Psicoses - Da Teoria à Clínica - Uma Perspectiva Freudiano-Lacaniana

Francis Juliana Fontana

Leia na Biblioteca Virtual
Versão Impressa:
de: R$ 44,70 * por
Na compra da versão impressa, o e-Book é brinde!
Versão Digital (e-Book):
Disponível para:  Android  iOS  Windows Phone
* Desconto não cumulativo com outras promoções, incluindo P.A.P. e Cliente Fiel
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Francis Juliana Fontana
ISBN v. Impressa: 978853625119-6
ISBN v. Digital: 978853626194-2
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 142
Publicado em: 07/05/2015
Área(s): Psicologia - Psicanálise
VERSÃO DIGITAL (E-BOOK)
  • Para leitura em aplicativo exclusivo da Juruá Editora para Smartphones e Tablets rodando iOS, Android ou Windows Phone;
  • Disponível para as plataformas:
    Android Android 4 ou posterior
    iOS iOS 7 ou posterior
    Windows Phone Windows Phone 8 ou posterior
  • Não compatível para leitura em computadores;
  • Compra apenas via site da Juruá Editora.
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

Após os estudos freudianos a respeito da psicose, o delírio psicótico é tomado como uma tentativa de cura, e não mais como um sintoma a ser eliminado ou como déficit, conforme propõe a psiquiatria. As contribuições relativas aotratamento na perspectiva clínica surgem com Lacan pela formalização da teoria da foraclusão do Nome-do-Pai, entre 1955 e 1956, e pela distinção que propôs dos três registros, a saber: o real, o simbólico e o imaginário. De tal modo, analisar a formação dos fenômenos de linguagem na psicose permite repensar a clínica e a possibilidade de propor um tratamento psicanalítico a estes quadros.

Psicoses - Da Teoria à Clínica - Uma Perspectiva Freudiano-Lacaniana é resultado de um debate que visa explanar que é justamente pelo fato de o delírio ter fracassado, na tentativa que o psicótico efetua de organizar o mundo, que ele pode endereçar a sua fala a um psicanalista e demandar uma análise; mesmo que o processo não ocorra, a relação é efetiva. O psicótico não está fora da linguagem, apenas se relaciona com ela de modo particular, pois esta lhe é exterior. São perceptíveis as dificuldades que a teoria psicanalítica parece apresentar em relação a um tratamento aos psicóticos, entretanto, esse livro pretende demonstrar que também são claras as possibilidades clínicas de que se estabeleça um laço transferencial. Nesse sentido, a escuta poderá proporcionar ao psicótico a possibilidade de construir um novo lugar no mundo além do enclausuramento psiquiátrico.

AUTOR(ES)

FRANCIS JULIANA FONTANA

Doutoranda e Mestre em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR. Especialista em Filosofia e Psicanálise pela Universidade Federal do Paraná - UFPR e em Psicoterapia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR. Graduada em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR. Realizou curso de aperfeiçoamento em Psicologia Clínica na Clinique de La Borde, em Cour Cheverny na França. Psicanalista em consultório particular. Professora no Centro Universitário Autônomo do Brasil - UniBrasil. Colaboradora na Escola Brasileira de Psicanálise - Delegação Paraná. Atuou como Psicóloga e Supervisora de Estágio na Porto Seguro Clínica e Pensão Protegida (1999 a 2011).

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO

2 DOS CLÁSSICOS DA PSIQUIATRIA A FREUD

2.1 O Nascimento da Psiquiatria

2.2 O Conceito de Psicose na Psiquiatria

2.3 De Kraepelin à Clérambault

2.3.1 O automatismo mental de Clérambault

2.4 A Formação da Teoria da Psicose em Freud

2.5 O Conceito de Narcisismo

2.6 A Análise do Caso Schreber em Freud

3 DA ESTRUTURA AO FENÔMENO ELEMENTAR EM LACAN

3.1 A Estrutura

3.2 A Formalização dos Conceitos

3.3 O Desencadeamento da Psicose

3.4 A Formação do Fenômeno Elementar

3.5 A Constituição do Delírio

3.6 A Análise do Caso Schreber por Lacan

4 A CLÍNICA NAS PSICOSES

4.1 A Retomada Freudiana

4.2 O Conceito de Transferência em Lacan

4.3 A Demanda na Psicose

4.4 Possibilidades de Tratamento

4.5 A Estabilização na Psicose

4.6 A Construção da Metáfora Delirante

4.6.1 Da metáfora ao sujeito

5 CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • Análise do Caso Schreber por Lacan
  • Análise do caso Schreber em Freud
  • Automatismo mental de Clérambault

C

  • Caso Schreber. Análise do Caso Schreber por Lacan
  • Caso Schreber. Análise do caso Schreber em Freud
  • Clássicos da psiquiatria a Freud
  • Clérambault. Automatismo mental de Clérambault
  • Clérambault. Kraepelin à Clérambault
  • Clínica nas psicoses
  • Conceito de narcisismo
  • Conceito de psicose na psiquiatria
  • Conceito de transferência em Lacan
  • Considerações finais
  • Constituição do Delírio
  • Construção da metáfora delirante

D

  • Delírio. Constituição do Delírio
  • Delírio. Construção da metáfora delirante
  • Demanda na Psicose

E

  • Estrutura ao fenômeno elementar em Lacan

F

  • Fenômeno elementar. Estrutura ao fenômeno elementar em Lacan
  • Fenômeno elementar. Estrutura em Lacan. Desencadeamento da psicose
  • Fenômeno elementar. Estrutura em Lacan. Estrutura
  • Fenômeno elementar. Estrutura em Lacan. Formação do fenômeno Elementar
  • Fenômeno elementar. Estrutura em Lacan. Formalização dos conceitos
  • Formação da Teoria da Psicose em Freud
  • Freud. Análise do caso Schreber em Freud
  • Freud. Clássicos da psiquiatria a Freud
  • Freud. Formação da Teoria da Psicose em Freud
  • Freud. Psicose. Retomada freudiana

I

  • Introdução

K

  • Kraepelin à Clérambault

L

  • Lacan. Análise do Caso Schreber por Lacan
  • Lacan. Conceito de transferência em Lacan
  • Lacan. Estrutura ao fenômeno elementar em Lacan

M

  • Metáfora ao sujeito
  • Metáfora delirante. Construção da metáfora delirante

N

  • Narcisismo. Conceito de narcisismo
  • Nascimento da psiquiatria

P

  • Psicose. Clínica nas psicoses
  • Psicose. Conceito de psicose na psiquiatria
  • Psicose. Demanda na Psicose
  • Psicose. Estabilização na psicose
  • Psicose. Possibilidades de tratamento
  • Psicose. Retomada freudiana
  • Psiquiatria. Clássicos da psiquiatria a Freud
  • Psiquiatria. Conceito de psicose na psiquiatria
  • Psiquiatria. Nascimento da psiquiatria

R

  • Referências

S

  • Sujeito. Metáfora ao sujeito

T

  • Teoria da psicose. Formação da Teoria da Psicose em Freud
  • Transferência. Conceito de transferência em Lacan
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: