Capitalismo Amarelo - Relações Internacionais da China – Biblioteca Juruá de Diplomacia e Política Exterior Coordenada por Argemiro Procópio

2ª Edição – Revista e Atualizada Argemiro Procópio

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 30,00

Versão impressa

de R$ 74,70*

* Desconto não cumulativo com outras promoções, incluindo P.A.P. e Cliente Fiel

Ficha técnica

Autor(es): Argemiro Procópio

ISBN: 978853623992-7

Edição/Tiragem: 2ª Edição – Revista e Atualizada

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 248

Publicado em: 26/11/2012

Área(s): Direito Internacional; Direito - Outros

Sinopse

 Capitalismo Amarelo oferece uma visão crítica da dinâmica político-econômica da República Popular da China. Estimulado pelo estudo das relações internacionais do Oriente, o livro relembra a raramente citada contribuição do maoísmo no país, que caminhando para ser a primeira potência mundial sabe o quanto e onde investir. Começando pelas portas de Macau onde a lusofonia dialoga com as tradições asiáticas, o autor entra no estudo da Força Amarga, 苦力, isto é, do cule. Iniciada no século XVIII, a contribuição do "escravo amarelo" na formação das Américas perdura até inícios do século XX. Pelos caminhos do mundo onde outros mundos se encontram, animada pela teoria da acoplagem, a análise penetra nos vazios da cooperação Sul mais Sul. Ao questionar as parcerias estratégicas, os capítulos examinam as políticas do mercado importador de commodities e exportador de produtos com valor agregado. Até o final de 2012, apenas meia centena de empresas rasileiras possuíam investimentos na China. O livro elenca certezas e incertezas da diplomacia econômica mostrando a urgência do trabalho conjunto, da cooperação mútua e da necessidade de harmonia. Explica como a demanda por grãos, minério e petróleo, no espírito da antiga divisão internacional do trabalho, cria obstáculos a desfavor do cumprimento de obrigações socioambientais. Após revelar dimensões da ordem que leva os países emergentes a se entender com o Império do Meio, o autor aponta as ciladas das desigualdades nas relações de troca. Somando legados pretéritos e presentes do povo guardião de vários milênios de história contínua, a análise mergulha o leitor na questão tibetana. Ao registrar os receios de Pequim diante da expansão do islamismo na China, O Capitalismo Amarelo explica o pragmatismo das paradiplomacias. Manifestando preocupação para com a lentidão na solução das controvérsias e das desigualdades, o autor ressalta o valor que o Partido Comunista dá à política da cooperação internacional, apesar dos desequilíbrios estruturais nas relações de troca da periferia com o maior polo produtor e exportador de mercadorias. Numa anatomia das assimetrias dos ercados, a análise esclarece como o acoplamento estratégico com a China, a um só tempo calça, veste e desemprega o pobre.

 

Autor(es)

Argemiro Procópio é, desde 1995, o primeiro Professor Titular de Relações Internacionais por Concurso Público no Brasil, na vaga originalmente ocupada por Afonso Arinos de Melo Franco na UnB. Docente na Universidade de Varsóvia em 2002 e em 2010 na Universidade Livre de Berlim, o autor diplomou-se em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais. Exerceu o jornalismo em O Diário, Belo Horizonte, até ser detido pela ditadura militar. Foi para a Bélgica onde rosseguiu seus estudos na Universitas Catholica Lovaniensis, no Instituto de Estudos dos Países em Desenvolvimento, pioneiro centro europeu dedicado às relações internacionais. Em 1979, recebeu o título de Doutor pela Freie Universität Berlin, Alemanha. Uma década depois, testemunhando a queda do muro de Berlim e a preocupação mundial para com as mudanças climáticas elegeu a Amazônia como tema do seu Pós-doutorado. Articulador do acordo de cooperação entre a Universidade de Brasília e a Universidade de Pequim, em vigor desde o início dos anos 1980, há três décadas o autor visita a China proferindo conferências e participando de encontros nas universidades de Pequim, Fudan e São José em Macau. Publicado depois os livros No Olho da Águia, Século da China e Subdesenvolvimento Sustentável, chega agora ao leitor Capitalismo Amarelo, obra de um dos raros sinólogos brasileiros. Observador de primeira hora do dragão, o autor o estuda anos antes da sua triunfante reentrada na cena internacional. Apontando como preencher a falta de harmonia e justiça no acoplamento econômico onde commodities se trocam por produtos com valor agregado, o texto sugere formas de mitigar eventos extremos e crises na política internacional.

Sumário

INTRODUÇÃO

PARTE I - O CAPITALISMO AMARELO NO CONFLITO SUL-SUL

Capítulo I - DA FORÇA AMARGA NO SÉCULO XVIII À CHINA DO SÉCULO XXI

1.1 Herança Chinesa nos Séculos de Portugal

1.2 Macau e a Força Amarga no Tempo das Migrações

1.3 O Cule no Processo da Formação Econômica das Américas

1.4 A Página da Força Amarga na Tradição Oral

1.5 Chineses sem Sepultura

1.6 Êxodo Lusófono no Extremo Ocidente e no Extremo Oriente

1.7 Lusofonia no Território Amazônico da Francofonia

1.8 Capital sem Fé e Moral

1.9 O Pretoguês no Tratado de Tordesilhas Linguístico

1.10 Era da Escassez

1.11 Correntes Migratórias

Capítulo II - DIVERSIDADES TRANSFORMADAS EM OPORTUNIDADES

2.1 Encruzilhadas da Prosperidade

2.2 A Fábrica do Mundo e os Limites do Modelo Exportador

2.3 Redução das Assimetrias

2.4 Língua como Ponte

2.5 Santa Sé em Taipé

2.6 Amizade e Pilhagem nas Relações do Sul mais Sul

2.7 Conteúdo Multimodal da China na África

2.8 Presença Islâmica na China

2.9 Mudanças com Continuidade

2.10 Diplomacia Comercial e Reunificação

2.11 Os Três Desequilíbrios e o Custo Brasil

Capítulo III - O DIALÓGICO NA TEORIA DA ACOPLAGEM

3.1 Lanterna da Popa ou da Proa?

3.2 Xenofobia nos Países Praticantes da Democracia

3.3 Desigualdades na Integração Sul-Sul

3.4 Do Norte Infeliz ao Triste Trópico

3.5 A Teoria da Acoplagem e o Pensamento Chinês

3.6 A Acoplagem Substituindo as Teorias Vazias de Periferia

3.7 Cartografia do Diálogo

PARTE II - SÉCULO DO DRAGÃO

Capítulo I - DE HEGEL A MAO TSÉ-TUNG

1.1 A China segundo Hegel

1.2 Na Floresta sem Tigre o Macaco é Rei

1.3 Antes das Leis, Criar Condições para Aplicar as Leis

1.4 Particularidades Culturais

1.5 A Nova Longa Marcha

1.6 Harmonização dos Interesses

1.7 Sepultamento dos Slogans e Ressureição dos Lucros

1.8 Luta contra o Colonialismo

1.9 Engenharia Soviética e Maoísmo

Capítulo II - PROSPERIDADE COM DIVISÃO DE RESPONSABILIDADES

2.1 Maoísmo como Cosmogonia

2.2 De Bandung à Subversão Subvencionada pelo Vaticano

2.3 Aceitação do Japão como Ele É

2.4 Os Muitos Ocidentes e Orientes

2.5 Política Pluriangular

2.6 Dragão Domesticado

2.7 Pobreza e Direitos Humanos

Capítulo III - RESPONSABILIDADES COLETIVAS

3.1 Aperfeiçoamento das Reformas

3.2 Façanha dos Ciclos

3.3 Pai Pobre, Filho Trabalhador e Neto Empreendedor

3.4 Simbioses da Diplomacia Panda com o Capitalismo Amarelo

PARTE III - METÁFORA DO BAMBU

Capítulo I - O PAÍS QUE VERGA E NÃO QUEBRA

1.1 Tenacidade, Equilíbrio e Harmonia

1.2 O Mundo onde Outros Mundos têm Lugar

1.3 Séculos de Desgraças e Milênios de Prosperidade

1.4 Revolução Cultural

1.5 O Partido Comunista em Geometrias Variadas

Capítulo II - PRESENÇA DE QUALIDADE DO ESTADO CHINÊS

2.1 Interdependência e Prosperidade

2.2 Paralelos entre a China e o Brasil

2.3 Administração das Reformas

2.4 Ensino e Qualidade Científica

2.5 O Papel da Memória Política na Diplomacia

2.6 Convívio e Acoplamento com o Sinocentrismo

Capítulo III - A HISTÓRIA DO LESTE PARA O OESTE

3.1 Universalidade da Contribuição Chinesa

3.2 O Triângulo Sino-Teuto-Russo depois da Queda do Muro de Berlim

3.3 A Visão Chinesa sobre a Reunificação Coreana

3.4 Taiwan Prometendo um Final Feliz

3.5 Leituras de Pequim sobre o Desafio Russo

3.6 O Relacionamento Sino-Estadunidense em Geometrias Múltiplas

3.7 Armadilhas da Perestroika e da Glasnost na China

PARTE IV O TESOURO DO OESTE NO IMPÉRIO DO MEIO

Capítulo I - TIBETE: O ACOPLAMENTO DO INCENSO COM A ESPADA

1.1 Modernidade Tibetana

1.2 Custos da Secularização e da Modernidade

1.3 Obrigação antes da Devoção

1.4 A Presença Britânica nas Fronteiras Ocidentais da China

1.5 Enterro no Céu

1.6 A Mulher na Ordem Feudal Tibetana

Capítulo II - GEOECONOMIA, GEOPOLÍTICA E RELIGIÃO

2.1 Repercussões das Disputas da Índia com o Paquistão

2.2 A China e o Fundamentalismo Islâmico

2.3 Capitalismo Amarelo e Tradições Religiosas

2.4 Turismo Religioso

2.5 Esvaziamento dos Templos

2.6 Altar, Incenso e Crise

CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

Índice alfabético

A

  • Aceitação do Japão como ele é
  • Acoplagem substituindo as teorias vazias de periferia
  • Acoplagem. Teoria da acoplagem e o pensamento chinês
  • Acoplamento e convívio com o sinocentrismo
  • Acoplamento. Norte infeliz ao triste trópico
  • Acoplamento. Tibete: o acoplamento do incenso com a espada
  • Administração das reformas
  • África. Conteúdo multimodal da China na África
  • Altar, incenso e crise
  • Américas. Cule no processo da formação econômica das Américas
  • Amizade e pilhagem nas relações do sul mais sul
  • Armadilhas da Perestroika e da Glasnost na China
  • Assimetria. Redução das assimetrias

B

  • Bambu. Metáfora do bambu
  • Bandung. De Bandung à subversão subvencionada pelo Vaticano
  • Brasil. Paralelos entre a China e o Brasil

C

  • Capital sem fé e moral
  • Capitalismo amarelo e tradições religiosas
  • Capitalismo amarelo no conflito sul-sul
  • Capitalismo amarelo. Simbioses da diplomacia panda com o capitalismo amarelo
  • Cartografia do diálogo
  • China e o fundamentalismo islâmico
  • China segundo Hegel
  • China. Armadilhas da Perestroika e da Glasnost na China
  • China. Capitalismo amarelo no conflito sul-sul
  • China. Conteúdo multimodal da China na África
  • China. Dragão domesticado
  • China. Força amarga no século XVIII à China do século XXI
  • China. Harmonização dos interesses
  • China. Herança chinesa nos séculos de Portugal
  • China. Macau e a força amarga no tempo das migrações
  • China. País que verga e não quebra
  • China. Paralelos entre a China e o Brasil
  • China. Presença britânica nas fronteiras ocidentais da China
  • China. Presença islâmica na China
  • China. Visão chinesa sobre a reunificação coreana
  • Chineses sem sepultura
  • Ciclo. Façanha dos ciclos
  • Ciência. Ensino e qualidade científica
  • Colonialismo. Luta contra o colonialismo
  • Comércio. Diplomacia comercial e reunificação
  • Comunismo. Partido comunista em geometrias variadas
  • Conclusão
  • Conflito Sul-Sul. Capitalismo amarelo no conflito sul-sul
  • Conteúdo multimodal da China na África
  • Continuidade. Mudanças com continuidade
  • Contribuição chinesa. Universalidade da contribuição chinesa
  • Convívio e acoplamento com o sinocentrismo
  • Coreia. Visão chinesa sobre a reunificação coreana
  • Correntes migratórias
  • Cosmogenia. Maoísmo como cosmogonia
  • Crença. Enterro no céu
  • Crescimento econômico. Êxodo lusófono no extremo ocidente e no ex-tremo oriente
  • Crise. Altar, incenso e crise
  • Cule no processo da formação econômica das Américas
  • Cultura. Particularidades culturais
  • Cultura. Revolução Cultural
  • Custo Brasil. Três desequilíbrios e o custo Brasil
  • Custos da secularização e da modernidade

D

  • De Bandung à subversão subvencionada pelo Vaticano
  • De Hegel a Mao Tsé-Tung
  • Democracia. Papel da memória política na diplomacia
  • Democracia. Xenofobia nos países praticantes da democracia
  • Desgraça. Séculos de desgraças e milênios de prosperidade
  • Desigualdades na integração sul-sul
  • Devoção. Obrigação antes da devoção
  • Dialógico na teoria da acoplagem
  • Diálogo. Cartografia do diálogo
  • Diplomacia comercial e reunificação
  • Diplomacia. Simbioses da diplomacia panda com o capitalismo amarelo
  • Direitos humanos. Pobreza e direitos humanos
  • Disputa. Repercussões das disputas da Índia com o Paquistão
  • Diversidades transformadas em oportunidades

E

  • Economia. Cule no processo da formação econômica das Américas
  • Empreendimento. Pai pobre, filho trabalhador e neto empreendedor
  • Encruzilhadas da prosperidade
  • Engenharia soviética e maoísmo
  • Ensino e qualidade científica
  • Equilíbrio. Tenacidade, equilíbrio e harmonia
  • Equilíbrio. Três desequilíbrios e o custo Brasil
  • Era da escassez
  • Escassez. Era da escassez
  • Estado chinês. Presença de qualidade do Estado chinês
  • Esvaziamento dos templos
  • Êxodo lusófono no extremo ocidente e no extremo oriente
  • Exportação. Fabrica do Mundo e os limites do modelo exportador
  • Extremo Ocidente. Êxodo lusófono no extremo ocidente e no extremo oriente
  • Extremo Oriente. Êxodo lusófono no extremo ocidente e no extremo ori-ente

F

  • Fabrica do Mundo e os limites do modelo exportador
  • Façanha dos ciclos
  • Fé. Capital sem fé e moral
  • Força amarga no século XVIII à China do século XXI
  • Força amarga. Página da força amarga na tradição oral
  • Formação econômica. Cule no processo da formação econômica das Américas
  • Francofonia. Lusofonia no território amazônico da francofonia
  • Fronteiras ocidentais. Presença britânica nas fronteiras ocidentais da Chi-na
  • Fundamentalismo islâmico e China

G

  • Geoeconomia, geopolítica e religião
  • Geometria múltipla. Relacionamento sino-estadunidense em geometrias múltiplas
  • Geometria variada. Partido comunista em geometrias variadas
  • Geopolítica. Geoeconomia, geopolítica e religião
  • Glasnost. Armadilhas da Perestroika e da Glasnost na China
  • Guerra. Chineses sem sepultura

H

  • Harmonia. Tenacidade, equilíbrio e harmonia
  • Hegel. China segundo Hegel
  • Hegel. De Hegel a Mao Tsé-Tung
  • Herança chinesa nos séculos de Portugal
  • História do leste para o oeste
  • Histórico. Força amarga no século XVIII à China do século XXI
  • Histórico. Herança chinesa nos séculos de Portugal
  • Histórico. Macau e a força amarga no tempo das migrações

I

  • Império do meio. Tesouro do oeste no império do meio
  • Incenso. Altar, incenso e crise
  • Índia. Repercussões das disputas da Índia com o Paquistão
  • Indústria cultural. Nova longa marcha
  • Inglaterra. Presença britânica nas fronteiras ocidentais da China
  • Integração Sul-Sul. Desigualdades na integração sul-sul
  • Interdependência e prosperidade
  • Introdução
  • Islamismo. China e o fundamentalismo islâmico
  • Islamismo. Presença islâmica na China

J

  • Japão. Aceitação do Japão como ele é

L

  • Lanterna da popa ou da proa?
  • Leis. Antes das leis, criar condições para aplicar as leis
  • Leituras de Pequim sobre o desafio russo
  • Leste. História do leste para o oeste
  • Língua como ponte
  • Linguística. Pretoguês no Tratado de Tordesilhas linguístico
  • Lucro. Sepultamento dos slogans e ressureição dos lucros
  • Lusofonia no território amazônico da francofonia
  • Luta contra o colonialismo

M

  • Macau e a força amarga no tempo das migrações
  • Mao Tsé-Tung. De Hegel a Mao Tsé-Tung
  • Maoísmo como cosmogonia
  • Maoísmo. Engenharia soviética e maoísmo
  • Memória política. Papel da memória política na diplomacia
  • Metáfora do bambu
  • Migração. Correntes migratórias
  • Migração. Macau e a força amarga no tempo das migrações
  • Modelo exportador. Fabrica do Mundo e os limites do modelo exportador
  • Modernidade tibetana
  • Modernidade. Custos da secularização e da modernidade
  • Moral. Capital sem fé e moral
  • Mudanças com continuidade
  • Mulher na ordem feudal tibetana
  • Multimodal. Conteúdo multimodal da China na África
  • Mundo onde outros mundos têm lugar
  • Muro de Berlim. Triângulo sino-teuto-russo depois da queda do Muro de Berlim

N

  • Norte infeliz ao triste trópico
  • Nova longa marcha

O

  • Obrigação antes da devoção
  • Oeste. História do leste para o oeste
  • Oeste. Tesouro do oeste no império do meio
  • Oportunidade. Diversidades transformadas em oportunidades
  • Oralidade. Página da força amarga na tradição oral

P

  • Página da força amarga na tradição oral
  • País que verga e não quebra
  • Papel da memória política na diplomacia
  • Paquistão. Repercussões das disputas da Índia com o Paquistão
  • Paralelos entre a China e o Brasil
  • Particularidades culturais
  • Partido comunista em geometrias variadas
  • Pensamento chinês. Teoria da acoplagem e o pensamento chinês
  • Pequim. Leituras de Pequim sobre o desafio russo
  • Perestroika. Armadilhas da Perestroika e da Glasnost na China
  • Periferia. Acoplagem substituindo as teorias vazias de periferia
  • Pluriangularidade. Política pluriangular
  • Pobreza e direitos humanos
  • Política pluriangular
  • Popa. Lanterna da popa ou da proa?
  • Portugal. Herança chinesa nos séculos de Portugal
  • Portugal. Macau e a força amarga no tempo das migrações
  • Presença britânica nas fronteiras ocidentais da China
  • Presença de qualidade do Estado chinês
  • Presença islâmica na China
  • Pretoguês no Tratado de Tordesilhas linguístico
  • Proa. Lanterna da popa ou da proa?
  • Prosperidade com divisão de responsabilidades
  • Prosperidade. Encruzilhadas da prosperidade
  • Prosperidade. Interdependência e prosperidade
  • Prosperidade. Séculos de desgraças e milênios de prosperidade

Q

  • Qualidade científica e ensino
  • Qualidade. Presença de qualidade do Estado chinês

R

  • Redução das assimetrias
  • Referências
  • Reforma política. Triângulo sino-teuto-russo depois da queda do Muro de Berlim
  • Reforma. Administração das reformas
  • Reformas. Aperfeiçoamento das reformas
  • Relação internacional. Na floresta sem tigre o macaco é rei
  • Relação internacional. Os muitos ocidentes e orientes
  • Relação internacional. Relacionamento sino-estadunidense em geometri-as múltiplas
  • Relacionamento sino-estadunidense em geometrias múltiplas
  • Relações internacionais. Nova longa marcha
  • Relações Sul mais Sul. Amizade e pilhagem nas relações do sul mais sul
  • Religião. Capitalismo amarelo e tradições religiosas
  • Religião. Esvaziamento dos templos
  • Religião. Geoeconomia, geopolítica e religião
  • Religião. Turismo religioso
  • Repercussões das disputas da Índia com o Paquistão
  • Resistência. País que verga e não quebra
  • Responsabilidade. Prosperidade com divisão de responsabilidades
  • Responsabilidades coletivas
  • Reunificação coreana. Visão chinesa sobre a reunificação coreana
  • Reunificação. Diplomacia comercial e reunificação
  • Revolução Cultural
  • Revoluções. Chineses sem sepultura
  • Rússia. Leituras de Pequim sobre o desafio russo

S

  • Santa Sé em Taipé
  • Secularização. Custos da secularização e da modernidade
  • Século do Dragão
  • Séculos de desgraças e milênios de prosperidade
  • Sepultamento dos slogans e ressureição dos lucros
  • Simbioses da diplomacia panda com o capitalismo amarelo
  • Sinocentrismo. Convívio e acoplamento com o sinocentrismo
  • Slogans. Sepultamento dos slogans e ressureição dos lucros
  • Subversão. De Bandung à subversão subvencionada pelo Vaticano

T

  • Taipé. Santa Sé em Taipé
  • Taiwan prometendo um final feliz
  • Templo. Esvaziamento dos templos
  • Tenacidade, equilíbrio e harmonia
  • Teoria da acoplagem e o pensamento chinês
  • Teoria da acoplagem. Dialógico na teoria da acoplagem
  • Teoria da acoplagem. Lanterna da popa ou da proa?
  • Teoria vazia. Acoplagem substituindo as teorias vazias de periferia
  • Território amazônico. Lusofonia no território amazônico da francofonia
  • Tesouro do oeste no império do meio
  • Tibete. Modernidade tibetana
  • Tibete. Mulher na ordem feudal tibetana
  • Tibete: o acoplamento do incenso com a espada
  • Tradição oral. Página da força amarga na tradição oral
  • Tradição religiosa. Capitalismo amarelo e tradições religiosas
  • Tratado de Tordesilhas. Pretoguês no Tratado de Tordesilhas linguístico
  • Três desequilíbrios e o custo Brasil
  • Triângulo sino-teuto-russo depois da queda do Muro de Berlim
  • Turismo religioso

U

  • Universalidade da contribuição chinesa

V

  • Vaticano. De Bandung à subversão subvencionada pelo Vaticano
  • Visão chinesa sobre a reunificação coreana

X

  • Xenofobia nos países praticantes da democracia

Recomendações

Capa do livro: Prisão Perpétua, João Marcos Adede y Castro

Prisão Perpétua

 João Marcos Adede y CastroISBN: 978853622982-9Páginas: 100Publicado em: 16/06/2010

Versão impressa

de R$ 29,90* porR$ 26,91Adicionar ao
carrinho
Versão impressa
+ eBook grátis

Na compra da versão impressa, a versão digital é brinde!


Versão digital

R$ 19,90Adicionar eBook
ao carrinho
Capa do livro: Direito e Justiça - Ano III - Número IV - 1º Semestre 2017, Organizador: David Vallespín Pérez

Direito e Justiça - Ano III - Número IV - 1º Semestre 2017

 Organizador: David Vallespín PérezISBN: 978853627338-9Páginas: 424Publicado em: 03/10/2017

Versão impressa

de R$ 149,90* porR$ 134,91Adicionar ao
carrinho
Versão impressa
+ eBook grátis

Na compra da versão impressa, a versão digital é brinde!


Versão digital

R$ 104,70Adicionar eBook
ao carrinho
Capa do livro: Carnaval - Os Efeitos Jurídicos da Folia, Coordenadoras: Fernanda Schaefer e Karin Cristina Bório Mancia

Carnaval - Os Efeitos Jurídicos da Folia

 Coordenadoras: Fernanda Schaefer e Karin Cristina Bório ManciaISBN: 978853624843-1Páginas: 132Publicado em: 02/10/2014

Versão impressa

de R$ 39,90* porR$ 35,91Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Possibilidade Jurídica de Adoção por Casais Homossexuais, A, Enézio de Deus Silva Júnior

Possibilidade Jurídica de Adoção por Casais Homossexuais, A

5ª Edição - Revista e AtualizadaEnézio de Deus Silva JúniorISBN: 978853623456-4Páginas: 256Publicado em: 13/10/2011

Versão impressa

de R$ 77,70* porR$ 69,93Adicionar ao
carrinho
Versão impressa
+ eBook grátis

Na compra da versão impressa, a versão digital é brinde!


Versão digital

R$ 54,70Adicionar eBook
ao carrinho