Inovação no Brasil e na Coreia do Sul - Os Efeitos do Novo Regime Internacional de Patentes sobre as Estratégias de Desenvolvimento Econômico

Rafael Ramalho Dubeux

Leia na Biblioteca Virtual
Preço:
Parcele em até 6x sem juros no cartão. Parcela mínima de R$ 20,00
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Rafael Ramalho Dubeux
ISBN: 978853623007-8
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 224
Publicado em: 21/05/2010
Área(s): Direito Internacional
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

Para garantir crescimento econômico e prosperidade, é preciso promover desenvolvimento tecnológico. Entre os anos 1980 e 2000, a economia brasileira praticamente estagnou, enquanto que a sul-coreana se tornou uma das modernas do mundo, trazendo bem-estar para a população local. A razão do intenso progresso tecnológico da Coréia do Sul é analisada neste livro, trazendo lições para as políticas públicas brasileiras.
A necessidade de respeitar patentes levou os países de industrialização tardia a buscar novos meios de incorporar tecnologias. Para se adaptar, a Coréia integrou suas indústrias aos centros de pesquisa públicos. Para isso contribuíram o avanço educacional das décadas anteriores e a industrialização baseada em empresas nacionais associadas a institutos públicos de pesquisa.
O Brasil, por sua vez, enfrentou dificuldades no ambiente de patentes rígidas, o que se deveu especialmente à deficiência da educação pública na qualificação da mão-de-obra e à industrialização baseada em investimentos estrangeiros dissociados de pesquisas.
Além de examinar as razões do atraso nacional nesse campo, o livro busca caminhos para que o crescimento brasileiro não se baseie apenas na produção de bens primários, mas sim na incorporação de tecnologia. Parte da solução depende da aproximação do setor produtivo nacional com o acadêmico, permitindo que a relevante produção científica brasileira se converta em tecnologias úteis à concepção e à produção de itens de maior valor.

AUTOR(ES)

Rafael Dubeux é Mestre em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília – UnB e Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco – FDR/UFPE; Advogado da União e Assessor Jurídico na Controladoria-Geral da União; Editor do Instituto Alvorada, instituição não-governamental de debates sobre a formulação e a execução de políticas públicas nacionais.
 

SUMÁRIO

LISTA DE SIGLAS

INTRODUÇÃO

Capítulo 1 - O PAPEL DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

1 Progresso tecnológico e desenvolvimento econômico

2 Tecnologia, inovação e patentes

3 Os tratados internacionais sobre propriedade intelectual

4 A cultura empresarial e seus reflexos econômicos

5 Instrumentos estatais de fomento à pesquisa e à tecnologia

6 Institutos públicos de pesquisa e suas relações com empresas privadas

Capítulo 2 - A PRODUÇÃO DE TECNOLOGIA NO BRASIL

1 Histórico da industrialização no Brasil

2 Patentes no Brasil: antes e depois do Acordo Trips

3 Mecanismos de integração de institutos públicos com empresas privadas

4 Institutos públicos de pesquisa e relação com as empresas brasileiras

Capítulo 3 - A PRODUÇÃO DE TECNOLOGIA NA COREIA DO SUL

1 Histórico da industrialização na Coreia do Sul

1.1 O papel dos chaebols

1.2 O aprendizado tecnológico

2 Patentes na Coreia do Sul: da imitação àinovação

3 Mecanismos de integração de institutos públicos com empresas privadas

4 Institutos públicos de pesquisa e relação com as empresas sul-coreanas

Capítulo 4 - COMPARAÇÕES DA LEGISLAÇÃO E SUAS REPERCUSSÕES NA INOVAÇÃO

1 Comparação dos institutos legais e do processo de industrialização

2 Diferenças na participação em P&D dos institutos públicos de pesquisa e das empresas privadas

3 Reflexos da legislação sobre a produção de patentes

4 Mudança no regime internacional da propriedade intelectual e reflexos nas estratégias de desenvolvimento econômico

CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • Acordo Trips. Institutos públicos de pesquisa e suas relações com empresas privadas
  • Acordo Trips. Patentes no Brasil: antes e depois do Acordo Trips
  • Aprendizado tecnológico.

C

  • Chaebols. Papel dos chaebols
  • Comparações da legislação e suas repercussões na inovação.
  • Comparação dos institutos legais e do processo de industrialização.
  • Conclusão.
  • Conglomerados empresariais. Papel doschaebols
  • Coreia do Sul. Industrialização na Coreia do Sul. Histórico
  • Coreia do Sul. Produção de tecnologia na Coreia do Sul
  • Coreia do Sul. Patentes na Coreia do Sul: da imitação à inovação
  • Cultura empresarial e seus reflexos econômicos.

D

  • Desenvolvimento. Diferenças na participação em P&D dos institutos públicos de pesquisa e das empresas privadas.
  • Desenvolvimento econômico. Mudança no regime internacional da propriedade intelectual e reflexos nas estratégias de desenvolvimento econômico
  • Desenvolvimento econômico. Progresso tecnológico e desenvolvimento econômico
  • Diferenças na participação em P&D dos institutos públicos de pesquisa e das empresas privadas

E

  • Economia. Cultura empresarial e seus reflexos econômicos
  • Empresa. Conglomerados empresariais. Papel doschaebols
  • Empresa. Cultura empresarial eseus reflexos econômicos
  • Empresa brasileira. Institutos públicos de pesquisa e relação com as empresas brasileiras.
  • Empresa privada. Diferenças na participação em P&D dos institutos públicos de pesquisa e das empresas privadas.
  • Empresa privada. Institutos públicos de pesquisa e suas relações com empresas privadas
  • Empresa privada. Mecanismos de integração de institutos públicos com empresas privadas.
  • Empresa privada. Mecanismos de integração de institutos públicos com empresas privadas.
  • Empresas sul-coreanas. Institutos públicos de pesquisa e relação com as empresas sul-coreanas
  • Estado. Instrumentos estatais de fomento à pesquisa e à tecnologia

H

  • Histórico da industrialização na Coreia do Sul.
  • Histórico da industrialização no Brasil.

I

  • Imitação. Patentes na Coreia do Sul: da imitação à inovação.
  • Industrialização. Mecanismos de integração de institutos públicos com empresas privadas
  • Industrialização na Coreiado Sul. Histórico.
  • Industrialização no Brasil. Histórico
  • Inovação. Comparações da legislação e suas repercussões na inovação
  • Inovação. Patentes na Coreia doSul: da imitação à inovação.
  • Inovação, tecnologia e patentes.
  • Inovação tecnológica. Papel
  • Instituto público. Diferenças na participação em P&D dos institutos públicos de pesquisa e das empresas privadas.
  • Instituto público. Mecanismos de integração de institutos públicos com empresas privadas
  • Instituto público. Mecanismos de integração de institutos públicos com empresas privadas
  • Institutos públicos de pesquisa e relação com as empresas brasileiras.
  • Institutos públicos de pesquisa e relação com as empresas sul-coreanas
  • Institutos públicos de pesquisa e suas relações com empresas privadas
  • Instrumentos estatais de fomento à pesquisa e à tecnologia.
  • Integração. Mecanismos de integração de institutos públicos com empresas privadas
  • Integração de institutos públicos com empresas privadas. Mecanismos
  • Introdução
  • Investimento. Instrumentos estatais de fomento à pesquisa e à tecnologia

L

  • Legislação. Reflexos da legislaçãosobre a produção de patentes.
  • Lista de siglas.

M

  • Mecanismos de integração de institutospúblicos com empresas privadas.
  • Mecanismos de integração de institutos públicos com empresas privadas.
  • Mudança no regime internacional da propriedade intelectual e reflexos nas estratégias de desenvolvimento econômico.

P

  • Papel da inovação tecnológica.
  • Papel dos chaebols
  • Patente. Tecnologia, inovação e patentes
  • Patentes. Comparações da legislação esuas repercussões na inovação
  • Patentes. Mudança no regime internacional da propriedade intelectual e reflexos nas estratégias de desenvolvimento econômico.
  • Patentes. Reflexos da legislaçãosobre a produção de patentes
  • Patentes na Coreia do Sul: da imitação àinovação
  • Patentes no Brasil: antes e depois do Acordo Trips.
  • Pesquisa. Diferenças na participação em P&D dos institutos públicos de pesquisa e das empresas privadas.
  • Pesquisa. Institutos públicos de pesquisa e relação com as empresas brasileiras.
  • Pesquisa. Institutos públicos de pesquisa e relação com as empresas sul-coreanas.
  • Pesquisa. Institutos públicos de pesquisa e suas relações com empresas privadas
  • Pesquisa. Instrumentos estatais defomento à pesquisa e à tecnologia
  • Produção de tecnologiana Coreia do Sul.
  • Produção de tecnologia no Brasil
  • Progresso tecnológico e desenvolvimento econômico
  • Propriedade intelectual. Institutos públicos de pesquisa e suas relações com empresas privadas.
  • Propriedade intelectual. Mudança no regime internacional da propriedade intelectual e reflexos nas estratégias de desenvolvimento econômico
  • Propriedade intelectual. Tratados internacionais sobre propriedade intelectual

R

  • Referências
  • Reflexo econômico. Cultura empresarial e seus reflexos econômicos
  • Reflexos da legislação sobre aprodução de patentes

S

  • Sigla. Lista de siglas.

T

  • Tecnologia. Aprendizado tecnológico.
  • Tecnologia. Instrumentos estatais defomento à pesquisa e à tecnologia
  • Tecnologia. Papel da inovação tecnológica.
  • Tecnologia. Produção de tecnologia na Coreia do Sul
  • Tecnologia. Produção de tecnologia no Brasil
  • Tecnologia. Progresso tecnológico e desenvolvimento econômico
  • Tecnologia, inovação e patentes.
  • Tratados internacionais sobrepropriedade intelectual
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: