Gestão de Custos - Métodos de Custeio e Estratégias na Cadeia de Valor

Claudecir Bleil

Versão impressa

Versão digital

Disponível para:AndroidiOS

Ficha técnica

Autor(es): Claudecir Bleil

ISBN v. impressa: 978655605139-0

ISBN v. digital: 978655605270-0

Acabamento: Brochura

Formato: 15,0x21,0 cm

Peso: 151grs.

Número de páginas: 122

Publicado em: 09/09/2020

Área(s): Contabilidade - Contabilidade Geral Aplicada

Versão Digital (eBook)

Para leitura em aplicativo exclusivo da Juruá Editora para Smartphones e Tablets rodando iOS e Android. Não compatível KINDLE, LEV, KOBO e outros e-Readers.

Disponível para as plataformas:

  • AndroidAndroid 4 ou posterior
  • iOSiOS 7 ou posterior

Em computadores a leitura é apenas online e sem recursos de favoritos e anotações;
Não permite a impressão e cópia do conteúdo.

Compra apenas via site da Juruá Editora.

Sinopse

A concorrência e a internacionalização da economia têm feito com que o ambiente empresarial se torne cada vez mais competitivo, traduzindo-se em um real desafio à continuidade das empresas. Para se manterem e atuarem com sucesso, os gestores devem ser eficientes e eficazes em todas as esferas de gestão, dependendo de informações tempestivas, confiáveis e relevantes para optarem pela melhor alternativa no processo de tomada de decisões.

Tais informações se fazem necessárias para monitorarem o ambiente em que as empresas estão inseridas, entendendo que para serem competitivos precisam compreender toda a cadeia de valor da qual as organizações fazem parte, identificando os pontos fortes e fracos, bem como as oportunidades e ameaças que as norteiam, pois as informações estratégicas e operacionais vêm sendo um dos diferenciais para manter a competitividade.

O atual cenário mundial induz os gestores a terem uma visão mais ampla de seus negócios e de todas as empresas envolvidas na cadeia de valor de seu segmento, sendo necessário manter relações de interesse e constante troca de recursos em toda a cadeia produtiva para compreender melhor o mercado e suas oportunidades.

Assim ressalta-se a importância da gestão estratégica de custos que busca, por meio de seus modelos e técnicas, fornecer informações tanto operacionais como estratégicas para o processo de tomada de decisões, e uma das formas que vem recebendo destaque é a análise da cadeia de valor, considerada uma ferramenta gerencial pela qual se pode obter informações capazes de dar um bom embasamento para análises estratégicas de um determinado segmento industrial (HANSEN; MOWEN, 2001).

Para Porter (2003), a análise da cadeia de valor possui um grande diferencial para as empresas em termos de informação, podendo ser considerada como um fator determinante para impor vantagens competitivas, reduzir custos, desenvolver estratégias e conquistar novos mercados com vistas a superar concorrentes.

Para isso os gestores devem se ater não somente às informações do ambiente interno, mas também do externo, ou seja, de toda a cadeia de valor do segmento. Essas informações de níveis estratégicos e operacionais podem ser obtidas por meio de estudos empíricos voltados para a mensuração das receitas, custos e despesas de todas as etapas, identificando assim o resultado das atividades da cadeia de valor.

Porém, a dificuldade de se identificar essas informações está, entre outras razões, na insuficiência de literatura existente, pois há certa carência de trabalhos empíricos que busquem não só descrever as atividades de um segmento como também mensurá-las, para, a partir daí, ter um conjunto de informações que contemplem e contribuam de forma mais completa e abrangente para a gestão organizacional.

Para os gestores terem uma visão mais ampla dos seus negócios, ou seja, para fazerem uma análise mais completa da organização, subentende-se que os mesmos tenham pelo menos uma estrutura mínima de informações do ambiente interno e externo. Tais informações podem resultar das análises feitas sob a ótica das cadeias interna e externa de valor.

A análise da cadeia interna de valor é tida como um instrumento necessário para a gestão econômica das organizações, podendo diagnosticar tanto pontos fortes como pontos fracos, objetivando gerar informações que possam dar embasamento para que os gestores melhorem o gerenciamento do resultado operacional.

Para demonstrar um exemplo de mensuração econômica da cadeia de valor, foi elaborado um caso prático em uma empresa que atua no segmento madeireiro, na etapa de processamento do pinus. Para o estudo optou-se por uma empresa que possui todas as atividades daquela cadeia de valor, ou seja, que atua desde o plantio da semente até a entrega final da madeira beneficiada ao cliente.

A importância de se mensurar e analisar a cadeia de valor é descrita por Shank e Govindarajan (1997, p. 78), ao exporem que “apesar dos problemas de cálculo, sustentamos que toda empresa deve tentar estimar sua cadeia de valor”. Com base nesse entendimento, constatou-se a relevância de se estudar a cadeia de valor, pois este tipo de análise possibilita aos gestores uma melhor compreensão do ambiente interno e externo da organização, bem como possibilita comparar o seu desempenho com o de seus concorrentes.

Vários são os estudos que descrevem e desenham a cadeia de valor dos mais variados produtos e segmentos, onde os autores discorrem sobre o tema, mas não sobre a sua mensuração econômica, ou seja, faltam estudos empíricos que mensurem a cadeia de valor, e por isso deu-se a origem deste livro para atender e contribuir com esta demanda.

Autor(es)

CLAUDECIR BLEIL

Membro fundador da Academia Erechinense de Letras – AEL com a cadeira de nº 4. Mestre em Ciências Contábeis pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS. Pós-Graduando em Gestão de Custos pela Faculdade de Tapejara – FAT. Pós-Graduando em Gestão e Tecnologias em EAD pela Unicesumar. Pós-Graduado em Gestão do Ensino e Aprendizagem pelo Instituto de Desenvolvimento Educacional do Alto Uruguai – Faculdades IDEAU. Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – URI. Atuou como coordenador do curso de Ciências Contábeis da Faculdade IDEAU de Getúlio Vargas – RS (2007 a 2012). Atuou como Diretor Acadêmico da Faculdade Anglicana de Erechim – FAE e do Instituto Anglicano Barão do Rio Branco – Erechim – RS (2012 a 2018). Professor de cursos de graduação em Administração e Ciências Contábeis da FAT; e da Pós-Graduação em MBAs Executivos de várias cidades e instituições de ensino do Rio Grande do Sul, entre elas: UFN de Santa Maria, UPF de Soledade, FAE de Erechim, FAT de Tapejara, FEMA de Santa Rosa, URI de Cerro Largo, IMED de Passo Fundo e ULBRA Carazinho. Diretor Administrativo, Procurador Institucional Educacional e coordenador dos cursos de Pós-graduação da FAT-RS. Atuou como membro de corpo editorial e revisor periódico das revistas: RACI, REI, SABER CONTÁBIL e revista eletrônica FAZER. Possui cerca de 35 artigos científicos publicados em revistas nacionais e internacionais, tem um capítulo de livro na Holanda. Além de ser membro da AEL, desempenhou e desempenha trabalhos voluntários em várias entidades da região com os seguintes cargos e/ou funções: Presidente da Fundação ACCIE (2015 a 2019), Vice-presidente da Agência de Desenvolvimento do Alto Uruguai (2016 a 2019), Vice-Presidente do Observatório Social de Erechim (2014 a 2017), Diretor do Programa Técnico de Desenvolvimento Econômico do município de Erechim (2015 a 2016).

Sumário

INTRODUÇÃO, p. 15

1 A GESTÃO NAS ORGANIZAÇÕES, p. 19

1.1 AMBIENTE OPERACIONAL DAS EMPRESAS, p. 20

1.2 ESTRATÉGIAS COMPETITIVAS, p. 21

1.3 ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA E A COMPETITIVIDADE, p. 24

1.4 A GESTÃO DE CUSTOS E A GESTÃO ESTRATÉGICA DE CUSTOS, p. 28

2 A CADEIA DE VALOR, p. 31

2.1 ATIVIDADES DE VALOR, p. 35

2.2 ELOS NA CADEIA DE VALOR, p. 36

2.2.1 Elos Externos e Cadeia Externa de Valor, p. 37

2.2.2 Elos Internos e Cadeia Interna de Valor, p. 40

2.3 DETERMINANTES DE CUSTOS, p. 41

3 ESTRUTURAS ORGANIZACIONAIS E O PROCESSO DE GESTÃO, p. 43

3.1 CONTABILIDADE POR ÁREA DE RESPONSABILIDADE, p. 47

3.2 RESULTADOS DIVISIONAIS, p. 48

3.3 PREÇO DE TRANSFERÊNCIA, p. 49

3.4 CUSTO DE OPORTUNIDADE, p. 51

3.5 AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO, p. 52

3.6 TERCEIRIZAÇÃO E CUSTOS DE TRANSAÇÃO, p. 52

4 MÉTODOS DE CUSTEIO, p. 55

4.1 MÉTODO DE CUSTEIO POR ABSORÇÃO, p. 57

4.2 MÉTODO DE CUSTEIO PLENO OU REICHSKURATORIUM FÜR WIRTSCHAFTLICHTKEIT - RKW, p. 59

4.3 MÉTODO DE CUSTEIO ACTIVITY BASEAD COSTING - ABC, p. 62

4.4 MÉTODO DE CUSTEIO VARIÁVEL E MÉTODO DE CUSTEIO DIRETO, p. 66

4.4.1 Caracterização do Custeio Variável, p. 67

4.4.2 Caracterização do Custeio Direto, p. 67

4.4.3 Diferença entre Custeio Direto e Custeio Variável, p. 68

4.4.4 Vantagens e Desvantagens do Custeio Direto e do Custeio Variável, p. 69

4.4.5 Relação Custo/Volume/Lucro, p. 70

4.5 EXERCÍCIOS PRÁTICOS DOS MÉTODOS DE CUSTEIO, p. 72

4.5.1 Exercício Prático do Custeio Variável, p. 72

4.5.2 Exercício Prático do Custeio por Absorção, p. 75

4.5.3 Exercício Prático do Custeio Pleno ou RKW, p. 76

4.5.4 Exercício Prático do Custeio ABC, p. 78

5 MENSURAÇÃO DE RESULTADO E ANÁLISE DA CADEIA DE VALOR, p. 81

5.1 CARACTERIZAÇÃO DO SEGMENTO E O CASO PRÁTICO, p. 81

5.2 DESENHO DA CADEIA INTERNA DE VALOR, p. 83

5.3 MENSURAÇÃO DAS ATIVIDADES DA CADEIA INTERNA DE VALOR, p. 89

5.3.1 Mensuração da Atividade de Implantação Florestal, p. 91

5.3.2 Mensuração da Atividade de Desdobramento da Madeira, p. 94

5.3.3 Mensuração da Atividade de Secagem da Madeira, p. 97

5.3.4 Mensuração da Atividade de Beneficiamento Industrial, p. 100

5.4 ANÁLISE DO RESULTADO GLOBAL DA CADEIA INTERNA DE VALOR, p. 102

6 CONSIDERAÇÕES FINAIS E RECOMENDAÇÕES, p. 105

6.1 CONSIDERAÇÕES FINAIS, p. 105

6.2 RECOMENDAÇÕES, p. 106

REFERÊNCIAS, p. 107

Índice alfabético

A

  • ABC. Método de Custeio Activity Basead Costing - ABC, p. 62
  • Absorção. Método de custeio por absorção, p. 57
  • Administração estratégica e a competitividade, p. 24
  • Ambiente operacional das empresas, p. 20
  • Análise do resultado global da cadeia interna de valor, p. 102
  • Atividades de valor, p. 35
  • Avaliação de desempenho, p. 52

B

  • Beneficiamento industrial. Mensuração da atividade de beneficiamento industrial, p. 100

C

  • Cadeia de valor, p. 31
  • Cadeia de valor. Elos na cadeia de valor, p. 36
  • Cadeia de valor. Mensuração de resultado e análise da cadeia de valor, p. 81
  • Cadeia interna de valor. Análise do resultado global da cadeia interna de valor, p. 102
  • Cadeia interna de valor. Elos internos e cadeia interna de valor, p. 40
  • Cadeia interna de valor. Mensuração das atividades da cadeia interna de valor, p. 89
  • Cadeira externa de valor. Elos externos e cadeia externa de valor, p. 37
  • Caracterização do custeio direto, p. 67
  • Caracterização do custeio variável, p. 67
  • Caracterização do segmento e o caso prático, p. 81
  • Competitividade. Administração estratégica e a competitividade, p. 24
  • Competitividade. Estratégias competitivas, p. 21
  • Considerações finais, p. 105
  • Considerações finais e recomendações, p. 105
  • Contabilidade por área de responsabilidade, p. 47
  • Custeio ABC. Exercício prático do custeio ABC, p. 78
  • Custeio direto. Caracterização, p. 67
  • Custeio direto. Diferença entre custeio direto e custeio variável, p. 68
  • Custeio direto. Método de custeio variável e método de custeio direto, p. 66
  • Custeio direto. Vantagens e desvantagens do custeio direto e do custeio variável, p. 69
  • Custeio pleno. Exercício prático do custeio pleno ou RKW, p. 76
  • Custeio pleno. Método de custeio pleno ou Reichskuratorium für Wirtschaftlichtkeit - RKW, p. 59
  • Custeio por absorção. Exercício prático do custeio por absorção, p. 75
  • Custeio variável. Caracterização, p. 67
  • Custeio variável. Diferença entre custeio direto e custeio variável, p. 68
  • Custeio variável. Exercício prático do custeio variável, p. 72
  • Custeio variável. Método de custeio variável e método de custeio direto, p. 66
  • Custeio variável. Vantagens e desvantagens do custeio direto e do custeio variável, p. 69
  • Custeio. Exercícios práticos dos métodos de custeio, p. 72
  • Custeio. Método de custeio por absorção, p. 57
  • Custeio. Método de custeio Activity Basead Costing - ABC, p. 62
  • Custeio. Métodos de custeio, p. 55
  • Custo de oportunidade, p. 51
  • Custo. Relação custo/volume/lucro, p. 70
  • Custos. Determinantes de custos, p. 41
  • Custos. Gestão de custos e a gestão estratégica de custos, p. 28
  • Custos. Terceirização e custos de transação, p. 52

D

  • Desdobramento da madeira. Mensuração da atividade de desdobramento da madeira, p. 94
  • Desempenho. Avaliação de desempenho, p. 52
  • Desenho da cadeia interna de valor, p. 83
  • Determinantes de custos, p. 41
  • Diferença entre custeio direto e custeio variável, p. 68
  • Divisão. Resultados divisionais, p. 48

E

  • Elos externos e cadeia externa de valor, p. 37
  • Elos internos e cadeia interna de valor, p. 40
  • Elos na cadeia de valor, p. 36
  • Empresas. Ambiente operacional das empresas, p. 20
  • Estratégia. Administração estratégica e a competitividade, p. 24
  • Estratégia. Gestão de custos e a gestão estratégica de custos, p. 28
  • Estratégias competitivas, p. 21
  • Estruturas organizacionais e o processo de gestão, p. 43
  • Exercício prático do custeio ABC, p. 78
  • Exercício prático do custeio pleno ou RKW, p. 76
  • Exercício prático do custeio por absorção, p. 75
  • Exercício prático do custeio variável, p. 72
  • Exercícios práticos dos métodos de custeio, p. 72

G

  • Gestão de custos e a gestão estratégica de custos, p. 28
  • Gestão nas organizações, p. 19

I

  • Implantação florestal. Mensuração da atividade de implantação florestal, p. 91
  • Introdução, p. 15

L

  • Lucro. Relação custo/volume/lucro, p. 70

M

  • Mensuração da atividade de beneficiamento industrial, p. 100
  • Mensuração da atividade de desdobramento da madeira, p. 94
  • Mensuração da atividade de implantação florestal, p. 91
  • Mensuração da atividade de secagem da madeira, p. 97
  • Mensuração das atividades da cadeia interna de valor, p. 89
  • Mensuração de resultado e análise da cadeia de valor, p. 81
  • Método de custeio pleno ou Reichskuratorium für Wirtschaftlichtkeit - RKW, p. 59
  • Método de custeio por absorção, p. 57
  • Método de custeio variável e método de custeio direto, p. 66
  • Método de custeio Activity Basead Costing - ABC, p. 62
  • Método de custeio. Exercícios práticos dos métodos de custeio, p. 72
  • Métodos de custeio, p. 55

O

  • Operação. Ambiente operacional das empresas, p. 20
  • Oportunidade. Custo de oportunidade, p. 51
  • Organização. Estruturas organizacionais e o processo de gestão, p. 43
  • Organização. Gestão nas organizações, p. 19

P

  • Preço de transferência, p. 49

R

  • Recomendação. Considerações finais e recomendações, p. 105
  • Recomendações, p. 106
  • Referências, p. 107
  • Relação custo/volume/lucro, p. 70
  • Responsabilidade. Contabilidade por área de responsabilidade, p. 47
  • Responsabilidade. Gestão. Estruturas organizacionais e o processo de gestão, p. 43
  • Resultado global. Análise do resultado global da cadeia interna de valor, p. 102
  • Resultado. Mensuração de resultado e análise da cadeia de valor, p. 81
  • Resultados divisionais, p. 48
  • RKW. Exercício prático do custeio pleno ou RKW, p. 76
  • RKW. Método de custeio pleno ou Reichskuratorium für Wirtschaftlichtkeit - RKW, p. 59

S

  • Secagem da madeira. Mensuração da atividade de secagem da madeira, p. 97
  • Segmento. Caracterização do segmento e o caso prático, p. 81

T

  • Terceirização e custos de transação, p. 52
  • Transação. Terceirização e custos de transação, p. 52
  • Transferência. Preço de transferência, p. 49

V

  • Valor. Atividades de valor, p. 35
  • Valor. Cadeia de valor, p. 31
  • Valor. Desenho da cadeia interna de valor, p. 83
  • Valor. Elos externos e cadeia externa de valor, p. 37
  • Valor. Elos internos e cadeia interna de valor, p. 40
  • Valor. Elos na cadeia de valor, p. 36
  • Vantagens e desvantagens do custeio direto e do custeio variável, p. 69
  • Volume. Relação custo/volume/lucro, p. 70

Recomendações

Capa do livro: SPED - Sistema Público de Escrituração Digital, Lúcia Helena Briski Young

SPED - Sistema Público de Escrituração Digital

 Lúcia Helena Briski YoungISBN: 978853622584-5Páginas: 288Publicado em: 19/08/2009

Versão impressa

R$ 79,90em 3x de R$ 26,63Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Controle Gerencial dos Custos, Rodrigo Antonio Chaves da Silva

Controle Gerencial dos Custos

 Rodrigo Antonio Chaves da SilvaISBN: 978853624521-8Páginas: 166Publicado em: 13/01/2014

Versão impressa

R$ 49,90 Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 34,70 Adicionar eBook
ao carrinho
Capa do livro: Fluxo de Caixa, Alexandre Costa Quintana

Fluxo de Caixa

2ª Edição - Revista e AtualizadaAlexandre Costa QuintanaISBN: 978853623759-6Páginas: 130Publicado em: 02/05/2012

Versão impressa

R$ 39,90 Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Contabilidade na Linguagem da Administração, Alberto Manoel Scherrer

Contabilidade na Linguagem da Administração

 Alberto Manoel ScherrerISBN: 978853625657-3Páginas: 146Publicado em: 16/03/2016

Versão impressa

R$ 49,90 Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 34,70 Adicionar eBook
ao carrinho