Lean Company - A Organização Baseada em Processos

Jorge Macazaga

Leia na Biblioteca Virtual
Preço:
Parcele em até 6x sem juros no cartão. Parcela mínima de R$ 20,00
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Jorge Macazaga
ISBN: 978853623370-3
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 244
Publicado em: 06/06/2011
Área(s): Administração
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

“(Lean Company)2 é um livro único que relata de um modo compreensível para qualquer pessoa que se desempenhe em uma empresa, as consequências técnicas e humanas da transformação de uma empresa tradicional em uma empresa Lean, em todos os setores da mesma. Lê-lo é um dos primeiros passos para iniciar uma das mudanças mais desafiantes que possa ocorrer em uma Organização”.
Juan Lorenzo, Gerente de Manufatura do FATE ARGENTINA, e director do projeto industrial de FATE PNEUS DO BRASIL (Empresa binacional de VIPAL e FATE).

“Este livro reflete os pormenores de uma mudança profunda, com os detalhes de quem os vivenciou passo a passo com todas as dificuldades e problemas que implica. Não é um livro teórico, é um livro vivencial que ensina coisas que não se mostram em outros livros que falam de Lean Production ou Lean Administration. E estende os conceitos a empresas não só industriais, mas também de serviços como Bancos ou Telecomunicações ou a setores do Governo”.

Alejandro Berardi, Vice Presidente South America AIR LIQUIDE.

“Esta obra serve para que pessoas de qualquer nível dentro da Empresa entendam a mudança, desde os diretores até os operários”.

Apresentação de Daniel Korioth, Presidente Regional Diesel Systems Latino America, ROBERT BOSCH.

AUTOR(ES)

Jorge Macazaga é Engenheiro industrial (ITBA), foi sócio de Ernst and Young Consulting. Neste livro reflete sua experiência de mais de 20 anos como diretor atual da consultora de estratégia: Clever Output. Dirigiu a implementação de “Lean Companies” em mais de quarenta empresas, entre as quais figuram: Siemens, Impsat, Robert Bosch, Allied Domecq, Air Liquide, Emerson, Coca-Cola – Femsa, Magneti Marelli, Glaxo Smith Kline.
 

SUMÁRIO

I - A ORGANIZAÇÃO TRADICIONAL

1 Uma Palavra Confusa: Reengenharia

2 Uma Célula não é uma "Unidade de Negócio"

3 O Mundo das Possibilidades da Organização Baseada em Processos

4 Os Primeiros Passos

5 Na Faixa de Largada

6 A Fábrica Perante os Clientes

7 As Finanças Perante os Clientes

8 A Administração e os Clientes

9 Recursos Humanos Perante os Clientes

II - PREPARANDO O CAMINHO

1 Definindo a Estratégia

2 Tática e Estratégia

3 Restrições da Qualidade Total

4 Definindo a Diferença

5 Eficiência de Série Curta

6 Uma Visão Simples e Profunda

7 Iniciando a Comunicação

8 Agora, Tudo é Questionável

9 Rapidez e Eficiência: Dois Irmãos

10 Tempo: Driver da Melhoria Contínua

11 Organização Baseada em Processos e Empresas de Serviço

12 Organização Baseada em Processos e Governo

III - REDESENHANDO A FÁBRICA

1 World-Class Manufacturing

2 A Tecnologia Celular

3 Sistemas de Incentivos Celulares

4 A Flexibilidade e a Troca de Máquina (Set-up)

5 Como Diminuir os Estoques de Produto Acabado

6 Empurrar ou Puxar

7 Uma Nova Sincronia de Produção

8 Critérios de Incorporação de Tecnologia na Célula

9 Células Virtuais

10 Kanban e MRP

11 O Kanban = um Supermercado

12 Kanban e Set-up, uma Relação Íntima

13 Kanban e Teoria das Restrições

14 Teoria das Restrições = uma Aspirina para o Doente

15 "Manufatura Sincrônica"®: O Sistema de Planejamento da Pós-Reengenharia

16 Programação Finita (Finite Scheduling)

17 Kanban Eletrônico

18 Kanban de Matéria-Prima e Produto Acabado

19 A Fábrica Descentralizada

20 Depósitos Focados

21 Partnership com Fornecedores: Onde Começar

22 TPM - Manutenção Preventiva Total

23 A Automatização da Fábrica

24 Tecnologia de Fabricação

25 Automatizar a Célula: Uma Equação Tecnológica para o Momento Presente

26 Tecnologia de Sistemas de Informação

IV - REDESENHANDO O SETOR ADMINISTRATIVO E COMERCIAL

1 Comunicações Iniciais

2 A Organização Baseada nos Processos

3 De que Modo a Organização Baseada em Processos Potencia os Sistemas ERP

4 Como se Cria um Sentido Empresário na Organização

5 Desintermediação

6 Business to Consumer (B to C): Primeiro a Rapidez

7 CRM, Call Centers: Como Aproveitá-los

8 A Organização Baseada nos Processos: Empresas de Serviços

9 A Medição dos Business Manager

10 ABC (Activity-Based Costing) e Organização Baseada em Processos

11 Sincronização entre as Células

12 Crescimento Pessoal na Organização Baseada nos Processos

13 A Função do Executivo Máximo em um Esquema Celular

14 Expansão na Organização Celular: mais Ordem

15 Trabalho em Casa e Células de Trabalho

V - DESENHANDO O SETOR LOGÍSTICO

1 World-Class Logistics

2 Eliminação dos "Centros de Distribuição"

3 A Organização a Serviço do Cliente

4 Kanban na Cadeia de Distribuição

5 A Célula nos Armazéns

6 Business to Business: não Pôr o Carro na Frente dos Bois

7 Internet + Rapidez: a Combinação para a Desintermediação

VI - IMPLEMENTANDO A MUDANÇA NA FÁBRICA

1 Implementando na Fábrica

2 Pequenos Passos

3 Os Primeiros Benefícios

4 Da Fábrica de Setores à Fábrica de Processos

5 Melhoria Contínua na Célula

6 A Parte Humana da Mudança

7 Em Direção a uma Organização "Inteligente"

8 A Primeira Célula na Fábrica

9 A Nova Função do Setor de Qualidade e Manutenção

10 Assegurar o Sucesso no Início

11 A Reformulação dos Sistemas Informáticos

VII - COMEÇANDO A MUDANÇA NOS SETORES DE ESCRITÓRIO

1 Um Enfoque Diferente

2 Organização Celular e Sistemas de Informação

3 Um Exemplo de Funções Dentro da Célula

4 Activity-Based Costing e Organização Celular: uma Simplificação

5 Compartilhando a Mudança com a Organização

6 Uma Verdadeira Organização em Equipes

7 O Tabuleiro de Xadrez da Nova Organização: a Eleição dos Diretores da Célula

8 Uma Empresa de Miniempresas: os Benefícios Tangíveis

9 Uma Logística com Sinais Kanban

10 "Manufatura Sincrônica"®: um Passo Além do MRP e a Teoria das Restrições

11 Uma Nova Visão do Investimento

12 "Process-Driven" Information Systems

VIII - O FATOR HUMANO

1 Bloqueios Mentais das Pessoas

2 Comunicação: uma Peça Vital

3 A Perda do Poder Tradicional

4 A Capacitação das Pessoas

5 Miopia Motivacional

6 Uma Direção com Liderança

7 Os Erros que Não se Pode Cometer

8 A Organização "Autoevolutiva"

9 Um Sistema Sociotécnico Avançado

10 Células "Virtuais"

11 A Capacitação na Organização "Autoevolutiva"

IX - O FUTURO

1 "O mais Valioso do Homem, e o mais Difícil de Compreender, é seu Coração"

2 A Célula em todo Tipo de Empresas (Bancos, Companhias de Seguros, Organismos do Governo, Supermercados)

3 Relações Futuras entre a Tecnologia Celular e a Tecnologia Informática

4 A Educação para o Mundo de "Processos"

5 Um Futuro com Células

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • ABC (Activity-Based Costing) e organização baseada em processos
  • Activity-Based Costing e organização celular: uma simplificação
  • Administração. Redesenhando o setor administrativo e comercial
  • Administração e os clientes
  • Agora, tudo é questionável
  • Assegurar o sucesso no início
  • Autoevolução. Organização "autoevolutiva"
  • Automatização da fábrica
  • Automatizar a célula: uma equação tecnológica para o momento presente

B

  • Bloqueios mentaisdas pessoas
  • Business manager. Medição
  • Business to business: não pôr o carro na frente dos bois
  • Business to consumer (B to C): primeiro a rapidez

C

  • Call center. CRM, Call centers: como aproveitá-los
  • Capacitação daspessoas
  • Capacitação na organização "autoevolutiva"
  • Célula em todo tipo de empresas (bancos, companhias de seguros, organismos do governo, supermercados)
  • Célula nos armazéns
  • Célula. Melhoria contínua na célula
  • Célula. Primeira célula na fábrica
  • Células de trabalho. Trabalho em casa e células de trabalho
  • Células virtuais
  • Células "virtuais"
  • Células. Sincronizaçãoentre as células
  • Células. Um futuro com células
  • Centro de distribuição. Eliminaçãodos "centros de distribuição"
  • Cliente. Administração e os clientes
  • Cliente. Fábrica perante os clientes
  • Cliente. Finanças perante os clientes
  • Cliente. Organização a serviço do cliente
  • Cliente. Recursos humanos perante os clientes
  • Começando a mudança nos setores de escritório
  • Comércio. Redesenhando o setoradministrativo e comercial
  • Como diminuir os estoques de produto acabado
  • Compartilhando a mudança com a organização
  • Comunicação. Iniciando a comunicação
  • Comunicação: uma peça vital
  • CRM,Call centers: como aproveitá-los
  • Crescimento pessoal na organização baseada nos processos
  • Critérios de incorporação de tecnologia na célula

D

  • Definindo aestratégia
  • Depósitos focados
  • Desenhando o setor logístico
  • Desintermediação
  • Desintermediação. Internet + rapidez:a combinação para a desintermediação
  • Diferença. Definindo a diferença
  • Diretores de célula. Tabuleiro de xadrez da nova organização: a eleição dos diretores da célula
  • Distribuição. Kanban na cadeia de distribuição

E

  • Educação para o mundode "processos"
  • Eficiência desérie curta
  • Eficiência. Rapidez e eficiência: dois irmãos
  • Eliminação dos "centrosde distribuição"
  • Em direção a uma organização "inteligente"
  • Empresa de serviço. Organização baseadaem processos e empresas de serviço
  • Empresa de serviço. Organização baseada nos processos: empresas de serviços
  • Empresa. Célula em todo tipo de empresas (bancos, companhias de seguros, organismos do governo, supermercados)
  • Empresa. Uma empresa de miniempresas: os benefícios tangíveis
  • Empurrar ou puxar
  • Equação tecnológica. Automatizar a célula: uma equação tecnológica para o momento presente
  • Equipe. Uma verdadeira organização em equipes
  • ERP. Organização baseada em processos potencia os sistemas ERP
  • Erros que não sepode cometer
  • Escritório. Começando a mudançanos setores de escritório
  • Escritório. Um enfoque diferente
  • Esquema celular. Função do executivo máximo em um esquema celular
  • Estoque. Como diminuir os estoques de produto acabado
  • Estratégiae tática
  • Estratégia. Definindo a estratégia
  • Expansão na organização celular: mais ordem

F

  • Fábrica de setores à fábrica de processos
  • Fábrica descentralizada
  • Fábrica peranteos clientes
  • Fábrica. Automatização da fábrica
  • Fábrica. Implementando a mudança na fábrica
  • Fábrica. Implementando na fábrica
  • Fábrica. Primeira célula na fábrica
  • Fábrica. Redesenhando a fábrica
  • Fabricação. Tecnologiade fabricação
  • Faixa delargada
  • Fator humano
  • Finanças peranteos clientes
  • Finite scheduling. Programação finita (Finite scheduling)
  • Flexibilidade e a troca de máquina (set-up)
  • Função do executivo máximoem um esquema celular
  • Funções dentro da célula. Um exemplo
  • Futuro

G

  • Governo. Organização baseadaem processos e governo

I

  • Implementando a mudança na fábrica
  • Implementando na fábrica
  • Incentivo celular. Sistemasde incentivos celulares
  • Informação. Tecnologia desistemas de informação
  • Informática. Reformulação dossistemas informáticos
  • Informática. Relações futuras entre a tecnologia celular e a tecnologia informática
  • Iniciando acomunicação
  • Internet + rapidez: a combinação para a desintermediação
  • Investimento. Uma nova visão do investimento

K

  • Kanban = um supermercado
  • Kanban de matéria-prima e produto acabado
  • Kanban e MRP
  • Kanban eset-up, uma relação íntima
  • Kanban e teoriadas restrições
  • Kanban eletrônico
  • Kanban na cadeia de distribuição
  • Kanban. Uma logísticacom sinais kanban

L

  • Liderança. Uma direção com liderança
  • Logística. Desenhandoo setor logístico
  • Logística. Uma logísticacom sinais kanban

M

  • "Manufatura sincrônica"®: o sistema de planejamento da pós-reengenharia
  • "Manufatura sincrônica"®: um passo além do MRP e a teoria das restrições
  • Manutenção. Nova função do setor de qualidade e manutenção
  • Medição dosbusiness manager
  • Melhoria contínua na célula
  • Melhoria contínua. Tempo:driver da melhoria contínua
  • Miniempresa. Uma empresa de miniempresas: os benefícios tangíveis
  • Miopia motivacional
  • Motivação. Miopiamotivacional
  • MRP. Kanban e MRP
  • MRP. "Manufatura sincrônica"®: um passo além do MRP e a teoria das restrições
  • Mudança. Compartilhando a mudança com a organização
  • Mundo das possibilidades da organização baseada em processos

N

  • Nova função do setor dequalidade e manutenção

O

  • "O mais valioso do homem, e o mais difícil de compreender, é seu coração"
  • Organização a serviço do cliente
  • Organização baseada em processos e empresas de serviço
  • Organização baseada emprocessos e governo
  • Organização baseada em processospotencia os sistemas ERP
  • Organização baseadanos processos
  • Organização baseada nos processos: empresas de serviços
  • Organização celular e sistemas de informação
  • Organização celular.Activity-Based Costing e organização celular: uma simplificação
  • Organização celular. Expansão na organização celular: mais ordem
  • Organização "autoevolutiva"
  • Organização "autoevolutiva". Capacitação
  • Organização "inteligente". Em direção a uma organização "inteligente".
  • Organização tradicional
  • Organização. ABC (Activity-Based Costing) e organização baseada em processos
  • Organização. Como se cria um sentido empresário na organização
  • Organização. Compartilhando a mudança com a organização
  • Organização. Crescimento pessoal na organização baseada nos processos
  • Organização. Mundo das possibilidades da organização baseada em processos
  • Organização. Tabuleiro de xadrez da nova organização: a eleição dos diretores da célula

P

  • Parte humana da mudança
  • Partnership com fornecedores: onde começar
  • Pequenos passos
  • Perda do podertradicional
  • Pessoas. Bloqueios mentais das pessoas
  • Pessoas. Capacitação das pessoas
  • Planejamento. "Manufatura sincrônica"®: o sistema de planejamento da pós-reengenharia
  • Poder tradicional. Perdado poder tradicional
  • Pós-reengenharia. "Manufatura sincrônica"®: o sistema de planejamento da pós-reengenharia
  • Preparando o caminho
  • Prevenção. TPM - Manutenção Preventiva Total
  • Primeira célula na fábrica
  • Primeiros benefícios
  • Primeiros passos
  • "Process-Driven" Information Systems
  • Processo. Organização baseada nos processos
  • Processos. Crescimento pessoal na organização baseada nos processos
  • Processos. Educação para omundo de "processos"
  • Processos. Fábrica de setoresà fábrica de processos
  • Processos. Mundo das possibilidades da organização baseada em processos
  • Processos. Organização baseadaem processos e governo
  • Produção. Uma nova sincronia de produção
  • Produto acabado. Kanban de matéria-prima e produto acabado
  • Programação finita (Finite scheduling)

Q

  • Qualidade. Nova função do setor de qualidade e manutenção
  • Qualidade. Restriçõesda qualidade total
  • Questionamento. Agora,tudo é questionável

R

  • Rapidez e eficiência: dois irmãos
  • Rapidez. Internet + rapidez: a combinação para a desintermediação
  • Recursos humanos perante os clientes
  • Redesenhando a fábrica
  • Redesenhando o setor administrativo e comercial
  • Redesenhando o setor administrativo ecomercial. Comunicações iniciais
  • Reengenharia. Uma palavraconfusa: reengenharia
  • Reformulação dos sistemas informáticos
  • Relações futuras entre a tecnologia celular e a tecnologia informática
  • Restrições da qualidade total

S

  • Série curta. Eficiência de série curta
  • Set-up. Flexibilidade e a troca de máquina (set-up)
  • Set-up. Kanban e set-up, uma relação íntima
  • Sincronização entre as células
  • Sistema sociotécnico avançado
  • Sistemas de incentivos celulares
  • Sistemas de informaçãoe organização celular
  • Sucesso. Assegurar osucesso no início

T

  • Tabuleiro de xadrez da nova organização:a eleição dos diretores da célula
  • Tática e estratégia
  • Tecnologiacelular
  • Tecnologia celular. Relações futuras entre a tecnologia celular e a tecnologia informática
  • Tecnologia de fabricação
  • Tecnologia de sistemas de informação
  • Tecnologia na célula. Critérios de incorporação de tecnologia na célula
  • Tempo:driver da melhoria contínua
  • Teoria das restrições. "Manufatura sincrônica"®: um passo além do MRP e a teoria das restrições
  • Teoria das restrições = umaaspirina para o doente
  • Teoria das restrições. Kanban e teoria das restrições
  • TPM - ManutençãoPreventiva Total
  • Trabalho em casa e células de trabalho
  • Troca de máquina. Flexibilidade e a troca de máquina (set-up)

U

  • Um exemplo de funçõesdentro da célula
  • Um futuro com células
  • Uma célula não é uma "unidade de negócio"
  • Uma empresa de miniempresas:os benefícios tangíveis
  • Uma logística comsinais kanban
  • Uma palavra confusa: reengenharia
  • Uma visão simples e profunda
  • Unidade de negócio. Uma célula não é uma "unidade de negócio"

W

  • World-class logistics
  • World-class manufacturing
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: