Análise do Capital de Giro & Liquidez Total das Empresas

Rodrigo Antonio Chaves da Silva

Leia na Biblioteca Virtual
Preço:
Parcele em até 6x sem juros no cartão. Parcela mínima de R$ 20,00
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Rodrigo Antonio Chaves da Silva
ISBN: 978853624200-2
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 318
Publicado em: 19/04/2013
Área(s): Contabilidade Geral Aplicada
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

O presente livro traz os princípios básicos da análise do capital de giro e a organização do conjunto de aplicações de análise financeira, notadamente a administração do giro, de maneira a explicar um contexto novo de liquidez total.

Com uma linguagem didática, assimila organizadamente uma nova doutrina financeira, com teorias novas, conceitos novos e úteis para a tomada de decisão e conhecimento gerencial dos gestores.


Um trabalho que consegue ser simples e, ao mesmo tempo, inovador, implementando a teoria e a tecnologia contábil financeira de modo evidente.

AUTOR(ES)

Rodrigo Antônio Chaves da Silva é Contador. Especialista em Gestão Econômica de Empresas. Consultor de Empresas nas Áreas de Custos, Finanças, e Diagnóstico Empresarial. Ganhador de Títulos e Homenagens, tais como: Prêmio Internacional de História Martim Noel Monteiro (2007/2008); Prêmio Internacional de Contabilidade Financeira Luiz Chaves de Almeida (2008/2009); e Prêmio Rogério Fernandes Ferreira (2011). Professor de Contabilidade Geral, Comercial, Internacional, Custos, Orçamentos, Gestão, e Teoria Contábil, desde 2008. Articulista em Revistas de Importantes Universidades e Institutos, como: Universidade do Chile; da Colômbia; de Portugal; da Argentina; da Venezuela e do Brasil - tendo mais de 100 artigos publicados em sites e revistas. Secretário da ACIN (Associação Científica Internacional Neopatrimonialista), e Membro da Corrente do Neopatrimonialismo Contábil.

PORQUE COMPRAR

Aplicação
Leitura recomendada para todos os profissionais de contabilidade, administração, organização de empresas, e é obrigatória para as matérias de administração financeira, análise financeira, análise de balanço, teoria da contabilidade, e gestão financeira das empresas.

 

SUMÁRIO

ADVERTÊNCIA

Capítulo 1 - INTRODUÇÃO

1.1 Contexto geral da contabilidade

1.2 Informação econhecimento

1.3 O que faremos neste trabalho

Capítulo 2 - A CIÊNCIA CONTÁBIL E ASPECTOS DE SUA FINALIDADE GERENCIAL

2.1 O que é ciência

2.2 Surgimento da contabilidade e sua ciência

2.3 Ciência, informações e prática moderna de contabilidade

2.4 Objetivo da contabilidade

2.5 Explicações da gestão do capital de giro e sua importância

2.6 O fundamental do giro

Capítulo 3 - CONSIDERAÇÕES SOBRE OS ASPECTOS FINANCEIROS DO CAPITAL

3.1 Premissa sobre o entendimento financeiro

3.2 A liquidez

3.3 As finanças são uma parte do estudo contábil

3.4 Finanças e patrimônio

Capítulo 4 - O CONCEITO DE PATRIMÔNIO

4.1 Definição básica

4.2 O patrimônio é um conjunto de bens, créditos, e dívidas

4.3 Patrimônio e seus principais aspectos

4.4 O patrimônio no nível estático

4.5 Patrimônio no aspecto financeiro

Capítulo 5 - VISÃO DO PATRIMÔNIO EM RELAÇÃO AO ESQUEMA DE CIRCULAÇÃO E CAPITAL DE GIRO

5.1 Início das definições

5.2 Realizável e exigível a longo prazo

5.3 Ativo imobilizado

5.4 Recursos próprios

Capítulo 6 - VISÃO DO PATRIMÔNIO EM RELAÇÃO À LIQUIDEZ E AO GIRO

6.1 Complementos de observação financeira

6.2 A classificação patrimonialpelo ângulo de liquidez

6.3 A classificação do patrimônio pelo ângulo de giro

Capítulo 7 - O GIRO E A CIRCULAÇÃO

7.1 Conceito de giro

7.2 Exemplos de circulação e giros gerais

7.3 O giro, a circulação financeira do patrimônio, e sua necessidade de gestão

Capítulo 8 - OBJETIVO DA ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO

8.1 Noções tradicionais e modernas

8.2 Investir e financiar

8.3 Recuperar e gastar

8.4 Liquidabilidade

8.5 Fluxo de caixa

8.6 Pagamento de dívidas - liquidez

8.7 Rendimento

8.8 Os prazos, sua gestão, e o exercício social

Capítulo 9 - OS ELEMENTOS DO CAPITAL DE GIRO

9.1 Premissa geral

9.2 Funcionamento do capital de giro

9.3 Estoques no capital de giro

9.4 Créditos a receber fazem parte do capital de giro

9.5 Dívidas e sua importância no capital de giro

9.6 O disponível no capital de giro

9.7 Outros elementos

Capítulo 10 - ARRUMANDO OS BALANÇOS PARA A ANÁLISE DE CAPITAL DE GIRO

10.1 A arrumação dos balanços

10.2 A escala doutrinária para a arrumação dos balanços

Capítulo 11 - OS BALANÇOS A SEREM ANALISADOS

11.1 Os balanços base para a análise de capital de giro

11.2 Classificando os elementos

Capítulo 12 - ANALISANDO O CAPITAL DE GIRO

12.1 As metodologias de análise

12.2 Os percentuais de estoques

12.3 Os percentuais de créditos

12.4 Os percentuais das dívidas

Capítulo 13 - A PULSAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO

13.1 Conceitos gerais

13.2 A pulsação financeira e a dinâmica patrimonial

13.3 A pulsação dinâmica e a liquidez

Capítulo 14 - A LIQUIDEZ PROPORCIONAL - MEDIDA DE SUFICIÊNCIA

14.1 Principal objetivo do capital de giro

14.2 Os graus de liquidez e os respectivos testes

14.3 Liquidez comum

14.4 A liquidez seca

14.5 A capacidade imediata de pagamento ou liquidez instantânea

14.6 Relatividade da liquidez com relação ao giro

Capítulo 15 - O GIRODOS BENS DE VENDA

15.1 Aspectos gerais do giro dos estoques

15.2 Controles básicos de estoques na circulação

15.3 Atividades e giro dos estoques

15.4 O quociente e aplicação do cálculo de giro e algumas comparações

15.5 Situações de comparação com o quociente

15.6 Giro, produtos, e controle de materiais

15.7 Alteração do mix, preço, e alterações no giro dos estoques

Capítulo 16 - O GIRO DOS CRÉDITOS

16.1 Premissa

16.2 Vendas a prazo, controle, e principais aspectos

16.3 O cálculo de giro dos créditos

16.4 O preço a prazo e dicas para a sua formação

16.5 Vendas a prazo e risco

Capítulo 17 - O GIRO DAS DÍVIDAS

17.1 O funcionamento do giro das dívidas

17.2 O giro dos fornecedores e sua aplicação

17.3 O giro dos empréstimos

17.4 O giro das outras dívidas

Capítulo 18 - CONSIDERAÇÕES SOBRE O CICLO E DISPOSIÇÃO DA FOLGA FINANCEIRA

18.1 Os ciclos das finanças

18.2 O ciclo da atividade financeira e resultados financeiros

18.3 O ciclo de pagamento ou de exigibilidade

18.4 O ciclo financeiro

18.5 Relatividade do ciclo financeiro

18.6 Decisões sobre créditos, estoques e vendas

18.7 Liquidez imediata corrigida com o potencial giratório

18.8 O fluxo de caixa dinâmico

Capítulo 19 - O GIRO DOS REALIZÁVEIS A LONGO PRAZO

19.1 Os realizáveis a longo prazo e sua rotação

19.2 Quociente de giro das vendas a longo prazo

19.3 O tempo do giro dos realizáveis a longo prazo

19.4 O tempo geral de recebimento

Capítulo 20 - O GIRO DOS EXIGÍVEIS LONGOS

20.1 Dívidas longas e sua importância

20.2 Capital de giro e exigíveis longos

20.3 Considerações para o cálculo

20.4 Quociente de giro do endividamento longo

20.5 O tempo dos exigíveis a longo prazo

20.6 Tempo geral do endividamento

Capítulo 21 - O CICLO FINANCEIRO COMPLEMENTAR

21.1 O tempo dos realizáveis e exigíveis

21.2 O ciclo financeiro complementar

21.3 O ciclo creditício total

21.4 O ciclo do endividamento total

21.5 Alimentação do capital de giro e ciclo financeiro dos capitais longos

Capítulo 22 - A LIQUIDEZ GERAL E CONDIÇÃO CREDITÍCIA LONGA

22.1 A liquidez geral

22.2 A fórmula de liquidez geral e sua aplicação

22.3 A condição da correlação creditícia longa

22.4 Aceleração da liquidez geral específica

22.5 Liquidez geral dinâmica com os tempos gerais

22.6 Aceleração da correlação creditícia

22.7 A correção da liquidez geral combase nos tempos de giros

Capítulo 23 - O GIRODOS IMOBILIZADOS

23.1 Circulação, imobilização e contribuição indireta ao giro

23.2 Os excessos de imobilização são prejudiciais

23.3 Quociente de giro dos imobilizados

23.4 Calculando o giro do imobilizado

23.5 O tempo do giro do imobilizado

23.6 Contribuição circulatória do imobilizado

Capítulo 24 - O GIRO DO CAPITAL PRÓPRIO

24.1 Premissas sobre o giro do capital próprio

24.2 Os estudos de proporção da capitalização e a rentabilidade

24.3 Quociente de vendas e capital próprio

24.4 O tempo do capital próprio

Capítulo 25 - O TEMPO DA SOLVÊNCIA E A LIQUIDEZ TOTAL

25.1 Solvência e continuidade das empresas

25.2 Calculando a solvência

25.3 O giro do ativo total

25.4 O giro do endividamento

25.5 O tempo completo da atividade (considerações da capitalização financeira)

25.6 Tempo da atividade e da passividade

Capítulo 26 - RESUMO DA ANÁLISE DO CAPITAL DE GIRO, LIQUIDEZ TOTAL E CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • Advertência
  • Alteração do mix, preço, e alterações no giro dos estoques
  • Arrumação dosbalanços
  • Arrumando os balanços para aanálise de capital de giro
  • Aspectos gerais do giro dos estoques
  • Atividade financeira. Ciclo da atividadefinanceira e resultados financeiros
  • Atividades e girodos estoques
  • Ativo imobilizado

B

  • Balanço. Arrumaçãodos balanços
  • Balanço. Arrumando os balanços para a análise de capital de giro
  • Balanço. Escala doutrinária para a arrumação dos balanços
  • Balanços a seremanalisados
  • Balanços a serem analisados. Classificando os elementos
  • Balanços base para a análise de capital de giro
  • Bens. Patrimônio é um conjunto de bens, créditos, e dívidas

C

  • Caixa dinâmico. Fluxode caixa dinâmico
  • Cálculo de giro dos créditos
  • Cálculo de giro. Quociente e aplicaçãodo cálculo de giro e algumas comparações
  • Capacidade imediata de pagamento ou liquidez instantânea
  • Capital de giro e exigíveis longos
  • Capital de giro. Analisando o capital de giro
  • Capital de giro. Arrumando os balanços para a análise de capital de giro
  • Capital de giro. Balanços base para a análise de capital de giro
  • Capital de giro. Créditos a receberfazem parte do capital de giro
  • Capital de giro. Dívidas e sua importância no capital de giro
  • Capital de giro. Elementos do capital de giro
  • Capital de giro. Estoquesno capital de giro
  • Capital de giro. Explicações da gestão do capital de giro e sua importância
  • Capital de giro. Funcionamento do capital de giro
  • Capital de giro. Metodologias de análise
  • Capital de giro. Noções tradicionais e modernas
  • Capital de giro. O disponível no capital de giro
  • Capital de giro. Objetivo da administração do capital de giro
  • Capital de giro. Outros elementos
  • Capital de giro. Principal objetivo do capital de giro
  • Capital de giro. Pulsaçãodo capital de giro
  • Capital de giro. Resumo da análise do capital de giro, liquidez total e conclusão
  • Capital de giro. Visão do patrimônio em relação ao esquema de circulação e capital de giro
  • Capital próprio. Girodo capital próprio
  • Capital. Considerações sobre os aspectos financeiros do capital
  • Ciclo da atividade financeira e resultados financeiros
  • Ciclo de pagamento ou de exigibilidade
  • Ciclo financeiro
  • Ciclo financeiro. Relatividade do ciclo financeiro
  • Ciclo financeirocomplementar.
  • Ciclo financeirocomplementar.
  • Ciclo financeiro complementar. Alimentação do capital de giro e ciclo financeiro dos capitais longos
  • Ciclo financeiro complementar. Ciclo creditício total
  • Ciclo financeiro complementar. Ciclo do endividamento total
  • Ciclo financeiro complementar. Tempo dos realizáveis e exigíveis
  • Ciclos das finanças
  • Ciência contábil e aspectos de sua finalidade gerencial
  • Ciência, informações e prática moderna de contabilidade
  • Ciência. O queé ciência
  • Ciência. Surgimento da contabilidade e sua ciência
  • Circulação financeira. Giro, a circulação financeira do patrimônio, e sua necessidade de gestão
  • Circulação. Exemplos de circulação e giros gerais
  • Circulação. Giro e circulação
  • Circulação. Visão do patrimônio em relação ao esquema de circulação e capital de giro
  • Classificação do patrimôniopelo ângulo de giro
  • Classificação patrimonial pelo ângulo de liquidez
  • Complementos de observação financeira
  • Conceito de giro
  • Conceito de patrimônio
  • Condição creditícia. Liquidez geral e condição creditícia longa
  • Conhecimento. Informação e conhecimento
  • Considerações sobre o ciclo e disposição da folga financeira
  • Considerações sobre os aspectos financeiros do capital
  • Contabilidade. Ciência, informações eprática moderna de contabilidade
  • Contabilidade. Contexto geral da contabilidade
  • Contabilidade. Objetivoda contabilidade
  • Contabilidade. Surgimento dacontabilidade e sua ciência
  • Contexto geral da contabilidade
  • Controle de material. Giro, produtos, e controle de materiais
  • Controle. Vendas a prazo, controle, e principais aspectos
  • Controles básicos de estoques na circulação
  • Crédito. Decisões sobre créditos, estoques e vendas
  • Crédito. Giro dos créditos
  • Crédito. Percentuais de créditos
  • Créditos a receber fazem parte do capital de giro
  • Créditos. Patrimônio é um conjunto de bens, créditos, e dívidas

D

  • Decisões sobre créditos,estoques e vendas
  • Definição. Início das definições
  • Dinâmica patrimonial. Pulsação financeira e a dinâmica patrimonial
  • Disponível no capital de giro
  • Dívida. Giro das outras dívidas
  • Dívida. Percentuais das dívidas
  • Dívidas e sua importânciano capital de giro
  • Dívidas longas esua importância
  • Dívidas. Giro das dívidas
  • Dívidas. Patrimônio é um conjunto de bens, créditos, e dívidas
  • Doutrina. Escala doutrinária para a arrumação dos balanços

E

  • Elementos do capital de giro
  • Empresa. Solvência e continuidade das empresas
  • Empréstimo. Giro dos empréstimos
  • Entendimento financeiro. Premissa sobre o entendimento financeiro
  • Escala doutrinária para aarrumação dos balanços
  • Estoque. Aspectos geraisdo giro dos estoques
  • Estoque. Atividades egiro dos estoques
  • Estoque. Controles básicos deestoques na circulação
  • Estoque. Decisões sobre créditos, estoques e vendas
  • Estoque. Percentuais de estoques
  • Estoques no capital de giro
  • Estudo contábil. Finanças são uma parte do estudo contábil
  • Exemplos de circulação e giros gerais
  • Exercício social. Prazos, suagestão, e o exercício social
  • Exigibilidade. Ciclo de pagamento ou de exigibilidade
  • Exigível longo. Capital degiro e exigíveis longos
  • Explicações da gestão do capital de giro e sua importância

F

  • Finalidade gerencial. Ciência contábil e aspectos de sua finalidade gerencial
  • Finanças e patrimônio
  • Finanças são uma partedo estudo contábil
  • Finanças. Ciclofinanceiro
  • Finanças. Ciclos das finanças
  • Financeiro. Complementos de observação financeira
  • Financeiro. Patrimônio no aspecto financeiro
  • Financiamento. Investir e financiar
  • Fluxo de caixa dinâmico
  • Fluxo de caixa
  • Folga financeira. Considerações sobre o ciclo e disposição da folga financeira
  • Fornecedor. Giro dos fornecedores e sua aplicação
  • Funcionamento do capital de giro
  • Funcionamento do giro das dívidas

G

  • Gastos. Recuperar e gastar
  • Gestão do capital de giro.Explicações da gestão do capital de giro e sua importância
  • Gestão. Giro, a circulação financeira do patrimônio, e sua necessidade de gestão
  • Gestão. Prazos, sua gestão, e o exercício social
  • Giro das dívidas
  • Giro das dívidas. Funcionamento do giro das dívidas
  • Giro das outras dívidas
  • Giro do capitalpróprio
  • Giro do capital próprio. Estudos de proporção da capitalização e a rentabilidade
  • Giro do capital próprio. Premissas sobre o giro do capital próprio
  • Giro do capital próprio. Quocientede vendas e capital próprio
  • Giro do capital próprio. Tempo do capital próprio
  • Giro dos bens de venda
  • Giro dos créditos
  • Giro dos créditos. Cálculode giro dos créditos
  • Giro dos empréstimos
  • Giro dos estoques. Alteração do mix, preço, e alterações no giro dos estoques
  • Giro dos exigíveis longos
  • Giro dos exigíveis longos. Considerações para o cálculo
  • Giro dos exigíveis longos. Quocientede giro do endividamento longo
  • Giro dos exigíveis longos. Tempo dos exigíveis a longo prazo
  • Giro dos exigíveis longos. Tempo geral do endividamento
  • Giro dos fornecedorese sua aplicação
  • Giro dos imobilizados
  • Giro dos imobilizados. Calculando o giro do imobilizado
  • Giro dos imobilizados. Circulação, imobilização e contribuição indireta ao giro
  • Giro dos imobilizados. Contribuiçãocirculatória do imobilizado
  • Giro dos imobilizados. Excessos deimobilização são prejudiciais
  • Giro dos imobilizados. Quocientede giro dos imobilizados
  • Giro dos imobilizados. Tempo do giro do imobilizado
  • Giro dos realizáveisa longo prazo
  • Giro e circulação
  • Giro, a circulação financeira do patrimônio, e sua necessidade de gestão
  • Giro, produtos, e controle de materiais
  • Giro. Aspectos gerais do giro dos estoques
  • Giro. Atividades e giro dos estoques
  • Giro. Classificação do patrimônio pelo ângulo de giro
  • Giro. Conceito de giro
  • Giro. Exemplos de circulação e giros gerais
  • Giro. O fundamental do giro
  • Giro. Quociente de girodas vendas a longo prazo
  • Giro. Relatividade da liquidez com relaçãoao giro
  • Giro. Tempo do giro dos realizáveis a longo prazo
  • Giro. Visão do patrimônio emrelação à liquidez e ao giro
  • Graus de liquidez e osrespectivos testes

I

  • Imobilizado. Girodos imobilizados
  • Informação e onhecimento
  • Informação. Ciência, informações eprática moderna de contabilidade
  • Início das definições
  • Introdução
  • Investir e financiar

L

  • Liquidabilidade
  • Liquidez comum
  • Liquidez geral e condição creditícialonga
  • Liquidez geral e condição creditícia longa. Aceleração da correlação creditícia
  • Liquidez geral e condição creditícia longa. Aceleração da liquidez geral específica
  • Liquidez geral e condição creditícia l onga. Condição da correlação creditícia longa
  • Liquidez geral e condição creditícia longa. Correção da liquidez geral com base nos tempos de giros
  • Liquidez geral e condição creditícia longa. Fórmula de liquidez geral e sua aplicação
  • Liquidez geral e condição creditícia longa. Liquidez geral dinâmica com os tempos gerais
  • Liquidez geral
  • Liquidez imediata corrigida com o potencial giratório
  • Liquidez proporcional. Medida de suficiência
  • Liquidez seca
  • Liquidez total. Resumo da análise do capital de giro, liquidez total e conclusão
  • Liquidez total. Tempo da solvência e a liquidez total
  • Liquidez
  • Liquidez. Capacidade imediata de pagamento ou liquidez instantânea
  • Liquidez. Classificação patrimonial pelo ângulo de liquidez
  • Liquidez. Graus de liquideze os respectivos testes
  • Liquidez. Pagamento de dívidas. Liquidez
  • Liquidez. Pulsação dinâmica e a liquidez
  • Liquidez. Relatividade da liquidez com relação ao giro
  • Liquidez. Visão do patrimônio em relação à liquidez e ao giro
  • Longo prazo. Giro dos realizáveis a longo prazo
  • Longo prazo. Quociente de giro das vendas a longo prazo
  • Longo prazo. Realizáveis alongo prazo e sua rotação
  • Longo prazo. Realizável eexigível a longo prazo
  • Longo prazo. Tempo do giro dos realizáveis a longo prazo

M

  • Medida de suficiência.Liquidez proporcional

N

  • Nível estático. Patrimônio no nível estático

O

  • Objetivo da administração do capital de giro
  • Objetivo da contabilidade
  • Objetivo. O que faremos neste trabalho

P

  • Pagamento de dívidas. Liquidez
  • Pagamento. Capacidade imediata de pagamento ou liquidez instantânea
  • Pagamento. Ciclo de pagamento ou de exigibilidade
  • Patrimônio e seus principais aspectos
  • Patrimônio é um conjunto debens, créditos, e dívidas
  • Patrimônio no aspecto financeiro
  • Patrimônio no nível estático
  • Patrimônio. Classificação do patrimônio pelo ângulo de giro
  • Patrimônio. Classificação patrimonial pelo ângulo de liquidez
  • Patrimônio. Conceito de patrimônio
  • Patrimônio. Definição básica
  • Patrimônio. Finanças e patrimônio
  • Patrimônio. Giro, a circulação financeira do patrimônio, e sua necessidade de gestão
  • Patrimônio. Visão do patrimônio em relação à liquidez e ao giro
  • Patrimônio. Visão do patrimônio emrelação ao esquema de circulação e capital de giro
  • Percentuais de créditos
  • Potencial giratório. Liquidez imediatacorrigida com o potencial giratório
  • Prática moderna de contabilidade. Ciência, informações e prática moderna de contabilidade
  • Prazo. Preço a prazo e dicas para a sua formação
  • Prazo. Vendas a prazo e risco
  • Prazos, sua gestão, eo exercíciosocial
  • Preço a prazo e dicaspara a sua formação
  • Preço. Alteração do mix, preço, e lterações no giro dos estoques
  • Premissa geral
  • Premissa sobre o entendimento financeiro
  • Premissa
  • Principal objetivo docapital de giro
  • Produto. Giro, produtos, e controle de materiais
  • Pulsação dinâmicae a liquidez
  • Pulsação do capital de giro
  • Pulsação do capital de giro. Conceitos gerais
  • Pulsação financeira e adinâmica patrimonial

Q

  • Quociente de giro das vendas a longo prazo
  • Quociente e aplicação do cálculo de giro e algumas comparações
  • Quociente. Situações de comparação com o quociente

R

  • Realizáveis a longo prazo e sua rotação
  • Realizável e exigível a longo prazo
  • Recebimento. Tempo geral de recebimento
  • Recuperar e gastar
  • Recursos próprios
  • Referências
  • Relatividade da liquidezcom relação ao giro
  • Relatividade do ciclo financeiro
  • Rendimento
  • Resumo da análise do capital de giro, liquidez total e conclusão
  • Risco. Vendas a prazo e risco
  • Rotação. Realizáveis a longo prazo e sua rotação

S

  • Situações de comparação com o quociente
  • Solvência e continuidade das empresas
  • Solvência. Calculando a solvência
  • Solvência. Giro do ativo total
  • Solvência. Giro doendividamento
  • Solvência. Tempo completo da atividade (considerações da capitalização financeira)
  • Solvência. Tempo da atividade e da passividade
  • Solvência. Tempo da solvência e a liquidez total
  • Surgimento da contabilidade e sua ciência

T

  • Tempo da solvência ea liquidez total
  • Tempo do giro dos realizáveis a longo prazo
  • Tempo geral de recebimento

V

  • Venda. Decisões sobre créditos, estoques e vendas
  • Vendas a prazoe risco
  • Vendas a prazo, controle, eprincipais aspectos
  • Visão do patrimônio em relação à liquideze ao giro
  • Visão do patrimônio em relação ao esquema de circulação e capital de giro
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: