Princípio da Proibição de Retrocesso Jusfundamental - Aplicabilidade

Marcelene Carvalho da Silva Ramos

Leia na Biblioteca Virtual
Preço:
Parcele em até 6x sem juros no cartão. Parcela mínima de R$ 20,00
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Marcelene Carvalho da Silva Ramos
ISBN: 978853622682-8
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 206
Publicado em: 04/11/2009
Área(s): Direito Constitucional; Direito Processual Civil
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

O tema da presente obra, versando acerca da Aplicabilidade do Princípio da Proibição de Retrocesso Jusfundamental, vem preencher uma lacuna na literatura jurídica brasileira, pois, embora tenha largo alcance na doutrina e na jurisprudência portuguesa, não encontra o mesmo grau de desenvolvimento teórico e sobretudo, de aplicabilidade, no constitucionalismo brasileiro. Com efeito, a temática, conquanto não seja nova na teorética constitucional, nem mesmo na doutrina brasileira, não há registro significativo de julgamentos presididos pela aplicabilidade do princípio de não-retorno jusfundamental. Nem mesmo a Suprema Corte brasileira tem produzido decisões orientadas, expressamente, pelo princípio da irreversibilidade dos direitos fundamentais.

AUTOR(ES)

Marcelene Carvalho da Silva Ramos é Professora de Direito Constitucional do Unicuritiba; Especialista em Direito Contemporâneo – IBEJ; Mestra em Democracia e Derechos Humanos en Latino-America -UNIA - Universidade Iberoamericana de Andalucia; Mestra em Direito do Estado/Direito Constitucional – UFPR; doutoranda em Ciências Jurídico-Políticas -Universidade de Lisboa e Procuradora do Estado do Paraná.

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO

Capítulo I - Concepções, origens, questões terminológicas e de autonomia do princípio da proibiçãode retrocesso jusfundamental

§ 1º Concepções doutrinárias e pretorianas e origens do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental

§ 2º Questões terminológicas e de autonomia do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental

Capítulo II - Aplicação do princípio da proibição de retrocesso aos direitos fundamentais de liberdade e direitos sociais: proibição absoluta e proibição de arbítrio

§ 1º A classificação dos direitos fundamentais em direitos de abstenção e de ação estatal esua interconectividade

§ 2º Os direitos fundamentais originais e derivados e sua integração

§ 3º Proibição absoluta e proibição de arbitrariedade: inviolabilidade da vida e dignidade da pessoa humana

Capítulo III - Aplicabilidade do princípio de proibição de retrocesso

§ 1º Frente ao Legislador infraconstitucional

1.1 A vinculatividade dos Direitos Fundamentais e os princípios da liberdade de conformação e da revisibilidade da opção legislativa

1.2 O princípio da proibição de retrocesso comoproibição de insuficiência

1.3 A questão do direito adquirido em matéria de direitos fundamentais, no direito português e no direito brasileiro

§ 2º Frente ao Constituinte Derivado de Revisão ou Reforma Constitucional

2.1 Os direitos fundamentais como limites formais e materiais à revisão ou reforma da Constituição

2.2 Sujeição ao controle de constitucionalidade de emenda de reforma ou lei de revisão

§ 3º Frente ao Constituinte Originário: os Direitos Humanos como limites materiais ao Poder Constituinte Originário

§ 4º Frente à Administração Pública e ao Poder judicial: reversibilidade ou irreversibilidade da concretização de políticas públicas

§ 5º Frente aos Instrumentos Internacionais de Direitos Humanos

5.1 No âmbito externo

5.1.1 Os direitos humanos universais: pré-existentes ao Estado e titularizados por todos

5.1.2 Declaração Universal dos Direitos do Homem/1948: normas jus cogens - heterovinculação dos Estados aos Direitos Humanos

5.1.3 Os mecanismos internacionais de tutela dos Direitos Humanos e a aplicação do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental

5.2 No âmbito interno

5.2.1 Princípio da atipicidade dos direitos fundamentais: a cláusula aberta e o jus commune constitucional - constituição global dos direitos fundamentais

5.2.1.1 No ordenamento jurídico português: artigo 16º/1, CRP/76

5.2.1.2 No ordenamento jurídico brasileiro: artigo 5º, § 2º, CF/88

5.2.2 Emenda Constitucional 45, de 2004: introdução do artigo 5º, § 3º, CF/88

§ 6º A aplicação do princípio da proibição de retrocesso social nas relações interprivadas

CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS

ANEXO I - ACÓRDÃO 509/02 - Proc. 768/02 - Plenário - Rel.: Cons. Luís Nunes de Almeida

ANEXO II - PETIÇÃO 4.625-1 - REPÚBLICA DO SUDÃO

ANEXO III - STF - 12.03.2008 - TRIBUNAL PLENO - HABEAS CORPUS 87.585-8/TOCANTINS

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • Acórdão 509/02. Proc. 768/02. Anexo I.
  • Administração Pública. Frente à Administração Pública e ao Poder judicial: reversibilidade ou irreversibilidade da concretização de políticas públicas.
  • Anexo I. Acórdão 509/02. Proc. 768/02.
  • Anexo II. Petição 4.625-1. República do Sudão
  • Anexo III. STF.Habeas Corpus 87.585-8.
  • Aplicabilidade do princípio deproibição de retrocesso
  • Aplicação do princípio da proibição de retrocesso aos direitos fundamentais de liberdade e direitos sociais: proibição absoluta e proibição de arbítrio.
  • Aplicação do princípio daproibição de retrocesso social nas relações interprivadas.
  • Arbitrariedade. Proibição absoluta e proibição de arbitrariedade: inviolabilidade da vida e dignidade da pessoa humana.
  • Atipicidade. Constituição global dos direitos fundamentais. Princípio da atipicidade dos direitos fundamentais. No ordenamento jurídico português: artigo 16º/1, CRP/76
  • Atipicidade. Constituição global dos direitos fundamentais. Princípio da atipicidade dos direitos fundamentais. No ordenamento jurídico brasileiro: artigo 5º, § 2º, CF/88.
  • Atipicidade. Princípio da atipicidade dos direitos fundamentais: a cláusula aberta e o jus commune constitucional. Constituição global dos direitos fundamentais
  • Autonomia do princípio da proibição. Concepções, origens, questões terminológicas e de autonomia do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental.
  • Autonomia do princípio da proibição. Questões terminológicas e de autonomia do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental.

C

  • CF/88, artigo 5º, § 3º. Emenda Constitucional 45, de 2004: introdução do artigo 5º, § 3º, CF/88
  • Classificação dos direitos fundamentais em direitos de abstenção e de ação estatal e sua interconectividade.
  • Cláusula aberta. Princípio da atipicidade dos direitos fundamentais: a cláusula aberta e o jus commune constitucional. Constituição global dos direitos fundamentais.
  • Concepções doutrinárias e pretorianas e origens do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental.
  • Concepções, origens, questões terminológicas e de autonomia do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental
  • Conclusões.
  • Constitucional. Emenda Constitucional 45, de 2004: introdução do artigo 5º, § 3º, CF/88.
  • Constitucionalidade. Sujeição ao controle de constitucionalidade de emenda de reforma ou lei de revisão
  • Constituição global dos direitos fundamentais. Princípio da atipicidade dos direitos fundamentais. No ordenamento jurídico português: artigo 16º/1, CRP/76
  • Constituição global dos direitos fundamentais. Princípio da atipicidade dos direitos fundamentais. No ordenamento jurídico brasileiro: artigo 5º, § 2º, CF/88
  • Constituição global dos direitos fundamentais. Princípio da atipicidade dos direitos fundamentais: a cláusula aberta e o jus commune constitucional
  • Constituinte. Frente ao constituinte derivado de revisão ou reforma constitucional
  • Constituinte originário. Frente ao constituinte originário: os direitos humanos como limites materiais ao poder constituinte originário.
  • Controle de constitucionalidade. Sujeição ao controle de constitucionalidade de emenda de reforma ou lei de revisão
  • Convenção internacional. Frente aosinstrumentos internacionais de direitos humanos

D

  • Declaração Universal dos Direitos do Homem/1948: normasjus cogens. Heterovinculação dos Estados aos direitos humanos.
  • Dignidade da pessoa humana. Proibição absoluta e proibição de arbitrariedade: inviolabilidade da vida e dignidade da pessoa humana
  • Direito adquirido. Questão do direito adquirido em matéria de direitos fundamentais, no direito português e no direito brasileiro
  • Direito brasileiro. Questão do direito adquirido em matéria de direitos fundamentais, no direito português e no direito brasileiro
  • Direito fundamental. Aplicação do princípio da proibição de retrocesso aos direitos fundamentais de liberdade e direitos sociais: proibição absoluta e proibição de arbítrio
  • Direito fundamental. Questão do direito adquirido em matéria de direitos fundamentais, no direito português e no direito brasileiro
  • Direito português. Questão do direito adquirido em matéria de direitos fundamentais, no direito português e no direito brasileiro
  • Direito social. Aplicação do princípioda proibição de retrocesso aos direitos fundamentais de liberdade e direitos sociais: proibição absoluta e proibição de arbítrio.
  • Direitos do Homem. Declaração Universal dos Direitos do Homem/1948: normas jus cogens. Heterovinculação dos Estados aos direitos humanos.
  • Direitos fundamentais. Princípio da atipicidade dos direitos fundamentais: a cláusula aberta e o jus commune constitucional. Constituição global dos direitos fundamentais
  • Direitos fundamentais como limites formais e materiais à revisão ou reforma da Constituição
  • Direitos fundamentais originais e derivados e sua integração.
  • Direitos humanos. Declaração Universal dos Direitos do Homem/1948: normas jus cogens. Heterovinculação dos Estados aos direitos humanos.
  • Direitos humanos. Frente ao constituinte originário: os direitos humanos como limites materiais ao poder constituinte originário
  • Direitos humanos. Frente aos instrumentos internacionais de direitos humanos
  • Direitos humanos. Instrumentos internacionais. No âmbito externo.
  • Direitos humanos. Mecanismos internacionais de tutela dos direitos humanos e a aplicação do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental
  • Direitos humanos. Tutela. Mecanismos internacionais. No âmbito interno.
  • Direitos humanos universais: pré-existentes ao Estado e titularizados por todos.

E

  • Emenda Constitucional 45, de 2004: introdução do artigo 5º, § 3º, CF/88
  • Emenda. Sujeição ao controle de constitucionalidade de emenda de reforma ou lei de revisão
  • Estado-parte. Frente aos instrumentos internacionais de direitos humanos.

F

  • Frente à Administração Pública e ao Poder judicial: reversibilidade ou irreversibilidade da concretização de políticaspúblicas
  • Frente ao constituinte derivado derevisão ou reforma constitucional.
  • Frente ao constituinte originário: os direitos humanos como limites materiais ao poder constituinte originário
  • Frente aos instrumentos internacionais de direitos humanos.

H

  • Heterovinculação dos Estados aos direitos humanos. Declaração Universal dos Direitos do Homem/1948: normas jus cogens.

I

  • Insuficiência. Princípio da proibição de retrocesso como proibição de insuficiência.
  • Integração. Direitos fundamentais originais e derivados e sua integração.
  • Introdução.
  • Inviolabilidade da vida. Proibição absoluta e proibição de arbitrariedade: inviolabilidade da vida e dignidade da pessoa humana

J

  • Jus commune constitucional. Princípio da atipicidade dos direitos fundamentais: a cláusula aberta e o jus commune constitucional. Constituição global dos direitos fundamentais

L

  • Legislador infraconstitucional. Princípio de proibição de retrocesso. Aplicabilidade.
  • Lei de revisão. Sujeição ao controle de constitucionalidade de emenda de reforma ou lei de revisão
  • Liberdade de conformação. Vinculatividade dos direitos fundamentais e os princípios da liberdade de conformação e da revisibilidade da opção legislativa.

M

  • Mecanismos internacionais de tutela dos Direitos Humanos e a aplicação do princípio da proibição deretrocesso jusfundamental

N

  • Normas jus cogens. Declaração Universal dos Direitos do Homem/1948: normas jus cogens. Heterovinculação dos Estados aos direitos humanos.

O

  • Ordenamento jurídico brasileiro: artigo 5º, § 2º, CF/88. Constituição global dos direitos fundamentais. Princípio da atipicidade dos direitos fundamentais
  • Ordenamento jurídico português: artigo 16º/1, CRP/76. Constituição global dos direitos fundamentais. Princípio da atipicidade dos direitos fundamentais
  • Origem. Concepções, origens, questões terminológicas e de autonomia do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental

P

  • Petição 4.625-1. República do Sudão. Anexo II
  • Poder constituinte. Frente ao constituinte originário: os direitos humanos como limites materiais ao poder constituinte originário
  • Poder judicial. Frente à Administração Pública e ao Poder judicial: reversibilidade ou irreversibilidade da concretização de políticas públicas
  • Política pública. Frente à Administração Pública e ao Poder judicial: reversibilidade ou irreversibilidade da concretização de políticas públicas
  • Princípio da atipicidade dos direitos fundamentais: a cláusula aberta e o jus commune constitucional. Constituição global dos direitos fundamentais
  • Princípio da proibição. Mecanismos internacionais de tutela dos direitos humanos e a aplicação do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental.
  • Princípio da proibição de retrocesso como proibição de insuficiência
  • Princípio de proibição. Aplicabilidade do princípio de proibição de retrocesso.
  • Princípio de proibição de retrocesso. Aplicabilidade. Frente ao legislador infraconstitucional.
  • Princípio de retrocesso. Mecanismosinternacionais de tutela dos direitos humanos e a aplicação do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental
  • Proibição. Princípio da proibição de retrocesso como proibição de insuficiência.
  • Proibição absoluta. Aplicação do princípio da proibição de retrocesso aos direitos fundamentais de liberdade e direitos sociais: proibição absoluta e proibição de arbítrio.
  • Proibição absoluta e proibição de arbitrariedade: inviolabilidade da vida e dignidade da pessoa humana.
  • Proibição de arbítrio.Aplicação do princípio daproibição de retrocesso aos direitos fundamentais de liberdade e direitos sociais: proibição absoluta e proibição de arbítrio.
  • Proibição de retrocesso. Aplicação doprincípio da proibição de retrocesso social nas relações interprivadas.

Q

  • Questão do direito adquirido em matéria de direitos fundamentais, no direito português e no direito brasileiro
  • Questões terminológicas e de autonomia do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental.

R

  • Referências
  • Reforma. Sujeição ao controle de constitucionalidade de emenda de reforma ou lei de revisão
  • Reforma constitucional. Frente ao constituinte derivado de revisão ou reforma constitucional
  • Relações interprivadas. Aplicação doprincípio da proibição de retrocesso social nas relações interprivadas.
  • Retrocesso. Aplicabilidade do princípio de proibição de retrocesso
  • Retrocesso. Princípio da proibição de retrocesso como proibição de insuficiência.
  • Retrocesso jusfundamental. Aplicação do princípio da proibição de retrocesso aos direitos fundamentais de liberdade e direitos sociais: proibição absoluta e proibição de arbítrio.
  • Retrocesso jusfundamental. Concepções, origens, questões terminológicas e de autonomia do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental.
  • Retrocesso jusfundamental. Mecanismos internacionais de tutela dos direitos humanos e a aplicação do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental
  • Retrocesso jusfundamental. Questões terminológicas e de autonomia do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental
  • Reversibilidade. Frente à Administração Pública e ao Poder judicial: reversibilidade ou irreversibilidade da concretização de políticas públicas
  • Revisão. Frente ao constituinte derivado de revisão ou reforma constitucional.
  • Revisibilidade da opção legislativa. Vinculatividade dos direitos fundamentais e os princípios da liberdadede conformação e da revisibilidade da opção legislativa.

S

  • STF.Habeas Corpus 87.585-8. Anexo III
  • Sujeição ao controle de constitucionalidade de emenda de reforma ou lei de revisão

T

  • Terminologia. Concepções, origens, questões terminológicas e de autonomia do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental
  • Terminologia. Questões terminológicas e de autonomia do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental
  • Tratado internacional. Frente aos instrumentos internacionais de direitos humanos
  • Tutela. Mecanismos internacionais de tutela dos direitos humanos e a aplicação do princípio da proibição de retrocesso jusfundamental

V

  • Vinculatividade dos direitos fundamentais e os princípios da liberdade de conformação e da revisibilidade da opção legislativa
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: