Auditoria Governamental - Uma Abordagem Metodológica da Auditoria de Gestão

2ª Edição – Revista e Atualizada Arlindo Carvalho Rocha e Marcelo de Miranda Ribeiro Quintiere

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 30,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Arlindo Carvalho Rocha e Marcelo de Miranda Ribeiro Quintiere

ISBN: 978853624245-3

Edição/Tiragem: 2ª Edição – Revista e Atualizada

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 210

Publicado em: 15/05/2013

Área(s): Direito - Administrativo

Sinopse

Toda e qualquer ação desenvolvida pelo poder público deve ter como preocupação permanente contemplar as reais necessidades da sociedade, melhorando a qualidade de vida dos indivíduos e diminuindo as disparidades socioeconômicas. Daí a necessidade de que as ações governamentais sejam objeto de contínuo aprimoramento, objetivando alcançar maior racionalidade na tomada de decisões e otimização na utilização dos recursos públicos. Nesse contexto a avaliação surge como elemento indispensável para garantir o contínuo aperfeiçoamento da ação governamental. E é exatamente esse o objetivo principal da AUDITORIA GOVERNAMENTAL. Uma abordagem metodológica da Auditoria de Gestão contribui para o desenvolvimento desse tipo de avaliação, tão necessária em nosso país, além de reduzir, por pouco que seja, a enorme carência de literatura especializada nessa área. O livro apresenta e desenvolve uma metodologia de avaliação das ações de governo e da atuação de órgãos e entidades públicas, que se materializa mediante o desenvolvimento de técnicas de análise que permitem identificar distorções na ação governamental entre o que foi idealizado e o que é alcançado em termos reais, gerando um maior nível de eficiência e eficácia no uso dos recursos públicos e efetividade no seu resultado.

Autor(es)

Arlindo Carvalho Rocha - Economista e Professor. Mestre em Administração Pública é Professor efetivo da Universidade do Estado de Santa Catarina - Udesc, nas áreas de Finanças Públicas, Orçamento Público e Sistemas de Accountability. Analista de Finanças e Controle Externo, aposentado do Tribunal de Contas da União - TCU foi instrutor de Auditoria Operacional naquele Tribunal, além de ministrar vários programas de capacitação em Auditoria de Gestão para os Tribunais de Contas dos Estados de Santa Catarina e do Maranhão, tendo atuado, também, como Consultor para a reorganização das atividades de Análise de Contas e de Auditoria e para a elaboração dos manuais básicos de Prestação e Tomada de Contas e de Auditoria de Natureza Operacional do TCE-MA.

Marcelo de Miranda Ribeiro Quintiere - Analista do Tribunal de Contas da União; Mestre em Economia pela UnB; Engenheiro Agrônomo pela UnB; Pós-Graduação em AdministraçãoFinanceira pela FGV ; Pós-Graduação em Políticas Públicas pela UFRJ; MBA pelo Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (IBMEC). Segundo lugar no VIII Concurso Anual de Monografia promovido pela Organização Latinoamericana e do Caribe de Instituições de Fiscalização Superiores (OLACEFS) em 2005 com o tema "Integração Regional e a Vertente Ambiental: O Mercosul e o Aqüífero Guarani". Segundo lugar no I Concurso de Monografia promovido pelo Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE-SC) com o tema "A Importância da Dimensão Ambiental nas Contas Públicas: Alguns Temas para Análise no Tribunal de Contas de Santa Catarina".

Sumário

Capítulo I - ACCOUNTABILITY: AMPLIANDO O CONCEITO DE CONTROLE, p. 17

1.1 Democracia como forma de governo, p. 17

1.2 Accountability, elemento fundamental para a democracia, p. 22

1.3 Participação, elemento chave da accountability, p. 29

Capítulo II - A ACCOUNTABILITY NO BRASIL, p. 35

2.1 Accountability e prestação de contas, p. 35

2.2 O sistema político brasileiro, p. 38

2.3 A atuação dos tribunais de contas no Brasil, p. 43

Capítulo III - CONTEXTUALIZANDO O CONTROLE, p. 47

3.1 A origem do controle, p. 47

3.2 O controle institucional da atividade pública, p. 48

3.2.1 O controle como função política, p. 49

3.2.2 O controle como ação judiciária, p. 49

3.2.3 O controle como função administrativa, p. 50

3.3 A institucionalização do controle externo no Brasil, p. 51

3.4 Tipologias do controle, p. 55

3.4.1 O controle interno e o controle externo, p. 55

3.4.2 Modelos e formas de controle externo, p. 56

3.5 Os procedimentos de fiscalização, p. 56

Capítulo IV - CONHECENDO A AUDITORIA DE GESTÃO, p. 57

4.1 Premissas básicas para a avaliação de políticas públicas, p. 58

4.1.1 Acesso, p. 58

4.1.2 Redistributividade, p. 59

4.1.3 Continuidade, p. 59

4.1.4 Redução das disparidades socioeconômicas, p. 59

4.2 Avaliação de políticas públicas, p. 59

4.2.1 O que é avaliação?, p. 60

4.2.2 Por que devemos avaliar?, p. 60

4.2.3 Por que há resistência ao processo de avaliação?, p. 61

4.2.4 Quando devemos avaliar?, p. 62

4.2.5 Como realizar uma avaliação real?, p. 62

4.3 Conceitos importantes, p. 63

4.3.1 Projeto, p. 63

4.3.2 Programa, p. 65

4.3.3 Plano, p. 66

4.3.4 Objetivo, p. 67

4.3.5 Meta, p. 68

4.3.6 População-alvo, p. 68

4.3.7 Cobertura, p. 68

4.4 Uma técnica eficaz de avaliação, p. 69

4.4.1 A evolução da auditoria de gestão, p. 72

4.4.2 Os quatro "Es" da auditoria de gestão, p. 74

4.4.2.1 Economicidade, p. 75

4.4.2.2 Eficiência, p. 75

4.4.2.3 Eficácia, p. 76

4.4.2.4 Efetividade, p. 77

4.4.3 As informações produzidas pela auditoria de gestão, p. 80

4.4.3.1 Auditoria de desempenho, p. 81

4.4.3.2 Auditoria de resultados, p. 83

4.4.4 Abrangência da auditoria de gestão, p. 83

4.5 Fases da auditoria de gestão, p. 84

Capítulo V - PLANEJAMENTO DA AUDITORIA DE GESTÃO, p. 85

5.1 Planejamento preliminar da auditoria, p. 86

5.1.1 Relatório preliminar, p. 87

5.2 Planejamento da auditoria, p. 88

5.3 Projeto da auditoria, p. 89

Capítulo VI - VISÃO GERAL, p. 91

6.1 Formulação da visão geral, p. 91

6.2 Roteiro da visão geral, p. 92

6.2.1 Contexto da atuação do auditado, p. 92

6.2.2 Base legal, p. 92

6.2.3 Fundamentos da atuação, p. 93

6.2.4 Características operacionais, p. 93

6.2.5 Sistemas de controle e avaliação da atuação, p. 94

Capítulo VII - LEVANTAMENTOS PRELIMINARES, p. 95

7.1 Objetivos dos levantamentos preliminares, p. 95

7.1.1 Consolidação das informações obtidas durante a visã o geral, p. 96

7.1.2 Selecionar as áreas relevantes para a auditoria, p. 96

7.1.3 Possibilitar a obtenção de indicadores de desempenho, p. 96

7.1.4 Definir claramente o problema a ser pesquisado, p. 97

7.2 O apoio do auditado, p. 98

Capítulo VIII - PROBLEMA, QUESTÕES E CRITÉRIOS DE A UDITORIA, p. 99

8.1 Áreas relevantes para a auditoria, p. 100

8.2 Problema de auditoria, p. 101

8.3 Questões de auditoria, p. 103

8.3.1 Condições para a formulação de questões de auditoria, p. 105

8.4 Critérios de auditoria, p. 106

8.4.1 Atributos dos critérios de auditoria, p. 107

8.4.2 Desenvolvendo os critérios de auditoria, p. 108

8.4.2.1 Padrão de desempenho, p. 108

8.4.3 Elaborando uma matriz de planejamento, p. 111

8.4.4 Alguns cuidados, p. 113

Capítulo IX - PAPÉIS DE TRABALHO E COLETA DE INFORMAÇÕES, p. 115

9.1 Papéis de trabalho, p. 115

9.1.1 Cuidados na elaboração dos papéis de trabalho, p. 116

9.1.2 Testes-piloto e validação dos papéis de trabalho, p. 116

9.2 A amostragem e sua aplicação, p. 117

9.3 O instrumental analítico, p. 117

9.3.1 Entrevista, p. 118

9.3.1.1 Vantagens da entrevista, p. 120

9.3.1.2 Desvantagens da entrevista, p. 120

9.3.2 Circularização de questionários, p. 122

9.3.2.1 Vantagens do questionário, p. 122

9.3.2.2 Desvantagens do questionário, p. 123

9.3.3 Visitas in loco, p. 124

9.3.3.1 Vantagens das visitas, p. 124

9.3.3.2 Desvantagens das visitas, p. 125

9.3.4 Exame documental, p. 125

9.3.4.1 Vantagens do exame documental, p. 125

9.3.4.2 Desvantagens do exame documental, p. 126

Capítulo X - PROJETO DA AUDITORIA, p. 127

10.1 Projeto da auditoria, p. 127

10.2 Estrutura do projeto da auditoria, p. 128

10.2.1 Capa, p. 129

10.2.2 Sumário, p. 129

10.2.3 Apresentação, p. 129

10.2.4 Contextualização, p. 130

10.2.4.1 Introdução, p. 130

10.2.4.2 Visão geral, p. 130

10.2.4.3 Atividades realizadas na fase de planejamento da auditoria, p. 130

10.2.5 Projeto da auditoria, p. 131

10.2.5.1 Objetivos e justificativas da auditoria, p. 131

10.2.5.2 Características da auditoria, p. 131

10.2.5.3 Programa de trabalho, p. 131

10.2.6 Encerramento, p. 132

10.2.6.1 Proposta de encaminhamento, p. 132

10.2.7 Referências bibliográficas, p. 132

10.2.8 Apêndices e anexos, p. 132

Capítulo XI - EXECUÇÃO DA AUDITORIA, p. 133

11.1 A fase da execução, p. 133

11.2 Coleta de evidências e indícios, p. 134

11.3 Achados de auditoria, p. 135

11.3.1 Requisitos dos achados de auditoria, p. 135

11.3.2 Desenvolvimento dos achados, p. 136

Capítulo XII - RELATÓRIO DA AUDITORIA, p. 139

12.1 A elaboração do relatório, p. 139

12.2 Estrutura do relatório, p. 140

12.2.1 Capa, p. 141

12.2.2 Sumário, p. 141

12.2.3 Resumo executivo, p. 141

12.2.4 Apresentação, p. 142

12.2.5 Contextualização da auditoria., p. 142

12.2.6 Resultados do trabalho, p. 142

12.2.7 Conclusões, recomendações e determinações., p. 143

12.2.8 Proposta de encaminhamento, p. 144

12.2.9 Referências bibliográficas, p. 144

12.2.10 Apêndices e anexos, p. 145

12.3 Lembretes, p. 145

Capítulo XIII - ESTUDO DE CASOS, p. 147

13.1 Programa Nacional do Livro Didático - PNLD, p. 147

13.1.1 Apresentação, p. 147

13.1.2 O que é o Programa Nacional do Livro Didático?, p. 148

13.1.2.1 O decreto de criação do PNLD, p. 149

13.1.3 Dificuldades na avaliação do programa, p. 150

13.1.4 A operacionalização do PNLD, p. 150

13.1.5 Exercícios de fixação, p. 157

13.1.6 A auditoria realizada pelo Tribunal de Contas da União, p. 158

13.2 Sistema Único de Saúde - SUS, p. 162

13.2.1 Apresentação, p. 162

13.2.2 Proposta da auditoria, p. 162

13.2.3 A lei que instituiu o Sistema Único de Saúde - SUS, p. 163

13.2.4 Dificuldades na avaliação do programa, p. 173

13.2.5 Exercícios de fixação, p. 173

13.2.6 A auditoria realizada pelo Tribunal de Contas da União, p. 174

REFERÊNCIAS, p. 179

APÊNDICES, p. 183

Índice alfabético

A

  • Abrangência da auditoria de gestão, p. 83
  • Accountability e prestação de contas ., p. 35
  • Accountability no Brasil, p. 35
  • Accountability no Brasil. A atuação dos tribunais de contas no Br asil, p. 43
  • Accountability no Brasil. Sistema político brasileiro, p. 38
  • Accountability, elemento fundamental para a democracia, p. 22
  • Accountability. Participação, elemento chave da accountability, p. 29
  • Accountability: ampliando o conceito de controle, p. 17
  • Acesso ., p. 58
  • Achados de auditoria. Achados. Requisitos ., p. 135
  • Achados de auditoria. Desenvolvimento dos achados, p. 136
  • Amostragem e sua aplicação ., p. 117
  • Análise. Instrumental analítico, p. 117
  • Apêndice A. Modelo de relatório preliminar, p. 185
  • Apêndice B. Modelo de projeto da auditoria, p. 189
  • Apêndice C. Modelo de relatório de auditoria, p. 195
  • Apêndice D. Modelo de matriz de planejamento, p. 201
  • Apêndices, p. 183
  • Apoio do auditado ., p. 98
  • Áreas relevantes para a auditoria ., p. 100
  • Atividade pública. Controle institucional da atividade pública, p. 48
  • Auditado. Apoio do auditado ., p. 98
  • Auditado. Atuação. Características operacionais., p. 93
  • Auditado. Atuação. Fundamentos da atuação ., p. 93
  • Auditado. Atuação. Sistemas de controle e avaliaç ão da atuação, p. 94
  • Auditado. Contexto da atuação do auditado ., p. 92
  • Auditoria de desempenho ., p. 81
  • Auditoria de gestão. Abrangência, p. 83
  • Auditoria de gestão. Evolução ., p. 72
  • Auditoria de gestão. Informações produzidas pela auditoria de gestão, p. 80
  • Auditoria de gestão. Planejamento ., p. 85
  • Auditoria de gestão. Quatro "Es"da auditoria de g estão, p. 74
  • Auditoria de gestão. Uma técnica eficaz de avaliação, p. 69
  • Auditoria de resultados., p. 83
  • Auditoria realizada pelo Tribunal de Contas da União, p. 158
  • Auditoria realizada pelo Tribunal de Contas da União, p. 174
  • Auditoria. Achados de auditoria ., p. 135
  • Auditoria. Achados. Requisitos ., p. 135
  • Auditoria. Áreas relevantes para a auditoria ., p. 100
  • Auditoria. Atributos dos critérios, p. 107
  • Auditoria. Avaliação. Visão geral ., p. 91
  • Auditoria. Coleta de evidências e indícios, p. 134
  • Auditoria. Condições para a formulação de questõe s de auditoria, p. 105
  • Auditoria. Critérios de auditoria, p. 106
  • Auditoria. Critérios. Alguns cuidados, p. 113
  • Auditoria. Desenvolvendo os critérios de auditoria. Padrão de desempenho, p. 108
  • Auditoria. Desenvolvendo os critérios, p. 108
  • Auditoria. Execução da auditoria ., p. 133
  • Auditoria. Levantamentos preliminares ., p. 95
  • Auditoria. Modelo de projeto da auditoria. Apêndice B, p. 189
  • Auditoria. Modelo de relatório de auditoria. Apêndice C, p. 195
  • Auditoria. Objetivo. Levantamentos preliminares. Consolidação das informações obtidas durante a visão geral ., p. 96
  • Auditoria. Objetivo. Levantamentos preliminares. Definir claramente o problema a ser pesquisado, p. 97
  • Auditoria. Objetivo. Levantamentos preliminares. Possibilitar a obtenção de indicadores de desempenho, p. 96
  • Auditoria. Objetivo. Levantamentos preliminares. Selecionar as áreas relevantes para a auditoria, p. 96
  • Auditoria. Objetivos dos levantamentos preliminar es, p. 95
  • Auditoria. Planejamento da auditoria ., p. 88
  • Auditoria. Planejamento preliminar da auditoria ., p. 86
  • Auditoria. Problema de auditoria ., p. 101
  • Auditoria. Problema, questões e critérios de auditoria, p. 99
  • Auditoria. Projeto da auditoria ., p. 89
  • Auditoria. Questões de auditoria ., p. 103
  • Auditoria. Relatório da auditoria ., p. 139
  • Auditoria. Sistema Único de Saúde - SUS. Estudo d e caso. Proposta, p. 162
  • Avaliação de políticas públicas ., p. 59
  • Avaliação real. Como realizar uma avaliação real?, p. 62
  • Avaliação. Auditoria de gestão. Uma técnica efica z de avaliação, p. 69
  • Avaliação. O que é avaliação? ., p. 60
  • Avaliação. Por que há resistência ao processo deavaliação?, p. 61
  • Avaliação. Por que devemos avaliar? ., p. 60
  • Avaliação. Premissas básicas para a avaliação de políticas públicas, p. 58
  • Avaliação. Quando devemos avaliar? ., p. 62
  • Avaliação. Sistemas de controle e avaliação da at uação, p. 94

C

  • Casos. Estudo de casos ., p. 147
  • Circularização de questionários, p. 122
  • Cobertura ., p. 68
  • Coleta de informações e papéis de trabalho ., p. 115
  • Conceitos importantes ., p. 63
  • Consolidação das informações obtidas durante a vi são geral, p. 96
  • Contexto da atuação do auditado ., p. 92
  • Contextualização. Atividades realizadas na fase d e planejamento da auditoria, p. 130
  • Contextualizando o controle ., p. 47
  • Continuidade., p. 59
  • Controle como função administrativa ., p. 50
  • Controle como função política., p. 49
  • Controle externo. Institucionalização do controle externo no Brasil, p. 51
  • Controle externo. Modelos e formas ., p. 56
  • Controle institucional da atividade pública, p. 48
  • Controle interno e o controle externo ., p. 55
  • Controle jurídico. Controle como ação judiciária, p. 49
  • Controle. Accountability: ampliando o conceito de controle, p. 17
  • Controle. Contextualizando o controle ., p. 47
  • Controle. Origem do controle ., p. 47
  • Controle. Sistemas de controle e avaliação da atu ação, p. 94
  • Controle. Tipologias do controle ., p. 55
  • Critérios. Problema, questões e critérios de auditoria, p. 99
  • Cuidados na elaboração dos papéis de trabalho ., p. 116

D

  • Decreto de criação do PLND ., p. 149
  • Democracia como forma de governo ., p. 17
  • Democracia. Accountability, elemento fundamental para a democracia, p. 22
  • Desempenho. Auditoria de desempenho ., p. 81
  • Disparidades socioeconômicas. Redução ., p. 59
  • Documento. Exame documental ., p. 125

E

  • Economia. Quatro "Es" da auditoria de gestão ., p. 74
  • Economicidade ., p. 75
  • Educação. Programa Nacional do Livro Didático - P NLD, p. 147
  • Efetividade ., p. 77
  • Efetividade. Quatro "Es" da auditoria de gestão ., p. 74
  • Eficácia, p. 76
  • Eficácia. Quatro "Es" da auditoria de gestão ., p. 74
  • Eficiência, p. 75
  • Eficiência. Quatro "Es" da auditoria de gestão ., p. 74
  • Elaboração do relatório ., p. 139
  • Encerramento. Proposta de encaminhamento ., p. 132
  • Entrevista ., p. 118
  • Entrevista. Desvantagens da entrevista ., p. 120
  • Entrevista. Vantagens da entrevista ., p. 120
  • Estrutura do projeto da auditoria ., p. 128
  • Estudo de caso. Lei que instituiu o Sistema Único de Saúde - SUS, p. 163
  • Estudo de caso. Programa Nacional do Livro Didático - PNLD, p. 147
  • Estudo de caso. Sistema Único de Saúde - SUS ., p. 162
  • Evidência. Coleta de evidências e indícios, p. 134
  • Evolução da auditoria de gestão ., p. 72
  • Exame documental ., p. 125
  • Exame documental. Desvantagens do exame documenta l, p. 126
  • Exame documental. Vantagens ., p. 125
  • Execução da auditoria ., p. 133

F

  • Fase da execução ., p. 133
  • Fases da auditoria de gestão ., p. 84
  • Formas e modelos de controle externo ., p. 56
  • Formulação da visão geral ., p. 91
  • Função administrativa. Controle como função admin istrativa, p. 50
  • Fundamentos da atuação ., p. 93

G

  • Gestão. Auditoria de gestão. Abrangência, p. 83
  • Gestão. Auditoria de gestão. Evolução ., p. 72
  • Gestão. Auditoria de gestão. Uma técnica eficaz d e avaliação, p. 69
  • Gestão. Informações produzidas pela auditoria de gestão, p. 80
  • Gestão. Planejamento da auditoria de gestão ., p. 85
  • Gestão. Quatro "Es" da auditoria de gestão ., p. 74

I

  • Indício. Coleta de evidências e indícios, p. 134
  • Informação. Coleta de informações e papéis de tra balho, p. 115
  • Informações produzidas pela auditoria de gestão ., p. 80
  • Institucional. Controle institucional da atividad e pública, p. 48
  • Institucionalização do controle externo no Brasil, p. 51
  • Instrumental analítico ., p. 117

L

  • Lei que instituiu o Sistema Único de Saúde - SUS, p. 163
  • Lembretes. Relatório da auditoria ., p. 145
  • Livro didático. Programa Nacional do Livro Didático - PNLD, p. 147

M

  • Meta ., p. 68
  • Modelo de matriz de planejamento. Apêndice D, p. 201
  • Modelo de projeto da auditoria. Apêndice B, p. 189
  • Modelo de relatório de auditoria. Apêndice C, p. 195
  • Modelo de relatório preliminar. Apêndice A, p. 185
  • Modelos e formas de controle externo ., p. 56

O

  • Objetivo ., p. 67

P

  • Padrão de desempenho. Desenvolvendo os critérios de auditoria, p. 108
  • Papéis de trabalho e coleta de informações ., p. 115
  • Papéis de trabalho, p. 115
  • Papéis de trabalho. Cuidados na elaboração ., p. 116
  • Planejamento da auditoria de gestão ., p. 85
  • Planejamento da auditoria ., p. 88
  • Planejamento preliminar da auditoria ., p. 86
  • Planejamento. Elaborando uma matriz de planejamento, p. 111
  • Planejamento. Modelo de matriz de planejamento. Apêndice D, p. 201
  • Planejamento da auditoria. Estrutura. Atividades realizadas na fase de planejamento da auditoria, p. 130
  • Plano., p. 66
  • PNLD. Decreto de criação do PLND ., p. 149
  • PNLD. Dificuldades na avaliação do programa ., p. 150
  • PNLD. Estudo de caso. Exercícios de fixação ., p. 157
  • PNLD. Operacionalização do PNLD ., p. 150
  • PNLD. Programa Nacional do Livro Didático - PNLD, p. 147
  • Política pública. Avaliação de políticas públicas, p. 59
  • Política pública. Por que devemos avaliar?, p. 60
  • Política pública. Premissas básicas para a avaliação de políticas públicas, p. 58
  • População-alvo ., p. 68
  • Premissas básicas para a avaliação de políticas públicas, p. 58
  • Procedimentos de fiscalização., p. 56
  • Programa Nacional do Livro Didático - PNLD, p. 147
  • Programa Nacional do Livro Didático - PNLD. Apresentação, p. 147
  • Programa Nacional do Livro Didático. O que é?, p. 148
  • Programa ., p. 65
  • Projeto da auditoria ., p. 89
  • Projeto da auditoria ., p. 127
  • Projeto da auditoria ., p. 131
  • Projeto da auditoria. Características da auditori a, p. 131
  • Projeto da auditoria. Considerações ., p. 127
  • Projeto da auditoria. Estrutura ., p. 128
  • Projeto da auditoria. Estrutura. Apêndices e Anexos, p. 132
  • Projeto da auditoria. Estrutura. Apresentação ., p. 129
  • Projeto da auditoria. Estrutura. Atividades reali zadas na fase de planejamento da auditoria, p. 130
  • Projeto da auditoria. Estrutura. Capa ., p. 129
  • Projeto da auditoria. Estrutura. Contextualização, p. 130
  • Projeto da auditoria. Estrutura. Contextualização . Introdução, p. 130
  • Projeto da auditoria. Estrutura. Contextualização . Visão geral, p. 130
  • Projeto da auditoria. Estrutura. Encerramento ., p. 132
  • Projeto da auditoria. Estrutura. Referências bibliográficas, p. 132
  • Projeto da auditoria. Estrutura. Sumário, p. 129
  • Projeto da auditoria. Objetivos e justificativas, p. 131
  • Projeto da auditoria. Programa de trabalho ., p. 131
  • Projeto ., p. 63

Q

  • Quatro "Es" da auditoria de gestão ., p. 74
  • Questionário. Circularização de questionários, p. 122
  • Questionário. Desvantagens do questionário, p. 123
  • Questionário. Vantagens do questionário, p. 122
  • Questões de auditoria. Condições para a formulaçã o de questões de auditoria, p. 105

R

  • Redistributividade ., p. 59
  • Redução das disparidades socioeconômicas ., p. 59
  • Referências, p. 179
  • Relatório da auditoria ., p. 139
  • Relatório da auditoria. Estrutura do relatório ., p. 140
  • Relatório da auditoria. Estrutura. Apêndices e Anexos, p. 145
  • Relatório da auditoria. Estrutura. Apresentação ., p. 142
  • Relatório da auditoria. Estrutura. Capa ., p. 141
  • Relatório da auditoria. Estrutura. Conclusões, re comendações e determinações ., p. 143
  • Relatório da auditoria. Estrutura. Contextualizaç ão da auditoria, p. 142
  • Relatório da auditoria. Estrutura. Proposta de en caminhamento, p. 144
  • Relatório da auditoria. Estrutura. Referências bibliográficas, p. 144
  • Relatório da auditoria. Estrutura. Resultados do trabalho, p. 142
  • Relatório da auditoria. Estrutura. Resumo executi vo, p. 141
  • Relatório da auditoria. Estrutura. Sumário, p. 141
  • Relatório da auditoria. Lembretes ., p. 145
  • Relatório preliminar ., p. 87
  • Relatório preliminar. Modelo de relatório prelimi nar. Apêndice A, p. 185
  • Resistência. Por que há resistência ao processo d e avaliação?, p. 61
  • Resultado. Auditoria de resultados ., p. 83
  • Roteiro da visão geral ., p. 92
  • Roteiro da visão geral. Base legal ., p. 92

S

  • Saúde. Sistema Único de Saúde - SUS. Estudo de ca so, p. 162
  • Sistema Único de Saúde - SUS. Estudo de caso ., p. 162
  • Sistema Único de Saúde - SUS. Estudo de caso. Aud itoria realizada pelo Tribunal de Contas da União ., p. 174
  • Sistema Único de Saúde - SUS. Estudo de caso. Dif iculdades na avaliação do programa, p. 173
  • Sistema Único de Saúde - SUS. Estudo de caso. Exe rcícios de fixação, p. 173
  • Sistema Único de Saúde - SUS. Estudo de caso. Pro posta da auditoria, p. 162
  • Sistema Único de Saúde - SUS. Lei que instituiu o Sistema Único de Saúde - SUS, p. 163
  • Sistemas de controle e avaliação da atuação ., p. 94
  • Socioeconomia. Redução das disparidades socioecon ômicas, p. 59

T

  • Testes-piloto e validação dos papéis de trabalho., p. 116
  • Tipologias do controle ., p. 55
  • Tribunal de Contas da União. Auditoria realizada pelo Tribunal de Contas da União ., p. 174
  • Tribunal de Contas da União. Auditoria realizada pelo Tribunal de Contas da União ., p. 158

V

  • Visão geral. Auditoria. Avaliação ., p. 91
  • Visão geral. Formulação ., p. 91
  • Visão geral. Roteiro., p. 92
  • Visitas in loco, p. 124
  • Visitas. Desvantagens das visitas ., p. 125
  • Visitas. Vantagens das visitas ., p. 124

Recomendações

Capa do livro: Processo Administrativo e o Déficit de Garantias Constitucionais, Eduardo Calmon de Almeida Cézar

Processo Administrativo e o Déficit de Garantias Constitucionais

 Eduardo Calmon de Almeida CézarISBN: 978853628298-5Páginas: 200Publicado em: 25/10/2018

Versão impressa

R$ 79,90Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 57,70Adicionar e-Book
ao carrinho
Capa do livro: Reforma do Estado e Terceiro Setor, Luciana de Medeiros Fernandes

Reforma do Estado e Terceiro Setor

 Luciana de Medeiros FernandesISBN: 978853622508-1Páginas: 524Publicado em: 21/09/2009

Versão impressa

R$ 149,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Direito Administrativo Propositivo, Coordenadores: Fábio Lins de Lessa Carvalho e Vítor Mendonça Maia

Direito Administrativo Propositivo

 Coordenadores: Fábio Lins de Lessa Carvalho e Vítor Mendonça MaiaISBN: 978853628722-5Páginas: 378Publicado em: 22/03/2019

Versão impressa

R$ 149,90Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 104,70Adicionar e-Book
ao carrinho