Atividade Policial e o Confronto Armado

João Cavalim de Lima

Leia na Biblioteca Virtual
Preço:
Parcele em até 6x sem juros no cartão. Parcela mínima de R$ 20,00
FICHA TÉCNICA
Autor(es): João Cavalim de Lima
ISBN: 853620882-1
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 188
Publicado em: 06/01/2005
Área(s): Direito Penal
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

Você irá encontrar nesta obra:

• Princípios do Uso da Força Mortal
• O Policial Defronte ao Trauma, ao Medo, ao Heroísmo e à Morte
• Efeitos Psicofísicos nos Encontros Mortais
• Efeitos Traumáticos dos Encontros Mortais
• Procedimentos Administrativos


O livro Atividade Policial e Confronto Armado, obra de caráter técnico, primeira literatura do gênero no Brasil, enfoca a problemática dos confrontos armados sob a ótica legal, conceitual, doutrinária, fisiológica, psicológica, psiquiátrica e administrativa, focando o mais grave incidente crítico que um policial pode participar.


A livro, de forma sistemática visa proporcionar aos leitores, sejam profissionais de segurança pública, privada, profissionais de saúde mental, sociólogos, advogados, promotores, juízes e estudantes, um quadro real de todos os mecanismos que envolvem os encontros mortais, proporcionando meios de avaliar a postura e os efeitos do policial antes, durante e depois de um incidente dessa natureza.

Com esse trabalho, visa o autor preencher uma lacuna na literatura técnica policial, de forma que todos os envolvidos diretamente ou não em um processo ou simplesmente os interessados no tema, possam ampliar seu juízo, hoje adstrito à fria letra da lei, à jurisprudência e aos procedimentos técnicos ou táticos.

AUTOR(ES)

João Cavalim de Lima
Bacharel em Direito peloCentro Universitário Curitiba – Unicuritiba. Bacharel em Psicologia pela Universidade Tuiuti do Paraná. Pós-graduado em Administração Hospitalar e Ciências Políticas. Especialista em Controle de Distúrbios Civis, Prevenção e Combate a Incêndios Florestais e Informações e Contra Informações. Oficial da Polícia Militar do Paraná. Instrutor da Academia Policial Militar do Guatupê e do Centro de Formação de Praças em diverso cursos a nível de aperfeiçoamento, especialização e formação. É coautor do livro De Mãos Dadas com a Cidadania, obra técnica sobre a criação de projetos sociais abertos para resgate de crianças e adolescentes em situação de risco, e autor do livro Estresse Policial, que versa sobre as diversas formas de estresse que atinge os policiais e os processos de identificação e tratamento.

SUMÁRIO

Credo da Sobrevivência do Policial

01 - Princípios do Uso da Força Mortal

1.1 Introdução

1.2 Aspectos legais e éticos do emprego da força mortal

1.2.1 Direito à vida, liberdade e segurança

1.2.2 Obrigações e autoridades pelo uso da força

1.2.3 Código de conduta policial

1.2.4 Princípios básicos sobre o uso da força e armas de fogo

1.2.5 Princípios essenciais no uso da força e armas de fogo

1.2.6 Emprego legal do uso da força mortal

1.3 Controle do uso da força mortal

1.3.1 Tipos de uso de força

1.3.2 Níveis de força

1.4 Os Elementos do uso da força

1.4.1 Medidas de força

1.5 Tipos de respostas

1.6 Fases dinâmicas do encontro

1.7 Perfis de policiais propensos à violência

1.7.1 Policiais com desordem de personalidade

1.7.2 Experiência do policial e seus riscos

1.7.3 Policiais com problemas nos estágios

1.7.4 Policiais que desenvolvem estilos de patrulhamento impróprios

1.7.5 Policiais com problemas pessoais

1.8 Dimensões do perfil policial

1.8.1 Perfil exigido

1.8.2 Nível de gradação do perfil

1.8.3 Fatores de contra-indicação

1.9 O Círculo da Sobrevivência

1.9.1 Introdução

1.9.2 Preparação mental

1.9.3 Preparação física

1.9.4 Preparação tática

1.9.5 Equipamento

1.9.6 Habilidade no tiro

1.10 Característica do homem policial

02 - O Policial Defronte ao Trauma, ao Medo, ao Heroísmo e à Morte

2.1 Taxionomia do trauma

2.1.1 Introdução

2.1.2 Trauma pela experiência subjetiva, processo ou área de funcio namento

2.1.3 Trauma pela experiência objetiva externa

2.2 O mito do guerreiro e herói

2.2.1 Introdução

2.2.2 O mito do herói e o policial

2.2.3 Psicologia do heroísmo

2.2.4 Complexo de super-homem

2.3 O temor da morte

03 - Efeitos Psicofísicos nos Encontros Mortais

3.1 Introdução

3.2 Fisiologia do estresse

3.3 Efeitos psicomotores no organismo

3.3.1 Sistema límbico

3.3.2 No sistema nervoso autônomo

3.4 Percepção e realidade

3.4.1 Sensopercepção

3.4.2 Sensação

3.4.3 Unidade dos sentidos

3.4.4 Percepção

3.5 Alterações da sensopercepção

3.5.1 Alterações na intensidade das sensações

3.5.2 Alterações na síntese perceptiva - agnosias

3.6 Reações psicológicas em confronto armado

04 - Efeitos Traumáticos dos Encontros Mortais

4.1 Vítimas psicológicas dos encontros mortais

4.2 Fases dos encontros mortais

4.3 Fatores que afetam a resposta

4.4 Tipos de Reações após encontros mortais

4.5 Sintomas traumáticos após encontros mortais

4.6 Amnésia em enfrentamento mortal

4.6.1 Amnésia durante o confronto

4.6.2 Amnésia após confronto

05 - Procedimentos Administrativos

5.1 Introdução

5.2 Avaliação e indicação

5.3 Relato de missão incidente crítico

5.3.1 Tipos de relatos de missão de incidentes críticos

5.3.2 Fases dos relatos de missão de incidente críticos

5.4 Intervenção de crise

5.5 Tratamento

5.6 Metodologia de emprego de relato de missão

5.6.1 Introdução

5.6.2 Tipos de entrevista de crise:

5.7 Diretrizes de atuação pós-incidentes críticos

5.8 Seis regras de administração estresse

5.9 Regras adotadas por outros policiais nos inter-relacionamentos

5.10 Níveis de responsabilidade

5.10.1 Introdução

5.10.2 Responsabilidade do controle do estresse em confronto ar mado

5.11 Questionários do uso da força mortal

Termos Técnicos Aplicados ao uso da Força Letal

Referências

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • Agnosia. Alterações na sínteseperceptiva - agnosias.
  • Alterações dasensopercepção
  • Alterações na intensidade das sensações
  • Alterações na síntese perceptiva - agnosias.
  • Amnésia após confronto
  • Amnésia durante o confronto
  • Amnésia emenfrentamento mortal.
  • Arma de fogo. Princípios básicos sobre o uso da força e armas de fogo
  • Arma de fogo. Princípios essenciais no uso da força e armas de fogo
  • Aspectos legais e éticos do emprego da força mortal
  • Avaliação e indicação

C

  • Característica do homem policial
  • Círculo da sobrevivência
  • Círculo da sobrevivência. Introdução
  • Código de conduta policial
  • Complexo de super-homem.
  • Conduta policial. Código de conduta policial
  • Confronto armado. Amnésia durante o confronto
  • Confronto armado. Fatores que afetam a resposta.
  • Confronto armado. Reações psicológicas em confronto armado
  • Confronto armado. Responsabilidade do controle do estresse em confronto armado
  • Confronto mortal. Amnésia após confronto
  • Controle do uso da força mortal
  • Credo da sobrevivência do policial
  • Crise. Intervenção de crise
  • Crise. Tipos de entrevista de crise.

D

  • Dimensões do perfil policial
  • Direito à vida, liberdade e segurança
  • Diretrizes de atuaçãopós-incidentes críticos

E

  • Efeitos psicofísicos. Encontros mortais. Introdução
  • Efeitos psicofísicos nos encontros mortais
  • Efeitos psicomotores no organismo.
  • Efeitos traumáticos dos encontros mortais
  • Elementos do uso da força
  • Emprego legal do uso da força mortal
  • Encontro armado. Fases dinâmicas do encontro
  • Encontro mortal. Amnésia emenfrentamento mortal
  • Encontro mortal. Efeitos psicofísicos nos encontros mortais.
  • Encontro mortal. Efeitos traumáticos dos encontros mortais.
  • Encontro mortal. Fases dos encontros mortais.
  • Encontro mortal. Sintomas traumáticos após encontros mortais
  • Encontro mortal. Tipos de reações após encontros mortais
  • Entrevista. Tipos de entrevista de crise.
  • Equipamento.
  • Estresse. Fisiologia do estresse.
  • Estresse. Responsabilidade do controle do estresse em confronto armado
  • Estresse. Seis regras de administração do estresse

É

  • Ética. Aspectos legais e éticos do emprego da força mortal

E

  • Experiência do policial e seus riscos
  • Experiência objetiva. Trauma pela experiência objetiva externa
  • Experiência subjetiva. Trauma pela experiência subjetiva, processo ou área de funcionamento

F

  • Fases dinâmicas do encontro
  • Fases dos encontros mortais.
  • Fases dos relatos de missão de incidentes críticos
  • Fisiologia do estresse.
  • Força. Princípios básicos sobre o uso da força e armas de fogo
  • Força. Princípios essenciais no uso da força e armas de fogo
  • Força letal. Termos técnicos aplicados ao uso da força letal.
  • Força mortal. Aspectos legais e éticos do emprego da força mortal
  • Força mortal. Controle do uso da força mortal
  • Força mortal. Elementos do uso da força
  • Força mortal. Emprego legal do uso da força mortal
  • Força mortal. Medidas de força
  • Força mortal. Níveis de força
  • Força mortal. Princípios. Introdução
  • Força mortal. Princípios do uso da força mortal
  • Força mortal. Questionários do uso da força mortal
  • Força mortal. Tipos de uso de força

G

  • Guerreiro. Mito do guerreiro e herói

H

  • Habilidade no tiro.
  • Herói. Mito do guerreiro e herói
  • Herói. Mito do herói e o policial
  • Heroísmo. Policial defronte ao trauma, ao medo, ao heroísmo e à morte.
  • Heroísmo. Psicologia do heroísmo

I

  • Incidente crítico. Diretrizes de atuaçãopós-incidentes críticos
  • Incidente crítico. Fases dos relatos de missão de incidente críticos
  • Incidente crítico. Missão. Relato
  • Incidente crítico. Tipos de relatos de missão de incidentes críticos
  • Indicação e avaliação
  • Intervenção de crise
  • Introdução

L

  • Legalidade. Aspectos legais e éticos do emprego da força mortal
  • Liberdade. Direito à vida, liberdade e segurança

M

  • Medidas de força
  • Medo. Policial defronte ao trauma, ao medo, ao heroísmo e à morte
  • Metodologia de emprego de relato de missão
  • Missão. Metodologia de emprego de relato de missão
  • Missão incidente crítico. Relato
  • Mito do guerreiro e herói
  • Mito do guerreiro e herói. Introdução
  • Mito do herói e o policial
  • Morte. Policial defronte ao trauma, ao medo, ao heroísmo e à morte
  • Morte. Temor da morte.

N

  • Níveis de força
  • Níveis de responsabilidade
  • Nível de gradação do perfil

O

  • Obrigações e autoridades pelo uso da força
  • Organismo. Efeitos psicomotores no organismo.

P

  • Patrulhamento. Policiais que desenvolvem estilos de patrulhamento impróprios
  • Percepção
  • Percepção. Alterações na sínteseperceptiva - agnosias
  • Percepção e realidade
  • Perfil exigido.
  • Perfil policial. Dimensões do perfil policial
  • Perfil policial. Nível de gradação do perfil
  • Perfis de policiais propensos à violência
  • Personalidade. Policiais com desordem de personalidade.
  • Policiais com desordem de personalidade.
  • Policiais com problemas nos estágios
  • Policiais com problemas pessoais.
  • Policiais que desenvolvem estilos de patrulhamento impróprios
  • Policial. Código de conduta policial
  • Policial. Credo da sobrevivência do policial
  • Policial. Dimensões do perfil policial
  • Policial. Experiência do policial e seus riscos
  • Policial. Fatores de contra-indicação
  • Policial. Mito do herói e o policial
  • Policial. Perfil exigido.
  • Policial. Perfis de policiais propensos à violência
  • Policial. Regras adotadas por outros policiais nos inter-relacionamentos.
  • Policial defronte ao trauma, ao medo, ao heroísmo e à morte
  • Preparação física
  • Preparação mental
  • Preparação tática
  • Princípios básicos sobre o uso da força e armas de fogo
  • Princípios do uso da força mortal
  • Princípios essenciais no uso da força e armas de fogo
  • Procedimentos administrativos.
  • Procedimentos administrativos. Introdução
  • Psicofísico. Efeitospsicofísicos nos encontros mortais
  • Psicologia do heroísmo
  • Psicológico. Reações psicológicas em confronto armado

Q

  • Questionários do uso da força mortal

R

  • Reações psicológicas em confronto armado
  • Realidade e percepção
  • Referências
  • Regras adotadas por outros policiais nos inter-relacionamentos.
  • Relato de missão incidente crítico
  • Responsabilidade. Níveis. Introdução
  • Responsabilidade do controle do estresse em confronto armado.
  • Resposta. Tipos de respostas.

S

  • Segurança. Direito à vida, liberdade e segurança
  • Seis regras de administração do estresse
  • Sensação
  • Sensações. Alterações na intensidade das sensações
  • Sensopercepção
  • Sensopercepção. Alterações
  • Sentidos. Unidade dos sentidos.
  • Sintomas traumáticos após encontros mortais
  • Sistema límbico
  • Sistema nervoso autônomo
  • Sobrevivência. Círculo da sobrevivência
  • Sobrevivência. Credo da sobrevivência do policial
  • Super-homem. Complexo de super-homem.

T

  • Taxionomia do trauma
  • Taxionomia do trauma. Introdução
  • Termos técnicos aplicados ao uso da força letal
  • Tipos de entrevista de crise.
  • Tipos de reações após encontros mortais
  • Tipos de relatos de missão de incidentes críticos
  • Tipos de respostas.
  • Tipos de uso de força
  • Tiro. Habilidade no tiro.
  • Tratamento.
  • Trauma. Efeitos traumáticos dos encontros mortais
  • Trauma. Policial defronte ao trauma, ao medo, ao heroísmo e à morte
  • Trauma. Sintomas traumáticos após encontros mortais
  • Trauma. Taxionomia do trauma.
  • Trauma. Taxionomia do trauma. Introdução
  • Trauma pela experiência objetiva externa
  • Trauma pela experiência subjetiva, processo ou área de funcionamento.

U

  • Unidade dos sentidos.

V

  • Vida. Direito à vida, liberdade e segurança
  • Violência. Perfis de policiais propensos à violência
  • Vítimas psicológicas dos encontros mortais
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: