Previdência Privada - Limites e Diretrizes para a Intervenção do Estado

Danilo Ribeiro Miranda Martins

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 30,00

Versão impressa

Versão digital

Disponível para:AndroidiOSWindows Phone

Ficha técnica

Autor(es): Danilo Ribeiro Miranda Martins

ISBN v. impressa: 978853627694-6

ISBN v. digital: 978853627748-6

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 232

Publicado em: 01/03/2018

Área(s): Direito - Previdenciário

Versão Digital (e-Book)

Para leitura em aplicativo exclusivo da Juruá Editora para Smartphones e Tablets rodando iOS, Android ou Windows Phone;

Disponível para as plataformas:

  • Android Android Android 4 ou posterior
  • iOSiOS iOS 7 ou posterior
  • Windows Phone Windows Phone Windows Phone 8 ou posterior

Não compatível para leitura em computadores;
Não permite a impressão do conteúdo.

Compra apenas via site da Juruá Editora.

Sinopse

A presente obra tem como objetivo principal analisar os limites e as diretrizes para a atuação do Estado na atividade de regulação e supervisão do regime de previdência complementar no Brasil.

Para tanto, parte-se dos princípios estabelecidos no art. 202 da Constituição Federal, bem como do enquadramento da previdência complementar como direito social, inserido dentro do Sistema de Seguridade Social. Também são avaliadas as diretrizes e regras gerais fixadas pelas Leis Complementares 108 e 109, de 2001, que servem igualmente de norte para a apreciação da legitimidade das normas expedidas pelos órgãos reguladores.

Consideram-se, nessa análise, as transformações operadas na Administração Pública nos últimos anos, que deram ensejo a debates sobre o novo papel do Estado Regulador, com reflexos sobre o Sistema de Seguridade Social brasileiro. Verificou-se, contudo, que tais reformas não podem afastar a conclusão de que a Constituição em vigor pretende a implantação de um Estado de Bem-Estar Social no Brasil, razão pela qual a justiça e a solidariedade devem servir de guia para a ação dos órgãos reguladores e fiscalizadores, ainda que a previdência complementar esteja sujeita a um regime privado.

Constatou-se, ademais, que a principal diretriz que deve pautar a ação do Estado é a proteção dos participantes, promovendo o equilíbrio contratual na relação de previdência complementar.

Por fim, concluiu-se que os órgãos reguladores várias vezes têm se afastado das normas constitucionais e legais que servem de fundamento para sua atuação, olvidando os diversos limites e diretrizes fixados para sua atividade regulatória.

Autor(es)

DANILO RIBEIRO MIRANDA MARTINS

Mestre em Direito Previdenciário pela PUC-SP. MBA em Finanças pelo IBMEC. Especialista em Direito Previdenciário, Gestão Previdenciária e Previdência Complementar pelo UniCEUB. Procurador Federal da Advocacia-Geral da União. Professor. Árbitro e Mediador Extrajudicial. Membro do Conselho Editorial da Revista Síntese – Direito Previdenciário (IOB). Diretor do Instituto Brasileiro de Previdência Complementar e Saúde Suplementar. Sócio-fundador da Câmara de Mediação e Arbitragem Especializada – CAMES Brasil. Foi Procurador-Chefe Substituto da Procuradoria Federal junto à PREVIC. Atuou como Mediador e Árbitro na Comissão de Mediação, Conciliação e Arbitragem da PREVIC de 2010 a 2015.

Sumário

LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS

INTRODUÇÃO

1 A INTERVENÇÃO DO ESTADO NO DOMÍNIO ECONÔMICO

1.1 Estado Liberal, Estado Social e Estado Neoliberal

a) Estado Social e Estado Regulador no Brasil

1.2 A Regulação e o Princípio da Legalidade

1.3 Parâmetros Constitucionais para a Intervenção Estatal na Economia

1.4 Serviços Públicos e Exploração de Atividade Econômica

2 A PREVIDÊNCIA PRIVADA NA CONSTITUIÇÃO DE 1988

2.1 Regime Jurídico da Previdência Complementar: Natureza Privada e Socialidade

2.2 Princípios Constitucionais e a Intervenção Estatal na Previdência Privada

a) Princípios gerais

b) Princípios específicos

c) Síntese dos princípios constitucionais aplicáveis

2.3 O Patrocínio Público na Previdência Complementar

3 PARÂMETROS LEGAIS PARA A INTERVENÇÃO DO ESTADO NA PREVIDÊNCIA PRIVADA

3.1 Diretrizes Legais

3.2 Órgãos Reguladores e Fiscalizadores: Papel e Competência

3.3 Entidades e Planos de Benefícios: Natureza Jurídica e Afetação Patrimonial

3.4 Estrutura de Governança e Representatividade

3.5 A Relação de Previdência Complementar e o Contrato Previdenciário

a) O contrato de adesão

b) A relação de previdência complementar

c) A função social como cláusula geral

d) Institutos obrigatórios

e) Alteração e extinção do contrato

3.6 A Lei Complementar 108/2001

a) Normas relativas aos benefícios e ao custeio dos planos

b) Normas relativas à estrutura de governança

4 A NORMATIZAÇÃO INFRALEGAL DA PREVIDÊNCIA PRIVADA

4.1 Modalidades de Planos

4.2 Independência Patrimonial

4.3 Institutos Obrigatórios

a) Resgate

b) Portabilidade

c) Autopatrocínio

d) Benefício proporcional diferido

4.4 Regulação Atuarial

4.5 Regulação de Investimentos

4.6 Regras de Governança

a) Certificação, qualificação e habilitação de dirigentes

4.7 Direito à Informação

4.8 Retirada de Patrocínio

4.9 Sanções Administrativas

a) Tipificação

b) Penalidades

4.10 Retroatividade e Ultratividade da Regulação

CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

Índice alfabético

A

  • Abreviatura. Lista de abreviaturas e siglas
  • Afetação patrimonial. Entidades e planos de benefícios: natureza jurídica e afetação patrimonial
  • Atividade econômica. Serviços públicos e exploração de atividade econômica

C

  • Conclusão
  • Constitucional. Parâmetros constitucionais para a intervenção estatal na economia
  • Constituição Federal. Previdência privada na Constituição de 1988
  • Contrato de adesão
  • Contrato previdenciário. Alteração e extinção do contrato
  • Contrato previdenciário. Função social como cláusula geral
  • Contrato previdenciário. Institutos obrigatórios
  • Contrato previdenciário. Relação de previdência complementar
  • Contrato previdenciário. Relação de previdência complementar e o contrato previdenciário

D

  • Domínio econômico. Intervenção do Estado no domínio econômico

E

  • Economia. Parâmetros constitucionais para a intervenção estatal na economia
  • Entidades e planos de benefícios: natureza jurídica e afetação patrimonial
  • Estado Liberal, Estado Social e Estado Neoliberal
  • Estado Social e Estado Regulador no Brasil
  • Estado. Intervenção do Estado no domínio econômico
  • Estrutura de governança e representatividade

F

  • Fiscalização. Órgãos reguladores e fiscalizadores: papel e competência
  • Função social como cláusula geral

G

  • Governança. Estrutura de governança e representatividade

I

  • Intervenção do Estado na previdência privada. Diretrizes legais
  • Intervenção do Estado no domínio econômico
  • Intervenção estatal na previdência privada. Princípios específicos
  • Intervenção estatal na previdência privada. Princípios gerais
  • Intervenção estatal na previdência privada. Síntese dos princípios constitucionais aplicáveis
  • Intervenção estatal. Parâmetros constitucionais para a intervenção estatal na economia
  • Intervenção estatal. Parâmetros legais para a intervenção do Estado na previdência privada
  • Intervenção estatal. Princípios constitucionais e a intervenção estatal na previdência privada
  • Introdução

L

  • Legalidade. Regulação e o princípio da legalidade
  • Lei Complementar 108/2001
  • Lei Complementar 108/2001. Normas relativas à estrutura de governança
  • Lei Complementar 108/2001. Normas relativas aos benefícios e ao custeio dos planos
  • Liberalismo. Estado Liberal, Estado Social e Estado Neoliberal
  • Lista de abreviaturas e siglas

N

  • Neoliberalismo. Estado Liberal, Estado Social e Estado Neoliberal
  • Normatização infralegal da previdência privada

O

  • Órgãos reguladores e fiscalizadores: papel e competência

P

  • Parâmetros constitucionais para a intervenção estatal na economia
  • Parâmetros legais para a intervenção do Estado na previdência privada
  • Patrocínio público na previdência complementar
  • Plano de benefícios. Entidades e planos de benefícios: natureza jurídica e afetação patrimonial
  • Previdência complementar. Regime jurídico da previdência complementar: natureza privada e socialidade
  • Previdência complementar. Relação de previdência complementar e o contrato previdenciário
  • Previdência completar. Patrocínio público na previdência complementar
  • Previdência estatal. Princípios constitucionais e a intervenção estatal na previdência privada
  • Previdência privada na Constituição de 1988
  • Previdência privada. Certificação, qualificação e habilitação de dirigentes
  • Previdência privada. Direito à informação
  • Previdência privada. Independência patrimonial
  • Previdência privada. Institutos obrigatórios
  • Previdência privada. Institutos obrigatórios. Autopatrocínio
  • Previdência privada. Institutos obrigatórios. Benefício proporcional diferido
  • Previdência privada. Institutos obrigatórios. Portabilidade
  • Previdência privada. Institutos obrigatórios. Resgate
  • Previdência privada. Modalidades de planos
  • Previdência privada. Normatização infralegal da previdência privada
  • Previdência privada. Parâmetros legais para a intervenção do Estado na previdência privada
  • Previdência privada. Penalidades
  • Previdência privada. Regras de governança
  • Previdência privada. Regulação atuarial
  • Previdência privada. Regulação de investimentos
  • Previdência privada. Retirada de patrocínio
  • Previdência privada. Retroatividade e ultratividade da regulação
  • Previdência privada. Sanções administrativas
  • Previdência privada. Tipificação
  • Princípios constitucionais e a intervenção estatal na previdência privada

R

  • Referências
  • Regime jurídico da previdência complementar: natureza privada e socialidade
  • Regulação e o princípio da legalidade
  • Regulação. Órgãos reguladores e fiscalizadores: papel e competência
  • Relação de previdência complementar e o contrato previdenciário
  • Representatividade. Estrutura de governança e representatividade

S

  • Serviços públicos e exploração de atividade econômica
  • Sigla. Lista de abreviaturas e siglas
  • Socialismo. Estado Liberal, Estado Social e Estado Neoliberal

Recomendações

Capa do livro: Crime de Apropriação Indébita Previdenciária, Cícero Marcos Lima Lana

Crime de Apropriação Indébita Previdenciária

 Cícero Marcos Lima LanaISBN: 978853624224-8Páginas: 98Publicado em: 29/04/2013

Versão impressa

R$ 29,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Previdência Social, Carlos Luiz Strapazzon, Melissa Folmann e Roberto Di Benedetto

Previdência Social

 Carlos Luiz Strapazzon, Melissa Folmann e Roberto Di BenedettoISBN: 978853622735-1Páginas: 336Publicado em: 26/11/2009

Versão impressa

R$ 99,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Seguridade Social & Incentivos Fiscais, José Guilherme Ferraz da Costa

Seguridade Social & Incentivos Fiscais

 José Guilherme Ferraz da CostaISBN: 978853621601-0Páginas: 214Publicado em: 25/06/2007

Versão impressa

R$ 59,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Legislação Previdenciária, Organizadores: Emilio Sabatovski e Iara P. Fontoura

Legislação Previdenciária

30ª Edição - Atualizada até 25/07/2014Organizadores: Emilio Sabatovski e Iara P. FontouraISBN: 978853624674-1Páginas: 326Publicado em: 20/08/2014

Versão impressa

R$ 99,90Adicionar ao
carrinho