Resiliência - Um Estudo sobre Famílias com Portadores de Paraplegia

Ana Cristina Garcia Duarte Vasconcellos e Maria Alexina Ribeiro

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Ana Cristina Garcia Duarte Vasconcellos e Maria Alexina Ribeiro

ISBN: 978853622360-5

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 184

Publicado em: 01/07/2010

Área(s): Psicologia - Saúde

Sinopse

A presente obra nasceu do interesse em se estudar a resiliência com foco na família ao longo do ciclo vital, a partir de uma perspectiva sistêmica e da psicologia da saúde. As características peculiares, advindas das diferentes etiologias que compõem a condição de portador de paraplegia dos membros de cada família estudada, quais sejam, a paraplegia em decorrência de lesão medular e de uma paralisia cerebral, só vieram a enriquecer, ainda mais, o trabalho e ampliaram a sua complexidade. Assim, esta pesquisa reitera o quão importante é nos lembrarmos de que o ser humano é de uma complexidade infinita e infinitos podem ser seus recursos e sua capacidade de adaptação. E é conhecendo casos como esses que temos condições de nos depararmos e nos encantarmos, cada vez mais, com o ser humano que não se deixa reduzir a uma situação adversa e faz do pensamento e sua vontade instrumentos de superação.

Autor(es)

Ana Cristina Garcia Duarte Vasconsellos é Psicóloga, Mestre em Psicologia pela Universidade Católica de Brasília, terapeuta conjugal e familiar. Atualmente atua no Hospital de Emergência de Resende-RJ, no atendimento psicológico a pacientes e familiares que recorrem à instituição.

Maria Alexina Ribeiro  é Psicóloga, Terapeuta conjugal e familiar, Mestre em Psicologia Social e da Personalidade e Doutora em Psicologia Clínica pela Universidade de Brasília – UnB. Suas pesquisas de mestrado e doutorado tiveram como tema as relações conjugais e familiares. Professora e pesquisadora nos Programas de Graduação e Mestrado em Psicologia da Universidade Católica de Brasília - UCB. Líder do Grupo de Pesquisa “SOCIUS”, inscrito no CNPq, e membro do Grupo de Pesquisa “Família, processos de desenvolvimento e promoção da saúde”, inscrito na ANPEPP. Atualmente é consultora ad hoc das Revistas “Psicologia: Ciência e Profissão” e “Temas em Psicologia”.
 

Sumário

Introdução

1 - Paraplegia e reabilitação

1.1 Paraplegia por lesão cerebral - Diplegia

1.2 Paraplegia por lesão medular

1.3 Reabilitação: da visão médica às críticas e outras perspectivas

2 - Resiliência

2.1 Resiliência - origem conceitual

2.2 Promovendo a resiliência

2.3 O binômio Risco x Proteção e estratégias decoping

3 - Família

3.1 Família como sistema

3.2 Família: terreno de inter-relações comunicacionais

3.3 Família, trajetória em desenvolvimento

3.4 Ciclo de vida familiar

3.5 Doença crônica e o seu ciclo desenvolvimental

4 - Resiliência familiar

4.1 Família e resiliência

4.2 Resiliência familiar

4.3 Resiliência em família de "descapacitados"

5 - Problematização do objeto

5.1 Objetivo geral

5.2 Objetivos específicos

6 - Metodologia

6.1 Estudo de caso

6.2 Narrativas

6.3 Participantes

6.4 Local de realização da pesquisa

6.5 Instrumentos

6.6 Procedimentos para coleta de dados

6.7 Análise dos dados

7 - Resultados

Estudo de caso 1

Estudo de caso 2

8 - Discussão

Estudo de caso 1

Estudo de caso 2

9 - Considerações finais

Referências

Anexo I - Genograma - Estudo de caso 1

Anexo II - Genograma da família adotiva de Renato - Estudo de caso 1

Anexo III - Legenda - Genograma

Anexo IV - Ecomapa - Estudo de caso 1

Anexo V - Genograma - Estudo de caso 2

Anexo VI - Ecomapa - Estudo de caso 2

Anexo VII - Roteiro de entrevista semiestruturada - Estudo de caso 1

Anexo VIII - Roteiro de entrevista semiestruturada - Estudo de caso 2

Anexo IX - Termo de consentimento livre e esclarecido

Índice alfabético

A

  • Anexo I. Genograma. Estudo de caso 1
  • Anexo II. Genograma da família adotiva de Renato. Estudo de caso 1
  • Anexo III. Legenda. Genograma.
  • Anexo IV. Ecomapa. Estudo de caso 1
  • Anexo IX. Termo de consentimento livre e esclarecido
  • Anexo V. Genograma. Estudo de caso 2.
  • Anexo VI. Ecomapa. Estudo de caso 2
  • Anexo VII. Roteiro de entrevista semiestruturada. Estudo de caso 1
  • Anexo VIII. Roteiro de entrevista semiestruturada. Estudo de caso 2

B

  • Binômio Risco x Proteção e estratégias de «coping».

C

  • Capacitação. Resiliência em família de «descapacitados».
  • Ciclo de vida familiar.
  • Ciclo desenvolvimental. Doença crônica e o seu ciclo desenvolvimental
  • Comunicação. Família: terreno de inter-relações comunicacionais
  • Conceito. Resiliência. Origem conceitual
  • Considerações finais

D

  • Desenvolvimento. Família, trajetória em desenvolvimento.
  • Diplegia. Paraplegia por lesão cerebral
  • Discussão.
  • Discussão. Estudo de caso 1.
  • Discussão. Estudo de caso 1. Narrativasde vida e resiliência familiar
  • Discussão. Estudo de caso 1. Paraplegia e o ciclo familiar
  • Discussão. Estudo de caso 1.Relacionamento familiar.
  • Discussão. Estudo de caso 1. Resiliência familiar
  • Discussão. Estudo de caso 2
  • Discussão. Estudo de caso 2. Narrativade vida e resiliência familiar
  • Discussão. Estudo de caso 2. Paraplegia e o ciclo familiar
  • Discussão. Estudo de caso 2. Paraplegia e o ciclo familiar. Adolescência
  • Discussão. Estudo de caso 2. Paraplegia e o ciclo familiar. Infância
  • Discussão. Estudo de caso 2.Relacionamento familiar.
  • Discussão. Estudo de caso 2. Resiliência familiar
  • Doença crônica e o seu ciclo desenvolvimental.

E

  • Ecomapa. Estudo de caso 1. Anexo IV.
  • Ecomapa. Estudo de caso 2. Anexo VI.
  • Estratégias de «coping». Binômio Risco x Proteção e estratégias de «coping».

F

  • Família.
  • Família. Ciclo devida familiar
  • Família. Resiliência em família de «descapacitados».
  • Família. Resiliência familiar.
  • Família. Resiliência familiar . Considerações gerais
  • Família comosistema.
  • Família e resiliência
  • Família: terreno de inter-relações comunicacionais.
  • Família, trajetória em desenvolvimento

G

  • Genograma. Estudo decaso 1. Anexo I
  • Genograma. Estudo decaso 2. Anexo V.
  • Genograma da família adotiva de Renato. Estudo de caso 1. Anexo II

I

  • Incapacidade. Problematização do objeto
  • Incapacidade. Resiliência em família de «descapacitados»
  • Inter-relações comunicacionais. Família: terreno de inter-relações comunicacionais.
  • Introdução

L

  • Legenda. Genograma. Anexo III.
  • Lesão cerebral. Paraplegia por lesão cerebral. Diplegia.
  • Lesão medular. Paraplegia por lesão medular.

M

  • Metodologia
  • Metodologia. Análise dos dados
  • Metodologia. Estudo de caso
  • Metodologia. Estudo de caso 1
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Dimensões da resiliência
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Estressores e enfrentamento
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Estressores e enfrentamento. Adiamento dos planos para o futuro.
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Estressores e enfrentamento. Paraplegia.
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Estressores e enfrentamento. Trabalho
  • Metodologia. Estudo de caso 1.Estrutura familiar. Fronteiras.
  • Metodologia. Estudo de caso 1.Estrutura familiar. Hierarquia.
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Estrutura familiar. Papéis.
  • Metodologia. Estudo de caso 1.Estrutura familiar. Subsistemas
  • Metodologia. Estudo de caso 1. História familiar.
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Histórias de vida
  • Metodologia. Estudo de caso 1. O acidente.
  • Metodologia. Estudo de caso 1. O acidente. Adaptação familiar às novas demandas
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Relações sociais e rede de apoio.
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Sistemas de crenças
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Sistemas de crenças. Atribuir sentido à adversidade
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Sistemas de crenças. Olhar positivo
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Sistemas de crenças. Padrões de organização
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Sistemas de crenças. Padrões de organização. Coesão.
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Sistemas de crenças. Padrões de organização. Flexibilidade.
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Sistemas de crenças. Padrões de organização. Recursos sociais e econômicos
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Sistemas de crenças. Processos de comunicação.
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Sistemas de crenças. Processos de comunicação. Clareza.
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Sistemas de crenças. Processos de comunicação. Colaboração na resolução de problemas.
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Sistemas de crenças. Processos de comunicação. Expressões emocionais «abertas»
  • Metodologia. Estudo de caso 1. Sistemas de crenças. Transcendência e espiritualidade
  • Metodologia. Estudo de caso 2
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Adolescência de «Jorge».
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Ciclo de vida familiar.
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Dimensões da resiliência.
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Dimensões da resiliência. Padrões de organização
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Dimensões da resiliência. Padrões de organização. Coesão.
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Dimensões da resiliência. Padrões de organização. Flexibilidade.
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Dimensões da resiliência. Padrões de organização. Recursos sociais e econômicos
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Dimensões da resiliência. Processos de comunicação
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Dimensões da resiliência. Processos de comunicação. Clareza
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Dimensões da resiliência. Processos de comunicação. Colaboração na resolução de problemas
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Dimensões da resiliência. Sistema de crenças. Atribuir sentido à adversidade.
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Dimensões da resiliência. Sistema de crenças. Olhar positivo.
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Dimensões da resiliência. Sistema de crenças. Transcendência e espiritualidade
  • Metodologia. Estudo de caso 2.Estressores e enfrentamento.
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Estressores e enfrentamento. Estudo.
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Estressores e enfrentamento. Lesão cerebral
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Estressores e enfrentamento. Trabalho.
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Estrutura familiar
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Estrutura familiar. Fronteiras.
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Estrutura familiar. Papéis e hierarquia.
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Estrutura familiar. Subsistemas
  • Metodologia. Estudo de caso 2. História de vida dos membros do casal
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Infância de «Jorge».
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Narrativas de vida.
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Nascimento de «Jorge».
  • Metodologia. Estudo de caso 2. Relações sociais e rede de apoio.
  • Metodologia. Instrumentos
  • Metodologia. Local de realização da pesquisa
  • Metodologia. Narrativas
  • Metodologia. Participantes
  • Metodologia. Procedimentos para coleta de dados.
  • Metodologia. Resultados

P

  • Paraplegia ereabilitação
  • Paraplegia por lesão cerebral. Diplegia
  • Paraplegia por lesão medular.
  • Problematização do objeto. Objetivo geral.
  • Problematização do objeto.Objetivos específicos.
  • Profissional. Reabilitação: da visão médica às críticas e outras perspectivas.
  • Promovendo a resiliência.
  • Proteção. Binômio Risco x Proteção e estratégias de «coping»

R

  • Reabilitação: da visão médica às críticas e outras perspectivas.
  • Reabilitação e paraplegia.
  • Referências
  • Resiliência.
  • Resiliência. Origem conceitual
  • Resiliência. Promovendo a resiliência
  • Resiliência efamília.
  • Resiliência em famíliade «descapacitados»
  • Resiliênciafamiliar
  • Resiliência familiar. Considerações gerais.
  • Risco. Binômio Risco x Proteçãoe estratégias de «coping».
  • Roteiro de entrevista semiestruturada. Estudo de caso 1. Anexo VII
  • Roteiro de entrevista semiestruturada. Estudo de caso 2. Anexo VIII

S

  • Sistema. Famíliacomo sistema

T

  • Termo de consentimento livre e esclarecido. Anexo IX

V

  • Visão médica. Reabilitação: da visãomédica às críticas e outras perspectivas

Recomendações

Capa do livro: Depressão - Psicopatologia e Terapia Analítico-Comportamental, Organizadores: Ana Carolina de Carvalho Pacheco Bittencourt, Esequias Caetano de Almeida Neto, Maria Ester Rodrigues e Natalie Brito Araripe

Depressão - Psicopatologia e Terapia Analítico-Comportamental

2ª Edição - Revista e AtualizadaOrganizadores: Ana Carolina de Carvalho Pacheco Bittencourt, Esequias Caetano de Almeida Neto, Maria Ester Rodrigues e Natalie Brito AraripeISBN: 978853625039-7Páginas: 120Publicado em: 06/03/2015

Versão impressa

R$ 37,70Adicionar ao
carrinho
Versão impressa
+ eBook grátis

Na compra da versão impressa, a versão digital é brinde!


Versão digital

R$ 27,70Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Ensino na Saúde no Brasil - Desafios para a Formação Profissional e Qualificação para o Trabalho, Organizadoras: Gardênia da Silva Abbad, Clélia Maria de Sousa Ferreira Parreira, Diana Lúcia Moura Pinho e Elizabeth Queiroz

Ensino na Saúde no Brasil - Desafios para a Formação Profissional e Qualificação para o Trabalho

 Organizadoras: Gardênia da Silva Abbad, Clélia Maria de Sousa Ferreira Parreira, Diana Lúcia Moura Pinho e Elizabeth QueirozISBN: 978853626103-4Páginas: 284Publicado em: 23/08/2016

Versão impressa

R$ 89,90Adicionar ao
carrinho
Versão impressa
+ eBook grátis

Na compra da versão impressa, a versão digital é brinde!


Versão digital

R$ 64,70Adicionar ao
carrinho