Capa do livro: Cães expulsos do Paraíso - Perros expulsados del eden - Português & Espanhol, Carlos Alberto Sanches

Cães expulsos do Paraíso - Perros expulsados del eden - Português & Espanhol

Carlos Alberto Sanches

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Carlos Alberto Sanches

ISBN: 857394921-X

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 82

Publicado em: 23/06/2003

Área(s): Literatura e Cultura - Auto-Ajuda, Esotérico e Religião; Literatura e Cultura - Diversos

Sinopse

"No princípio de tudo não havia nada e ninguém sobre a superfície da terra a não ser obscuridade e névoa, mas, rapidamente, os deuses fizeram toda a natureza como a conhecemos até hoje. Se comunicavam conosco através de um único deus que habitava as profundezas dos vulcões. Esse deus criou também o homem para preservar, em seu nome, a todas as coisas, especialmente os animais que povoavam os vales, as montanhas, as cordilheiras, os lagos... lugares ainda edênicos, até que um homem sem nome, mas com fome, matou a Vicunha, animal sagrado, símbolo da aliança entre os deuses e os homens. Como punição foram todos expulsos desses locais paradisíacos mais altos, perto dos céus para as terras mais baixas, secas e quentes dos vales, quase ao nível do oceano longe dos cumes nevados, dedos dos deuses. O deus, porta-voz de todos que lhe falavam do fundo das crateras, disse-lhes que não podiam parar seu êxodo, voltar-se e olhar para trás a fim de contemplar pela última vez o rosto de deus. Entretanto, aquele que havia matado a Vicunha Sagrada não se conteve voltou-se e de imediato todos foram transformados em cães."

Autor(es)

Carlos Alberto Sanches é natural de Portugal, brasileiro naturalizado. Chegou ao Brasil em 1952 e estudou com os padres franciscanos e maristas. Formou-se em Direito pela Universidade Federal do Paraná em 1968. Dedicou-se inteiramente ao ensino, especialmente de língua portuguesa e literatura.

Participou do incipiente movimeno Concretista do Paraná com Paulo Leminski. Fundou e dirigiu várias instituições de ensino, como o Instituto de Ensino Camões, o qual deixou em 1982. Fundou o IBEL - Instituto Brasileiro de Ensino e Linguagem, especializado no ensino da língua e literatura luso-brasileira. Atualmente dirige o CEPS-Centro Educacional Profº Sanches, sucessor do IBEL. Como filólogo foi eleito em 1998 pela Academia Paranaense de Letras para ocupar a cadeira 19.

Este é o seu segundo livro e primeira incursão no "realismo fantástico". O primeiro foi O PAI, coletânea de contos sobre aspectos do complexo e lírico universo familiar. Está no prelo sua primeira obras infanto-juvenil paradidática, A Magia das Virtudes.