Direito à Privacidade dos Dados Genéticos

Gisele Echterhoff

Versão impressa

por R$ 69,90em 2x de R$ 34,95Adicionar ao carrinho

Ficha técnica

Autor(es): Gisele Echterhoff

ISBN: 978853622866-2

Acabamento: Brochura

Formato: 15,0x21,0 cm

Número de páginas: 224

Publicado em: 15/03/2010

Área(s): Direito - Civil - Responsabilidade Civil; Direito - Constitucional; Direito - Diversos

Sinopse

A presente obra tem como escopo analisar algumas transformações da sociedade no campo das ciências biomédicas, demonstrando que o Direito deve agir como uma ferramenta eficaz para regulamentar as inovações biotecnológicas relacionadas à engenharia genética e ao projeto genoma humano. O trabalho se inicia por um exame dos benefícios e os problemas advindos do conhecimento genético gerado pelo Projeto Genoma Humano, conceituando os dados genéticos e demonstrando a necessidade de sua proteção. Destarte se examinará os direitos da personalidade, demonstrando que esta categoria é fruto de uma mudança de paradigmas do direito contemporâneo com o reconhecimento da pessoa como o núcleo do ordenamento jurídico. Sob este enfoque se realizará um exame comparativo entre o direito à privacidade e os dados genéticos, apontando os malefícios decorrentes do acesso indiscriminado às informações genéticas e da sua utilização com intuito eugênico. Finalmente se demonstrará a imprescindibilidade de compatibilização entre o direito à privacidade, os valores ético-jurídicos sintetizados pelo princípio da dignidade da pessoa humana e os avanços decorrentes da engenharia genética.

Autor(es)

Gisele Echterhoff é Mestra em Direito Econômico e Social pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2007); Especialista em Direito Civil pelo Instituto de Direito Romeu Felipe Bacellar (2004); graduada em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2002). Integrante do Grupo de Pesquisa em Biodireito (Pós-graduação stricto sensu da PUCPR). É Advogada militante em Curitiba e Professora de Direito Civil do curso de Direito da Faculdade Radial-Estácio de Curitiba e do Curso de Direito da Faculdade Metropolitana de Curitiba – Famec.
 

Sumário

INTRODUÇÃO, p. 15

1 - A ENGENHARIA GENÉTICA E O PROJETO GENOMA HUMANO, p. 21

1.1 A Revolução Genética, p. 21

1.2 A Genética e a Engenharia Genética: Algumas Noções, p. 26

1.3 O Projeto Genoma Humano, p. 34

1.4 Os Benefícios Advindos do Conhecimento Genético, p. 42

2 - OS PROBLEMAS ADVINDOS DO CONHECIMENTO GENÉTICO, p. 53

2.1 A "Genetização da Vida", p. 53

2.2 A Face Oculta da Genética: O Determinismo Genético e a Eugenia, p. 56

2.3 O que a História nos Relata, p. 60

2.4 O "Biopoder", p. 68

3 - OS DADOS GENÉTICOS E OS BIOBANCOS, p. 77

3.1 A Informação Genética, p. 77

3.2 Os Biobancos, p. 86

3.3 A Necessidade de Limites Éticos e Jurídicos, p. 94

3.4 Os Bens Jurídicos a Serem Protegidos: Direitos Humanos de Quarta Geração?, p. 102

3.5 "A Dignidade da Pessoa Humana como Princípio Comum ao Direito e à Bioética", p. 106

4 - O DIREITO À PRIVACIDADE, p. 113

4.1 Os Direitos da Personalidade, p. 113

4.1.1 Direitos humanos e direitos da personalidade, p. 121

4.2 Breve Relato Histórico do Direito à Privacidade, p. 126

4.3 Conceito de Privacidade, Intimidade e Vida Privada, p. 133

4.3.1 Delimitações: as esferas de proteção, p. 138

4.4 O Direito à Privacidade e os Demais Direitos da Personalidade, p. 143

4.5 Sujeito, Objeto e Caracteres, p. 147

4.6 As Limitações ao Direito à Privacidade, p. 149

4.7 O Direito à Autodeterminação Informativa, p. 151

4.7.1 A classificação das informações pessoais, p. 156

5 - A PROTEÇÃO DOS DADOS GENÉTICOS: A LEGISLAÇÃO NACIONAL E OS PRINCIPAIS DOCUMENTOS INTERNACIONAIS, p. 159

5.1 As Informações Genéticas como Dados Sensíveis, p. 159

5.2 A Legislação Brasileira, p. 162

5.2.1 A Constituição da República Federativa do Brasil, p. 163

5.2.2 A legislação infraconstitucional e algumas normas da deontologia médica, p. 165

5.3 As Declarações Internacionais, p. 181

5.3.1 A Declaração Universal sobre o Genoma Humano e Direitos Humanos, p. 182

5.3.2 A Declaração Internacional sobre os Dados Genéticos Humanos, p. 188

5.4 Da Necessidade de Criação de Normas Eficazes para Proteção dos Dados Genéticos, p. 198

CONCLUSÃO, p. 203

REFERÊNCIAS, p. 209

Índice alfabético

A

  • Autodeterminação informativa. Direito, p. 151

B

  • Benefícios advindos do conhecimento genético, p. 42
  • Benefícios e problemas advindos dos bio bancos. Quadro 3, p. 92
  • Bens jurídicos a serem protegidos. Direitos humanos de quarta geração?, p. 102
  • Bio banco, p. 86
  • Bio banco. Dados genéticos e os bio bancos, p. 77
  • Bio banco. Quadro 3. Benefícios e problemas advindos dos bio bancos, p. 92
  • Bioética. Dignidade da pessoa humana como princípio comum ao direito e à bioética, p. 106
  • Bio poder, p. 68

C

  • CF/88. Proteção dos dados genéticos. Legislação brasileira, p. 163
  • Caracteres. Sujeito, objeto e caracteres. Direito à privacidade, p. 147
  • Classificação das informações pessoais, p. 156
  • Conceito de privacidade, intimidade e vida privada, p. 133
  • Conclusão, p. 203
  • Confidencialidade médica. Normas deontológicas: o princípio da confidencialidade médica, p. 175
  • Conhecimento genético. Benefícios advindos, p. 42
  • Conhecimento genético.Problemas advindos, p. 53
  • Criação de normas eficazes para proteção dos dados genéticos. Necessidade, p. 198
  • Cronologia do projeto genoma humano. Quadro 1, p. 40

D

  • Dados genéticos. Necessidade de criação de normas eficazes para proteção dos dados genéticos, p. 198
  • Dados genéticos. Proteção dos dados genéticos: a legislação nacional e os principais documentos internacionais, p. 159
  • Dados genéticos e os bio bancos, p. 77
  • Dados nominativos sensíveis. Informações genéticas como dados sensíveis, p. 159
  • Declaração Internacional sobre os Dados Genéticos Humanos, p. 188
  • Declaração Universal sobre o Genoma Humano e Direitos Humanos, p. 182
  • Declarações internacionais. Proteção dos dados genéticos, p. 181
  • Delimitações: a esfera de proteção, p. 138
  • Deontologia. Normas deontológicas: o princípio da confidencialidade médica, p. 175
  • Deontologia médica. Proteção dos dados genéticos. Legislação infraconstitucional e algumas normas da deontologia médica, p. 165
  • Determinismo genético. Face oculta da genética. O determinismo genético e a eugenia, p. 56
  • Determinismo genético. O que a história nos relata, p. 60
  • Dignidade da pessoa humana como princípio comum ao direito e à bioética, p. 106
  • Direito. Dignidade da pessoa humana como princípio comum ao direito e à bioética, p. 106
  • Direito. Necessidade de limites éticos e jurídicos, p. 94
  • Direito à autodeterminação informativa, p. 151
  • Direito à privacidade, p. 113
  • Direito à privacidade. Breve relato histórico, p. 126
  • Direito à privacidade. Limitações, p. 149
  • Direito à privacidade. Sujeito, objeto e caracteres. Direito à privacidade, p. 147
  • Direito à privacidade e os demais direitos da personalidade, p. 143
  • Direitos da personalidade, p. 113
  • Direitos humanos. Bens jurídicos a serem protegidos. Direitos humanos de quarta geração?, p. 102
  • Direitos humanos e direitos da personalidade, p. 121
  • Documentos internacionais. Proteção dos dados genéticos: a legislação nacional e os principais documentos internacionais, p. 159

E

  • Engenharia genética e genética. Algumas noções, p. 26
  • Engenharia genética e o projeto genoma humano, p. 21
  • Esfera de proteção. Delimitações: a esfera de proteção, p. 138
  • Esfera pública e esfera privada, p. 138
  • Esferas da privacidade. Figura, p. 142
  • Esferas da vida privada, p. 140
  • Ética. Necessidade de limites éticos e jurídicos, p. 94
  • Eugenia. Face oculta da genética. O determinismo genético e a eugenia, p. 56

F

  • Face oculta da genética. O determinismo genético e a eugenia, p. 56
  • Figura 1. Previsibilidade dos testes genéticos, p. 45
  • Figura. Esferas da privacidade, p. 142

G

  • Genética. Benefícios advindos do conhecimento genético, p. 42
  • Genética. Conhecimento genético. Problemas advindos, p. 53
  • Genética. Dados genéticos e os bio bancos, p. 77
  • Genética. Face oculta da genética. O determinismo genético e a eugenia, p. 56
  • Genética. Informação genética, p. 77
  • Genética. Informações genéticas como dados sensíveis, p. 159
  • Genética. Proteção dos dados genéticos: a legislação nacional e os principais documentos internacionais, p. 159
  • Genética. Revolução genética, p. 21
  • Genética e engenharia genética. Algumas noções, p. 26
  • Genetização da vida, p. 53
  • Genoma humano. Engenharia genética e o projeto genoma humano, p. 21
  • Genoma humano. Projeto, p. 34

H

  • Habeas data. Proteção dos dados genéticos, p. 170
  • História. Determinismo genético.O que a história nos relata, p. 60
  • Histórico. Direito à privacidade. Breve relato histórico, p. 126

I

  • Informação. Direito à autodeterminação informativa, p. 151
  • Informação genética, p. 77
  • Informações genéticas como dados sensíveis, p. 159
  • Informações pessoais. Classificação das informações pessoais, p. 156
  • Intimidade. Conceito de privacidade, intimidade e vida privada, p. 133
  • Introdução, p. 15

L

  • Legislação brasileira. Proteção dos dados genéticos, p. 162
  • Legislação nacional. Proteção dos dados genéticos: a legislação nacional e os principais documentos internacionais, p. 159

N

  • Necessidade de limites éticos e jurídicos, p. 94
  • Normas deontológicas: o princípio da confidencialidade médica, p. 175

O

  • Objeto. Sujeito, objeto e caracteres. Direito à privacidade, p. 147

P

  • Personalidade. Direito à privacidade e os demais direitos da personalidade, p. 143
  • Personalidade. Direitos da personalidade, p. 113
  • Personalidade. Direitos humanos e direitos da personalidade, p. 121
  • Pessoa humana. Dignidade da pessoa humana como princípio comum ao direito e à bioética, p. 106
  • Previsibilidade dos testes genéticos. Figura 1, p. 45
  • Princípio. Dignidade da pessoa humana como princípio comum ao direito e à bioética, p. 106
  • Princípio da confidencialidade médica. Normas deontológicas, p. 175
  • Privacidade. Conceito de privacidade, intimidade e vida privada, p. 133
  • Privacidade. Direito à privacidade, p. 113
  • Privacidade. Direito à privacidade. Breve relato histórico, p. 126
  • Privacidade. Direito à privacidade. Limitações, p. 149
  • Privacidade. Direito à privacidade e os demais direitos da personalidade, p. 143
  • Privado. Esfera pública e esfera privada, p. 138
  • Problemas advindos do conhecimento genético, p. 53
  • Projeto genoma humano, p. 34
  • Projeto genoma humano. Engenharia genética e o projeto genoma humano, p. 21
  • Proteção. Delimitações: a esfera de proteção, p. 138
  • Proteção dos dados genéticos. Declaração Internacional sobre os Dados Genéticos Humanos, p. 188
  • Proteção dos dados genéticos. Declaração Universal sobre o Genoma Humano e Direitos Humanos, p. 182
  • Proteção dos dados genéticos. Declarações internacionais, p. 181
  • Proteção dos dados genéticos.Habeas data, p. 170
  • Proteção dos dados genéticos. Legislação brasileira, p. 162
  • Proteção dos dados genéticos. Legislação brasileira. Constituição da República Federativa do Brasil, p. 163
  • Proteção dos dados genéticos. Legislação infraconstitucional e algumas normas da deontologia médica, p. 165
  • Proteção dos dados genéticos. Necessidade de criação de normas eficazes para proteção dos dados genéticos, p. 198
  • Proteção dos dados genéticos: a legislação nacional e os principais documentos internacionais, p. 159
  • Proteção dos dados pessoais, p. 165
  • Proteção jurídica. Bens jurídicos a serem protegidos. Direitos humanos de quarta geração?, p. 102
  • Público. Esfera pública e esfera privada, p. 138

Q

  • Quadro 1. Cronologia do projeto genoma humano, p. 40
  • Quadro 2. Vacinas gênicas, p. 43
  • Quadro 3. Benefícios e problemas advindos dos bio bancos, p. 92
  • Quarta geração. Bens jurídicos a serem protegidos. Direitos humanos de quarta geração?, p. 102

R

  • Referências, p. 209
  • Revolução genética, p. 21

S

  • Sujeito, objeto e caracteres.Direito à privacidade, p. 147

V

  • Vacinas gênicas. Quadro 2, p. 43
  • Vida. Genetização da vida, p. 53
  • Vida privada. Conceito de privacidade, intimidade e vida privada, p. 133
  • Vida privada. Esferas da vida privada, p. 140

Recomendações

Capa do livro: Como Exercer a Odontologia com Segurança Jurídica, Júlio Cezar Ribeiro Calado e Lais Roberta Cruz Melo Calado

Como Exercer a Odontologia com Segurança Jurídica

 Júlio Cezar Ribeiro Calado e Lais Roberta Cruz Melo CaladoISBN: 978853624706-9Páginas: 178Publicado em: 27/06/2014

Versão impressa

R$ 54,70em 2x de R$ 27,35Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 39,90 Adicionar e-Book
ao carrinho
Capa do livro: Controle Judicial do Veto Jurídico, Paulo Henrique Resende Marques

Controle Judicial do Veto Jurídico

 Paulo Henrique Resende MarquesISBN: 978853624926-1Páginas: 132Publicado em: 05/12/2014

Versão impressa

R$ 39,90 Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 29,90 Adicionar e-Book
ao carrinho
Capa do livro: Crime Cibernético e Prova - A Investigação Criminal em Busca da Verdade, Roberto Antônio Darós Malaquias

Crime Cibernético e Prova - A Investigação Criminal em Busca da Verdade

2ª EdiçãoRoberto Antônio Darós MalaquiasISBN: 978853625383-1Páginas: 348Publicado em: 03/09/2015

Versão impressa

R$ 99,90em 3x de R$ 33,30Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 69,90em 2x de R$ 34,95Adicionar e-Book
ao carrinho
Capa do livro: Previdência nos 60 Anos da Declaração de Direitos Humanos e nos 20 da Constituição Brasileira, Coords.: Melissa Folmann e Suzani Andrade Ferraro

Previdência nos 60 Anos da Declaração de Direitos Humanos e nos 20 da Constituição Brasileira

 Coords.: Melissa Folmann e Suzani Andrade FerraroISBN: 978853622232-5Páginas: 392Publicado em: 20/10/2008

Versão impressa

R$ 99,90em 3x de R$ 33,30Adicionar ao
carrinho