Mediação Materna no Desenvolvimento Cognitivo da Criança com Deficiência Visual

Ana Cristina Barros da Cunha e Sônia Regina Fiorim Enumo

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Ana Cristina Barros da Cunha e Sônia Regina Fiorim Enumo

ISBN: 978853622891-4

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 126

Publicado em: 19/03/2010

Área(s): Psicologia - Desenvolvimento

Sinopse

Esta obra resultou de uma parceria entre duas pesquisadoras, psicólogas e professoras de universidades públicas, que se debruçaram sobre questões de interesse acadêmico e prático na área da Deficiência Visual – como avaliar o desenvolvimento dessas crianças e como intervir nesse processo. Sob enfoques teóricos relevante nas áreas da Psicologia e Educação, as autoras se baseiam em conceitos de Vygotsky e Feuerstein para estudar o desenvolvimento cognitivo da criança com deficiência visual (DV) e investigar como a mediação de suas mães pode influenciar esse desenvolvimento. Assim, busca-se discutir vários aspectos relativos ao tema “mediação materna” e “desenvolvimento cognitivo da criança com DV”, que vão desde a apresentação da definição e classificação da própria Deficiência Visual, até uma ampla discussão sobre as possibilidades de avaliação do desenvolvimento cognitivo da criança com DV. Nessa discussão, tem-se a apresentação de uma abordagem bastante promissora na avaliação de crianças com transtornos de desenvolvimento diversos, sobretudo daquelas que têm deficiência: a avaliação dinâmica e/ou assistida. E, ainda, considerando a mãe como agente principal no desenvolvimento infantil, o livro analisa a mediação materna como ferramenta importante para promoção do desenvolvimento cognitivo com base em abordagens teórico-metodológicas sócio-interacionistas, que compreendem o outro como indispensável na promoção do desenvolvimento humano.

Autor(es)

Ana Cristina Barros da Cunha é Psicóloga formada pela UFRJ (1993), mestre em Educação Especial pela UERJ (1996), com doutorado em Psicologia Social e do Desenvolvimento pela UFES (2004). Foi professora de Psicologia da Aprendizagem, do Desenvolvimento e Educação Especial em universidades privadas, É professora adjunto do Departamento de Psicologia Clinica do Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde atua desde 1995, e pesquisadora do Grupo integrado de pesquisa do CNPq “Processos Psicológicos e Saúde”. Foi sócia-fundadora da Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial (ABRAPEE) e é afiliada em outras sociedades científicas na área de Psicologia e Educação (SBPD, ANPED). Realiza trabalhos de pesquisa e intervenção junto a diferentes tipos de população com necessidades educativas especiais e participa regularmente de congressos nacionais e internacionais. Tem livros e capítulos de livros, além de artigos em periódicos científicos na área de Psicologia e Educação, sobre temas diversos relativos ao desenvolvimento humano. Atualmente, realiza investigações no campo do desenvolvimento de crianças com necessidades educativas especiais, aplicando os conhecimentos teóricos das abordagens sócio-interacionistas (Vygotsky e Feuerstein) sobre modificabilidade cognitiva estrutural, experiência de aprendizagem mediada e avaliação dinâmica ou assistida, áreas promissoras de estudo e pesquisa em Educação Cognitiva e Psicologia do Desenvolvimento.

Sônia Regina Fiorim Enumo é Psicóloga formada pela PUCCamp (1979), mestre em Educação Especial pela UFSCar (1985), com doutorado em Psicologia Experimental pela USP (1993), e pós-doutorado na UNICAMP (1998). Foi professora de Psicologia do Desenvolvimento do Curso de Psicologia da PUCCamp (1981-1985). É Professora-Associada II da UFES, onde atua desde 1986, no Departamento de Psicologia Social e do Desenvolvimento e no Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Foi Primeira-Secretária da Associação Brasileira de Psicoterapia e Medicina Comportamental - ABMPC (1998-99) e da Associação Brasileira de Psicologia do Desenvolvimento - SBPD (2006-08). Desde 2001, é bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq, com pesquisas e publicações nas áreas de avaliação e intervenção com crianças em risco para o desenvolvimento e estratégias de enfrentamento de doenças na infância.

