Neopatrimonialismo & Conhecimento Contábil - Doutrina Moderna da Contabilidade

Rodrigo Antonio Chaves da Silva

Leia na Biblioteca Virtual
Preço:
Parcele em até 6x sem juros no cartão. Parcela mínima de R$ 20,00
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Rodrigo Antonio Chaves da Silva
ISBN: 978853625078-6
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 280
Publicado em: 09/04/2015
Área(s): Contabilidade Geral Aplicada
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

A presente obra trata sobre os principais pontos históricos, científicos e metodológicos de uma das maiores doutrinas contábeis do mundo: o Neopatrimonialismo.

De criação brasileira de ninguém mais que o emérito professor Antonio Lopes de Sá (autor que mais escreveu no mundo), com linguagem didática, o Neopatrimonialismo foi um produto contextual e evolutivo de décadas de investigação e, ainda, exposto para o melhoramento dos estudos infinitos da Contabilidade e para as pesquisas posteriores do futuro dessa ciência.

O Neopatrimonialismo, pois, se desenvolveu mais em estilo de escola e corrente no Brasil e no exterior, sendo a doutrina brasileira que desbravou o mundo e avançou territórios devido a sua imensa proposta de teoremas e proposições, fazendo com que o conhecimento da contabilidade fosse assegurado pela mais avançada visão das relações do fenômeno patrimonial.

Conheça um pouco mais dessa doutrina, escola e corrente de pensamento, em toda a sua apresentação, e entenda a sua intenção, tal qual o seu conteúdo, para promover mais e mais uma supercontabilidade nos estudos da eficácia e prosperidade dos empreendimentos.

AUTOR(ES)

RODRIGO ANTONIO CHAVES DA SILVA

Especialista em Gestão Econômica. É professor universitário, contador, perito judicial, consultor e analista de empresas. Membro do primeiro SIFICON - Simpósio Internacional das Fronteiras do Conhecimento Contábil, Huancayo, Peru. Membro da ACIN - Associação Científica Internacional Neopatrimonialista. Membro do clube deBalanced Scorecard da Argentina. Ganhador do Prêmio Internacional de História da Contabilidade Prof. Martim Noel Monteiro (2007/2008), Prêmio Internacional de Contabilidade Financeira Luiz Chaves de Almeida (2008/2009) e Prêmio Internacional Rogério Fernandes Ferreira (2011). Acadêmico efetivo imortalizado pela ACLA - Academia de Ciências, Letras e Artes de Manhuaçu/MG.

PORQUE COMPRAR

APLICAÇÃO

Obra indicada para os estudos complementares de Teoria Contábil e Contabilidade Geral, História e Filosofia da Contabilidade, Contabilidade Avançada, Doutrina da Análise de Balanços, recomendada para os cursos de graduação, pós-graduação, mestrados, doutorados e cursos complementares de doutrina contábil superior.

SUMÁRIO

Capítulo 1 - O ESTUDO DOUTRINÁRIO NA UNIVERSIDADE

1.1 Conhecimento Universitário e Doutrina Neopatrimonialista

1.2 Princípio da Autoridade e Conhecimento Doutrinário

1.3 O Princípio da Lógica na Doutrina

1.4 Conhecimento de Causa é Importante

1.5 Neopatrimonialismo e Seu Conhecimento

Capítulo 2 - A IMPORTÂNCIA DA DOUTRINA NO ESTUDO DA CONTABILIDADE

2.1 Estudo Universitário e Doutrina

2.2 O Que é Doutrina

2.3 Necessidade do Estudo Doutrinário

2.4 Doutrina, Nacionalismo e Respeito ao Genuíno

2.5 A Doutrina Brasileira (Breve Resumo)

Capítulo 3 - O INÍCIO DAS DOUTRINAS E ENTENDIMENTOS DA CIÊNCIA CONTÁBIL

3.1 Divisão das Doutrinas e Ciência Contábil

3.2 A Era Pré-Científica

3.3 As Primeiras Correntes

3.4 O Problema do Instrumental em Contabilidade

3.5 A Moderna Doutrina Começa a Aparecer

Capítulo 4 - O CONTROLE GERENCIAL E O NASCIMENTO DE UMA NOVA CONTABILIDADE

4.1 Uma Doutrina Apontando uma Prática Moderna: o Controle Gerencial

4.2 A Deficiência das Outras Doutrinas e Limitações

4.3 A Contabilidade Geral é Mais Bem Delineada

4.4 O Instrumentalismo Novamente

4.5 A Economia Aziendal Procura Criar Uma Nova Ciência

4.6 O Patrimonialismo e a Busca de Uma Nova Contabilidade

4.7 Patrimonialismo como Pré-Neopatrimonialismo e a Busca de Uma Teoria Geral da Contabilidade

Capítulo 5 - O PATRIMONIALISMO, A AUTONOMIA DA CONTABILIDADE E SEUS CAMPOS DE CONHECIMENTO

5.1 A Ciência Contábil

5.2 A Criação de Uma Ciência da Contabilidade

5.3 Os Novos Campos do Conhecimento

5.4 A Estática é um dos Primeiros Problemas

Capítulo 6 - A CRIAÇÃO DE UMA TEORIA GERAL A PARTIR DA ESCOLA DO PATRIMONIALISMO

6.1 Do Patrimonialismo Para Uma Teoria Geral

6.2 A Escola Brasileira e a Constante Pesquisa de uma Ciência da Contabilidade Patrimonial

6.3 D´AuriaFoi o Precursor

6.4 A Visão de Contabilidade Patrimonialista

6.5 A Escola Brasileira Patrimonialista

6.6 Antonio Lopes de Sá Foi o Que Mais Escreveu

6.7 Invasão do Pragmatismo e o Movimento Anglo-Saxônico

Capítulo 7 - A ESTÁTICA PATRIMONIAL, SUA EVOLUÇÃO E A BASE PARA O NEOPATRIMONIALISMO

7.1 A Teoria do Equilíbrio e Uma Nova Corrente

7.2 A Estática na Noção Masiana

7.3 Uma Alteração da Doutrina da Estática e a Nova Teoria da Liquidez

7.4 Pesquisa Experimental e Leis da Contabilidade

7.5 Melhoramento da Visão Patrimonialista

7.6 Início de uma Proposta Geral

Capítulo 8 - A TEORIA DAS FUNÇÕESSISTEMÁTICAS E O INÍCIO DO NEOPATRIMONIALISMO

8.1 Vitória Científica na Doutrina Patrimonialista

8.2 Uma Evolução dos Estudos Patrimoniais em Lógica Matemática, Dedução Generalistae Razão Pura

8.3 A Teoria das Funções Sistemáticas

8.4 Objetivos de Uma Colaboração Científica Mais Eficiente

8.5 As Funções e a Doutrina Contábil

8.6 A Base Para o Neopatrimonialismo

Capítulo 9 - A NOVA PROPOSTA COMEÇA A APARECER E ELEMENTOS PARA A EVOLUÇÃO DO PATRIMONIALISMO CONTÁBIL

9.1 Primeiras Ostentações Oficiais do Neopatrimonialismo

9.2 Uma Visão de Funções Ligadas a Dimensionamentos

9.3 O Fenômeno Tem Que Ter Uma Causa

Capítulo 10 - AS RELAÇÕES DO FENÔMENO PATRIMONIAL

10.1 As Relações Lógicas e o Foco do Neopatrimonialismo

10.2 As Essências do Fenômeno Patrimonial

10.3 As Dimensões do Fenômeno Patrimonial

10.4 A Ambientalidade do Fenômeno Patrimonial

10.5 Holismo e Relações Lógicas

Capítulo 11 - AS FUNÇÕES PATRIMONIAIS

11.1 Bases Para as Funções

11.2 Funções Patrimoniais

11.3 Divisão e Tipos

11.4 O Estudo das Funções

Capítulo 12 - AS TEORIAS DERIVADAS

12.1 Derivações da Teoria Geral

12.2 A Visão dos Campos

12.3 A Visão das Interações

Capítulo 13 - OS TEOREMAS DO PATRIMONIALISMO

13.1 Teorema, Axiomae Teorias Contábeis (Diferenças Filosóficas)

13.2 Início dos Teoremas e Leis na Teoria Geral do Conhecimento

13.3 Os Teoremas Mais Usados no Neopatrimonialismo

13.4 Bases Para a Produção de Teoremas

Capítulo 14 - OS AXIOMAS DO NEOPATRIMONIALISMO

14.1 Conceito de Axioma

14.2 Os Principais Axiomas do Neopatrimonialismo

14.3 Outros Axiomas

Capítulo 15 - A HOLISTICIDADE DO NEOPATRIMONIALISMO

15.1 Holismo e Ciência

15.2 Visão de Pesquisas

15.3 Incremento de Avaliações nas Relações Lógicas

15.4 Funções e Essencialidades nos Estudos das Interações

15.5 Observações Experimentais dos Campos

15.6 Modelos de Comportamento: Pequena Síntese

Capítulo 16 - A PROSPERIDADE PATRIMONIAL E SOCIAL E A ORIENTAÇÃO NEOPATRIMONIALISTA

16.1 Premissa

16.2 O Axioma Maior

16.3 A Extensão ao Seu Nível Social

Capítulo 17 - NOVAS TENDÊNCIAS DAS PESQUISASEM CONTABILIDADE E NEOPATRIMONIALISMO

17.1 Breve Introdução

17.2 Modelos de Comportamento e Pesquisas da Contabilidade

17.3 Número Ideal ou Comportamento ideal? Pesquisa Quantitativa na Qualitativa

17.4 Modelos Qualitativos de Comportamento: AlgumasIdentidades

Capítulo 18 - O FUTURO DONEOPATRIMONIALISMO

18.1 Contabilidade Futura no Neopatrimonialismo

18.2 Uma Correlação Mais Forte Entre as Funções

18.3 Novos Teoremas

18.4 Modelos Ideais de Comportamento Patrimonial

18.5 Cálculo da Prosperidade

18.6 Contabilidade Infinita e Neopatrimonialismo Futuro

18.7 O Futuro Doutrinal da Contabilidade e o Neopatrimonialismo

REFERÊNCIAS

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • Antonio Lopes de Sá. Escola Brasileira Patrimonialista. Antonio Lopes de Sá foi o que mais escreveu
  • Autonomia da contabilidade. Patrimonialismo, a autonomia da contabili-dade e seus campos de conhecimento
  • Autoridade. Princípio da autoridade e conhecimento doutrinário
  • Axioma maior
  • Axioma. Conceito de axioma
  • Axioma. Outros axiomas
  • Axioma. Principais axiomas do neopatrimonialismo
  • Axioma. Teorema, axioma e teorias contábeis (diferenças filosóficas)
  • Axiomas do neopatrimonialismo

C

  • Cálculo da prosperidade
  • Causa. Conhecimento de causa é importante
  • Ciência contábil
  • Ciência contábil. Criação de uma ciência da contabilidade
  • Ciência contábil. Deficiência das outras doutrinas e limitações
  • Ciência contábil. Divisão das doutrinas e ciência contábil
  • Ciência contábil. Era pré-científica
  • Ciência contábil. Estática é um dos primeiros problemas
  • Ciência contábil. Início das doutrinas e entendimentos da ciência contábil
  • Ciência contábil. Moderna doutrina começa a aparecer
  • Ciência contábil. Novos campos do conhecimento
  • Ciência contábil. Primeiras correntes
  • Ciência contábil. Problema do instrumental em contabilidade
  • Ciência. Economia Aziendal procura criar uma nova ciência
  • Ciência. Holismo e ciência
  • Comportamento ideal. Número ideal ou comportamento ideal? Pesquisa quantitativa na qualitativa
  • Comportamento patrimonial. Modelos ideais de comportamento patrimo-nial
  • Comportamento. Modelos de comportamento e pesquisas da contabilidade
  • Comportamento. Modelos qualitativos de comportamento: algumas identidades
  • Conhecimento de causa é importante
  • Conhecimento doutrinário. Princípio da autoridade e conhecimento dou-trinário
  • Conhecimento. Neopatrimonialismo e seu conhecimento
  • Conhecimento. Patrimonialismo, a autonomia da contabilidade e seus campos de conhecimento
  • Contabilidade futura no neopatrimonialismo
  • Contabilidade futura no neopatrimonialismo. Novos teoremas
  • Contabilidade futura no neopatrimonialismo. Uma correlação mais forte entre as funções
  • Contabilidade geral é mais bem delineada
  • Contabilidade infinita e neopatrimonialismo futuro
  • Contabilidade patrimonial. Escola brasileira e a constante pesquisa de uma ciência da contabilidade patrimonial
  • Contabilidade patrimonialista. Visão de contabilidade patrimonialista
  • Contabilidade. Controle gerencial e o nascimento deuma nova contabili-dade
  • Contabilidade. Importância da doutrina no estudo da contabilidade
  • Contabilidade. Novas tendências das pesquisas em contabilidade e neopatrimonialismo
  • Contabilidade. Patrimonialismo e a busca de uma nova contabilidade
  • Controle gerencial e o nascimento deuma nova contabilidade
  • Controle gerencial. Uma doutrina apontando uma prática moderna: o controle gerencial

D

  • D´Auria foi o precursor
  • Doutrina brasileira (breve resumo)
  • Doutrina, nacionalismo e respeito ao genuíno
  • Doutrina. Conhecimento universitário e doutrina neopatrimonialista
  • Doutrina. Estudo doutrinário na universidade
  • Doutrina. Estudo universitário e doutrina
  • Doutrina. Importância da doutrina no estudo da contabilidade
  • Doutrina. Necessidade do estudo doutrinário
  • Doutrina. O que é doutrina
  • Doutrina. Princípio da lógica na doutrina

E

  • Economia Aziendal procura criar uma nova ciência
  • Equilíbrio. Teoria do equilíbrio e uma nova corrente
  • Escola Brasileira Patrimonialista
  • Escola Brasileira Patrimonialista. Antonio Lopes de Sá foi o que mais escreveu
  • Escola brasileira e a constante pesquisa de uma ciência da contabilidade patrimonial
  • Escola do patrimonialismo. Criação de uma teoria geral a partir da escola do patrimonialismo
  • Estática patrimonial, sua evolução e a base para o neopatrimonialismo
  • Estática patrimonial. Início de uma proposta geral
  • Estática patrimonial. Melhoramento da visão patrimonialista
  • Estática patrimonial. Pesquisa experimental e leis da contabilidade
  • Estática patrimonial. Uma alteração da doutrina da estática e a nova teoria da liquidez
  • Estudo doutrinário na universidade
  • Estudo universitário e doutrina
  • Extensão ao seu nível social

F

  • Fenômeno patrimonial. Ambientalidade do fenômeno patrimonial
  • Fenômeno patrimonial. Dimensões do fenômeno patrimonial
  • Fenômeno patrimonial. Essências do fenômeno patrimonial
  • Fenômeno patrimonial. Relações do fenômeno patrimonial
  • Fenômeno patrimonial. Relações lógicas e o foco do neopatrimonialismo
  • Funções patrimoniais
  • Funções patrimoniais
  • Funções patrimoniais. Bases para as funções
  • Funções patrimoniais. Divisão e tipos
  • Funções patrimoniais. Estudo das funções
  • Funções sistemáticas. Teoria das funções sistemáticas e o início do neopatrimonialismo
  • Futuro do neopatrimonialismo

G

  • Genuíno. Doutrina, nacionalismo e respeito ao genuíno
  • Gerenciamento. Controle gerencial e o nascimento deuma nova contabili-dade

H

  • Holismo e ciência
  • Holismo e relações lógicas
  • Holisticidade do neopatrimonialismo
  • Holisticidade do neopatrimonialismo. Funções e essencialidades nos estu-dos das interações
  • Holisticidade do neopatrimonialismo. Incremento de avaliações nas rela-ções lógicas
  • Holisticidade do neopatrimonialismo. Modelos de comportamento: pequena síntese
  • Holisticidade do neopatrimonialismo. Observações experimentais dos campos
  • Holisticidade do neopatrimonialismo. Visão de pesquisas

I

  • Importância da doutrina no estudo da contabilidade
  • Início das doutrinas e entendimentos da ciência contábil
  • Instrumentalismo novamente
  • Invasão do pragmatismo e o movimento anglo-saxônico

L

  • Lógica. Princípio da lógica na doutrina

M

  • Masi. Estática na noção masiana
  • Modelos de comportamento e pesquisas da contabilidade
  • Modelos qualitativos de comportamento: algumas identidades
  • Movimento anglo-saxônico. Invasão do pragmatismo e o movimento anglo-saxônico

N

  • Nacionalismo. Doutrina, nacionalismo e respeito ao genuíno
  • Necessidade do estudo doutrinário
  • Neopatrimonialismo e seu conhecimento
  • Neopatrimonialismo futuro. Contabilidade infinita e neopatrimonialismo futuro
  • Neopatrimonialismo. Axiomas do neopatrimonialismo
  • Neopatrimonialismo. Base para o neopatrimonialismo
  • Neopatrimonialismo. Conhecimento universitário e doutrina neopatrimo-nialista
  • Neopatrimonialismo. Contabilidade futura no neopatrimonialismo
  • Neopatrimonialismo. Estática patrimonial, sua evolução e a base para o neopatrimonialismo
  • Neopatrimonialismo. Funções e a doutrina contábil
  • Neopatrimonialismo. Futuro do neopatrimonialismo
  • Neopatrimonialismo. Futuro doutrinal da contabilidade e o neopatrimonialismo
  • Neopatrimonialismo. Holisticidade do neopatrimonialismo
  • Neopatrimonialismo. Novas tendências das pesquisas em contabilidade e neopatrimonialismo
  • Neopatrimonialismo. Objetivos de uma colaboração científica mais eficiente
  • Neopatrimonialismo. Principais axiomas do neopatrimonialismo
  • Neopatrimonialismo. Prosperidade patrimonial e social e a orientação neopatrimonialista
  • Neopatrimonialismo. Teorema, axioma e teorias contábeis (diferenças filosóficas)
  • Neopatrimonialismo. Teoria das funções sistemáticas e o início do neopa-trimonialismo
  • Neopatrimonialismo. Teoria das funções sistemáticas
  • Neopatrimonialismo. Uma evolução dos estudos patrimoniais em lógica matemática, dedução generalista e razão pura
  • Neopatrimonialismo. Vitória científica na doutrina patrimonialista
  • Novas tendências das pesquisas em contabilidade e neopatrimonialismo
  • Novas tendências das pesquisas em contabilidade e neopatrimonialismo. Breve introdução
  • Número ideal ou comportamento ideal? Pesquisa quantitativa na qualitativa

P

  • Patrimônio. Estática patrimonial, sua evolução e a base para o neopatri-monialismo
  • Patrimonialismo como pré-neopatrimonialismo e a busca de uma teoria geral da contabilidade
  • Patrimonialismo contábil. Fenômeno tem que ter uma causa
  • Patrimonialismo contábil. Nova proposta começa a aparecer e elementos para a evolução do patrimonialismo contábil
  • Patrimonialismo contábil. Primeiras ostentações oficiais do neopatrimonialismo
  • Patrimonialismo contábil. Uma visão de funções ligadas a dimensiona-mentos
  • Patrimonialismo e a busca de uma nova contabilidade
  • Patrimonialismo para uma teoria geral
  • Patrimonialismo, a autonomia da contabilidade e seus campos de conhe-cimento
  • Patrimonialismo. Teoremas do patrimonialismo
  • Pesquisa em contabilidade. Modelos de comportamento e pesquisas da contabilidade
  • Pragmatismo. Invasão do pragmatismo e o movimento anglo-saxônico
  • Pré-patrimonialismo. Patrimonialismo como pré-neopatrimonialismo e a busca de uma teoria geral da contabilidade
  • Premissa
  • Princípio da autoridade e conhecimento doutrinário
  • Princípio da lógica na doutrina
  • Prosperidade patrimonial e social e a orientação neopatrimonialista
  • Prosperidade. Cálculo da prosperidade

R

  • Referências
  • Relações do fenômeno patrimonial

T

  • Teorema, axioma e teorias contábeis (diferenças filosóficas)
  • Teoremas do patrimonialismo
  • Teoremas. Bases para a produção de teoremas
  • Teoria contábil. Teorema, axioma e teorias contábeis (diferenças filosóficas)
  • Teoria das funções sistemáticas e o início do neopatrimonialismo
  • Teoria do equilíbrio e uma nova corrente
  • Teoria geral da contabilidade. Patrimonialismo como pré-neopatrimonialismo e a busca de uma teoria geral da contabilidade
  • Teoria geral do conhecimento. Início dos teoremas e leis na teoria geral do conhecimento
  • Teoria geral. Criação de uma teoria geral a partir da escola do patrimonia-lismo
  • Teoria geral. Patrimonialismo para uma teoria geral
  • Teorias derivadas Visão das interações
  • Teorias derivadas Visão dos campos
  • Teorias derivadas
  • Teorias derivadas. Derivações da teoria geral

U

  • Universidade. Conhecimento universitário e doutrina neopatrimonialista
  • Universidade. Estudo doutrinário na universidade
  • Universidade. Estudo universitário e doutrina

V

  • Visão de contabilidade patrimonialista
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: