Aposentadoria Especial - Teoria e Prática - de Acordo com a EC 103/2019, o Decreto 10.410/2020 e a IN Pres/INSS 128/2022

6ª Edição - Revista e Atualizada Adriane Bramante de Castro Ladenthin

Versão impressa

de R$ 279,90*
por R$ 251,91em 6x de R$ 41,99Adicionar ao carrinho

Versão digital

Disponível para:AndroidiOS
de R$ 197,70*
por R$ 177,93em 6x de R$ 29,66Adicionar ao carrinho

* Desconto não cumulativo com outras promoções, incluindo P.A.P. e Cliente Fiel

Ficha técnica

Autor(es): Adriane Bramante de Castro Ladenthin

ISBN v. impressa: 978853629885-6

ISBN v. digital: 978853629875-7

Edição/Tiragem: 6ª Edição - Revista e Atualizada

Acabamento: Capa Dura

Formato: 15,0x21,0 cm

Peso: 921grs.

Número de páginas: 672

Publicado em: 23/05/2022

Área(s): Direito - Previdenciário

Versão Digital (eBook)

Para leitura em aplicativo exclusivo da Juruá Editora para Smartphones e Tablets rodando iOS e Android. Não compatível KINDLE, LEV, KOBO e outros e-Readers.

Disponível para as plataformas:

  • AndroidAndroid 4 ou posterior
  • iOSiOS 7 ou posterior

Em computadores a leitura é apenas online e sem recursos de favoritos e anotações;
Não permite a impressão e cópia do conteúdo.

Compra apenas via site da Juruá Editora.

Sinopse

O livro Aposentadoria Especial – Teoria e Prática reina pelo seu ineditismo. Uma obra que reúne os principais temas que envolvem o benefício, escrita por quem o vivencia na prática.

Agentes agressivos físicos, químicos, biológicos, dentre outros são analisados pormenorizadamente. Além disso, a análise técnica de ruído, os formulários de insalubridade e ainda o modelo de petição inicial são alguns dos pontos que fazem dessa obra instrumento indispensável de estudo e trabalho ao operador do Direito. A aposentadoria Especial foi significativamente alterada com a EC 103/2019, mas o tratamento diferenciado aos segurados expostos a agentes nocivos continua exigindo muito estudo do tema.

Autor(es)

ADRIANE BRAMANTE DE CASTRO LADENTHIN

Advogada, formada pela Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo em 1993. Mestre e Doutora em Direito Previdenciário pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário – IBDP. Presidente da Comissão Especial de Direito Previdenciário da OAB/SP. Coordenadora do Curso de Pós-Graduação da Escola Superior da Advocacia, núcleos Mauá e São Caetano do Sul. Professora Convidada da Pós-Graduação de várias instituições de ensino, dentre elas: Escola Paulista de Direito, PUC-PR, Faculdade Baiana, CERS, ICDC Connect, ESMAFE-PR, ESMAFE-RS,  dentre outras. Palestrante do Departamento de Cultura e Eventos da OAB/SP. Membro do Conselho Editorial da Revista de Direito Previdenciário da Editora Lex Magister. Autora dos livros: Aposentadoria por Idade, 2ª Edição; Desaposentação – Teoria e Prática, 2ª Edição e Aposentadoria Especial – Teoria e Prática, 6ª Edição, todos publicados pela Juruá Editora.

Sumário

INTRODUÇÃO, p. 29

Capítulo I O CONCEITO-BASE DA APOSENTADORIA ESPECIAL, p. 33

1.1 NATUREZA JURÍDICA DO BENEFÍCIO ANTES DA EMENDA CONSTITUCIONAL 103/2019, p. 33

1.2 EM BUSCA DO CONCEITO, p. 36

Capítulo II REQUISITOS NECESSÁRIOS À APOSENTADORIA ESPECIAL, p. 41

2.1 DO TEMPO MÍNIMO, p. 41

2.2 DA IDADE MÍNIMA, p. 44

2.3 EFETIVA EXPOSIÇÃO AOS AGENTES NOCIVOS PREJUDICIAIS À SAÚDE OU À INTEGRIDADE FÍSICA, p. 46

2.3.1 Dos Agentes Agressivos Físicos, p. 48

2.3.1.1 Do agente físico - temperaturas anormais - frio, p. 53

2.3.1.2 Do agente físico - temperaturas anormais - calor, p. 59

2.3.1.3 Do agente físico - umidade excessiva, p. 64

2.3.1.4 Do agente físico - radiação não ionizante, p. 68

2.3.1.5 Do agente físico - radiação ionizante, p. 69

2.3.1.6 Do agente físico - vibração, p. 73

2.3.1.7 Do agente físico - pressão atmosférica anormal, p. 78

2.3.1.8 Do agente físico - ruído, p. 80

2.3.2 Dos Agentes Agressivos Químicos, p. 81

2.3.3 Dos Agentes Biológicos, p. 102

2.3.4 Periculosidade, p. 118

2.3.4.1 Do enquadramento pela eletricidade, p. 122

2.3.4.2 O vigia/vigilante/guarda, p. 128

2.3.5 Penosidade, p. 146

2.3.6 Agentes Psicológicos, p. 149

2.3.7 Agentes Ergonômicos, p. 151

2.3.8 Associação de Agentes, p. 154

2.4 CARÊNCIA, p. 156

Capítulo III CRITÉRIOS PARA A CARACTERIZAÇÃO DA ATIVIDADE ESPECIAL, p. 157

3.1 O CONCEITO DE PERMANÊNCIA, p. 158

3.2 A PERMANÊNCIA A PARTIR DA LEI 9.032/1995, p. 163

3.2.1 Permanência Implícita no PPP, p. 166

3.2.2 A Permanência e os Períodos de Afastamento do Trabalho, p. 167

3.3 NOCIVIDADE, p. 174

3.3.1 Critério Qualitativo, p. 178

3.3.2 Critério Quantitativo, p. 182

3.3.2.1 Os agentes químicos e os limites de tolerância, p. 185

Capítulo IV EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA APOSENTADORIA ESPECIAL, p. 187

4.1 A LEI 9.032/1995 E SUA REPERCUSSÃO NA APOSENTADORIA ESPECIAL, p. 192

4.1.1 O Enquadramento por Categoria Profissional, p. 194

4.1.2 O Critério da Permanência e a Conversão de Tempo Alterados pela Lei 9.032/1995, p. 204

4.2 OUTRAS MUDANÇAS SIGNIFICATIVAS, p. 205

4.2.1 O Decreto 2.172/1997, p. 206

4.2.2 A Lei 9.528/1997, p. 206

4.2.3 A Lei 9.732/1998, p. 207

4.2.4 A Emenda Constitucional 20/1998, p. 209

4.2.5 O Decreto 3.048/1999, p. 210

4.3 AS ALTERAÇÕES TRAZIDAS PELA EC 103/2019, p. 214

4.3.1 Efetiva Exposição, p. 215

4.3.2 Idade e Tempo Diferentes da Regra Geral, p. 216

4.3.3 Agentes Físicos, Químicos e Biológicos Prejudiciais à Saúde ou Associação de Agentes, p. 217

4.3.4 Vedação da Categoria Profissional ou Ocupação, p. 218

4.3.5 Omissão Quanto à Periculosidade, p. 218

4.3.6 A Regra de Transição da Aposentadoria Especial, p. 220

4.3.7 A Regulamentação da EC 103/2019 pelo Decreto 10.410/2020, p. 221

4.3.8 Análise de Case de Aposentadoria Especial Após a EC 103/2019, p. 225

4.4 QUADRO-RESUMO DAS DATAS LIMITES DOS AGENTES AGRESSIVOS E OCUPAÇÕES, CONFORME ENTENDIMENTO DO INSS, p. 226

Capítulo V AS CONVERSÕES DE TEMPO, p. 233

5.1 BREVE HISTÓRICO DO DIREITO À CONVERSÃO, p. 233

5.2 O CONCEITO DE CONVERSÃO, p. 237

5.3 DA CONVERSÃO DO TEMPO ESPECIAL EM TEMPO ESPECIAL, p. 238

5.4 CONVERSÃO DE TEMPO COMUM EM TEMPO ESPECIAL ANTES DA LEI 9.032/1995, p. 242

5.5 A CONVERSÃO DO TEMPO ESPECIAL EM TEMPO COMUM, p. 250

5.5.1 Os Fatores de Conversão 1,20 e 1,40, p. 250

5.5.2 Da Tentativa de Revogação da Conversão do Tempo Especial em Tempo Comum, p. 253

5.6 A CONVERSÃO DO TEMPO ESPECIAL EM COMUM APÓS A EC 103/2019, p. 256

5.7 A CONVERSÃO DO TEMPO ESPECIAL EM COMUM NA PRÁTICA, ATÉ A EC 103/2019, p. 258

Capítulo VI CRITÉRIOS PARA COMPROVAÇÃO DA ATIVIDADE ESPECIAL, p. 265

6.1 A PROVA NO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL, p. 265

6.2 AS DIVERSAS FORMAS DE COMPROVAÇÃO DA ATIVIDADE ESPECIAL, p. 272

6.2.1 Enquadramento por Atividade Profissional. Formas de Comprovação, p. 274

6.2.2 Atividades Profissionais Específicas Enquadradas Até a Lei 9.032/1995, p. 289

6.2.3 Enquadramento por Agente Nocivo. Formas de Comprovação, p. 292

6.3 AS PROVAS E SEU CRITÉRIO TEMPORAL, p. 298

6.3.1 Do Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho - LTCAT, p. 299

6.3.1.1 Profissionais habilitados a assinar o laudo, p. 302

6.3.1.2 Tipos de laudo, p. 303

6.3.1.3 Temporalidade do laudo, p. 304

6.3.1.4 Documentos técnicos aceitos em substituição ao LTCAT, p. 314

6.4 O PERFIL PROFISSIOGRÁFICO PREVIDENCIÁRIO, p. 317

6.4.1 PPP Dispensa Apresentação do Laudo, p. 324

6.5 OUTRAS FORMAS DE COMPROVAÇÃO DA ATIVIDADE ESPECIAL, p. 327

6.5.1 Empresa Ativa. Meios de Prova para Caracterização, p. 327

6.5.1.1 Requerimento de inspeção pelo INSS à empresa, p. 327

6.5.1.2 Notificação extrajudicial, p. 329

6.5.1.3 Intervenção do sindicato da categoria, p. 330

6.5.1.4 Inspeção judicial no local de trabalho, p. 331

6.5.1.5 A perícia judicial no processo previdenciário, p. 332

6.5.1.6 Ação trabalhista como meio para comprovação do tempo especial, p. 339

6.5.1.7 A ação probatória autônoma, p. 349

6.5.1.7.1 Modelo de ação probatória autônoma, p. 354

6.5.2 Empresa Inativa. Meios de Prova para Caracterização, p. 355

6.5.2.1 A prova emprestada, p. 355

6.5.2.2 Utilizar laudos de reclamação trabalhista ou emitidos por outros órgãos, tais como: Fundacentro ou do atual Ministério do Trabalho e Previdência, p. 358

6.5.2.3 Laudos por similaridade e a perícia indireta, p. 358

6.5.2.4 Prova testemunhal, p. 365

6.5.2.5 Depoimento pessoal do autor, p. 368

6.5.2.6 Justificação administrativa, p. 368

6.5.2.7 A prova nova após o Decreto 10.410/20, p. 370

Capítulo VII O RUÍDO - CONCEITO, p. 377

7.1 O RUÍDO NO DIREITO PREVIDENCIÁRIO, p. 378

7.2 TNU X STJ - QUESTÃO TÉCNICA E NÃO PREVIDENCIARIA, p. 381

7.2.1 Da Técnica Utilizada, p. 389

7.2.2 O Nível de Exposição Normalizado, p. 393

7.2.3 Nível de Ruido Variável. Tema 1083 do STJ, p. 399

7.3 RUÍDO DE 85 DB(A) DESDE A LEI 9.732/1998 - AUTOAPLICABILIDADE DA LEI, p. 407

Capítulo VIII A CONTRIBUIÇÃO DA APOSENTADORIA ESPECIAL, p. 413

8.1 A CRIAÇÃO DA CONTRIBUIÇÃO, p. 413

8.2 A REPERCUSSÃO GERAL 664.335, p. 418

Capítulo IX EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL E A APOSENTADORIA ESPECIAL, p. 437

9.1 O EPI NA LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA, p. 437

9.2 A "EFICÁCIA" DOS EPIS - O RUÍDO E O CALOR, p. 450

9.3 COMO CONFERIR SE O EPI É MESMO EFICAZ NO PPP, p. 461

Capítulo X OS EFEITOS DA APOSENTADORIA ESPECIAL NO CONTRATO DE TRABALHO, p. 467

10.1 A PERMANÊNCIA NA ATIVIDADE NOCIVA APÓS O TEMA 709 DO STF, p. 469

10.2 O PERIGO DA TUTELA PROVISÓRIA NA APOSENTADORIA ESPECIAL, p. 479

Capítulo XI A APOSENTADORIA ESPECIAL E O CONTRIBUINTE INDIVIDUAL, p. 487

11.1 OS SEGURADOS QUE FAZEM JUS AO BENEFÍCIO, p. 487

11.2 A COMPROVAÇÃO DA ATIVIDADE ESPECIAL PELO CONTRIBUINTE INDIVIDUAL (AUTÔNOMO), p. 492

11.3 O CONTRIBUINTE INDIVIDUAL. PRESTADOR DE SERVIÇO (O "PJ"), p. 500

Capítulo XII CÁLCULO DA MÉDIA, SALÁRIO DE BENEFÍCIO E DATA DE INÍCIO DO BENEFÍCIO, p. 501

12.1 O CÁLCULO DA APOSENTADORIA ESPECIAL ANTERIOR À EC 103/2019, p. 501

12.2 O CÁLCULO DA APOSENTADORIA ESPECIAL POSTERIOR À EC 103/2019, p. 505

12.3 DATA DE INÍCIO DO BENEFÍCIO, p. 508

Capítulo XIII PETIÇÃO INICIAL PARA APOSENTADORIA ESPECIAL, p. 509

13.1 1º CASO - RUÍDO ACIMA DE 90 DB(A) E HIDROCARBONETOS, p. 509

13.2 2º CASO - PETIÇÃO INICIAL PARA O CASO DE ELETRICIDADE, ANTES DA EC 103/2019, p. 515

13.3 3º CASO - INICIAL COM CONVERSÃO DE TEMPO ESPECIAL EM COMUM ATÉ A EC 103/2019 - AGENTE AGRESSIVO RUÍDO, p. 520

13.4 COMO ANALISAR OS FORMULÁRIOS PARA O ENQUADRAMENTO DA ATIVIDADE ESPECIAL, p. 525

13.5 ESTUDO DE CASES, p. 540

SÚMULAS E ENUNCIADOS ESPECÍFICOS SOBRE APOSENTADORIA ESPECIAL, p. 555

REFERÊNCIAS, p. 571

ANEXOS, p. 575

Índice alfabético

A

  • Agentes agressivos físicos. Agente físico - calor, p. 59
  • Agentes agressivos físicos. Agente físico - frio, p. 53
  • Agentes agressivos físicos. Agente físico - pressão atmosférica anormal, p. 78
  • Agentes agressivos físicos. Agente físico - radiação não ionizante, p. 68
  • Agentes agressivos físicos. Agente físico - radiação ionizante, p. 69
  • Agentes agressivos físicos. Agente físico - ruído, p. 80
  • Agentes agressivos físicos. Agente físico - umidade excessiva, p. 64
  • Agentes agressivos físicos. Agente físico - vibração, p. 73
  • Anexos, p. 575
  • Aposentadoria especial e o contribuinte individual, p. 487
  • Aposentadoria especial. 25 anos, anterior à EC 103/2019. Caso 1, p. 540
  • Aposentadoria especial. Conceito-base da aposentadoria especial, p. 33
  • Aposentadoria especial. Efeitos da aposentadoria especial no contrato de trabalho, p. 467
  • Aposentadoria especial. Em busca do conceito, p. 36
  • Aposentadoria especial. Estudo de cases, p. 540
  • Aposentadoria especial. Natureza jurídica do benefício antes da EC 103/2019, p. 33
  • Aposentadoria especial. Perigo da tutela antecipada na aposentadoria especial, p. 479
  • Aposentadoria especial. Requisitos necessários, p. 41
  • Aposentadoria especial. Requisitos necessários. Agentes ergonômicos, p. 151
  • Aposentadoria especial. Requisitos necessários. Agentes psicológicos, p. 149
  • Aposentadoria especial. Requisitos necessários. Associação de agentes, p. 154
  • Aposentadoria especial. Requisitos necessários. Carência, p. 156
  • Aposentadoria especial. Requisitos necessários. Do enquadramento pela eletricidade, p. 122
  • Aposentadoria especial. Requisitos necessários. Do tempo mínimo, p. 41
  • Aposentadoria especial. Requisitos necessários. Dos agentes agressivos físicos, p. 48
  • Aposentadoria especial. Requisitos necessários. Dos agentes agressivos químicos, p. 81
  • Aposentadoria especial. Requisitos necessários. Dos agentes biológicos, p. 102
  • Aposentadoria especial. Requisitos necessários. Exposição aos agentes nocivos prejudiciais à saúde ou à integridade física, p. 46
  • Aposentadoria especial. Requisitos necessários. Idade mínima, p. 44
  • Aposentadoria especial. Requisitos necessários. O vigia/vigilante/guarda, p. 128
  • Aposentadoria especial. Requisitos necessários. Penosidade, p. 146
  • Aposentadoria especial. Requisitos necessários. Periculosidade, p. 118
  • Aposentadoria especial. Súmulas e enunciados específicos sobre aposentadoria especial, p. 555
  • Aposentadoria por tempo de contribuição com conversão de tempo, anterior à EC 103/2019. Caso 02, p. 546
  • Atividade especial. Critérios para a caracterização da atividade especial, p. 157
  • Atividade especial. Critérios para a caracterização. A permanência a partir da Lei 9.032/1995, p. 163
  • Atividade especial. Critérios para a caracterização. A permanência e os períodos de afastamento do trabalho, p. 167
  • Atividade especial. Critérios para a caracterização. Nocividade, p. 174
  • Atividade especial. Critérios para a caracterização. O conceito de permanência, p. 158
  • Atividade especial. Critérios para a caracterização. Os agentes químicos e os limites de tolerância, p. 185
  • Atividade especial. Critérios para a caracterização. Permanência implícita no PPP, p. 166
  • Atividade especial. Critérios para comprovação da atividade especial, p. 265
  • Atividade especial. Critérios para comprovação. A prova no novo Código de Processo Civil, p. 265
  • Atividade especial. Critérios para comprovação. As diversas formas de comprovação da atividade especial, p. 272
  • Atividade especial. Critérios para comprovação. As provas e seu critério temporal, p. 298
  • Atividade especial. Critérios para comprovação. Enquadramento por agente nocivo. Formas de comprovação, p. 292
  • Atividade especial. Critérios para comprovação. Enquadramento por atividade profissional. Formas de comprovação, p. 274
  • Atividade especial. Outras formas de comprovação da atividade especial, p. 327
  • Atividade especial. Outras formas de comprovação. A ação probatória autônoma, p. 349
  • Atividade especial. Outras formas de comprovação. A prova emprestada, p. 355
  • Atividade especial. Outras formas de comprovação. Ação trabalhista como meio para comprovação do tempo especial, p. 339
  • Atividade especial. Outras formas de comprovação. Depoimento pessoal do autor, p. 368
  • Atividade especial. Outras formas de comprovação. Empresa ativa. Meios de prova para caracterização, p. 327
  • Atividade especial. Outras formas de comprovação. Empresa inativa. Meios de prova para caracterização, p. 355
  • Atividade especial. Outras formas de comprovação. Inspeção judicial no local de trabalho, p. 331
  • Atividade especial. Outras formas de comprovação. Intervenção do sindicato da categoria, p. 330
  • Atividade especial. Outras formas de comprovação. Justificação administrativa, p. 368
  • Atividade especial. Outras formas de comprovação. Notificação extrajudicial, p. 329
  • Atividade especial. Outras formas de comprovação. Perícia judicial no processo previdenciário, p. 332
  • Atividade especial. Outras formas de comprovação. Prova testemunhal, p. 365
  • Atividade especial. Outras formas de comprovação. Requerimento de inspeção pelo INSS à empresa, p. 327
  • Atividade especial. Outras formas de comprovação. Utilizar laudos de reclamação trabalhista ou emitidos por outros órgãos, tais como: Fundacentro ou Ministério do Trabalho e Previdência, p. 358
  • Atividade nociva. Permanência na atividade nociva após o Tema 709 do STF, p. 469
  • Atividades profissionais específicas enquadradas até a Lei 9.032/1995, p. 289

B

  • Benefício. Cálculo da aposentadoria especial anterior à EC 103/2019, p. 501
  • Benefício. Cálculo da média, salário de benefício e data de início do benefício, p. 501
  • Benefício. Data de início do benefício, p. 508

C

  • Cálculo da aposentadoria especial anterior à EC 103/2019, p. 501
  • Cálculo da aposentadoria especial posterior à EC 103/2019, p. 505
  • Caso 02. Aposentadoria por tempo de contribuição com conversão de tempo, anterior à EC 103/2019, p. 546
  • Caso 1. Aposentadoria especial. 25 anos, anterior à EC 103/2019, p. 540
  • Contrato de trabalho. Efeitos da aposentadoria especial no contrato de trabalho, p. 467
  • Contribuição da aposentadoria especial, p. 413
  • Contribuição da aposentadoria especial. Criação da contribuição, p. 413
  • Contribuição da aposentadoria especial. Repercussão Geral 664.335, p. 418
  • Contribuinte individual. Aposentadoria especial e o contribuinte individual, p. 487
  • Contribuinte individual. Comprovação da atividade especial pelo contribuinte individual (autônomo), p. 492
  • Contribuinte individual. Prestador de serviço (o "PJ"), p. 500
  • Contribuinte individual. Segurados que fazem jus ao benefício, p. 487
  • Conversão de tempo, p. 233
  • Conversão de tempo. A conversão do tempo especial em tempo comum, p. 250
  • Conversão de tempo. Breve histórico do direito à conversão, p. 233
  • Conversão de tempo. Conversão de tempo comum em tempo especial antes da Lei 9.032/1995, p. 242
  • Conversão de tempo. Da conversão do tempo especial em tempo especial, p. 238
  • Conversão de tempo. Da tentativa de revogação da conversão do tempo especial em tempo comum, p. 253
  • Conversão de tempo. O conceito de conversão, p. 237
  • Conversão de tempo. Os fatores de conversão 1,20 e 1,40, p. 250
  • Conversão do tempo especial em comum após a EC 103/2019, p. 256
  • Conversão do tempo especial em comum na prática, até a EC 103/2019, p. 258

D

  • Decreto 10.410/2020. Prova nova após o Decreto 10.410/2020, p. 370
  • Decreto 10.410/2020. Regulamentação da EC 103/2019 pelo Decreto 10.410/2020, p. 221

E

  • EC 103/2019. Regulamentação da EC 103/2019 pelo Decreto 10.410/2020, p. 221
  • EC 103/2019. A regra de transição da aposentadoria especial, p. 220
  • EC 103/2019. Agentes físicos, químicos e biológicos prejudiciais à saúde ou associação de agentes, p. 217
  • EC 103/2019. Alterações trazidas pela EC 103/2019, p. 214
  • EC 103/2019. Análise de case de aposentadoria especial após a EC 103/2019, p. 225
  • EC 103/2019. Efetiva exposição, p. 215
  • EC 103/2019. Idade e tempo diferentes da regra geral, p. 216
  • EC 103/2019. Omissão quanto à periculosidade, p. 218
  • EC 103/2019. Vedação da categoria profissional ou ocupação, p. 218
  • Empresa ativa. Modelo de ação probatória autônoma, p. 354
  • Empresa inativa. Laudos por similaridade e a perícia indireta, p. 358
  • Enunciado. Súmulas e enunciados específicos sobre aposentadoria especial, p. 555
  • EPI na legislação previdenciária, p. 437
  • EPI. A "eficácia" dos EPIs - o ruído e o calor, p. 450
  • EPI. Como conferir se o EPI é mesmo eficaz no PPP, p. 461
  • EPI. Equipamentos de proteção individual e a aposentadoria especial, p. 437

H

  • Histórico. Evolução histórica da aposentadoria especial, p. 187
  • Histórico. Evolução histórica da aposentadoria especial. A Emenda Constitucional 20/1998, p. 209
  • Histórico. Evolução histórica da aposentadoria especial. A Lei 9.032/1995 e sua repercussão na aposentadoria especial, p. 192
  • Histórico. Evolução histórica da aposentadoria especial. A Lei 9.528/1997, p. 206
  • Histórico. Evolução histórica da aposentadoria especial. A Lei 9.732/1998, p. 207
  • Histórico. Evolução histórica da aposentadoria especial. O critério da permanência e a conversão de tempo alterados pela Lei 9.032/1995, p. 204
  • Histórico. Evolução histórica da aposentadoria especial. O Decreto 2.172/1997, p. 206
  • Histórico. Evolução histórica da aposentadoria especial. O Decreto 3.048/1999, p. 210
  • Histórico. Evolução histórica da aposentadoria especial. O enquadramento por categoria profissional, p. 194
  • Histórico. Evolução histórica da aposentadoria especial. Outras mudanças significativas, p. 205
  • Histórico. Evolução histórica da aposentadoria especial. Quadro-resumo das datas limites dos agentes agressivos e ocupações, conforme entendimento do INSS, p. 226

I

  • Introdução, p. 29

L

  • Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho - LTCAT, p. 299
  • Laudo técnico. Documentos técnicos aceitos em substituição ao LTCAT, p. 314
  • Laudo técnico. Profissionais habilitados a assinar o laudo, p. 302
  • Laudo técnico. Temporalidade do laudo, p. 304
  • Laudo técnico. Tipos de laudo, p. 303
  • Laudos por similaridade e a perícia indireta, p. 358
  • Lei 8.213/1991. Efeitos da aposentadoria especial no contrato de trabalho, p. 467

N

  • Nocividade, p. 174
  • Nocividade. Critério qualitativo, p. 178
  • Nocividade. Critério quantitativo, p. 182

P

  • Perfil profissiográfico previdenciário, p. 317
  • Perfil profissiográfico. PPP dispensa apresentação de laudo, p. 324
  • Perigo da tutela antecipada na aposentadoria especial, p. 479
  • Permanência na atividade nociva após o Tema 709 do STF, p. 469
  • Petição inicial para aposentadoria especial, p. 509
  • Petição inicial para aposentadoria especial. Como analisar os formulários para o enquadramento da atividade especial, p. 525
  • Petição inicial para aposentadoria especial. Estudo de cases, p. 540
  • Petição inicial para aposentadoria especial. Primeiro caso - ruído acima de 90 decibéis e hidrocarbonetos, p. 509
  • Petição inicial para aposentadoria especial. Segundo caso - petição inicial para o caso de eletricidade, antes da EC 103/2019, p. 515
  • Petição inicial para aposentadoria especial. Terceiro caso - inicial com conversão de tempo especial em comum até a EC 103/2019 - agente agressivo ruído, p. 520
  • Prestador de serviço. Contribuinte individual. Prestador de serviço (o "PJ"), p. 500
  • Prova nova após o Decreto 10.410/2020, p. 370

Q

  • Questão técnica e não previdenciária. TNU x STJ, p. 381

R

  • Referências, p. 571
  • Regulamentação da EC 103/2019 pelo Decreto 10.410/2020, p. 221
  • Ruído no direito previdenciário, p. 378
  • Ruído. Conceito, p. 377
  • Ruído. Ruído de 85 db(a) desde a Lei 9.732/1998 - autoaplicabilidade da lei, p. 407

S

  • Súmulas e enunciados específicos sobre aposentadoria especial, p. 555

T

  • TNU x STJ. Nível de exposição normalizado, p. 393
  • TNU x STJ. Nível de ruido variável. Tema 1083 do STJ, p. 399
  • TNU x STJ. Questão técnica e não previdenciária, p. 381
  • TNU x STJ. Técnica utilizada, p. 389
  • Tutela antecipada. Perigo da tutela antecipada na aposentadoria especial, p. 479

Recomendações

Capa do livro: II Congresso Brasileiro de Direito de Seguros e Previdência, Coordenador: Sergio Ruy Barroso de Mello

II Congresso Brasileiro de Direito de Seguros e Previdência

 Coordenador: Sergio Ruy Barroso de MelloISBN: 978853622427-5Páginas: 150Publicado em: 18/03/2009

Versão impressa

de R$ 57,00* porR$ 51,30em 2x de R$ 25,65Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Previdência, José Ricardo Caetano Costa

Previdência

 José Ricardo Caetano CostaISBN: 978853622910-2Páginas: 196Publicado em: 01/04/2010

Versão impressa

de R$ 69,90* porR$ 62,91em 2x de R$ 31,46Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Direito Previdenciário e a População LGBTI, Coordenadores: Adriano Mauss e Marianna Martini Motta

Direito Previdenciário e a População LGBTI

 Coordenadores: Adriano Mauss e Marianna Martini MottaISBN: 978853628434-7Páginas: 178Publicado em: 08/11/2018

Versão impressa

de R$ 69,90* porR$ 62,91em 2x de R$ 31,46Adicionar ao
carrinho

Versão digital

de R$ 49,90* porR$ 44,91 Adicionar eBook
ao carrinho
Capa do livro: Pensão Por Morte e os Dependentes do Regime Geral de Previdência Social, Priscilla Milena Simonato de Migueli

Pensão Por Morte e os Dependentes do Regime Geral de Previdência Social

3ª Edição - Revista e AtualizadaPriscilla Milena Simonato de MigueliISBN: 978655605640-1Páginas: 150Publicado em: 28/06/2021

Versão impressa

de R$ 79,90* porR$ 71,91em 2x de R$ 35,96Adicionar ao
carrinho

Versão digital

de R$ 57,70* porR$ 51,93em 2x de R$ 25,97Adicionar eBook
ao carrinho