Agravo e o Novo Código de Processo Civil

9ª Edição - Revista e Atualizada Luís Henrique Barbante Franzé

Versão impressa

por R$ 149,90em 5x de R$ 29,98Adicionar ao carrinho

Versão digital

Disponível para:AndroidiOS
por R$ 104,70em 4x de R$ 26,18Adicionar ao carrinho

Ficha técnica

Autor(es): Luís Henrique Barbante Franzé

ISBN v. impressa: 978853626640-4

ISBN v. digital: 978853626691-6

Edição/Tiragem: 9ª Edição - Revista e Atualizada

Acabamento: Brochura

Formato: 15,0x21,0 cm

Peso: 625grs.

Número de páginas: 504

Publicado em: 07/03/2017

Área(s): Direito - Processual Civil

Versão Digital (e-Book)

Para leitura em aplicativo exclusivo da Juruá Editora para Smartphones e Tablets rodando iOS e Android. Não compatível KINDLE, LEV, KOBO e outros e-Readers.

Disponível para as plataformas:

  • AndroidAndroid 4 ou posterior
  • iOSiOS 7 ou posterior

Em computadores a leitura é apenas online e sem recursos de favoritos e anotações;
Não permite a impressão e cópia do conteúdo.

Compra apenas via site da Juruá Editora.

Sinopse

O presente trabalho, que acompanha a linha de pesquisa desenvolvida, Acesso à Justiça, trata da proteção na busca do devido processo legal. A discussão pelos órgãos supe­riores (ou mesmo a sua revisão pelo próprio juiz) é direito do cidadão, como forma de boa prestação jurisdicional. Esse é o fulcro do trabalho, desenvolvido de forma clara e objetiva, mostrando os conceitos de instrumentalidade do processo e a sua visão constitucional.

Em linguagem clara, manipula conceitos com destreza, trazendo um texto útil e inteligente. Deixa o processo sem finalidade, adentrando, com segurança, a sua sede constitu­cional e tratando da sua instrumentalidade.

Trata-se, portanto, de um trabalho de muito interesse, que transcende a discussão singela do processo, ancorando toda a temática na sua finalidade constitucional. Processo e Constituição Federal, portanto, são visitados pelo Autor, que nos brinda com esse trabalho. A obra, desta forma, leva o leitor para um passeio seguro pelos caminhos do processo, especialmente diante da garantia do recurso, estabelecendo, sempre de forma correta, os limites da uti­lização do processo, de forma a colocá-lo dentro de sua instrumentalidade na busca da Justiça.

Texto extraído e adaptado do prefácio contido nesta obra, de auto­ria de Luiz Alberto David Araújo – Mestre, Doutor e Livre-Docente em Direito Constitucional pela PUC-SP.

Autor(es)

LUÍS HENRIQUE BARBANTE FRANZÉ
Pós-Doutor pela Faculdade de Direito de Lisboa – FDUL, Portugal. Doutor em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP. Mestre em Direito pela Instituição Toledo de Ensino – ITE. Professor no Programa de Mestrado do Centro Univer­sitário Eurípedes Soares da Rocha em Marília – UNIVEM; na Graduação da Universi­dade Metodista de Piracicaba – UNIMEP e em programas de pós-graduação lato sensu. Advogado militante. Conta­to: lhbfranze@gmail.com

 

Sumário

INTRODUÇÃO, p. 27

Capítulo I RECURSOS E PRONUNCIAMENTOS, p. 31

1.1 Conceito de Recurso, p. 31

1.2 Natureza Jurídica do Recurso, p. 32

1.3 Pronunciamentos Judiciais, p. 34

1.3.1 Critério de distinção dos pronunciamentos, p. 35

1.3.2 Sentença, p. 37

1.3.3 Despacho, p. 40

1.3.4 Ato ordinatório, p. 41

1.3.5 Decisão interlocutória, p. 42

1.3.5.1 Histórico, p. 42

1.3.5.2 Questão incidente, p. 44

1.3.5.3 Definição da decisão interlocutória, p. 46

1.3.6 Acórdão, p. 47

1.4 Recursos Constantes no Ordenamento, p. 49

1.5 Outros Meios de Impugnação, p. 51

1.5.1 Mandado de segurança, p. 51

1.5.2 Correição parcial, p. 53

1.5.3 Medida cautelar, p. 56

1.5.3.1 Cautelar no CPC/1973, p. 56

1.5.3.2 Tutela provisória no CPC/2015, p. 59

1.5.4 Pedido de reconsideração, p. 59

1.5.5 Reclamação, p. 61

1.5.6 Outras espécies, p. 63

Capítulo II AGRAVO NA TEORIA GERAL DOS RECURSOS, p. 67

2.1 Evolução Histórica do Agravo, p. 67

2.1.1 Direito estrangeiro, p. 67

2.1.1.1 No direito romano, p. 67

2.1.1.2 No direito português, p. 70

2.1.1.2.1 Período anterior às ordenações, p. 70

2.1.1.2.2 Ordenações afonsinas, p. 75

2.1.1.2.3 Ordenações manuelinas, p. 76

2.1.1.2.4 Ordenações filipinas, p. 79

2.1.1.2.5 Código de processo civil português de 1876, p. 80

2.1.2 Direito brasileiro, p. 81

2.1.2.1 Período entre a independência e a proclamação da república, p. 81

2.1.2.2 Período entre a proclamação da república e o CPC/1939, p. 83

2.1.2.3 Código de Processo Civil de 1939, p. 83

2.1.2.4 Código de Processo Civil de 1973, p. 85

2.1.2.4.1 Redação originária do CPC/1973, p. 85

2.1.2.4.2 Alteração do CPC/1973 pela Lei 9.139/1995, p. 88

2.1.2.4.3 Alteração do CPC/1973 pela Lei 10.352/2001, p. 90

2.1.2.4.4 Alteração do CPC/1973 pela Lei 11.187/2005, p. 91

2.1.2.5 Período posterior ao CPC/2015, p. 92

2.2 Impugnação das Interlocutórias no Direito Estrangeiro, p. 95

2.2.1 Alemanha, p. 96

2.2.2 Argentina, p. 98

2.2.3 Espanha, p. 101

2.2.4 Estados Unidos, p. 104

2.2.5 França, p. 108

2.2.6 Itália, p. 111

2.2.7 Portugal, p. 113

2.3 Critério de Classificação dos Agravos, p. 120

2.3.1 No CPC/1973, p. 120

2.3.2 No CPC/2015, p. 121

2.4 Agravo Interno ou Regimental?, p. 122

2.5 Princípios Recursais, p. 125

2.5.1 Taxatividade, p. 125

2.5.1.1 Conceito, p. 125

2.5.1.2 Justificativa, p. 126

2.5.2 Singularidade, p. 127

2.5.2.1 Conceito, p. 127

2.5.2.2 Justificativa, p. 127

2.5.2.3 Singularidade frente ao cabimento dos embargos declaratórios e a apelação, p. 128

2.5.2.4 Singularidade frente à interposição simultânea de mais de um recurso para impugnar o mesmo pronunciamento, p. 128

2.5.2.5 Singularidade frente ao cabimento de recurso especial e extraordinário, p. 129

2.5.3 Vedação da reformatio in pejus e reformatio in melius, p. 131

2.5.3.1 Conceito, p. 131

2.5.3.2 Justificativa, p. 131

2.5.3.3 Limites destes princípios, p. 133

2.5.4 Excepcionalidade do efeito suspensivo, p. 134

2.5.4.1 Conceito, p. 134

2.5.4.2 Justificativa, p. 136

2.5.4.3 Proposta de nova nomenclatura e alcance, p. 136

2.5.5 Fungibilidade, p. 137

2.5.5.1 Conceito, p. 137

2.5.5.2 Justificativa, p. 137

2.5.5.3 Dúvida objetiva, p. 138

2.5.5.4 Fungibilidade entre agravo e apelação, p. 140

2.5.6 Duplo grau de jurisdição, p. 141

2.5.6.1 Conceito, p. 141

2.5.6.2 Justificativa, p. 141

2.5.6.3 Duplo grau frente à decisão interlocutória, p. 143

2.5.6.4 Duplo grau é garantia ou princípio?, p. 144

2.5.7 Consumação, p. 145

2.5.7.1 Conceito, p. 145

2.5.7.2 Justificativa, p. 145

2.5.7.3 Diferença entre os princípios da consumação e da variabilidade, p. 146

2.5.8 Complementaridade, p. 146

2.5.8.1 Conceito, p. 146

2.5.8.2 Justificativa, p. 147

2.5.8.3 Aditamento da apelação diante do julgamento dos embargos declaratórios da parte adversa, p. 147

2.5.9 Dialeticidade, p. 148

2.5.9.1 Conceito, p. 148

2.5.9.2 Justificativa, p. 148

2.5.9.3 Obrigatoriedade de impugnação de todos os fundamentos, p. 148

2.5.10 Juiz natural nos tribunais, p. 149

2.5.10.1 Conceito, p. 149

2.5.10.2 Justificativa, p. 149

2.5.10.3 Inconstitucionalidade da vedação ao acesso ao colegiado nos tribunais, p. 150

2.5.10.4 Convocação de juiz de primeiro grau para atuar no tribunal, p. 151

2.5.10.5 Reserva de plenário, p. 155

2.5.11 Voluntariedade, p. 158

2.5.11.1 Conceito, p. 158

2.5.11.2 Justificativa, p. 158

2.6 Pressupostos de Admissibilidade do Agravo, p. 158

2.6.1 Conceito, p. 158

2.6.2 Espécies de pressupostos, p. 159

2.6.3 Pressupostos extrínsecos, p. 160

2.6.3.1 Tempestividade, p. 160

2.6.3.1.1 Conceito, p. 160

2.6.3.1.2 Início da contagem do prazo recursal, p. 161

2.6.3.1.3 Suspensão do prazo recursal, p. 163

2.6.3.1.4 Comprovação de feriado local, p. 164

2.6.3.2 Regularidade formal, p. 164

2.6.3.2.1 Conceito, p. 165

2.6.3.2.2 Comprovação de interposição do agravo de instrumento (CPC/2015, art. 1.018), p. 166

2.6.3.2.3 Necessidade de qualificar as partes, p. 168

2.6.3.3 Preparo, p. 169

2.6.3.3.1 Conceito, p. 169

2.6.3.3.2 Preparo posterior à interposição do recurso, p. 170

2.6.3.3.3 Outras alterações trazidas pelo CPC/2015, p. 172

2.6.3.3.4 Exceções ao preparo, p. 173

2.6.3.4 Inexistência de fato impeditivo ou extintivo do poder de recorrer, p. 173

2.6.4 Pressupostos intrínsecos, p. 175

2.6.4.1 Cabimento, p. 176

2.6.4.2 Legitimidade para recorrer, p. 177

2.6.4.3 Interesse de recorrer, p. 179

2.6.5 Mudança de paradigma dos pressupostos no CPC/2015, p. 180

2.7 Efeitos do Agravo, p. 181

2.7.1 Aspectos gerais, p. 181

2.7.2 Proposta de sistematização da incidência dos efeitos recursais, p. 182

2.7.3 Efeito devolutivo (independente), p. 183

2.7.3.1 Evolução histórica e conceito, p. 183

2.7.3.2 Extensão da devolutividade, p. 185

2.7.3.3 Profundidade da devolutividade, p. 186

2.7.4 Efeito expansivo (independente), p. 187

2.7.5 Efeito translativo (independente), p. 189

2.7.6 Efeito substitutivo (independente), p. 194

2.7.6.1 Conceito, p. 194

2.7.6.2 Hipóteses de não incidência total ou parcial, p. 194

2.7.7 Efeito suspensivo (independente e dependente), p. 195

2.7.8 Efeito antecipativo (dependente), p. 197

2.7.8.1 Nomenclatura, p. 197

2.7.8.2 Enquadramento da tutela antecipada recursal como efeito do recurso, p. 198

2.7.9 Aspectos comuns aos efeitos dependentes suspensivo e antecipativo, p. 199

2.7.9.1 Pressupostos para concessão dos efeitos dependentes, p. 199

2.7.9.1.1 Pressupostos no CPC/1973, p. 200

2.7.9.1.2 Pressupostos no CPC/2015, p. 202

2.7.9.2 Diferença entre os efeitos dependentes (suspensivo e antecipativo), p. 205

2.7.9.3 Competência para decidir sobre os efeitos dependentes, p. 208

2.7.9.4 Período de eficácia dos efeitos dependentes, p. 209

2.7.9.5 Discricionariedade do relator na concessão dos efeitos dependentes, p. 211

Capítulo III AGRAVO RETIDO NO CPC/1973 E REVOGAÇÃO PELO CPC/2015, p. 213

3.1 Escopo, p. 213

3.2 Conceito, p. 216

3.3 Procedimento, p. 218

3.3.1 Prazo, p. 218

3.3.2 Formas de interposição, p. 219

3.3.3 Resposta do agravado, p. 223

3.3.4 Retratação, p. 226

3.3.5 Juízo de admissibilidade, p. 228

3.3.6 Julgamento, p. 231

3.4 Aspectos Polêmicos do Agravo Retido no CPC/1973, p. 233

3.4.1 A quem cabe a escolha da espécie do agravo?, p. 233

3.4.2 Interpretação em relação à reiteração do agravo retido, p. 239

3.5 Revogação do Agravo Retido pelo CPC/2015, p. 241

3.5.1 Aspectos gerais, p. 241

Capítulo IV AGRAVO DE INSTRUMENTO, p. 243

4.1 Escopo, p. 243

4.2 Cabimento, p. 244

4.2.1 Hipóteses tipificadas pelo art. 1.015 do CPC/2015, p. 244

4.2.1.1 Tutela provisória (CPC/2015, art. 1.015, inc. I), p. 245

4.2.1.2 Mérito do processo (CPC/2015, art. 1.015, inc. II), p. 246

4.2.1.2.1 Aspectos gerais, p. 246

4.2.1.2.2 Defasagem na impugnação da decisão parcial de mérito em relação à sentença (CPC/2015, art. 356), p. 247

4.2.1.2.3 Agravo de instrumento de decisão parcial de mérito deve impugnar as anteriores interlocutórias não agraváveis?, p. 248

4.2.1.3 Rejeição da convenção de arbitragem (CPC/2015, art. 1.015, inc. III), p. 250

4.2.1.4 Incidente de desconsideração de personalidade jurídica - IDPJ (CPC/2015, art. 1.015, inc. IV), p. 250

4.2.1.5 Rejeição da gratuidade da justiça ou acolhimento do pedido de sua revogação (CPC/2015, art. 1.015, inc. V), p. 252

4.2.1.5.1 Aspectos gerais, p. 252

4.2.1.5.2 Concessão parcial da gratuidade, p. 254

4.2.1.6 Exibição ou posse de documento ou coisa (CPC/2015, art. 1.015, inc. VI), p. 255

4.2.1.7 Exclusão de litisconsorte (CPC/2015, art. 1.015, inc. VII), p. 255

4.2.1.8 Rejeição do requerimento de limitação do litisconsórcio (CPC/2015, art. 1.015, inc. VIII), p. 256

4.2.1.9 Admissão ou inadmissão da intervenção de terceiros (CPC/2015, art. 1.015, inc. IX), p. 257

4.2.1.10 Decisão que concede, modifica ou revoga o efeito suspensivo aos embargos à execução (CPC/2015, art. 1.015, inc. X), p. 258

4.2.1.11 Redistribuição do ônus da prova (CPC/2015, art. 1.015, inc. XI), p. 260

4.2.1.12 Outros casos referidos em lei (CPC/2015, art. 1.015, inc. XIII), p. 261

4.2.1.13 Liquidação de sentença, cumprimento de sentença, execução e inventário (CPC/2015, art. 1.015, par. ún.), p. 262

4.2.2 Art. 1.015 do CPC/2015: rol exemplificativo ou taxativo?, p. 262

4.2.2.1 Consequências práticas geradas pela forma de interpretação do art. 1.015 do CPC/2015, p. 262

4.2.2.2 Principais correntes que interpretam o art. 1.015 do CPC/2015, p. 265

4.2.2.3 Posicionamento do autor, p. 267

4.2.3 Interlocutórias: há necessidade do prévio "protesto" para o cabimento de recurso?, p. 269

4.2.3.1 "Protesto" por nulidade (CPC/2015, art. 278), p. 269

4.2.3.2 Agravo da decisão saneadora (CPC/2015, art. 357, § 1º), p. 270

4.3 Conceito, p. 273

4.4 Procedimento, p. 273

4.4.1 Prazos relacionados ao agravo, p. 273

4.4.1.1 Prazo de interposição do agravo, p. 274

4.4.1.2 Principais prazos do relator, p. 277

4.4.2 Elementos que integram o instrumento do agravo, p. 278

4.4.2.1 Petição do agravo, p. 278

4.4.2.1.1 Comparação entre o CPC/1973 e o CPC/2015, p. 279

4.4.2.1.2 Nome das partes, p. 279

4.4.2.1.3 Exposição do fato e do direito, p. 281

4.4.2.1.4 Pedido e suas razões, p. 281

4.4.2.1.5 Nome e endereço completo dos advogados, p. 282

4.4.2.1.6 Demonstração da relevância e/ou urgência quando a interlocutória agravada não estiver prevista no art. 1.015 do CPC/2015, p. 283

4.4.2.2 Peças do instrumento, p. 283

4.4.2.2.1 Quadro comparativo entre o CPC/1973 e o CPC/2015, p. 283

4.4.2.2.2 Peças que integram o instrumento do agravo no CPC/1973, p. 284

4.4.2.2.3 Peças que integram o instrumento do agravo no CPC/2015 em autos físicos, p. 288

4.4.2.2.4 Autenticação das peças, p. 292

4.4.2.3 Preparo no CPC/1973 e no CPC/2015, p. 295

4.4.3 Meios para enviar a petição do agravo ao tribunal, p. 299

4.4.4 Comprovação da interposição do agravo no juízo a quo, p. 303

4.4.5 Juízo de retratação, p. 304

4.4.5.1 Justificação, p. 304

4.4.5.2 Oitiva do agravado antes da retratação, p. 305

4.4.5.3 Momento da retratação, p. 306

4.4.5.4 Retratação parcial, p. 310

4.4.6 Providências do relator, p. 311

4.4.6.1 Escopo da ampliação dos poderes do relator, p. 311

4.4.6.2 Ampliação dos poderes do relator, p. 312

4.4.6.3 Parâmetro usado pelo relator, p. 313

4.4.6.4 Rejeição monocrática (CPC/2015, art. 932, incs. III e IV), p. 314

4.4.6.4.1 Quadro comparativo entre o CPC/1973 e o CPC/2015, p. 314

4.4.6.4.2 Retirada da expressão "negar seguimento" pelo CPC/2015, p. 314

4.4.6.4.3 Retirada da expressão "manifestamente" pelo CPC/2015, p. 316

4.4.6.4.4 Retirada da expressão "jurisprudência dominante" pelo CPC/2015, p. 316

4.4.6.4.5 Não conhecimento monocrático (CPC/2015, art. 932, inc. III), p. 317

4.4.6.4.6 Improvimento monocrático (CPC/2015, art. 932, inc. IV), p. 318

4.4.6.4.7 Espécies de súmulas (vinculante e persuasiva), p. 322

4.4.6.4.8 Divergência entre a jurisprudência do tribunal local frente ao STJ e STF, p. 326

4.4.6.5 Provimento monocrático (CPC/2015, art. 932, inc. V), p. 327

4.4.6.5.1 Quadro comparativo entre o CPC/1973 e o CPC/2015, p. 327

4.4.6.5.2 Provimento monocrático e contraditório, p. 328

4.4.6.5.3 Pressupostos para dar provimento monocrático, p. 331

4.4.6.6 Concessão dos efeitos dependentes (suspensivo e antecipativo), p. 332

4.4.6.6.1 Escopo, p. 333

4.4.6.6.2 Pressupostos para concessão, p. 334

4.4.6.6.3 Revogação da regra do parágrafo único do art. 527 do CPC/1973, p. 336

4.4.6.7 Providências do relator para preparar o julgamento colegiado, p. 340

4.4.6.7.1 Aspectos gerais, p. 340

4.4.6.7.2 Requisição de informações ao juiz da causa, p. 341

4.4.6.7.3 Intimação do agravado para contraminutar, p. 342

4.4.6.7.4 Julgamento monocrático e prévia oportunidade para contraminuta, p. 343

4.4.6.7.5 Manifestação do Ministério Público, p. 344

4.4.6.7.6 Vista sobre documentos juntados após o momento oportuno, p. 345

4.4.6.7.7 Decisão sobre provas e homologação de autocomposição, p. 346

4.4.6.7.8 Resumo das condutas do relator ao receber o agravo pelo CPC/2015, p. 347

4.4.7 Julgamento colegiado do agravo, p. 348

4.4.7.1 Voto do relator e sua elaboração, p. 348

4.4.7.2 Designação e publicidade da pauta do julgamento, p. 349

4.4.7.3 Ordem dos julgamentos, p. 350

4.4.7.4 Sustentação oral, p. 351

4.4.7.4.1 Aspecto histórico no Brasil, p. 351

4.4.7.4.2 Legitimidade, p. 352

4.4.7.4.3 Conteúdo do agravo que permite a sustentação, p. 353

4.4.7.4.4 Modalidades da sustentação, p. 354

4.4.7.4.5 Momento do requerimento de sustentação, p. 355

4.4.7.4.6 Procedimento da sustentação, p. 356

4.4.7.4.7 Leitura da sustentação, p. 358

4.4.7.4.8 Diferenças entre sustentação oral e esclarecimento de fato, p. 359

4.4.7.5 Pedido de vista por membro do colegiado, p. 360

4.4.7.6 Novo julgamento em razão de voto vencido, p. 361

4.4.7.7 Proclamação do resultado, p. 363

4.4.7.8 Elaboração do acórdão, p. 364

4.4.7.9 Julgamento do agravo deve anteceder ao da apelação, p. 365

4.5 Aspectos Polêmicos do Atual Agravo de Instrumento, p. 366

4.5.1 Retenção dos recursos excepcionais que impugnarem a decisão interlocutória (CPC/1973, art. 542, § 3º), p. 367

4.5.1.1 Escopo do § 3º do art. 542 do CPC/1973, p. 367

4.5.1.2 Interpretação do § 3º do art. 542 do CPC/1973 em relação à decisão interlocutória, p. 370

4.5.1.3 Impugnação da decretação da retenção no tribunal local, p. 373

4.5.2 Embargos infringentes e o agravo no CPC/1973, p. 377

4.5.3 Publicação do acórdão e momento da revogação dos efeitos dependentes (suspensivo e antecipativo), p. 381

4.5.4 Tutela provisória no bojo da sentença, p. 387

4.5.5 Condição resolutiva do agravo, p. 390

4.5.6 Agravo de instrumento no juizado especial cível, p. 393

4.5.7 Agravo frente ao indeferimento dos benefícios da gratuidade no CPC/1973, p. 396

4.5.7.1 Presunção de veracidade da declaração de hipossuficiência, p. 396

4.5.7.2 Recurso cabível quanto ao pronunciamento que decide sobre a gratuidade, p. 397

4.5.8 Agravo de instrumento para impugnar decisão proferida na audiência de instrução e julgamento no CPC/1973, p. 399

4.5.9 Tutela provisória antes da distribuição do agravo de instrumento, p. 400

4.5.10 Possibilidade de o juízo a quo modificar liminar decidida em acórdão, p. 402

4.5.11 Sucumbência recursal no agravo de instrumento, p. 404

4.5.11.1 Histórico dos honorários sucumbenciais no Brasil a partir do CPC/1939, p. 404

4.5.11.2 Direito intertemporal, p. 407

4.5.11.3 Recursos que permitem a majoração da sucumbência, p. 407

4.5.11.4 Resultados do julgamento que permitem a majoração, p. 409

4.5.11.5 Limite da majoração, p. 410

Capítulo V AGRAVO INTERNO, p. 413

5.1 Escopo, p. 413

5.2 Natureza Jurídica, p. 415

5.3 Nomenclatura das Espécies de Agravo, p. 415

5.4 Espécies de Agravo Interno (Horizontal e Vertical), p. 417

5.5 Procedimento no Agravo Interno Horizontal (CPC/2015, art. 1.021), p. 418

5.5.1 Cabimento, p. 418

5.5.2 Prazo no CPC/1973 e no CPC/2015, p. 420

5.5.3 Dispensa de preparo, local de interposição e regularidade formal, p. 422

5.5.4 Efeitos, p. 424

5.5.5 Contraminuta, p. 427

5.5.6 Publicidade do julgamento, p. 428

5.5.7 Julgamento e retratação, p. 429

5.5.8 Multa imposta ao recurso protelatório, p. 430

5.5.8.1 Sistemas jurídicos, p. 431

5.5.8.2 Substituição da palavra "infundado" por "improcedente", p. 432

5.5.8.3 Limite da multa do § 4º, do art. 1.021, do CPC/2015, p. 432

5.5.8.4 Pertinência da multa para minimizar a protelação, p. 434

5.5.8.5 Não cumulação da multa do agravo interno com a má-fé, p. 436

5.6 Procedimento no Agravo Interno Vertical (CPC/2015, art. 1.042), p. 438

5.6.1 Nomenclatura, p. 438

5.6.2 Cabimento, p. 439

5.6.2.1 Contexto em que é proferida a decisão agravada, p. 439

5.6.2.2 Previsão legal do cabimento, p. 439

5.6.2.3 Cabimento frente à pluralidade de fundamentos, p. 440

5.6.2.4 Cabimento no juizado especial e na execução fiscal, p. 442

5.6.3 Prazo no CPC/1973 e no CPC/2015, p. 444

5.6.4 Dispensa de preparo, local de interposição e regularidade formal, p. 444

5.6.5 Efeitos, p. 445

5.6.6 Contraditório, p. 447

5.6.7 Juízo de admissibilidade no tribunal a quo, p. 448

5.6.8 Julgamento no tribunal ad quem PELO CPC/1973, p. 449

5.6.9 Julgamento no tribunal ad quem pelo CPC/2015 (Lei 13.256/2016), p. 451

5.6.10 Interposição simultânea de dois agravos, p. 453

5.6.11 Vantagens da extinção do instrumento, p. 454

Capítulo VI CONSIDERAÇÕES FINAIS, p. 457

CONCLUSÃO, p. 467

REFERÊNCIAS, p. 471

Índice alfabético

A

  • Acórdão, p. 47
  • Agravo de instrumento, p. 243
  • Agravo de instrumento. Demonstração da relevância e/ou urgência quando a interlocutória agravada não estiver prevista no art. 1.015 do CPC/2015, p. 283
  • Agravo de instrumento. Agravo de instrumento no juizado especial cível, p. 393
  • Agravo de instrumento. Agravo de instrumento para impugnar decisão profe-rida na audiência de instrução e julgamento no CPC/1973, p. 399
  • Agravo de instrumento. Agravo frente ao indeferimento dos benefícios da gratuidade no CPC/1973, p. 396
  • Agravo de instrumento. Ampliação dos poderes do relator, p. 312
  • Agravo de instrumento. Art. 1.015 do CPC/2015: rol exemplificativo ou taxa-tivo?, p. 262
  • Agravo de instrumento. Art. 1.015 do CPC/2015: rol exemplificativo ou taxa-tivo? Consequências práticas geradas pela forma de interpretação do art. 1.015 do CPC/2015, p. 262
  • Agravo de instrumento. Art. 1.015 do CPC/2015: rol exemplificativo ou taxa-tivo? Posicionamento do autor, p. 267
  • Agravo de instrumento. Art. 1.015 do CPC/2015: rol exemplificativo ou taxa-tivo? Principais correntes que interpretam o art. 1.015 do CPC/2015, p. 265
  • Agravo de instrumento. Aspecto histórico no Brasil, p. 351
  • Agravo de instrumento. Aspectos gerais, p. 340
  • Agravo de instrumento. Aspectos Polêmicos do Atual Agravo de Instrumento, p. 366
  • Agravo de instrumento. Autenticação das peças, p. 292
  • Agravo de instrumento. Cabimento, p. 244
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Admissão ou inadmissão da intervenção de terceiros (CPC/2015, art. 1.015, inc. IX), p. 257
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Agravo de instrumento de decisão parci-al de mérito deve impugnar as anteriores interlocutórias não agraváveis?, p. 248
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Aspectos gerais, p. 246
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Aspectos gerais, p. 252
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Concessão parcial da gratuidade, p. 254
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Decisão que concede, modifica ou revo-ga o efeito suspensivo aos embargos à execução (CPC/2015, art. 1.015, inc. X), p. 258
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Defasagem na impugnação da decisão parcial de mérito em relação à sentença (CPC/2015, art. 356), p. 247
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Exclusão de litisconsorte (CPC/2015, art. 1.015, inc. VII), p. 255
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Exibição ou posse de documento ou coisa (CPC/2015, art. 1.015, inc. VI), p. 255
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Hipóteses tipificadas pelo art. 1.015 do CPC/2015, p. 244
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Incidente de desconsideração de perso-nalidade jurídica - IDPJ (CPC/2015, art. 1.015, inc. IV), p. 250
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Liquidação de sentença, cumprimento de sentença, execução e inventário (CPC/2015, art. 1.015, par. ún.), p. 262
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Mérito do processo (CPC/2015, art. 1.015, inc. II), p. 246
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Outros casos referidos em lei (CPC/2015, art. 1.015, inc. XIII), p. 261
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Redistribuição do ônus da prova (CPC/2015, art. 1.015, inc. XI), p. 260
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Rejeição da convenção de arbitragem (CPC/2015, art. 1.015, inc. III), p. 250
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Rejeição da gratuidade da justiça ou acolhimento do pedido de sua revogação (CPC/2015, art. 1.015, inc. V), p. 252
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Rejeição do requerimento de limitação do litisconsórcio (CPC/2015, art. 1.015, inc. VIII), p. 256
  • Agravo de instrumento. Cabimento. Tutela provisória (CPC/2015, art. 1.015, inc. I), p. 245
  • Agravo de instrumento. Comparação entre o CPC/1973 e o CPC/2015, p. 279
  • Agravo de instrumento. Comprovação da interposição do agravo no juízo a quo, p. 303
  • Agravo de instrumento. Conceito, p. 273
  • Agravo de instrumento. Concessão dos efeitos dependentes (suspensivo e antecipativo), p. 332
  • Agravo de instrumento. Condição resolutiva do agravo, p. 390
  • Agravo de instrumento. Conteúdo do agravo que permite a sustentação, p. 353
  • Agravo de instrumento. Decisão sobre provas e homologação de autocompo-sição, p. 346
  • Agravo de instrumento. Designação e publicidade da pauta do julgamento, p. 349
  • Agravo de instrumento. Diferenças entre sustentação oral e esclarecimento de fato, p. 359
  • Agravo de instrumento. Direito intertemporal, p. 407
  • Agravo de instrumento. Divergência entre a jurisprudência do tribunal local frente ao STJ e STF, p. 326
  • Agravo de instrumento. Elaboração do acórdão, p. 364
  • Agravo de instrumento. Elementos que integram o instrumento do agravo, p. 278
  • Agravo de instrumento. Escopo, p. 243
  • Agravo de instrumento. Escopo, p. 333
  • Agravo de instrumento. Escopo da ampliação dos poderes do relator, p. 311
  • Agravo de instrumento. Escopo do § 3º do art. 542 do CPC/1973, p. 367
  • Agravo de instrumento. Espécies de súmulas (vinculante e persuasiva), p. 322
  • Agravo de instrumento. Exposição do fato e do direito, p. 281
  • Agravo de instrumento. Histórico dos honorários sucumbenciais no Brasil a partir do CPC/1939, p. 404
  • Agravo de instrumento. Improvimento monocrático (CPC/2015, art. 932, inc. IV), p. 318
  • Agravo de instrumento. Impugnação da decretação da retenção no tribunal local, p. 373
  • Agravo de instrumento. Interlocutórias: há necessidade do prévio "protesto" para o cabimento de recurso?, p. 269
  • Agravo de instrumento. Interlocutórias: há necessidade do prévio "protesto" para o cabimento de recurso? "Protesto" por nulidade (CPC/2015, art. 278), p. 269
  • Agravo de instrumento. Interlocutórias: há necessidade do prévio "protesto" para o cabimento de recurso? Agravo da decisão saneadora (CPC/2015, art. 357, § 1º), p. 270
