Economia Solidária - Os Caminhos da Autonomia Coletiva

Marilene Zazula Beatriz

Leia na Biblioteca Virtual
Preço:
Parcele em até 6x sem juros no cartão. Parcela mínima de R$ 20,00
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Marilene Zazula Beatriz
ISBN: 978853623999-6
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 180
Publicado em: 16/11/2012
Área(s): Psicologia - Social
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

Este livro traz reflexões sobre o movimento da Economia Solidária em construção e é resultado de uma intensa pesquisa realizada junto a empreendimentos econômicos solidários, entidades de apoio e gestores públicos humanamente preocupados com o desenvolvimento de um movimento cada vez mais claro, intenso, verdadeiro e presente em todos os lugares do país. Muitos deles, hoje, deixaram de existir, outros nasceram e muitos continuaram. O que se percebe é que aqueles que realmente compreenderam os princípios da Economia Solidária dificilmente conseguem voltar a trabalhar no modo de produção capitalista. As considerações e resultados apresentados neste trabalho o tornam um excelente material de reflexão para todos aqueles que desejam conhecer a Economia Solidária, bem como para aqueles que acreditam nesta causa e desejam aprender com as contradições e buscar caminhos para superá-las.

AUTOR(ES)

Marilene Zazula Beatriz - Doutora em Psicologia Social pela PUC/SP. Mestre em Administração (UFPR) e Psicóloga (UFPR). Especialista em Gestão de Pessoas com formação em Coordenação de Dinâmica dos Grupos pela SBDG. Docente e Pesquisadora do Mestrado de Psicologia Social Comunitária e do curso de graduação de Psicologia da Universidade Tuiuti do Paraná. Coordenadora do Projeto de Extensão Permanente de Feira Universitária de Economia Solidária. Integrante do Grupo de Trabalho da Psicologia Comunitária da ANPEPP. Colaboradora da Comissão Científica do Conselho Regional de Psicologia - Paraná. Autora de vários artigos sobre Psicologia do Trabalho e Economia Solidária.
 

SUMÁRIO

1 AS TRANSFORMAÇÕES NO MUNDO DO TRABALHO

1.1 O Desemprego na Economia Capitalista e o Trabalho na Economia Popular

2 O CAMPO DA ECONOMIA SOLIDÁRIA: IDEIAS EM CIRCULAÇÃO

2.1 Empreendimentos Solidários

2.2 Um Retrato da Economia Solidária no Paraná

3 O MOVIMENTO DA ECONOMIA SOLIDÁRIA E O CONSTRUCIONISMO

3.1 Aproximação do Movimento da Economia Solidária

3.1.1 Projeto de Ação Social Vivendo e Aprendendo d a Comunidade Curitiba

3.1.2 As Mulheres Integrantes do Grupo de Trabalho Informal do Projeto Vivendo e Aprendendo

3.1.3 I Conferência Nacional de Economia Solidária

3.1.4 I Conferência Regional de Economia Solidáriada Região Metropolitana de Curitiba e do Litoral do Estado do Paraná

3.1.5 I Conferência Estadual de Economia Solidária

3.2 Estratégias e Procedimentos da Pesquisa

3.2.1 Limites e Alcances do Campo-Tema

4 OS SENTIDOS EM CIRCULAÇÃO NO GRUPO DE TRABALHO INFORMAL DAS MULHERES INTEGRANTES DO PROJETO DE AÇÃO SOCIAL VIVENDO E APRENDENDO

4.1 Trabalho Coletivo: o elo enfraquecido.

4.2 Causa Comum Vale Muito Mais do que Objetivo Comum

4.3 Produtividade, mas com afetividade: a difícil arte de confiar

4.4 Visão Parcial do Processo de Trabalho

4.5 Separação de Dinheiro ou Distribuição de Renda

4.6 Autonomia Coletiva: os caminhos entre a heterogestão e a autogestão

5 A ECONOMIA SOLIDÁRIA ENQUANTO CAMPO DE IDEIAS E PROPOSTAS: OS SENTIDOS PRESENTES NO DOCUMENTO BASE DA I CONFERÊNCIA NACIONAL DE ECONOMIA SOLIDÁRIA.

5.1 Análise do Documento Base da I Conferência Nacional de Economia Solidária

5.2 Eixo Temático I - Os fundamentos da economia solidária - e seu papel para a construção de um desenvolvimento suste ntável, democrático e socialmente justo

5.2.1 Fundamentos da Economia Solidária

5.2.2 A Economia Solidária como Estratégia e Política de Desenvolvimento

5.3 Eixo Temático II A. O Balanço do Acúmulo da Economia Solidária e das Políticas Públicas Implementadas

6 COMPARAÇÃO DOS SENTIDOS DA ECONOMIA SOLIDÁRIA PRESENTES NO DOCUMENTO BASE DA I CONFERÊNCIA NACIONAL COM OS SENTIDOS COLETIVOS ENCONTRADOS NO GRUPO DE TRABALHO INFORMAL

CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

ANEXOS

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • Ação social. Projeto de ação social vivendo e apr endendo da comunidade Curitiba
  • Ação social. Sentidos em circulação no grupo de t rabalho informal das mulheres integrantes do projeto de ação social vive ndo e aprendendo
  • Afetividade. Produtividade, mas com afetividade: a difícil arte de confiar
  • Análise do documento base da I Conferência Nacional de Economia Solidária
  • Anexos .
  • Aproximação do movimento da economia solidária
  • Autogestão. Autonomia coletiva: os caminhos entre a heterogestão e a autogestão .
  • Autonomia coletiva: os caminhos entre a heterogestão e a autogestão

B

  • Balanço do acúmulo da economia solidária e das políticas públicas implementadas. Eixo temático II A

C

  • Campo da economia solidária: ideias em circulação
  • Capitalismo. Desemprego na economia capitalista e o trabalho na economia popular
  • Causa comum vale muito mais do que objetivo comum
  • Coletividade. Autonomia coletiva: os caminhos ent re a heterogestão e a autogestão .
  • Coletividade. Trabalho coletivo: o elo enfraqueci do
  • Comparação dos sentidos da economia solidária presentes no documento base da I Conferência Nacional com os Sentidos Coletivos encontrados no grupo de trabalho informal
  • Comunidade. Projeto de ação social vivendo e apre ndendo da comunidade Curitiba
  • Conferência Nacional com os Sentidos Coletivos. Comparação dos sentidos da economia solidária presentes no documento base da I Conferência Nacional com os Sentidos Coletivos encontrados no grupo de trabalho informal
  • Conferência Regional de Economia Solidária da Região Metropolitana de Curitiba e do Litoral do Estado do Paraná
  • Conferência Estadual de Economia Solidária
  • Conferência Nacional de Economia Solidária. Análise do documento base
  • Conferência Nacional de Economia Solidária
  • Confiança. Produtividade, mas com afetividade: a difícil arte de confiar
  • Considerações finais .
  • Construcionismo. Movimento da economia solidáriae o construcionismo
  • Curitiba. Projeto de ação social vivendo e aprend endo da comunidade Curitiba

D

  • Desemprego na economia capitalista e o trabalho na economia popular
  • Desenvolvimento. Economia solidária como estratégia e política de desenvolvimento
  • Dinheiro. Separação de dinheiro ou distribuição de renda
  • Distribuição de renda. Separação de dinheiro ou distribuição de renda

E

  • Economia capitalista. Desemprego na economia capi talista e o trabalho na economia popular
  • Economia popular. Desemprego na economia capitali sta e o trabalho na economia popular
  • Economia solidária como estratégia e política dedesenvolvimento
  • Economia solidária enquanto campo de ideias e propostas: os sentidos presentes no documento base da I Conferência Nacional de Economia Solidária
  • Economia solidária. Aproximação do movimento da economia solidária
  • Economia solidária. Campo da economia solidária:ideias em circulação
  • Economia solidária. Comparação dos sentidos da economia solidária presentes no documento base da I Conferência Nacionalcom os Sentidos Coletivos encontrados no grupo de trabalho informal
  • Economia solidária. Conferência regional de economia solidária da região metropolitana de Curitiba e do litoral do Estado do Paraná
  • Economia solidária. Conferência estadual de economia solidária
  • Economia solidária. Conferência nacional de economia solidária
  • Economia solidária. Fundamentos
  • Economia solidária. Movimento da economia solidária e o construcionismo
  • Economia solidária. O balanço do acúmulo da economia solidária e das políticas públicas implementadas. Eixo temático IIA
  • Economia solidária. Um retrato da economia solidária no Paraná
  • Eixo temático I. Os fundamentos da economia solidária. Seu papel para a construção de um desenvolvimento sustentável, democrático e socialmente justo
  • Eixo temático II A. O balanço do acúmulo da economia solidária e das políticas públicas implementadas
  • Empreendimentos solidários
  • Estratégias e procedimentos da pesquisa

F

  • Fundamentos da economia solidária
  • Fundamentos da economia solidária. Seu papel para a construção de um desenvolvimento sustentável, democrático e socialmente justo. Eixo temático I

G

  • Grupo de trabalho informal. Mulheres integrantes do grupo de trabalho informal do projeto vivendo e aprendendo

H

  • Heterogestão. Autonomia coletiva: os caminhos ent re a heterogestão e a autogestão .

I

  • I Conferência Nacional de Economia Solidária. Economia solidária enquanto campo de ideias e propostas: os sentidos presentes no documento base
  • Ideias em circulação. Campo da economia solidária: ideias em circulação

M

  • Movimento da economia solidária e o construcionismo
  • Movimento. Aproximação do movimento da economia s olidária
  • Mulheres integrantes do grupo de trabalho informa l do projeto vivendo e aprendendo
  • Mundo do trabalho. Transformações no mundo do tra balho

O

  • O balanço do acúmulo da economia solidária e daspolíticas públicas implementadas. Eixo temático II A
  • Objetivo comum. Causa comum vale muito mais do que objetivo comum

P

  • Paraná. Conferência regional de economia solidária da região metropolitana de Curitiba e do litoral do Estado do Paraná
  • Paraná. Um retrato da economia solidária no Paraná
  • Pesquisa. Estratégias e procedimentos da pesquisa
  • Pesquisa. Limites e alcances do campo-tema .
  • Política. Economia solidária como estratégia e política de desenvolvimento
  • Produtividade, mas com afetividade: a difícil art e de confiar
  • Projeto de Ação Social Vivendo e Aprendendo. Sent idos em circulação no grupo de trabalho informal das mulheres integrantes do projeto de ação social vivendo e aprendendo
  • Projeto de ação social vivendo e aprendendo da co munidade Curitiba
  • Projeto Vivendo e Aprendendo. Mulheres integrante s do grupo de trabalho informal do projeto vivendo e aprendendo

R

  • Referências
  • Renda. Separação de dinheiro ou distribuição de renda

S

  • Sentidos em circulação no grupo de trabalho informal das mulheres integrantes do projeto de ação social vivendo e aprende ndo
  • Separação de dinheiro ou distribuição de renda .
  • Solidariedade. Economia solidária enquanto campode ideias e propostas: os sentidos presentes no documento base da I Conferência Nacional de Economia Solidária
  • Solidariedade. Empreendimentos solidários
  • Solidariedade. Um retrato da economia solidária no Paraná

T

  • Trabalho coletivo: o elo enfraquecido .
  • Trabalho informal. Sentidos em circulação no grupo de trabalho informal das mulheres integrantes do projeto de ação social vivendo e aprendendo
  • Trabalho. Transformações no mundo do trabalho .
  • Trabalho. Visão parcial do processo de trabalho .
  • Transformações no mundo do trabalho .

U

  • Um retrato da economia solidária no Paraná

V

  • Visão parcial do processo de trabalho
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: