Parlamento Brasileiro e Política Exterior na República (1889-1930) - Coleção Relações Internacionais

Regina da Cunha Rocha

Versão impressa

de R$ 69,90*
por R$ 62,91em 2x de R$ 31,46Adicionar ao carrinho

* Desconto não cumulativo com outras promoções, incluindo P.A.P. e Cliente Fiel

Ficha técnica

Autor(es): Regina da Cunha Rocha

ISBN: 978853623048-1

Acabamento: Brochura

Formato: 15,0x21,0 cm

Peso: 307grs.

Número de páginas: 234

Publicado em: 25/06/2010

Área(s): Direito - Coleções; Direito - Internacional

Sinopse

Neste Volume:

DE RUPTURAS E INCERTEZAS, O LUGAR DO PARLAMENTO NA REPÚBLICA NASCENTE

• Ministério das Relações Exteriores: lugar de incongruências
• Um período de incertezas institucionais
• Espaço de manobra do Legislativo em Política Externa, uma questão constitucional
• Entre as definições de Política Doméstica e Exterior
• Parlamento: grupo de pressão ou expressão da opinião pública?
• No caldeirão de agitações internas
• Política exterior de solução e não de prevenção

O PARLAMENTO NA DEFINIÇÃO DA POLÍTICA EXTERIOR BRASILEIRA

• Entre Republicanos e Conservadores
• A ameaça monarquista
• Rio Branco no Itamaraty e as reações do Congresso
• Aproximação Brasil-EUA e as Conferências Pan-Americanas
• Definindo fronteiras e aumentando território: em busca do prestígio continental
• O Brasil, o Prata e as relações nascidas de uma convivência desconfiada
• O leão britânico na Ilha de Trindade, uma questão de soberania nacional
• A República frente à iminência dos imperialismos, o caso do Bolivian Syndicate
• Relações com o Vaticano

EXAME DE POLÍTICA EXTERNA SOB A ÓTICA DO PARLAMENTO

• Alternativas ao projeto de política exterior de Rio Branco: entre o monroísmo de Nabuco e o multilateralismo de Rui
• Da neutralidade ao conflito: o impacto da Primeira Guerra Mundial no Parlamento Brasileiro
• Pretensões de prestígio internacional. O Brasil na Liga das Nações
• A integração e a defesa nacionais como via de acesso ao prestígio internacional

ECONOMIA: QUESTÃO DE POLÍTICA INTERNA OU EXTERNA?

• O pacto dos governadores: além da primazia do modelo agroexportador
• Os embates entre o moderado liberalismo agroexportador e o forte protecionismo industrial
• Imigração: uma simples questão de mão de obra ou um problema de colonização?
• Comércio exterior e economia no pós-guerra

Autor(es)

Regina da Cunha Rocha é Doutora em Relações Internacionais e Mestra em História pela Universidade de Brasília (UnB); Bacharela em Direito pelo Centro Universitário de Brasília (UniCeub) e em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília (UnB). Na Câmara dos Deputados, atua como Analista Legislativo, voltada ao Processo Legislativo, e também como Professora do Centro de Formação e Treinamento do Servidor (CEFOR) na área de História. Dedica-se ao estudo da História das Relações Internacionais e História Política.
 

Sumário

INTRODUÇÃO, p. 19

Considerações sobre a pertinência dos estudos sobre o Parlamento, p. 25

Considerações metodológicas, p. 31

Primeiro Capítulo - DE RUPTURAS E INCERTEZAS, O LUGAR DO PARLAMENTO NA REPÚBLICA NASCENTE, p. 33

1 Ministério das Relações Exteriores: lugar de incongruências, p. 37

2 Um período de incertezas institucionais, p. 39

3 Espaço de manobra do Legislativo em política externa, uma questão constitucional, p. 44

4 Entre as definições de política doméstica e exterior, p. 51

5 Parlamento: grupo de pressão ou expressão da opinião pública?, p. 53

6 No caldeirão de agitações internas, p. 59

7 Política exterior de solução e não de prevenção, p. 71

Segundo Capítulo - O PARLAMENTO NA DEFINIÇÃO DA POLÍTICA EXTERIOR BRASILEIRA, p. 81

1 Entre Republicanos e Conservadores, p. 83

2 A ameaça monarquista, p. 86

3 Rio Branco no Itamaraty e as reações do Congresso, p. 88

4 Aproximação Brasil-EUA e as Conferências Pan-Americanas, p. 96

5 Definindo fronteiras e aumentando território: em busca do prestígio continental, p. 107

6 O Brasil, o Prata e as relações nascidas de uma convivência desconfiada, p. 111

7 O leão britânico na Ilha de Trindade, uma questão de soberania nacional, p. 118

8 A República frente à iminência dos imperialismos, o caso do Bolivian Syndicate, p. 123

9 Relações com o Vaticano, p. 132

Terceiro Capítulo - EXAME DE POLÍTICA EXTERNA SOB A ÓTICA DO PARLAMENTO, p. 139

1 Alternativas ao projeto de política exterior de Rio Branco: entre o monroísmo de Nabuco e o multilateralismo de Rui, p. 145

2 Da neutralidade ao conflito: o impacto da Primeira Guerra Mundial no Parlamento brasileiro, p. 159

3 Pretensões de prestígio internacional - O Brasil na Liga das Nações, p. 170

4 A integração e a defesa nacionais como via de acesso ao prestígio internacional, p. 179

Quarto Capítulo - ECONOMIA: QUESTÃO DE POLÍTICA INTERNA OU EXTERNA?, p. 183

1 O pacto dos governadores: além da primazia do modelo agroexportador, p. 188

2 Os embates entre o moderado liberalismo agroexportador e o forte protecionismo industrial, p. 194

3 Imigração: uma simples questão de mão de obra ou um problema de colonização?, p. 199

4 Comércio exterior e economia no pós-guerra, p. 207

CONCLUSÃO, p. 213

REFERÊNCIAS, p. 219

Índice alfabético

A

  • A ameaça monarquista. República, p. 86
  • A integração e a defesa nacionais como via de acesso ao prestígio internacional, p. 179
  • A República frente à iminência dos imperialismos, o caso do Bolivian Syndicate, p. 123
  • Agro exportação. Além da primazia do modelo agroexportador. Pacto dos governadores, p. 188
  • Agro exportação. Embates entre o moderado liberalismo agroexportador e o forte protecionismo industrial, p. 194
  • Além da primazia do modelo agroexportador. Pacto dos governadores, p. 188
  • Alternativas ao projeto de política exterior de Rio Branco: entre o monroísmo de Nabuco e o multilateralismo de Rui, p. 145
  • Aproximação Brasil-EUA e as Conferências Pan-Americanas, p. 96
  • Aspectos econômicos do mercado internacional. Economia: questão de política interna ou externa?, p. 183

B

  • Bacia do Prata. O Brasil, o Prata e as relações nascidas de uma convivência desconfiada, p. 111
  • Bibliografia. Referências, p. 219
  • Bolívia. República frente à iminência dos imperialismos, o caso do Bolivian Syndicate, p. 123
  • Bolivian Syndicate. A República frente à iminência dos imperialismos, o caso do Bolivian Syndicate, p. 123
  • Brasil na Liga das Nações. Pretensões de prestígio internacional, p. 170
  • Brasil, o Prata e as relações nascidas de uma convivência desconfiada, p. 111
  • Brasil. Aproximação Brasil-EUA e as Conferências Pan-Americanas, p. 96
  • Brasil. Parlamento na definição da política exterior brasileira, p. 81

C

  • Catolicismo. República. Relações com o Vaticano, p. 132
  • Colonização. Imigração: uma simples questão de mão de obra ou um problema de colonização?, p. 199
  • Comércio exterior e economia no pós-guerra, p. 207
  • Comércio internacional. Economia: questão de política interna ou externa?, p. 183
  • Conclusão, p. 213
  • Conferências Pan-Americanas. Aproximação Brasil-EUA, p. 96
  • Congresso. Rio Branco no Itamaraty e as reações do Congresso, p. 88
  • Considerações metodológicas, p. 31
  • Considerações sobre a pertinência dos estudos sobre o Parlamento, p. 25
  • Constituição. Período de incertezas institucionais. República. Constituinte de 1890, p. 39
  • Constituição. República. Espaço de manobra do Legislativo em política externa, uma questão constitucional, p. 44
  • Constituinte de 1890. Um período de incertezas institucionais, p. 39
  • Controle da política externa pelo Parlamento. Entre as definições de política doméstica e exterior, p. 51

D

  • Da neutralidade ao conflito: o impacto da Primeira Guerra Mundial no Parlamento brasileiro, p. 159
  • De rupturas e incertezas, o lugar do parlamento na república nascente, p. 33
  • Defesa nacional. A integração e a defesa nacionais como via de acesso ao prestígio internacional, p. 179
  • Diplomacia. Definindo fronteiras e aumentando território: em busca do prestígio continental, p. 107

E

  • Economia: questão de política interna ou externa?, p. 183
  • Embates entre o moderado liberalismo agroexportador e o forte protecionismo industrial, p. 194
  • Entre as definições de política doméstica e exterior. Controle da política externa pelo Parlamento, p. 51
  • Espaço de manobra do Legislativo em política externa, uma questão constitucional, p. 44
  • Estudo. Considerações sobre a pertinência dos estudos sobre o Parlamento, p. 25
  • EUA. Aproximação Brasil-EUA e as Conferências Pan-Americanas, p. 96
  • Exame de política externa soba ótica do parlamento, p. 139
  • Executivo. Espaço de manobra do Legislativo em política externa, uma questão constitucional, p. 44

F

  • Fronteira. Definindo fronteiras e aumentando território: em busca do prestígio continental, p. 107

G

  • Grã-Bretanha. Leão britânico na Ilha de Trindade, uma questão de soberania nacional, p. 118
  • Grupo de pressão ou expressão da opinião pública? Parlamento, p. 53
  • Guerra. Comércio exterior e economia no pós-guerra, p. 207
  • Guerra. Da neutralidade ao conflito: o impacto da Primeira Guerra Mundial no Parlamento brasileiro, p. 159

I

  • Ilha de Trindade, uma questão de soberania nacional. Grã-Bretanha, p. 118
  • Imigração: uma simples questão de mão de obra ou um problema de colonização?, p. 199
  • Imperialismo. A República frente à iminência dos imperialismos, o caso do Bolivian Syndicate, p. 123
  • Incerteza. De rupturas e incertezas, o lugar do parlamento na república nascente, p. 33
  • Incongruências. Ministério das Relações Exteriores. República, p. 37
  • Introdução, p. 19
  • Itamaraty. Rio Branco no Itamaraty e as reações do Congresso, p. 88

L

  • Leão britânico na Ilha de Trindade,uma questão de soberania nacional, p. 118
  • Legislativo. Espaço de manobra do Legislativo em política externa, uma questão constitucional, p. 44
  • Liberalismo. Agro exportação. Embates entre o moderado liberalismo agroexportador e o forte protecionismo industrial, p. 194
  • Liga das Nações. Brasil. Pretensões de prestígio internacional, p. 170

M

  • Mão de obra. Imigração: uma simples questão de mão de obra ou um problema de colonização?, p. 199
  • Metodologia. Considerações metodológicas, p. 31
  • Ministério do governo provisório. Ministério das Relações Exteriores: lugar de incongruências, p. 37
  • Monarquia. Ameaça monarquista. República, p. 86
  • Monroísmo. Alternativas ao projeto de política exterior de Rio Branco: entre o monroísmo de Nabuco e o multilateralismo de Rui, p. 145
  • Multilateralismo. Alternativas ao projeto de política exterior de Rio Branco: entre o monroísmo de Nabuco e o multilateralismo de Rui, p. 145

N

  • Nascimento da república. De rupturas e incertezas, o lugar do parlamento na república nascente, p. 33
  • No caldeirão de agitações internas, p. 59

O

  • O Brasil na Liga das Nações. Pretensões de prestígio internacional, p. 170
  • O leão britânico na Ilha de Trindade, uma questão de soberania nacional, p. 118
  • Opinião pública. Parlamento: grupo de pressão ou expressão da opinião pública?, p. 53
  • Os embates entre o moderado liberalismo agroexportador e o forte protecionismo industrial, p. 194

P

  • Pacto dos governadores: além da primazia do modelo agroexportador, p. 188
  • Papel do Parlamento: grupo de pressão ou expressão da opinião pública?, p. 53
  • Parlamento na definição da política exterior brasileira, p. 81
  • Parlamento. Considerações sobre a pertinência dos estudos sobre o Parlamento, p. 25
  • Parlamento. Da neutralidade ao conflito: o impacto da Primeira Guerra Mundial no Parlamento brasileiro, p. 159
  • Parlamento. De rupturas e incertezas, o lugar do parlamento na república nascente, p. 33
  • Parlamento. Entre Republicanos e Conservadores, p. 83
  • Parlamento. Espaço de manobra do Legislativo em política externa, uma questão constitucional, p. 44
  • Parlamento. Exame de política externa sob a ótica do parlamento, p. 139
  • Parlamento. Política externa.Considerações metodológicas, p. 31
  • Parlamento. Relações com o Vaticano, p. 132
  • Parlamento. República. Política exterior de solução e não de prevenção, p. 71
  • Parlamento: grupo de pressão ou expressão da opinião pública?, p. 53
  • Período de incertezas institucionais.República. Constituinte de 1890, p. 39
  • Pertinência dos estudos sobre o Parlamento. Considerações, p. 25
  • Poder. Política externa. Considerações sobre a pertinência dos estudos sobre o Parlamento, p. 25
  • Política doméstica. Entre as definições de política doméstica e exterior. Controle da política externa pelo Parlamento, p. 51
  • Política exterior de solução e não de prevenção. República, p. 71
  • Política exterior. Alternativas ao projeto de política exterior de Rio Branco: entre o monroísmo de Nabuco e o multilateralismo de Rui, p. 145
  • Política exterior. Bacia do Prata. O Brasil, o Prata e as relações nascidas de uma convivência desconfiada, p. 111
  • Política exterior. Definindo fronteiras e aumentando território: em busca do prestígio continental, p. 107
  • Política exterior. Entre as definições de política doméstica e exterior. Controle da política externa pelo Parlamento, p. 51
  • Política exterior. Rio Branco no Itamaraty e as reações do Congresso, p. 88
  • Política externa. Espaço de manobra do Legislativo em política externa, uma questão constitucional, p. 44
  • Política externa. Exame de política externa sob a ótica do parlamento, p. 139
  • Política externa. Parlamento na definição da política exterior brasileira, p. 81
  • Política externa. Parlamento.Considerações metodológicas, p. 31
  • Política externa. Poder. Considerações sobre a pertinência dos estudos sobre o Parlamento, p. 25
  • Política interna ou externa? Economia, p. 183
  • Política. Entre Republicanos e Conservadores, p. 83
  • Pós-guerra. Comércio exterior e economia no pós-guerra, p. 207
  • Preponderância do Executivo sobre o Legislativo. Espaço de manobra do Legislativo em política externa,uma questão constitucional, p. 44
  • Pressão política. Parlamento: grupo de pressão ou expressão da opinião pública?, p. 53
  • Prestígio internacional. Integração e a defesa nacionais como via de acesso ao prestígio internacional, p. 179
  • Prestígio internacional. Pretensões. O Brasil na Liga das Nações, p. 170
  • Pretensões de prestígio internacional. O Brasil na Liga das Nações, p. 170
  • Primeira Guerra Mundial. Da neutralidade ao conflito: o impacto da Primeira Guerra Mundial no Parlamento brasileiro, p. 159
  • Protecionismo industrial. Embates entre o moderado liberalismo agroexportador e o forte protecionismo industrial, p. 194

R

  • Referências, p. 219
  • Relações internacionais. Bacia do Prata. O Brasil, o Prata e as relações nascidas de uma convivência desconfiada, p. 111
  • Relações com o Vaticano, p. 132
  • Relações exteriores. Rio Branco no Itamaraty e as reações do Congresso, p. 88
  • Relações internacionais. Comércio exterior e economia no pós-guerra, p. 207
  • República frente à iminência dos imperialismos, o caso do Bolivian Syndicate, p. 123
  • República. A ameaça monarquista, p. 86
  • República. Constituinte de 1890. Um período de incertezas institucionais, p. 39
  • República. De rupturas e incertezas, o lugar do parlamento na república nascente, p. 33
  • República. Entre Republicanos e Conservadores, p. 83
  • República. Exame de política externa sob a ótica do parlamento, p. 139
  • República. Ministério das Relações Exteriores: lugar de incongruências, p. 37
  • República. No caldeirão de agitações internas, p. 59
  • República. Parlamento: grupo de pressão ou expressão da opinião pública?, p. 53
  • República. Política exterior de solução e não de prevenção, p. 71
  • República. Relações com o Vaticano, p. 132
  • República. Tensão no cenário político.No caldeirão de agitações internas, p. 59
  • Rio Branco no Itamaraty e as reações do Congresso, p. 88
  • Rio Branco. Alternativas ao projeto de política exterior de Rio Branco: entre o monroísmo de Nabuco e o multilateralismo de Rui, p. 145
  • Rui Barbosa. Alternativas ao projeto de política exterior de Rio Branco: entre o monroísmo de Nabuco e o multilateralismo de Rui, p. 145
  • Ruptura. De rupturas e incertezas, o lugar do parlamento na república nascente, p. 33

S

  • Soberania. Definindo fronteiras e aumentando território: em busca do prestígio continental, p. 107
  • Soberania. Grã-Bretanha na Ilha de Trindade, uma questão de soberania nacional, p. 118

T

  • Tensão no cenário político. República. No caldeirão de agitações internas, p. 59
  • Território nacional. A integração e a defesa nacionais como via de acesso ao prestígio internacional, p. 179
  • Território. Definindo fronteiras e aumentando território: em busca do prestígio continental, p. 107
  • Território. República frente à iminência dos imperialismos, o caso do Bolivian Syndicate, p. 123

U

  • Um período de incertezas institucionais. República. Constituinte de 1890, p. 39

V

  • Vaticano. Relações, p. 132

Recomendações

Capa do livro: Responsabilidade do Estado no Direito Internacional e na OMC - Prefácio de Luiz Olavo Baptista, Adelino Arantes Neto

Responsabilidade do Estado no Direito Internacional e na OMC - Prefácio de Luiz Olavo Baptista

2ª Edição - Revista e AtualizadaAdelino Arantes NetoISBN: 978853621736-9Páginas: 440Publicado em: 11/10/2007

Versão impressa

de R$ 129,90* porR$ 116,91em 4x de R$ 29,23Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Investimentos no Mercosul e sua Proteção, Márcia Teshima

Investimentos no Mercosul e sua Proteção

 Márcia TeshimaISBN: 853620421-4Páginas: 200Publicado em: 17/06/2003

Versão impressa

de R$ 59,90* porR$ 53,91em 2x de R$ 26,96Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Reforma Tributária - Mercosul e União Européia, J.K. Nakayama

Reforma Tributária - Mercosul e União Européia

 J.K. NakayamaISBN: 853620276-9Páginas: 194Publicado em: 17/01/2003

Versão impressa

de R$ 59,90* porR$ 53,91em 2x de R$ 26,96Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Desjudicialização do Processo de Execução, Rachel Nunes de Carvalho Farias

Desjudicialização do Processo de Execução

 Rachel Nunes de Carvalho FariasISBN: 978853625077-9Páginas: 172Publicado em: 08/04/2015

Versão impressa

de R$ 49,90* porR$ 44,91 Adicionar ao
carrinho

Versão digital

de R$ 34,70* porR$ 31,23 Adicionar eBook
ao carrinho