Sumário

CAPÍTULO 1 - Deficiência Visual: definição e critérios para identificação

1.1 Desenvolvimento da criança com deficiência visual: principais características

1.2 Interação mãe-criança com deficiência visual e desenvolvimento infantil: alguns aspectos

1.3 Analisando o desenvolvimento cognitivo da criança com deficiência visual

1.3.1 A aprendizagem da criança deficiente visual e suas dificuldades

1.3.2 Perspectivas de avaliação cognitiva da criança deficiente visual: do enfoque estático ou tradicional ao enfoque dinâmico ou assistido

CAPÍTULO 2 - Avaliação cognitiva dinâmica ou assistida: uma nova referência para compreensão e avaliação do desenvolvimento cognitivo

2.1 Desenvolvimento cognitivo: comparando cognição e inteligência

2.1.1 Funções cognitivas deficientes ou disfunções cognitivas sob duas perspectivas funcionais

2.1.2 Perspectivas de avaliação do desenvolvimento cognitivo: da avaliação tradicional à avaliação assistida

2.2 Avaliação cognitiva assistida: uma modalidade promissora de avaliação do desenvolvimento cognitivo

2.2.1 Avaliação assistida: origens históricas

2.2.2 Aspectos conceituais da avaliação assistida

2.2.3 Principais características da avaliação assistida

2.2.4 Aplicação da avaliação assistida à população com necessidades especiais: pesquisas e instrumentos

CAPÍTULO 3 - Interação mãe-criança como suporte para promoção do desenvolvimento cognitivo infantil: a importância da mediação materna

3.1 Perspectivas teóricas de compreensão da relação entre interação mãe-criança e desenvolvimento cognitivo infantil

3.1.1 Abordagem sociointeracionista: os conceitos de Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP) e Aprendizagem Mediada

3.1.2 A Teoria da Modificabilidade Cognitiva Estrutural (MCE) e da Experiência de Aprendizagem Mediada (EAM)

3.2 A interação mãe-criança como Experiência de Aprendizagem Mediada

3.2.1 Investigando a relação entre interação mãe-criança e Experiência de Aprendizagem Mediada: algumas pesquisas

3.2.2 Avaliação da interação mãe-criança como Experiência de Aprendizagem Mediada

Escala de Avaliação da Experiência de Aprendizagem Mediada: aspectos conceituais e metodológicos

CAPÍTULO 4 - Considerações finais

Desenvolvimento cognitivo, interação mãe-criança e experiência de aprendizagem mediada: suas intersecções

REFERÊNCIAS

Índice alfabético

A

  • Abordagem sociointeracionista: os conceitos de Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP) e Aprendizagem Mediada
  • Analisando o desenvolvimento cognitivo da criança com deficiência visual.
  • Aplicação da avaliação assistida àpopulação com necessidades especiais: pesquisas e instrumentos.
  • Aprendizagem Mediada. Avaliação da interação mãe-criança como Experiência de Aprendizagem Mediada.
  • Aprendizagem da criança deficiente visual e suas dificuldades.
  • Aprendizagem mediada. Abordagem sociointeracionista: os conceitos de Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP) e Aprendizagem Mediada
  • Aspectos conceituais da avaliação assistida
  • Avaliação. Perspectivas de avaliação do desenvolvimento cognitivo: da avaliação tradicional à avaliação assistida.
  • Avaliação assistida. Aplicação da avaliação assistida à população com necessidades especiais: pesquisas e instrumentos
  • Avaliação assistida. Aspectos conceituais.
  • Avaliação assistida. Principais características.
  • Avaliação assistida: origens históricas
  • Avaliação cognitiva. Perspectivas de avaliação cognitiva da criança deficiente visual: do enfoque estático ou tradicional ao enfoque dinâmico ou assistido
  • Avaliação cognitiva assistida: uma modalidade promissora de avaliação do desenvolvimento cognitivo
  • Avaliação cognitiva dinâmica ou assistida: uma nova referência para compreensão e avaliação do desenvolvimento cognitivo.
  • Avaliação da interação mãe-criança como Experiência de Aprendizagem Mediada

C

  • Cognição. Desenvolvimento cognitivo: comparando cognição e inteligência.
  • Cognição assistida. Avaliação cognitiva assistida: uma modalidade promissora de avaliação do desenvolvimento cognitivo.
  • Cognição estrutural. Teoria da Modificabilidade Cognitiva Estrutural (MCE) e da Experiência de Aprendizagem Mediada (EAM).
  • Compreensão. Avaliação cognitiva dinâmica ou assistida: uma nova referência para compreensão e avaliação do desenvolvimento cognitivo
  • Conceito. Aspectos conceituais da avaliação assistida
  • Conceito. Escala de Avaliação da Experiência de Aprendizagem Mediada: aspectos conceituais e metodológicos.
  • Considerações finais
  • Criança. Analisando o desenvolvimento cognitivo da criança com deficiência visual.
  • Criança. Aprendizagem da criança deficiente visual e suas dificuldades.
  • Criança. Desenvolvimento cognitivo, interação mãe-criança e experiência de aprendizagem mediada: suas intersecções.
  • Criança. Desenvolvimento da criança com deficiência visual: principais características
  • Criança. Interação mãe-criança com deficiência visual e desenvolvimento infantil: alguns aspectos.
  • Criança. Interação mãe-criança como Experiência de Aprendizagem Mediada
  • Criança. Interação mãe-criança como suporte para promoção do desenvolvimento cognitivo infantil: a importância da mediação materna
  • Criança. Perspectivas de avaliação cognitiva da criança deficiente visual: do enfoque estático ou tradicional ao enfoque dinâmico ou assistido.

D

  • Deficiência Visual: definição e critérios para identificação
  • Deficiência visual. Analisando o desenvolvimento cognitivo da criança com deficiência visual
  • Deficiência visual. Aprendizagem da criança deficiente visual e suas dificuldades.
  • Deficiência visual. Desenvolvimento da criança com deficiência visual: principais características
  • Deficiência visual. Funções cognitivas deficientes ou disfunções cognitivas sob duas perspectivas funcionais
  • Deficiência visual. Interação mãe-criança com deficiência visual e desenvolvimento infantil: alguns aspectos
  • Deficiência visual. Perspectivas de avaliação cognitiva da criança deficiente visual: do enfoque estático ou tradicional ao enfoque dinâmico ou assistido.
  • Desenvolvimento cognitivo. Analisando o desenvolvimento cognitivo da criança com deficiência visual.
  • Desenvolvimento cognitivo. Avaliação cognitiva assistida: uma modalidade promissora de avaliação do desenvolvimento cognitivo
  • Desenvolvimento cognitivo. Avaliação cognitiva dinâmica ou assistida: uma nova referência para compreensão e avaliação do desenvolvimento cognitivo.
  • Desenvolvimento cognitivo. Perspectivas de avaliação do desenvolvimento cognitivo: da avaliação tradicional à avaliação assistida.
  • Desenvolvimento cognitivo: comparando cognição e inteligência
  • Desenvolvimento cognitivo infantil. Interação mãe-criança como suporte para promoção do desenvolvimento cognitivo infantil: a importância da mediação materna
  • Desenvolvimento cognitivo infantil. Perspectivas teóricas de compreensão da relação entre interação mãe-criança e desenvolvimento cognitivo infantil
  • Desenvolvimento cognitivo, interação mãe-criança e experiência de aprendizagem mediada: suas intersecções.
  • Desenvolvimento da criança com deficiência visual: principais características
  • Desenvolvimento infantil. Interação mãe-criança com deficiência visual e desenvolvimento infantil: alguns aspectos
  • Disfunção cognitiva. Funções cognitivas deficientes ou disfunções cognitivas sob duas perspectivas funcionais

E

  • Educação. Aprendizagem da criança deficiente visual e suas dificuldades
  • Educação. Desenvolvimento da criança com deficiência visual: principais características.
  • Enfoque. Perspectivas de avaliação cognitiva da criança deficiente visual: do enfoque estático ou tradicional ao enfoque dinâmico ou assistido.
  • Escala de Avaliação da Experiência de Aprendizagem Mediada: aspectos conceituais e metodológicos.
  • Experiência de Aprendizagem Mediada (EAM). Teoria da Modificabilidade Cognitiva Estrutural (MCE) e da Experiência de Aprendizagem Mediada (EAM).
  • Experiência de Aprendizagem Mediada. Avaliação da interação mãecriança como Experiência de Aprendizagem Mediada.
  • Experiência de Aprendizagem Mediada. Escala de Avaliação da Experiência de Aprendizagem Mediada: aspectos conceituais e metodológicos.
  • Experiência de Aprendizagem Mediada. Interação mãe-criança como Experiência de Aprendizagem Mediada
  • Experiência de Aprendizagem Mediada. Investigando a relação entre interação mãe-criança e Experiência de Aprendizagem Mediada: algumas pesquisas.
  • Experiência de aprendizagem mediada. Desenvolvimento cognitivo, interação mãe-criança e experiência de aprendizagem mediada: suas intersecções

F

  • Funções cognitivas deficientes ou disfunções cognitivas sob duas perspectivas funcionais.

H

  • Histórico. Avaliação assistida: origens históricas.

I

  • Identificação. Deficiência Visual: definição e critérios para identificação.
  • Instrumentos. Aplicação da avaliação assistida à população com necessidades especiais: pesquisas e instrumentos
  • Inteligência. Desenvolvimento cognitivo: comparando cognição e inteligência
  • Interação mãe-criança. Avaliação da interação mãe-criança como Experiência de Aprendizagem Mediada.
  • Interação mãe-criança. Investigando a relação entre interação mãecriança e Experiência de Aprendizagem Mediada: algumas pesquisas.
  • Interação mãe-criança. Perspectivas teóricas de compreensão da relação entre interação mãe-criança e desenvolvimento cognitivo infantil.
  • Interação mãe-criança com deficiência visual e desenvolvimento infantil: alguns aspectos
  • Interação mãe-criança como Experiência de Aprendizagem Mediada.
  • Interação mãe-criança como suporte para promoção do desenvolvimento cognitivo infantil: a importância da mediação materna.
  • Intersecções. Desenvolvimento cognitivo, interação mãe-criança e experiência de aprendizagem mediada: suas intersecções
  • Investigando a relação entre interação mãe-criança e Experiência de Aprendizagem Mediada: algumas pesquisas.

M

  • Mãe. Desenvolvimento cognitivo, interação mãe-criança e experiência de aprendizagem mediada: suas intersecções.
  • Mãe. Interação mãe-criança com deficiência visual e desenvolvimento infantil: alguns aspectos
  • Mãe. Interação mãe-criança como Experiência de Aprendizagem Mediada
  • Mãe. Interação mãe-criança como suporte para promoção do desenvolvimento cognitivo infantil: a importância da mediação materna.
  • Mediação materna. Interação mãe-criança como suporte para promoção do desenvolvimento cognitivo infantil: a importância da mediação materna.
  • Metodologia. Escala de Avaliação da Experiência de Aprendizagem Mediada: aspectos conceituais e metodológicos
  • Modalidade promissora. Avaliação cognitiva assistida: uma modalidade promissora de avaliação do desenvolvimento cognitivo

N

  • Necessidade educativa. Deficiência Visual: definição e critérios para identificação.
  • Necessidade especial. Aplicação da avaliação assistida à população com necessidades especiais: pesquisas e instrumentos.
  • Necessidades. Aplicação da avaliação assistida à população com necessidades especiais: pesquisas e instrumentos

P

  • Perspectiva funcional. Funções cognitivas deficientes ou disfunções cognitivas sob duas perspectivas funcionais.
  • Perspectivas de avaliação cognitiva da criança deficiente visual: do enfoque estático ou tradicional ao enfoque dinâmico ou assistido.
  • Perspectivas de avaliação do desenvolvimento cognitivo: da avaliação tradicional à avaliação assistida.
  • Perspectivas teóricas de compreensão da relação entre interação mãecriança e desenvolvimento cognitivo infantil
  • Pesquisa. Investigando a relação entre interação mãe-criança e Experiência de Aprendizagem Mediada: algumas pesquisas.
  • Principais características da avaliação assistida

R

  • Referências

S

  • Sociointeracionismo. Abordagem sociointeracionista: os conceitos de Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP) e Aprendizagem Mediada

T

  • Teoria da Modificabilidade Cognitiva Estrutural (MCE) e da Experiência de Aprendizagem Mediada (EAM)

Z

  • Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP). Abordagem sociointeracionista: os conceitos de Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP) e Aprendizagem Mediada

Recomendações

Capa do livro: Bebês Recém-Nascidos - Ciência para Conhecer e Afeto para Cuidar - Descubra as Capacidades dos Bebês, Maria Lucia Seidl-de-Moura e Adriana Ferreira Paes Ribas - ILUSTRAÇÕES: Alexandre Feitosa Ortiz

Bebês Recém-Nascidos - Ciência para Conhecer e Afeto para Cuidar - Descubra as Capacidades dos Bebês

 Maria Lucia Seidl-de-Moura e Adriana Ferreira Paes Ribas - ILUSTRAÇÕES: Alexandre Feitosa OrtizISBN: 978853623699-5Páginas: 102Publicado em: 09/03/2012

Versão impressa

R$ 29,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Terapia da Identidade - Psicologia Clínica Integrada à Realidade, Gabriel Artur Marra e Rosa

Terapia da Identidade - Psicologia Clínica Integrada à Realidade

 Gabriel Artur Marra e RosaISBN: 978853625179-0Páginas: 138Publicado em: 05/06/2015

Versão impressa

R$ 39,90Adicionar ao
carrinho
Versão impressa
+ eBook grátis

Na compra da versão impressa, a versão digital é brinde!


Versão digital

R$ 29,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Domínios de Capacidade Humana pela Ótica do Cinema, Organizadora: Carina Alexandra Rondini

Domínios de Capacidade Humana pela Ótica do Cinema

 Organizadora: Carina Alexandra RondiniISBN: 978853625844-7Páginas: 150Publicado em: 25/05/2016

Versão impressa

R$ 54,70Adicionar ao
carrinho
Versão impressa
+ eBook grátis

Na compra da versão impressa, a versão digital é brinde!


Versão digital

R$ 39,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Inclusão e Sexualidade - Na Voz de Pessoas com Deficiência Física, Ana Cláudia Bortolozzi Maia

Inclusão e Sexualidade - Na Voz de Pessoas com Deficiência Física

 Ana Cláudia Bortolozzi MaiaISBN: 978853623332-1Páginas: 186Publicado em: 11/04/2011

Versão impressa

R$ 57,70Adicionar ao
carrinho