Manual de Metodologia Científica Para a Segurança Pública e Defesa Social

Dalton Gean Perovano

Leia na Biblioteca Virtual
Preço:
Parcele em até 6x sem juros no cartão. Parcela mínima de R$ 20,00
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Dalton Gean Perovano
ISBN: 978853624803-5
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 230
Publicado em: 02/09/2014
Área(s): Ensino Jurídico e Metodologia; Direito - Outros
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

A obra é inédita no cenário da Segurança Pública e Defesa Social, pois proporciona aos pesquisadores, estudantes e profissionais da área os métodos de pesquisa que mais se aproximam do desvelamento de fenômenos sociais, para a elaboração com qualidade de relatórios de pesquisa (monografia, dissertação, tese, artigo científico), seja para o ambiente acadêmico ou organizacional. 

O livro trabalha de maneira pormenorizada os três pilares fundamentais da pesquisa: o estudo dos métodos de pesquisa científica, a organização dos conteúdos de pesquisa e a adoção da norma para a apresentação do documento científico.

Como até o presente momento as áreas da Segurança Pública e Defesa Social tinham que se apropriar dos métodos de pesquisa de campos de estudos congêneres, como a da administração, jurídica, educacional, sociologia, dentre outras, a obra inicia como marco histórico a discussão dos métodos de pesquisa apropriados para a análise e entendimento de questões cotidianas presentes nos ambientes dos quartéis, delegacias, nas ruas, Secretarias de Segurança Pública e de Defesa Social e Conselhos Comunitários de Segurança Pública.

AUTOR(ES)

Dalton Gean Perovano

Doutor e mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná. Bacharel em Ciências Policiais pela Escola de Oficiais da Academia Policial Militar do Guatupê. Oficial da Polícia Militar do Paraná. Docente da Escola de Oficiais da Academia Policial Militar do Guatupê. Conselheiro de Políticas Públicas Estaduais sobre Drogas do Paraná. Coordenador pedagógico e de pesquisa do Núcleo de Pesquisa em Segurança Pública e Privada da Universidade Tuiuti do Paraná - NPSPP/UTP.

SUMÁRIO

1 - INTRODUÇÃO À PESQUISA CIENTÍFICA

2 - REVISÃO DE LITERATURA

3 - METODOLOGIA

4 - ANÁLISE E DISCUSSÃO DE DADOS

5 - A ÚLTIMA ETAPA DA PESQUISA: A CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

Anexo 1 - A ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO

Anexo 2 - O PROJETO DE PESQUISA

Anexo 3 - "MODELO" DE TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO (TCLE)

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • A elaboração do artigo científico . Anexo 1 .
  • Análise e discussão de dados
  • Anexo 1 . A elaboração do artigo científico .
  • Anexo 2 . O projeto de pesquisa .
  • Anexo 3 . "modelo" de termo de consentimento livre e esclarecido (TCLE)

C

  • Campo de métodos de análise de conteúdo . Quadro 2 6
  • Características dos artigos de revisão de literat ura e artigo empírico . Qua - dro 30
  • Características dos enfoques qualitativo e quanti tativo . Quadro 11
  • Características dos estudos descritivos, correlec ionais e explicativos . Qua - dro 14
  • Classificação das fontes de pesquisa . Quadro 10 .
  • Comparação dos enfoques qualitativo e quantitativ o com os tipos de estu - dos . Quadro 12
  • Componentes do estudo de caso . Quadro 17 .
  • Conceitos sobre medicamentos em estudantes na fai xa etária compreendi - da entre 9 e 10 anos de idade . Tabela 2
  • Concepção que as mães têm sobre as possíveis caus as que levaram à apreensão de seus filhos (adolescentes) por tráfico de drogas . Residentes na região metropolitana de Curitiba . Tabela 3 .
  • Concepções sobre o estudo de caso . Quadro 15 .
  • Conclusão . Última etapa da pesquisa: a conclusão
  • Construção de categorias e subcategorias de análise a partir da análise das propriedades do conceito de projeto e atividade permanente para a segura - nça pública . Figura 33
  • Critérios para a elaboração e revisão de literatu ra . Quadro 8

D

  • Dados . Análise e discussão de dados
  • Definição de variáveis a partir da hipótese de pe squisa . Quadro 2
  • Desenhos de estudos de caso . Figura 17 .
  • Desenhos de pesquisa qualitativos e quantitativos . Figura 9
  • Diferenciação entre pesquisa básica e aplicada . Quadro 1
  • Dinâmica do tráfico de pessoas e perfil das vítimas atendidas pela OIM na Ásia (2011) . Figura 31 .
  • Disposição de resultados para a análise de itens de acordo com a técnica de Cornell . Figura 25

E

  • Estratégias para a coleta de dados . Figura 19
  • Estrutura da pesquisa experimental . Figura 12 .
  • Estrutura de pesquisa qualitativa seguida do enfo que quantitativo . Figura 35
  • Estrutura de pesquisa quantitativa seguida do enfoque qualitativo . Figura 34
  • Estruturas de relatórios de pesquisa de estudos d e casos . Quadro 21
  • Etapas da formulação do marco teórico . Figura 4 .
  • Exemplo de escala de atitudes . Figura 24 .
  • Exemplo de medição nominal . Figura 21 .
  • Exemplo de verbos utilizados em objetivos de pesq uisa . Quadro 5
  • Exemplos de análise de dados no método misto . Quadro 29
  • Exemplos de registros de dados . Quadro 24 .

F

  • Fases do tratamento de dados da análise de conteúdos . Quadro 25
  • Figura 1 . Representação dos graus de evidência empírica
  • Figura 2 . Representação do teste de hipótese com as hipóteses de pesquisa e hipótese nula .
  • Figura 3 . Fluxo para a elaboração do marco teóric o
  • Figura 4 . Etapas da formulação do marco teórico .
  • Figura 5 . Sequência para a construção do marco teórico
  • Figura 6 . Temporalidade das fontes .
  • Figura 7 . Tipos de correlações .
  • Figura 8 . Processo de seleção de amostra .
  • Figura 9 . Desenhos de pesquisa qualitativos e qua ntitativos
  • Figura 10 . Modalidades de pesquisa experimental .
  • Figura 11 . Relação heurística entre variáveis
  • Figura 12 . Estrutura da pesquisa experimental .
  • Figura 13 . Validade do constructo experimental .
  • Figura 14 . Modelo de ciclo de pesquisa ação .
  • Figura 15 . Modelo de relatório de pesquisa - ação .
  • Figura 16 . Sequência de elaboração de estudo de caso
  • Figura 17 . Desenhos de estudos de caso .
  • Figura 18 . Planejamento da sequência de pesquisa
  • Figura 19 . Estratégias para a coleta de dados
  • Figura 20 . Tipologias de dados categóricos e quan tificáveis
  • Figura 21 . Exemplo de medição nominal .
  • Figura 22 . Intervalo constante .
  • Figura 23 . Intervalo constante e zero real .
  • Figura 24 . Exemplo de escala de atitudes .
  • Figura 25 . Disposição de resultados para a análise de itens de acordo com a técnica de Cornell
  • Figura 26 . Representação de histograma baseado na Tabela 3 para a análi - se de dados nominais
  • Figura 27 . Modelo de maturidade profissional .
  • Figura 28 . Representação de gráfico circular - ba seado na Tabela 4
  • Figura 29 . Obras técnicas e literárias lidas anualmente por profissionais das áreas de segurança pública e defesa social (1)
  • Figura 30 . Obras técnicas e literárias lidas anualmente por profissionais das áreas de segurança pública e defesa social (2)
  • Figura 31 . Dinâmica do tráfico de pessoas e perfil das vítimas atendidas pela OIM na Ásia (2011) .
  • Figura 32 . Heurística para a construção de catego rias e subcategorias de análise
  • Figura 33 . Construção de categorias e subcategori as de análise a partir da análise das propriedades do conceito de projeto e tividade permanente para a segurança pública
  • Figura 34 . Estrutura de pesquisa quantitativa seg uida do enfoque qualita - tivo
  • Figura 35 . Estrutura de pesquisa qualitativa seguida do enfoque quantita - tivo
  • Figura 36 . O processo de elaboração do ARL .
  • Figura 37 . Tipos de artigos científicos NBR/ABNT e a APA
  • Figura 38 . Perguntas de um projeto de pesquisa .
  • Figura 39 . Sequência conceitual para a elaboração do projeto de pesquisa
  • Fluxo para a elaboração do marco teórico . Figura 3
  • Fontes de evidências dos estudos de casos . Quadro 20
  • Frequência de cursos realizados durante a vida ativa do operador da área da segurança pública por faixa etária . Tabela 1
  • Funções da teoria e relação com objeto de pesquis a . Quadro 9

H

  • Heurística para a construção de categorias e subc ategorias de análise . Figura 32

I

  • Intervalo constante e zero real . Figura 23 .
  • Intervalo constante . Figura 22 .
  • Introdução à pesquisa científica .

L

  • Literatura . Revisão de literatura .
  • Locais para a busca de materiais de pesquisa . Qua dro 7

M

  • Metodologia .
  • Modalidades de pesquisa experimental . Figura 10 .
  • Modalidades de questões (perguntas) a serem reali zadas aos respondentes . Quadro 23
  • Modelo de ciclo de pesquisa - ação . Figura 14 .
  • Modelo de cronograma de pesquisa . Tabela 5 .
  • Modelo de maturidade profissional . Figura 27 .
  • Modelo de relatório de pesquisa - ação . Figura 15 .
  • "Modelo" de termo de consentimento livre e esclar ecido (TCLE) . Anexo 3

N

  • Nível etário de gestores da área da segurança pública que leem frequente - mente sobre estatística na pesquisa . Tabela 4

O

  • O processo de elaboração do ARL . Figura 36 .
  • O projeto de pesquisa . Anexo 2 .
  • Obras técnicas e literárias lidas anualmente porprofissionais das áreas de segurança pública e defesa social (1) . Figura 29
  • Obras técnicas e literárias lidas anualmente porprofissionais das áreas de segurança pública e defesa social (2) . Figura 30

P

  • Perguntas de um projeto de pesquisa . Figura 38 .
  • Perguntas realizadas ao objeto de pesquisa . Quadr o 6
  • Perguntas realizadas para o estudo de caso com ti pos de pesquisa . Quadro 16
  • Pesquisa científica . Introdução à pesquisa cientí fica
  • Pesquisa . Última etapa da pesquisa: a conclusão .
  • Planejamento da sequência de pesquisa . Figura 18
  • Procedimentos de coleta de dados . Quadro 22 .
  • Processo de seleção de amostra . Figura 8 .

Q

  • Quadro 1 . Diferenciação entre pesquisa básica e aplicada
  • Quadro 2 . Definição de variáveis a partir da hipó tese de pesquisa
  • Quadro 3 . Tipos de variáveis
  • Quadro 4 . Relação entre tipo de estudo e enfoque de pesquisa
  • Quadro 5 . Exemplo de verbos utilizados em objetivos de pesquisa
  • Quadro 6 . Perguntas realizadas ao objeto de pesquisa
  • Quadro 7 . Locais para a busca de materiais de pesquisa
  • Quadro 8 . Critérios para a elaboração e revisão d e literatura
  • Quadro 9 . Funções da teoria e relação com objeto de pesquisa
  • Quadro 10 . Classificação das fontes de pesquisa .
  • Quadro 11 . Características dos enfoques qualitati vo e quantitativo
  • Quadro 12 . Comparação dos enfoques qualitativo e quantitativo com os tipos de estudos
  • Quadro 13 . Tipos de estudos de pesquisa .
  • Quadro 14 . Características dos estudos descritivo s, correlecionais e expli - cativos
  • Quadro 15 . Concepções sobre o estudo de caso .
  • Quadro 16 . Perguntas realizadas para o estudo de caso com tipos de pes - quisa
  • Quadro 17 . Componentes do estudo de caso .
  • Quadro 18 . Sequência para a elaboração do estudo de caso
  • Quadro 19 . Recomendações para a coleta de dados p ara o estudo de caso
  • Quadro 20 . Fontes de evidências dos estudos de casos
  • Quadro 21 . Estruturas de relatórios de pesquisa d e estudos de casos
  • Quadro 22 . Procedimentos de coleta de dados .
  • Quadro 23 . Modalidades de questões (perguntas) a serem realizadas aos respondentes
  • Quadro 24 . Exemplos de registros de dados .
  • Quadro 25 . Fases do tratamento de dados da análise de conteúdos
  • Quadro 26 . Campo de métodos de análise de conteúdo
  • Quadro 27 . Tipos de técnicas para a análise de conteúdo
  • Quadro 28 . Relação entre métodos de coleta de dad os e tipo de dados
  • Quadro 29 . Exemplos de análise de dados no método misto
  • Quadro 30 . Características dos artigos de revisão de literatura e artigo empírico
  • Quadro 31 . Sequência do projeto de pesquisa

R

  • Recomendações para a coleta de dados para o estud o de caso . Quadro 19
  • Referências
  • Relação entre métodos de coleta de dados e tipo d e dados . Quadro 28
  • Relação entre tipo de estudo e enfoque de pesquis a . Quadro 4
  • Relação heurística entre variáveis . Figura 11
  • Representação de gráfico circular - baseado na Ta bela 4 . Figura 28
  • Representação de histograma baseado na Tabela 3 p ara a análise de dados nominais . Figura 26
  • Representação do teste de hipótese com as hipótes es de pesquisa e hipóte - se nula . Figura 2
  • Representação dos graus de evidência empírica . Figura 1
  • Revisão de literatura .

S

  • Sequência conceitual para a elaboração do projeto de pesquisa . Figura 39
  • Sequência de elaboração de estudo de caso . Figura 16
  • Sequência do projeto de pesquisa . Quadro 31
  • Sequência para a construção do marco teórico . Figura 5
  • Sequência para a elaboração do estudo de caso . Quadro 18

T

  • Tabela 1 . Frequência de cursos realizados durante a vida ativa do operador da área da segurança pública por faixa etária
  • Tabela 2 . Conceitos sobre medicamentos em estudantes na faixa etária compreendida entre 9 e 10 anos de idade
  • Tabela 3 . Concepção que as mães têm sobre as poss íveis causas que leva - ram à apreensão de seus filhos (adolescentes) por t ráfico de drogas . Resi - dentes na região metropolitana de Curitiba .
  • Tabela 4 . Nível etário de gestores da área da segurança pública que leem frequentemente sobre estatística na pesquisa
  • Tabela 5 . Modelo de cronograma de pesquisa .
  • Temporalidade das fontes . Figura 6 .
  • Tipologias de dados categóricos e quantificáveis . Figura 20
  • Tipos de artigos científicos NBR/ABNT e a APA . Fi gura 37
  • Tipos de correlações . Figura 7 .
  • Tipos de estudos de pesquisa . Quadro 13 .
  • Tipos de técnicas para a análise de conteúdo . Quadro 27
  • Tipos de variáveis . Quadro 3

U

  • Última etapa da pesquisa: a conclusão .

V

  • Validade do constructo experimental . Figura 13 .
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: