Adoção por Homossexuais - A Família Homoparental sob o Olhar da Psicologia Jurídica

Mariana de Oliveira Farias e Ana Cláudia Bortolozzi

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 30,00

Versão impressa

Versão digital

Disponível para:AndroidiOS

Ficha técnica

Autor(es): Mariana de Oliveira Farias e Ana Cláudia Bortolozzi

ISBN v. impressa: 978853622318-6

ISBN v. digital: 978853626570-4

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 248

Publicado em: 04/05/2009

Área(s): Literatura e Cultura - Adoção; Psicologia - Jurídica

Versão Digital (e-Book)

Para leitura em aplicativo exclusivo da Juruá Editora para Smartphones e Tablets rodando iOS e Android. Não compatível KINDLE, LEV, KOBO e outros e-Readers.

Disponível para as plataformas:

  • AndroidAndroid 4 ou posterior
  • iOSiOS 7 ou posterior

Em computadores a leitura é apenas online e sem recursos de favoritos e anotações;
Não permite a impressão e cópia do conteúdo.

Compra apenas via site da Juruá Editora.

Sinopse

As relações afetivas e sexuais entre pessoas do mesmo sexo são questões polêmicas em diversos países, inclusive no Brasil. Ainda mais polêmico e controverso é o tema da adoção por homossexuais, não só porque envolve a paternidade/maternidade homossexual, mas também porque a própria adoção tem uma história de estigmatização. Os estudos sobre este tema são poucos e para aprofundar o conhecimento apresentamos neste livro uma pesquisa que retrata o relato de psicólogos judiciários que trabalham em processos de adoção sobre seus critérios e procedimentos na avaliação psicológica e suas concepções sobre a homossexualidade e a adoção por homossexuais. Apresentamos também dados de estudos nacionais e internacionais sobre o tema. Esperamos com esta obra contribuir para diversos profissionais e estudiosos na área as Ciências Humanas em geral, e abranger o olhar de quem deseja a adoção, de familiares, de leigos e demais interessados nesta temática. 

Autor(es)

Mariana de Oliveira Farias é Psicóloga (Unesp). Mestra em Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem pela Unesp. Pesquisadora junto ao Grupo de Estudos e Pesquisa Sexualidade, Educação e Cultura (GEPESEC/Unesp-Bauru), cadastrado no CNPq. Atualmente é docente na Instituição Toledo de Ensino (ITE) na área de Metodologia Científica, Recursos Humanos e Psicologia Jurídica. Também atua em psicologia clínica e consultoria na área educacional.

Ana Cláudia Bortolozzi Maia é Psicóloga. Doutora em Educação pela UNESP - Marília. Docente lotada no Departamento de Psicologia da Faculdade de Ciências - UNESP , campus de Bauru, ministrando aulas junto ao curso de “Formação de Psicólogos” e ao programa de pós-graduação em “Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem”. Atua como membro integrante do Núcleo de Estudos em Sexualidade (NUSEX/ UNESP - Araraquara) onde desenvolve atividades de pós-doutorado e é líder do Grupo de Estudos e Pesquisa Sexualidade, Educação e Cultura (GEPESEC/UNESP - Bauru), ambos cadastrados no CNPq.

 

Sumário

I CONTRIBUIÇÕES TEÓRICAS: O QUE NOS DIZ A LITERATURA, p. 19

Considerações preliminares: a escolha dos termos utilizados, p. 19

1 Relações entre pessoas do mesmo sexo: o histórico, p. 23

1.1 Algumas civilizações antigas, p. 24

1.2 Grécia, p. 26

1.3 Roma, p. 29

1.4 Algumas concepções religiosas e a homossexualidade, p. 32

1.5 A homossexualidade: do racionalismo à atualidade, p. 43

2 Concepção de família, p. 52

2.1 Famílias compostas por pares homossexuais, p. 60

3 Reflexões sobre a homoparentalidade, p. 67

3.1 Desfazendo mitos, p. 67

3.2 O desenvolvimento psicossocial de filhos de pais/mães homossexuais, p. 75

4 Adoção por homossexuais, p. 95

4.1 Conceito de adoção e os procedimentos legais no Brasil, p. 95

4.2 Breve histórico sobre a psicologia judiciária no Estado de São Paulo e o papel do psicólogo, p. 100

4.3 Adoção por homossexuais: panorama internacional e brasileiro, p. 106

II A REALIDADE VIVENCIADA: O QUE NOS DIZEM OS PSICÓLOGOS JUDICIÁRIOS ENTREVISTADOS, p. 116

Preliminares da pesquisa, p. 116

a) Contato com os participantes, p. 118

b) Procedimentos éticos, p. 119

c) Aplicação da entrevista, p. 119

d) Resultados, p. 120

1 Procedimentos utilizados pelos psicólogos na avaliação psicológica no processo de adoção, p. 121

1.1 Uso de entrevistas, p. 122

1.2 Uso de testes, p. 126

1.3 Uso de observação, p. 127

2 Critérios utilizados pelos psicólogos na avaliação psicológica no processo de adoção, p. 128

2.1 Variáveis identificadas pelos psicólogos como adequadas ou não para favorecer o requerente à adoção em casos gerais, p. 128

a) A motivação para a adoção: por que se quer adotar?, p. 130

b) Condições psicológicas pessoais do requerente, p. 131

c) Qualidade da relação afetiva entre os membros que já existem na família e diante do novo membro que se pretende aderir à família, p. 134

d) Dificuldades psicossociais identificadas no processo de adoção, p. 135

2.2 Variáveis adicionais identificadas pelos psicólogos como adequadas ou não para favorecer o requerente à adoção homossexual, p. 142

a) Vida afetiva e sexual do requerente homossexual, p. 144

b) O requerente homossexual e a sociedade, p. 145

c) Papéis parentais entre homossexuais, p. 147

3 Concepções dos psicólogos sobre a homossexualidade e as pessoas homossexuais, p. 149

3.1 Concepção da homossexualidade como uma expressão do ser humano, p. 149

3.2 Concepção da homossexualidade como um fenômeno que ainda não tem explicação científica sobre a sua determinação, p. 151

3.3 Concepção da homossexualidade como um fenômeno que depende da influência de diferentes fatores para a sua determinação: sociais, biológicos e ou espirituais, p. 152

3.4 Concepção de que a homossexualidade é definida em períodos determinados do desenvolvimento humano: a infância e a idade adulta, p. 155

3.5 Concepção da homossexualidade como uma opção pessoal, p. 155

3.6 Concepção de que haveria alguns atributos específicos relacionados às pessoas homossexuais, p. 156

4 Opiniões dos psicólogos judiciários sobre a adoção por homossexuais, p. 158

4.1 Percepção de que no caso de homossexuais é preciso investigar questões específicas relacionadas à identidade homossexual do requerente e questões sociais (preconceito, figuras parentais e motivações para a adoção), p. 159

4.2 Percepção sobre dificuldades na atuação profissional: o trabalho formal e a falta de esclarecimento sobre o assunto, p. 163

4.3 Percepção de que a adoção por homossexuais é uma questão polêmica no cenário judiciário e a importância do papel do psicólogo, p. 168

5 Percepção sobre o desenvolvimento de crianças criadas por homossexuais, p. 171

5.1 Percepção de que as possíveis dificuldades no desenvolvimento da criança independem da orientação sexual dos pais, p. 171

5.2 Percepção da relação entre a homossexualidade dos pais e a sexualidade dos filhos, p. 173

a) A orientação sexual dos pais/mães não determina nem influencia a dos filhos, p. 173

b) A orientação sexual e os papéis sexuais devem ser declarados e esclarecidos à criança, p. 174

c) A orientação sexual dos pais pode contribuir para que as crianças tenham mais maturidade e sejam mais tolerantes com a diversidade sexual e social, p. 176

5.3 Percepção sobre questões do preconceito que cerca o tema da adoção por homossexuais, p. 177

6 Depoimentos dos psicólogos sobre a experiência da avaliação psicológica de requerentes homossexuais, p. 180

6.1 Avaliação de que a experiência da adoção por homossexuais foi favorável ao adotante, p. 181

6.2 Avaliação de que quando o processo de adoção é por homossexuais há interferências e cobranças sobre a postura do psicólogo, p. 183

6.3 Avaliação da experiência sobre a relação entre psicólogo e requerentes homossexuais, p. 184

6.4 Avaliação de que a adoção favorável por homossexuais foi possível por contingências específicas do caso, como não haver outra opção melhor para a criança ou por já haver vínculo estabelecido entre requerente e criança, p. 186

7 Formação profissional, p. 188

7.1 Relatos sobre a formação acadêmica, p. 188

7.2 Relatos sobre a formação continuada, p. 191

7.3 Relatos sobre o referencial teórico adotado, p. 194

III ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA, p. 200

1 Dos procedimentos e critérios relatados pelos psicólogos na avaliação psicológica, p. 200

2 Das concepções sobre a homossexualidade, a adoção por homossexuais e o desenvolvimento de crianças criadas por homossexuais, p. 212

3 Da formação acadêmica e continuada, p. 220

4 Dos depoimentos de psicólogos que participaram do processo de adoção por pessoas homossexuais, p. 222

IV CONSIDERAÇÕES FINAIS, p. 226

REFERÊNCIAS, p. 229

Índice alfabético

A

  • Adoção favorável por homossexuais. Avaliações. Contingências específicas do caso. Inexistência de opção melhor para a criança ou por já haver vínculo estabelecido entre requerente e criança, p. 186
  • Adoção por homossexuais, p. 95
  • Adoção por homossexuais: panorama internacional e brasileiro, p. 106
  • Adoção. Avaliação da experiência sobre a relação entre psicólogo e requerentes homossexuais, p. 184
  • Adoção. Avaliação psicológica. Uso de observação, p. 127
  • Adoção. Avaliação psicológica. Uso de testes, p. 126
  • Adoção. Conceito de adoção e os procedimentos legais no Brasil, p. 95
  • Adoção. Condições psicológicas pessoais do requerente, p. 131
  • Adoção. Critérios utilizados pelos psicólogos na avaliação psicológica no processo de adoção, p. 128
  • Adoção. Depoimentos de psicólogos que participaram do processo de adoção por pessoas homossexuais, p. 222
  • Adoção. Dificuldades psicossociais identificadas no processo de adoção, p. 135
  • Adoção. Entre a teoria e a prática, p. 200
  • Adoção. Entrevista. Uso de entrevistas, p. 122
  • Adoção. Homossexuais. Opiniões dos psicólogos judiciários sobre a adoção por homossexuais, p. 158
  • Adoção. Motivação para a adoção:por que se quer adotar?, p. 130
  • Adoção. Percepção. Homossexualidade. Investigação de questões específicas relacionadas à identidade homossexual do requerente e questões sociais (preconceito, figuras parentais e motivações), p. 159
  • Adoção. Percepção de que a adoção por homossexuais é uma questão polêmica no cenário judiciário e a importância do papel do psicólogo, p. 168
  • Adoção. Procedimentos utilizados pelos psicólogos na avaliação psicológica no processo de adoção, p. 121
  • Adoção homossexual. Variáveis adicionais identificadas pelos psicólogos como adequadas ou não para favorecer o requerente à adoção homossexual, p. 142
  • Adoção homossexual. Vida afetiva e sexual do requerente homossexual, p. 144
  • Adoção por homossexuais. Avaliação de que quando o processo de adoção é por homossexuais há interferências e cobranças sobre a postura do psicólogo, p. 183
  • Adoção por homossexuais. Percepção sobre questões do preconceito que cerca o tema da adoção por homossexuais, p. 177
  • Adoção por homossexual. Avaliação de que a experiência da adoção por homossexuais foi favorável ao adotante, p. 181
  • Adotado. Qualidade da relação afetiva entre os membros que já existem na família e diante do novo membro que se pretende aderir à família, p. 134
  • Adotante. Avaliação de que a experiência da adoção por homossexuais foi favorável ao adotante, p. 181
  • Afetividade. Vida afetiva e sexual do requerente homossexual, p. 144
  • Algumas concepções religiosas e a homossexualidade, p. 32
  • Atributos específicos. Concepção de que haveria alguns atributos específicos relacionados às pessoas homossexuais, p. 156
  • Atualidade. Homossexualidade: do racionalismo à atualidade, p. 43
  • Avaliação. Adoção favorável por homossexuais. Contingências específicas do caso. Inexistência de opção melhor para a criança ou por já haver vínculo estabelecido entre requerente e criança, p. 186
  • Avaliação da experiência sobre a relação entre psicólogo e requerentes homossexuais, p. 184
  • Avaliação de que a experiência da adoção por homossexuais foi favorável ao adotante, p. 181
  • Avaliação de que quando o processo de adoção é por homossexuais há interferências e cobranças sobre a postura do psicólogo, p. 183
  • Avaliação psicológica. Critérios utilizados pelos psicólogos na avaliação psicológica no processo de adoção, p. 128
  • Avaliação psicológica. Depoimentos dos psicólogos sobre a experiência da avaliação psicológica de requerentes homossexuais, p. 180
  • Avaliação psicológica. Procedimentos utilizados pelos psicólogos na avaliação psicológica no processo de adoção, p. 121

B

  • Breve histórico sobre a psicologia judiciária no Estado de São Paulo e o papel do psicólogo, p. 100

C

  • Cenário jurídico. Percepção de que a adoção por homossexuais é uma questão polêmica no cenário judiciário e a importância do papel do psicólogo, p. 168
  • Ciência. Concepção da homossexualidade como um fenômeno que ainda não tem explicação científica sobre a sua determinação, p. 151
  • Conceito de adoção e os procedimentos legais no Brasil, p. 95
  • Concepção da homossexualidade como um fenômeno que ainda não tem explicação científica sobre a sua determinação, p. 151
  • Concepção da homossexualidade como um fenômeno que depende da influência de diferentes fatores para a sua determinação: sociais, biológicos e ou espirituais, p. 152
  • Concepção da homossexualidade como uma expressão do ser humano, p. 149
  • Concepção da homossexualidade como uma opção pessoal, p. 155
  • Concepção de família, p. 52
  • Concepção de que a homossexualidade é definida em períodos determinados do desenvolvimento humano: a infância e a idade adulta, p. 155
  • Concepção de que haveria alguns atributos específicos relacionados às pessoas homossexuais, p. 156
  • Concepções dos psicólogos sobre a homossexualidade e as pessoas homossexuais, p. 149
  • Condições psicológicas pessoais do requerente, p. 131
  • Considerações finais, p. 226
  • Contribuições teóricas: o que nos diz a literatura, p. 19
  • Crença. Algumas concepções religiosas e a homossexualidade, p. 32
  • Criança. Adoção favorável por homossexuais. Avaliações. Contingências específicas do caso. Inexistência de opção melhor para a criança ou por já haver vínculo estabelecido entre requerente e criança, p. 186
  • Criança. Orientação sexual dos pais pode contribuir para que as crianças tenham mais maturidade e sejam mais tolerantes com a diversidade sexual e social, p. 176
  • Criança. Orientação sexual e os papéis sexuais devem ser declarados e esclarecidos à criança, p. 174
  • Crianças. Percepção sobre o desenvolvimento de crianças criadas por homossexuais, p. 171
  • Critérios utilizados pelos psicólogos na avaliação psicológica no processo de adoção, p. 128

D

  • Depoimentos de psicólogos que participaram do processo de adoção por pessoas homossexuais, p. 222
  • Depoimentos dos psicólogos sobre a experiência da avaliação psicológica de requerentes homossexuais, p. 180
  • Desenvolvimento. Concepções sobre a homossexualidade, a adoção por homossexuais e o desenvolvimento de crianças criadas por homossexuais, p. 212
  • Desenvolvimento humano. Concepção de que a homossexualidade é definida em períodos determinados do desenvolvimento humano: a infância e a idade adulta, p. 155
  • Desenvolvimento infantil. Percepção sobre o desenvolvimento de crianças criadas por homossexuais, p. 171
  • Desenvolvimento psicossocial de filhos de pais/mães homossexuais, p. 75
  • Determinação. Concepção da homossexualidade como um fenômeno que depende da influência de diferentes fatores para a sua determinação: sociais, biológicos e ou espirituais, p. 152
  • Dificuldades psicossociais identificadas no processo de adoção, p. 135
  • Diversidade sexual. Orientação sexual dos pais pode contribuir para que as crianças tenham mais maturidade e sejam mais tolerantes com a diversidade sexual e social, p. 176
  • Diversidade social. Orientação sexual dos pais pode contribuir para que as crianças tenham mais maturidade e sejam mais tolerantes com a diversidade sexual e social, p. 176

E

  • Entre a teoria e a prática, p. 200
  • Entrevista. Aplicação da entrevista. Ética, p. 119
  • Entrevista. Realidade vivenciada. Psicólogo judiciário. Contato com os participantes, p. 118
  • Entrevista. Realidade vivenciada: o que nos dizem os psicólogos judiciários entrevistados, p. 116
  • Entrevista. Uso de entrevistas. Adoção, p. 122
  • Ética. Entrevista. Aplicação da entrevista, p. 119
  • Ética. Pesquisa. Procedimentos éticos, p. 119
  • Explicação científica. Concepção da homossexualidade como um fenômeno que ainda não tem explicação científica sobre a sua determinação, p. 151

F

  • Família. Concepção de família, p. 52
  • Família. Qualidade da relação afetiva entre os membros que já existem na família e diante do novo membro que se pretende aderir à família, p. 134
  • Famílias compostas por pares homossexuais, p. 60
  • Fator biológico. Concepção da homossexualidade como um fenômeno que depende da influência de diferentes fatores para a sua determinação: sociais, biológicos e ou espirituais, p. 152
  • Fator espiritual. Concepção da homossexualidade como um fenômeno que depende da influência de diferentes fatores para a sua determinação: sociais, biológicos e ou espirituais, p. 152
  • Fator social. Concepção da homossexualidade como um fenômeno que depende da influência de diferentes fatores para a sua determinação: sociais, biológicos e ou espirituais, p. 152
  • Figura parental. Percepção. Homossexualidade. Investigação de questões específicas. Identidade homossexual do requerente e questões sociais (preconceito, figuras parentais e motivações para a adoção), p. 159
  • Filho. Percepção da relação entre a homossexualidade dos pais e a sexualidade dos filhos, p. 173
  • Filhos. Desenvolvimento psicossocial de filhos de pais/mães homossexuais, p. 75
  • Formação profissional, p. 188

H

  • Histórico. Breve histórico sobre a psicologia judiciária no Estado de São Paulo e o papel do psicólogo, p. 100
  • Histórico. Relações entre pessoas do mesmo sexo: o histórico, p. 23
  • Homoparentalidade. Desfazendo mitos, p. 67
  • Homoparentalidade. Reflexões sobre a homoparentalidade, p. 67
  • Homossexuais. Adoção. Opiniões dos psicólogos judiciários sobre a adoção por homossexuais, p. 158
  • Homossexuais. Concepções dos psicólogos sobre a homossexualidade e as pessoas homossexuais, p. 149
  • Homossexualidade. Adoção por homossexuais, p. 95
  • Homossexualidade. Adoção por homossexuais: panorama internacional e brasileiro, p. 106
  • Homossexualidade. Algumas civilizações antigas, p. 24
  • Homossexualidade. Algumas concepções religiosas e a homossexualidade, p. 32
  • Homossexualidade. Concepção da homossexualidade como um fenômeno que ainda não tem explicação científica sobre a sua determinação, p. 151
  • Homossexualidade. Concepção da homossexualidade como um fenômeno que depende da influência de diferentes fatores para a sua determinação: sociais, biológicos e ou espirituais, p. 152
  • Homossexualidade. Concepção da homossexualidade como uma expressão do ser humano, p. 149
  • Homossexualidade. Concepção de que a homossexualidade é definida em períodos determinados do desenvolvimento humano: a infância e a idade adulta, p. 155
  • Homossexualidade. Concepção de que haveria alguns atributos específicos relacionados às pessoas homossexuais, p. 156
  • Homossexualidade. Concepções dos psicólogos sobre a homossexualidade e as pessoas homossexuais, p. 149
  • Homossexualidade. Concepções sobre a homossexualidade, a adoção por homossexuais e o desenvolvimento de crianças criadas por homossexuais, p. 212
  • Homossexualidade. Desenvolvimento psicossocial de filhos de pais/mães homossexuais, p. 75
  • Homossexualidade. Famílias compostas por pares homossexuais, p. 60
  • Homossexualidade. Grécia. Algumas civilizações antigas, p. 26
  • Homossexualidade. Papéis parentais entre homossexuais, p. 147
  • Homossexualidade. Percepção da relação entre a homossexualidade dos pais e a sexualidade dos filhos, p. 173
  • Homossexualidade. Percepção sobre o desenvolvimento de crianças criadas por homossexuais, p. 171
  • Homossexualidade. Relações entre pessoas do mesmo sexo: o histórico, p. 23
  • Homossexualidade. Roma. Algumas civilizações antigas, p. 29
  • Homossexualidade. Vida afetiva e sexual do requerente homossexual, p. 144
  • Homossexualidade: do racionalismo à atualidade, p. 43

I

  • Idade adulta. Concepção de que a homossexualidade é definida em períodos determinados do desenvolvimento humano: a infância e a idade adulta, p. 155
  • Infância. Concepção de que a homossexualidade é definida em períodos determinados do desenvolvimento humano: a infância e a idade adulta, p. 155

L

  • Literatura. Contribuições teóricas: o que nos diz a literatura, p. 19

M

  • Maturidade. Orientação sexual dos pais pode contribuir para que as crianças tenham mais maturidade e sejam mais tolerantes com a diversidade sexual e social, p. 176
  • Membros existentes na família. Qualidade da relação afetiva entre os membros que já existem na família e diante do novo membro que se pretende aderir à família, p. 134
  • Motivação para a adoção: por que se quer adotar?, p. 130
  • Mãe. Desenvolvimento psicossocial de filhos de pais/mães homossexuais, p. 75

N

  • Novo membro na família. Qualidade da relação afetiva entre os membros que já existem na família e diante do novo membro que se pretende aderir à família, p. 134

O

  • Opiniões dos psicólogos judiciários sobre a adoção por homossexuais, p. 158
  • Orientação sexual dos pais pode contribuir para que as crianças tenham mais maturidade e sejam mais tolerantes com a diversidade sexual e social, p. 176
  • Orientação sexual dos pais/mães não determina nem influencia a dos filhos, p. 173
  • Orientação sexual e os papéis sexuais devem ser declarados e esclarecidos à criança, p. 174
  • Orientação sexual. Contribuições teóricas: o que nos diz a literatura, p. 19

P

  • Pai. Desenvolvimento psicossocial de filhos de pais/mães homossexuais, p. 75
  • Pai. Percepção da relação entre a homossexualidade dos pais e a sexualidade dos filhos, p. 173
  • Panorama brasileiro. Adoção por homossexuais: panorama internacional e brasileiro, p. 106
  • Panorama internacional. Adoção por homossexuais: panorama internacional e brasileiro, p. 106
  • Papéis parentais entre homossexuais, p. 147
  • Parentalidade. Papéis parentais entre homossexuais, p. 147
  • Parentalidade. Percepção. Homossexualidade. Investigação de questões específicas. Identidade homossexual do requerente e questões sociais (preconceito, figuras parentais e motivações para a adoção), p. 159
  • Pares homossexuais. Famílias compostas por pares homossexuais, p. 60
  • Percepção. Homossexualidade. Investigação de questões específicas relacionadas à identidade homossexual do requerente e questões sociais (preconceito, figuras parentais e motivações para a adoção), p. 159
  • Percepção da relação entre a homossexualidade dos pais e a sexualidade dos filhos, p. 173
  • Percepção de que a adoção por homossexuais é uma questão polêmica no cenário judiciário e a importância do papel do psicólogo, p. 168
  • Percepção de que as possíveis dificuldades no desenvolvimento da criança independem da orientação sexual dos pais, p. 171
  • Percepção sobre dificuldades na atuação profissional: o trabalho formal e a falta de esclarecimento sobre o assunto, p. 163
  • Percepção sobre o desenvolvimento de crianças criadas por homossexuais, p. 171
  • Percepção sobre questões do preconceito que cerca o tema da adoção por homossexuais, p. 177
  • Pesquisa. Procedimentos éticos, p. 119
  • Pesquisa. Psicologia judiciária. Resultados, p. 120
  • Pesquisa. Realidade vivenciada. Psicólogo judiciário. Contato com os participantes, p. 118
  • Pesquisa. Realidade vivenciada. Psicólogos judiciários. Preliminares da pesquisa, p. 116
  • Pessoas do mesmo sexo. Relações entre pessoas do mesmo sexo: o histórico, p. 23
  • Preconceito. Percepção sobre questões do preconceito que cerca o tema da adoção por homossexuais, p. 177
  • Preconceito. Percepção. Homossexualidade. Investigação de questões específicas. Identidade homossexual do requerente e questões sociais (preconceito, figuras parentais e motivações para a adoção), p. 159
  • Procedimento legal. Conceito de adoção e os procedimentos legais no Brasil, p. 95
  • Procedimentos e critérios relatados pelos psicólogos na avaliação psicológica, p. 200
  • Procedimentos utilizados pelos psicólogos na avaliação psicológica no processo de adoção, p. 121
  • Profissional. Depoimentos de psicólogos que participaram do processo de adoção por pessoas homossexuais, p. 222
  • Profissão. Formação acadêmica e continuada, p. 220
  • Profissão. Formação profissional, p. 188
  • Profissão. Percepção sobre dificuldades na atuação profissional: o trabalho formal e a falta de esclarecimento sobre o assunto, p. 163
  • Profissão. Relatos sobre a formação continuada, p. 191
  • Psicologia judiciária. Breve histórico sobre a psicologia judiciária no Estado de São Paulo e o papel do psicólogo, p. 100
  • Psicólogo. Avaliação da experiência sobre a relação entre psicólogo e requerentes homossexuais, p. 184
  • Psicólogo. Avaliação de que quando o processo de adoção é por homossexuais há interferências e cobranças sobre a postura do psicólogo, p. 183
  • Psicólogo. Breve histórico sobre a psicologia judiciária no Estado de São Paulo e o papel do psicólogo, p. 100
  • Psicólogo. Concepções dos psicólogos sobre a homossexualidade e as pessoas homossexuais, p. 149
  • Psicólogo. Depoimentos dos psicólogos sobre a experiência da avaliação psicológica de requerentes homossexuais, p. 180
  • Psicólogo. Percepção de que a adoção por homossexuais é uma questão polêmica no cenário judiciário e a importância do papel do psicólogo, p. 168
  • Psicólogo. Procedimentos utilizados pelos psicólogos na avaliação psicológica no processo de adoção, p. 121
  • Psicólogo. Variáveis adicionais identificadas pelos psicólogos como adequadas ou não para favorecer o requerente à adoção homossexual, p. 142
  • Psicólogo judiciário. Opiniões dos psicólogos judiciários sobre a adoção por homossexuais, p. 158
  • Psicólogo judiciário. Realidade vivenciada: o que nos dizem os psicólogos judiciários entrevistados, p. 116
  • Psicólogos. Depoimentos de psicólogos que participaram do processo de adoção por pessoas homossexuais, p. 222
  • Psicossocialidade. Desenvolvimento psicossocial de filhos de pais/mães homossexuais, p. 75
  • Psicossocialidade. Dificuldades psicossociais identificadas no processo de adoção, p. 135

Q

  • Qualidade da relação afetiva entre os membros que já existem na família e diante do novo membro que se pretende aderir à família, p. 134

R

  • Racionalismo. Homossexualidade: do racionalismo à atualidade, p. 43
  • Realidade vivenciada: o que nos dizem os psicólogos judiciários entrevistados, p. 116
  • Referencial teórico. Relatos sobre o referencial teórico adotado, p. 194
  • Referências, p. 229
  • Reflexões sobre a homoparentalidade, p. 67
  • Relações entre pessoas do mesmo sexo: o histórico, p. 23
  • Relação afetiva. Qualidade da relação afetiva entre os membros que já existem na família e diante do novo membro que se pretende aderir à família, p. 134
  • Relatos sobre a formação acadêmica, p. 188
  • Relatos sobre o referencial teórico adotado, p. 194
  • Religiosidade. Algumas concepções religiosas e a homossexualidade, p. 32
  • Requerente. Adoção favorável por homossexuais. Avaliações. Contingências específicas do caso. Inexistência de opção melhor para a criança ou por já haver vínculo entre requerente e criança, p. 186
  • Requerente da adoção. Condições psicológicas pessoais do requerente, p. 131
  • Requerente homossexual. Avaliação da experiência sobre a relação entre psicólogo e requerentes homossexuais, p. 184
  • Requerente homossexual. Depoimentos dos psicólogos sobre a experiência da avaliação psicológica de requerentes homossexuais, p. 180
  • Requerente homossexual e a sociedade, p. 145

S

  • Ser humano. Concepção da homossexualidade como uma expressão do ser humano, p. 149
  • Sexualidade. Concepção da homossexualidade como um fenômeno que ainda não tem explicação científica sobre a sua determinação, p. 151
  • Sexualidade. Orientação sexual e os papéis sexuais devem ser declarados e esclarecidos à criança, p. 174
  • Sexualidade. Percepção da relação entre a homossexualidade dos pais e a sexualidade dos filhos, p. 173
  • Sexualidade. Relações entre pessoas do mesmo sexo: o histórico, p. 23
  • Sexualidade. Vida afetiva e sexual do requerente homossexual, p. 144
  • Sociedade. Requerente homossexual e a sociedade, p. 145

T

  • Teoria. Contribuições teóricas: o que nos diz a literatura, p. 19
  • Terminologia. Considerações preliminares a escolha dos termos utilizados, p. 19
  • Trabalho formal. Percepção sobre dificuldades na atuação profissional: o trabalho formal e a falta de esclarecimento sobre o assunto, p. 163

V

  • Variáveis adicionais identificadas pelos psicólogos como adequadas ou não para favorecer o requerente à adoção homossexual, p. 142
  • Variáveis identificadas pelos psicólogos como adequadas ou não para favorecer o requerente à adoção em casos gerais, p. 128
  • Vida afetiva e sexual do requerente homossexual, p. 144
  • Vínculo afetivo. Adoção favorável por homossexuais. Avaliações. Contingências específicas do caso. Inexistência de opção melhor para a criança ou por já haver vínculo entre requerente e criança, p. 186

Recomendações

Capa do livro: Adoção ao Alcance de Todos, Jussara Marra da Cruz Tuma

Adoção ao Alcance de Todos

 Jussara Marra da Cruz TumaISBN: 978853628795-9Páginas: 104Publicado em: 22/04/2019

Versão impressa

R$ 44,70Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 30,90Adicionar e-Book
ao carrinho
Capa do livro: Adoção Tardia – Devolução ou Desistência de um Filho?, Hália Pauliv de Souza

Adoção Tardia – Devolução ou Desistência de um Filho?

 Hália Pauliv de SouzaISBN: 978853623934-7Páginas: 138Publicado em: 12/09/2012

Versão impressa

R$ 39,90Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 27,70Adicionar e-Book
ao carrinho
Capa do livro: Comentários à Nova Lei Nacional da Adoção - Lei 12.010 de 2009, Luiz Carlos de Barros Figueiredo

Comentários à Nova Lei Nacional da Adoção - Lei 12.010 de 2009

 Luiz Carlos de Barros FigueiredoISBN: 978853622726-9Páginas: 180Publicado em: 10/12/2009

Versão impressa

R$ 54,70Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Filhos que Matam Pais, Murilo Henrique Pereira Jorge e Paula Inez Cunha Gomide

Filhos que Matam Pais

 Murilo Henrique Pereira Jorge e Paula Inez Cunha GomideISBN: 978853627409-6Páginas: 100Publicado em: 31/10/2017

Versão impressa

R$ 39,90Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 29,90Adicionar e-Book
ao carrinho