Curso de Direito Ambiental - Prefácio do Professor Arruda Alvim

Francisco José Carvalho

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Francisco José Carvalho

ISBN: 978853622723-8

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 330

Publicado em: 28/04/2010

Área(s): Direito Ambiental

Sinopse

Neste Volume:

• Noções Preliminares de Direito;
• Fontes do Direito;
• Das Leis;
• Fontes do Direito Ambiental;
• Origem do Direito Ambiental;
• O Bem Ambiental;
• Política Nacional do Meio Ambiente;
• Gestão Ambiental Empresarial;
• Gestão da Atividade Mineradora;
• Gestão do Saneamento Ambiental;
• Gestão Ambiental e Política Pública;
• Gestão dos Recursos Hídricos, Ecossistemas Costeiros e Biodiversidade;
• Da Perícia Ambiental;
• Licenciamento Ambiental;
• Responsabilidade Civil Ambiental;
• Responsabilidade Civil da Administração Pública;
• Sanções Administrativas Ambientais;
• Tutela Processual Civil do Meio Ambiente;
• Responsabilidade Penal Ambiental;
• Acidentes Ambientais.
 

Autor(es)

Francisco José Carvalho é Mestre em Função Social do Direito pela Fadisp/SP; Pós-graduado em Direito Civil pela UniFMU/SP; Pós-graduado em Direito Ambiental pela USP; graduado em Direito pela Universidade Metropolitanas Unidas de São Paulo; Professor; Consultor Jurídico e Advogado.

