Assistência Social - História, Análise Crítica e Avaliação

Adriana Amaral Ferreira Alves

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Adriana Amaral Ferreira Alves

ISBN: 978853622290-5

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 318

Publicado em: 21/11/2008

Área(s): Direito - Outros

Sinopse

“Esta publicação, fruto de uma pesquisa de fôlego, é uma grande contribuição para todos os profissionais que se defrontam com os desafios postos pelas políticas sociais na atualidade. A autora realiza uma análise crítica dos processos e dos resultados de avaliação da Política de Assistência Social, buscando identificar as requisições necessárias para sua utilização como parte do conjunto dos instrumentos de viabilização da democracia e do exercício do controle social dessa política de proteção social.
Esta reflexão chega ao leitor numa hora muito oportuna, uma vez que poderá contribuir com o debate crítico sobre os rumos e tendências da atual Política de Assistência Social que desde 2004, com a aprovação da PNAS/SUAS, coloca-se o desafio de estruturar sistemas de gerenciamento das informações, monitoramento e avaliação dos resultados”.

Alejandra Pastorini
 

Autor(es)

Adriana Amaral Ferreira Alves é Assistente Social do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais; atualmente é Docente na Faculdade de Ciências Gerenciais de Manhuaçu/MG – FACIG; Graduada pelas Faculdades Integradas de Caratinga/MG; Especialista em Organização do trabalho e serviços no âmbito das políticas públicas municipais pelas Faculdades Integradas de Caratinga/MG; Mestra em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro; Doutoranda em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Sumário

INTRODUÇÃO

Capítulo I - A TRAJETÓRIA HISTÓRICA DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NO BRASIL

1.1 Política Social no Brasil: Inegável Contraditoriedade

1.2 Neoliberalismo e Políticas Sociais no Processo de (Contra) Reforma do Estado Brasileiro.

1.3 Descentralização de Responsabilidades X Recentralização de Recursos: A Política de Assistência Social Pós-88.

Capítulo II - AVALIAÇÃO DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL: ANÁLISE CRÍTICA DO PROCESSO E RESULTADOS À LUZ DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 E DA LOAS, OU REFORÇO DAS ORIENTAÇÕES OFICIAIS NEOLIBERAIS?

2.1 Procedimentos Técnicos e Tendências Contemporâneas de Avaliação das Políticas Sociais Públicas

2.2 O Sistema de Avaliação da Política de Assistência Social no Contexto Brasileiro

Capítulo III - A AVALIAÇÃO DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL COMO INSTRUMENTO DE VIABILIZAÇÃO DA DEMOCRACIA E DO CONTROLE SOCIAL: QUE PARÂMETROS ANALÍTICOS E MUDANÇAS TÉCNICAS FAZEM-SE NECESSÁRIOS?

3.1 Fundamentos Constitucionais e LOAS: Parâmetros Básicos ou Secundários nas Atuais Avaliações da Política de Assistência Social?

3.2 O Materialismo Histórico como Orientação Teórico-Metodológica para a Avaliação da Políticade Assistência Social

3.2.1 Algumas Bases Analíticas do Materialismo Histórico

3.2.2 Avaliação da Política de Assistência Social Orientada pelo Materialismo Histórico de Inspiração Marxiana

3.3 O Assistente Social como Possível Avaliador da Política de Assistência Social

CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

APÊNDICES

ANEXOS

Índice alfabético

A

  • Algumas bases analíticas domaterialismo histórico
  • Anexo A. Portaria MDS 329, de 11.10.2006.
  • Anexo B. Relação de estudos contratados pela SAGI/MDS
  • Anexo C. Ciclo de avaliação da SAGI/MDS
  • Anexo D. Publicações da SAGI/MDS.
  • Anexo E. Recursos investidosem programas e pesquisas
  • Anexos
  • Apêndices.
  • Assistência social. Assistente social como possível avaliador da política de assistência social
  • Assistência social. Avaliação da política de assistência social: análise crítica do processo e resultados à luz da Constituição Federal de 1988 e da LOAS, ou reforço das orientações oficiais neoliberais?
  • Assistência social. Avaliação da política de assistência social como instrumento de viabilização da democracia e do controle social: que parâmetros analíticos e mudanças técnicas fazem-se necessários?
  • Assistência social. Avaliação da política de assistência social orientada pelo materialismo histórico de inspiração marxiana
  • Assistência social. Descentralizaçãode responsabilidades X recentralização de recursos: a política deassistência social pós-88.
  • Assistência social. Materialismo histórico como orientação teóricometodológica para a avaliação da política de assistência social.
  • Assistência social. Sistema de avaliação da política de assistência social no contexto brasileiro
  • Assistência social. Trajetória histórica da política de assistência social no Brasil
  • Assistente social como possível avaliador da política de assistência social
  • Avaliação da política de assistência social: análise crítica do processo e resultados à luz da Constituição Federal de 1988 e da LOAS, ou reforço das orientações oficiais neoliberais?.
  • Avaliação da política de assistência social como instrumento de viabilização da democracia e do controle social: que parâmetros analíticos e mudanças técnicas fazem-se necessários?
  • Avaliação da política de assistência social orientada pelo materialismo histórico de inspiração marxiana
  • Avaliação política. Materialismo histórico como orientação teóricometodológica para a avaliação da política de assistência social

B

  • Brasil. Trajetória histórica da política de assistência social no Brasil

C

  • Ciclo de avaliação daSAGI/MDS. Anexo C.
  • Conclusão
  • Constituição. Avaliação da política deassistência social: análise crítica do processo e resultados à luz da Constituição Federal de 1988 e da LOAS, ou reforço das orientaçõesoficiais neoliberais.
  • Contraditoriedade. Política social noBrasil: inegável contraditoriedade
  • Controle social. Avaliação da política de assistência social como instrumento de viabilização da democracia e do controle social: que parâmetros analíticos e mudanças técnicas fazem-se necessários?

D

  • Democracia. Avaliação da política deassistência social como instrumento de viabilização da democracia e do controle social: que parâmetros analíticos e mudanças técnicas fazem-se necessários?
  • Descentralização de responsabilidades X recentralização de recursos: a política de assistênciasocial pós-88.

E

  • Estado Brasileiro. Neoliberalismo e políticas sociais no processo de (contra) reforma do Estado Brasileiro

F

  • Fundamentos constitucionais e LOAS: parâmetros básicos ou secundários nas atuais avaliações da política de assistência social?

H

  • História. Trajetória histórica da política de assistência social no Brasil.
  • Histórico. Materialismo histórico como orientação teórico-metodológica para a avaliação da política de assistência social

I

  • Introdução

M

  • Marxismo. Avaliação da política de assistência social orientada pelo materialismo histórico de inspiração marxiana.
  • Materialismo histórico. Avaliação da política de assistência social orientada pelo materialismo histórico de inspiração marxiana.
  • Materialismo histórico como orientação teórico-metodológica para a avaliação da política de assistência social.

N

  • Neoliberalismo e políticas sociais no processo de (contra) reforma do Estado Brasileiro

P

  • Parâmetro analítico. Avaliação da política de assistência social como instrumento de viabilização da democracia e do controle social: que parâmetros analíticos e mudanças técnicas fazem-se necessários
  • Política. Avaliação da política de assistência social: análise crítica do processo e resultados à luz da Constituição Federal de 1988 e da LOAS, ou reforço das orientações oficiais neoliberais?
  • Política. Avaliação da política de assistência social como instrumento de viabilização da democracia e do controle social: que parâmetros analíticos e mudanças técnicas fazem-se necessários?
  • Política. Sistema de avaliação da política de assistência social no contexto brasileiro.
  • Política. Trajetória histórica da política de assistência social no Brasil
  • Política de assistência. Assistente social como possível avaliador da política de assistência social
  • Política social. Neoliberalismo e políticas sociais no processo de (contra) reforma do Estado Brasileiro.
  • Política social no Brasil: inegável contraditoriedade.
  • Portaria MDS 329, de 11.10.2006. Anexo A.
  • Pós-constituição. Descentralização de responsabilidades X recentralização de recursos: a política de assistência social pós-88
  • Procedimentos técnicose tendências contemporâneas de avaliação das políticas sociais públicas
  • Publicações da SAGI/MDS. Anexo D.

R

  • Recentralização. Descentralização deresponsabilidades X recentralização de recursos: a política de assistência social pós-88
  • Recursos. Descentralização de responsabilidades X recentralização de recursos: a política de assistência social pós-88.
  • Recursos investidos em programas e pesquisas. Anexo E
  • Referências.
  • Reforma do Estado Brasileiro. Neoliberalismo e políticas sociais no processo de (contra) reforma do Estado Brasileiro.
  • Relação de estudos contratadospela SAGI/MDS. Anexo B
  • Responsabilidades. Descentralização de responsabilidades X recentralização de recursos: a política deassistência social pós-88.

S

  • Sistema de avaliação da política de assistência social no contexto brasileiro

T

  • Trajetória histórica da política deassistência social no Brasil

Recomendações

Capa do livro: Registro Imobiliário - Fundamentos Geodésicos e Jurídicos, Carlito Vieira de Moraes

Registro Imobiliário - Fundamentos Geodésicos e Jurídicos

 Carlito Vieira de MoraesISBN: 978853621678-2Páginas: 362Publicado em: 17/08/2007

Versão impressa

R$ 99,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Juiz Não é Deus - Juge n´est pas Dieu, Lenio Luiz Streck

Juiz Não é Deus - Juge n´est pas Dieu

 Lenio Luiz StreckISBN: 978853626158-4Páginas: 154Publicado em: 05/09/2016

Versão impressa

R$ 49,90Adicionar ao
carrinho
Versão impressa
+ eBook grátis

Na compra da versão impressa, a versão digital é brinde!


Versão digital

R$ 34,70Adicionar ao
carrinho