Subdesenvolvimento Sustentável • Mudanças Climáticas e os Países Amazônicos • O Capitalismo Amarelo na Amazônia • Segurança Alimentar, Florestas e Cerrados - • Economia dos Ilícitos e os BRICS • Povos Indígenas, Desenvolvimentismo e Modernização • “Commoditização” e a Desindustrialização do Brasil

5ª Edição Argemiro Procópio

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Argemiro Procópio

ISBN: 978853623350-5

Edição/Tiragem: 5ª Edição

Acabamento: Capa Dura + Sobrecapa

Número de páginas: 424

Publicado em: 10/05/2011

Área(s): Direito Ambiental; Direito - Outros

Sinopse

Recomendável aos interessados em ampliar sua visão sobre as mudanças climáticas e sobre a “comoditização” de uma economia em processo de desindustrialização como a brasileira, o livro descortina a presença do capitalismo amarelo na Amazônia Continental. Escrito para todo aquele que queira saber o que acontecerá em sua casa, se a do vizinho pegar fogo, avisa: essa periferia verde da periferia não tem o direito de ser queimada nem desertificada.
Para que os debates sobre a mitigação das mudanças climáticas desfrutem de maior espaço na agenda continental, Subdesenvolvimento Sustentável em sua quinta edição converge as seguranças humana, ambiental, alimentar e energética para novos eixos da análise das relações internacionais. Esforçando para recuperar valores da subversão contra a ordem vigente sepultados pelos intelectuais orgânicos e pelo oportunismo, o desiderato da análise – a começar pela eliminação do apartheid social – é contribuir para a conscientização de uma sociedade que ainda não aprendeu destruir o que a está destruindo. Particularmente rico em informações para os estudiosos do comércio internacional, da economia paralela, da sociologia rural, da história, da antropologia e da política externa dos oito países da Amazônia “Amarela”, o texto lembrou-se de dar ao agrupamento BRICS um significativo e inédito espaço analítico.
A multiplicidade temática avisando que nenhum paraíso é paraíso quando nele se vive só, instiga o leitor para o exercício da Necessidade de Proteger. Por concretizar ideias, a análise soma esperanças pelo bem viver. Nessa linha, repensa uma geografia apta para se sobrepor às desigualdades, ser pelo mundo inteiro e não só para algumas poucas partes dele.

Autor(es)

Argemiro Procópio é, desde 1995, o primeiro Professor Titular de Relações Internacionais do Brasil por concurso público, na vaga originalmente ocupada por San Tiago Dantas na Universidade de Brasília. Professor Visitante em 2003 da Uniwersytet Warszawski, Polônia e docente em 2010 na Freie Universität Berlin, Alemanha, iniciou na Universidade de Colônia o doutorado, concluído em Berlim no ano de 1979. Uma década depois, no tempo da queda do muro, fez o pós-doutorado na mesma instituição. Formado em Ciências Sociais pela UFMG, Belo Horizonte, exerceu o jornalismo em O Diário. Detido pela ditadura militar, recebido na Bélgica, lá prosseguiria a vida religiosa iniciada com os Irmãos Maristas em Mendes. Na Universitas Catholica Lovaniensis, concluiu sua pós-graduação no Instituto de Estudos dos Países em Desenvolvimento. Com apoio do CNPq, coordena projetos na Amazônia. Pesquisou garimpos de ouro no médio Araguaia e no rio Madeira, divisa do Brasil com a Bolívia. Faz análises em perspectivas comparadas sobre o crime organizado, a biopirataria e a questão ambiental. Mostrando os impactos da presença asiática na Amazônia Setentrional, mapeia a atuação da Índia e da China. Aborda o conflito e a cooperação no processo de integração paralela entre a Venezuela, a Guiana e o Brasil. Numa fotografia da política indigenista, o autor recupera várias de suas experiências no alto rio Negro, tríplice fronteira do Brasil com a Colômbia e a Venezuela. Nesta quinta edição, apresenta novos temas relacionados ao desenvolvimentismo, à modernidade, aos conflitos étnicos e religiosos. Fala da Segurança Alimentar, da Segurança Energética e da Segurança Ambiental no contexto das relações internacionais.
 

Sumário

Abreviaturas

Introdução

PARTE I AGROPECUÁRIA NOS CERRADOS E O CONTRABANDO DO COURO

Capítulo I - Integração por Meio da Economia Clandestina na Amazônia

1.1 Ética da Negligência e Barreiras Fitossanitárias

1.2 Produtividade e Desigualdade

1.3 Inexistência de Incentivos para Quem Preserva

1.4 O Ciclo do Pau-Brasil Reencarnado no Contrabando da Madeira

1.5 Ilegalidade como Estratégia de Sobrevivência

1.6 Geogerenciamento da Bovinopirataria

1.7 Jurisprudência Islâmica e Judaica no Comércio da Carne

1.8 Voltando ao Ciclo do Couro

1.9 Contrabando do Couro e Desindustrialização do Setor Calçadista

Capítulo II - A Desigualdade eo Pragmatismo Circunstancial

2.1 Ong´s na Amazônia

2.2 Paraguai como Potência Exportadora de Hidroeletricidade

2.3 Fantasma da Ópera

2.4 Transformismo Político

2.5 Dualidade Estrutural: Fome e Bioetanol

2.6 Heranças que Parcelaram Latifúndios

2.7 Celeiros no Inferno Verde

2.8 Desigualdades que Alimentam Desigualdades

PARTE II A SEGURANÇA AMBIENTAL, ALIMENTAR E O COMPLEXO AGROEXPORTADOR AMAZÔNICO

Capítulo I - Monocultura na Amazônia Rural

1.1 Pelos Cerrados Amazônicos

1.2 Produção Familiar em Crise

1.3 Queimadas e Novas Fronteiras Agrícolas

1.4 Olhar Sertanejo

1.5 A Luta pela Amazônia em seu Todo

1.6 Devastação Proposital

1.7 Tecnologia que não Salva

Capítulo II - O Agronegócio na Modernidade de Segunda Mão

2.1 Fungos e Pragas

2.2 Acoplagem da Desindustrialização com a "Commoditização"

2.3 Lobismo dos Produtores de Agrotóxicos

2.4 Agroquímicos Genéricos

2.5 Economia da Modernidade Dependente

2.6 Café com Crise

2.7 O Doce Veneno da "Commoditização"

2.8 Lavoura Branca em Frangalhos

PARTE III LIMITES DA SUSTENTABILIDADE

Capítulo I - Indígenas nas Cidades e nos Lavrados

1.1 Tradição de Resistência e Terras Indígenas

1.2 Viver nas Cidades e Negociar nas Reservas

1.3 Perigo das Doenças Políticas Transmissíveis

1.4 A Maldição do Assistencialismo

1.5 Povoamento e Defesa do Território

1.6 Seringueiros e Indígenas

1.7 Economia Verde e a Biopirataria

1.8 Pouco Caso pelas Tradições

Capítulo II - As Aventuras de Gulliver pela Amazônia

2.1 Programas, Projetos e Impactos Ambientais

2.2 Torre de Babel dos Projetos Governamentais

2.3 Danos da Mineração

2.4 A Desindustrialização e a Economia do Lixo

2.5 Os Grandes Lagos e a Internacionalização da Amazônia

2.6 Gulliver no Tibete Amazônico

2.7 Exilados Ambientais

2.8 Expansão do Neopentecostalismo na Amazônia

2.9 Evangelização e Internacionalização

Capítulo III - Responsabilidade de Proteger e Segurança Energética

3.1 Memória Peregrina do Subdesenvolvimento

3.2 Ser Potência Ambiental no BRICS

3.3 O Canibalismo Sul/Sul

3.4 Segurança Energética

3.5 Segurança Alimentar e o Bioetanol

3.6 Um Teto nas Emissões é um Teto no Desenvolvimento

3.7 Mudanças Climáticas e Insegurança Coletiva

3.8 A Esquerda Feudal nas Conferências Internacionais

3.9 Nenhum Paraíso é Paraíso quando nele se Vive Só

PARTE IV SEGURANÇA HUMANA E OS EXCLUÍDOS GLOBAIS

Capítulo I - Tribalização e Criminalização das Economias Amazônicas

1.1 A Tribalização das Máfias

1.2 O Novo Ciclo do Ouro no Mundo do Crime

1.3 Do Paraíso Tropical ao Inferno Verde

1.4 Drogas e as Nove Tríplices Fronteiras

1.5 Da Cocaína com Valor Agregado aoCatha edulis

Capítulo II - Narcotráfico, Contrabando e a Criminalização da Migração

2.1 Pedras Preciosas e Minerais Raros em Tecnologias de Ponta

2.2 Interdependência das Contravenções

2.3 Migrações pelas Florestas, Cerrados e Campinaranas

2.4 Odisseia do Desespero

2.5 Fugitivos Econômicos

2.6 Presença de Baixa Qualidade do Estado

2.7 Internacionalização e Globalização do Contrabando

PARTE V POLÍTICA INTERNACIONAL COMPARADA NA AMAZÔNIA ANDINA

Capítulo I - Amazônia Profunda

1.1 Vizinhança Peruana

1.2 O Peru como Matriz de Identidades

1.3 Reliquário Peruano

1.4 Quito e a Soberania Monetária

1.5 Desafios Equatorianos: Energia e Drogas

1.6 Vizinhança Colombiana

1.7 Panorama Colombiano da Segurança Nacional

1.8 Ética da Violência

1.9 Rivalidades Emergentes: o Poder Policial e as Forças Armadas

Capítulo II - Amazônia em Perigo

2.1 Vizinhança Boliviana

2.2 Perigos Chiquitanos

2.3 A Retórica Anti-Brasil

2.4 A Bolívia e os Tratados Injustos

2.5 Exemplo de Hidropirataria

2.6 Organização Eremita e Parcerias Retardatárias

PARTE VI POLÍTICA INTERNACIONAL COMPARADA NA AMAZÔNIA CARIBENHA

Capítulo I - Asiatização da Amazônia

1.1 A Vizinhança Surinamense

1.2 Diplomacia do Chumbo e a Diplomacia dos Punhos de Renda

1.3 A Guiana Francesa e o Colonialismo

1.4 Presença Brasileira na Guiana Francesa

Capítulo II - Instabilidade Políticana Amazônia Setentrional

2.1 Diplomacia Energética

2.2 Vizinhança Venezuelana

2.3 Petróleo do Bolivarianismo

2.4 Tereza de Calcutá das Esquerdas Pobres

Capítulo III - Islamismo, Hinduísmo e Negritude na Amazônia

3.1 A Guiana Esperando a Volta do Filho Pródigo

3.2 Washington e Londres Desbancados por Pequim e Nova Déli

3.3 Disputas Territoriais entre Venezuela e Guiana

3.4 Reservas Ambientais e a Contenção do Capitalismo Amarelo

3.5 O Garimpeiro Brasileiro nas Relações Internacionais

3.6 Parceria Estratégica e o Voto Cardume

3.7 A Amazônia Amarela

3.8 A Seiva da Eugenia

Considerações Finais

Referências

Índice alfabético

A

  • Abreviaturas
  • Acoplagem da desindustrialização com a "commoditização"
  • Agricultura. Olhar sertanejo
  • Agroexportação. Segurança ambiental, alimentar e o complexo agroexportador amazônico
  • Agronegócio na modernidade de segunda mão
  • Agroquímicosgenéricos
  • Agrotóxico. Lobismo dos produtores de agrotóxicos
  • Alimentação. Segurança ambiental,alimentar e o complexo agroexportador amazônico
  • Amazônia amarela
  • Amazônia andina. Política internacional comparada na Amazônia Andina
  • Amazônia caribenha. Política internacional comparada na Amazônia caribenha
  • Amazônia em perigo
  • Amazôniaprofunda
  • Amazônia rural. Monocultura na Amazônia rural
  • Amazônia setentrional. Instabilidade política na Amazônia setentrional
  • Amazônia. Asiatização da Amazônia
  • Amazônia. Aventuras deGulliver pela Amazônia
  • Amazônia. Economia clandestina na Amazônia. Integração
  • Amazônia. Expansão do neopentecostalismo na Amazônia
  • Amazônia. Grandes lagos e a internacionalização da Amazônia
  • Amazônia. Islamismo, hinduísmo e negritude na Amazônia
  • Amazônia. Luta pela Amazônia em seu todo
  • Ambiental. Exilados ambientais
  • Ambiente. Danos da mineração
  • Asiatização da Amazônia
  • Assistencialismo. Maldição do assistencialismo
  • Aventuras de Gulliver pela Amazônia

B

  • Bioetanol. Dualidade estrutural: fome e bioetanol
  • Bioetanol. Segurança alimentar e o bioetanol
  • Biopirataria e economia verde
  • Bolívia e os tratados injustos
  • Bolívia. Perigoschiquitanos
  • Bolívia. Petróleodo bolivarianismo
  • Bolívia. Vizinhança boliviana
  • Bovinopirataria. Geogerenciamento da bovinopirataria
  • BRICS. Potência ambiental e os BRICS

C

  • Café com crise
  • Calcutá. Tereza de Calcutá das esquerdas pobres
  • Campinaranas. Migrações pelas florestas, cerrados e campinaranas
  • Canibalismo sul/sul
  • Capitalismo. Reservas ambientais e a contenção do capitalismo amarelo
  • Celeiros no inferno verde
  • Cerrado amazônico. Cerrados amazônicos e o contrabando do couro
  • Cerrado. Migrações pelas florestas, cerrados e campinaranas
  • Cerrados amazônicos. Considerações. Pelos cerrados amazônicos
  • Chumbo. Diplomacia do chumbo e a diplomacia dos punhos de renda
  • Ciclo do pau-brasil reencarnado no contrabando da madeira
  • Circunstancialidade. Pragmatismo circunstancial e desigualdade
  • Clandestinidade. Economia clandestina na Amazônia. Integração
  • Cocaína com valor agregado aocatha edulis
  • Colômbia. Panorama colombiano da segurança nacional
  • Colômbia. Vizinhança colombiana
  • Colonialismo. Guiana francesa e o colonialismo
  • "Commoditização". Acoplagem da desindustrialização com a "commoditização"
  • "Commoditização". Doce veneno da "commod itização"
  • Considerações finais
  • Consumo consciente. Nenhum paraíso é paraíso quando nele se vive só
  • Contrabando de madeira. Ciclo do pau-brasil reencarnado no contrabando da madeira
  • Contrabando do couro e a falência da indústria calçadista
  • Contrabando internacional. Cerrados amazônicos e o contrabando do couro
  • Contrabando. Internacionalização das redes do contrabando
  • Contrabando. Narcotráfico, contrabando e a criminalização da migração
  • Contravenção. Interdependência das contravenções
  • Couro. Contrabando do couro e a falência da indústria calçadista
  • Couro. Volta do ciclo do couro
  • Crime. Novo ciclo do ouro no mundo do crime
  • Criminalização e tribalização das economias amazônicas
  • Criminalização. Narcotráfico, contrabando e a criminalização da migração
  • Crise. Café com crise

D

  • Danos da mineração
  • Defesa. Povoamento e defesa do território
  • Desafios equatorianos: energia e drogas
  • Desenvolvimento. Um teto nas emissões é também um teto no desenvolvimento
  • Desigualdades que alimentam desigualdades
  • Desindustrialização mundial e a economia do lixo
  • Desindustrialização. Acoplagem da desindustrialização com a "commoditização"
  • Devastação florestal
  • Diplomacia do chumbo e a diplomacia dos punhos de renda
  • Diplomacia energética
  • Disputas territoriais entre Venezuela e Guiana
  • Doce veneno da "commoditização"
  • Droga. Desafios equatorianos: energia e drogas
  • Drogas e as nove tríplices fronteiras
  • Dualidade estrutural: fome e bioetanol

E

  • Economia amazônica. Tribalização e criminalização das economias amazônicas
  • Economia clandestina na Amazônia. Integração
  • Economia da modernidade dependente
  • Economia do lixo. Desindustrialização mundial e a economia do lixo
  • Economia verde e biopirataria
  • Energia. Desafios equatorianos: energia e drogas
  • Energia. Diplomacia energética
  • Energia. Segurança energética
  • Equador. Desafios equatorianos: energia e drogas
  • Equador. Reliquário peruano
  • Esquerda feudal nas conferências internacionais
  • Estado. Presença de baixa qualidade do Estado
  • Ética da negligência e barreiras fitossanitárias
  • Ética da violência
  • Eugenia. Seiva da eugenia
  • Evangelização e internacionalização
  • Excluídos. Segurança humanae os excluídos globais
  • Exemplo de hidropirataria
  • Exilados ambientais
  • Expansão do neopentecostalismo na Amazônia
  • Exploração predatória. Cerrados amazônicos e o contrabando do couro
  • Extrativismo. Tecnologia que não salva

F

  • Falência. Contrabando do couro e a falência da indústria calçadista
  • Família. Produção familiar em crise
  • Floresta. devastação florestal
  • Floresta. Migrações pelas florestas, cerrados e campinaranas
  • Fome. Dualidade estrutural: fome e bioetanol
  • Fronteira agrícola. Queimadase novas fronteiras agrícolas
  • Fugitivos econômicos
  • Fungos e pragas

G

  • Garimpeiro brasileiro nas relações internacionais
  • Geogerenciamento da bovinopirataria
  • Grandes lagos e a internacionalização da Amazônia
  • Guiana à espera da volta do filho pródigo
  • Guiana Francesa. Presença brasileira na Guiana Francesa
  • Guiana francesa e o colonialismo
  • Gulliver no Tibete amazônico

H

  • Heranças que parcelam latifúndios
  • Hidropirataria. Exemplo
  • Hinduísmo. Islamismo, hinduísmo e negritude na Amazônia

I

  • Ilegalidade como estratégia de sobrevivência
  • Impacto ambiental. Programas e projetos
  • Indígenas eseringueiros
  • Indígenas nas cidades e nos lavrados
  • Indústria calçadista. Contrabando do couro e a falência da indústria calçadista
  • Inexistência de incentivos para quem preserva
  • Inferno verde. Paraíso tropical ao inferno verde
  • Instabilidade política na Amazônia setentrional
  • Interdependência das contravenções
  • Internacionalização dasredes do contrabando
  • Internacionalização. Evangelização e internacionalização
  • Internacionalização. Grandes lagos e a internacionalização da Amazônia
  • Introdução
  • Islamismo, hinduísmo e negritude na Amazônia

J

  • Jurisprudência islâmica e judaica no comércio da carne

L

  • Latifúndios. Heranças queparcelam latifúndios
  • Lavoura branca em frangalhos
  • Limites da sustentabilidade
  • Lobismo dos produtores de agrotóxicos
  • Luta pela Amazônia em seu todo

M

  • Maldição do assistencialismo
  • Memória peregrina do subdesenvolvimento
  • Migração. Narcotráfico, contrabando e a criminalização da migração
  • Migrações pelas florestas,cerrados e campinaranas
  • Migrações, a Odisseia do desespero
  • Mineração. Danosda mineração
  • Modernidade. Agronegócio namodernidade de segunda mão
  • Modernidade. Economia da modernidade dependente
  • Monocultura na Amazônia rural
  • Mudanças climáticas einsegurança coletiva

N

  • Narcotráfico, contrabando e a criminalização da migração
  • Negligência. Ética da negligência e barreiras fitossanitárias
  • Negritude. Islamismo, hinduísmo e negritude na Amazônia
  • Neopentecostalismo na Amazônia. Expansão
  • Novo ciclo do ouro no mundo do crime

O

  • Odisseia do desespero. Migrações, a Odisseia do desespero
  • Organização eremita e parcerias retardatárias
  • Organizações não governamentais na Amazônia

P

  • Panorama colombiano da segurança nacional
  • Paraguai como potência exportadora de hidroeletricidade
  • Paraguai e o pragmatismo circunstancial. Fantasma da ópera
  • Paraíso tropical ao inferno verde
  • Parceria estratégicae o voto cardume
  • Pedras preciosas e minerais raros em tecnologias de ponta
  • Perigo das doenças políticas transmissíveis
  • Peru como matriz de identidades
  • Peru. Reliquário peruano
  • Peru. Vizinhança peruana
  • Petróleo do bolivarianismo
  • Pobreza. Tereza de Calcutá das esquerdas pobres
  • Poder policial. Rivalidades emergentes: o poder policial e as forças armadas
  • Política internacional comparada na Amazônia Andina
  • Política internacional comparada na Amazônia caribenha
  • Política. Perigo das doenças políticas transmissíveis
  • Política. Pragmatismo circunstancial e desigualdade
  • Política. Transformismo político
  • Potência ambiental e os BRICS
  • Povoamento e defesa do território
  • Pragas e fungos
  • Pragmatismo circunstancial e desigualdade
  • Pragmatismo circunstancial. Fantasma da ópera
  • Presença brasileira na Guiana Francesa
  • Presença de baixa qualidade do Estado
  • Preservação ambiental. Inexistência de incentivos para quem preserva
  • Produção familiar em crise
  • Produtividade e desigualdade
  • Produto amazônico. Cocaína com valor agregado aocatha edulis
  • Projeto governamental. Torre de Babel dos projetos governamentais

Q

  • Queimadas e novas fronteiras agrícolas
  • Quito e a soberania monetária

R

  • Racionalidade produtiva. Celeiros no inferno verde
  • Referências
  • Relações internacionais. Garimpeiro brasileiro nas relações internacionais
  • Renda. Diplomacia do chumbo e a diplomacia dos punhos de renda
  • Reserva indígena. Indígenasnas cidades e nos lavrados
  • Reserva indígena. Tradição de resistência e reservas indígenas
  • Reservas ambientais e a contenção do capitalismo amarelo
  • Reservas. Viver nas cidades e negociar nas reservas
  • Responsabilidade de proteger e segurança energética
  • Retórica anti-Brasil
  • Rivalidades emergentes: o poder policial e as forças armadas
  • Ruralismo. Monocultura na Amazônia rural

S

  • Segurança alimentar e o bioetanol
  • Segurança ambiental, alimentar e o complexo agroexportador amazônico
  • Segurança energética
  • Segurança energética. Responsabilidade de proteger e segurança energética
  • Segurança hídrica. Organização eremita e parcerias retardatárias
  • Segurança humana e os excluídos globais
  • Segurança nacional. Panorama colombiano da segurança nacional
  • Seiva da eugenia
  • Seringueiros e indígenas
  • Sobrevivência. Ilegalidade comoestratégia de sobrevivência
  • Suriname. Vizinhança surinamense
  • Sustentabilidade. Limites da sustentabilidade

T

  • Tecnologia que não salva
  • Tereza de Calcutá das esquerdas pobres
  • Território. Povoamento edefesa do território
  • Tibete amazônico. Gulliver no Tibete amazônico
  • Torre de Babel dos projetos governamentais
  • Tradição de resistênciae reservas indígenas
  • Tradição. Pouco caso pelas tradições
  • Transformismo político
  • Tratado. Bolívia e ostratados injustos
  • Tribalização das máfias
  • Tribalização e criminalizaçãodas economias amazônicas
  • Tríplice fronteira. Drogas e as nove tríplicesfronteiras

V

  • Valor agregado. Cocaína com valor agregado aocatha edulis
  • Venezuela. Vizinhança venezuelana
  • Viver nas cidades e negociar nas reservas
  • Vizinhança boliviana
  • Vizinhança colombiana
  • Vizinhançaperuana
  • Vizinhança surinamense
  • Vizinhança venezuelana
  • Volta do ciclo do couro

W

  • Washington e Londres desbancados por Pequim e Nova Déli

Recomendações

Capa do livro: Justiça Juvenil - Socioeducação como Prática da Liberdade, Olegário Gurgel Ferreira Gomes

Justiça Juvenil - Socioeducação como Prática da Liberdade

 Olegário Gurgel Ferreira GomesISBN: 978853624910-0Páginas: 218Publicado em: 20/11/2014

Versão impressa

R$ 67,70Adicionar ao
carrinho
Versão impressa
+ eBook grátis

Na compra da versão impressa, a versão digital é brinde!


Versão digital

R$ 49,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Meio Ambiente do Trabalho - Prevenção a Salvaguarda do Trabalhador, João Manoel Grott

Meio Ambiente do Trabalho - Prevenção a Salvaguarda do Trabalhador

 João Manoel GrottISBN: 850362566-0Páginas: 196Publicado em: 02/10/2003

Versão impressa

R$ 59,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Direito da Sociedade de Informação e Propriedade Intelectual, Coordenador: Marcos Wachowicz

Direito da Sociedade de Informação e Propriedade Intelectual

 Coordenador: Marcos WachowiczISBN: 978853623961-3Páginas: 546Publicado em: 05/10/2012

Versão impressa

R$ 164,70Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Águas na Amazônia - Gestão de Recursos Hídricos nos Países da Bacia Amazônica, Octavio Cascaes Dourado Junior

Águas na Amazônia - Gestão de Recursos Hídricos nos Países da Bacia Amazônica

 Octavio Cascaes Dourado JuniorISBN: 978853624590-4Páginas: 228Publicado em: 19/03/2014

Versão impressa

R$ 69,90Adicionar ao
carrinho