Gestão de Pessoas - Abordagem Pós-Moderna

Marly Cavalcanti

Versão impressa

de R$ 89,70*
por R$ 80,73em 3x de R$ 26,91Adicionar ao carrinho

* Desconto não cumulativo com outras promoções, incluindo P.A.P. e Cliente Fiel

Ficha técnica

Autor(es): Marly Cavalcanti

ISBN: 978853622210-3

Acabamento: Brochura

Formato: 15,0x21,0 cm

Peso: 340grs.

Número de páginas: 264

Publicado em: 19/12/2008

Área(s): Administração

Sinopse

Neste Volume:

• Introdução ao pensamento pragmático, origens e evolução;
• O método pragmatista: resolver questões, levando em conta várias possibilidades, mas, fundamentalmente, considerando as consequências políticas de uma ou outra opção;
• Nominalistas e Universalistas em Gestão de Pessoas: a disputa em Richard Rorty e Jurgen Habermas – James e Dewey – Platão e Descartes;
• Donald Davidson, a unificação da teoria da ação e no significado do monismo anômalo em Gestão de Pessoas;
• O Pragmatismo como crítica ao Racionalismo e ao Idealismo: Humanismo e Gestão de Pessoas;
• Posicionamento Metafilosófico para a Gestão de Pessoas;
• A administração pragmática no contexto de intenções e interesses da sociedade brasileira – Um novo paradigma para Gestão de Pessoas;
• Nomes e perfis dos seguidores do neopragmatismo no Brasil em Gestão de Pessoas.
 

Autor(es)

Marly Cavalcanti é Doutora em Administração pela Universidade de São Paulo – USP; Mestra em Administração de Empresas pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo – FGV/EAESP; Mestra em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUCSP; Mestra em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica – PUCSP. Presidente do Instituto Guerrero-Garcia (ONG) e da Revista Phyllos. Livre-docente pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUCSP. Graduada em Ciências Jurídicas e Sociais, pela Universidade de São Paulo – USP. Graduada em Medicina Veterinária, pela Universidade Paulista – Unip. Atua em planejamento estratégico, arranjos produtivos locais, terceiro setor, inter-disciplinaridade organizacional e logística. Foi Professora titular do Programa de Pós-Graduação da Universidade Metodista de São Paulo. Publicou os seguintes livros e capítulos de livros: Humanismo na administração; A busca de um propósito e de um sentido de vida: o voluntariado e o diagnóstico emancipador. In: Voluntariado e a gestão das políticas sociais; Fragmentos. In: Caleidoscópio – antologia literária; A Evolução do pensamento estratégico. In: Gestão estratégica de negócios; Estratégia e controladoria: uma análise comparativa de modelos de sistema de gestão na era do conhecimento. In: Gestão estratégica de negócios; Livro organizado: gestão estratégica de negócios. É docente concursada, categoria pleno do Centro Paula Souza, fatec zl e fate-czs, coordena na fatec zl, núcleo de pesquisa e desenvolvimento centro tecnológico – secretaria do desenvolvimento do Estado de São Paulo.

Sumário

Capítulo 1 - Introdução ao pensamento pragmático, origens e evolução, p. 17

1.1 O conceito de realidade para Peirce, p. 17

1.2 Os filósofos analíticos, p. 23

1.3 A consciência metodológica e a definição de sentido, p. 32

1.4 A vinculação dos níveis micro e macro organizacionais, p. 35

1.5 Falácia da concretude mal colocada, p. 40

1.6 Os tipos ideais e a redução empírica, p. 43

1.7 O individualismo metodológico, p. 48

1.8 Texto para leitura e discussão: Jeremy Bentham e utilitarismo, p. 51

Capítulo 2 - O método pragmatista: resolver questões, levando em conta várias possibilidades, mas, fundamentalmente, considerando as conseqüências políticas de uma ou outra opção, p. 61

2.1 Introdução, p. 61

2.2 Da fenomenologia ao pragmatismo, p. 62

2.3 O pragmatismo e a intersubjetividade, p. 67

2.4 Institucionalização e liberdade: gestão de pessoas e trabalho, p. 72

2.5 Texto de leitura e discussão: Do positivismo ao pós-pragmatismo, p. 85

Capítulo 3 - Nominalistas e universalistas em gestão de pessoas: a disputa em Richard Rorty e Jurgen Habermas - James e Dewey - Platão e Descartes, p. 89

3.1 Introdução, p. 89

3.2 Realismo e o relativismo segundo Rorty, p. 89

3.3 A disputa entre Jurgen Habermas e Richard Rorty, p. 91

3.4 James e Dewey, Platão e Descartes, p. 92

3.5 Texto para leitura e discussão: Neo pragmatismo, p. 93

Capítulo 4 - Donald Davidson, a unificação da teoria da ação e o significado do monismo anômalo em gestão de pessoas, p. 97

4.1 Introdução, p. 97

4.2 No marco da relação intersubjetiva em um mundo comum aos sujeitos, p. 99

4.3 A pós-modernidade, p. 102

4.4 Monismo anômalo em gestão de pessoas, p. 106

4.5 Texto para leitura e discussão: Pragmatismo: além da retórica em economia, p. 107

Capítulo 5 - O pragmatismo como crítica ao racionalismo e ao idealismo: humanismo e gestão de pessoas, p. 119

5.1 Introdução, p. 119

5.2 A mente como último refúgio da intrinsecalidade, p. 120

5.3 Humanismo e gestão de pessoas: uma leitura crítica - relato de pesquisa: o expatriado dissonante: a pós-modernidade e as condições impostas ao trabalhador pela globalização, p. 121

5.4 Max Weber - reinterpretado, p. 137

5.5 Texto para leitura: Espiritualidade no mundo corporativo: análise das aproximações entre prática religiosa e vida profissional, p. 140

Capítulo 6 - Posicionamento metafilosófico para a gestão de pessoas, p. 147

6.1 Introdução, p. 147

6.2 Modelo de Sbragia de clima organizacional, p. 149

6.3 Guerreiro Ramos e a proposta de uma nova busca de sentido, p. 152

6.4 Historicismo, holismo e contextualismo em gestão de pessoas, p. 154

6.5 Texto para leitura e discussão: Liberalismo e antimarxismo: Richard Rorty em diálogo com Dewey e Castoriadis, p. 171

Capítulo 7 - A administração pragmática no contexto de intenções e interesses da sociedade brasileira - um novo paradigma para gestão de pessoas, p. 197

7.1 Introdução, p. 197

7.2 Ética em gestão de pessoas na administração - trajetória do empresário: a busca de novos caminhos políticos e éticos para sua atuação, p. 198

7.3 O fim do leninismo, Havel e a esperança social, p. 207

7.4 Da solidariedade, p. 211

7.5 Texto para leitura e discussão: As lições de José Guilherme Merquior, p. 216

Capítulo 8 - Nomes e perfis dos seguidores do neopragmatismo no Brasil e gestão de pessoas, p. 221

8.1 Introdução, p. 221

8.2 Uma relação de autores do pensamento emancipatório em gestão de pessoas, p. 222

8.3 Mente, contexto, e competências gerenciais em gestão de pessoas, p. 224

9 - Conclusões, p. 233

A Filosofia de Rorty pode ser assim pensada, p. 233

9.1 Texto para leitura e discussão: Filosofia da práxis e (neo)pragmatismo: a ´novidade´ do neopragmatismo de R. Rorty, p. 237

Referências, p. 247

Índice alfabético

A

  • Administração pragmática no contexto de intenções e interesses da sociedade brasileira. Novo paradigma para gestão de pessoas, p. 197
  • Análise das aproximações entre prática religiosa e vida profissional. Espiritualidade no mundo corporativo. Texto para leitura, p. 140
  • Apresentação. Pensamento e vida de Richard Rorty, p. 11

B

  • Bentham. Críticas às concepções utilitaristas de Bentham, p. 55
  • Bentham. O princípio da utilidade na concepção de Bentham, p. 52
  • Bentham. Texto para leitura e discussão: Jeremy Bentham e o utilitarismo, p. 51
  • Bentham. Texto para leitura e discussão. Jeremy Bentham e o utilitarismo. Considerações finais, p. 58
  • Busca de sentido. Guerreiro Ramos e a proposta de uma nova busca de sentido, p. 152

C

  • Características de um modelo de burocracia para nações emergentes. Quadro 10, p. 153
  • Clima (linguagem)versus Estratégia versus Teoria do caos. Quadro 8, p. 151
  • Clima organizacional. Modelo de Sbragia, p. 149
  • Competência gerencial. Mente, contexto e competências gerenciais em gestão de pessoas, p. 224
  • Conceito de realidade para Peirce, p. 17
  • Conclusões, p. 233
  • Concretude. Falácia da concretude mal colocada, p. 40
  • Consciência metodológica e a definição de sentido, p. 32
  • Considerações finais. Texto para leitura e discussão. Jeremy Bentham e o utilitarismo, p. 58
  • Contexto, competências gerenciais emente em gestão de pessoas, p. 224
  • Contextualismo, historicismo e holismo em gestão de pessoas, p. 154
  • Críticas às concepções utilitaristas de Bentham, p. 55

D

  • Da racionalidade à solidariedade. Quadro 3, p. 106
  • Descartes. Nominalistas e universalistas em gestão de pessoas. Disputa em Richard Rorty e Jurgem Habermas - James e Dewey - Platão e Descartes, p. 89
  • Disputa em Richard Rorty e Jurgem Habermas - James e Dewey - Platão e Descartes. Nominalistas e universalistas em gestão de pessoas, p. 89
  • Disputa entre Jurgen Habermas e Richard Rorty, p. 91
  • Do positivismo ao pós-pragmatismo.Texto de leitura e discussão, p. 85
  • Donald Davidson, a unificação da teoria da ação e o significado do monismo anômalo em gestão de pessoas, p. 97

E

  • Empresário. Trajetória. Busca de novos caminhos políticos e éticos para sua atuação. Ética em gestão de pessoas na administração, p. 198
  • Escala de abstração. Quadro I, p. 34
  • Esperança social e Havel. Fim do lenilismo, p. 207
  • Espiritualidade no mundo corporativo. Análise das aproximações entre prática religiosa e vida profissional. Texto para leitura, p. 140
  • Estratégias para transmissão de valores organizacionais. Quadro 5, p. 130
  • Ética em gestão de pessoas na administração. Trajetória do empresário: a busca de novos caminhos políticos eéticos para sua atuação, p. 198

F

  • Falácia da concretude mal colocada, p. 40
  • Fenomenologia. Da fenomenologia ao pragmatismo, p. 62
  • Filosofia da práxis e (neo)pragmatismo de R. Rorty. Texto para leitura e discussão, p. 237
  • Filosofia de Rorty, p. 233
  • Filosofia. Filósofos analíticos, p. 23
  • Filosofia. Posicionamento metafilosófico para a gestão de pessoas, p. 147
  • Filósofos analíticos, p. 23
  • Fim do leninismo, Havel e a esperança social, p. 207

G

  • Gestão de pessoas e humanismo. Uma leitura crítica, p. 121
  • Gestão de pessoas e trabalho.Institucionalização e liberdade, p. 72
  • Gestão de pessoas na administração.Ética. Trajetória do empresário: a busca de novos caminhos políticos eéticos para sua atuação, p. 198
  • Gestão de pessoas. Donald Davidson, a unificação da teoria da ação e o significado do monismo anômalo em gestão de pessoas, p. 97
  • Gestão de pessoas. Historicismo, holismo e contextualismo em gestão de pessoas, p. 154
  • Gestão de pessoas. Mente, contexto e competências gerenciais, p. 224
  • Gestão de pessoas.Monismo anômalo, p. 106
  • Gestão de pessoas. Nomes e perfis dos seguidores do neo pragmatismo no Brasil em gestão de pessoas, p. 221
  • Gestão de pessoas. Nominalistas e universalistas em gestão de pessoas. Disputa em Richard Rorty e Jurgem Habermas - James e Dewey - Platão e Descartes, p. 89
  • Gestão de pessoas. Novo paradigma. Administração pragmática no contexto de intenções e interesses da sociedade brasileira, p. 197
  • Gestão de pessoas. Posicionamento metafilosófico, p. 147
  • Gestão de pessoas. Pragmatismo como crítica ao racionalismo e ao idealismo. Humanismo e gestão de pessoas, p. 119
  • Guerreiro Ramos e a proposta deu ma nova busca de sentido, p. 152
  • Guerreiro Ramos. Proposta. Quadro 9, p. 153

H

  • Havel e a esperança social. Fim do lenilismo, p. 207
  • Historicismo, holismo e contextualismo em gestão de pessoas, p. 154
  • Holismo, historicismo e contextualismo em gestão de pessoas, p. 154
  • Humanismo e gestão de pessoas. Pragmatismo como crítica ao racionalismo e ao idealismo, p. 119
  • Humanismo e gestão de pessoas. Uma leitura crítica, p. 121

I

  • Idealismo. Pragmatismo como crítica ao racionalismo e ao idealismo. Humanismo e gestão de pessoas, p. 119
  • Individualismo metodológico, p. 48
  • Institucionalização e liberdade. Gestão de pessoas e trabalho, p. 72
  • Intersubjetividade e pragmatismo, p. 67
  • Intrinsecalidade. Mente como último refúgio da intrinsecalidade, p. 120
  • Introdução ao pensamento pragmático. Origens e evolução, p. 17
  • Introdução. Método pragmatista. Resolver questões levando em conta várias possibilidades, mas, fundamentalmente, considerando as conseqüências políticas de uma outra opção, p. 61
  • Introdução. Texto para leitura e discussão: Jeremy Bentham e o utilitarismo, p. 51

J

  • James e Dewey, Platão e Descartes, p. 92
  • James e Dewey. Nominalistas e universalistas em gestão de pessoas. Disputa em Richard Rorty e Jurgem Habermas - James e Dewey - Platão e Descartes, p. 89
  • Jeremy Bentham e o utilitarismo. Texto para leitura e discussão, p. 51
  • Jurgen Habermas e Richard Rorty. Disputa, p. 91
  • Jurgen Habermas. Nominalistas e universalistas em gestão de pessoas. Disputa em Richard Rorty e Jurgem Habermas - James e Dewey - Platão e Descartes, p. 89

L

  • Liberalismo e antimarxismo. Richard Rordy em diálogo com Dewey e Castoriadis. Texto para leitura e discussão, p. 171
  • Liberdade e institucionalização. Gestão de pessoas e trabalho, p. 72
  • Lições de José Guilherme Merquior.Texto para leitura e discussão, p. 216

M

  • Marco da relação intersubjetiva em um mundo comum aos sujeitos, p. 99
  • Max Weber reinterpretado, p. 137
  • Mentalidades, características e competências gerenciais. Quadro 11, p. 226
  • Mente como último refúgio da intrinsecalidade, p. 120
  • Mente, contexto e competências gerenciais em gestão de pessoas, p. 224
  • Metafilosofia. Posicionamento metafilosófico para a gestão de pessoas, p. 147
  • Método pragmatista. Resolver questões levando em conta várias possibilidades, mas, fundamentalmente, considerando as conseqüências políticas de uma outra opção, p. 61
  • Método pragmatista. Resolver questões levando em conta várias possibilidades, mas, fundamentalmente, considerando as conseqüências políticas de uma outra opção. Introdução, p. 61
  • Metodologia. Consciência metodológica e a definição de sentido, p. 32
  • Metodologia. Individualismo metodológico, p. 48
  • Micro e macroorganização. Vinculaçãodos níveis micro e macroorganizacionais, p. 35
  • Modalidades e fundamentos de controle social. Quadro 7, p. 132
  • Modelo de Sbragia de clima organizacional, p. 149
  • Monismo anômalo em gestão de pessoas, p. 106
  • Monismo anômalo. Donald Davidson, a unificação da teoria da ação e o significado do monismo anômalo em gestão de pessoas, p. 97

N

  • Neopragmatismo. Nomes e perfis dos seguidores do neopragmatismo no Brasil em gestão de pessoas, p. 221
  • Neopragmatismo. Texto para leitura e discussão, p. 92
  • No marco da relação intersubjetiva em um mundo comum aos sujeitos, p. 99
  • Nomes e perfis dos seguidores do neo pragmatismo no Brasil em gestão de pessoas, p. 221
  • Nominalistas e universalistas em gestão de pessoas. Disputa em Richard Rorty e Jurgem Habermas - James e Dewey - Platão e Descartes, p. 89
  • Novo paradigma para gestão de pessoas. Administração pragmática no contexto de intenções e interesses da sociedade brasileira, p. 197

O

  • O princípio da utilidade na concepção de Bentham, p. 52
  • Origens e evolução. Introdução ao pensamento pragmático, p. 17

P

  • Peirce. Conceito de realidade para Peirce, p. 17
  • Pensamento e vida de Richard Rorty. Apresentação, p. 11
  • Pensamento pragmático. Origens e evolução. Introdução, p. 17
  • Pensamento. Filosofia de Rorty, p. 233
  • Platão e Descartes, James e Dewey, p. 92
  • Platão. Nominalistas e universalistas em gestão de pessoas. Disputa em Richard Rorty e Jurgem Habermas - James e Dewey - Platão e Descartes, p. 89
  • Pós-modernidade, p. 102
  • Posicionamento metafilosófico para a gestão de pessoas, p. 147
  • Pragmatismo como crítica ao racionalismo e ao idealismo. Humanismo e gestão de pessoas, p. 119
  • Pragmatismo e intersubjetividade, p. 67
  • Pragmatismo: além da retórica em economia. Texto para leitura e discussão, p. 107
  • Pragmatismo. Da fenomenologia ao pragmatismo, p. 62
  • Prefácio, p. 9
  • Princípio da utilidade na concepção de Bentham, p. 52

Q

  • Quadro 10. Características de um modelo de burocracia para nações emergentes, p. 153
  • Quadro 11. Mentalidades, características e competências gerenciais, p. 226
  • Quadro 3. Da racionalidade à solidariedade, p. 106
  • Quadro 4. Sistema geral de ação. Subsistemas e funções primárias, p. 126
  • Quadro 5. Estratégias para transmissão de valores organizacionais, p. 130
  • Quadro 6. Seis tipos de ritos: processos e objetivos, p. 131
  • Quadro 7. Modalidades e fundamentos de controle social, p. 132
  • Quadro 8. Clima (linguagem)versus Estratégia versus Teoria do caos, p. 151
  • Quadro 9. Uma proposta de Guerreiro Ramos, p. 153
  • Quadro I. Escalade abstração, p. 34

R

  • Racionalidade. Da racionalidade à solidariedade. Quadro 3, p. 106
  • Racionalismo. Pragmatismo como crítica ao racionalismo e ao idealismo. Humanismo e gestão de pessoas, p. 119
  • Realidade. Conceito para Peirce, p. 17
  • Realismo e relativismo segundo Rorty, p. 89
  • Redução empírica e tipos ideais, p. 43
  • Referências, p. 247
  • Relação de autores do pensamento emancipatório em gestão de pessoas, p. 222
  • Relação intersubjetiva em um mundo comum aos sujeitos. Marco, p. 99
  • Relativismo e realismo segundo Rorty, p. 89
  • Religiosidade. Análise das aproximações entre prática religiosa e vida profissional. Espiritualidade no mundo corporativo. Texto para leitura, p. 140
  • Resolver questões levando em conta várias possibilidades, mas, fundamentalmente, considerando as conseqüências políticas de uma outra opção. Método pragmatista, p. 61
  • Richard Rordy em diálogo com Dewey e Castoriadis. Liberalismo e antimarxismo. Texto para leitura e discussão, p. 171
  • Richard Rorty e Jurgen Habermas. Disputa, p. 91
  • Richard Rorty. Nominalistas e universalistas em gestão de pessoas. Disputa em Richard Rorty e Jurgem Habermas - James e Dewey - Platão e Descartes, p. 89
  • Richard Rorty. Pensamento e vida. Apresentação, p. 11
  • Rorty. Realismo e relativismo segundo Rorty, p. 89

S

  • Seis tipos de ritos: processos e objetivos. Quadro 6, p. 131
  • Sentido. Guerreiro Ramos e a proposta de uma nova busca de sentido, p. 152
  • Sistema geral de ação. Sub sistemase funções primárias. Quadro 4, p. 126
  • Solidariedade, p. 211
  • Solidariedade. Da racionalidade à solidariedade. Quadro 3, p. 106
  • Sujeito. Relaçãointersubjetiva em um mundo comum aos sujeitos. Marco, p. 99

T

  • Teoria da ação. Donald Davidson, a unificação da teoria da ação e o significado do monismo anômalo em gestão de pessoas, p. 97
  • Texto de leitura e discussão. Do positivismo ao pós-pragmatismo, p. 85
  • Texto para leitura e discussão: Jeremy Bentham e o utilitarismo, p. 51
  • Texto para leitura e discussão: Jeremy Bentham e o utilitarismo. Introdução, p. 51
  • Texto para leitura e discussão. Filosofia da práxis e (neo)pragmatismo de R. Rorty, p. 237
  • Texto para leitura e discussão. Liberalismo e antimarxismo. Richard Rordy em diálogo com Dewey e Castoriadis, p. 171
  • Texto para leitura e discussão. Lições de José Guilherme Merquior, p. 216
  • Texto para leitura e discussão. Neopragmatismo, p. 92
  • Texto para leitura e discussão. Pragmatismo: além da retórica em economia, p. 107
  • Texto para leitura. Espiritualidade no mundo corporativo. Análise das aproximações entre prática religiosa e vida profissional, p. 140
  • Tipos ideais e a redução empírica, p. 43
  • Trabalho e gestão de pessoas.Institucionalização e liberdade, p. 72
  • Trajetória do empresário: a busca de novos caminhos políticos e éticos para sua atuação. Ética em gestão de pessoas na administração, p. 198

U

  • Uma proposta de Guerreiro Ramos. Quadro 9, p. 153
  • Universalistas e nominalistas em gestão de pessoas. Disputa em Richard Rorty e Jurgem Habermas - James e Dewey - Platão e Descartes, p. 89
  • Utilitarismo. Princípio da utilidade na concepção de Bentham, p. 52
  • Utilitarismo. Texto para leitura e discussão: Jeremy Bentham e o utilitarismo, p. 51

V

  • Vinculação dos níveis micro e macroorganizacionais, p. 35

Recomendações

Capa do livro: Código PENSSAARR, O - Pensamentos, Sabedoria, Sentimentos, Atitudes e Ações para Resultados Recíprocos, Professor Paulo Sérgio Buhrer

Código PENSSAARR, O - Pensamentos, Sabedoria, Sentimentos, Atitudes e Ações para Resultados Recíprocos

 Professor Paulo Sérgio BuhrerISBN: 978853622751-1Páginas: 106Publicado em: 12/01/2010

Versão impressa

de R$ 44,90* porR$ 42,66 Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Mudanças Organizacionais, Márcio Bambirra Santos

Mudanças Organizacionais

3ª Edição - Revista e AtualizadaMárcio Bambirra SantosISBN: 978853623392-5Páginas: 248Publicado em: 25/07/2011

Versão impressa

de R$ 89,70* porR$ 80,73em 3x de R$ 26,91Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Homo Innovatus, Marcos Pinotti Barbosa e Nizete Lacerda Araújo

Homo Innovatus

 Marcos Pinotti Barbosa e Nizete Lacerda AraújoISBN: 978853624195-1Páginas: 154Publicado em: 10/04/2013

Versão impressa

de R$ 59,70* porR$ 53,73em 2x de R$ 26,87Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Estudos Prospectivos, Coordenadores: Christian Luiz da Silva, Décio Estevão do Nascimento e Marília de Souza

Estudos Prospectivos

 Coordenadores: Christian Luiz da Silva, Décio Estevão do Nascimento e Marília de SouzaISBN: 978853623983-5Páginas: 164Publicado em: 12/11/2012

Versão impressa

de R$ 59,40* porR$ 53,46em 2x de R$ 26,73Adicionar ao
carrinho