Abuso Sexual em Meninos - A Violência Intrafamiliar através do Olhar de Psicólogo que Atende em Instituições

Moacyr Ferreira Pires Filho

Leia na Biblioteca Virtual
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Moacyr Ferreira Pires Filho
ISBN: 978853622393-3
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 132
Publicado em: 29/04/2009
Área(s): Psicologia - Social
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

Este estudo tem como objetivo compreender, a partir dos relatos de psicólogos que atendem em instituições, o impacto do abuso sexual intrafamiliar, nas crianças do sexo masculino vitimizadas. O primeiro capítulo, “A família: origem, religiosidade e a infância”, aborda o sentimento de família e de infância que surge nos séculos XVI – XVII e a família, a partir do século XX até os dias atuais. O segundo capítulo, “A família: sistema de relações, matriz de identidade, limites e fronteiras de contato, papéis e disfuncionalidade”, trata da família, enquanto sistema de relações e como Matriz de Identidade da criança, suas interações, os subsistemas que a compõem, limites, fronteiras de contato e disfuncionalidade sistêmica da família. O terceiro capítulo, “Abuso sexual intrafamiliar: uma forma de violência doméstica”, aborda o surgimento da noção de abuso sexual, na sociedade ocidental, as características, as consequências, o abuso sexual sistêmico e o segredo que o acompanha. O quarto e quinto capítulos correspondem aos objetivos e ao método utilizado na pesquisa. O sexto capítulo diz respeito à apresentação e análise dos resultados. Por último, apresentamos nossas considerações finais, acerca do trabalho realizado.

AUTOR(ES)

Moacyr Ferreira Pires Filho é Mestre em Psicologia Clínica pela Universidade Católica de Pernambuco (2007); Psicólogo Colaborador do Consórcio Brasileiro de Pesquisa Sobre Transtorno do Espectro Obsessivo Compulsivo – C-TOC do Hospital Universitário Oswaldo Cruz; Professor convidado da Universidade de Pernambuco; graduado em Formação e em Licenciatura em Psicologia pela Faculdade de Ciências Humanas Esuda (1993 e 1992); graduado em Engenharia Elétrica (modalidades Eletrotécnica e eletrônica) pela Universidade de Pernambuco (1978 e 1974).

 

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO

1 - A FAMÍLIA: ORIGEM, RELIGIOSIDADE E A INFÂNCIA

1.1 A origem

1.2 A religiosidade, o reconhecimento e a inclusão da infância no seio familiar

1.3 A educação, a socialização das crianças e as interações simbólicas afetivas familiares

1.4 A família a partir do séc. XX

2 - A FAMÍLIA: SISTEMA DE RELAÇÕES, MATRIZ DE IDENTIDADE, LIMITES E FRONTEIRAS DE CONTATO, PAPÉIS E DISFUNCIONALIDADE

2.1 Família: um sistema de relações

2.2 A família como Matriz de Identidade da criança

2.3 Limites e Fronteiras de Contato

2.4 Os papéis sociais na família

2.5 A disfuncionalidade da família

3 - ABUSO SEXUAL INTRAFAMILIAR: UMA FORMA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

3.1 Histórico

3.2 Abuso sexual: conceito e características

3.3 Definindo os termos: incesto, atentado violento ao pudor, estupro

3.4 As características das famílias com ocorrência do abuso sexual intrafamiliar

3.5 As consequências do abuso sexual para a criança

3.6 O segredo: a negação, a mentira e o silêncio

3.7 A abordagem do abuso sexual

4 - OBJETIVOS

4.1 Geral

4.2 Específicos

5 - MÉTODO

Participantes

Instrumento

Procedimentos éticos para a coleta de dados

Procedimento de coleta de dados

Procedimento de análise das entrevistas

6 - ANÁLISE E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS

6.1 Percepção das participantes, com relação ao menino, objeto do abuso sexual

6.1.1 Comportamentos observados

6.1.2 Sentimentos identificados em meninos

6.2 Percepção das participantes com relação à família

6.2.1 As pessoas que mais abusam

6.2.2 Funcionamento das famílias antes e depois do conhecimento do abuso

6.2.3 Os comportamentos adotados pela família, em relação ao perpetrador e ao menino, após o conhecimento do abuso

6.2.4 As atitudes das mães frente à situação do abuso sexual contra o filho

6.2.5 Quem denuncia o abuso

6.2.6 Atitude da família frente àintervenção psicológica

6.2.7 A existência de outros casos de abuso na família

6.3 Percepção de diferenças quanto ao abuso sexual contra meninos para o abuso sexual contra meninas

6.4 As atitudes dos profissionais de Psicologia, frente à situação do abuso sexual infantil

CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • Abordagem do abuso sexual.
  • Abusador. Abuso sexual: conceito e características
  • Abuso intrafamiliar. Existência de outros casos de abuso na família
  • Abuso sexual. Abordagem do abuso sexual
  • Abuso sexual. Atitudes das mães frente à situação do abuso sexual contra o filho.
  • Abuso sexual. Comportamentos adotados pela família, em relação ao perpetrador e ao menino, após o conhecimento do abuso
  • Abuso sexual. Consequências do abuso sexual para a criança
  • Abuso sexual. Existência de outros casos de abuso na família.
  • Abuso sexual. Funcionamento das famílias antes e depois do conhecimento do abuso.
  • Abuso sexual. Objetivos
  • Abuso sexual. Objetivos.Geral. Investigação
  • Abuso sexual. Objetivos específicos
  • Abuso sexual. Percepção das participantes, com relação ao menino, objeto do abuso sexual.
  • Abuso sexual. Percepção de diferenças quanto ao abuso sexual contra meninos para o abuso sexual contra meninas
  • Abuso sexual. Pesquisa. Análise e discussão dos resultados
  • Abuso sexual. Pesquisa. Comportamentos observados
  • Abuso sexual. Pesquisa. Percepção dasparticipantes com relação à família.
  • Abuso sexual. Pesquisa. Pessoas que mais abusam
  • Abuso sexual. Pesquisa. Sentimentos identificados em meninos
  • Abuso sexual. Quem denuncia o abuso
  • Abuso sexual: conceito e características.
  • Abuso sexual infantil. Atitudes dos profissionais de psicologia, frente à situação do abuso sexual infantil.
  • Abuso sexual intrafamiliar. Violência doméstica. Histórico
  • Abuso sexual intrafamiliar: umaforma de violência doméstica.
  • Afetividade. Educação, a socialização dascrianças e as interações simbólicas afetivas familiares.
  • Agressor. Abuso sexual: conceito e características
  • Agressor. Definindo os termos: incesto,atentado violento ao pudor, estupro.
  • Atentado violento ao pudor. Definindo os termos: incesto, atentado violento ao pudor, estupro
  • Atitude da família frente à intervenção psicológica.
  • Atitudes das mães frente à situação doabuso sexual contra o filho
  • Atitudes dos profissionais de psicologia, frente à situação do abuso sexual infantil.

C

  • Características. Abuso sexual: conceito e características
  • Características das famílias com ocorrência do abuso sexual intrafamiliar.
  • Coleta de dados. Metodologia. Pesquisa. Abuso sexual. Procedimentos éticos para a coleta de dados.
  • Comportamentos adotados pela família,em relação ao perpetrador e ao menino, após o conhecimento do abuso
  • Conceito. Abuso sexual: conceito e características
  • Consequências do abuso sexual para a criança.
  • Consequências psicológicas. Consequências do abuso sexual para a criança
  • Considerações finais
  • Contato. Família: sistema de relações, matriz de identidade, limites e fronteiras de contato, papéis e disfuncionalidade.
  • Contato. Limites e fronteiras de contato.
  • Criança. Consequências do abuso sexual para a criança.
  • Criança. Educação, a socialização das crianças e as interações simbólicas afetivas familiares.
  • Criança. Família como matrizde identidade da criança

D

  • Definindo os termos: incesto, atentado violento ao pudor, estupro
  • Denúncia. Abuso sexual. Quem denuncia o abuso
  • Disfuncionalidade. Família: sistema de relações, matriz de identidade, limites e fronteiras de contato, papéis e disfuncionalidade.
  • Disfuncionalidade da família
  • Dominação. Abuso sexual: conceito e características

E

  • Educação, a socialização das crianças e as interações simbólicas afetivas familiares
  • Entrevista. Metodologia. Pesquisa. Abuso sexual. Procedimento de análise das entrevistas.
  • Estupro. Definindo os termos: incesto, atentado violento ao pudor, estupro.
  • Ética. Metodologia. Pesquisa. Abuso sexual. Procedimentos éticos para a coleta de dados

F

  • Família. Abuso sexual. Pesquisa. Percepção das participantes com relação à família.
  • Família. Abuso sexual intrafamiliar: uma forma de violência doméstica.
  • Família. Atitude da família frente à intervenção psicológica
  • Família. Atitudes das mães frente à situação do abuso sexual contra o filho
  • Família. Comportamentos adotados pelafamília, em relação ao perpetrador e ao menino, após o conhecimento do abuso.
  • Família. Disfuncionalidade da família.
  • Família. Educação, a socialização das crianças e as interações simbólicas afetivas familiares.
  • Família. Funcionamento das famíliasantes e depois do conhecimento do abuso
  • Família. Origem.
  • Família. Papéis sociais na família.
  • Família. Religiosidade, o reconhecimento e a inclusão da infância no seio familiar.
  • Família a partirdo séc. XX.
  • Família como matriz deidentidade da criança
  • Família: origem, religiosidade e a infância.
  • Família: sistema de relações, matriz de identidade, limites e fronteiras de contato, papéis e disfuncionalidade
  • Família: um sistemade relações
  • Filho. Atitudes das mães frente à situaçãodo abuso sexual contra o filho
  • Fronteiras de contato. Família: sistema de relações, matriz de identidade, limites e fronteiras de contato, papéis e disfuncionalidade.
  • Fronteiras e limites de contato.
  • Funcionalidade. Família: sistema de relações, matriz de identidade, limites e fronteiras de contato, papéis e disfuncionalidade
  • Funcionamento das famílias antes edepois do conhecimento do abuso.

