Racismo de Estado - Uma Reflexão a partir da Crítica da Razão Governamental de Michel Foucault

Célia Regina Ody Bernardes

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Célia Regina Ody Bernardes

ISBN: 978853624225-5

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 172

Publicado em: 03/05/2013

Área(s): Direito Constitucional; Direito - Filosofia do Direito

Sinopse

O racismo de Estado é estudado por Michel Foucault como um dos paradoxos do biopoder: o dispositivo que garante a função assassina do Estado em um regime de poder que se exerce sobre a vida. A genealogia do racismo se desenvolve enquanto fragmento da ontologia histórica do presente no contexto da crítica da razão governamental, atividade filosófica que se ocupa da análise dos tipos de racionalidade (histórica) que informam os mecanismos pelos quais o Estado dirige a conduta dos homens e, ao mesmo tempo, das possibilidades de sua superação. A questão é uma possível via de acesso a uma compreensão mais aguda do modo contemporâneo de exercício do poder, o que introduz, no domínio da vida, o corte entre o que deve viver e o que deve morrer, de acordo com o princípio segundo o qual a morte do outro implica o fortalecimento biológico de si próprio na medida em que se é membro de uma população, elemento de uma pluralidade unitária e viva.

O problema das resistências frente aos totalitarismos é enfrentado a partir da introdução da noção de governamentalidade, através da qual Foucault incorpora a questão da constituição do sujeito autônomo à problemática das relações entre saber e poder, perspectiva a partir da qual o sujeito assujeitado da analítica do poder cede lugar ao sujeito agente da estética da existência. E é neste plano, das tecnologias de si, que tem lugar privilegiado o cuidado de si, praticado a partir de e em função do cuidado do outro.

Autor(es)

CÉLIA REGINA ODY BERNARDES

Mestra em Filosofia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife/PE. Especialista em Direito Processual pela Unisul/Rede LFG, Recife/PE. Bacharela em Direito pela Universidade Regional de Blumenau (FURB), Blumenau/SC. Juíza Federal Substituta da Seção Judiciária do Distrito Federal, Brasília/DF.

Sumário

LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS

INTRODUÇÃO

1 BIOPODER: O OLHAR GENEALÓGICO SOBRE A MODERNIDADE POLÍTICA

1.1 A especificidade da análise foucaultiana das relações de poder

1.2 Transformações decorrentes da assunção da vida pelo poder político

1.3 Biopoder: implicações teóricas

2 RACISMO DE ESTADO: PARA UMA REFLEXÃO ACERCA DOS PARADOXOS DA (IR)RACIONALIDADE (BIO)POLÍTICA CONTEMPORÂNEA

2.1 A outra face de Jano: o racismo de Estado como garantia da "função assassina do Estado" no modo do biopoder

2.2 O racismo de Estado no nazismo

2.3 Outras "imagens" do racismo de Estado nas sociedades contemporâneas

3 O SUJEITO E AS RESISTÊNCIAS: DO ASSUJEITAMENTO À SUBJETIVAÇÃO

3.1 Como resistir? A livre autoconstituição do sujeito-forma

3.2 A intersubjetividade agonística na constituição ético-ascética do sujeito: cuidar de si para cuidar do outro

3.3 Elementos para uma crítica do "programa" ético -político de Foucault

CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

Índice alfabético

A

  • Abreviatura. Lista de abreviaturas e siglas .
  • Análise foucaultiana. Especificidade da análise f oucaultiana das relações de poder
  • Assujeitamento. Sujeito e as resistências: do assujeitamento à subjetivação
  • Autoconstituição. Como resistir? A livre autocons tituição do sujeito-forma

B

  • Biopoder. Outra face de Jano: o racismo de Estado como garantia da "função assassina do Estado" no modo do biopoder .
  • Biopoder: implicações teóricas .
  • Biopoder: o olhar genealógico sobre a modernidade política
  • Biopolítica. Racismo de Estado: para uma reflexão acerca dos paradoxos da (ir)racionalidade (bio)política contemporânea .

C

  • Como resistir? A livre autoconstituição do sujeit o-forma
  • Conclusão .
  • Cuidar de si. Intersubjetividade agonística na co nstituição ético-ascética do sujeito: cuidar de si para cuidar do outro
  • Cuidar do outro. Intersubjetividade agonística na constituição ético-ascética do sujeito: cuidar de si para cuidar do outro

E

  • Elementos para uma crítica do "programa" ético-po lítico de Foucault
  • Especificidade da análise foucaultiana das relações de poder
  • Estado. Outra face de Jano: o racismo de Estado c omo garantia da "função assassina do Estado" no modo do biopoder .
  • Estado. Racismo de Estado no nazismo .
  • Estado. Racismo de Estado: para uma reflexão acer ca dos paradoxos da (ir)racionalidade (bio)política contemporânea .
  • Ética. Elementos para uma crítica do "programa" é tico-político de Foucault
  • Ética. Intersubjetividade agonística na constitui ção ético-ascética do sujeito: cuidar de si para cuidar do outro

F

  • Foucault. Elementos para uma crítica do "programa " ético-político de Foucault
  • Foucault. Especificidade da análise foucaultianadas relações de poder

I

  • Intersubjetividade agonística na constituição éti co-ascética do sujeito: cuidar de si para cuidar do outro
  • Introdução .

J

  • Jano. Outra face de Jano: o racismo de Estado como garantia da "função assassina do Estado" no modo do biopoder .

L

  • Lista de abreviaturas e siglas .

M

  • Modernidade política. Biopoder: o olhar genealógi co sobre a modernidade política

N

  • Nazismo. Racismo de Estado no nazismo .

O

  • Olhar genealógico. Biopoder: o olhar genealógico sobre a modernidade política
  • Outra face de Jano: o racismo de Estado como gara ntia da "função assassina do Estado" no modo do biopoder .
  • Outras "imagens" do racismo de Estado nas socieda des contemporâneas

P

  • Poder político. Transformações decorrentes da ass unção da vida pelo poder político
  • Política. Elementos para uma crítica do "programa " ético-político de Foucault

R

  • Racionalidade. Racismo de Estado: para uma reflexão acerca dos paradoxos da (ir)racionalidade (bio)política contemporâne a
  • Racismo de Estado no nazismo .
  • Racismo de Estado. Outra face de Jano: o racismo de Estado como garantia da "função assassina do Estado" no modo do biop oder
  • Racismo de Estado. Outras "imagens" do racismo de Estado nas sociedades contemporâneas .
  • Racismo de Estado: para uma reflexão acerca dos p aradoxos da (ir)racionalidade (bio)política contemporânea .
  • Referências
  • Relações de poder. Especificidade da análise foucaultiana das relações de poder
  • Resistência. Sujeito e as resistências: do assujeitamento à subjetivação

S

  • Sigla. Lista de abreviaturas e siglas .
  • Sociedade contemporânea. Outras "imagens" do raci smo de Estado nas sociedades contemporâneas .
  • Subjetivação. Sujeito e as resistências: do assujeitamento à subjetivação
  • Sujeito e as resistências: do assujeitamento à subjetivação
  • Sujeito-forma. Como resistir? A livre autoconstit uição do sujeito-forma
  • Sujeito. Intersubjetividade agonística na constit uição ético-ascética do sujeito: cuidar de si para cuidar do outro

T

  • Transformações decorrentes da assunção da vida pelo poder político

V

  • Vida. Transformações decorrentes da assunção da vida pelo poder político

Recomendações

Capa do livro: Elitismo Democrático e Discursos do Supremo Tribunal Federal, Shandor Torok Moreira

Elitismo Democrático e Discursos do Supremo Tribunal Federal

 Shandor Torok MoreiraISBN: 978853624791-5Páginas: 152Publicado em: 26/08/2014

Versão impressa

R$ 47,70Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Processo de Habeas Data, J. E. Carreira Alvim

Processo de Habeas Data

 J. E. Carreira AlvimISBN: 978853624218-7Páginas: 176Publicado em: 19/08/2013

Versão impressa

R$ 49,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Exportação Agrícola - A Regulamentação dos Subsídios na OMC, Luciana Maria de Oliveira

Exportação Agrícola - A Regulamentação dos Subsídios na OMC

 Luciana Maria de OliveiraISBN: 978853621863-2Páginas: 334Publicado em: 31/07/2008

Versão impressa

R$ 99,90Adicionar ao
carrinho