Clínica Humanista-Fenomenológica do Trabalho - A Construção de uma Ação Diferenciada Diante do Sofrimento no e por Causa do Trabalho

Shirley Macêdo Vieira de Melo

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Na compra da versão impressa, o e-Book é brinde!

Versão digital

Disponível para:AndroidiOSWindows Phone

Ficha técnica

Autor(es): Shirley Macêdo Vieira de Melo

ISBN v. impressa: 978853625501-9

ISBN v. digital: 978853625927-7

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 240

Publicado em: 24/11/2015

Área(s): Psicologia - Fenomenologia

Versão Digital (e-Book)

Para leitura em aplicativo exclusivo da Juruá Editora para Smartphones e Tablets rodando iOS, Android ou Windows Phone;

Disponível para as plataformas:

  • Android Android Android 4 ou posterior
  • iOSiOS iOS 7 ou posterior
  • Windows Phone Windows Phone Windows Phone 8 ou posterior

Não compatível para leitura em computadores;

Compra apenas via site da Juruá Editora.

Sinopse

Ao contextualizar o mundo do trabalho contemporâneo, a autora analisa as abordagens em clínica do trabalho que já se sedimentam no meio científico nos últimos anos e atenta para a necessidade de construção de uma ação diferenciada diante do sofrimento no e por causa do trabalho.

Apontando carências epistemológicas e teóricas para um clínico humanista-fenomenológico atuar frente a demandas desta ordem, parte das filosofias de Maurice Merleau-Ponty e Hans-Georg Gadamer e dos parâmetros teórico-científicos formulados por Carl Rogers e, a partir de uma pesquisa sobre a atuação de psicoterapeutas centrados na pessoa do Brasil, vai tecendo o método que denominou de Hermenêutica Colaborativa: um processo conjunto de interpretação e construção de alternativas, pautado no confronto de tradições, que viabilizam o encontro intersubjetivo e a retomada da consciência histórica, favorecendo aos sujeitos envolvidos poderem construir novos projetos para enfrentarem e ressignificarem o sofrimento.

Esta obra, portanto, seria a base para a atuação em clínica humanista-fenomenológica do trabalho e pode orientar diversos profissionais das ciências humanas, sociais e da saúde.

Autor(es)

SHIRLEY MACÊDO VIEIRA DE MELO 

Doutora, Mestre e Especialista em Psicologia Clínica. Graduada em Administração e Psicologia. Supervisora de estágios, Docente e Pesquisadora na interface entre Psicologia Clínica e Psicologia Organizacional e do Trabalho – POT desde 1999. Docente na área de Psicologia Organizacional e do Trabalho – POT do Colegiado de Psicologia da Universidade Federal do Vale do São Francisco, sendo Diretora do Centro de Estudos e Práticas em Psicologia, Membro do Núcleo Docente Estruturante do Curso de Psicologia e do Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos. Lecionou em instituições privadas de ensino superior como FACHO, AESO, UNIVERSO e FIR/ESTÁCIO. Realiza projetos de extensão com segurados do INSS afastados do trabalho por motivo de doença/acidente; atua no serviço de Plantão Psicológico e é formadora do Programa Mais Educação para o Brasil. Produz vários artigos a partir das pesquisas que realiza. Tem experiência em Psicoterapia, Consultoria de Diagnóstico Organizacional, Aconselhamento de Carreira e Intervenções em Clínica do Trabalho. Sua ênfase de atuação consiste em intervir diante do sofrimento e adoecimento no e por causa do trabalho a partir de uma clínica social, buscando construir com os sujeitos projetos de vida, no sentido de melhorar suas condições nos diversos grupos sociais em que estão inseridos, focando, principalmente, espaços de escuta e fala promotores de saúde mental ao trabalhador.

Sumário

INTRODUÇÃO

1 O MUNDO DO TRABALHO CONTEMPORÂNEO

1.1 Trabalho: Repercussões Sobre a Vida Humana

1.2 Cultura Capitalística, Modos de Subjetivação e Sofrimento no Trabalho Contemporâneo

1.3 Modos de Gestão que Promovem Sofrimento e Podem Levar ao Adoecimento no Trabalho

2 PSICOLOGIA CLÍNICA E A COMPREENSÃO DA SUBJETIVIDADE DO HOMEM QUE SOFRE PELO TRABALHO

2.1 Psicologia Clínica e Subjetividade: do Intrapsíquico ao Psicossocial para a Compreensão do Homem Trabalhador

2.2 A Psicologia Clínica e a Clínica do Trabalho

3 ABORDAGENS EM SAÚDE MENTAL E CLÍNICA DO TRABALHO

3.1 Psicodinâmica do Trabalho: Pioneirismo, Possibilidades e Limites na Leitura Clínica do Sofrimento do Trabalhador

3.2 Abordagem Psicossocial: a Organização como Lugar de Contradições e Conflitos

3.3 Clínica da Atividade: Empoderamento do Poder de Agir

3.4 Ergologia: o Uso e a Gestão de SI

3.5 Abordagem Epidemiológica do Sofrimento Humano no Trabalho: Avanços no Brasil

4 A PSICOTERAPIA CENTRADA NA PESSOA E SUAS POSSIBILIDADES DE UMA LEITURA HUMANISTA DO SOFRIMENTO HUMANO NO TRABALHO

4.1 História e Pressupostos Básicos da Abordagem e da Psicoterapia Centrada na Pessoa

4.2 Avanços e Dissidências na ACP

4.3 Por Onde Passa a Categoria Trabalho nas Produções Científicas na ACP

5 PERCURSO METODOLÓGICO

5.1 Maurice Merleau-Ponty, a Intersubjetividade e a Epoché Incompleta

5.2 Hans-Georg Gadamer, a Tradição e a Fusão de Horizontes

5.3 Colaboradores

5.4 Instrumentos

5.5 Procedimentos

6 ANÁLISE DOS RESULTADOS

6.1 Procedimento de Análise dos Dados

6.2 Elementos Significativos da Experiência do Grupo 1

6.3 Elementos Significativos da Experiência do Grupo 2

6.4 Elementos Significativos da Experiência do Grupo 3

6.5 Elementos Significativos da Experiência do Grupo 4

6.6 Análise dos Significados Comuns para Todos os Grupos

7 DISCUSSÃO

7.1 Perscrutando as Narrativas das Experiências a Partir das Teorias

7.2 Comentando a Metodologia do Estudo

7.3 Propondo uma Instrumentalidade Prática para a Hermenêutica-Filosófica e a Epoché Incompleta: a Hermenêutica Colaborativa

7.3.1 Quem já Enveredou no Brasil por Caminhos Semelhantes

7.3.2 O Novo que se Mostra como Possibilidade

7.3.2.1 Merleau-Ponty: os sujeitos que se abrem à criação no Lebenswelt

7.3.2.2 Gadamer: Confrontando tradições num jogo entre perguntar e responder

7.3.2.3 Merleau-Ponty e Gadamer: uma hermenêutica colaborativa

CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

Índice alfabético

A

  • Abordagem Centrada na Pessoa. Avanços e dissidências na ACP
  • Abordagem Centrada na Pessoa. Por onde passa a categoria trabalho nas produções científicas na ACP
  • Abordagem epidemiológica do sofrimento humano no trabalho: avanços no Brasil
  • Abordagem psicossocial: a organização como lugar de contradições e conflitos
  • Abordagens em saúde mental e clínica do trabalho
  • Ação. Clínica da atividade: empoderamento do poder de agir
  • Ação. Ergologia: o uso e a festão de Si
  • Adoecimento no trabalho. Modos de gestão que promovem sofrimento e podem levar ao adoecimento no trabalho
  • Atividade. Clínica da atividade: empoderamento do poder de agir

C

  • Capitalismo. Cultura capitalística, modos de subjetivação e sofrimento no trabalho contemporâneo
  • Clínica da atividade: empoderamento do poder de agir
  • Clínica da saúde. Novo que se mostra como possibilidade
  • Clínica da saúde. Quem já enveredou no Brasil por caminhos semelhan-tes
  • Clínica do trabalho. Abordagens em saúde mental e clínica do trabalho
  • Clínica. Psicologia clínica e a clínica do trabalho
  • Considerações finais
  • Cultura capitalística, modos de subjetivação e sofrimento no trabalho contemporâneo

D

  • Discussão
  • Discussão. Perscrutando as narrativas das experiências a partir das teorias

E

  • Empoderamento. Clínica da atividade: empoderamento do poder de agir
  • Epidemiologia. Abordagem epidemiológica do sofrimento humano no trabalho: avanços no Brasil
  • Epoché incompleta. Maurice Merleau-Ponty, a intersubjetividade e a Epoché incompleta
  • Epoché incompleta. Propondo uma instrumentalidade prática para a hermenêutica-filosófica e a epoché incompleta: a hermenêutica colabora-tiva
  • Ergologia: o uso e a festão de Si

G

  • Gadamer. Merleau-Ponty e Gadamer: uma hermenêutica colaborativa
  • Gadamer: confrontando tradições num jogo entre perguntar e responder
  • Gestão. Modos de gestão que promovem sofrimento e podem levar ao adoecimento no trabalho

H

  • Hans-Georg Gadamer, a tradição e a fusão de horizontes
  • Hermenêutica colaborativa. Merleau-Ponty e Gadamer: uma hermenêuti-ca colaborativa
  • Hermenêutica colaborativa. Propondo uma instrumentalidade prática para a hermenêutica-filosófica e a epoché incompleta: a hermenêutica colaborativa
  • Hermenêutica-filosófica. Propondo uma instrumentalidade prática para a hermenêutica-filosófica e a epoché incompleta: a hermenêutica colabora-tiva
  • História e pressupostos básicos da abordagem e da psicoterapia centrada na pessoa
  • Humanismo. Psicoterapia centrada na pessoa e suas possibilidades de uma leitura humanista do sofrimento humano no trabalho

I

  • Intersubjetividade. Maurice Merleau-Ponty, a intersubjetividade e a Epo-ché incompleta
  • Intrapsíquico ao psicossocial. Psicologia clínica e subjetividade: do intra-psíquico ao psicossocial para a compreensão do homem trabalhador
  • Introdução

L

  • Lebenswelt. Merleau-Ponty: os sujeitos que se abrem à criação no Le-benswelt

M

  • Maurice Merleau-Ponty, a intersubjetividade e a Epoché incompleta
  • Merleau-Ponty e Gadamer: uma hermenêutica colaborativa
  • Merleau-Ponty: os sujeitos que se abrem à criação no Lebenswelt
  • Metodologia. Colaboradores
  • Metodologia. Comentando a metodologia do estudo
  • Metodologia. Instrumentos
  • Metodologia. Percurso metodológico
  • Metodologia. Procedimentos
  • Modos de gestão que promovem sofrimento e podem levar ao adoeci-mento no trabalho
  • Mundo do trabalho contemporâneo

O

  • Organização. Abordagem psicossocial: a organização como lugar de con-tradições e conflitos

P

  • Pesquisa. Análise dos resultados
  • Pesquisa. Análise dos significados comuns para todos os grupos
  • Pesquisa. Elementos significativos da experiência do grupo 1
  • Pesquisa. Elementos significativos da experiência do grupo 2
  • Pesquisa. Elementos significativos da experiência do grupo 3
  • Pesquisa. Elementos significativos da experiência do grupo 4
  • Pesquisa. Procedimento de análise dos dados
  • Pioneirismo. Psicodinâmica do trabalho: pioneirismo, possibilidades e limites na leitura clínica do sofrimento do trabalhador
  • Psicodinâmica do trabalho: pioneirismo, possibilidades e limites na leitura clínica do sofrimento do trabalhador
  • Psicologia clínica e a clínica do trabalho
  • Psicologia clínica e a compreensão da subjetividade do homem que sofre pelo trabalho
  • Psicologia clínica e subjetividade: do intrapsíquico ao psicossocial para a compreensão do homem trabalhador
  • Psicossocial. Abordagem psicossocial: a organização como lugar de con-tradições e conflitos
  • Psicoterapia centrada na pessoa e suas possibilidades de uma leitura hu-manista do sofrimento humano no trabalho
  • Psicoterapia. História e pressupostos básicos da abordagem e da psicote-rapia centrada na pessoa

R

  • Referências

S

  • Saúde mental. Abordagens em saúde mental e clínica do trabalho
  • Sofrimento no trabalho. Abordagem epidemiológica do sofrimento hu-mano no trabalho: avanços no Brasil
  • Sofrimento no trabalho. Cultura capitalística, modos de subjetivação e sofrimento no trabalho contemporâneo
  • Sofrimento no trabalho. Modos de gestão que promovem sofrimento e podem levar ao adoecimento no trabalho
  • Sofrimento no trabalho. Psicodinâmica do trabalho: pioneirismo, possibi-lidades e limites na leitura clínica do sofrimento do trabalhador
  • Sofrimento no trabalho. Psicologia clínica e a compreensão da subjetivi-dade do homem que sofre pelo trabalho
  • Sofrimento no trabalho. Psicoterapia centrada na pessoa e suas possibili-dades de uma leitura humanista do sofrimento humano no trabalho
  • Subjetivação. Cultura capitalística, modos de subjetivação e sofrimento no trabalho contemporâneo
  • Subjetividade. Psicologia clínica e a compreensão da subjetividade do homem que sofre pelo trabalho
  • Subjetividade. Psicologia clínica e subjetividade: do intrapsíquico ao psicossocial para a compreensão do homem trabalhador

T

  • Trabalhador. Psicologia clínica e subjetividade: do intrapsíquico ao psi-cossocial para a compreensão do homem trabalhador
  • Trabalho. Psicologia clínica e a clínica do trabalho
  • Trabalho: repercussões sobre a vida humana
  • Tradição. Hans-Georg Gadamer, a tradição e a fusão de horizontes

V

  • Vida humana. Trabalho: repercussões sobre a vida humana

Recomendações

Capa do livro: Prática Psicológica na Perspectiva Fenomenológica, Orgs.: Carmem Lúcia Brito Tavares Barreto, Henriette Tognetti Penha Morato e Marcus Tulio Caldas

Prática Psicológica na Perspectiva Fenomenológica

 Orgs.: Carmem Lúcia Brito Tavares Barreto, Henriette Tognetti Penha Morato e Marcus Tulio CaldasISBN: 978853624055-8Páginas: 560Publicado em: 05/03/2013

Versão impressa

R$ 149,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Fenomenologia e Humanismo - Reflexões Necessárias, Adriano Furtado Holanda

Fenomenologia e Humanismo - Reflexões Necessárias

 Adriano Furtado HolandaISBN: 978853624633-8Páginas: 232Publicado em: 28/04/2014

Versão impressa

R$ 69,90Adicionar ao
carrinho
Versão impressa
+ eBook grátis

Na compra da versão impressa, a versão digital é brinde!


Versão digital

R$ 49,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Fenomenologia da Relação - A Pessoa Humana em Edith Stein, Patrizia Manganaro - Tradução: Clélia Peretti

Fenomenologia da Relação - A Pessoa Humana em Edith Stein

 Patrizia Manganaro - Tradução: Clélia PerettiISBN: 978853625568-2Páginas: 116Publicado em: 12/02/2016

Versão impressa

R$ 39,90Adicionar ao
carrinho
Versão impressa
+ eBook grátis

Na compra da versão impressa, a versão digital é brinde!


Versão digital

R$ 29,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Linguagem Como Expressão do Corpo - O Significado do Falante à Luz da Fenomenologia de Merleau-Ponty, Daniel Cardozo Severo

Linguagem Como Expressão do Corpo - O Significado do Falante à Luz da Fenomenologia de Merleau-Ponty

 Daniel Cardozo SeveroISBN: 978853624816-5Páginas: 126Publicado em: 11/09/2014

Versão impressa

R$ 39,90Adicionar ao
carrinho
Versão impressa
+ eBook grátis

Na compra da versão impressa, a versão digital é brinde!


Versão digital

R$ 27,70Adicionar ao
carrinho