Sumário

Capítulo I - NOÇÕES PRELIMINARES DE DIREITO

1.1 Considerações introdutórias

1.2 Os ramos do Direito

1.3 Direito Público Interno

1.4 Direito Público Externo

1.5 Direito Privado Interno

1.6 Direito Privado Externo

1.7 Direitos difusos

Capítulo II - FONTES DO DIREITO

2.1 Conceito de fontes

2.2 Classificação das fontes do Direito

Capítulo III -DAS LEIS

3.1 Conceito

3.2 Classificação das leis

3.3 Quanto à sua natureza

3.4 Quanto à sua origem legislativa

3.5 Quanto ao número de pessoas que alcança

3.6 Quanto a seus efeitos

3.7 Quanto à natureza do Direito que regulam

3.8 Hierarquia das leis

3.9 Normas Constitucionais

3.10 Processo Legislativo

3.11 Eficácia da lei

3.12 Interpretação das leis

Capítulo IV - FONTES DO DIREITO AMBIENTAL

4.1 Considerações iniciais sobre o Direito Internacional Ambiental

4.2 Conceito de Direito Internacional

4.3 As fontes do Direito Ambiental Internacional

4.4 Fontes do Direito Ambiental no Brasil

4.5 Interdisciplinaridade e transdisciplinaridade das normas ambientais

Capítulo V - ORIGEM DO DIREITO AMBIENTAL

5.1 Breves considerações históricas

5.2 Meio ambiente e Direito - nasce um novo conceito jurídico

5.3 Meio ambiente - base principiológica

5.4 Declaração do Rio de Janeiro - ECO 92

Capítulo VI - O BEM AMBIENTAL

6.1 Considerações introdutórias

6.2 Conceito de bens

6.3 Bem ambiental

6.4 Titularidade do bem ambiental

6.5 Natureza jurídica do bem ambiental

6.6 Espécies de bens ambientais

Capítulo VII - POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

7.1 Considerações introdutórias

7.2 Poluição

7.3 Conceito de poluição

7.4 Previsão Legal

7.5 Impacto ambiental

7.6 Licenciamento ambiental

7.7 Responsabilidade ambiental

7.8 Excludentes da responsabilidade civil objetiva

7.9 Responsabilidade administrativa

7.10 Responsabilidade penal

Capítulo VIII - GESTÃO AMBIENTAL EMPRESARIAL

8.1 Introdução

8.2 Conceito de gestão ambiental

8.3 Objetivo da gestão ambiental

8.4 Fundamentos da gestão ambiental

8.5 Sistema de Gerenciamento Ambiental

8.6 Gestão da atividade empresarial

8.7 Mecanismos de gestão ambiental

8.8 Gestão de riscos ambientais

Capítulo IX - GESTÃO DA ATIVIDADE MINERADORA

9.1 Considerações introdutórias

9.2 Fundamento da atividade mineradora e competência

9.3 A importância econômica dos minerais

9.4 A atividade de mineração e o meio ambiente

9.5 Impactos ambientais provocados pela exploração de minério

9.6 A gestão e a recuperação das áreas degradadas e a responsabilidade civil objetiva

Capítulo X - GESTÃO DO SANEAMENTO AMBIENTAL

10.1 Considerações introdutórias

10.2 Breve história do saneamento básico

10.3 Plano Nacional de Saneamento Ambiental

10.4 Saneamento básico no Estado de São Paulo

10.5 Saneamento e saúde pública

10.6 Gestão do saneamento ambiental

10.7 Da cobrança pela tarifa do serviço público

10.8 O Estatuto da Cidade

Capítulo XI - GESTÃO AMBIENTAL E POLÍTICA PÚBLICA

11.1 Considerações introdutórias

11.2 Política pública e política de governo

11.3 Considerações iniciais sobre a Agenda 21 Brasileira

11.4 A importância da Agenda 21

11.5 Conceito de gestão ambiental

11.6 Recursos Naturais

Capítulo XII - GESTÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS, ECOSSISTEMAS COSTEIROS E BIODIVERSIDADE

12.1 Considerações introdutórias

12.2 Principais usos dos recursos hídricos

12.3 A gestão dos recursos hídricos

12.4 Degradação de bacias hidrográficas

12.5 Ecossistemas costeiros

12.6 A biodiversidade no Brasil

Capítulo XIII - AUDITORIA AMBIENTAL

13.1 Considerações introdutórias

13.2 Conceito e abrangência

13.3 Espécies de auditorias

13.4 Momento da realização da auditoria ambiental

13.5 Características da auditoria ambiental

13.6 O Sistema de Gerenciamento Integrado - SGA

13.7 O âmbito do sistema de auditoria e gerenciamento

13.8 Eficácia do sistema de gerenciamento

Capítulo XIV - DA PERÍCIA AMBIENTAL

14.1 Considerações introdutórias

14.2 Conceito de prova

14.3 Conceito de prova pericial

14.4 Meios de realização da prova pericial

14.5 Prova pericial ambiental

14.6 Base legal

14.7 Quem pode ser perito

14.8 Quem não pode ser perito

14.9 Quando a perícia pode ser determinada

14.10 Direitos e deveres do perito

14.11 Quem deve pagar a perícia ambiental

14.12 Perícia ambiental e inversão do ônus da prova

14.13 Da regra do ônus processual

14.14 Prova pericial e ação civil pública

14.15 Os quesitos da prova pericial ambiental

Capítulo XV - LICENCIAMENTO AMBIENTAL

15.1 Considerações introdutórias

15.2 Espécies de licenças ambientais

15.3 Natureza jurídica do licenciamento ambiental

15.4 Competência para o licenciamento ambiental

15.5 Licenciamento ambiental e audiência pública

15.6 Estudo de impacto ambiental

15.7 O relatório de impacto ambiental

Capítulo XVI - RESPONSABILIDADE CIVIL AMBIENTAL

16.1 Considerações introdutórias

16.2 Dano ambiental

16.3 Espécies de danos ambientais

16.4 Dano ambiental atual

16.5 Dano ambiental diferido

16.6 Sujeitos da responsabilidade

16.7 Danos ambientais individuais

16.8 Danos ambientais difusos

16.9 Fundamento da responsabilidade civil ambiental

16.10 Responsabilidade civil com culpa

16.11 Responsabilidade civil ambiental objetiva

16.12 Mudança do regime da responsabilidade civil

16.13 Excludentes da responsabilidade civil ambiental

Capítulo XVII - RESPONSABILIDADE CIVIL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

17.1 Considerações introdutórias

17.2 Responsabilidade civil do Estado

17.3 Responsabilidade civil da Administração Pública e o poder de polícia ambiental

17.4 Autorizações e licenças administrativas

17.5 A responsabilidade solidária da Administração Pública

17.6 O entendimento da jurisprudência

Capítulo XVIII - SANÇÕES ADMINISTRATIVAS AMBIENTAIS

18.1 Considerações introdutórias

18.2 Espécies de sanções ambientais

Capítulo XIX - TUTELA PROCESSUAL CIVIL DO MEIO AMBIENTE

19.1 Considerações introdutórias

19.2 A Ação Civil Pública

19.3 O objeto da Ação Civil Pública

19.4 Pressupostos da Ação Civil Pública

19.5 A prova no direito ambiental

19.6 Outros instrumentos

Capítulo XX - RESPONSABILIDADE PENAL AMBIENTAL

20.1 Considerações introdutórias

20.2 Da eficácia da norma penal ambiental

20.3 Sanções penais ambientais

20.4 Dos crimes ambientais

20.5 Crimes ambientais previstos no Código Florestal

Capítulo XXI - ACIDENTES AMBIENTAIS

21.1 Considerações introdutórias

21.2 Exemplos de acidentes ambientais

21.3 Cadastro sobre acidentes ambientais

21.4 Procedimentos adotados em acidentes ambientais

21.5 Investigação de postos de combustíveis

REFERÊNCIAS

Índice alfabético

A

  • Ação civilpública.
  • Ação civil pública. Objeto.
  • Ação civil pública. Outros instrumentos
  • Ação civil pública.Pressupostos
  • Ação civil pública. Pressupostos. Interesse de agir
  • Ação civil pública. Pressupostos. Legitimidade para agir.
  • Ação civil pública. Pressupostos.Ofensa ao meio ambiente.
  • Ação civil pública. Vantagens.
  • Ação civil pública e aprova pericial
  • Acidentes ambientais.
  • Acidentes ambientais. Cadastrosobre acidentes ambientais.
  • Acidentes ambientais. Considerações introdutórias
  • Acidentes ambientais. Exemplos.
  • Acidentes ambientais. Procedimentos adotados em acidentes ambientais
  • Administração Pública. Responsabilidade solidária da Administração Pública.
  • Administração Pública. Responsabilidade civil da Administração Pública
  • Agenda 21 Brasileira. Considerações iniciais
  • Agenda 21 Brasileira. Importância da Agenda 21.
  • Água. Disponibilidade da água
  • Antropocentrismo. Princípiodo antropocentrismo.
  • Atividade de mineração eo meio ambiente.
  • Atual tutela material dosaneamento ambiental.
  • Audiência pública. Licenciamentoambiental e audiência pública.
  • Audiência pública. Participação dopúblico na audiência pública.
  • Auditoria. Âmbito do sistema de auditoria e gerenciamento.
  • Auditoria ambiental.
  • Auditoria ambiental. Conceito e abrangência.
  • Auditoria ambiental. Considerações introdutórias.
  • Auditoria ambiental. Espécies de auditorias.
  • Auditoria ambiental. Momento da realização da auditoria ambiental
  • Auditoria externa.
  • Auditoria interna.
  • Autorizações e licençasadministrativas
  • Avaliação de impactos ambientais

B

  • Bacias hidrográficas. Degradação
  • Bem ambiental.
  • Bem ambiental.
  • Bem ambiental. Considerações introdutórias
  • Bem ambiental. Espéciesde bens ambientais.
  • Bem ambiental. Natureza jurídica
  • Bem ambiental. Titularidade
  • Bem ambiental difuso.
  • Bens. Conceito de bens.
  • Bens. Diferença decoisas e bens.
  • Bens na Constituição Federal
  • Bens no Código Civil
  • Biodiversidade. Conceitode biodiversidade
  • Biodiversidade. Conservação da biodiversidade
  • Biodiversidadeno Brasil
  • Boa-fé. Guerra, paz, solução pacífica de conflitose boa-fé

C

  • Características da auditoria ambiental.
  • Caráter difuso domeio ambiente.
  • Cidadão. Participação do cidadão.
  • Classificação das leis.
  • Cobrança pela tarifa do serviço público
  • Código Civil. Bens
  • Código Florestal. Crimes ambientaisprevistos no Código Florestal.
  • Código Florestal. Disposições revogadas e não revogadas do art. 26 do Código Florestal
  • Coisa julgada.
  • Coisas. Diferença decoisas e bens.
  • Combate à poluição.
  • Competência para o estudo de impactos ambientais
  • Competência para o licenciamento ambiental
  • Conceito de Constituição.
  • Conceito de Direito
  • Conceito de Direito Internacional
  • Conceito de fontes.
  • Conceito de gestão ambiental.
  • Conceito de gestão ambiental.
  • Conceito de política públicae política de governo.
  • Conceito de poluição.
  • Conceito de prova.
  • Conceito de prova pericial.
  • Conceito de recursos naturais.
  • Considerações iniciais sobrea Agenda 21 Brasileira.
  • Considerações iniciais sobre o Direito Internacional Ambiental.
  • Constitucional. Emendas Constitucionais
  • Constituição. Competência jurisdicional.
  • Constituição. Competência legislativa
  • Constituição. Competência material.
  • Constituição. Conceito
  • Constituição Federal. Bens.
  • Constituição. Hierarquia das leis.
  • Constituição. Normas constitucionais ambientais
  • Constituição. Normas definidoras de competências
  • Constituição. Normas definidoras de direitos.
  • Constituição. Normasprogramáticas.
  • Constituição. República Federativa e divisão constitucional de competências.
  • Constituição. Um pouco deConstituição Federal
  • Consumo sustentável.
  • Controle demográfico.
  • Cooperação científica
  • Crimes ambientais
  • Crimes ambientais. Objetojurídico tutelado
  • Crimes ambientais. Sujeito ativo dos crimes ambientais.
  • Crimes ambientais. Sujeito passivo dos crimes ambientais.
  • Crimes ambientais previstosno Código Florestal
  • Crimes ambientais previstos noCódigo Florestal. Análise

D

  • Dano ambiental.
  • Dano ambiental. Espéciesde danos ambientais.
  • Dano ambiental. Sujeitosda responsabilidade
  • Dano ambiental atual.
  • Dano ambientaldiferido.
  • Danos ambientais difusos
  • Danos ambientaisindividuais.
  • Declaração de Estocolmo
  • Declaração do Rio de Janeiro - Eco 92.
  • Declaração do Rio de Janeiro - Eco 92. Soberania dos Estados.
  • Decretos Legislativos
  • Degradação. Gestão e a recuperação das áreas degradadas e a responsabilidade civil objetiva
  • Degradação de bacias hidrográficas
  • Desenvolvimento econômico e social
  • Desenvolvimento sustentável. Princípio.
  • Direito Ambiental. Abrangência das fontes do Direito Ambiental.
  • Direito Ambiental. Brevesconsiderações históricas
  • Direito Ambiental. Fontes
  • Direito Ambiental. Origem.
  • Direito Ambiental. Origem. Conclusão.
  • Direito Ambiental. Princípios gerais e internacionais
  • Direito Ambiental. Prova
  • Direito Ambiental internacional. Fontes
  • Direito Ambiental internacional. Fontes. Convenções Internacionais.
  • Direito Ambiental internacional. Fontes. Costumes Internacionais
  • Direito Ambiental internacional. Fontes. Decisões Judiciais e a Doutrina dos Juristas
  • Direito Ambiental internacional. Fontes. Princípios Gerais de Direito.
  • Direito Ambiental no Brasil. Fontes.
  • DireitoCivil
  • Direito. Conceito de Direito
  • Direito Internacional. Conceito
  • Direito. Noções preliminares de Direito.
  • Direito Privado Externo
  • Direito Privado Interno.
  • Direito Público Externo.
  • Direito Público Interno.
  • Direito. Ramos
  • Direito ambiental.
  • Direito do Trabalho
  • Direito empresarial.
  • Direito humano efundamental
  • Direitos difusos
  • Direitos difusos e coletivos. Histórico.
  • Direitos difusos e coletivos. Previsão Legal.
  • Direitos e deveresdo perito.
  • Doutrina. Decisões Judiciaise a Doutrina dos Juristas

E

  • Ecossistemas costeiros
  • Ecossistemas costeiros. Conceito
  • Educação Ambiental.
  • Educação Ambiental. Atuação do consumidor.
  • Educação Ambiental. Pesquisa científica.
  • Educação Ambiental. Soberania dos Estados.
  • Eficácia da lei
  • Eficácia da leino espaço
  • Eficácia da leino tempo
  • Eficácia da norma penal ambiental.
  • Emendas Constitucionais.
  • Empresa. Gestão ambiental empresarial.
  • Empresa. Gestão da atividade empresarial
  • Erradicação da pobreza: vulnerabilidade ambiental
  • Espécies de bensambientais.
  • Espécies de licenças ambientais
  • Espécies de políticas públicas de gestão ambiental
  • Espécies de sanções ambientais.
  • Estabilidadeeconômica
  • Estado. Responsabilidadecivil do Estado
  • Estatuto daCidade.
  • Estrutura processual. Diferençasdas estruturas processuais
  • Estudo de impacto ambiental.
  • Estudo de impacto ambiental. Introdução
  • Evolução normativa.
  • Excludentes da responsabilidade civil ambiental
  • Excludentes da responsabilidade civil objetiva
  • Exemplos de acidentes ambientais

F

  • Fontes doDireito
  • Fontes do Direito Ambiental
  • Fontes do Direito Ambiental internacional.
  • Fontes do Direito Ambiental no Brasil.
  • Fontes do Direito. Classificação.
  • Fontes do Direito. Classificação.Fontes diretas ou imediatas
  • Fontes do Direito. Classificação. Fontes indiretas ou imediatas
  • Fundamentos da gestão ambiental.

G

  • Gerenciamento. Âmbito do sistema de auditoria e gerenciamento
  • Gerenciamento. Eficácia do sistema de gerenciamento
  • Gestão ambiental. Conceito.
  • Gestão ambiental.Fundamentos.
  • Gestão ambiental. Mecanismos.
  • Gestão ambiental. Objetivo
  • Gestão ambiental. Política pública de gestão ambiental.
  • Gestão ambiental. Princípios.
  • Gestão ambiental epolítica pública.
  • Gestão ambiental e política pública. Considerações introdutórias
  • Gestão ambientalempresarial
  • Gestão ambiental empresarial. Introdução
  • Gestão costeira
  • Gestão da atividade empresarial.
  • Gestão da atividade mineradora
  • Gestão da atividade mineradora. Considerações introdutórias.
  • Gestão de riscosambientais
  • Gestão do saneamento ambiental
  • Gestão do saneamento ambiental
  • Gestão do saneamento ambiental. Considerações introdutórias.
  • Gestão dos recursos hídricos
  • Gestão dos recursos hídricos, ecossistemas costeiros e biodiversidade
  • Gestão dos recursos hídricos, ecossistemas costeiros e biodiversidade. Considerações introdutórias
  • Gestão e a recuperação das áreas degradadas e a responsabilidade civil objetiva.
  • Gestão por bacia hidrográfica.
  • Globalização.
  • Governo. Política pública epolítica de governo.
  • Guerra, paz, solução pacíficade conflitos e boa-fé

H

  • Hermenêutica. Interpretação das leis.
  • Hierarquia. Normas constitucionais
  • Hierarquia das leis
  • Histórico dos direitosdifusos e coletivos

I

  • Impacto ambiental
  • Impacto ambiental. Competência para oestudo de impactos ambientais.
  • Impacto ambiental. Importância doestudo de impacto ambiental.
  • Impacto ambiental. Natureza jurídicado estudo de impacto ambiental
  • Impacto ambiental. Relatório
  • Impactos ambientais. Avaliação.
  • Impactos ambientais provocadospela exploração de minério.
  • Implementação da política nacional do meio ambiente. Mecanismos.
  • Implementação das políticas.
  • Importância do estudo de impacto ambiental
  • Interdisciplinaridade e transdisciplinaridade das normas ambientais
  • Interpretação das leis. Autêntica.
  • Interpretação das leis. Doutrinária.
  • Interpretação das leis. Gramatical ou Literal.
  • Interpretação das leis. Histórica.
  • Interpretação das leis. Jurisprudencial.
  • Interpretação dasleis. Lógica
  • Inversão do ônus da provaem matéria ambiental.
  • Investimento

J

  • Jurista. Decisões Judiciais ea Doutrina dos Juristas

L

  • Legislação ambiental.
  • Legislação ambiental. Responsabilidade.
  • Lei
  • Lei 9.605/98. Natureza jurídica da Lei 9.605/98.
  • Lei. Classificação. Quanto à natureza do Direito que regulam
  • Lei. Classificação. Quanto a seus efeitos
  • Lei. Classificação. Quanto à sua natureza
  • Lei. Classificação. Quanto àsua origem legislativa
  • Lei. Classificação. Quanto ao número de pessoas que alcança
  • Lei. Classificação das leis
  • Lei. Conceito
  • Lei. Hierarquia das leis.
  • Leis Complementares.
  • Leis Delegadas
  • Leis Ordinárias
  • Licença de instalação
  • Licença de operação
  • Licença prévia
  • Licenças administrativas e autorizações.
  • Licenciamentoambiental
  • Licenciamentoambiental
  • Licenciamento ambiental. Competência para o licenciamento ambiental.
  • Licenciamento ambiental. Conceito
  • Licenciamento ambiental. Considerações introdutórias
  • Licenciamento ambiental. Natureza jurídica
  • Licenciamento ambiental. Penalidades
  • Licenciamento ambientale audiência pública.

M

  • Marco Regulatório do Saneamento Ambiental
  • Mecanismos de gestão ambiental
  • Mecanismos de implementação da políticanacional do meio ambiente
  • Medidas Provisórias
  • Meio ambiente. Atividade de mineração e o meio ambiente.
  • Meio ambiente. Baseprincipiológica
  • Meio ambiente. Caráter difuso do meio ambiente.
  • Meio ambiente. Mecanismos de implementação da política nacional do meio ambiente
  • Meio ambiente. Política nacional do meio ambiente.
  • Meio ambiente. Tutela processual civil do meio ambiente.
  • Meio ambiente e Direito. Nasce um novo conceito jurídico
  • Meio ambiente urbano.
  • Meios de realização da prova pericial
  • Mineração. Atividade de mineração e o meio ambiente.
  • Mineração. Fundamento da atividade mineradora e competência.
  • Mineração. Gestão da atividade mineradora
  • Mineração. Impactos ambientais provocados pela exploração de minério.
  • Mineração. Importância econômica dos minerais
  • Ministério Público
  • Momento da realização daauditoria ambiental

N

  • Natureza jurídica daLei 9.605/98
  • Natureza jurídica dobem ambiental.
  • Natureza jurídica do estudode impacto ambiental.
  • Noções preliminares de Direito
  • Noções preliminares de Direito. Considerações introdutórias.
  • Norma ambiental. Interdisciplinaridade e transdisciplinaridade das normas ambientais.
  • Norma penal ambiental. Eficácia.
  • Normas constitucionais
  • Normas da ISO 14.000. Produção sustentável e as normas da ISO 14.000.
  • Notificação internacional.

O

  • Objetivo da gestão ambiental
  • Objeto da Ação Civil Pública.
  • Origem do Direito Ambiental.

P

  • Participação. Princípioda participação
  • Participação do cidadão.
  • Participação do público na audiência pública.
  • Perícia. Regra do ônus processual.
  • Perícia ambiental
  • Perícia ambiental. Base legal.
  • Perícia ambiental. Considerações introdutórias.
  • Perícia ambiental. Quando a perícia pode ser determinada.
  • Perícia ambiental. Quem devepagar a perícia ambiental.
  • Perícia ambiental. Quem não pode ser perito
  • Perícia ambiental. Quem pode ser perito.
  • Perícia ambiental. Quesitos daprova pericial ambiental.
  • Perícia ambiental e inversão do ônus da prova.
  • Perito. Direitos e deveres do perito
  • Pesquisa científica.Educação Ambiental.
  • Plano Nacional
  • Plano Nacional de Saneamento Ambiental
  • Poder de polícia ambiental. Responsabilidade civil da Administração Pública e o poder de polícia ambiental
  • Política nacional domeio ambiente.
  • Política nacional do meio ambiente. Considerações introdutórias
  • Política pública. Gestão ambiental e políticapública.
  • Política pública. Implementação das políticas.
  • Política pública de gestão ambiental
  • Política pública e política de governo
  • Política pública e política degoverno. Conceito
  • Poluição.
  • Poluição. Conceito de poluição
  • Poluição. Previsão Legal
  • Poluidor pagador. Princípio do poluidor pagador
  • Pontos fundamentais da política acional do meio ambiente
  • Postos de combustíveis. Ações de emergência.
  • Postos de combustíveis.Avaliação de risco
  • Postos de combustíveis. Construção dos postos de combustíveis
  • Postos de combustíveis. Investigação de postos de combustíveis
  • Postos de combustíveis. O que deve ser observado nos vazamentos de combustíveis.
  • Postos de combustíveis. Operaçãodos postos de combustíveis
  • Postos de combustíveis. Remediação
  • Postos de combustíveis. Resultados da avaliação.
  • Precaução. Princípio da precaução
  • Pressupostos da Ação Civil Pública
  • Prevenção. Princípioda prevenção.
  • Princípio da gestão ambiental.
  • Princípio da participação
  • Princípio da precaução
  • Princípio da prevenção
  • Princípio do antropocentrismo.
  • Princípio do desenvolvimento sustentável.
  • Princípio do desenvolvimento tecnológico.
  • Princípio do poluidor pagador
  • Princípios. Conceito
  • Princípios gerais e internacionais de Direito Ambiental
  • Processo legislativo
  • Produção sustentável e asnormas da ISO 14.000
  • Prova. Conceitode prova
  • Prova. Inversão do ônus da prova em matéria ambiental
  • Prova. Sistema da prova no Código de Defesa do Consumidor
  • Prova no Direito Ambiental.
  • Prova no Direito Ambiental. Conceito
  • Prova pericial. Conceitode prova pericial.
  • Prova pericial. Meios de realização da prova pericial
  • Prova pericialambiental
  • Prova pericial e ação civil pública.

R

  • Ramos do Direito
  • Recursos Naturais. Conceitode recursos naturais.
  • Recursos hídricos
  • Recursos hídricos. Degradação de bacias hidrográficas.
  • Recursos hídricos. Disponibilidade da água.
  • Recursos hídricos. Gestão
  • Recursos hídricos. Principais usos dos recursos hídricos.
  • Recursos naturais.
  • Recursos naturais. Gestão dos recursos hídricos, ecossistemas costeiros e biodiversidade
  • Referências.
  • Regra do ônus processual.
  • Relatório de impacto ambiental.
  • Resoluções.
  • Responsabilidade administrativa.
  • Responsabilidadeambiental
  • Responsabilidade civil. Gestão e a recuperação das áreas degradadas e a responsabilidade civil objetiva
  • Responsabilidade civil ambiental.
  • Responsabilidade civil ambiental.
  • Responsabilidade civil ambiental. Ausência de culpa.
  • Responsabilidade civil ambiental.Considerações introdutórias.
  • Responsabilidade civil ambiental. Excludentes.
  • Responsabilidade civil ambiental. Fundamento
  • Responsabilidade civil ambiental. Mudança do regime da responsabilidade civil.
  • Responsabilidade civil ambiental objetiva
  • Responsabilidade civil com culpa
  • Responsabilidade civil da Administração Pública.
  • Responsabilidade civil da Administração Pública. Considerações introdutórias.
  • Responsabilidade civil da Administração Pública e o poder de polícia ambiental.
  • Responsabilidade civil do Estado.
  • Responsabilidade civil objetiva. Excludentes.
  • Responsabilidade penal
  • Responsabilidade penal ambiental.
  • Responsabilidade penal ambiental. Competência.
  • Responsabilidade penal ambiental.Considerações introdutórias
  • Responsabilidade penal ambiental. Disposições revogadas e não revogadas do art. 26 do Código Florestal
  • Responsabilidade penal ambiental. Penas
  • Responsabilidade penal da pessoa jurídica em matériaambiental
  • Responsabilidade solidária daAdministração Pública
  • Responsabilidade solidária da Administração Pública. Entendimento da jurisprudência
  • Retroatividade e irretroatividade das leis
  • Risco ambiental. Gestão de riscos ambientais.

S

  • SGA. Sistema de Gerenciamento Integrado - SGA.
  • Sanções administrativas.
  • Sanções administrativas ambientais
  • Sanções administrativas ambientais. Considerações introdutórias.
  • Sanções ambientais. Espécies.
  • Sanções penaisambientais
  • Saneamento ambiental. Atual tutela material do saneamento ambiental.
  • Saneamento ambiental. Gestão.
  • Saneamento ambiental. Gestão.
  • Saneamento ambiental. Marco Regulatório do Saneamento Ambiental.
  • Saneamento ambiental. Plano Nacional de Saneamento Ambiental.
  • Saneamento básico. Breve história do saneamento básico
  • Saneamento básico no Estado de São Paulo.
  • Saneamento e saúde pública.
  • Saúde pública esaneamento.
  • Serviço público. Cobrança pelatarifa do serviço público
  • Sistema da prova no Código de Defesa do Consumidor
  • Sistema de Gerenciamento Ambiental
  • Sistema de Gerenciamento Integrado - SGA.
  • Soberania dos Estados. Educação Ambiental.

T

  • Titularidade do bem ambiental.
  • Transdisciplinaridade e Interdisciplinaridade das normas ambientais.
  • Tutela jurisdicionaldiferenciada
  • Tutela processual civildo meio ambiente
  • Tutela processual civil do meio ambiente. Considerações introdutórias.

U

  • Urbanismo. Meio ambiente urbano

V

  • Vantagens da açãocivil pública
  • Vulnerabilidade ambiental