Contabilidade - Teoria Básica e Fundamentos

2ª Edição - Revista e Atualizada Wilson Alberto Zappa Hoog

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Wilson Alberto Zappa Hoog

ISBN: 978853624312-2

Edição/Tiragem: 2ª Edição - Revista e Atualizada

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 322

Publicado em: 30/07/2013

Área(s): Contabilidade Geral Aplicada

Sinopse

Este livro proporciona ao leitor o WILSON ZAPPA HOOG conhecimento sobre as fundamentações contábeis baseadas na Teoria da Contabilidade. É apontado como um dos indicativos para a implantação deprograma de aperfeiçoamento ou desenvolvimento de programas de educação continuada para os profissionais do Direito, da Auditoria e da Perícia Contábil. Em decorrência de seu lastro na Teoria Pura da Contabilidade, destina-se também para o uso dos profissionais de consultoria que auxiliam os administradores de bens e direitos, como uma base em preceito científico para a elaboração de pareceres ou laudos.

Autor(es)

Wilson Alberto Zappa Hoog
E-mail: wilson@zappahoog.com.br
www.zappahoog.com.br

Mestre em Ciência Jurídica, Perito-Contador, Auditor, Consultor Empresarial, Palestrante, Especialista em Avaliação de Sociedades Empresárias; Sócio-Fundador e Administrador da Zappa Hoog e Cia SS; Escritor e Pesquisador de matéria contábil, Professor-doutrinador de Perícia Contábil, Direito Contábil e de Empresas em cursos de Pós-graduação de várias instituições de ensino, Bacharel em Ciências Contábeis; Membro ACIN - Associação Científica Internacional Neopatrimonialista.
Mentor intelectual do Método Zappa de Avaliação da Carteira de Clientes e do Método Holístico de Avaliação do Fundo Empresarial, antigo fundo de comércio, e do Método de Amortização a Juros Simples- MAJS.

Autor dos livros:

- Balanço Especial para Apuração de Haveres e Reembolso de Ações - 2ª ed., 2011;
- Código Civil - Especial para Contadores - Livro II - Do Direito da Empresa - 6ª ed., 2012;
- Contabilidade um Instrumento de Gestão - Com uma Abordagem Transdisciplinar - 2ª ed., 2011;
- Demonstrações Contábeis e Financeiras - Aspectos Essenciais - 2011;
- Dicionário de Direito Empresarial, Relativo ao Livro II do Código Civil/2002 - 4ª ed., 2010;
- Escrituração Contábil - Aspectos Essenciais à sua Validação - 2011;
- Fundo de Comércio Goodwill em: Apuração de Haveres; Balanço Patrimonial; Dano Emergente; Lucro Cessante; Locação Não Residencial - 3ª ed., 2011;
- Introdução à Perícia, Auditoria e Consultoria Contábil - 3ª ed., 2010;
- Lei das Sociedades Anônimas - Interpretada e Anotada em seus Principais Aspectos - 4ª ed., 2012;
- Manual de Contabilidade - Plano de Contas, Escrituração e as Demonstrações Financeiras de acordo com as IFRS - 2011;
- Moderno Dicionário Contábil - Da Retaguarda à Vanguarda - 7ª ed., 2012;
- Perdas, Danos e Lucros Cessantes em Perícias Judiciais - 3ª ed., 2012;
- Perícia Contábil - em uma Abordagem Racional Científica - 2011;
- Perícia Contábil - Normas Brasileiras Interpretadas 5ª ed., 2012;
- Perícia Contábil em Ação de Prestação de Contas - 2011;
- Plano de Contas - IFRS - 2011;
- Prova Pericial Contábil - 9ª ed., 2011;
- Resolução de Sociedade & Avaliação do Patrimônio na Apuração de Haveres - 4ª ed., 2010;
- Sociedade Limitada - Aspectos Administrativos, Jurídicos e Contábeis, Pós-Código Civil/ 2002 - 3ª ed., 2011;
- Teoria Pura da Contabilidade - Ciência e Filosofia - 2ª ed., 2011.

Coautor das obras:

- Corrupção, Fraude e Contabilidade - Coautoria com o Prof. Antônio Lopes de Sá - 4ª ed., 2012;
- Normas Nacionais e Internacionais de Contabilidade
- Coautoria com o Prof. Everson Luiz Breda Carlin - 2ª ed., 2010;
- Manual de Auditoria das Sociedades Empresárias - Coautoria com o Prof. Everson Luiz Breda Carlin - 4ª ed., 2011

Porque comprar

Aplicação

A obra foi desenvolvida para atender às exigências básicas do programa do Exame de Suficiência, a prova de bacharel em ciências contábeis, motivo pelo que se recomenda como livro base para a disciplina de teoria da contabilidade, além de servir como leitura complementar quando da elaboração de artigos, monografias, dissertações e teses. Leitura essencial a quem labuta com investigações contabilísticas e a alunos do curso de Graduação e Pós-graduação em Contabilidade.

Sumário

Capítulo 1 - NOÇÕES GERAIS DAS FUNDAMENTAÇÕES CONTÁBEIS

1.1 Função Social do Conhecimento Contábil

1.2 As Fundamentações Contábeis

1.3 Atos Administrativos

1.4 Fatos Patrimoniais

1.4.1 Fato permutativo

1.4.2 Fato modificativo

1.4.3 Fato misto

1.5 Débitos, Créditos e Impulsões Patrimoniais

1.6 Documentação Contábil

1.7 A Hermenêutica e a Epistemologia Contabilística

1.7.1 Hermenêutica contabilística

1.7.2 Epistemologia contabilística

1.8 A Função Social das CélulasSociais Empresárias e Simples

1.9 Exercícios de Fixação do Conteúdo do Capítulo Primeiro

Capítulo 2 - RETIFICAÇÃO DE ERRO EM REGISTROS CONTÁBEIS

2.1 A Teoria da Limitação da Culpabilidade do Contador

2.1.1 Erro de fato

2.2 Relevância ou Materialidade de Um Erro

2.3 Erros Detectados no Próprio Exercício Social

2.4 Erros de Períodos Anteriores

2.5 Erro Material em Perícia Judicial

2.6 Indução ao Erro

2.7 Conclusão sobre a Retificação de Erros

2.8 Exercícios e Gabarito

Capítulo 3 - CONTABILIDADE, OBJETIVOS, USUÁRIOS E SUAS NECESSIDADES DE INFORMAÇÃO E OS RAMOS DA CONTABILIDADE

3.1 Contabilidade - Conceito

3.2 Contabilidade - Objeto, Finalidade e Função

3.2.1 Objeto da Contabilidade

3.2.2 Objetivo da Contabilidade

3.2.3 Finalidade da Contabilidade

3.2.4 Função da Contabilidade

3.3 Usuários da Contabilidade e suas Necessidades de Informação

3.3.1 As principais necessidades de informação dos usuários

3.4 Os Diversos Ramos Aplicados da Contabilidade

3.5 Exercícios e Gabarito

Capítulo 4 - A SEGURANÇA FINANCEIRA

4.1 Exercícios

Capítulo 5 - CONTABILIDADE COMO CIÊNCIA E SEUS PRINCÍPIOS

5.1 Contabilidade como Ciência

5.2 A Distinção entre Ciência da Contabilidade e a Política Contábil

5.3 O Regime Principiológico da Contabilidade

5.4 Os PrincípiosBrasileiros

5.5 Os Princípios Universais da Contabilidade

5.6 Lógica Contabilística

5.7 Exercícios e Gabarito

Capítulo 6 - VALOR E OS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÕES DE ATIVOS E DE PASSIVOS. RECEITAS E DESPESAS, CUSTO, GANHOS E PERDAS. CAPITAL FÍSICO, FINANCEIRO E SUA MANUTENÇÃO

6.1 O Valor para a Ciência da Contabilidade à Luz da Teoria Pura da Contabilidade

6.2 Critérios de Avaliações de Ativos

6.3 Critérios de Avaliações de Passivos

6.4 Outros Aspectos Ligados a Avaliação de Ativos e de Passivos

6.5 Mensuração dos Elementos das Demonstrações Contábeis

6.6 Reconhecimento e Mensuração de Receitas

6.7 Reconhecimento e Mensuração de Despesas

6.8 Reconhecimento e Mensuração dos Custos

6.9 Reconhecimento e Mensuração de Ganhos

6.10 Reconhecimento e Mensuração de Perdas

6.11 Capital e os seus Conceitos

6.12 Capital Físico

6.13 Capital Financeiro

6.14 A Manutenção do Capital

6.15 Exercícios e Gabarito

Capítulo 7 - BALANÇO PATRIMONIAL E SEUS PRINCÍPIOS

7.1 Balanço Patrimonial

7.1.1 Os Princípios do Balanço Patrimonial

7.2 Exercícios e Gabarito

Capítulo 8 - TEORIA DA ESSÊNCIA SOBRE A FORMA E SEUS PRINCÍPIOS

8.1 Teoria da Essência sobre a Forma

8.2 Teorema da Essência sobre a Forma

8.3 Princípios Fundamentais Aplicados à Teoria e ao Teorema da Essência sobre a Forma

8.3.1 Princípio da Dialeticidade

8.3.2 Princípio da Eticidade

8.3.3 Princípio da Socialidade

8.3.4 Princípio da Operabilidade

8.3.5 Princípio da Veracidade

8.3.6 Princípio da Impessoalidade

8.3.7 Princípio da Fidelidade

8.4 Exercícios e Gabarito

Capítulo 9 - TEORIA PURA DA CONTABILIDADE

9.1 Fundamentos da Teoria

9.2 O Método do Raciocínio Lógico Contábil

9.3 Exercícios e Gabarito

Capítulo 10 - SITUAÇÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA

10.1 Situação Econômica

10.1.1 Índices econômicos, considerações gerais

10.2 Situação Financeira

10.2.1 Índices financeiros

10.3 Exercícios e Gabarito

Capítulo 11 - AS ESCOLAS OU DOUTRINAS NA HISTÓRIA DA CONTABILIDADE

11.1 Contismo

11.2 Personalismo

11.3 Controlismo

11.4 Reditualismo

11.5 Patrimonialismo

11.6 Aziendalismo

11.7 Neocontismo

11.8 Universalismo

11.9 Neopatrimonialismo

11.10 Teoria Pura da Contabilidade

11.11 Teoria Materialista

11.12 Exercíciose Gabarito

Capítulo 12 - EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA CONTABILIDADE

12.1 Eras da Contabilidade

12.2 As Partidas Dobradas

12.3 Exercíciose Gabarito

Capítulo 13 - PATRIMÔNIO LÍQUIDO E SUAS TEORIAS

13.1 A Teoria do Patrimônio Líquido e Ilíquido

13.2 Do Proprietário

13.3 Da Entidade

13.4 Dos Direitos Residuais

13.5 Do Fundo

13.6 Do Comando

13.7 Empresarial

13.8 Relativista

13.9 Positiva

13.10 Exercícios e Gabarito

Capítulo 14 - CARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

14.1 As Características Qualitativasdas Demonstrações Contábeis

14.1.1 Comparabilidade

14.1.2 Verificabilidade

14.1.3 Tempestividade

14.1.4 Compreensibilidade

14.2 Exercícios e Gabarito

Capítulo 15 - TEORIA DO VALOR

15.1 O Axioma do Valor de um Bem

15.2 O Valor de uma Ação ou de uma Quota

15.3 Epítome sobre o Valor de uma Ação ou de uma Quota

15.4 Exercícios e Gabarito

Capítulo 16 - TEORIA DA CONTABILIDADE E OS TESTES REALIZADOS PELO CFC. EXAME DE SUFICIÊNCIA PARA A OBTENÇÃO DO REGISTRO DE CONTADOR

16.1 Simulação de um Teste para a Obtenção do Título de Contador

16.2 Gabarito das Respostas ao Teste Simulado

Capítulo 17 - A AUSÊNCIA DA FORMAÇÃO DE CIENTISTAS E A SUPREMACIA DA FORMAÇÃO DE OPERADORES DA POLÍTICA CONTÁBIL NO BRASIL

17.1 As Diretrizes Curriculares

17.2 Diferenças entre Ciência, Política ea Função Social do Conhecimento

17.2.1 Ciência da contabilidade

17.2.2 A política contábil brasileira e o processo de interpretação

17.2.3 A função social do conhecimento contábil

17.3 Ciência, Tecnologias e a Filosofia Contabilística

17.4 Síntese Conclusiva do Capítulo

Capítulo 18 - A FILOSOFIA NA CONTABILIDADE

18.1 Filosofia como Instrumento para a Ciência da Contabilidade

18.2 Filosofia com uma Visão Contemporânea da Contabilidade

18.3 Filosofia Reversa na Contabilidade

18.4 A Teoria Pura da Contabilidade e a Filosofia

18.5 A Filosofia como Base para as Interpretações Contabilísticas

18.6 A Importância da Filosofia para os Contadores

18.7 Considerações Finais em Relação à Aplicação da Filosofia

Capítulo 19 - SUGESTÃO DE UM PLANO DE ENSINO PARA A DISCIPLINA TEORIA BÁSICA E FUNDAMENTOS DA CONTABILIDADE

19.1 A Teoria da Contabilidade como Instrumento para a Ciência da Contabilidade

19.2 Título, Objetivos da Disciplina e Carga Horária

19.3 Perguntas Motivadoras para o Estudo da Teoria da Contabilidade

19.4 O Conteúdo das Unidades Aulas

19.5 A Avaliação do Aprendizado

19.5.1 Produção de artigo científico

19.5.2 A defesa oral de artigos científicos, utilizando para tal os recursos da retórica

19.5.3 Debates científicos em equipes

19.6 Exercícios de Fixação e Teste de Verificação

19.7 Método de Ensino

19.8 Técnicas de Ensino

19.9 Estudo de Casos

19.10 Debates

19.11 Pesquisas Bibliográficas e o Fichamento de Obras

19.12 Bibliografia Básica e Complementar para a Disciplina de Nossa Autoria

REFERÊNCIAS

Índice alfabético

A

  • Ativo. Valor e os critérios de avaliações de ativos e de passivos. Receitas e despesas, custo, ganhos e perdas. Capital físico, financeiro esua manutenção
  • Atos administrativos
  • Ausência da formação de cientistas ea supremacia da formação de operadores da política contábilno Brasil
  • Ausência da formação de cientistas ea supremacia da formação de operadores da política contábil no Brasil.Diretrizes curriculares
  • Ausência da formação de cientistas ea supremacia da formação de operadores da política contábil no Brasil. Síntese conclusiva do capítulo
  • Avaliação de ativos e de passivos. Outros aspectos ligados
  • Axioma do valor de um bem
  • Aziendalismo. Escolas ou doutrinasna história da contabilidade

B

  • Balanço patrimonial eseus princípios
  • Balanço patrimonial e seus princípios. Exercícios e gabarito
  • Balanço patrimonial
  • Balanço patrimonial. Princípios

C

  • Capital e os seus conceitos
  • Capital financeiro
  • Capital físico
  • Capital físico. Valor e os critérios de avaliações de ativos e de passivos. Receitas e despesas, custo, ganhos e perdas. Capital físico, financeiro e sua manutenção
  • Capital. Manutenção do capital
  • Características qualitativas das demonstrações contábeis segundo a CVM e o CFC
  • Características qualitativas dasdemonstrações contábeis
  • Características qualitativas das demonstrações contábeis. Exercícios e gabarito
  • Célula social. Função social das células sociais empresárias e simples
  • Ciência da contabilidade
  • Ciência da contabilidade. Filosofia como instrumento para a ciência da contabilidade
  • Ciência da contabilidade. Teoria da contabilidade como instrumento para a ciência da contabilidade
  • Ciência, tecnologias e a ilosofia contabilística
  • Ciência. Contabilidadecomo ciência
  • Ciência. Contabilidade como ciência e seus princípios
  • Ciência. Diferenças entre ciência, política e a função social do conhecimento
  • Ciência. Distinção entre ciência dacontabilidade e a política contábil
  • Comando
  • Comparabilidade. Características qualitativas das demonstrações contábeis segundo a CVM e o CFC
  • Compreensibilidade. Características qualitativas das demonstrações contábeis segundo a CVM e o CFC
  • Conceito. Capital e osseus conceitos
  • Conclusão sobre a retificação de erros
  • Conhecimento contábil. Função social do conhecimento contábil
  • Conhecimento contábil. Função social do conhecimento contábil
  • Conhecimento. Diferenças entre ciência, política e a função social do conhecimento
  • Considerações finais em relação à aplicação dafilosofia
  • Contabilidade como ciência
  • Contabilidade como ciênciae seus princípios
  • Contabilidade como ciência e seus princípios. Exercícios
  • Contabilidade, objetivos, usuários e suas necessidades de informação e os ramos da contabilidade
  • Contabilidade, objetivos, usuários e suas necessidades de informação e os ramos da contabilidade. Exercícios e gabarito
  • Contabilidade. Ciênciada contabilidade
  • Contabilidade.Conceito
  • Contabilidade. Distinção entre ciência da contabilidade e a política contábil
  • Contabilidade. Diversos ramosaplicados da contabilidade
  • Contabilidade. Eras da contabilidade
  • Contabilidade. Escolas ou doutrinasna história da contabilidade
  • Contabilidade. Evolução histórica da contabilidade
  • Contabilidade. Filosofia com uma visão contemporânea da contabilidade
  • Contabilidade. Filosofia como instrumento para a ciência da contabilidade
  • Contabilidade. Filosofiana contabilidade
  • Contabilidade. Filosofia reversa na contabilidade
  • Contabilidade. Finalidade da contabilidade
  • Contabilidade. Funçãoda contabilidade
  • Contabilidade. Objetivoda contabilidade
  • Contabilidade. Objetoda contabilidade
  • Contabilidade. Objeto, finalidade e função
  • Contabilidade. Princípios universais da contabilidade
  • Contabilidade. Regime principiológico da contabilidade
  • Contabilidade. Usuários da contabilidade e suas necessidades de informação
  • Contador. Importância da filosofia para os contadores
  • Contador. Teoria da limitação da culpabilidade do contador
  • Contismo. Escolas ou doutrinas na história da contabilidade
  • Controlismo. Escolas ou doutrinas na história da contabilidade
  • Créditos. Débitos, créditose impulsões patrimoniais
  • Critérios de avaliação de ativos
  • Culpabilidade. Teoria da limitação da culpabilidade do contador
  • Custo. Valor e os critérios de avaliações de ativos e de passivos. Receitas e despesas, custo, ganhos e perdas. Capital físico, financeiro e sua manutenção
  • Custos. Reconhecimento emensuração dos custos

D

  • Débitos, créditos e impulsões patrimoniais
  • Demonstração contábil. Características qualitativas das demonstrações contábeis segundo a CVM e o CFC
  • Demonstração contábil. Características qualitativas das demonstrações contábeis
  • Demonstração contábil. Mensuração dos elementos das demonstrações contábeis
  • Despesa. Valor e os critérios de avaliações de ativos e de passivos. Receitas e despesas, custo, ganhos e perdas. Capital físico, financeiro e sua manutenção
  • Despesas. Reconhecimento emensuração de despesas
  • Dialeticidade. Princípioda dialeticidade
  • Diferenças entre ciência, política e afunção social do conhecimento
  • Direitos residuais
  • Distinção entre ciência da contabilidade e a política contábil
  • Diversos ramos aplicados da contabilidade
  • Documentação contábil

E

  • Empresarial
  • Ensino. Sugestão de um plano de ensino para a disciplina teoria básica e fundamentos da contabilidade
  • Entidade
  • Epistemologia contabilística
  • Epistemologia contabilística e hermenêutica
  • Epistemologia. Uma abordagem epistemológica
  • Epítome sobre o valor de uma ação ou de uma quota
  • Eras da contabilidade
  • Erro de fato
  • Erro material emperícia judicial
  • Erro. Indução ao erro
  • Erro. Relevância ou materialidade de um erro
  • Erros de períodos anteriores
  • Erros detectados no próprio exercício social
  • Escolas ou doutrinas na história da contabilidade
  • Escolas ou doutrinas na história dacontabilidade. Exercícios e gabarito
  • Essência da forma. Princípios fundamentais aplicados à teoria e ao teorema da essência sobre a forma
  • Essência da forma. Teorema da essência sobre a forma
  • Essência da forma. Teoria da essência sobre a forma
  • Eticidade. Princípioda eticidade
  • Evolução histórica da contabilidade
  • Evolução histórica da contabilidade. Exercícios e gabarito
  • Exame de suficiência. Teoria da contabilidade e os testes realizados pelo CFC. Exame de suficiência para a obtenção do registro de contador
  • Exame de suficiência. Simulação de um teste para a obtenção do título de contador
  • Exercício social. Erros detectados no próprio exercício social

F

  • Fato misto
  • Fato modificativo
  • Fato permutativo
  • Fatos patrimoniais
  • Fidelidade. Características qualitativas das demonstrações contábeis
  • Fidelidade. Princípio da fidelidade
  • Filosofia com uma visão contemporânea da contabilidade
  • Filosofia como base para as interpretações contabilísticas
  • Filosofia como instrumento paraa ciência da contabilidade
  • Filosofia contabilística. Ciência, tecnologias e a filosofia contabilística
  • Filosofia na contabilidade
  • Filosofia reversa na contabilidade
  • Filosofia. Considerações finais emrelação à aplicação da filosofia
  • Filosofia. Importância da filosofia para os contadores
  • Filosofia. Teoria pura da contabilidade e a filosofia
  • Finalidade dacontabilidade
  • Forma. Teoria da essência sobre a forma e seus princípios
  • Formação. Ausência da formação de cientistas e a supremacia da formação de operadores da política contábil no Brasil
  • Função da contabilidade
  • Função social das células sociais empresárias e simples
  • Função social do conhecimento contábil
  • Função social do conhecimento contábil
  • Função social. Diferenças entre ciência, política e a função social do conhecimento
  • Fundamentação contábil. Noções gerais.Exercícios de fixação do conteúdo do capítulo primeiro
  • Fundamentação contábil. Noções gerais das fundamentações contábeis
  • Fundamentação contábil. Noções gerais. Exercícios e gabarito
  • Fundamentações contábeis
  • Fundamentos. Sugestão de um plano de ensino para a disciplina teoria básica e fundamentos da contabilidade
  • Fundo

G

  • Ganho. Valor e os critérios de avaliações de ativos e de passivos. Receitas e despesas, custo, ganhos e perdas. Capital físico, financeiro e sua manutenção
  • Ganhos. Reconhecimento emensuração de ganhos

H

  • Hermenêutica contabilística
  • Hermenêutica e a epistemologia contabilística
  • Histórico. Escolas ou doutrinas na história da contabilidade
  • Histórico. Evolução histórica da contabilidade

I

  • Impessoalidade. Princípio da impessoalidade
  • Importância da filosofiapara os contadores
  • Impulsão patrimonial. Débitos, créditos e impulsões patrimoniais
  • Índices econômicos. Considerações gerais
  • Índices financeiros
  • Indução ao erro
  • Informação. Principais necessidades de informação dos usuários
  • Interpretação contabilística. Filosofia como base para as interpretações contabilísticas
  • Interpretação. Política contábil brasileirae o processo de interpretação

L

  • Lógica contabilística

M

  • Manutenção docapital
  • Materialidade ou relevância de um erro
  • Mensuração dos elementos dasdemonstrações contábeis
  • Método do raciocíniológico contábil

N

  • Neocontismo. Escolas ou doutrinasna história da contabilidade
  • Neopatrimonialismo. Escolas ou doutrinas na história da contabilidade
  • Noções gerais das fundamentações contábeis

O

  • Objetivo da contabilidade
  • Objeto da contabilidade
  • Operabilidade. Princípio da operabilidade

P

  • Partidas dobradas
  • Passivo. Valor e os critérios de avaliações de ativos e de passivos. Receitas e despesas, custo, ganhos e perdas. Capital físico, financeiro e sua manutenção
  • Passivos. Critérios de avaliações de passivos
  • Patrimônio líquido esuas teorias
  • Patrimônio líquido e suas teorias. Exercíciose gabarito
  • Patrimonialismo. Escolas ou doutrinas na história da contabilidade
  • Perdas. Reconhecimento emensuração de perdas
  • Perdas. Valor e os critérios de avaliações de ativos e de passivos. Receitas e despesas, custo, ganhos e perdas. Capital físico, financeiro e sua manutenção
  • Perícia judicial. Erro material em perícia judicial
  • Personalismo. Escolas ou doutrinasna história da contabilidade
  • Política contábil brasileira e o processo de interpretação
  • Política contábil. Ausência da formação de cientistas e a supremacia da formação de operadores da política contábil no Brasil
  • Política contábil. Distinção entre ciência da contabilidade e a política contábil
  • Política. Diferenças entre ciência, política e a função social do conhecimento
  • Positiva
  • Principais necessidades deinformação dos usuários
  • Princípio da dialeticidade
  • Princípio da eticidade
  • Princípio da fidelidade
  • Princípio da impessoalidade
  • Princípio da operabilidade
  • Princípio da socialidade
  • Princípio da veracidade
  • Principiologia. Regime principiológico da contabilidade
  • Princípios brasileiros
  • Princípios do balanço patrimonial
  • Princípios fundamentais aplicados à teoria e ao teorema da essência sobre a forma
  • Princípios universaisda contabilidade
  • Princípios. Balanço patrimonial e seus princípios
  • Princípios. Teoria da essência sobre a forma e seus princípios
  • Profissão. Teoria da contabilidade e os testes realizados pelo CFC. Exame de suficiência para a obtenção do registro de contador
  • Proprietário

R

  • Raciocínio contábil. Método doraciocínio lógico contábil
  • Ramos da contabilidade. Contabilidade, objetivos, usuários e suas necessidades de informação e os ramos da contabilidade
  • Receita. Valor e os critérios de avaliações de ativos e de passivos. Receitas e despesas, custo, ganhos e perdas. Capital físico, financeiro e sua manutenção
  • Receitas. Reconhecimento e mensuração de receitas
  • Reditualismo. Escolas ou doutrinasna história da contabilidade
  • Referências
  • Regime principiológicoda contabilidade
  • Registro contábil. Retificação deerro em registros contábeis
  • Relativista
  • Relevância ou materialidade de um erro
  • Retificação de erro emregistros contábeis
  • Retificação de erros. Conclusãosobre a retificação de erros

S

  • Segurança financeira
  • Segurança financeira. Exercícios
  • Situação econômica
  • Situação econômica efinanceira
  • Situação econômica e financeira.Exercícios egabarito
  • Situação financeira
  • Sociabilidade. Princípio da socialidade
  • Sugestão de um plano de ensino para a disciplina teoria básica e fundamentos da contabilidade

T

  • Tecnologia. Ciência, tecnologiase a filosofia contabilística
  • Teorema da essência sobre a forma
  • Teoria básica da contabilidade. Plano deensino. Avaliação do aprendizado
  • Teoria básica da contabilidade. Plano de ensino. Bibliografia básica e complementar para a disciplina de nossa autoria
  • Teoria básica da contabilidade. Plano de ensino. Conteúdo das unidades aulas
  • Teoria básica da contabilidade. Plano deensino. Debates científicos em equipes
  • Teoria básica da contabilidade.Plano de ensino. Debates
  • Teoria básica da contabilidade. Plano de ensino. Defesa oral de artigos científicos, utilizando para tal os recursos da retórica
  • Teoria básica da contabilidade. Plano de ensino. Estudo de casos
  • Teoria básica da contabilidade. Plano deensino. Exercícios de fixação e teste de verificação
  • Teoria básica da contabilidade. Planode ensino. Método de ensino
  • Teoria básica da contabilidade. Plano de ensino. Perguntas motivadoras para o estudo da teoria da contabilidade
  • Teoria básica da contabilidade. Plano de ensino. Pesquisas bibliográficas e o fichamento de obras
  • Teoria básica da contabilidade. Plano de ensino. Produção de artigo científico
  • Teoria básica da contabilidade. Planode ensino. Técnicas de ensino
  • Teoria básica da contabilidade. Plano de ensino. Título, objetivos da disciplina e carga horária
  • Teoria básica. Sugestão de um plano de ensino para a disciplina teoria básica e fundamentos da contabilidade
  • Teoria da contabilidade como instrumento para a ciência da contabilidade
  • Teoria da contabilidade e os testes realizados pelo CFC. Exame de suficiência para a obtenção do registro de contador
  • Teoria da contabilidade e os testes realizados pelo CFC. Exame de suficiência para a obtenção do registro de contador. Gabarito das respostas ao teste simulado
  • Teoria da essênciasobre a forma
  • Teoria da essência sobre aforma e seus princípios
  • Teoria da essência sobre a forma e seus princípios. Exercícios e gabarito
  • Teoria da limitação da culpabilidade do contador
  • Teoria do patrimôniolíquido e ilíquido
  • Teoria dovalor
  • Teoria do valor. Exercícios e gabarito
  • Teoria materialista. Escolas ou doutrinas na história da contabilidade
  • Teoria pura da contabilidade e a filosofia
  • Teoria pura dacontabilidade
  • Teoria pura da contabilidade. Escolas ou doutrinas na história da contabilidade
  • Teoria pura da contabilidade. Exercícios egabarito
  • Teoria pura da contabilidade. Fundamentos da teoria

U

  • Universalismo. Escolas ou doutrinasna história da contabilidade
  • Usuários da contabilidade e suas necessidades de informação

V

  • Valor de uma ação ou de uma quota
  • Valor e os critérios de avaliações deativos e de passivos. Receitas e despesas, custo, ganhos e perdas. Capital físico, financeiro e sua manutenção
  • Valor e os critérios de avaliações deativos e de passivos. Receitas e despesas, custo, ganhos e perdas. Capital físico, financeiro e sua manutenção. Exercícios e gabarito
  • Valor para a ciência da contabilidade à luz da teoria pura da contabilidade
  • Veracidade. Princípio da veracidade
  • Visão contemporânea. Filosofia com uma visão contemporânea da contabilidade

Recomendações

Capa do livro: Prática e Teoria da Contabilidade Geral, Antônio Lopes de Sá

Prática e Teoria da Contabilidade Geral

 Antônio Lopes de SáISBN: 978853622561-6Páginas: 308Publicado em: 05/08/2009

Versão impressa

R$ 89,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Consciência Ética, Antônio Lopes de Sá

Consciência Ética

 Antônio Lopes de SáISBN: 978853621943-1Páginas: 194Publicado em: 02/04/2008

Versão impressa

R$ 59,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Gestão Empresarial - Guia Prático para Empresários e Administradores, Rodrigo Antonio Chaves da Silva

Gestão Empresarial - Guia Prático para Empresários e Administradores

 Rodrigo Antonio Chaves da SilvaISBN: 978853625033-5Páginas: 230Publicado em: 25/02/2015

Versão impressa

R$ 67,70Adicionar ao
carrinho