Competitividade na Cadeia de Valor - Um Modelo Econômico para Tomada de Decisão Empresarial

2ª Edição Revisada e Atualizada Christian Luiz da Silva

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Christian Luiz da Silva

ISBN: 853620735-3

Edição/Tiragem: 2ª Edição Revisada e Atualizada

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 182

Publicado em: 18/05/2004

Área(s): Direito Econômico; Economia

Sinopse

O ambiente econômico mudou rapidamente, principalmente, a partir da década de 1990. Essa mudança ocorreu nas funções produtiva, financeira, tecnológica, comercial, política e social; e foi orientada por um novo padrão de inovação, a tecnologia da informação. Diante desse ambiente econômico competitivo, as empresas brasileiras tiveram que repensar as suas ferramentas estratégicas, e se tornou crucial a preocupação sobre temas como competitividade e custos. Assim, a firma desenvolve a sua análise de custos para ter maior competitividade, reorientando suas estratégias empresariais e observando tanto as relações internas quanto as externas a ela. A compreensão desse posicionamento da firma e seus inter-relacionamentos se desenvolve pela análise da sua cadeia de valor. Frente à complexidade dos fatores que determinam a competitividade, a obra propôs uma metodologia para análise da competitividade e da gestão estratégica de custos na cadeia de valor. Discute-se competitividade, estratégias empresariais, cadeia de valor e estrutura de mercado, e propõe como estruturar a cadeia de valor, avaliando em que tipo de estrutura de mercado a firma atua, caracterizando a sua estratégia empresarial, para poder analisar a competitividade da empresa e possibilitar a formulação de cenários, que apóiem a tomada de decisão.
 

Autor(es)

Christian Luiz da Silva é economista formado pela FAE Business School, onde foi congratulado com Certificados de Honra ao Mérito pela obtenção do primeiro lugar no curso de Ciências Econômicas no vestibular e em todos os anos do curso. Recebeu o Certificado de Homenagem concedido pelo CORECON/PR (Conselho Regional de Economia) pela obtenção do primeiro lugar no curso de Ciências Econômicas. Venceu o 9º Prêmio Paraná de Economia (realizado pelo CORECON/PR); concurso da melhor monografia do Estado do Paraná na categoria Economia Pura e Aplicada. É mestre e doutorando em Engenharia de Produção pela UFSC e professor das disciplinas de Economia Empresarial e Economia Industrial da FAE Business School. Ainda na FAE, é coordenador do curso de especialização de Economia Empresarial (FAE-CDE) e coordenador da linha de pesquisa do Programa de Iniciação Científica em Economia Industrial (NPA - PAIC - FAE). É autor de mais uma dezena de trabalhos publicados em revistas científicas e anais de congressos, seminários ou simpósios sobre microeconomia, e tem mais de 10 anos de vivência empresarial.

Sumário

INTRODUÇÃO

1 GLOBALIZAÇÃO: O AMBIENTE DA COMPETITIVIDADE

1.1 A Produção na Globalização

1.2 As Empresas na Globalização

2 COMPETITIVIDADE E VANTAGEM COMPETITIVA: CONCEITOS E TEORIAS

2.1 Competitividade: Fatores Sistêmicos, Estruturais e Internos

2.1.1 Os fatores sistêmicos da competitividade

2.1.2 Os fatores estruturais da competitividade

2.1.3 Os fatores internos da competitividade

2.2 Competitividade na Escola do Posicionamento

2.3 Vantagem Competitiva

3 ESTRATÉGIA EMPRESARIAL E COMPETITIVA

3.1 A Arte da Estratégia Empresarial

3.2 Estratégia Empresarial e Competitividade em Schumpeter

3.3 Tempo e Incertezas no Contexto Estratégico e Competitivo

4 GESTÃO ESTRATÉGICA DE CUSTOS NA CADEIA DE VALOR

4.1 Contexto e Noções Teóricas

4.2 Cadeia de Valor

4.3 Posicionamento Estratégico

4.4 Direcionadores de Custos

4.5 Aspectos Relevantes da Gestão Estratégica de Custos

4.6 Sistemas de Custeio e a Gestão Estratégica de Custos

4.7 Análise da Cadeia de Valor e o Custo-Meta

4.7.1 Custo realizado versus custo projetado

4.7.2 Relações cliente-fornecedor na cadeia de valor e o uso do custo-meta

4.7.3 Custo-meta e gestão estratégica de custos

4.8 Considerações Finais

5 ESTRUTURAS DE MERCADO E A GESTÃO ESTRATÉGICA DE CUSTOS

5.1 A Visão Tradicional da Estrutura de Mercado

5.2 Estrutura - Conduta - Desempenho: Primeira Abordagem

5.2.1 Estrutura: concentração e economia de escala

5.2.2 Conduta: barreiras à entrada

5.2.3 Desempenho: lucratividade

5.3 Estrutura - Conduta - Desempenho: uma Abordagem Dinâmica

5.4 Análise da Cadeia de Valor Versus Estrutura de Mercado

6 METODOLOGIA DE CONSTRUÇÃO DA CADEIA DE VALOR

6.1 Formação da Cadeia de Valor e Coleta dos Dados

6.1.1 Estruturação da cadeia

6.1.1.1 Relações na cadeia de valor

6.1.1.2 Premissas das relações na cadeia de valor

6.1.2 Valorização da cadeia

6.2 Aplicação do Custo-Meta

6.3 Direcionador de Custo

6.4 Formulação de Cenários

6.5 Fatores Determinantes da Competitividade

6.6 Resultados Esperados

7 CENÁRIOS ECONÔMICOS

7.1 Estruturação da Cadeia de Valor

7.2 Probabilidades para cada Direcionador

7.3 Estimativa de Cenário mais Provável

7.4 Projeções de Direcionadores no Valor Total

7.5 Tomada de Decisão

CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

ANEXOS

Índice alfabético

A

  • Abordagem. Estrutura. Conduta. Desempenho: primeira abordagem.
  • Abordagem dinâmica. Estrutura. Conduta. Desempenho: uma abordagem dinâmica.
  • Agradecimentos
  • Análise da cadeia de valor e o custo-meta
  • Análise da cadeia de valor «versus» estrutura de mercado
  • Anexo 1 - Exemplo de questionário para coleta de informações necessárias a construção da cadeia de valor.
  • Anexo 2 - Estruturação do exemplo (aplicado à indústria automobilística) de formação da cadeia de valor.
  • Anexos
  • Aplicação do custo-meta
  • Apresentação.
  • Apresentação 2ª edição
  • Arte da estratégia empresarial.
  • Aspectos relevantes da gestão estratégica de custos

B

  • Barreira. Conduta: barreiras à entrada.
  • Bibliografia. Referências.

C

  • Cadeia devalor.
  • Cadeia de valor. Análise da cadeia de valor e o custo-meta.
  • Cadeia de valor. Análise da cadeia de valor «versus» estrutura de mercado
  • Cadeia de valor. Composição da cadeia de valor de um automóvel até os fornecedores. Quadro.
  • Cadeia de valor. Consolidação do impacto do cenário na cadeia de valor de um automóvel. Quadro
  • Cadeia de valor. Custo-meta da cadeia de valor de um automóvel até os fornecedores. Quadro.
  • Cadeia de valor. Elasticidade direcionador-custo na cadeia de valor de um automóvel. Tabela
  • Cadeia de valor.Estruturação
  • Cadeia de valor. Estruturação da cadeia
  • Cadeia de valor. Estruturação do exemplo (aplicado à indústria automobilística) de formação da cadeia de valor. Anexo 2
  • Cadeia de valor. Exemplo de cadeia de valor do setor automobilístico. Figura.
  • Cadeia de valor. Exemplo de questionário para coleta de informações necessárias a construção da cadeia de valor. Anexo 1.
  • Cadeia de valor. Gestão estratégicade custos na cadeia de valor.
  • Cadeia de valor. Metodologia de construção da cadeia de valor
  • Cadeia de valor. Posicionamento estratégico.
  • Cadeia de valor. Premissas das relações na cadeia de valor
  • Cadeia de valor. Principais valores variáveis na cadeia de valor de um automóvel. Quadro
  • Cadeia de valor. Relações.
  • Cadeia de valor. Relações cliente-fornecedor na cadeia de valor e o uso do custo-meta.
  • Cadeia de valor. Resultados esperados
  • Cadeia de valor. Valorização da cadeia
  • Cadeia de valor de automóvel. Estrutura e direcionadores da cadeia de valor de um automóvel. Quadro
  • Cadeia de valor de automóvel. Figura
  • Características «clássicas» de estrutura de mercado. Quadro
  • Cenário. Formulação de cenários.
  • Cenário econômico. Estimativa decenário mais provável
  • Cenários econômicos
  • Cliente. Relações cliente-fornecedor na cadeia de valor e o uso do custometa
  • Comércio exterior das multinacionais: exportações de bens e serviços - 1993. Tabela
  • Competitividade. Estratégia empresarial e competitiva.
  • Competitividade. Estratégia empresarial e competitividade em Schumpeter
  • Competitividade. Fatores determinantes.
  • Competitividade. Fatores estruturais
  • Competitividade. Fatores internos
  • Competitividade. Fatores sistêmicos
  • Competitividade. Globalização: oambiente da competitividade.
  • Competitividade. Tempo eincertezas no contexto estratégico e competitivo
  • Competitividade. Vantagem competitiva
  • Competitividade e vantagem competitiva: conceitos e teorias.
  • Competitividade: fatores sistêmicos, estruturais e internos.
  • Competitividadena escola do posicionamento
  • Composição da cadeia de valor de um automóvel até os fornecedores. Quadro.
  • Conceito. Competitividade e vantagemcompetitiva: conceitos e teorias
  • Conduta. Estrutura. Desempenho: primeira abordagem.
  • Conduta. Estrutura. Desempenho: uma abordagem dinâmica.
  • Conduta: barreiras à entrada.
  • Consideraçõesfinais.
  • Consolidação do impacto do cenário na cadeia de valor de um automóvel. Quadro
  • Contexto e noções teóricas.
  • Custeio. Sistemas de custeio e agestão estratégica de custos
  • Custo. Direcionador de custo
  • Custo. Impacto da evolução dos dados econômicos (cenário exemplificado) sobre o custo médio e o preço de venda de um automóvel. Tabela
  • Custo projetado. Custo realizado «versus» custo projetado.
  • Custo realizado «versus» custo projetado
  • Custo-meta. Análise da cadeiade valor e o custo-meta
  • Custo-meta. Aplicação
  • Custo-meta. Relações cliente-fornecedor na cadeia de valor e o uso do custo-meta
  • Custo-meta da cadeia de valor de um automóvel até os fornecedores. Quadro.
  • Custo-meta e gestão estratégica de custos.
  • Custos. Aspectos relevantes da gestão estratégica de custos.
  • Custos. Direcionadores de custos.
  • Custos. Gestão estratégica. Sistemas de custeio e a gestão estratégica de custos.

D

  • Dados econômicos. Impacto da evolução dos dados econômicos (cenário exemplificado) sobre o custo médio e o preço de venda de um automóvel. Tabela
  • Desempenho. Estrutura. Conduta: primeira abordagem.
  • Desempenho. Estrutura. Conduta: uma abordagem dinâmica.
  • Desempenho: lucratividade.
  • Diferenças na gestão de custos decorrentes da ênfase estratégica. Quadro.
  • Direcionador. Probabilidades para cada direcionador.
  • Direcionador de custo.Cadeia de valor.
  • Direcionador de custo. Gestão estratégicas de custos

E

  • Economia de escala. Estrutura: concentração e economia de escala
  • Elasticidade direcionador-custo na cadeia de valor de um automóvel. Tabela
  • Empresas na globalização.
  • Estimativa de cenáriomais provável
  • Estratégia. Tempo e incertezas no contexto estratégico e competitivo.
  • Estratégia empresarial. Arteda estratégia empresarial
  • Estratégia empresarial e competitiva
  • Estratégia empresarial e competitividade em Schumpeter.
  • Estrutura. Conduta. Desempenho: primeira abordagem
  • Estrutura. Conduta. Desempenho: uma abordagem dinâmica
  • Estrutura: concentração eeconomia de escala.
  • Estrutura de probabilidades. Alternativa de taxa de câmbio e incremento de custo unitário de mão-de-obra. Figura
  • Estrutura e direcionadores da cadeia de valor de um automóvel. Quadro
  • Estruturação dacadeia
  • Estruturação da cadeia de valor
  • Estruturação do exemplo (aplicado à indústria automobilística) de formação da cadeia de valor. Anexo 2
  • Estruturas de mercado e a gestão estratégica de custos
  • Evolução do custo unitário da mão-de-obra, valor projeto do veículo e valor-meta. Gráfico
  • Evolução taxa de câmbio. Valor projeto do veículo valor-meta. Gráfico.
  • Exemplo de cadeia de valor do setor automobilístico. Figura
  • Exemplo de questionário para coleta de informações necessárias a construção da cadeia de valor. Anexo 1.
  • Expectativa de taxa de câmbio por diferentes instituições. Quadro.
  • Exportação. Comércio exterior dasmultinacionais: exportações de bens e serviços - 1993. Tabela.

F

  • Fatores determinantes da competitividade.
  • Fatores estruturais da competitividade.
  • Fatores internos da competitividade
  • Fatores sistêmicos da competitividade.
  • Figura. Cadeia de valor de automóvel.
  • Figura. Estrutura de probabilidades. Alternativa de taxa de câmbio e incremento de custo unitário de mão-de-obra.
  • Figura. Exemplo de cadeia de valor do setor automobilístico
  • Formação da cadeia de valor e coleta dos dados.
  • Formulação de cenários.
  • Fornecedor. Relações cliente-fornecedor na cadeia de valor e o uso do custo-meta

G

  • Gestão de custos. Cadeia de valor. Posicionamento estratégico
  • Gestão de custos. Considerações finais.
  • Gestão de custos. Diferenças na gestão de custos decorrentes da ênfase estratégica. Quadro.
  • Gestão estratégica. Aspectos relevantes da gestão estratégica de custos
  • Gestão estratégica. Sistemas de custeio e a gestão estratégica de custos
  • Gestão estratégica de custos. Estruturas de mercado
  • Gestão estratégica de custos e custo-meta.
  • Gestão estratégica de custos na cadeia de valor
  • Globalização. Empresasna globalização
  • Globalização. Produçãona globalização.
  • Globalização: o ambienteda competitividade.
  • Gráfico. Evolução do custo unitário da mão-de-obra, valor projeto do veículo e valor-meta.
  • Gráfico. Evolução taxa de câmbio. Valor projeto do veículo valor-meta

H

  • Históricos de crescimento do custo unitário de mão-de-obra. Produtividade e vendas. Variação percentual. Quadro.

I

  • Impacto da evolução dos dados econômicos (cenário exemplificado) sobre o custo médio e o preço de venda de um automóvel. Tabela.
  • Introdução

L

  • Lucratividade. Desempenho.

M

  • Mercado. Características «clássicas» de estrutura de mercado. Quadro
  • Mercado. Estrutura. Análise da cadeia de valor «versus» estrutura de mercado
  • Mercado. Estrutura.Visão tradicional
  • Mercado. Estruturas de mercado e agestão estratégica de custos
  • Metodologia de construçãoda cadeia de valor

O

  • OCDE. Suprimento de produtos intermediários em seis países da OCDE: relação de suprimento internacional/nacional. Tabela.

P

  • Posicionamento. Competitividade na escola do posicionamento.
  • Prefácio.
  • Principais valores variáveis na cadeia de valor de um automóvel. Quadro
  • Probabilidade da taxa de câmbio. Quadro
  • Probabilidade de crescimento do custo unitário de mão-de-obra. Quadro.
  • Probabilidades para cada direcionador
  • Produção na globalização
  • Projeções de direcionadores no valor total

Q

  • Quadro. Cadeia de valor de automóvel. Estrutura e direcionadores da cadeia de valor de um automóvel.
  • Quadro. Características «clássicas» de estrutura de mercado
  • Quadro. Composição da cadeia de valor de um automóvel até os fornecedores
  • Quadro. Consolidação do impacto do cenário na cadeia de valor de um automóvel.
  • Quadro. Custo-meta da cadeia de valor de um automóvel até os fornecedores
  • Quadro. Diferenças na gestão de custos decorrentes da ênfase estratégica
  • Quadro. Expectativa de taxa de câmbio por diferentes instituições.
  • Quadro. Históricos de crescimento do custo unitário de mão-de-obra. Produtividade e vendas. Variação percentual.
  • Quadro. Principais valores variáveis na cadeia de valor de um automóvel
  • Quadro. Probabilidade dataxa de câmbio
  • Quadro. Probabilidade de crescimento do custo unitário de mão-de-obra.
  • Quadro. Tipologia de estrutura demercado de «sylos labini».

R

  • Referências. Bibliografia.
  • Relações cliente-fornecedor na cadeia de valor e o uso do custo-meta.
  • Relações na cadeia de valor
  • Relações na cadeia devalor. Premissas.
  • Resultados esperados

S

  • Schumpeter. Estratégia empresariale competitividade em Schumpeter
  • Sistemas de custeio e a gestão estratégica de custos
  • Suprimento de produtos intermediários em seis países da OCDE: relação de suprimento internacional/nacional. Tabela.
  • «Sylos labini». Quadro - Tipologia de estrutura de mercado de «sylos labini»

T

  • Tabela. Comércio exterior das multinacionais: exportações de bens e serviços - 1993.
  • Tabela. Elasticidade direcionador-custo na cadeia de valor de um automóvel
  • Tabela. Impacto da evolução dos dados econômicos (cenário exemplificado) sobre o custo médio e o preço de venda de um automóvel.
  • Tabela. Suprimento de produtos intermediários em seis países da OCDE: relação de suprimento internacional/nacional.
  • Tempo e incertezas no contexto estratégico e competitivo
  • Teoria. Competitividade e vantagem competitiva: conceitos e teorias
  • Teoria. Contexto e noções teóricas
  • Tipologia de estrutura de mercado de «sylos labini». Quadro
  • Tomada de decisão.

V

  • Valorização dacadeia
  • Vantagem competitiva
  • Visão tradicional da estrutura de mercado

Recomendações

Capa do livro: Direito Financeiro na Jurisprudência do Supremo Tribunal Federal - Homenagem ao Ministro Marco Aurélio - Prefácio do Ministro Ricardo Lewandowski, Coordenadores: Marcus Lívio Gomes, Marcus Abraham e Heleno Taveira Torres

Direito Financeiro na Jurisprudência do Supremo Tribunal Federal - Homenagem ao Ministro Marco Aurélio - Prefácio do Ministro Ricardo Lewandowski

 Coordenadores: Marcus Lívio Gomes, Marcus Abraham e Heleno Taveira TorresISBN: 978853625574-3Páginas: 464Publicado em: 11/02/2016

Versão impressa

R$ 119,90Adicionar ao
carrinho
Versão impressa
+ eBook grátis

Na compra da versão impressa, a versão digital é brinde!


Versão digital

R$ 84,70Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Pequena Empresa & Competitividade - Desafios e Oportunidades, Moisés Francisco Farah Jr.

Pequena Empresa & Competitividade - Desafios e Oportunidades

 Moisés Francisco Farah Jr.ISBN: 853620755-8Páginas: 250Publicado em: 23/08/2004

Versão impressa

de R$ 69,70* porR$ 55,76Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Crimes Contra as Relações de Consumo - Art. 7º da Lei 8.137/90 - Biblioteca de Estudos Avançados de Direito Penal e Processual Penal, Pedro Ivo Andrade - Coordenadores: Adel El Tasse e Luiz Regis Prado

Crimes Contra as Relações de Consumo - Art. 7º da Lei 8.137/90 - Biblioteca de Estudos Avançados de Direito Penal e Processual Penal

 Pedro Ivo Andrade - Coordenadores: Adel El Tasse e Luiz Regis PradoISBN: 853621427-9Páginas: 156Publicado em: 23/11/2006

Versão impressa

R$ 47,70Adicionar ao
carrinho