Psicologia e o Problema Mente-Corpo, A - Uma Nova Proposta para a Imponderável Epistemologia da Consciência

Cesar Rey Xavier

Leia na Biblioteca Virtual
de: R$ 59,90 * por
Parcele em até 6x sem juros no cartão. Parcela mínima de R$ 20,00
* Desconto não cumulativo com outras promoções, incluindo P.A.P. e Cliente Fiel
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Cesar Rey Xavier
ISBN: 978853623538-7
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 206
Publicado em: 24/01/2012
Área(s): Psicologia - Saúde
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

Qual é a relação entre o problema mente-corpo, objeto de estudo de filósofos da mente, e a psicologia? Que relevância pode haver em aproximar estas duas áreas, e que contribuições tal aproximação pode trazer para ambas? É interessante notar em qualquer reflexão sobre epistemologia da psicologia que há uma relação inegável desta ciência com o problema mente--corpo. No sentido inverso desta mesma via, é inegável que quaisquer descobertas ou constatações no campo “psi” podem trazer valiosas contribuições para o incremento dos debates filosóficos acerca das relações mente-corpo.

A presente obra é o fruto de tal aproximação, e que vem, acredita-se, em momento oportuno, quando a ciência psicológica passa por uma espécie de crise interna de seus diversos paradigmas, representados por modelos epistêmicos emprestados de outras ciências. Tais “empréstimos” concentram tentativas que vêm se sucedendo ao longo da curta história desta ciência, no ímpeto de justificar um objeto com características que o autor desta obra gosta de chamar de “inefáveis” ou “imponderáveis”. Neste processo, as divergências são tantas que chegam a comprometer o estatuto epistemológico desta bela ciência. Não terá chegado o momento de buscarmos um modelo exclusivo da psicologia, fiel à natureza de seu objeto, e amplo o bastante para abarcar todas as divergências em uma grande síntese de convergências? O tipo de reflexão contido nesta obra quer ser um primeiro passo nesta empreitada.

 

AUTOR(ES)

Cesar Rey Xavier é Doutor em Filosofia da Mente pela Universidade Federal de São Carlos em 2008; Mestre em História da Ciência pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, obtendo o título em 2001; Especialista em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, em 1998; graduado em Psicologia no ano de 1995. O autor lecionou em diversas instituições de ensino particulares e também públicas, como a Universidade Federal do Paraná, na qual atuou como Professor substituto, e o Instituto Federal do Paraná, onde eventualmente é convidado a ministrar aulas de Ensino a Distância. Participou da elaboração do projeto do curso de psicologia da UniBrasil, o qual foi aprovado e autorizado pelo MEC no ano de 2005. Nesta Instituição, foi o coordenador do curso de psicologia desde a data de sua implantação por um período de dois anos. Atualmente é Professor nas Faculdades Dom Bosco e Universidade do Contestado. Deve assumir uma cadeira de Fundamentos e História da Psicologia na Universidade Estadual do Centro-Oeste, instituição na qual foi aprovado em concurso público, com previsão de posse para 2012. Tem um livro publicado sob o título A Permuta dos Sábios (2003), pela Editora Annablume, o qual foi selecionado entre os dez finalistas do Prêmio Jabuti de 2004. As áreas de pesquisa nas quais o autor dedica seus escritos e pesquisas circunscrevem os diversos campos da psicologia, com ênfase nas abordagens analíticas e nas de cunho fenomenológico-existencial-humanista. Outros campos mais específicos de seu interesse giram em torno da história da ciência, história da psicologia, filosofia da mente, epistemologia da psicologia, antropologia cultural e epistemologia da física quântica. Atua também como Psicólogo Clínico.

SUMÁRIO

Introdução

Da episteme à consciência - breve panorama

Do objeto psicológico - a incomensurabilidade de suas teorias, e a imponderabilidade de suas faces

I - Descartes: Um bode expiatório da modernidade?

II - Os dois erros de Gilbert Ryle

III - Freud: Monista ou Dualista?

IV - Jung: Realista ou Idealista? A busca por um "caminho do meio"

V - Um modelo híbrido parao objeto psicológico

Palavras finais

Referências

ÍNDICE ALFABÉTICO

C

  • "Caminho do meio". Jung: Realista ou Idealista? A busca por um "caminho do meio"
  • Cartesianismo. Descartes: Um bode expiatório da modernidade?
  • Ciência. Objeto psicológico. A incomensurabilidade de suas teorias, e a imponderabilidade de suas faces
  • Conhecimento. Objeto psicológico. A incomensurabilidade de suas teorias, e a imponderabilidade de suas faces
  • Consciência. Daepisteme à consciência. Breve panorama

D

  • Da episteme à consciência. Breve panorama
  • Descartes: Um bode expiatório da modernidade?
  • Dualismo. Freud: Monista ou Dualista?

E

  • Episteme. Da episteme à consciência. Breve panorama
  • Erros. Os dois erros de Gilbert Ryle

F

  • Fenomenologia. Jung: Realista ou Idealista? A busca por um "caminho do meio"
  • Filosofia da mente. Descartes: Um bode expiatório da modernidade?
  • Filosofia da mente. Os dois erros de Gilbert Ryle
  • Freud: Monista ou Dualista?

G

  • Gilbert Ryle. Os dois erros de Gilbert Ryle

I

  • Idealismo. Jung: Realista ou Idealista? A busca por um "caminho do meio"
  • Imponderabilidade. Psicologia. Objeto psicológico. A incomensurabilidade de suas teorias, e a imponderabilidade de suas faces
  • Introdução

J

  • Jung: Realista ou Idealista? A busca por um "caminho do meio"

M

  • Modelo híbrido. Um modelo híbrido para o objeto psicológico
  • Modernidade. Descartes: Um bode expiatório da modernidade?
  • Monismo. Freud: Monista ou Dualista?

O

  • Objeto observado. Da episteme à consciência. Breve panorama
  • Objeto psicológico. A incomensurabilidade de suas teorias, e a imponderabilidade de suas faces
  • Objeto psicológico. Um modelo híbrido para o objeto psicológico
  • Observador. Da episteme à consciência. Breve panorama
  • Os dois erros de Gilbert Ryle

P

  • Palavras finais
  • Psicanálise. Freud: Monista ou Dualista?
  • Psicologia. Objeto psicológico. A incomensurabilidade de suas teorias, e a imponderabilidade de suas faces
  • Psicologia. Um modelo híbridopara o objeto psicológico

R

  • Realismo. Jung: Realista ou Idealista? A busca por um "caminho do meio"
  • Referências
  • Res cogitans. Descartes: Um bode expiatório da modernidade?

T

  • Teoria cartesiana. Os dois erros de Gilbert Ryle
  • Teoria. Objeto psicológico. A incomensurabilidade de suas teorias, e a imponderabilidade de suas faces

U

  • Um modelo híbrido parao objeto psicológico
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: