Capitalismo Amarelo - Relações Internacionais da China – Biblioteca Juruá de Diplomacia e Política Exterior Coordenada por Argemiro Procópio

2ª Edição – Revista e Atualizada Argemiro Procópio

Versão impressa

por R$ 74,70em 2x de R$ 37,35Adicionar ao carrinho

Ficha técnica

Autor(es): Argemiro Procópio

ISBN: 978853623992-7

Edição/Tiragem: 2ª Edição – Revista e Atualizada

Acabamento: Brochura

Formato: 15,0x21,0 cm

Peso: 305grs.

Número de páginas: 248

Publicado em: 26/11/2012

Área(s): Direito - Internacional; Direito - Diversos

Sinopse

 Capitalismo Amarelo oferece uma visão crítica da dinâmica político-econômica da República Popular da China. Estimulado pelo estudo das relações internacionais do Oriente, o livro relembra a raramente citada contribuição do maoísmo no país, que caminhando para ser a primeira potência mundial sabe o quanto e onde investir. Começando pelas portas de Macau onde a lusofonia dialoga com as tradições asiáticas, o autor entra no estudo da Força Amarga, 苦力, isto é, do cule. Iniciada no século XVIII, a contribuição do "escravo amarelo" na formação das Américas perdura até inícios do século XX. Pelos caminhos do mundo onde outros mundos se encontram, animada pela teoria da acoplagem, a análise penetra nos vazios da cooperação Sul mais Sul. Ao questionar as parcerias estratégicas, os capítulos examinam as políticas do mercado importador de commodities e exportador de produtos com valor agregado. Até o final de 2012, apenas meia centena de empresas rasileiras possuíam investimentos na China. O livro elenca certezas e incertezas da diplomacia econômica mostrando a urgência do trabalho conjunto, da cooperação mútua e da necessidade de harmonia. Explica como a demanda por grãos, minério e petróleo, no espírito da antiga divisão internacional do trabalho, cria obstáculos a desfavor do cumprimento de obrigações socioambientais. Após revelar dimensões da ordem que leva os países emergentes a se entender com o Império do Meio, o autor aponta as ciladas das desigualdades nas relações de troca. Somando legados pretéritos e presentes do povo guardião de vários milênios de história contínua, a análise mergulha o leitor na questão tibetana. Ao registrar os receios de Pequim diante da expansão do islamismo na China, O Capitalismo Amarelo explica o pragmatismo das paradiplomacias. Manifestando preocupação para com a lentidão na solução das controvérsias e das desigualdades, o autor ressalta o valor que o Partido Comunista dá à política da cooperação internacional, apesar dos desequilíbrios estruturais nas relações de troca da periferia com o maior polo produtor e exportador de mercadorias. Numa anatomia das assimetrias dos ercados, a análise esclarece como o acoplamento estratégico com a China, a um só tempo calça, veste e desemprega o pobre.

 

Autor(es)

Argemiro Procópio é, desde 1995, o primeiro Professor Titular de Relações Internacionais por Concurso Público no Brasil, na vaga originalmente ocupada por Afonso Arinos de Melo Franco na UnB. Docente na Universidade de Varsóvia em 2002 e em 2010 na Universidade Livre de Berlim, o autor diplomou-se em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais. Exerceu o jornalismo em O Diário, Belo Horizonte, até ser detido pela ditadura militar. Foi para a Bélgica onde rosseguiu seus estudos na Universitas Catholica Lovaniensis, no Instituto de Estudos dos Países em Desenvolvimento, pioneiro centro europeu dedicado às relações internacionais. Em 1979, recebeu o título de Doutor pela Freie Universität Berlin, Alemanha. Uma década depois, testemunhando a queda do muro de Berlim e a preocupação mundial para com as mudanças climáticas elegeu a Amazônia como tema do seu Pós-doutorado. Articulador do acordo de cooperação entre a Universidade de Brasília e a Universidade de Pequim, em vigor desde o início dos anos 1980, há três décadas o autor visita a China proferindo conferências e participando de encontros nas universidades de Pequim, Fudan e São José em Macau. Publicado depois os livros No Olho da Águia, Século da China e Subdesenvolvimento Sustentável, chega agora ao leitor Capitalismo Amarelo, obra de um dos raros sinólogos brasileiros. Observador de primeira hora do dragão, o autor o estuda anos antes da sua triunfante reentrada na cena internacional. Apontando como preencher a falta de harmonia e justiça no acoplamento econômico onde commodities se trocam por produtos com valor agregado, o texto sugere formas de mitigar eventos extremos e crises na política internacional.

Sumário

INTRODUÇÃO, p. 11

PARTE I - O CAPITALISMO AMARELO NO CONFLITO SUL-SUL, p. 15

Capítulo I - DA FORÇA AMARGA NO SÉCULO XVIII À CHINA DO SÉCULO XXI, p. 17

1.1 Herança Chinesa nos Séculos de Portugal, p. 17

1.2 Macau e a Força Amarga no Tempo das Migrações, p. 24

1.3 O Cule no Processo da Formação Econômica das Américas, p. 29

1.4 A Página da Força Amarga na Tradição Oral, p. 30

1.5 Chineses sem Sepultura, p. 33

1.6 Êxodo Lusófono no Extremo Ocidente e no Extremo Oriente, p. 36

1.7 Lusofonia no Território Amazônico da Francofonia, p. 38

1.8 Capital sem Fé e Moral, p. 40

1.9 O Pretoguês no Tratado de Tordesilhas Linguístico, p. 42

1.10 Era da Escassez, p. 45

1.11 Correntes Migratórias, p. 48

Capítulo II - DIVERSIDADES TRANSFORMADAS EM OPORTUNIDADES, p. 51

2.1 Encruzilhadas da Prosperidade, p. 51

2.2 A Fábrica do Mundo e os Limites do Modelo Exportador, p. 52

2.3 Redução das Assimetrias, p. 54

2.4 Língua como Ponte, p. 56

2.5 Santa Sé em Taipé, p. 58

2.6 Amizade e Pilhagem nas Relações do Sul mais Sul, p. 60

2.7 Conteúdo Multimodal da China na África, p. 62

2.8 Presença Islâmica na China, p. 64

2.9 Mudanças com Continuidade, p. 67

2.10 Diplomacia Comercial e Reunificação, p. 70

2.11 Os Três Desequilíbrios e o Custo Brasil, p. 73

Capítulo III - O DIALÓGICO NA TEORIA DA ACOPLAGEM, p. 77

3.1 Lanterna da Popa ou da Proa?, p. 77

3.2 Xenofobia nos Países Praticantes da Democracia, p. 79

3.3 Desigualdades na Integração Sul-Sul, p. 80

3.4 Do Norte Infeliz ao Triste Trópico, p. 82

3.5 A Teoria da Acoplagem e o Pensamento Chinês, p. 84

3.6 A Acoplagem Substituindo as Teorias Vazias de Periferia, p. 87

3.7 Cartografia do Diálogo, p. 92

PARTE II - SÉCULO DO DRAGÃO, p. 95

Capítulo I - DE HEGEL A MAO TSÉ-TUNG, p. 97

1.1 A China segundo Hegel, p. 97

1.2 Na Floresta sem Tigre o Macaco é Rei, p. 99

1.3 Antes das Leis, Criar Condições para Aplicar as Leis, p. 101

1.4 Particularidades Culturais, p. 103

1.5 A Nova Longa Marcha, p. 105

1.6 Harmonização dos Interesses, p. 106

1.7 Sepultamento dos Slogans e Ressureição dos Lucros, p. 107

1.8 Luta contra o Colonialismo, p. 109

1.9 Engenharia Soviética e Maoísmo, p. 113

Capítulo II - PROSPERIDADE COM DIVISÃO DE RESPONSABILIDADES, p. 117

2.1 Maoísmo como Cosmogonia, p. 117

2.2 De Bandung à Subversão Subvencionada pelo Vaticano, p. 120

2.3 Aceitação do Japão como Ele É, p. 122

2.4 Os Muitos Ocidentes e Orientes, p. 125

2.5 Política Pluriangular, p. 128

2.6 Dragão Domesticado, p. 131

2.7 Pobreza e Direitos Humanos, p. 134

Capítulo III - RESPONSABILIDADES COLETIVAS, p. 137

3.1 Aperfeiçoamento das Reformas, p. 137

3.2 Façanha dos Ciclos, p. 139

3.3 Pai Pobre, Filho Trabalhador e Neto Empreendedor, p. 140

3.4 Simbioses da Diplomacia Panda com o Capitalismo Amarelo, p. 143

PARTE III - METÁFORA DO BAMBU, p. 147

Capítulo I - O PAÍS QUE VERGA E NÃO QUEBRA, p. 149

1.1 Tenacidade, Equilíbrio e Harmonia, p. 149

1.2 O Mundo onde Outros Mundos têm Lugar, p. 150

1.3 Séculos de Desgraças e Milênios de Prosperidade, p. 154

1.4 Revolução Cultural, p. 156

1.5 O Partido Comunista em Geometrias Variadas, p. 159

Capítulo II - PRESENÇA DE QUALIDADE DO ESTADO CHINÊS, p. 163

2.1 Interdependência e Prosperidade, p. 163

2.2 Paralelos entre a China e o Brasil, p. 164

2.3 Administração das Reformas, p. 166

2.4 Ensino e Qualidade Científica, p. 168

2.5 O Papel da Memória Política na Diplomacia, p. 171

2.6 Convívio e Acoplamento com o Sinocentrismo, p. 174

Capítulo III - A HISTÓRIA DO LESTE PARA O OESTE, p. 179

3.1 Universalidade da Contribuição Chinesa, p. 179

3.2 O Triângulo Sino-Teuto-Russo depois da Queda do Muro de Berlim, p. 181

3.3 A Visão Chinesa sobre a Reunificação Coreana, p. 183

3.4 Taiwan Prometendo um Final Feliz, p. 185

3.5 Leituras de Pequim sobre o Desafio Russo, p. 189

3.6 O Relacionamento Sino-Estadunidense em Geometrias Múltiplas, p. 192

3.7 Armadilhas da Perestroika e da Glasnost na China, p. 194

PARTE IV O TESOURO DO OESTE NO IMPÉRIO DO MEIO, p. 197

Capítulo I - TIBETE: O ACOPLAMENTO DO INCENSO COM A ESPADA, p. 199

1.1 Modernidade Tibetana, p. 199

1.2 Custos da Secularização e da Modernidade, p. 201

1.3 Obrigação antes da Devoção, p. 202

1.4 A Presença Britânica nas Fronteiras Ocidentais da China, p. 204

1.5 Enterro no Céu, p. 206

1.6 A Mulher na Ordem Feudal Tibetana, p. 209

Capítulo II - GEOECONOMIA, GEOPOLÍTICA E RELIGIÃO, p. 213

2.1 Repercussões das Disputas da Índia com o Paquistão, p. 213

2.2 A China e o Fundamentalismo Islâmico, p. 215

2.3 Capitalismo Amarelo e Tradições Religiosas, p. 217

2.4 Turismo Religioso, p. 218

2.5 Esvaziamento dos Templos, p. 219

2.6 Altar, Incenso e Crise, p. 222

CONCLUSÃO, p. 225

REFERÊNCIAS, p. 227

Índice alfabético

A

  • Aceitação do Japão como ele é, p. 122
  • Acoplagem substituindo as teorias vazias de periferia, p. 87
  • Acoplagem. Teoria da acoplagem e o pensamento chinês, p. 84
  • Acoplamento e convívio com o sinocentrismo, p. 174
  • Acoplamento. Norte infeliz ao triste trópico, p. 82
  • Acoplamento. Tibete: o acoplamento do incenso com a espada, p. 199
  • Administração das reformas, p. 166
  • África. Conteúdo multimodal da China na África, p. 62
  • Altar, incenso e crise, p. 222
  • Américas. Cule no processo da formação econômica das Américas, p. 29
  • Amizade e pilhagem nas relações do sul mais sul, p. 60
  • Armadilhas da Perestroika e da Glasnost na China, p. 194
  • Assimetria. Redução das assimetrias, p. 54

B

  • Bambu. Metáfora do bambu, p. 147
  • Bandung. De Bandung à subversão subvencionada pelo Vaticano, p. 120
  • Brasil. Paralelos entre a China e o Brasil, p. 164

C

  • Capital sem fé e moral, p. 40
  • Capitalismo amarelo e tradições religiosas, p. 217
  • Capitalismo amarelo no conflito sul-sul, p. 15
  • Capitalismo amarelo. Simbioses da diplomacia panda com o capitalismo amarelo, p. 143
  • Cartografia do diálogo, p. 92
  • China e o fundamentalismo islâmico, p. 215
  • China segundo Hegel, p. 97
  • China. Armadilhas da Perestroika e da Glasnost na China, p. 194
  • China. Capitalismo amarelo no conflito sul-sul, p. 15
  • China. Conteúdo multimodal da China na África, p. 62
  • China. Dragão domesticado, p. 131
  • China. Força amarga no século XVIII à China do século XXI, p. 17
  • China. Harmonização dos interesses, p. 106
  • China. Herança chinesa nos séculos de Portugal, p. 17
  • China. Macau e a força amarga no tempo das migrações, p. 24
  • China. País que verga e não quebra, p. 149
  • China. Paralelos entre a China e o Brasil, p. 164
  • China. Presença britânica nas fronteiras ocidentais da China, p. 204
  • China. Presença islâmica na China, p. 64
  • China. Visão chinesa sobre a reunificação coreana, p. 183
  • Chineses sem sepultura, p. 33
  • Ciclo. Façanha dos ciclos, p. 139
  • Ciência. Ensino e qualidade científica, p. 168
  • Colonialismo. Luta contra o colonialismo, p. 109
  • Comércio. Diplomacia comercial e reunificação, p. 70
  • Comunismo. Partido comunista em geometrias variadas, p. 159
  • Conclusão, p. 225
  • Conflito Sul-Sul. Capitalismo amarelo no conflito sul-sul, p. 15
  • Conteúdo multimodal da China na África, p. 62
  • Continuidade. Mudanças com continuidade, p. 67
  • Contribuição chinesa. Universalidade da contribuição chinesa, p. 179
  • Convívio e acoplamento com o sinocentrismo, p. 174
  • Coreia. Visão chinesa sobre a reunificação coreana, p. 183
  • Correntes migratórias, p. 48
  • Cosmogenia. Maoísmo como cosmogonia, p. 117
  • Crença. Enterro no céu, p. 206
  • Crescimento econômico. Êxodo lusófono no extremo ocidente e no ex-tremo oriente, p. 36
  • Crise. Altar, incenso e crise, p. 222
  • Cule no processo da formação econômica das Américas, p. 29
  • Cultura. Particularidades culturais, p. 103
  • Cultura. Revolução Cultural, p. 156
  • Custo Brasil. Três desequilíbrios e o custo Brasil, p. 73
  • Custos da secularização e da modernidade, p. 201

D

  • De Bandung à subversão subvencionada pelo Vaticano, p. 120
  • De Hegel a Mao Tsé-Tung, p. 97
  • Democracia. Papel da memória política na diplomacia, p. 171
  • Democracia. Xenofobia nos países praticantes da democracia, p. 79
  • Desgraça. Séculos de desgraças e milênios de prosperidade, p. 154
  • Desigualdades na integração sul-sul, p. 80
  • Devoção. Obrigação antes da devoção, p. 202
  • Dialógico na teoria da acoplagem, p. 77
  • Diálogo. Cartografia do diálogo, p. 92
  • Diplomacia comercial e reunificação, p. 70
  • Diplomacia. Simbioses da diplomacia panda com o capitalismo amarelo, p. 143
  • Direitos humanos. Pobreza e direitos humanos, p. 134
  • Disputa. Repercussões das disputas da Índia com o Paquistão, p. 213
  • Diversidades transformadas em oportunidades, p. 51

E

  • Economia. Cule no processo da formação econômica das Américas, p. 29
  • Empreendimento. Pai pobre, filho trabalhador e neto empreendedor, p. 140
  • Encruzilhadas da prosperidade, p. 51
  • Engenharia soviética e maoísmo, p. 113
  • Ensino e qualidade científica, p. 168
  • Equilíbrio. Tenacidade, equilíbrio e harmonia, p. 149
  • Equilíbrio. Três desequilíbrios e o custo Brasil, p. 73
  • Era da escassez, p. 45
  • Escassez. Era da escassez, p. 45
  • Estado chinês. Presença de qualidade do Estado chinês, p. 163
  • Esvaziamento dos templos, p. 219
  • Êxodo lusófono no extremo ocidente e no extremo oriente, p. 36
  • Exportação. Fabrica do Mundo e os limites do modelo exportador, p. 52
  • Extremo Ocidente. Êxodo lusófono no extremo ocidente e no extremo oriente, p. 36
  • Extremo Oriente. Êxodo lusófono no extremo ocidente e no extremo ori-ente, p. 36

F

  • Fabrica do Mundo e os limites do modelo exportador, p. 52
  • Façanha dos ciclos, p. 139
  • Fé. Capital sem fé e moral, p. 40
  • Força amarga no século XVIII à China do século XXI, p. 17
  • Força amarga. Página da força amarga na tradição oral, p. 30
  • Formação econômica. Cule no processo da formação econômica das Américas, p. 29
  • Francofonia. Lusofonia no território amazônico da francofonia, p. 38
  • Fronteiras ocidentais. Presença britânica nas fronteiras ocidentais da Chi-na, p. 204
  • Fundamentalismo islâmico e China, p. 215

G

  • Geoeconomia, geopolítica e religião, p. 213
  • Geometria múltipla. Relacionamento sino-estadunidense em geometrias múltiplas, p. 192
  • Geometria variada. Partido comunista em geometrias variadas, p. 159
  • Geopolítica. Geoeconomia, geopolítica e religião, p. 213
  • Glasnost. Armadilhas da Perestroika e da Glasnost na China, p. 194
  • Guerra. Chineses sem sepultura, p. 33

H

  • Harmonia. Tenacidade, equilíbrio e harmonia, p. 149
  • Hegel. China segundo Hegel, p. 97
  • Hegel. De Hegel a Mao Tsé-Tung, p. 97
  • Herança chinesa nos séculos de Portugal, p. 17
  • História do leste para o oeste, p. 179
  • Histórico. Força amarga no século XVIII à China do século XXI, p. 17
  • Histórico. Herança chinesa nos séculos de Portugal, p. 17
  • Histórico. Macau e a força amarga no tempo das migrações, p. 24

I

  • Império do meio. Tesouro do oeste no império do meio, p. 197
  • Incenso. Altar, incenso e crise, p. 222
  • Índia. Repercussões das disputas da Índia com o Paquistão, p. 213
  • Indústria cultural. Nova longa marcha, p. 105
  • Inglaterra. Presença britânica nas fronteiras ocidentais da China, p. 204
  • Integração Sul-Sul. Desigualdades na integração sul-sul, p. 80
  • Interdependência e prosperidade, p. 163
  • Introdução, p. 11
  • Islamismo. China e o fundamentalismo islâmico, p. 215
  • Islamismo. Presença islâmica na China, p. 64

J

  • Japão. Aceitação do Japão como ele é, p. 122

L

  • Lanterna da popa ou da proa?, p. 77
  • Leis. Antes das leis, criar condições para aplicar as leis, p. 101
  • Leituras de Pequim sobre o desafio russo, p. 189
  • Leste. História do leste para o oeste, p. 179
  • Língua como ponte, p. 56
  • Linguística. Pretoguês no Tratado de Tordesilhas linguístico, p. 42
  • Lucro. Sepultamento dos slogans e ressureição dos lucros, p. 107
  • Lusofonia no território amazônico da francofonia, p. 38
  • Luta contra o colonialismo, p. 109

M

  • Macau e a força amarga no tempo das migrações, p. 24
  • Mao Tsé-Tung. De Hegel a Mao Tsé-Tung, p. 97
  • Maoísmo como cosmogonia, p. 117
  • Maoísmo. Engenharia soviética e maoísmo, p. 113
  • Memória política. Papel da memória política na diplomacia, p. 171
  • Metáfora do bambu, p. 147
  • Migração. Correntes migratórias, p. 48
  • Migração. Macau e a força amarga no tempo das migrações, p. 24
  • Modelo exportador. Fabrica do Mundo e os limites do modelo exportador, p. 52
  • Modernidade tibetana, p. 199
  • Modernidade. Custos da secularização e da modernidade, p. 201
  • Moral. Capital sem fé e moral, p. 40
  • Mudanças com continuidade, p. 67
  • Mulher na ordem feudal tibetana, p. 209
  • Multimodal. Conteúdo multimodal da China na África, p. 62
  • Mundo onde outros mundos têm lugar, p. 150
  • Muro de Berlim. Triângulo sino-teuto-russo depois da queda do Muro de Berlim, p. 181

N

  • Norte infeliz ao triste trópico, p. 82
  • Nova longa marcha, p. 105

O

  • Obrigação antes da devoção, p. 202
  • Oeste. História do leste para o oeste, p. 179
  • Oeste. Tesouro do oeste no império do meio, p. 197
  • Oportunidade. Diversidades transformadas em oportunidades, p. 51
  • Oralidade. Página da força amarga na tradição oral, p. 30

P

  • Página da força amarga na tradição oral, p. 30
  • País que verga e não quebra, p. 149
  • Papel da memória política na diplomacia, p. 171
  • Paquistão. Repercussões das disputas da Índia com o Paquistão, p. 213
  • Paralelos entre a China e o Brasil, p. 164
  • Particularidades culturais, p. 103
  • Partido comunista em geometrias variadas, p. 159
  • Pensamento chinês. Teoria da acoplagem e o pensamento chinês, p. 84
  • Pequim. Leituras de Pequim sobre o desafio russo, p. 189
  • Perestroika. Armadilhas da Perestroika e da Glasnost na China, p. 194
  • Periferia. Acoplagem substituindo as teorias vazias de periferia, p. 87
  • Pluriangularidade. Política pluriangular, p. 128
  • Pobreza e direitos humanos, p. 134
  • Política pluriangular, p. 128
  • Popa. Lanterna da popa ou da proa?, p. 77
  • Portugal. Herança chinesa nos séculos de Portugal, p. 17
  • Portugal. Macau e a força amarga no tempo das migrações, p. 24
  • Presença britânica nas fronteiras ocidentais da China, p. 204
  • Presença de qualidade do Estado chinês, p. 163
  • Presença islâmica na China, p. 64
  • Pretoguês no Tratado de Tordesilhas linguístico, p. 42
  • Proa. Lanterna da popa ou da proa?, p. 77
  • Prosperidade com divisão de responsabilidades, p. 117
  • Prosperidade. Encruzilhadas da prosperidade, p. 51
  • Prosperidade. Interdependência e prosperidade, p. 163
  • Prosperidade. Séculos de desgraças e milênios de prosperidade, p. 154

Q

  • Qualidade científica e ensino, p. 168
  • Qualidade. Presença de qualidade do Estado chinês, p. 163

R

  • Redução das assimetrias, p. 54
  • Referências, p. 227
  • Reforma política. Triângulo sino-teuto-russo depois da queda do Muro de Berlim, p. 181
  • Reforma. Administração das reformas, p. 166
  • Reformas. Aperfeiçoamento das reformas, p. 137
  • Relação internacional. Na floresta sem tigre o macaco é rei, p. 99
  • Relação internacional. Os muitos ocidentes e orientes, p. 125
  • Relação internacional. Relacionamento sino-estadunidense em geometri-as múltiplas, p. 192
  • Relacionamento sino-estadunidense em geometrias múltiplas, p. 192
  • Relações internacionais. Nova longa marcha, p. 105
  • Relações Sul mais Sul. Amizade e pilhagem nas relações do sul mais sul, p. 60
  • Religião. Capitalismo amarelo e tradições religiosas, p. 217
  • Religião. Esvaziamento dos templos, p. 219
  • Religião. Geoeconomia, geopolítica e religião, p. 213
  • Religião. Turismo religioso, p. 218
  • Repercussões das disputas da Índia com o Paquistão, p. 213
  • Resistência. País que verga e não quebra, p. 149
  • Responsabilidade. Prosperidade com divisão de responsabilidades, p. 117
  • Responsabilidades coletivas, p. 137
  • Reunificação coreana. Visão chinesa sobre a reunificação coreana, p. 183
  • Reunificação. Diplomacia comercial e reunificação, p. 70
  • Revolução Cultural, p. 156
  • Revoluções. Chineses sem sepultura, p. 33
  • Rússia. Leituras de Pequim sobre o desafio russo, p. 189

S

  • Santa Sé em Taipé, p. 58
  • Secularização. Custos da secularização e da modernidade, p. 201
  • Século do Dragão, p. 95
  • Séculos de desgraças e milênios de prosperidade, p. 154
  • Sepultamento dos slogans e ressureição dos lucros, p. 107
  • Simbioses da diplomacia panda com o capitalismo amarelo, p. 143
  • Sinocentrismo. Convívio e acoplamento com o sinocentrismo, p. 174
  • Slogans. Sepultamento dos slogans e ressureição dos lucros, p. 107
  • Subversão. De Bandung à subversão subvencionada pelo Vaticano, p. 120

T

  • Taipé. Santa Sé em Taipé, p. 58
  • Taiwan prometendo um final feliz, p. 185
  • Templo. Esvaziamento dos templos, p. 219
  • Tenacidade, equilíbrio e harmonia, p. 149
  • Teoria da acoplagem e o pensamento chinês, p. 84
  • Teoria da acoplagem. Dialógico na teoria da acoplagem, p. 77
  • Teoria da acoplagem. Lanterna da popa ou da proa?, p. 77
  • Teoria vazia. Acoplagem substituindo as teorias vazias de periferia, p. 87
  • Território amazônico. Lusofonia no território amazônico da francofonia, p. 38
  • Tesouro do oeste no império do meio, p. 197
  • Tibete. Modernidade tibetana, p. 199
  • Tibete. Mulher na ordem feudal tibetana, p. 209
  • Tibete: o acoplamento do incenso com a espada, p. 199
  • Tradição oral. Página da força amarga na tradição oral, p. 30
  • Tradição religiosa. Capitalismo amarelo e tradições religiosas, p. 217
  • Tratado de Tordesilhas. Pretoguês no Tratado de Tordesilhas linguístico, p. 42
  • Três desequilíbrios e o custo Brasil, p. 73
  • Triângulo sino-teuto-russo depois da queda do Muro de Berlim, p. 181
  • Turismo religioso, p. 218

U

  • Universalidade da contribuição chinesa, p. 179

V

  • Vaticano. De Bandung à subversão subvencionada pelo Vaticano, p. 120
  • Visão chinesa sobre a reunificação coreana, p. 183

X

  • Xenofobia nos países praticantes da democracia, p. 79

Recomendações

Capa do livro: Terrorismo, Luiz Fernando Kazmierczak

Terrorismo

 Luiz Fernando KazmierczakISBN: 978853627012-8Páginas: 376Publicado em: 27/06/2017

Versão impressa

R$ 129,90em 5x de R$ 25,98Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 89,90em 3x de R$ 29,97Adicionar e-Book
ao carrinho
Capa do livro: Direito Internacional Público & Integração Econômica Regional, Coords.: Luis Fernando Franceschini, Welber Barral

Direito Internacional Público & Integração Econômica Regional

 Coords.: Luis Fernando Franceschini, Welber BarralISBN: 857394925-2Páginas: 262Publicado em: 20/08/2001

Versão impressa

R$ 79,90em 3x de R$ 26,63Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Manual da Gestão para Advogados - Volume II, Coordenadora: Samantha Albini - Organizadora: Alessandra Batista

Manual da Gestão para Advogados - Volume II

 Coordenadora: Samantha Albini - Organizadora: Alessandra BatistaISBN: 978853629193-2Páginas: 202Publicado em: 18/10/2019

Versão impressa

R$ 79,90em 3x de R$ 26,63Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 57,70em 2x de R$ 28,85Adicionar e-Book
ao carrinho
Capa do livro: Opinião Pública e Política Externa na Abertura Democrática Brasileira, Geisa Cunha Franco

Opinião Pública e Política Externa na Abertura Democrática Brasileira

 Geisa Cunha FrancoISBN: 978853622752-8Páginas: 246Publicado em: 10/12/2009

Versão impressa

R$ 69,90em 2x de R$ 34,95Adicionar ao
carrinho