Menor Infrator: A Caminho de um Novo Tempo - 2ª edição

Paula Gomide

Leia na Biblioteca Virtual
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Paula Gomide
ISBN: 857394036-0
Edição/Tiragem: 2ª edição
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 180
Publicado em: 1/10/1998
Área(s): Direito Constitucional; Direito Penal
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE
Na era do Estatuto da Criança e do Adolescente, lei que reorienta as ações políticas e técnicas da área social, o Livro MENOR INFRATOR: A CAMINHO DE UM NOVO TEMPO, de PAULA INEZ CUNHA GOMIDE, vem trazer uma contribuição que se harmoniza com esta nova proposta.

A área social até passado recente, era direcionada por ações filantrópicas, destituídas de caráter científico. O programa de atendimento a adolescentes infratores descritos neste livro é fruto de uma pesquisa profunda e séria, inédita no Brasil, que gerou tese de doutorado defendida e aprovada na USP.

A orientação e análises feitas pela autora, demonstrando as dificuldades e a maneira mais apropriada de inserir o infrator ao mercado de trabalho, têm servido a muitos que se dedicam a avanças neste novo tipo de atendimento à clientela carente e infratora de nossa sociedade.

A 2ª edição deste livro demonstra a qualidade do trabalho, a importância e o significado do mesmo na área da infância e adolescência.

SUMÁRIO

PARTE I - INTRODUÇÃO

• Capítulo 1. A Política Social Brasileira

• Capítulo 2. Uma Análise Psicossocial do Fracasso do Modelo

• Capítulo 3. Determinantes do Comportamento Infrator

• Capítulo 4. Estereótipo do Menor Infrator

• Objetivos e Características desta Pesquisa

PARTE II - O PROGRAMA

• Capítulo 5. Quem é o Menor Infrator?

• Capítulo 6. Fases e Procedimentos do Programa

• Capítulo 7.Resultados

• Capítulo 8. Estudos de Casos

• Capítulo 9. Avaliação do Programa

PARTE III - CONSIDERAÇÕES FINAIS

• Capítulo 10.Discussão

PARTE IV - ANEXOS

• Anexo 1. Roteiro semi-estruturado de entrevistas

• Anexo 2. Questionário de avaliação do grupo experimental

• Anexo 3. Questionário de avaliação do grupo controle

BIBLIOGRAFIA

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • Afetividade. Vínculo afetivo.
  • Apenas trapalhão. Estudos de casos.
  • Aprendizagem. Distúrbio de aprendizagem.
  • Auto-estima.
  • Avaliação do programa

B

  • Baleia. Estudos de casos
  • Bibliografia

C

  • Características da instituição correcional.
  • Características pessoais e/ou físicas.
  • Caracterização da clientela.
  • Comportamento anti-social.
  • Comportamento infrator. Determinantes
  • Cultura. Determinantes culturais.

D

  • Delitos.
  • Determinantes culturais.
  • Determinantes da marginalidade.
  • Determinantes do comportamento infrator
  • Discussão
  • Distúrbio de aprendizagem

E

  • Efeitos da transição democrática.
  • Entrevista. Roteiro de entrevistas semi-estruturado.
  • Escola.
  • Escola correcional.
  • Escolas correcionais.
  • Estatística dos menores que iniciaram o programa na Copel.
  • Estereótipo do menor infrator
  • Estudo de casos. Apenas trapalhão
  • Estudo de casos. Irmãos Gonçalves
  • Estudo de casos. Pedro, Pedrinho, Pedroca, «Poder»
  • Estudo de casos. Um simples cidadão
  • Extinção da primeira fase do programa

F

  • Família
  • Família e técnicas educativas.
  • Fases e procedimentos do programa
  • Forma de colocação do menor no setor de trabalho
  • Furto.

I

  • Indice de permanência inicial
  • Indice de permanência inicial no programa
  • Infração. Trajetória da infração.
  • Instituição correcional. Característica.
  • Irmãos Gonçalves. Estudo de casos.

J

  • Justiça e polícia.

M

  • Marginalidade. Determinantes da marginalidade
  • Maus tratos ou negligência
  • Menor infrator.
  • Menor infrator. Características pessoais e/ou físicas
  • Menor infrator. Comportamento anti-social
  • Menor infrator. Determinantes da marginalidade.
  • Menor infrator. Estereótipo.
  • Menor infrator. Quem é o menor infrator?
  • Menor infrator. Questionário de avaliação do grupo de controle
  • Menor infrator. Questionário de avaliação do grupo experimental
  • Menor infrator. Roteiro de entrevistas semi-estruturado

N

  • Negligência. Maus tratos ou negligência

O

  • Objetivos e características desta pesquisa.
  • Orfanatos.

P

  • edro, Pedrinho, Pedroca, «Poder». Estudos de casos.
  • Penitenciária.
  • Pesquisa. Objetivos e características desta pesquisa.
  • Polícia e justiça
  • Política socialbrasileira
  • Prefácio
  • Primeira fase do programa
  • Primeira fase do programa. Extinção.
  • Programa. Avaliação do programa.
  • Programa. Estatística dos menores que iniciaram o programa na Copel.
  • Programa. Extinção da primeira fase do programa.
  • Programa. Fases e procedimentos do programa.
  • Programa. Forma de colocação do menor no setor de trabalho
  • Programa. Índice de permanência inicial.

R

  • Programa. Índice de permanência inicial no programa.

P

  • Programa. Primeira fase.
  • Programa. Proposta inicial
  • Programa. Segunda fase.
  • Programa. Terceira fase
  • Programa. Treinamento dos funcionários da empresa
  • Proposta inicial do programa

Q

  • Quem é o menor infrator?
  • Questionário de avaliaçãodo grupo de controle.
  • Questionário de avaliaçãodo grupo experimental

R

  • Resultados.
  • Roteiro de entrevistas semi-estruturado.

S

  • Segunda fase do programa.

T

  • Terceira fase do programa
  • Trabalho. Forma de colocação do menor no setor de trabalho
  • Trajetória da infração.
  • Treinamento dos funcionários da empresa

U

  • Um simples cidadão. Estudo de casos
  • Uma análise psicossocial do fracasso do modelo

V

  • Vínculo afetivo
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: