Responsabilidade Civil Objetiva no Ato do Trabalho e Atividade Empresarial de Risco

Benedito Aparecido Tuponi Júnior

Leia na Biblioteca Virtual
Preço:
Parcele em até 6x sem juros no cartão. Parcela mínima de R$ 20,00
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Benedito Aparecido Tuponi Júnior
ISBN: 978853622865-5
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 188
Publicado em: 10/03/2010
Área(s): Direito Comercial e Empresarial; Direito - Trabalho
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

Trata-se da análise da aplicação da cláusula geral contida no parágrafo único, do art. 927, do Código Civil de 2002, que inseriu no ordenamento jurídico pátrio a responsabilidade civil objetiva quando a atividade normalmente desenvolvida pelo autor do dano implicar, por sua natureza, risco para os direitos de outrem, com enfoque direcionado às suas implicações nos acidentes decorrentes do trabalho. Em razão da adoção da técnica legislativa das cláusulas gerais, a redação do dispositivo em exame, intencionalmente não delimitou quais atividades normalmente desenvolvidas implicam por sua natureza, risco para os direitos de outrem. Procura-se reunir e sistematizar os elementos doutrinários hábeis para definição da abrangência da cláusula geral que instituiu a responsabilidade objetiva para as atividades de risco por natureza. Busca-se ainda definir quais são as atividades em que, normalmente, por sua natureza, há riscos para os direitos de outrem. Problema este, cuja solução tem como pressupostos identificar os fundamentos da responsabilidade civil objetiva nas atividades empresariais que implicam, por sua natureza, riscos para os direitos de outrem; aferir a aplicabilidade do parágrafo único, art. 927, do Código Civil nas ações indenizatórias deduzida em face do empregador decorrentes do acidente do trabalho, ante os ditames contidos no art. 7º., XXVIII, da Constituição Brasileira, que claramente segue a regra da responsabilidade subjetiva; e investigar as potencialidades decorrentes do emprego da técnica das cláusulas gerais na sua redação.

AUTOR(ES)

Benedito Aparecido Tuponi Júnior é Mestre em Direito; Especialista em Direito Processual Civil pelo Instituto Brasileiro de Estudos Jurídicos IBEJ/PR; Especialista em Direito do Trabalho pela Faculdade de Direito de Curitiba/PR; Advogado trabalhista; graduado pela PUCPR.
 

SUMÁRIO

LISTA DE ABREVIATURAS

INTRODUÇÃO

Capítulo I - TEORIA GERAL DA RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA E INTERSEÇÕES COM O DIREITO DO TRABALHO

1.1 NOÇÕES DE RESPONSABILIDADE CIVIL

1.2 EVOLUÇÃO DA RESPONSABILIDADE CIVIL

1.2.1 Responsabilidade Civil Subjetiva

1.2.2 Evolução Intra-Sistêmica da Responsabilidade Civil Subjetiva: Presunções de Culpa, Conversão da Culpa Aquiliana em Contratual e Abuso de Direito

1.2.3 Da Responsabilidade Civil Objetiva

1.2.4 Padrões de Atribuição da Responsabilidade Objetiva

1.2.5 Superando Barreiras: Críticas (e Refutações) à Teoria do Risco

1.3 DO NEXO DE CAUSALIDADE E SUAS EXCLUDENTES

1.3.1 Noção de Nexo de Causalidade

1.3.2 Teorias Tradicionais do Nexo de Causalidade

1.3.3 Excludentes do Nexo de Causalidade

1.3.4 A Práxis: os Tribunais, o Nexo e as Excludentes de Causalidade

Capítulo II - O CONTEMPORÂNEO PERFIL DA RESPONSABILIDADE CIVIL E O DIREITO DO TRABALHO

2.1 PERFIL DO DIREITO CIVIL

2.1.1 Um Fator Condicionante

2.1.2 Personalização do Direito Civil

2.1.3 Constitucionalização do Direito Civil

2.2 PERFIL DA RESPONSABILIDADE CIVIL

2.2.1 Da Personalização da Responsabilidade Civil

2.2.2 Da Constitucionalização da Responsabilidade Civil

2.3 RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA E ACIDENTES DE TRABALHO: ANTINOMIA, INCONSTITUCIONALIDADE OU COMPATIBILIDADE?

2.3.1 A Responsabilidade Civil Decorrente de Acidente do Trabalho: Direitos Acidentários e Reparação Civil

2.3.2 A Controvérsia

2.3.3 A Vertente Inconstitucionalista

2.3.4 A Compatibilidade pelos Métodos de Interpretação Constitucional Tradicionais

2.3.5 A Compatibilidade Segundo os Princípios do Direito do Trabalho

Capítulo III - CRITÉRIOS DE VERIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES DE RISCO NO ÂMBITO DA INFORTUNÍSTICA TRABALHISTA

3.1 ESQUADRINHANDO O PARÁGRAFO ÚNICO DO ART. 927 DO CÓDIGO CIVIL

3.1.1 Operacionalidade das Cláusulas Gerais

3.1.2 Atividade Normalmente Desenvolvida

3.1.3 Por sua Natureza Implicar Risco

3.2 CRITÉRIOS IDENTIFICADORES DAS ATIVIDADES DE RISCO

3.2.1 O Risco do Direito Consumerista

3.2.2 A Graduação dos Riscos

3.2.3 Critério Estatístico ou Quantitativo: o Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário

3.2.4 Critério Qualitativo: Atividades Insalubres e Perigosas

3.3 DELIMITAÇÃO DO ACIDENTE DO TRABALHO

3.3.1 Acidente do Trabalho Típico

3.3.2 Doenças Ocupacionais: Doenças Profissionais e Doenças do Trabalho

3.3.3 Acidente do Trabalho por Equiparação

3.3.4 O Nexo Acidentário e o Nexo da Responsabilidade Civil

3.4 MATERIALIZAÇÃO DO RISCO NOS ACIDENTES DE TRABALHO

3.4.1 Acidente Típico: Prensas

3.4.2 Doença Profissional: Silicose

3.4.3 Doença do Trabalho: Lesões por Esforços Repetitivos em Caixas Bancários

CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • Abreviatura. Listade abreviaturas
  • Abuso do direito. Evolução intra-sistêmica da responsabilidade civil subjetiva: presunções de culpa, conversão da culpa aquiliana em contratual e abuso de direito
  • Acidente de trabalho. Materialização do risco nos acidentes de trabalho
  • Acidente de trabalho. Nexo acidentário e o nexo da responsabilidade civil
  • Acidente de trabalho. Responsabilidade civil objetiva e acidentes de trabalho: antinomia, inconstitucionalidade ou compatibilidade?
  • Acidente do trabalho. Delimitação
  • Acidente do trabalhopor equiparação
  • Acidente do trabalho típico
  • Acidente típico: prensas
  • Antinomia. Responsabilidade civil objetiva e acidentes de trabalho: antinomia, inconstitucionalidade ou compatibilidade?
  • Atividades de risco. Critérios de verificação das atividades de risco no âmbito da infortunística trabalhista
  • Atividades de risco. Critérios identificadores das atividades de risco

B

  • Bancário. Doença do trabalho: lesões por esforços repetitivos em caixas bancários

C

  • CCB, art. 927. Esquadrinhando o parágrafo único do art. 927 do Código Civil
  • Caso fortuito. Excludentesdo nexo de causalidade
  • Causalidade. Nexo de causalidade e suas excludentes
  • Causalidade. Teoria da causalidade adequada
  • Causalidade. Teoria dacausalidade necessária
  • Cláusulas gerais. Responsabilidade civil. Operacionalidade das cláusulas gerais
  • Compatibilidade. Responsabilidade civil objetiva e acidentes de trabalho: antinomia, inconstitucionalidade ou compatibilidade?
  • Compatibilidade pelos métodos de interpretação constitucional tradicionais
  • Compatibilidade segundo os princípios do Direito do Trabalho
  • Conclusão
  • Condicionante. Direito Civil. Um fator condicionante
  • Constitucional. Compatibilidade pelos métodos de interpretação constitucional tradicionais
  • Constitucional. Vertenteinconstitucionalista
  • Constitucionalidade. Responsabilidade civil objetiva e acidentes de trabalho: antinomia, inconstitucionalidade ou compatibilidade?
  • Constitucionalização da responsabilidade civil
  • Constitucionalização do Direito civil
  • Contemporâneo perfil da responsabilidade civil e o Direito do Trabalho
  • Controvérsia
  • Critério estatístico ou quantitativo: o nexo técnico epidemiológico previdenciário
  • Critério qualitativo: atividadesinsalubres e perigosas
  • Critérios de verificação das atividadesde risco no âmbito da infortunística trabalhista
  • Culpa aquiliana. Evolução intra-sistêmica da responsabilidade civil subjetiva: presunções de culpa, conversão da culpa aquiliana em contratual e abuso de direito
  • Culpa contratual. Evolução intra-sistêmica da responsabilidade civil subjetiva: presunções de culpa, conversão da culpa aquiliana em contratual e abuso de direito

D

  • Delimitação do acidente do trabalho
  • Direito Civil. Perfil
  • Direito Civil.Personalização
  • Direito Civil. Um fator condicionante
  • Direito consumerista. Risco
  • Direito do Trabalho. Compatibilidade segundo os princípios do Direito do Trabalho
  • Direito do Trabalho. Contemporâneo perfil da responsabilidade civil e o Direito do Trabalho
  • Direito do Trabalho. Teoria geral da responsabilidade civil objetiva e interseções com o Direito do Trabalho
  • Doença do trabalho: lesões por esforços repetitivos em caixas bancários
  • Doença profissional: silicose
  • Doenças ocupacionais: doenças profissionais e doenças do trabalho

E

  • Equiparação. Acidente do trabalho por equiparação
  • Esforço repetitivo. Doença do trabalho: lesões por esforços repetitivos em caixas bancários
  • Esquadrinhando o parágrafo único do art. 927 do Código Civil
  • Estatística. Critério estatístico ou quantitativo: o nexo técnico epidemiológico previdenciário
  • Evolução da responsabilidade civil
  • Evolução intra-sistêmica da responsabilidade civil subjetiva: presunções de culpa, conversão da culpa aquiliana em contratual e abuso de direito
  • Excludente. Nexo de causalidade e suas excludentes
  • Excludentes de causalidade. Práxis: os tribunais, o nexo e as excludentes de causalidade
  • Excludentes do nexo de causalidade
  • Excludentes do nexo de causalidade. Caso fortuito e força maior
  • Excludentes do nexo de causalidade. Cláusula de não-indenizar
  • Excludentes do nexo de causalidade. Fato de terceiro
  • Excludentes do nexo de causalidade. Fato exclusivo da vítima

F

  • Fato de terceiro. Excludentesdo nexo de causalidade
  • Força maior. Excludentes do nexo de causalidade

G

  • Graduação dosriscos

H

  • Hermenêutica. Compatibilidade pelos métodos de interpretação constitucional tradicionais

I

  • Infortunística trabalhista. Critériosde verificação das atividades de risco no âmbito da infortunística trabalhista
  • Insalubridade. Critério qualitativo: atividades insalubres e perigosas
  • Introdução

L

  • Legislação. Esquadrinhando o parágrafo único do art. 927 do Código Civil
  • Lista de abreviaturas

M

  • Materialização do risco nosacidentes de trabalho

N

  • Nexo acidentário e o nexo da responsabilidade civil
  • Nexo de causalidade. Excludentes
  • Nexo de causalidade. Excludentes. Fato de terceiro
  • Nexo de causalidade. Noção
  • Nexo de causalidade. Práxis: os tribunais, o nexo e as excludentes de causalidade
  • Nexo de causalidade.Teorias tradicionais
  • Nexo de causalidade esuas excludentes
  • Nexo técnico epidemiológico previdenciário. Critério estatístico ou quantitativo
  • Noção de nexo de causalidade
  • Noções de responsabilidade civil
  • Norma mais favorável. Princípio

P

  • Padrões de atribuição daresponsabilidade objetiva
  • Perfil da responsabilidade civil
  • Perfil do Direito Civil
  • Periculosidade. Critério qualitativo: atividades insalubres e perigosas
  • Personalização da responsabilidade civil
  • Personalização doDireito Civil
  • Práxis: os tribunais, o nexo e as excludentes de causalidade
  • Prensa. Acidente típico: prensas
  • Presunção de culpa. Evolução intra-sistêmica da responsabilidade civil subjetiva: presunções de culpa, conversão da culpa aquiliana em contratual e abuso de direito
  • Previdenciário. Nexo técnico epidemiológico previdenciário. Critério estatístico ou quantitativo
  • Princípio da normamais favorável
  • Princípios. Recuperando anoção de princípios
  • Profissão. Doença profissional: silicose
  • Profissão. Doenças ocupacionais: doenças profissionais e doenças do trabalho

Q

  • Qualidade. Critério qualitativo: atividades insalubres e perigosas
  • Quantidade. Critério estatístico ou quantitativo: o nexo técnico epidemiológico previdenciário

R

  • Recuperando a noçãode princípios
  • Referências
  • Responsabilidade civil. Atividade normalmente desenvolvida
  • Responsabilidade civil. Compatibilidade segundo os princípios do Direito do Trabalho
  • Responsabilidade civil. Constitucionalização
  • Responsabilidade civil. Contemporâneo perfil da responsabilidade civil e o Direito do Trabalho
  • Responsabilidade civil. Esquadrinhando o parágrafo único do art. 927 do Código Civil
  • Responsabilidade civil. Evolução
  • Responsabilidade civil. Nexo acidentário e o nexo da responsabilidade civil
  • Responsabilidade civil. Operacionalidade das cláusulas gerais
  • Responsabilidade civil. Personalização
  • Responsabilidade civil. Por suanatureza implicar risco
  • Responsabilidade civil. Teoria geral da responsabilidade civil objetiva e interseções com o Direito do Trabalho
  • Responsabilidade civil decorrente de acidente do trabalho: direitos acidentários e reparação civil
  • Responsabilidade civil objetiva
  • Responsabilidade civil objetiva e acidentes de trabalho: antinomia, inconstitucionalidade ou compatibilidade?
  • Responsabilidade civil subjetiva
  • Responsabilidade civil subjetiva. Evolução intra-sistêmica da responsabilidade civil subjetiva: presunções de culpa, conversão da culpa aquiliana em contratual e abuso de direito
  • Responsabilidade objetiva.Padrões de atribuição
  • Risco. Critérios identificadoresdas atividades de risco
  • Risco. Graduaçãodos riscos
  • Risco. Materialização do risconos acidentes de trabalho
  • Risco. Por sua naturezaimplicar risco
  • Risco. Superando barreiras: críticas (e refutações) à teoria do risco
  • Risco do direitoconsumerista

S

  • Silicose. Doença profissional: silicose

T

  • Teoria da causalidade adequada
  • Teoria da causalidade necessária
  • Teoria da equivalência das condições
  • Teoria do risco. Superando barreiras: críticas (e refutações) à teoria do risco
  • Teoria geral da responsabilidade civil objetiva e interseções com o Direito do Trabalho
  • Teorias tradicionais do nexo de causalidade
  • Trabalho. Doença do trabalho: lesões por esforços repetitivos em caixas bancários
  • Trabalho. Doenças ocupacionais: doenças profissionais e doenças do trabalho
  • Tribunais. Práxis: os tribunais, o nexo e as excludentes de causalidade

V

  • Vertente inconstitucionalista
  • Vertente inconstitucionalista. Crítica
  • Vertente inconstitucionalista. Fundamentos
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: