Pessoa com Deficiência e sua Identidade para Si na Sociedade Atual

Victor Dinalli Ornellas Iglesias

Versão impressa

de R$ 49,90*

Versão digital

Disponível para:AndroidiOS
de R$ 34,70*

* Desconto não cumulativo com outras promoções, incluindo P.A.P. e Cliente Fiel

Ficha técnica

Autor(es): Victor Dinalli Ornellas Iglesias

ISBN v. impressa: 978853627469-0

ISBN v. digital: 978853627514-7

Acabamento: Brochura

Formato: 15,0x21,0 cm

Peso: 176grs.

Número de páginas: 142

Publicado em: 30/11/2017

Área(s): Psicologia - Social

Versão Digital (eBook)

Para leitura em aplicativo exclusivo da Juruá Editora para Smartphones e Tablets rodando iOS e Android. Não compatível KINDLE, LEV, KOBO e outros e-Readers.

Disponível para as plataformas:

  • AndroidAndroid 4 ou posterior
  • iOSiOS 7 ou posterior

Em computadores a leitura é apenas online e sem recursos de favoritos e anotações;
Não permite a impressão e cópia do conteúdo.

Compra apenas via site da Juruá Editora.

Sinopse

Buscando investigar o que a pessoa com deficiência, especificamente deficiência física, tem a dizer sobre si, sobre sua relação com a deficiência e com o meio, a qual, geralmente, é perpassada pela questão do preconceito, a presente obra faz uso da noção de identidade para si e identidade para o outro, trabalhadas por Dubar (1997).

Os conceitos de identidade, propostos por Ciampa (1989, 1994) e por Goffman (1988), também contribuíram nesta investigação. Acerca do preconceito, utilizamos as ideias propostas por Allport (1971) e Crochik (1995). Para investigar o problema de pesquisa, utilizamos entrevistas semiestruturadas, aplicadas a sete participantes com deficiência física, com idade e escolaridade heterogêneas, sendo quatro mulheres e três homens. Das mulheres, eram duas com deficiência congênita e duas com deficiência adquirida. Dos homens, dois com deficiência congênita e um, adquirida. Para análise das entrevistas, foram utilizadas entrevistas individuais, trabalhadas por Gaskell (2002). Com base nisso, nos atentamos aos ditos e não ditos, presentes nos discursos dos entrevistados, assim como suas repetições, tom de voz, afetos. Com relação aos resultados, vimos a ambivalência identitária da PcD. Neste sentido, vimos que autonomia, independência e o tratamento igualitário contribuem para que a pessoa construa uma identidade para si baseada na possibilidade, que não se fixe na deficiência, na limitação, na incapacidade. Com base nesta construção, produzimos o conceito de “identidade para-além”, pois nesta o indivíduo constrói uma identidade para-além de seu estigma – ainda que este seja considerado, e, geralmente, fonte de mal-estar para o sujeito.

Da mesma maneira, no outro polo da identidade, articulamos a heteronomia, dependência, a infantilização e inferiorização, presentes no preconceito, com a construção de uma “identidade-deficiência”: conceito construído baseado em uma identidade para si sustentada na deficiência, no seu estigma, vendo-se “deficiente”, “incapaz”, “infe­rior”. Com relação a isto, verificamos que, para as PcDs, a deficiência adquirida causa maior mal-estar que a deficiência congênita. Entretanto, concluímos, também, que essas relações são subjetivas, portanto não podemos estipular esses resultados de uma forma mecanicista, unívoca, pois, ao se tratar da identidade, a ambivalência, como investigamos, entra em causa.

Autor(es)

VICTOR DINALLI ORNELLAS IGLESIAS
Mestre em Psicologia pela Universidade Federal de São João del Rei – UFSJ. Graduado em Psicologia pela mesma instituição. Psicólogo Clinico. Produziu pesquisas, trabalhos e atividades na temática da inclusão de pessoas com deficiência (PcDs), possuindo bastante interesse por esta. Participou da criação da Comissão de acessibilidade da UFSJ em 2010, sendo membro de sua primeira diretoria, cujo mandato foi de 2010 a 2012. Realizou estágios e participa de grupos de estudo na área da Psicanálise – interessando-se muito também pela teoria e clínica psicanalítica. Almejando promover uma visão não estereotipada das PcDs, passando ao largo do senso comum, desejou escrever esta obra, trazendo à baila temas de relevância, alguns considerados tabus, sobre a subjetividade das PcDs.

Sumário

1 Introdução, p. 13

2 Revisão bibliográfica, p. 21

2.1 O (in)divíduo como sócio-histórico e sua relação com o social: a inter-relação (a)normalidade-estereótipo-preconceito, p. 21

2.2 A identidade como fundante para a constituição do sujeito: a importância da relação com o social, p. 31

3 Objetivos, p. 43

4 Método, p. 45

5 Análise das entrevistas, p. 49

5.1 (Não)autonomia, in(dependência) e (não)atividade, p. 49

5.2 As repetições e "nãos" peremptórios na fala, p. 65

5.3 O olhar do outro, p. 75

5.4 Os impactos da deficiência congênita ou adquirida sobre o modo de lidar com a condição de PcD, p. 97

5.5 A sexualidade, p. 106

6 Considerações finais, p. 127

Referências, p. 133

Apêndice 1, p. 137

Índice alfabético

A

  • A identidade como fundante para a constituição do sujeito: a importân-cia da relação com o social, p. 31
  • Análise das entrevistas, p. 49
  • Apêndice 1, p. 137
  • As repetições e "nãos" peremptórios na fala, p. 65
  • Atividade. (Não)autonomia, in(dependência) e (não)atividade, p. 49
  • Autonomia. (Não)autonomia, in(dependência) e (não)atividade, p. 49

C

  • Considerações finais, p. 127
  • Constituição do sujeito. A identidade como fundante para a constituição do sujeito: a importância da relação com o social, p. 31

D

  • Deficiência congênita. Os impactos da deficiência congênita ou adquirida sobre o modo de lidar com a condição de PcD, p. 97
  • Dependência. (Não)autonomia, in(dependência) e (não)atividade, p. 49

E

  • Entrevista. Análise das entrevistas, p. 49
  • Estereótipo. O (in)divíduo como sócio-histórico e sua relação com o soci-al: a inter-relação (a)normalidade-estereótipo-preconceito, p. 21

F

  • Fala. As repetições e "nãos" peremptórios na fala, p. 65

I

  • Identidade como fundante para a constituição do sujeito: a importância da relação com o social, p. 31
  • Impactos da deficiência congênita ou adquirida sobre o modo de lidar com a condição de PcD, p. 97
  • Independência. (Não)autonomia, in(dependência) e (não)atividade, p. 49
  • Indivíduo. O (in)divíduo como sócio-histórico e sua relação com o social: a inter-relação (a)normalidade-estereótipo-preconceito, p. 21
  • Inter-relação. O (in)divíduo como sócio-histórico e sua relação com o social: a inter-relação (a)normalidade-estereótipo-preconceito, p. 21
  • Introdução, p. 13

M

  • Método, p. 45

N

  • (Não)autonomia, in(dependência) e (não)atividade, p. 49
  • Normalidade. O (in)divíduo como sócio-histórico e sua relação com o social: a inter-relação (a)normalidade-estereótipo-preconceito, p. 21

O

  • O (in)divíduo como sócio-histórico e sua relação com o social: a interrelação (a)normalidade-estereótipo-preconceito, p. 21
  • O olhar do outro, p. 75
  • Objetivos, p. 43
  • Olhar do outro, p. 75
  • Os impactos da deficiência congênita ou adquirida sobre o modo de lidar com a condição de PcD, p. 97
  • Outro. O olhar do outro, p. 75

P

  • PcD. Os impactos da deficiência congênita ou adquirida sobre o modo de lidar com a condição de PcD, p. 97
  • Peremptório. As repetições e "nãos" peremptórios na fala, p. 65
  • Preconceito. O (in)divíduo como sócio-histórico e sua relação com o soci-al: a inter-relação (a)normalidade-estereótipo-preconceito, p. 21

R

  • Referência. Revisão bibliográfica, p. 21
  • Referências, p. 133
  • Repetições e "nãos" peremptórios na fala, p. 65
  • Revisão bibliográfica, p. 21

S

  • Sexualidade, p. 106
  • Sociedade. A identidade como fundante para a constituição do sujeito: a importância da relação com o social, p. 31
  • Sociedade. O (in)divíduo como sócio-histórico e sua relação com o social: a inter-relação (a)normalidade-estereótipo-preconceito, p. 21
  • Sujeito histórico. O (in)divíduo como sócio-histórico e sua relação com o social: a inter-relação (a)normalidade-estereótipo-preconceito, p. 21

Recomendações

Capa do livro: Vulnerabilidade e Direitos Humanos – Prevenção e Promoção da Saúde – Livro I, Vera Paiva, José Ricardo Ayres e Cassia Maria Buchalla

Vulnerabilidade e Direitos Humanos – Prevenção e Promoção da Saúde – Livro I

 Vera Paiva, José Ricardo Ayres e Cassia Maria BuchallaISBN: 978853623912-5Páginas: 320Publicado em: 31/08/2012

Versão impressa

de R$ 97,70* porR$ 87,93em 3x de R$ 29,31Adicionar ao
carrinho

Versão digital

** GRÁTIS ** Eu quero o
eBook GRÁTIS!
Capa do livro: Vulnerabilidade e Direitos Humanos - Prevenção e Promoção da Saúde - Livro II, Organizadores: Vera Paiva, Gabriela Calazans e Aluisio Segurado

Vulnerabilidade e Direitos Humanos - Prevenção e Promoção da Saúde - Livro II

 Organizadores: Vera Paiva, Gabriela Calazans e Aluisio SeguradoISBN: 978853624004-6Páginas: 362Publicado em: 09/11/2012

Versão impressa

de R$ 99,70* porR$ 89,73em 3x de R$ 29,91Adicionar ao
carrinho

Versão digital

** GRÁTIS ** Eu quero o
eBook GRÁTIS!
Capa do livro: Práticas do Psicólogo em Políticas Públicas, Organizadoras: Maria Sara de Lima Dias e Marilene Zazula Beatriz

Práticas do Psicólogo em Políticas Públicas

 Organizadoras: Maria Sara de Lima Dias e Marilene Zazula BeatrizISBN: 978853624941-4Páginas: 148Publicado em: 08/12/2014

Versão impressa

de R$ 44,90* porR$ 40,41 Adicionar ao
carrinho

Versão digital

de R$ 30,90* porR$ 27,81 Adicionar eBook
ao carrinho
Capa do livro: Magia da Beleza Feminina, A, Alexandre Bez

Magia da Beleza Feminina, A

 Alexandre BezISBN: 978853627824-7Páginas: 200Publicado em: 18/04/2018

Versão impressa

de R$ 49,90* porR$ 44,91 Adicionar ao
carrinho

Versão digital

de R$ 34,70* porR$ 31,23 Adicionar eBook
ao carrinho