Corpo Ideal, Peso Normal - Transformações na Subjetividade Feminina

Viviane Andrade Pereira

Leia na Biblioteca Virtual
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Viviane Andrade Pereira
ISBN: 978853622933-1
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 118
Publicado em: 31/05/2010
Área(s): Psicologia - Saúde
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

“Na adolescência, deparei-me com as primeiras revistas de dieta, geralmente acopladas a alguma revista feminina ou como edição extra. Não havia a profusão de revistas dedicadas à estética e à beleza como existe hoje. Comecei a entender o universo de dietas, calorias e exercícios físicos e a fórmula pareceu-me fácil: consumir menos do que se gastava. Apesar de não ter muitos quilos a perder, o emagrecimento vinha sempre acompanhado de elogios, somado à sensação de que, ao ter atingido a minha meta, seria possível também comandar a própria vida.
A construção de metas e o significado que o processo de emagrecimento tem, para além dos gramas perdidos, são um conjunto fascinante para compreender parte do que se concebe como “universo feminino”. Na atualidade, além das academias de ginástica, foram introduzidas técnicas mais diretivas, invasivas, de controle exclusivo de um outro de quem as mulheres parecem depender para atingir a felicidade.
Magreza e beleza parecem tornar-se categorias absolutas, desprovidas de qualquer sustentação temporal, significado histórico ou de apropriação singular. A leitura deste trabalho é um convite a mergulhar em um mundo onde o cuidado de si está no espelho da outra”.

AUTOR(ES)

Viviane Andrade Pereira é  Mestra em Psicologia Social pela UERJ; Psicóloga e Psicanalista. Atua na área de docência e no consultório. Além disso, é formada em Letras e Professora dos Ensinos Fundamental e Médio.
 

SUMÁRIO

Introdução

1 - A era da globalização e o consumo: transformações e desafios

1.1 Derreter os sólidos

1.2 Líquidos voláteis

1.3 Consumo, logo existo

1.4 Novos espaços-tempo

2 - Mulher e construção corporal

2.1 O corpo é construído

2.2 Sobre a estética da vida cotidiana

2.3 A gordura e a magreza: duas faces em torno da felicidade

2.4 A beleza feminina ao longo do século XX

3 - O insustentável peso da magreza

3.1 Metamorfoses do corpo

3.2 Corpos rígidos e discursos fluidos

3.3 Esculpindo corpos (para sempre) imperfeitos

3.4 Magreza é um lugar que não existe

Considerações finais

Referências

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • Atualidade. Novos espaços-tempo

B

  • Beleza feminina ao longo do século XX

C

  • Compulsividade. Consumo, logo existo.
  • Considerações finais.
  • Construção corporal e a mulher.
  • Consumo. Era da globalização e o consumo: transformações e desafios
  • Consumo, logo existo.
  • Corpo. Metamorfoses do corpo
  • Corpo. O corpo éconstruído
  • Corpo feminino. Insustentável peso da magreza
  • Corpos. Esculpindo corpos (para sempre) imperfeitos
  • Corpos rígidos e discursos fluidos

D

  • Derreter os sólidos
  • Desafios. Era da globalização e o consumo: transformações e desafios.
  • Discursos fluidos e corpos rígidos

E

  • Efemeridade. Líquidos voláteis
  • Emagrecimento. Insustentável peso da magreza
  • Emagrecimento. Magreza é um lugar que não existe
  • Era da globalização e o consumo: transformações e desafios
  • Esculpindo corpos (para sempre) imperfeitos.
  • Estética. Esculpindo corpos(para sempre) imperfeitos
  • Estética. O corpo é construído
  • Estética. Sobre a estética da vida cotidiana

F

  • Felicidade. Gordura e magreza: duas faces em torno da felicidade.
  • Feminilidade. Beleza feminina ao longo do século XX.
  • Filosofia. Consumo, logo existo
  • Fragmentação. Derreter os sólidos.

G

  • Globalização. Consumo, logo existo.
  • Globalização. Era da globalização e o consumo: transformações e desafios
  • Gordura e magreza: duas faces em torno da felicidade

H

  • Histórico. Beleza feminina ao longo do século XX

I

  • Identidade. O corpo é construído.
  • Imagem. Beleza feminina ao longo do século XX
  • Imagem. Insustentável peso da magreza
  • Imagem. Magreza é um lugar que não existe
  • Imagem. Mulher e construção corporal.
  • Imagem. O corpo é construído
  • Indivíduo. Consumo, logo existo
  • Insustentável peso da magreza
  • Introdução.

L

  • Líquidos voláteis

M

  • Magreza. Gordura e magreza: duas faces em torno da felicidade.
  • Magreza. Insustentável peso da magreza.
  • Magreza é um lugar que não existe
  • Metamorfoses do corpo
  • Modernidade. Derreter os sólidos.
  • Modificação corporal. Ocorpo é construído
  • Mulher e construção corporal

N

  • Novos espaços-tempo

O

  • O corpo é construído.
  • Obesidade. Gordura e magreza: duas faces em torno da felicidade.
  • Oportunidade. Novos espaços-tempo

R

  • Referências

S

  • Sobre a estética da vida cotidiana
  • Sociedade. Consumo, logo existo.
  • Sociedade. Era da globalização e o consumo: transformações e desafios
  • Solidez. Derreter os sólidos.
  • Subjetividade. Corpos rígidos e discursos fluidos.
  • Subjetividade. Era da globalização e o consumo: transformações e desafios
  • Subjetividade. Sobre a estética da vida cotidiana.

T

  • Tecnologia. Líquidos voláteis
  • Transformação corporal. Mulher e construção corporal.
  • Transformações. Era da globalização e o consumo: transformações e desafios.

V

  • Vida cotidiana. Sobre a estética da vida cotidiana
  • Volatilidade. Líquidos voláteis.
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: