Declínio da Interpretação, O - Experiência e Intervenção em Psicanálise

Roberto B. Graña

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Roberto B. Graña

ISBN: 978853624777-9

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 178

Publicado em: 25/08/2014

Área(s): Psicologia - Psicanálise

Sinopse

O pensamento psicanalítico nutre-se originalmente da vertente platônico-kantiano-schopenhaueriana e Freud disso não faz segredo, a despeito das pretensões cientificistas que o acompanharam durante muito tempo. O fenômeno Nietzsche teve,  porém, sobre ele um efeito perturbador. Era o Isso gritando alto e insurgindo-se furiosa e sardonicamente contra o método, a história, o humanismo e a razão. Freud sentiu-se de tal forma fascinado e ameaçado por Friedrich Nietzsche que esforçou-se para resistir à tentação de lê-lo. Percebia que ele e Nietzsche afundavam suas mãos no mesmo magma sulfurante e extraíam dali verdades inadmissíveis que engendravam um permanente estado de tempestade e tensão. Freud domesticava apolineamente o inconsciente e o Isso submetendo-os ao Eu, aos processos secundários, à lógica da interpretação e da razão. Contrariamente a isso, Nietzsche atiçava dionisiacamente as labaredas que subiam das profundezas dos abismos de fogo que seu pensamento explorava em obstinado frenesi. Freud instituiu a Deutung com um propósito de compreensão do fenômeno anímico e de objetivação das descrições; Nietzsche exercitou a Auslegung condenando todo saber humano a um perspectivismo insanavelmente refratário a qualquer esforço de generalização.

O pensamento psicanalítico do século XXI sofre uma marcante influência do pensamento de Nietzsche, por conta do diálogo permanente que mantém com os filósofos contemporâneos cujas obras foram concebidas sob o signo do irracionalismo, do  ceticismo e do vitalismo nietzscheanos. Não há nenhuma impropriedade ou exagero em realçar as notáveis ressonâncias Nietzsche-Ferenczi, Heidegger-Lacan e Deleuze-Winnicott como se poderá, no curso deste livro, demonstrar. A perspectiva teórico-clínica cujo ocaso, esta obra propõe-se tematizar é justamente a que recomenda e avaliza a operação decifrativa, que, ao sustentar-se num pressuposto conteudista e numa suposta subsistência do significado, institui o psicanalista na condição de tradutor intérprete, de arqueólogo ou de exegeta e condena o analisando a uma insuperável atitude de servidão ao saber do Outro que se absolutiza em manobras de significação.

Autor(es)

Roberto B. Graña

Membro titular e docente na Sociedade Brasileira de Psicanálise de Porto Alegre - SBPPA. Doutor em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Professor e supervisor do Instituto Contemporâneo de Psicanálise e  Transdisciplinaridade - ICPT, onde coordena seminários clínicos sobre a Psicanálise de Crianças e Adolescentes e mantém cursos regulares sobre as obras de Sándor Ferenczi, Donald Winnicott e Jacques Lacan. Durante o ano de 2001 participou da organização do NIA e ministrou o primeiro seminário clínico regular de Psicanálise de Crianças e Adolescentes na Sociedade Brasileira de Psicanálise de Porto Alegre, onde posteriormente ditou seminários sobre a obra de Winnicott, Ferenczi e Lacan. Nas duas últimas décadas ministrou cursos em diversas universidades do Rio Grande do Sul (PUC, ULBRA, FURG, URI, IESA, UCS), em diversas instituições psicanalíticas brasileiras e apresentou trabalhos na Inglaterra, França, Espanha, Chile, Argentina, Peru e Uruguai. Possui dez livros editados: D.W.Winnicott - Estudos (1991), Técnica Psicoterápica na Adolescência (1993), Além do Desvio Sexual - teoria, clínica, cultura (1995), Homossexualidade - formulações psicanalíticas atuais (1997), A  Atualidade da Psicanálise de Crianças (2001) A Atualidade da Psicanálise de Adolescentes (2004), A Carne e a Escrita - um estudo psicanalítico sobre a criação literária (2005), Origens de Winnicott - ascendentes psicanalíticos e filosóficos de um pensamento original (2007), Transtornos da Identidade de Gênero na Infância (2009) e Lacan com Winnicott: espelhamento e subjetivação (2011), além de um grande número de publicações individuais em revistas especializadas, jornais, livros coletivos e anais de congressos nacionais e internacionais.

 

Sumário

Experiência e Intervenção em Psicanálise: Indicação Lúdica e Testemunho Presencial

Referências

O Diálogo Transicional na Psicanálise de Crianças:Implicações Clínicas de uma Redescrição Conceitual

A Interpretação na metáfora

A abordagem não diretiva .

A interpretação a partir do papel .

Narcisismo, interregno, presença e interpretação .

Considerações finais .

Referências

O Declínio da Interpretação e a Contemporaneidade da Psicanálise

Sobre ser/estar, testemunhar e intervir

O que entendemos por psicanálise contemporânea?

Palavras ao sopé da letra

Referências

A Crise da Interpretação: da Decifração ao Desdobra mento

Referências

A Potencialidade Terapêutica da Experiência Literária: Interpretância x Usabilidade

O problema da interpretação psicanalítica do texto literário

As vias da múltipla usabilidade da experiência literária

Referências

O que Isso Escreve! ou Deslendo um Obituário de Sigmund Freud: "Sándor Ferenczi (1933)"

Referências

Sobre o Nome-do-Pai: Eficácia, Insuficiência, Forclusão e os Problemas do Gênero

Argumento crítico para a recuperação clínica de um significante

Acerca do lugar do pai nos transtornos da identidade de gênero na infância .

Um caso de Sándor Ferenczi, a título de consideração conclusiva

Referências

Acheronta Movebo Non Multum: Sonhos de Psicanalistas Autointerpretados

Referências

Índice alfabético

A

  • A crise da interpretação: da decifração ao desdob ramento
  • A crise da interpretação: da decifração ao desdob ramento . Referências
  • A potencialidade terapêutica da experiência literária: interpretância x usabilidade . Referências
  • A potencialidade terapêutica da experiência literária: interpretância x usabilidade
  • Abordagem não diretiva .
  • Acerca do lugar do pai nos transtornos da identidade de gênero na infância
  • Acheronta Movebo Non Multum : sonhos de psicanalistas autointerpretados
  • Acheronta Movebo Non Multum : sonhos de psicanalistas autointerpretados . Referências
  • Argumento crítico para a recuperação clínica de u m significante
  • As vias da múltipla usabilidade da experiência li terária
  • Autointerpretação . Acheronta Movebo Non Multum : sonhos de psicanalis - tas autointerpretados

C

  • Clínica . O diálogo transicional na psicanálise de crianças: implicações clínicas de uma redescrição conceitual .
  • Contemporaneidade . O declínio da interpretação e a contemporaneidade da psicanálise
  • Crianças . O diálogo transicional na psicanálise d e crianças: implicações clínicas de uma redescrição conceitual .
  • Crise da interpretação: da decifração ao desdobra mento

D

  • Declínio da interpretação e a contemporaneidade d a psicanálise
  • Diálogo transicional na psicanálise de crianças:implicações clínicas de uma redescrição conceitual .

E

  • Eficácia . Sobre o Nome - do - Pai: eficácia, insuficiência, forclusão e os problemas do gênero
  • Estar . Sobre ser/estar, testemunhar e intervir .
  • Experiência e intervenção em psicanálise: indicação lúdica e testemunho presencial . Referências
  • Experiência literária . A potencialidade terapêutica da experiência literária: interpretância x usabilidade .
  • Experiência e intervenção em psicanálise: indicação lúdica e testemunho presencial
  • Experiência literária . As vias da múltipla usabilidade da experiência literária

F

  • Forclusão . Sobre o Nome - do - Pai: eficácia, insuficiência, forclusão e os problemas do gênero

G

  • Gênero . Acerca do lugar do pai nos transtornos da identidade de gênero na infância .

I

  • Identidade de gênero . Acerca do lugar do pai nostranstornos da identidade de gênero na infância
  • Infância . Acerca do lugar do pai nos transtornos da identidade de gênero na infância .
  • Insuficiência . Sobre o Nome - do - Pai: eficácia, insuficiência, forclusão e os problemas do gênero
  • Interpretância . A potencialidade terapêutica da experiência literária: inter - pretância x usabilidade .
  • Interpretação a partir do papel .
  • Interpretação na metáfora
  • Interpretação psicanalítica . O problema da interp retação psicanalítica do texto literário
  • Interpretação . A crise da interpretação: da decif ração ao desdobramento
  • Interpretação . Narcisismo, interregno, presença e interpretação
  • Interpretação . O declínio da interpretação e a co ntemporaneidade da psi - canálise
  • Interregno . Narcisismo, interregno, presença e in terpretação
  • Intervir . Sobre ser/estar, testemunhar e intervir

L

  • Lúdico . Experiência e intervenção em psicanálise: indicação lúdica e tes - temunho presencial
  • Lugar do pai . Acerca do lugar do pai nos transtor nos da identidade de gênero na infância

M

  • Metáfora . Interpretação na metáfora

N

  • Narcisismo, interregno, presença e interpretação
  • Nome - do - pai . Sobre o Nome - do - Pai: eficácia, insuficiência, forclusão e os problemas do gênero

O

  • O declínio da interpretação e a contemporaneidade da psicanálise
  • O declínio da interpretação e a contemporaneidade da psicanálise . Refe - rências
  • O diálogo transicional na psicanálise de crianças: implicações clínicas de uma redescrição conceitual .
  • O diálogo transicional na psicanálise de crianças: implicações clínicas de uma redescrição conceitual . Considerações finais .
  • O diálogo transicional na psicanálise de crianças: implicações clínicas de uma redescrição conceitual . Referências
  • O problema da interpretação psicanalítica do text o literário
  • O que entendemos por psicanálise contemporânea?
  • O que isso escreve! ou deslendo um obituário de Sigmund Freud: "Sándor Ferenczi (1933)" .
  • O que isso escreve! ou deslendo um obituário de Sigmund Freud: "Sándor Ferenczi (1933)" . Referências

P

  • Palavras ao sopé da letra
  • Papel . Interpretação a partir do papel .
  • Potencialidade terapêutica da experiência literária: interpretância x usabi - lidade
  • Presença . Narcisismo, interregno, presença e inte rpretação
  • Psicanálise contemporânea . O que entendemos por psicanálise contempo - rânea? .
  • Psicanálise . Acheronta Movebo Non Multum : sonhos de psicanalistas autointerpretados
  • Psicanálise . Experiência e intervenção em psicanálise: indicação lúdica e testemunho presencial
  • Psicanálise . O declínio da interpretação e a contemporaneidade da psica - nálise
  • Psicanálise . O diálogo transicional na psicanálise de crianças: implicações clínicas de uma redescrição conceitual .

R

  • Recuperação clínica . Argumento crítico para a rec uperação clínica de um significante
  • Redescrição conceitual . O diálogo transicional na psicanálise de crianças: implicações clínicas de uma redescrição conceitual

S

  • Sándor Ferenczi . O que isso escreve! ou deslendo um obituário de Sig - mund Freud: "Sándor Ferenczi (1933)"
  • Sándor Ferenczi . Um caso de Sándor Ferenczi, a tí tulo de consideração conclusiva
  • Ser . Sobre ser/estar, testemunhar e intervir .
  • Sigmund Freud . O que isso escreve! ou deslendo um obituário de Sig - mund Freud: "Sándor Ferenczi (1933)"
  • Significante . Argumento crítico para a recuperaçã o clínica de um signifi - cante
  • Sobre o Nome - do - Pai: eficácia, insuficiência, forclusão e os problemas do gênero
  • Sobre o Nome - do - Pai: eficácia, insuficiência, forclusão e os problemas do gênero . Referências
  • Sobre ser/estar, testemunhar e intervir .

T

  • Testemunhar . Sobre ser/estar, testemunhar e inter vir
  • Testemunho presencial . Experiência e intervenção em psicanálise: indica - ção lúdica e testemunho presencial .
  • Texto literário . O problema da interpretação psicanalítica do texto literário

U

  • Um caso de Sándor Ferenczi, a título de consideração conclusiva
  • Usabilidade . A potencialidade terapêutica da experiência literária: inter - pretância x usabilidade .
  • Usabilidade . As vias da múltipla usabilidade da experiência literária

V

  • Vias da múltipla usabilidade da experiência literária

Recomendações