  • Agravo de instrumento. Interpretação do § 3º do art. 542 do CPC/1973 em relação à decisão interlocutória, p. 370
  • Agravo de instrumento. Intimação do agravado para contraminutar, p. 342
  • Agravo de instrumento. Juízo de retratação, p. 304
  • Agravo de instrumento. Julgamento colegiado do agravo, p. 348
  • Agravo de instrumento. Julgamento do agravo deve anteceder ao da apela-ção, p. 365
  • Agravo de instrumento. Julgamento monocrático e prévia oportunidade para contraminuta, p. 343
  • Agravo de instrumento. Justificação, p. 304
  • Agravo de instrumento. Legitimidade, p. 352
  • Agravo de instrumento. Leitura da sustentação, p. 358
  • Agravo de instrumento. Limite da majoração, p. 410
  • Agravo de instrumento. Manifestação do ministério público, p. 344
  • Agravo de instrumento. Meios para enviar a petição do agravo ao tribunal, p. 299
  • Agravo de instrumento. Modalidades da sustentação, p. 354
  • Agravo de instrumento. Momento da retratação, p. 306
  • Agravo de instrumento. Momento do requerimento de sustentação, p. 355
  • Agravo de instrumento. Não conhecimento monocrático (CPC/2015, art. 932, inc. III), p. 317
  • Agravo de instrumento. Nome das partes, p. 279
  • Agravo de instrumento. Nome e endereço completo dos advogados, p. 282
  • Agravo de instrumento. Novo julgamento em razão de voto vencido, p. 361
  • Agravo de instrumento. Oitiva do agravado antes da retratação, p. 305
  • Agravo de instrumento. Ordem dos julgamentos, p. 350
  • Agravo de instrumento. Parâmetro usado pelo relator, p. 313
  • Agravo de instrumento. Peças do instrumento, p. 283
  • Agravo de instrumento. Peças que integram o instrumento do agravo no CPC/1973, p. 284
  • Agravo de instrumento. Peças que integram o instrumento do agravo no CPC/2015 em autos físicos, p. 288
  • Agravo de instrumento. Pedido de vista por membro do colegiado, p. 360
  • Agravo de instrumento. Pedido e suas razões, p. 281
  • Agravo de instrumento. Petição do agravo, p. 278
  • Agravo de instrumento. Possibilidade de o juízo a quo modificar liminar deci-dida em acórdão, p. 402
  • Agravo de instrumento. Prazo de interposição do agravo, p. 274
  • Agravo de instrumento. Prazos relacionados ao agravo, p. 273
  • Agravo de instrumento. Preparo no CPC/1973 e no CPC/2015, p. 295
  • Agravo de instrumento. Pressupostos para concessão, p. 334
  • Agravo de instrumento. Pressupostos para dar provimento monocrático, p. 331
  • Agravo de instrumento. Presunção de veracidade da declaração de hipossufici-ência, p. 396
  • Agravo de instrumento. Principais prazos do relator, p. 277
  • Agravo de instrumento. Procedimento, p. 273
  • Agravo de instrumento. Procedimento da sustentação, p. 356
  • Agravo de instrumento. Proclamação do resultado, p. 363
  • Agravo de instrumento. Providências do relator, p. 311
  • Agravo de instrumento. Providências do relator para preparar o julgamento colegiado, p. 340
  • Agravo de instrumento. Provimento monocrático (CPC/2015, art. 932, inc. V), p. 327
  • Agravo de instrumento. Provimento monocrático e contraditório, p. 328
  • Agravo de instrumento. Publicação do acórdão e momento da revogação dos efeitos dependentes (suspensivo e antecipativo), p. 381
  • Agravo de instrumento. Quadro comparativo entre o CPC/1973 e o CPC/2015, p. 283
  • Agravo de instrumento. Quadro comparativo entre o CPC/1973 e o CPC/2015, p. 314
  • Agravo de instrumento. Quadro comparativo entre o CPC/1973 e o CPC/2015, p. 327
  • Agravo de instrumento. Recurso cabível quanto ao pronunciamento que decide sobre a gratuidade, p. 397
  • Agravo de instrumento. Recursos que permitem a majoração da sucumbên-cia, p. 407
  • Agravo de instrumento. Rejeição monocrática (CPC/2015, art. 932, incs. III e IV), p. 314
  • Agravo de instrumento. Requisição de informações ao juiz da causa, p. 341
  • Agravo de instrumento. Resultados do julgamento que permitem a majora-ção, p. 409
  • Agravo de instrumento. Resumo das condutas do relator ao receber o agravo pelo CPC/2015, p. 347
  • Agravo de instrumento. Retenção dos recursos excepcionais que impugnarem a decisão interlocutória (CPC/1973, art. 542, § 3º), p. 367
  • Agravo de instrumento. Retirada da expressão "jurisprudência dominante" pelo CPC/2015, p. 316
  • Agravo de instrumento. Retirada da expressão "manifestamente" pelo CPC/2015, p. 316
  • Agravo de instrumento. Retirada da expressão "negar seguimento" pelo CPC/2015, p. 315
  • Agravo de instrumento. Retratação parcial, p. 310
  • Agravo de instrumento. Revogação da regra do parágrafo único do art. 527 do CPC/1973, p. 336
  • Agravo de instrumento. Sucumbência recursal no agravo de instrumento, p. 404
  • Agravo de instrumento. Sustentação oral, p. 351
  • Agravo de instrumento. Tutela provisória antes da distribuição do agravo de instrumento, p. 400
  • Agravo de instrumento. Tutela provisória no bojo da sentença, p. 387
  • Agravo de instrumento. Vista sobre documentos juntados após o momento oportuno, p. 345
  • Agravo de instrumento. Voto do relator e sua elaboração, p. 348
  • Agravo interno, p. 413
  • Agravo interno ou regimental?, p. 122
  • Agravo interno. Interposição simultânea de dois agravos, p. 453
  • Agravo interno. Cabimento, p. 418
  • Agravo interno. Cabimento, p. 439
  • Agravo interno. Cabimento frente à pluralidade de fundamentos, p. 440
  • Agravo interno. Cabimento no juizado especial e na execução fiscal, p. 442
  • Agravo interno. Contexto em que é proferida a decisão agravada, p. 439
  • Agravo interno. Contraditório, p. 447
  • Agravo interno. Contraminuta, p. 427
  • Agravo interno. Dispensa de preparo, local de interposição e regularidade formal, p. 422
  • Agravo interno. Dispensa de preparo, local de interposição e regularidade formal, p. 444
  • Agravo interno. Efeitos, p. 424
  • Agravo interno. Efeitos, p. 445
  • Agravo interno. Escopo, p. 413
  • Agravo interno. Espécies de agravo interno (horizontal e vertical), p. 417
  • Agravo interno. Juízo de admissibilidade no tribunal a quo, p. 448
  • Agravo interno. Julgamento e retratação, p. 429
  • Agravo interno. Julgamento no tribunal ad quem pelo CPC/1973, p. 449
  • Agravo interno. Julgamento no tribunal ad quem pelo CPC/2015 (Lei 13.256/2016), p. 451
  • Agravo interno. Limite da multa do § 4º, do art. 1.021, do CPC/2015, p. 432
  • Agravo interno. Multa imposta ao recurso protelatório, p. 430
  • Agravo interno. Não cumulação da multa do agravo interno com a má-fé, p. 436
  • Agravo interno. Natureza jurídica, p. 415
  • Agravo interno. Nomenclatura, p. 438
  • Agravo interno. Nomenclatura das espécies de agravo, p. 415
  • Agravo interno. Pertinência da multa para minimizar a protelação, p. 434
  • Agravo interno. Prazo no CPC/1973 e no CPC/2015, p. 420
  • Agravo interno. Prazo no CPC/1973 e no CPC/2015, p. 444
  • Agravo interno. Previsão legal do cabimento, p. 439
  • Agravo interno. Procedimento no agravo interno horizontal (CPC/2015, art. 1.021), p. 418
  • Agravo interno. Procedimento no Agravo Interno Vertical (CPC/2015, art. 1.042), p. 438
  • Agravo interno. Publicidade do julgamento, p. 428
  • Agravo interno. Sistemas jurídicos, p. 431
  • Agravo interno. Substituição da palavra "infundado" por "improcedente", p. 432
  • Agravo interno. Vantagens da extinção do instrumento, p. 454
  • Agravo na teoria geral dos recursos, p. 67
  • Agravo retido no CPC/1973 e revogação pelo CPC/2015, p. 213
  • Agravo retido. Aspectos polêmicos do agravo retido no CPC/1973, p. 233
  • Agravo retido. Aspectos polêmicos do agravo retido no CPC/1973. A quem cabe a escolha da espécie do agravo?, p. 233
  • Agravo retido. Aspectos polêmicos do agravo retido no CPC/1973. Interpre-tação em relação à reiteração do agravo retido, p. 239
  • Agravo retido. Conceito, p. 216
  • Agravo retido. Escopo, p. 213
  • Agravo retido. Formas de interposição, p. 219
  • Agravo retido. Juízo de admissibilidade, p. 228
  • Agravo retido. Julgamento, p. 231
  • Agravo retido. Prazo, p. 218
  • Agravo retido. Procedimento, p. 218
  • Agravo retido. Resposta do agravado, p. 223
  • Agravo retido. Retratação, p. 226
  • Agravo. Admissibilidade. Comprovação de feriado local, p. 164
  • Agravo. Admissibilidade. Conceito, p. 158
  • Agravo. Admissibilidade. Conceito, p. 160
  • Agravo. Admissibilidade. Espécies de pressupostos, p. 159
  • Agravo. Admissibilidade. Inexistência de fato impeditivo ou extintivo do poder de recorrer, p. 173
  • Agravo. Admissibilidade. Início da contagem do prazo recursal, p. 161
  • Agravo. Admissibilidade. Preparo, p. 169
  • Agravo. Admissibilidade. Preparo. Conceito, p. 169
  • Agravo. Admissibilidade. Preparo. Exceções ao preparo, p. 173
  • Agravo. Admissibilidade. Preparo. Outras alterações trazidas pelo CPC/2015, p. 172
  • Agravo. Admissibilidade. Preparo. Preparo posterior à interposição do recurso, p. 170
  • Agravo. Admissibilidade. Pressupostos de admissibilidade do agravo, p. 158
  • Agravo. Admissibilidade. Pressupostos extrínsecos, p. 160
  • Agravo. Admissibilidade. Pressupostos intrínsecos, p. 175
  • Agravo. Admissibilidade. Pressupostos intrínsecos. Cabimento, p. 176
  • Agravo. Admissibilidade. Pressupostos intrínsecos. Interesse de recorrer, p. 179
  • Agravo. Admissibilidade. Pressupostos intrínsecos. Legitimidade para recorrer, p. 177
  • Agravo. Admissibilidade. Pressupostos intrínsecos. Mudança de paradigma dos pressupostos no CPC/2015, p. 180
  • Agravo. Admissibilidade. Regularidade formal, p. 164
  • Agravo. Admissibilidade. Regularidade formal. Comprovação de interposição do agravo de instrumento (CPC/2015, art. 1.018), p. 166
  • Agravo. Admissibilidade. Regularidade formal. Conceito, p. 165
  • Agravo. Admissibilidade. Regularidade formal. Necessidade de qualificar as partes, p. 168
  • Agravo. Admissibilidade. Suspensão do prazo recursal, p. 163
  • Agravo. Admissibilidade. Tempestividade, p. 160
  • Agravo. Critério de classificação dos agravos, p. 120
  • Agravo. Critério de classificação. No CPC/1973, p. 120
  • Agravo. Critério de classificação. No CPC/2015, p. 121
  • Agravo. Efeitos do agravo, p. 181
  • Agravo. Efeitos. Aspectos gerais, p. 181
  • Agravo. Efeitos. Competência para decidir sobre os efeitos dependentes, p. 208
  • Agravo. Efeitos. Diferença entre os efeitos dependentes (suspensivo e anteci-pativo), p. 205
  • Agravo. Efeitos. Discricionariedade do relator na concessão dos efeitos de-pendentes, p. 211
  • Agravo. Efeitos. Efeito antecipativo (dependente), p. 197
  • Agravo. Efeitos. Efeito antecipativo (dependente). Aspectos comuns aos efeitos dependentes suspensivo e antecipativo, p. 199
  • Agravo. Efeitos. Efeito antecipativo (dependente). Enquadramento da tutela antecipada recursal como efeito do recurso, p. 198
  • Agravo. Efeitos. Efeito antecipativo (dependente). Nomenclatura, p. 197
  • Agravo. Efeitos. Efeito devolutivo (independente), p. 183
  • Agravo. Efeitos. Efeito expansivo (independente), p. 187
  • Agravo. Efeitos. Efeito substitutivo (independente), p. 194
  • Agravo. Efeitos. Efeito substitutivo (independente). Conceito, p. 194
  • Agravo. Efeitos. Efeito substitutivo (independente). Hipóteses de não incidên-cia total ou parcial, p. 194
  • Agravo. Efeitos. Efeito suspensivo (independente e dependente), p. 195
  • Agravo. Efeitos. Efeito translativo (independente), p. 189
  • Agravo. Efeitos. Evolução histórica e conceito, p. 183
  • Agravo. Efeitos. Extensão da devolutividade, p. 185
  • Agravo. Efeitos. Período de eficácia dos efeitos dependentes, p. 209
  • Agravo. Efeitos. Pressupostos no CPC/1973, p. 200
  • Agravo. Efeitos. Pressupostos no CPC/2015, p. 202
  • Agravo. Efeitos. Pressupostos para concessão dos efeitos dependentes, p. 199
  • Agravo. Efeitos. Profundidade da devolutividade, p. 186
  • Agravo. Efeitos. Proposta de sistematização da incidência dos efeitos recur-sais, p. 182
  • Agravo. Evolução histórica do agravo, p. 67
  • Agravo. Evolução histórica. Alteração do CPC/1973 pela lei 10.352/2001, p. 90
  • Agravo. Evolução histórica. Alteração do CPC/1973 pela lei 11.187/2005, p. 91
  • Agravo. Evolução histórica. Alteração do CPC/1973 pela lei 9.139/1995, p. 88
  • Agravo. Evolução histórica. Código de processo civil de 1939, p. 83
  • Agravo. Evolução histórica. Código de processo civil de 1973, p. 85
  • Agravo. Evolução histórica. Código de processo civil português de 1876, p. 80
  • Agravo. Evolução histórica. Direito brasileiro, p. 81
  • Agravo. Evolução histórica. Direito estrangeiro, p. 67
  • Agravo. Evolução histórica. No direito português, p. 70
  • Agravo. Evolução histórica. No direito romano, p. 67
  • Agravo. Evolução histórica. Ordenações afonsinas, p. 75
  • Agravo. Evolução histórica. Ordenações filipinas, p. 79
  • Agravo. Evolução histórica. Ordenações manuelinas, p. 76
  • Agravo. Evolução histórica. Período anterior às ordenações, p. 70
  • Agravo. Evolução histórica. Período entre a independência e a proclamação da república, p. 81
  • Agravo. Evolução histórica. Período entre a proclamação da República e o CPC/1939, p. 83
  • Agravo. Evolução histórica. Período posterior ao CPC/2015, p. 92
  • Agravo. Evolução histórica. Redação originária do CPC/1973, p. 85
  • Ato ordinatório, p. 41

C

  • Cautelar no CPC/1973, p. 56
  • Complementaridade, p. 146
  • Complementaridade. Aditamento da apelação diante do julgamento dos embargos declaratórios da parte adversa, p. 147
  • Complementaridade. Conceito, p. 146
  • Complementaridade. Justificativa, p. 147
  • Conclusão, p. 467
  • Considerações finais, p. 457
  • Consumação, p. 145
  • Consumação. Conceito, p. 145
  • Consumação. Diferença entre os princípios da consumação e da variabilida-de, p. 146
  • Consumação. Justificativa, p. 145
  • Correição parcial, p. 53

D

  • Decisão interlocutória, p. 42
  • Decisão interlocutória. Definição da decisão interlocutória, p. 46
  • Decisão interlocutória. Histórico, p. 42
  • Decisão interlocutória. Questão incidente, p. 44
  • Despacho, p. 40
  • Dialeticidade, p. 148
  • Dialeticidade. Conceito, p. 148
  • Dialeticidade. Justificativa, p. 148
  • Dialeticidade. Obrigatoriedade de impugnação de todos os fundamentos, p. 148
  • Duplo grau de jurisdição, p. 141
  • Duplo grau de jurisdição. Conceito, p. 141
  • Duplo grau de jurisdição. Justificativa, p. 141
  • Duplo grau é garantia ou princípio?, p. 144
  • Duplo grau frente à decisão interlocutória, p. 143

E

  • Efeito suspensivo. Excepcionalidade do efeito suspensivo, p. 134
  • Efeito suspensivo. Excepcionalidade. Conceito, p. 134
  • Efeito suspensivo. Excepcionalidade. Justificativa, p. 136
  • Efeito suspensivo. Excepcionalidade. Proposta de nova nomenclatura e al-cance, p. 136
  • Embargos infringentes e o agravo no CPC/1973, p. 377

F

  • Fungibilidade, p. 137
  • Fungibilidade entre agravo e apelação, p. 140
  • Fungibilidade. Conceito, p. 137
  • Fungibilidade. Dúvida objetiva, p. 138
  • Fungibilidade. Justificativa, p. 137

I

  • Impugnação das interlocutórias no direito estrangeiro, p. 95
  • Impugnação das interlocutórias no direito estrangeiro. Alemanha, p. 96
  • Impugnação das interlocutórias no direito estrangeiro. Argentina, p. 98
  • Impugnação das interlocutórias no direito estrangeiro. Espanha, p. 101
  • Impugnação das interlocutórias no direito estrangeiro. Estados Unidos, p. 104
  • Impugnação das interlocutórias no direito estrangeiro. França, p. 108
  • Impugnação das interlocutórias no direito estrangeiro. Itália, p. 111
  • Impugnação das interlocutórias no direito estrangeiro. Portugal, p. 113
  • Impugnação. Outros meios de impugnação, p. 51
  • Introdução, p. 27

J

  • Juiz natural nos tribunais, p. 149
  • Juiz natural nos tribunais. Conceito, p. 149
  • Juiz natural nos tribunais. Convocação de juiz de primeiro grau para atuar no tribunal, p. 151
  • Juiz natural nos tribunais. Inconstitucionalidade da vedação ao acesso ao colegiado nos tribunais, p. 150
  • Juiz natural nos tribunais. Justificativa, p. 149
  • Juiz natural nos tribunais. Reserva de plenário, p. 155

M

  • Mandado de segurança, p. 51
  • Medida cautelar, p. 56

P

  • Pedido de reconsideração, p. 59
  • Princípios recursais, p. 125
  • Pronunciamento judicial. Critério de distinção dos pronunciamentos, p. 35
  • Pronunciamento. Recursos e pronunciamentos, p. 31
  • Pronunciamentos judiciais, p. 34

R

  • Reclamação, p. 61
  • Recurso. Conceito de recurso, p. 31
  • Recurso. Natureza jurídica do recurso, p. 32
  • Recursos constantes no ordenamento, p. 49
  • Recursos e pronunciamentos, p. 31
  • Recursos. Outras espécies, p. 63
  • Referências, p. 471
  • Reformatio in melius. Vedação da reformatio in pejus e reformatio in melius, p. 131
  • Reformatio in pejus e reformatio in melius. Conceito, p. 131
  • Reformatio in pejus e reformatio in melius. Justificativa, p. 131
  • Reformatio in pejus e reformatio in melius. Limites destes princípios, p. 133
  • Reformatio in pejus. Vedação da reformatio in pejus e reformatio in melius, p. 131
  • Revogação do agravo retido pelo CPC/2015, p. 241
  • Revogação do agravo retido pelo CPC/2015. Aspectos gerais, p. 241

S

  • Sentença, p. 37
  • Singularidade, p. 127
  • Singularidade frente à interposição simultânea de mais de um recurso para impugnar o mesmo pronunciamento, p. 128
  • Singularidade frente ao cabimento de recurso especial e extraordinário, p. 129
  • Singularidade frente ao cabimento dos embargos declaratórios e a apelação, p. 128
  • Singularidade. Conceito, p. 127
  • Singularidade. Justificativa, p. 127

T

  • Taxatividade, p. 125
  • Taxatividade. Conceito, p. 125
  • Taxatividade. Justificativa, p. 126
  • Teoria geral dos recursos. Agravo na teoria geral dos recursos, p. 67
  • Tutela provisória no CPC/2015, p. 59

V

  • Variabilidade. Diferença entre os princípios da consumação e da variabilida-de, p. 146
  • Vedação da reformatio in pejus e reformatio in melius, p. 131
  • Voluntariedade, p. 158
  • Voluntariedade. Conceito, p. 158
  • Voluntariedade. Justificativa, p. 158

Recomendações

Capa do livro: Procedimento Comum - Da Petição Inicial à Sentença, Coordenadores: José Maria Tesheiner, Elaine Harzheim Macedo e Rennan Faria Krüger Thamay

Procedimento Comum - Da Petição Inicial à Sentença

 Coordenadores: José Maria Tesheiner, Elaine Harzheim Macedo e Rennan Faria Krüger ThamayISBN: 978853625421-0Páginas: 300Publicado em: 02/10/2015

Versão impressa

R$ 87,70em 3x de R$ 29,23Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 60,90em 2x de R$ 30,45Adicionar e-Book
ao carrinho
Capa do livro: Ônus da Prova no Código de Defesa do Consumidor, Astrid Maranhão de Carvalho Ruthes

Ônus da Prova no Código de Defesa do Consumidor

2ª Edição - Revista e AtualizadaAstrid Maranhão de Carvalho RuthesISBN: 978853622922-5Páginas: 238Publicado em: 07/04/2010

Versão impressa

R$ 69,90em 2x de R$ 34,95Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Novos Rumos do Direito, Coordenadores: Gilberto Andreassa Junior e Letícia Mary Fernandes do Amaral

Novos Rumos do Direito

 Coordenadores: Gilberto Andreassa Junior e Letícia Mary Fernandes do AmaralISBN: 978853624213-2Páginas: 204Publicado em: 26/04/2013

Versão impressa

R$ 59,90em 2x de R$ 29,95Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Teoria Geral do Processo, João Paulo Fontoura de Medeiros

Teoria Geral do Processo

4ª Edição - Revista e AtualizadaJoão Paulo Fontoura de MedeirosISBN: 978853627677-9Páginas: 280Publicado em: 06/03/2018

Versão impressa

R$ 99,90em 3x de R$ 33,30Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 69,90em 2x de R$ 34,95Adicionar e-Book
ao carrinho