objetivos da empresa a curto e longo prazo, as estratégias da empresa e posteriormente desce ao plano operacional com a elaboração do conjunto de orçamento(s). O orçamento é uma ferramenta importante do planejamento da empresa, possibilita avaliar, a priori, o desempenho da empresa (organização) e também desempenha o papel de auxiliar a administração, ou seja, guia administrativo. O objetivo principal do orçamento é servir de ferramenta capaz de auxiliar os gestores e interessados em administrar uma instituição com resultados satisfatórios, ou seja, visando sempre atingir o objetivo principal de uma empresa, que em nosso entendimento, é o lucro e a continuidade.

 

AUTOR(ES)

Anélio Berti é Economista; Contador; Mestre em Ciências Contábeis (Contabilidade avançada) Professor da UCB – Universidade Católica de Brasília/DF (presencial) disciplinas de: Administração Financeira de Curto Prazo, Administração Financeira de Longo Prazo, Contabilidade Gerencial, Contabilidade de custos, Introdução a Economia; Professor da UCB Virtual; Autor das obras: 1. Análise do Capital de Giro - Teoria e prática. São Paulo: 1999; 2. Contabilidade Geral - São Paulo: 2001; 3. Diagnóstico Empresarial - Teoria e Prática, São Paulo: 2001; 4. Custos - Uma estratégia de gestão. São Paulo: 2002; 5. Contabilidade e Análise de Custos. 2ª Ed. Curitiba: Juruá. 2009; 6. Manual Prático de Consultoria. Curitiba: Juruá, 2009.

Adrian C. P. Berti é Advogada; Especialista em Direito Penal pela Universidade Federal de Goiás – UFG; Professora da UCB - Universidade Católica de Brasília/DF. (UCB - Virtual), Professora de Pós-graduação em Direitos Humanos – UCB; Instrutora da Agência Prisional, Polícia Civil e Militar, Professora da Universidade Estadual de Goiás – UEG; Advogada da Promotora de Assistência Judiciária; Advogada militante na área criminal; Consultora Jurídica; Juíza da 1ª CCA, Goiânia - Goiás.


 

PORQUE COMPRAR

APLICAÇÃO
Acadêmicos dos cursos de graduação, pós-graduação de administração de empresas, ciências contábeis, ciências econômicas, análise de sistemas e demais pessoas que necessitam de um material de apoio no auxílio, na elaboração e gestão do orçamento para as decisões administrativas da empresa (indústria).

 

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO

1 - CONCEITOS

1.1 Evolução histórica do orçamento

1.2 Evolução histórica do pensamento estratégico

1.3 Função do orçamento

1.4 Vantagens dos Orçamentos

1.4.1 Estratégia e planos

1.4.2 Coordenação e comunicação

1.4.3 Apoio gerencial e administração

1.5 Aspectos Humanos do Orçamento

1.6 Estratégia e orçamento

1.6.1 A estratégia e o sucesso

1.6.2 Estratégia e lógica

1.6.3 Os três níveis de estratégia nas empresas

1.6.4 A ligação entre os três níveis: a arquitetura estratégica

1.6.5 Etapas da moderna estratégia

1.6.6 Objetivo conceito

1.7 Orçamento: uma disciplina em transição

1.8 Etapas do orçamento

1.9 Planejamento Empresarial

1.9.1 Objetivo empresarial

1.9.2 Segundo passo: um objetivo principal definido

1.9.3 Conceito de planejamento

1.9.4 Importância do planejamento

1.9.5 Princípios do planejamento

1.9.6 Etapas do planejamento

2 - IMPLANTAÇÃO E UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ORÇAMENTÁRIO

2.1 Princípios da boa utilização de orçamento

2.2 Orçamentos estáticos e flexíveis

2.2.1 Introdução

2.2.2 Conceito

2.2.3 Variações do orçamento

2.2.4 Etapas do desenvolvimento do orçamento flexível

2.2.5 Características do orçamento flexível

2.3 Orçamento por atividades - ABB

2.3.1 Introdução

2.3.2 Conceitos básicos

2.3.3 Implantação do orçamento por atividades

2.3.4 Vantagens do orçamento por atividades

2.4 Orçamento base zero (OBZ)

2.4.1 Introdução

2.4.2 Características doorçamento base zero

2.4.3 Vantagens e desvantagens do orçamento base zero

2.4.3.1 Vantagens

2.4.3.2 Desvantagens

3 - PREPARAÇÃO DO ORÇAMENTO DE RECEITAS (MÊS, SEMESTRE, ANO)

3.1 Orçamento de receitas (vendas)

3.1.1 Introdução

3.1.2 Estudo de mercado

3.1.2.1 Outro modelo de pesquisa de mercado

3.1.2.2 Um exemplo de estudo de mercado (indústria de calçados)

3.1.3 Orçamento de receitas

3.1.4 Questões para discussão

4 - ORÇAMENTO DE PRODUÇÃO

4.1 Introdução

4.2 Programa de produção

4.3 Noções sobre custos

4.3.1 Conceitos de custo

4.3.2 Classificação dos Custos

4.3.3 Sistemas de custeamento ou acumulação de custos

4.3.4 Método de custeio

4.3.5 Orçamento de custos fixos

4.3.6 Orçamento de custos variáveis de produção

5 - ORÇAMENTO DE RESULTADOS

5.1 Introdução

5.2 Orçamento de custos variáveis de vendas

5.3 Resumo de receitas e custos

5.4 Ponto de Equilíbrio

5.4.1 Conceitos de ponto de equilíbrio

5.5 Margem de Contribuição

5.5.1 Margem de contribuição percentual

5.5.2 Condições básicas para o cálculo do ponto de equilíbrio

5.5.3 Tipos de ponto de equilíbrio

5.3.5 Mensuração do orçamento de resultados

6 - ORÇAMENTO DE CAPITAL (INVESTIMENTOS)

6.1 Introdução

6.2 Custo de capital

6.2.1 Risco

6.2.2 Métodos qualitativos para avaliação do risco

6.2.3 Análise do período depayback

6.3 Investimentos em capital de giro

6.4 Questões para discussão

6.5 Orçamento de caixa ou fluxo de caixa

6.5.1 Conceitos básicos

6.5.2 Elaboração do orçamento de caixa

7 - EXECUÇÃO E CONTROLE ORÇAMENTÁRIO

7.1 Introdução

7.2 Controle e responsabilidade

7.3 Fixação de padrões

7.3.1 Fixação de padrão para custos fixos

7.3.2 Fixação de padrão de custos variáveis

7.3.3 Fontes de dados para fixação de padrões

7.3.4 Utilização dos padrões no processo administrativo

7.4 Controle orçamentário não financeiro

7.4.1 Introdução

7.4.2 Balanced Score Card

8 - ORÇAMENTO PÚBLICO

8.1 Introdução

8.2 Histórico

8.3 Definição

8.4 Conceito

8.5 Função

8.6 Natureza Jurídica

8.7 Princípios fundamentais

8.8 Lei de Responsabilidade Fiscal

REFERÊNCIAS

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • ABB. Orçamento por atividades - ABB. Implantação do orçamento por atividades.
  • ABC. Componentes básicos do ABC.
  • «Activity Based Costing» (ABC). Método de custeio.
  • Acumulação de custos. Sistemas de custeamento ou acumulação de custos.
  • Administração. Apoio gerencial e administração.
  • Análise do mercado. Conclusão
  • Análise do períodode «payback».
  • Apoio gerencial eadministração
  • Arquitetura estratégica. Ligação entreos três níveis: a arquitetura estratégica
  • Aspectos humanos do orçamento

B

  • BSC. Conceitos necessários ao entendimento do BSC
  • BSC. Estabelecimento demetas estratégicas
  • BSC. Funcionamento do BSC
  • BSC. Indicadores estratégicos.
  • BSC. Mapa estratégico e relação de causa e efeito
  • BSC. Perspectivas segundo Kaplan e Norton.
  • BSC. Pré-requisitos para utilização do BSC
  • BSC. Vantagens da implantação da filosofia BSC.
  • «Balanced Score Card»

b

  • «Balanced Score Card». Breve histórico.

B

  • «Balanced Score Card». Conceito.
  • «Balanced Score Card». Introdução

C

  • Caixa. Orçamento de caixaou fluxo de caixa
  • Cálculo do ponto de equilíbrio. Condições básicas.
  • Capital de giro. Fontes
  • Capital de giro. Investimentos em capital de giro
  • Características do custeio padrão
  • Características do orçamento base zero.
  • Características do orçamento flexível.
  • Classificação dos custos
  • Componentes básicos do ABC
  • Comunicação. Coordenação e comunicação
  • Conceitos.
  • Conceitos de custo.
  • Conceitos de pontode equilíbrio.
  • Conceitos necessários ao entendimento do BSC
  • Concorrência. Mercado concorrente.
  • Condições básicas para o cálculo do ponto de equilíbrio
  • Consumidor. Mercado consumidor
  • Contribuição. Margem de contribuição
  • Contribuição. Margem de contribuição
  • Contribuição percentual. Margem de contribuição percentual
  • Controle e responsabilidade
  • Controle orçamentárionão financeiro
  • Controle orçamentário não financeiro. Introdução
  • Coordenação e comunicação
  • Custeamento. Sistemas de custeamento ou acumulação de custos.
  • Custeamento por ordem de produção
  • Custeamento por processo.
  • Custeio. Métodode custeio
  • Custeio. Método decusteio direto
  • Custeio. Semelhanças entre ossistemas de custeamento
  • Custeio padrão. Método.
  • Custeio padrão. Métodode custeio padrão.
  • Custeio-meta («Target cost»).Considerações a respeito.
  • Custo. Classificação dos custos.
  • Custo. Conceitos de custo.
  • Custo. Resumo de receitas e custos
  • Custo de capital
  • Custo fixo. Fixação de padrão para custos fixos
  • Custo fixo. Orçamentode custos fixos.
  • Custo padrão. Procedimentos do custo padrão
  • Custo variável. Fixação de padrão de custos variáveis.
  • Custo variável. Orçamento de custos variáveis de produção.
  • Custo variável. Orçamento de custos variáveis de vendas
  • Custo padrão. Procedimentos de custo padrão
  • Custos. Noções sobre custos.

D

  • Determinação de custos padrão

E

  • Elaboração do orçamento de caixa.
  • Empresa. Objetivo empresarial
  • Empresa. Objetivo principal definido.
  • Empresa. Três níveis de estratégia nas empresas
  • Equilíbrio. Ponto de Equilíbrio
  • Estratégia. Etapas damoderna estratégia
  • Estratégia. Evolução históricado pensamento estratégico
  • Estratégia. Ligação entre os trêsníveis: a arquitetura estratégica
  • Estratégia. Três níveis deestratégia nas empresas
  • Estratégia e lógica
  • Estratégia eorçamento
  • Estratégia e planos.
  • Estratégia esucesso.
  • Estudo de mercado
  • Estudo de mercado. Introdução
  • Estudo de mercado. Um exemplo de estudo de mercado (indústria de calçados)
  • Etapas da moderna estratégia
  • Etapas do desenvolvimentodo orçamento flexível
  • Evolução históricado orçamento
  • Evolução histórica do pensamento estratégico.
  • Execução e controle orçamentário.
  • Execução e controle orçamentário. Introdução

F

  • FCS. Fatores críticos de sucesso - FCS
  • Fatores críticos desucesso - FCS
  • Financeiro. Controle orçamentário não financeiro
  • Fixação de padrão decustos variáveis.
  • Fixação de padrão para custos fixos.
  • Fixação de padrões
  • Fluxo de caixa. Orçamento decaixa ou fluxo de caixa
  • Fontes de capital de giro.
  • Fontes de dados para fixação de padrões
  • Forma de cálculo das necessidades de capital de giro.
  • Fornecedor. Mercado fornecedor
  • Função do orçamento

G

  • Gerenciamento. Apoio gerencial e administração.

I

  • Implantação e utilização dosistema orçamentário
  • Introdução.
  • Investimento. Orçamento decapital (investimentos)
  • Investimentos em capital de giro.
  • Investimentos em capital de giro. Conceito.

K

  • Kaizen. Método decusteio Kaizen
  • Kaplan. BSC. Perspectivas segundo Kaplan e Norton

L

  • Lei de Responsabilidade Fiscal
  • Ligação entre os três níveis:a arquitetura estratégica
  • Lógica. Estratégia e lógica

M

  • Margem de contribuição.
  • Margem de contribuição.
  • Margem de contribuição percentual
  • Mensuração do orçamento de resultados.
  • Mercado. Outro modelo de pesquisa de mercado.
  • Mercado concorrente.
  • Mercado consumidor.
  • Mercado fornecedor
  • Método de custeio
  • Método de custeio «ActivityBased Costing» (ABC).
  • Método de custeio «Activity BasedCosting» (ABC). Conceito
  • Método de custeio «Activity BasedCosting» (ABC). Introdução
  • Método de custeio Kaizen
  • Método de custeio direto
  • Método de custeio padrão.
  • Método de custeio padrão.
  • Métodos qualitativos paraavaliação do risco.

N

  • Norton. BSC. Perspectivas segundo Kaplan e Norton.

O

  • OBZ. Desvantagens.
  • OBZ. Orçamento base zero (OBZ).
  • OBZ. Vantagens.
  • Objetivo conceito
  • Orçamento. Vantagens dos orçamentos
  • Orçamento. Aspectos humanos do orçamento
  • Orçamento. Etapasdo orçamento.
  • Orçamento. Evolução histórica do orçamento.
  • Orçamento. Execução e controle orçamentário.
  • Orçamento. Funçãodo orçamento.
  • Orçamento. Implantação e utilização do sistema orçamentário
  • Orçamento. Uma disciplina em transição.
  • Orçamento. Variações do orçamento
  • Orçamento base zero (OBZ).
  • Orçamento base zero(OBZ). Introdução
  • Orçamento base zero. Vantagens e desvantagens
  • Orçamento de caixa. Elaboração
  • Orçamento de caixa ou fluxo de caixa
  • Orçamento de caixa ou fluxo de caixa. Conceitos básicos.
  • Orçamento de capital(investimentos)
  • Orçamento de capital (investimentos). Introdução.
  • Orçamento de capital(investimentos). Questões para discussão
  • Orçamento de custos fixos
  • Orçamento de custos variáveis de produção.
  • Orçamento de custos variáveis de vendas
  • Orçamento de produção
  • Orçamento de produção. Introdução
  • Orçamento de receitas
  • Orçamento de receitas (vendas)
  • Orçamento de receitas(vendas). Introdução
  • Orçamento de receitas. Preparação do orçamento de receitas (mês, semestre, ano)
  • Orçamento de receitas. Questões para discussão.
  • Orçamento deresultados
  • Orçamento de resultados. Introdução
  • Orçamento de resultados. Mensuração.
  • Orçamento flexível.Características.
  • Orçamento flexível. Etapas do desenvolvimento do orçamento flexível
  • Orçamento por atividades - ABB
  • Orçamento por atividades -ABB. Conceitos básicos.
  • Orçamento por atividades - ABB. Implantação do orçamento por atividades
  • Orçamento por atividades - ABB. Introdução
  • Orçamento por atividades. Vantagens.
  • Orçamento público
  • Orçamento público. Conceito.
  • Orçamento público. Definição.
  • Orçamento público. Função.
  • Orçamento público. Histórico
  • Orçamento público.Introdução
  • Orçamento público. Natureza jurídica.
  • Orçamento público. Princípios fundamentais.
  • Orçamentos estáticos e flexíveis.
  • Orçamentos estáticos e flexíveis. Conceito
  • Ordem de produção. Vantagens e desvantagens do sistema por ordem de produção

P

  • PEG. Ponto de Equilíbrio Global (PEG)
  • Padrão. Tipos de padrão
  • «Payback». Análise do período de «payback»
  • Pensamento estratégico. Evolução histórica do pensamento estratégico.
  • Pesquisa. Outro modelo de pesquisa de mercado.
  • Planejamento. Conceito de planejamento.
  • Planejamento. Etapasdo planejamento
  • Planejamento. Importância do planejamento.
  • Planejamento. Princípios do planejamento.
  • Planejamento empresarial.
  • Plano. Estratégia e planos.
  • Ponto de Equilíbrio.
  • Ponto de EquilíbrioGlobal (PEG).
  • Ponto de Equilíbrio Operacional (PEO)
  • Ponto de equilíbrio. Conceitos
  • Ponto de equilíbrio. Condições básicas para o cálculo do ponto de equilíbrio
  • Ponto de equilíbrio. Tipos
  • Ponto de equilíbrio econômico.
  • Ponto de equilíbrio financeiro
  • Ponto de equilíbrio naempresa comercial.
  • Ponto de equilíbrio naempresa industrial
  • Pontos de equilíbrio em quantidades
  • Pontos de equilíbrio emreceitas de vendas
  • Pontos de equilíbrio paradiversos produtos.
  • Posição do setor.
  • Princípios da boa utilização de orçamento
  • Procedimentos de custo padrão
  • Procedimentos do custo padrão
  • Processo. Custeamento por processo.
  • Processo administrativo.Utilização dos padrões.
  • Produção. Programa de produção.
  • Produção. Orçamento de custos variáveis de produção.
  • Produção. Orçamento de produção.
  • Programa de produção.

Q

  • Quantidade. Pontos de equilíbrio em quantidades.
  • Questões para discussão

R

  • Receita. Orçamentode receitas
  • Receita. Pontos de equilíbrioem receitas de vendas
  • Receita. Resumo de receitas e custos
  • Referências.
  • Responsabilidade Fiscal. Lei.
  • Resultado. Orçamentode resultados
  • Resumo de receitas e custos
  • Risco.
  • Risco. Métodos qualitativos para avaliação do risco.

S

  • Semelhanças entre os sistemas de custeamento
  • Sistemas de custeamento ou acumulação de custos
  • Sucesso. Estratégia e sucesso

T

  • «Target cost». Custeio-meta («Target cost»). Considerações a respeito
  • Tipos de padrão
  • Tipos de ponto de equilíbrio.
  • Três níveis de estratégia nas empresas

U

  • Utilização dos padrões no processo administrativo.

V

  • Vantagens do orçamento por atividades.
  • Vantagens e desvantagens do sistema por ordem de produção
  • Venda. Orçamento de custos variáveis de vendas.
  • Vendas. Pontos de equilíbrioem receitas de vendas
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: