Estratégias para a Qualidade - O Momento Humano e o Momento Tecnológico

Humberto Stadler

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

de R$ 54,70*

* Desconto não cumulativo com outras promoções, incluindo P.A.P. e Cliente Fiel

Ficha técnica

Autor(es): Humberto Stadler

ISBN: 853620860-0

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 188

Publicado em: 30/11/2004

Área(s): Administração; Literatura e Cultura - Negócios

Sinopse

Nesta obra, o autor brinda-nos com um modelo de estrutura de ações para a melhoria contínua da Qualidade e da Produtividade.
Analisa os aspectos comportamentais relacionados com a sensibilização para a ação e múltiplas questões ligadas à capacidade dos indivíduos para perceber alterações e se dispor favoravelmente a um novo comportamento.
Sem se deixar dominar pela idealização, o autor elege a comunicação para estabelecer o elo de ligação com as realidades das ações organizacionais. Nesse sentido, procura estabelecer as bases essenciais para iniciar um desenvolvimento de processos proveitoso, mostrando-se limitações e pré-requisitos, com o objetivo de lhes proporcionar consistência e segurança.
O raciocínio se desenvolve a partir de uma visão neo-darwinista: o autor adota uma metáfora orgânica para representar a Organização e a enriquece por meio de uma visão desenvolvimentista ancorada nas teorias piagetianas. Essa estratégia contribui para imprimir ao texto um colorido que o torna, ao mesmo tempo, inovador e convidativo – sem, entretanto, descolar-se da realidade empresarial contemporânea.
De fato, Humberto Stadler mantém estreita aderência às boas práticas organizacionais e toma o cuidado de manter a visão periscópica que lhe permite situar-se dentro de uma perspectiva de abrangência sem se prender a escolas específicas ou soluções ancoradas em tecnologias de repercussão apenas momentânea.
O leitor encontrará, neste texto, uma contribuição objetiva e, simultaneamente, reflexiva, a respeito de Estratégias para a Gestão da Qualidade. A concisão e o respeito à objetividade encontram-se sintonizados com as exigências de produtividade e competitividade que marcam o atual estágio do desenvolvimento organizacional.
Trata-se, enfim, de uma contribuição para a Administração que agradará acadêmicos e profissionais de empresas.
 

Autor(es)

Humberto Stadler é Doutor em Administração; publicou e apresentou artigos nos mais importantes congressos nacionais e internacionais de administração; Professor na Universidade Estadual de Ponta Grossa – UEPG, nos cursos de Administração e Engenharia de Alimentos na graduação e no mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos, ministra a disciplina de Gestão. Trabalhou por 20 anos em Telecomunicações e é Consultor de organizações nas áreas de Estratégia, qualidade e produtividade, Sistemas de Informações e Gestão Empresarial.

Sumário

APRESENTAÇÃO

INTRODUÇÃO

1. O CONCEITO DE QUALIDADE

1.1 Por Que Definir Qualidade

1.2 Uma Definição de Qualidade

1.3 Qualidade e Discriminação

1.4 As Motivações do Indivíduo: Valor Agregado

2. A QUESTÃO DA COMUNICACÃO

2.1 Uma Visão Darwinista

2.2 Um Enfoque Antropológico

2.3 Qualidade e Comunicação

2.4 Melhorando a Comunicação

3. UMA HIERARQUIA PARA AS AÇÕES

3.1 Do Despertar a Atenção à Ação Efetiva

3.2 Qualidade e Motivação: Uma Associação Complexa

3.3 Despertar a Atenção e Perceber

4. MELHORIA CONTÍNUA DO DESEMPENHO

4.1 Introdução

4.2 Melhoria da Atividade

4.3 Melhoria dos Processos

4.4 Novas Tecnologias

4.5 Considerações Finais

5. COMPORTAMENTO

5.1 Introdução

5.2 Seleção de Pessoas: A Complexa Tarefa de Gerenciar "A Porta de Entrada"

5.3 Ações para Modificação do Comportamento

5.4 Comportamento Individual

5.5 Comportamento em Equipe

6. O MOMENTO HUMANO E O MOMENTO TECNOLÓGICO

6.1 Introdução

6.2 Morgan: A Organização Vista como um Organismo

6.3 O Modelo de Desenvolvimento Segundo Jean Piaget

6.4 Modelo de Estrutura para Comunicação

6.5 Diagnóstico Cultural e Diagnóstico Tecnológico

6.6 As Ações para a Excelência e o Momento Organizacional

7. CONSIDERAÇÕES FINAIS

8. REFERÊNCIAS

Índice alfabético

A

  • Ação para modificação do comportamento
  • Ações para a excelência e o momento organizacional
  • Apresentação
  • Aquisição de serviços e energia psíquica
  • Assunção do papel na comunidade

B

  • Base para a melhoria contínua

C

  • Cliente. Criação de conhecimento a respeito do cliente e do mercado.
  • Comportamento em equipe.
  • Comportamento individual.
  • Comportamento.
  • Comportamento. Ação para modificação do comportamento.
  • Comunicação e qualidade
  • Comunicação. Melhorando a comunicação
  • Comunicação. Modelo de estrutura para comunicação
  • Comunicação. Questão da comunicação
  • Comunidade. Assunção do papel na comunidade
  • Conceito. Qualidade.
  • Considerações finais
  • Cultura. Diagnóstico cultural e diagnóstico tecnológico

D

  • Desempenho. Melhoria contínua do desempenho
  • Desenvolvimento. Modelo de desenvolv imento segundo Jean Piaget
  • Diagnóstico cultural e diagnóstico tecnológico
  • Discriminação e qualidade

E

  • Eficácia organizacional
  • Energia psíquica. Aquisição de serviços e energia psíquica
  • Enfoque antropológico
  • Equipe. Comportamento em equipe.
  • Estágio constitucional
  • Estágio institucional
  • Estágio mercadológico
  • Estágiosociomercadológico
  • Evolução organizacional

H

  • Hierarquia para as ações

I

  • Individualização e indivíduo
  • Indivíduo e individualização
  • Introdução

J

  • Jean Piaget. Modelo de desenvolvimento segundo Jean Piaget

M

  • Melhoria contínua do desempenho
  • Melhoria da atividade.
  • Melhoria dos processos.
  • Mercado. Criação de conhecimento a respeito do cliente e do mercado
  • Modelo de estrutura para comunicação
  • Morgan: Organização vista como umrganismo
  • Momento humano e momento tecnológico
  • Motivação doindíviduo: valor agregado
  • Motivação e qualidade: uma associação complexa

N

  • Nova tecnologia.

O

  • Organização. Morgan: Organização vista como um organismo

P

  • Percepção
  • Pessoas. Seleção de pessoas: a complexa tarefa degerenciar «a porta de entrada»

Q

  • Qualidade e comunicação
  • Qualidade e discriminação
  • Qualidade e motivação: uma associação complexa
  • Qualidade. Conceito.
  • Qualidade. Definição

R

  • Referências

T

  • Tecnologia. Diagnóstico cultural e diagnóstico tecnológico
  • Tecnologia. Momento humano e momento tecnológico
  • Tecnologia. Nova tecnologia.

U

  • Uma visão darwinista.

Recomendações