H

  • Histórico. Família a partir do séc. XX

I

  • Identidade. Família: sistema de relações, matriz de identidade, limites e fronteiras de contato, papéis e disfuncionalidade.
  • Identidade da criança. Família comomatriz de identidade da criança.
  • Incesto. Definindo os termos: incesto, atentado violento ao pudor, estupro.
  • Inclusão da infância. Religiosidade, o reconhecimento e a inclusão da infância no seio familiar
  • Infância. Família: origem, religiosidade e a infância.
  • Interação simbólica. Educação, a socialização das crianças e as interações simbólicas afetivas familiares.
  • Intervenção psicológica. Atitude da família frente à intervenção psicológica.
  • Introdução.

L

  • Limites de contato. Família: sistema de relações, matriz de identidade, limites e fronteiras de contato, papéis e disfuncionalidade.
  • Limites e fronteiras de contato.

M

  • Mãe. Atitudes das mães frente à situaçãodo abuso sexual contra o filho
  • Matriz de identidade. Família: sistemade relações, matriz de identidade, limites e fronteiras de contato, papéis e disfuncionalidade.
  • Meninas. Percepção de diferenças quanto ao abuso sexual contra meninos para o abuso sexual contra meninas.
  • Meninos. Percepção de diferenças quanto ao abuso sexual contra meninos para o abuso sexual contra meninas.
  • Mentira. Segredo: a negação,a mentira e o silêncio.
  • Metodologia. Pesquisa. Abuso sexual. Instrumento
  • Metodologia. Pesquisa. Abuso sexual. Método
  • Metodologia. Pesquisa. Abuso sexual. Participantes.
  • Metodologia. Pesquisa. Abuso sexual. Procedimento de análise das entrevistas.
  • Metodologia. Pesquisa. Abuso sexual. Procedimento de coleta de dados
  • Metodologia. Pesquisa. Abuso sexual. Procedimentos éticos para a coleta de dados.

N

  • Negação. Segredo: a negação, a mentira e o silêncio

O

  • Origem. Família: origem, religiosidade e a infância.

P

  • Papéis sociaisna família.
  • Percepção das participantes, com relação ao menino, objeto do abuso sexual
  • Percepção de diferenças quanto ao abuso sexual contra meninos para o abuso sexual contra meninas.
  • Perpetrador. Comportamentos adotados pela família, em relação ao perpetrador e ao menino, após o conhecimento do abuso.
  • Pesquisa. Abuso sexual. Análise e discussão dos resultados
  • Pesquisa. Percepção das participantes,com relação ao menino, objeto do abuso sexual
  • Poder. Abuso sexual: conceito e características.
  • Psicólogo. Atitudes dos profissionais de psicologia, frente à situação do abuso sexual infantil

R

  • Reconhecimento. Religiosidade, o reconhecimento e a inclusão da infância no seio familiar
  • Referências
  • Relacionamento. Família: sistema de relações, matriz de identidade, limites e fronteiras de contato, papéis e disfuncionalidade
  • Religiosidade. Família: origem,religiosidade e a infância
  • Religiosidade, o reconhecimento e a inclusão da infância no seio familiar.

S

  • Século XX. Família a partir do séc. XX
  • Segredo: a negação, a mentira e o silêncio
  • Silêncio. Segredo: a negação, a mentira e o silêncio
  • Sistemas de relações. Família: sistema de relações, matriz de identidade, limites e fronteiras de contato, papéis e disfuncionalidade.
  • Socialização das crianças. Educação, a socialização das crianças e as interações simbólicas afetivas familiares.
  • Sociedade. Papéis sociais na família.

T

  • Terminologia. Definindo os termos: incesto, atentado violento ao pudor, estupro

V

  • Violência. Abuso sexual: conceito e características
  • Violência doméstica. Abuso sexual intrafamiliar: uma forma de violência doméstica.
  • Violência intrafamiliar. Segredo:a negação, a mentira e o silêncio
  • Vítima. Abuso sexual: conceito e características.
  • Vivência emocional. Disfuncionalidade da família
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: