Liberte o Velho que Existe em Você

Organizadores: Giselle Massi e Regina Célia Celebrone Lourenço

FICHA TÉCNICA
Autor(es): Organizadores: Giselle Massi e Regina Célia Celebrone Lourenço
ISBN: 978853623978-1
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 144
Publicado em: 05/02/2013
Área(s): Literatura e Cultura - Saúde; Literatura e Cultura - Diversos
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

Liberte o "velho" que existe em você. Este é o título da obra do ano de 2011, escrita pelo grupo de idosos participantes da Oficina da Linguagem, na Unidade de Saúde da Praça Ouvidor Pardinho em Curitiba, a qual se desenvolve a partir de parceria estabelecida entre a Universidade Tuiuti do Paraná e Prefeitura Municipal de Curitiba.

Livro pronto e no momento da escolha do título, uma idosa do grupo afirmou que seus participantes "borboletearam" enquanto escreviam-no. Com esta produção discursiva ela descreveu a possibilidade que os autores encontraram para poderem se aproximar do tema que escolheram: LIBERDADE.

Ainda acerca do "borboletear", cabe uma analogia do termo com o árduo caminho da escrita trilhado pelo grupo, que com muito desejo de auto superação, desprendeu-se e lançou-se a voar pelo mundo. Acolhemos estes apontamentos e inferimos que o grupo chegou a uma maturidade de que lhe permite alçar outros voos, aventurando-se a sobrevoar o tema com a liberdade de uma borboleta, que vai e vem. Os idosos escritores voaram pela vida assim como por suas histórias. Ao alçarem novos voos, como lagartas que um dia foram, e nas proporções dos seus limites singulares, libertaram-se de grilhões discursivos que os desmereciam, desqualificavam, apregoavam seus aprisionamentos a jeitos obsoletos de serem velhos. Assumiram os riscos e as consequências de andarem por aí pela vida, com seus jeitos velhos de ser. E é porque se permitiram borboletear, que puderam autorar estas histórias que agora, propõem-se a compartilhar com você, leitor.

AUTOR(ES)

Organizadoras:

Giselle Massi Nasceu no dia primeiro de maio de 1967, em Curitiba. Ela é filha de Sheila do Rocio Grassi Mellinger e de Alfredo Milton de Athayde. Aprendeu, com sua mãe, a necessidade de ser perseverante e corajosa. Com seu pai, percebeu a relevância de encarar a vida com leveza. É fonoaudióloga, mestre e doutora em estudos linguísticos pela Universidade Federal do Paraná. Atualmente, é professora no Curso de Graduação em Fonoaudiologia e, também, no Mestrado e Doutorado em Distúrbios da Comunicação da Universidade Tuiuti do Paraná. É casada com o Massi, tem dois filhos: o Diclei e o Rodrigo; um neto que se chama Francisco e outro neto que está a caminho, que se chamará Antonio. Seus familiares, cada um a sua maneira, tem produzido efeitos produtivos na sua existência. Alguns desses efeitos são serenos e lhe convidam para transitar por caminhos tranquilizadores. Outros são retumbantes, convocam o movimento como ponte de chegada e de partida, clamando por reflexões e profundas (re)formulações no entendimento dos fatos vivenciados no dia a dia.

Esses efeitos, aparentemente, inquietantes, tem lhe mostrado que, para usufruir de uma vida bem vivida, é preciso aceitar a (re)significação como companheira, aliada de todas as horas. Dentre as atividades do seu cotidiano, ressalta o prazer que sente no trabalho desenvolvido na Oficina da Linguagem, onde coordena semanalmente encontros intergeracionais, na Unidade de Saúde da Praça Ouvidor Pardinho. Para Giselle, esse trabalho é gratificante, pois, pela interação com pessoas de diferentes gerações (seus alunos de graduação e de pós-graduação e pessoas com mais de 60 anos de idade), ela consegue ampliar suas possibilidades de refletir sobre sua vida pessoal e profissional. Além disso, ela sente satisfação em desenvolver pesquisas e orientar alunos na elaboração de trabalhos científicos, sobretudo, aqueles que focam sua atenção em questões que envolvem a longevidade, o envelhecimento ativo e a solidariedade intergeracional. O desenvolvimento desses estudos tem lhe dado a possibilidade de estabelecer vínculos e viabilizar encontros entre os desejos da sua vida e a "arte" de encaminhar pesquisas.

Regina Célia Celebrone Lourenço Nasceu no dia 18 de Junho de 1969, em São Paulo. É Psicóloga de orientação psicanalítica. Leciona na Universidade Tuiuti do Paraná, onde desenvolve seu doutoramento na temática do envelhecimento humano e supervisiona alunos em práticas sociais e comunitárias junto a velhos. Também atende em consultório e participa do grupo da Oficina da Linguagem. A convivência com velhos e o ato da escrita, tem atribuído novos sentidos à sua existência. Casada com o Elgson, é mãe da Camila e do Giuseppe. Filha do Paulo e da Celina Celebrone, é irmã do Renato e do Paulo de Tarso. Tia do Pedro, do Léo, da Nina Sofia e avó postiça do Juninho.

Colaboradores:

Giselle Massi
Regina Célia Celebrone Lourenço
Arlete Brasil
Assunta Leonardi Fontana
Elza Maria Gonçalves
Emília Ricci
Jocymara Schmidt Hoglund
José Antonio Schuartz
Mirian Midori Garcia
Mirta Lagaggio Rosa
Terezinha Alves Borges
Themis Villa Nova Negrão
Vânia Salete Pereira Marca
Yayá - Maria da Aparecida da Silva
Yugi Takii
Waldomiro Valentino Borges

INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: