Introdução à Análise de Balanços

Anélio Berti e Jurandir Savi

Versão impressa

por R$ 79,90em 3x de R$ 26,63Adicionar ao carrinho

Ficha técnica

Autor(es): Anélio Berti e Jurandir Savi

ISBN: 978853623738-1

Acabamento: Brochura

Formato: 15,0x21,0 cm

Peso: 389grs.

Número de páginas: 264

Publicado em: 10/04/2012

Área(s): Contabilidade - Contabilidade Geral Aplicada

Sinopse

Partindo-se do objetivo básico da análise das demonstrações contábeis, podemos resumi-la em três palavras: auxiliar a tomada de decisão. Nesta unidade de ensino usamos o objetivo como ponto de partida para o estudo das diversas técnicas empregadas na análise das demonstrações contábeis com vista à decisão.

A administração (gestão) empresarial é uma tarefa difícil, dado o conjunto de passos e atitudes que deverão ser dados de forma ordenada, seguindo uma lógica e devendo ser observados pelo gestor empresarial.

As mudanças provocadas pela era da informação e conhecimento são a cada dia que passa maiores, ocorrendo em períodos menores. O acompanhamento destas é uma questão sine qua non para a gestão empresarial manter a continuidade e atingir os objetivos desejados. Cabe, então, a seguinte pergunta: a utilização da ferramenta análise das demonstrações contábeis ou análise de balanços para auxiliar o gestor é uma ferramenta importante no auxílio à gestão empresarial?

Sim, é uma das ferramentas mais importantes para o administrador, visto que, ao analisar as demonstrações contábeis, o gestor identifica a real situação econômico-financeira da empresa e evita problemas na consecução dos objetivos esperados.

Conhecer os passos (roteiro) para a análise da empresa e assim poder determinar metas, análise de cenários e a alocação de recursos, bem como acompanhar a execução das atividades da empresa, são componentes do contexto.

Conhecer o ambiente de análise das demonstrações, interpretar os dados, a formalização do relatório para a geração de alternativas, são fatores indispensáveis na formação de um bom gestor (administrador).

O objetivo do nosso trabalho é mostrar ao gestor a utilização da análise de balanços como uma ferramenta de apoio à tomada de decisão.

Autor(es)

Anélio Berti é Mestre em Ciências Contábeis (Contabilidade avançada); Economista; Contador; Professor da UCB – Universidade Católica de Brasília/DF (presencial) das disciplinas de: Administração Financeira de Curto Prazo, Administração Financeira de Longo Prazo, Contabilidade Gerencial, Contabilidade de custos, (curso: Administração), Introdução a Economia, (curso: Direito); Consultor Empresarial.

Autor das obras:

• Análise do Capital de Giro – Teoria e prática. São Paulo: 1999;

• Contabilidade Geral. São Paulo: 2001;

• Diagnóstico Empresarial – Teoria e Prática, São Paulo: 2001;

• Custos – Uma estratégia de gestão. São Paulo: 2002;

• Gestão e Análise Orçamentária. Curitiba: Juruá, 2010;

• Contabilidade Gerencial Uma Ferramenta de Apoio a Gestão. Curitiba: Juruá, 2011;

• Contabilidade Geral 2 Ed. Curitiba: Juruá, 2011;

• Contabilidade e Análise de Custos. 2ª Ed. Curitiba: Juruá. 2009;

• Contabilidade Básica. Curitiba: Juruá, 2011;

• Consultoria e Diagnóstico Empresarial – Teoria e Prática – 2ª Ed. Curitiba: Juruá, 2012.

Jurandir Savi é Mestre em Contabilidade Avançada pela Universidade de Marília; Doutor em Geografia, na área de produção do espaço geográfico pela Universidade Estadual Paulista – Unesp; graduado em Ciências Contábeis, pela Faculdade de Ciências Contábeis de Lucélia.

Porque comprar

APLICAÇÃO

Obra direcionada aos acadêmicos dos cursos de graduação (tecnólogos), graduação (bacharelado), de ciências contábeis, administração de empresas, ciências econômicas, análise de sistemas e demais pessoas que necessitam de um material de apoio para auxiliar nas decisões administrativas. A análise das demonstrações contábeis (financeiras) é uma ferramenta importante na gestão administrativa e os gestores precisam usá-la como subsídio na identificação das situações econômica e financeira da empresa.

Sumário

ESTRUTURA DO LIVRO, p. 17

Capítulo 1 - INTRODUÇÃO À ANÁLISE DE BALANÇOS, p. 23

1.1 Objetivo da Análise Econômica e Financeira de Balanços, p. 23

1.2 Ponto de Partida da Análise de Balanços, p. 24

1.3 Linguagem da Análise de Balanços, p. 25

1.4 Metodologia de Análise, p. 26

1.5 Usuários da Análise de Balanços, p. 26

1.6 A Empresa e a Função Financeira, p. 28

1.6.1 Introdução, p. 28

1.6.2 Objetivos naturais de uma empresa, p. 28

1.6.3 Estrutura organizacional da área financeira, p. 31

1.6.3.1 Competência administrativa-financeira, p. 32

1.6.3.2 Estrutura financeira, p. 33

1.6.3.3 Risco financeiro, p. 33

1.6.3.4 Fatores influentes da estrutura financeira, p. 34

1.7 Resumo do Capítulo, p. 34

1.8 Questões para Revisão, p. 35

1.9 Questões Objetivas, p. 35

1.10 Leitura Complementar, p. 37

Capítulo 2 - AMBIENTE EMPRESARIAL, p. 43

2.1 Introdução, p. 43

2.2 Ambiente Empresarial, p. 43

2.3 Ambiente Externo, p. 44

2.3.1 Macro-ambiente, p. 44

2.3.1.1 Forças político-legais, p. 45

2.3.1.2 Forças econômicas, p. 45

2.3.1.3 Forças tecnológicas, p. 46

2.3.1.4 Forças sociais, p. 47

2.3.2 Ambiente setorial, p. 47

2.3.2.1 Ameaças de entradas, p. 47

2.3.2.2 Poder dos concorrentes, p. 48

2.3.2.3 Poder de barganha dos fornecedores, p. 48

2.3.2.4 Pressão de produtos substitutos, p. 48

2.4 Ambiente Interno, p. 49

2.4.1 Recursos, p. 49

2.4.2 Missão organizacional, p. 50

2.4.3 Objetivos, p. 50

2.5 Leitura Complementar, p. 51

Capítulo 3 - DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS, p. 55

3.1 Introdução, p. 55

3.2 Balanço Patrimonial, p. 55

3.2.1 Procedimentos de elaboração do Balanço Patrimonial, p. 56

3.3 Demonstrativo de Resultados do Exercício - DRE, p. 58

3.3.1 Dicas para elaboração da DRE, p. 59

3.4 Fluxo de Caixa, p. 60

3.4.1 Introdução, p. 60

3.4.2 Conceito, p. 60

3.4.3 O método direto, p. 61

3.4.4 Elaboração da DFC - O método indireto, p. 64

3.4.5 Fluxo de caixa operacional, p. 65

3.5 Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido, p. 68

3.6 Demonstrativo de Valor Adicionado - DVA, p. 70

3.6.1 Conceito, p. 70

3.6.2 Modelo de Demonstrativo de Valor Adicionado - DVA, p. 70

3.6.3 Estudo de caso - Aplicação prática, p. 71

3.7 Resumo do Capítulo, p. 72

3.8 Estudo de Caso - Sugestão de Atividade, p. 75

3.9 Leitura Complementar - Lei 6.404/76 - atualizada, p. 77

3.10 Questões para Discussão, p. 79

Capítulo 4 - PADRONIZAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS, p. 83

4.1 Introdução, p. 83

4.2 Princípios Contábeis, p. 84

4.3 Convenções Contábeis, p. 85

4.4 Padronização do Balanço Patrimonial, p. 86

4.4.1 Padronização do Demonstrativo de Resultados do Exercício - DRE, p. 87

4.5 Resumo do capítulo, p. 93

Capítulo 5 - ANÁLISE DO DESEMPENHO EMPRESARIAL ATRAVÉS DOS INDICADORES, p. 97

5.1 Introdução, p. 97

5.2 Indicadores Financeiros, p. 97

5.2.1 Indicadores financeiros de liquidez, p. 98

5.2.2 Indicadores de estrutura patrimonial, p. 98

5.2.3 Indicadores de rentabilidade, p. 99

5.2.4 Indicadores da análise de produtividade, p. 100

5.2.5 Indicadores de endividamento, p. 101

5.2.6 Indicadores de previsão de falência, p. 101

5.3 Análise Vertical, p. 102

5.4 Análise Horizontal, p. 104

5.5 Análise Vertical e Horizontal Encadeada, p. 105

5.6 Análise Dinâmica Através das Variáveis (Teoria Fleuriet), p. 115

5.6.1 Introdução, p. 115

5.6.2 Análise das variáveis, p. 115

5.6.3 Análise do ciclo financeiro, p. 117

5.6.4 O efeito tesoura, p. 121

5.6.5 Comparativo entre a teoria tradicional e a dinâmica (Fleuriet), p. 124

5.7 Indicadores Padrão, p. 128

5.7.1 Introdução, p. 128

5.7.2 Importância dos indicadores padrão na análise de balanços, p. 128

5.7.3 Como se elabora, p. 129

5.7.4 Como devem ser utilizados, p. 130

5.7.5 Construindo indicadores padrão, p. 131

5.8 Resumo do Capítulo, p. 132

5.9 Questões para Discussão, p. 136

Capítulo 6 - RETORNO DO INVESTIMENTO, p. 139

6.1 Introdução, p. 139

6.2 Retorno do Investimento, p. 139

6.2.1 Taxa de retorno empresa, p. 140

6.2.1.1 Método de taxa de retorno, p. 140

6.2.1.2 Método do prazo de retorno (payback), p. 142

6.2.2 Taxa de retorno do empresário, p. 144

6.2.3 Retorno PNB - Produto Nacional Bruto, p. 144

6.3 Resumo do Capítulo, p. 150

Capítulo 7 - ANÁLISE DE BALANÇOS NA ERA DA INFORMAÇÃO (DIGITAL), p. 153

7.1 Introdução ao Mercado Digital, p. 153

7.2 Informação e Conhecimento na Economia, p. 154

7.3 O Paradigma Tecno-Econômico da Tecnologia da Informação, p. 154

7.4 O Novo Paradigma Produtivo, p. 155

7.5 Administração de Estoques, p. 157

7.5.1 Conceito, p. 157

7.5.2 Gestão dos estoques, p. 158

7.5.3 Análise da política de estoques, p. 162

7.6 A Análise de Balanços na Empresa com Tecnologia da Informação, p. 164

Capítulo 8 - INTERPRETAÇÃO DA ANÁLISE DE BALANÇOS, p. 175

8.1 Introdução, p. 175

8.2 Análise dos Indicadores, p. 175

8.2.1 Indicadores de liquidez, p. 175

8.2.2 Indicadores da estrutura patrimonial, p. 177

8.2.3 Indicadores de rentabilidade, p. 179

8.2.4 Indicadores da análise de produtividade, p. 179

8.2.5 Indicadores de endividamento, p. 179

8.2.6 Indicador de como prever falências, p. 180

8.3 Interpretação da Análise Vertical, p. 181

8.3.1 Dicas para interpretar a análise vertical, p. 181

8.3.2 Interpretação do ativo, p. 181

8.3.3 Interpretação do passivo, p. 182

8.4 Interpretação da Análise Horizontal, p. 183

8.5 Avaliação da Empresa pelo Valor Adicionado (EVA), p. 184

8.5.1 Classificação das contas, p. 184

8.5.2 Valor da empresa, p. 186

8.6 Questões para Testar o Aprendizado, p. 189

8.7 Resumo do Capítulo, p. 191

Capítulo 9 - RELATÓRIOS DA ANÁLISE, p. 197

9.1 Técnicas de Elaboração de Relatório da Análise, p. 197

9.1.1 Introdução, p. 197

9.1.2 A audiência do relatório, p. 198

9.1.3 O corpo de um relatório, p. 198

9.2 Tipos de Relatórios, p. 199

9.2.1 Relatórios informais, p. 199

9.2.2 Relatórios semi-informais, p. 200

9.2.3 Relatórios formais, p. 200

9.3 Como Redigir o Relatório, p. 200

9.3.1 Principais objetivos de um esquema, p. 201

9.3.2 Estilo de ordenação de esquemas, p. 201

9.3.3 O esboço do relatório, p. 202

9.4 Detalhamento das Partes do Relatório, p. 202

9.5 Relatórios Informativos, p. 203

9.6 Relatórios Analíticos, p. 203

9.7 Relatórios para Fins Especiais, p. 204

9.8 Conselho para um Bom Relatório, p. 204

9.9 Exemplo de Relatório de Análise, p. 205

9.9.1 Esboço do relatório, p. 205

9.9.2 Relatório de análise da empresa ABC Ltda. (nome fictício), p. 207

9.9.3 Estudo de caso empresa cooperativa, p. 214

Capítulo 10 - APLICAÇÃO PRÁTICA DA ANÁLISE DE BALANÇOS, p. 225

10.1 Estudos de Caso para Resolver, p. 225

Capítulo 11 - UMA VISÃO GLOBAL, p. 247

11.1 Planejamento Empresarial Participativo, p. 247

11.2 Orçamento Empresarial, p. 248

11.3 Gestão Contábil da Economia Digital, p. 249

11.4 Auditoria de Gestão, p. 249

11.5 Contabilidade Gerencial, p. 249

11.6 Triunfo Empresarial (Plano Completo), p. 250

11.7 Contabilidade Ambiental, p. 250

REFERÊNCIAS, p. 251

GLOSSÁRIO, p. 253

Índice alfabético

A

  • Ambiente empresarial, p. 43
  • Ambiente empresarial. Considerações gerais, p. 43
  • Ambiente empresarial. Introdução, p. 43
  • Ambiente empresarial. Leitura complementar, p. 51
  • Análise de balanços na empresa com tecnologia da informação, p. 164
  • Análise de balanços na era da informação (digital), p. 153
  • Análise de balanços. Aplicação prática da análise de balanços, p. 225
  • Análise de balanços. Aplicação prática. Estudos de caso para resolver, p. 225
  • Análise de balanços. Importância dos indicadores padrão, p. 128
  • Análise de balanços. Interpretação, p. 175
  • Análise de balanços. Interpretação. Análise dos indicadores, p. 175
  • Análise de balanços. Interpretação. Dicas para interpretar a análise vertical, p. 181
  • Análise de balanços. Interpretação. Indicador de como prever falências, p. 180
  • Análise de balanços. Interpretação. Indicadores da análise de produtividade, p. 179
  • Análise de balanços. Interpretação. Indicadores da estrutura patrimonial, p. 177
  • Análise de balanços. Interpretação. Indicadores de endividamento, p. 179
  • Análise de balanços. Interpretação. Indicadores de liquidez, p. 175
  • Análise de balanços. Interpretação. Indicadores de rentabilidade, p. 179
  • Análise de balanços. Interpretação. Interpretação da análise horizontal, p. 183
  • Análise de balanços. Interpretação. Interpretação da análise vertical, p. 181
  • Análise de balanços. Interpretação. Interpretação do ativo, p. 181
  • Análise de balanços. Interpretação. Interpretação do passivo, p. 182
  • Análise de balanços. Interpretação. Introdução, p. 175
  • Análise de balanços. Interpretação. Questões para testar o aprendizado, p. 189
  • Análise de balanços. Interpretação. Resumo do capítulo, p. 191
  • Análise de balanços. Introdução, p. 23
  • Análise de balanços. Introdução. Leitura complementar, p. 37
  • Análise de balanços. Introdução. Questões objetivas, p. 35
  • Análise de balanços. Introdução. Questões para revisão, p. 35
  • Análise de balanços. Introdução. Resumo do capítulo, p. 34
  • Análise de balanços. Linguagem, p. 25
  • Análise de balanços. Metodologia de análise, p. 26
  • Análise de balanços. Ponto de partida, p. 24
  • Análise de balanços. Relatórios da análise, p. 197
  • Análise de balanços. Uma visão global, p. 247
  • Análise de balanços. Uma visão global. Planejamento empresarial participativo, p. 247
  • Análise de balanços. Usuários, p. 26
  • Análise dinâmica através das variáveis (Teoria Fleuriet), p. 115
  • Análise do desempenho empresarial através dos indicadores, p. 97
  • Análise econômica e financeira de balanços. Objetivo, p. 23
  • Análise horizontal, p. 104
  • Análise vertical e horizontal encadeada, p. 105
  • Análise vertical, p. 102
  • Auditoria de gestão, p. 249
  • Avaliação da empresa pelo valor adicionado (EVA), p. 184
  • Avaliação da empresa pelo valor adicionado (EVA). Classificação das contas, p. 184

B

  • Balanço empresarial. Procedimentos de elaboração, p. 56
  • Balanço financeiro. Objetivo da análise econômica e financeira de balanços, p. 23
  • Balanço patrimonial, p. 55
  • Balanço patrimonial. Padronização, p. 86

C

  • Comparativo entre a teoria tradicional e a dinâmica (Fleuriet), p. 124
  • Contabilidade ambiental, p. 250
  • Contabilidade gerencial, p. 249
  • Convenções contábeis, p. 85

D

  • Demonstração das mutações do patrimônio líquido, p. 68
  • Demonstrações contábeis, p. 55
  • Demonstrações contábeis. Estudo de caso. Sugestão de atividade, p. 75
  • Demonstrações contábeis. Indicadores padrão. Como devem ser utilizados, p. 130
  • Demonstrações contábeis. Indicadores padrão. Como se elabora, p. 129
  • Demonstrações contábeis. Indicadores padrão. Construindo indicadores padrão, p. 131
  • Demonstrações contábeis. Introdução, p. 55
  • Demonstrações contábeis. Leitura complementar. Lei 6.404/76. Atualizada, p. 77
  • Demonstrações contábeis. Padronização. Introdução, p. 83
  • Demonstrações contábeis. Padronização. Resumo do capítulo, p. 93
  • Demonstrações contábeis. Questões para discussão, p. 79
  • Demonstrações contábeis. Resumo do capítulo, p. 72
  • Demonstrativo de resultados do exercício - DRE, p. 58
  • Demonstrativo de resultados do exercício - DRE. Padronização, p. 87
  • Demonstrativo de valor adicionado - DVA, p. 70
  • Desempenho empresarial. Análise através dos indicadores, p. 97
  • Desempenho empresarial. Análise através dos indicadores. Indicadores financeiros, p. 97
  • Desempenho empresarial. Análise através dos indicadores. Introdução, p. 97
  • Desempenho empresarial. Avaliação. Indicadores padrão, p. 128
  • Desempenho empresarial. Avaliação. Indicadores padrão. Introdução, p. 128
  • Desempenho empresarial. Avaliação. O efeito tesoura, p. 121
  • Desempenho empresarial. Avaliação. Questões para discussão, p. 136
  • Desempenho empresarial. Avaliação. Resumo do capítulo, p. 132
  • Dinâmica. Teoria tradicional e a dinâmica (Fleuriet). Comparativo, p. 124
  • DRE. Demonstrativo de resultados do exercício - DRE, p. 58
  • DRE. Dicas para elaboração da DRE, p. 59
  • DVA. Demonstrativo de valor adicionado - DVA, p. 70
  • DVA. Demonstrativo de valor adicionado. Conceito, p. 70
  • DVA. Demonstrativo de valor adicionado. Estudo de caso. Aplicação prática, p. 71
  • DVA. Demonstrativo de valor adicionado. Modelo de demonstrativo, p. 70

E

  • Empresa e a função financeira, p. 28
  • Empresa e a função financeira. Competência administrativa-financeira, p. 32
  • Empresa e a função financeira. Estrutura financeira, p. 33
  • Empresa e a função financeira. Estrutura organizacional da área financeira, p. 31
  • Empresa e a função financeira. Fatores influentes da estrutura financeira, p. 34
  • Empresa e a função financeira. Introdução, p. 28
  • Empresa e a função financeira. Objetivos naturais de uma empresa, p. 28
  • Empresa e a função financeira. Risco financeiro, p. 33
  • Empresa. Ambiente externo, p. 44
  • Empresa. Ambiente externo. Ambiente setorial, p. 47
  • Empresa. Ambiente externo. Ameaças de entradas, p. 47
  • Empresa. Ambiente externo. Forças econômicas, p. 45
  • Empresa. Ambiente externo. Forças político-legais, p. 45
  • Empresa. Ambiente externo. Forças sociais, p. 47
  • Empresa. Ambiente externo. Forças tecnológicas, p. 46
  • Empresa. Ambiente externo. Macro-ambiente, p. 44
  • Empresa. Ambiente externo. Poder de barganha dos fornecedores, p. 48
  • Empresa. Ambiente externo. Poder dos concorrentes, p. 48
  • Empresa. Ambiente externo. Pressão de produtos substitutos, p. 48
  • Empresa. Ambiente interno, p. 49
  • Empresa. Ambiente interno. Missão organizacional, p. 50
  • Empresa. Ambiente interno. Objetivos, p. 50
  • Empresa. Ambiente interno. Recursos, p. 49
  • Empresário. Taxa de retorno do empresário, p. 144
  • Endividamento. Indicadores de endividamento, p. 101
  • Era digital. Análise de balanços na era da informação (digital), p. 153
  • Estrutura do livro, p. 17
  • Estrutura patrimonial. Indicadores de estrutura patrimonial, p. 98
  • EVA. Avaliação da empresa pelo valor adicionado (EVA), p. 184

F

  • Falência. Indicadores de previsão de falência, p. 101
  • Fluxo de caixa operacional, p. 65
  • Fluxo de caixa, p. 60
  • Fluxo de caixa. Conceito, p. 60
  • Fluxo de caixa. Elaboração da DFC. O método indireto, p. 64
  • Fluxo de caixa. Introdução, p. 60
  • Fluxo de caixa. Método direto, p. 61

G

  • Gestão contábil da economia digital, p. 249
  • Gestão. Auditoria de gestão, p. 249
  • Glossário, p. 253

I

  • Importância dos indicadores padrão na análise de balanços, p. 128
  • Indicadores da análise de produtividade, p. 100
  • Indicadores de endividamento, p. 101
  • Indicadores de estrutura patrimonial, p. 98
  • Indicadores de previsão de falência, p. 101
  • Indicadores de rentabilidade, p. 99
  • Indicadores financeiros de liquidez, p. 98
  • Informação. Análise de balanços na era da informação (digital), p. 153
  • Interpretação da análise de balanços, p. 175
  • Introdução à análise de balanços, p. 23
  • Introdução ao mercado digital, p. 153
  • Investimento. Retorno do investimento, p. 139
  • Investimento. Retorno do investimento. Considerações gerais, p. 139
  • Investimento. Retorno do investimento. Introdução, p. 139

L

  • Linguagem da análise de balanços, p. 25
  • Liquidez. Indicadores financeiros de liquidez, p. 98
  • Livro. Estrutura do livro, p. 17

M

  • Mercado digital. Introdução, p. 153
  • Método de taxa de retorno, p. 140
  • Método do prazo de retorno (payback), p. 142
  • Metodologia de análise, p. 26

O

  • Objetivo da análise econômica e financeira de balanços, p. 23
  • Orçamento empresarial, p. 248

P

  • Padronização das demonstrações contábeis, p. 83
  • Padronização do demonstrativo de resultados do exercício - DRE, p. 87
  • Paradigma tecno-econômico da tecnologia da informação, p. 154
  • Patrimônio líquido. Demonstração das mutações do patrimônio líquido, p. 68
  • Payback. Método do prazo de retorno (payback), p. 142
  • Planejamento empresarial participativo, p. 247
  • Ponto de partida da análise de balanços, p. 24
  • Princípios contábeis, p. 84
  • Produtividade. Indicadores da análise de produtividade, p. 100

R

  • Referências, p. 251
  • Relatório de análise. Como redigir o relatório, p. 200
  • Relatório de análise. Conselho para um bom relatório, p. 204
  • Relatório de análise. Detalhamento das partes do relatório, p. 202
  • Relatório de análise. Esboço do relatório, p. 205
  • Relatório de análise. Estilo de ordenação de esquemas, p. 201
  • Relatório de análise. Estudo de caso empresa cooperativa, p. 214
  • Relatório de análise. Exemplo de relatório de análise, p. 205
  • Relatório de análise. Principais objetivos de um esquema, p. 201
  • Relatório de análise. Relatório de análise da empresa fictícia, p. 207
  • Relatório de análise. Relatórios analíticos, p. 203
  • Relatório de análise. Relatórios informativos, p. 203
  • Relatório de análise. Relatórios para fins especiais, p. 204
  • Relatório de análise. Técnicas de elaboração, p. 197
  • Relatório de análise. Técnicas de elaboração. Audiência do relatório, p. 198
  • Relatório de análise. Técnicas de elaboração. Introdução, p. 197
  • Relatório de análise. Técnicas de elaboração. O corpo de um relatório, p. 198
  • Relatório de análise. Tipos de relatórios Relatórios formais, p. 200
  • Relatório de análise. Tipos de relatórios Relatórios semi-informais, p. 200
  • Relatório de análise. Tipos de relatórios, p. 199
  • Relatório de análise. Tipos de relatórios. Relatórios informais, p. 199
  • Relatório. O esboço do relatório, p. 202
  • Relatórios da análise, p. 197
  • Rentabilidade. Indicadores de rentabilidade, p. 99
  • Retorno do investimento, p. 139
  • Retorno do investimento. Resumo do capítulo, p. 150
  • Retorno PNB. Produto nacional bruto, p. 144

T

  • Taxa de retorno do empresário, p. 144
  • Taxa de retorno empresa, p. 140
  • Taxa de retorno. Método, p. 140
  • Técnicas de elaboração de relatório da análise, p. 197
  • Tecnologia da informação. Administração de estoques, p. 157
  • Tecnologia da informação. Administração de estoques. Conceito, p. 157
  • Tecnologia da informação. Análise da política de estoques, p. 162
  • Tecnologia da informação. Análise de balanços na empresa com tecnologia da informação, p. 164
  • Tecnologia da informação. Gestão dos estoques, p. 158
  • Tecnologia da informação. Informação e conhecimento na economia, p. 154
  • Tecnologia da informação. Novo paradigma produtivo, p. 155
  • Tecnologia da informação. Paradigma tecno-econômico da tecnologia da informação, p. 154
  • Teoria Fleuriet. Análise dinâmica através das variáveis (Teoria Fleuriet). Introdução, p. 115
  • Teoria Fleuriet. Análise dinâmica através das variáveis (Teoria Fleuriet), p. 115
  • Teoria Fleuriet. Análise dinâmica. Análise das variáveis, p. 115
  • Teoria Fleuriet. Análise dinâmica. Análise do ciclo financeiro, p. 117
  • Teoria Fleuriet. Teoria tradicional e a dinâmica (Fleuriet). Comparativo, p. 124
  • Teoria tradicional e a dinâmica (Fleuriet). Comparativo, p. 124
  • Triunfo empresarial (plano completo), p. 250

U

  • Usuários da análise de balanços, p. 26

V

  • Valor adicionado. Avaliação da empresa pelo valor adicionado (EVA), p. 184
  • Valor da empresa, p. 186

Recomendações

Capa do livro: Contabilidade de Custos, Vicente M. Ripoll, Tomás Balada, Rogério João Lunkes e Fabricia Silva da Rosa

Contabilidade de Custos

 Vicente M. Ripoll, Tomás Balada, Rogério João Lunkes e Fabricia Silva da RosaISBN: 978853623774-9Páginas: 228Publicado em: 21/05/2012

Versão impressa

R$ 69,90em 2x de R$ 34,95Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Exame de Suficiência em Contabilidade, Wilson Alberto Zappa Hoog

Exame de Suficiência em Contabilidade

2ª Edição - Revista e AtualizadaWilson Alberto Zappa HoogISBN: 978853624226-2Páginas: 160Publicado em: 11/07/2013

Versão impressa

R$ 49,90 Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: DIRF - 2011, Lúcia Helena Briski Young

DIRF - 2011

 Lúcia Helena Briski YoungISBN: 978853623208-9Páginas: 156Publicado em: 21/12/2010

Versão impressa

R$ 44,70 Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Gestão Integrada para Excelência, Pedro Sabino de Farias Neto

Gestão Integrada para Excelência

 Pedro Sabino de Farias NetoISBN: 978853625992-5Páginas: 328Publicado em: 20/07/2016

Versão impressa

R$ 109,90em 4x de R$ 27,48Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 77,70em 3x de R$ 25,90Adicionar e-Book
ao carrinho