Técnicas para a Gestão & Análise Empresarial

Rodrigo Antonio Chaves da Silva

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Rodrigo Antonio Chaves da Silva

ISBN: 978853624646-8

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 278

Publicado em: 06/05/2014

Área(s): Contabilidade Geral Aplicada

Sinopse

Este manual básico traz os princípios da Contabilidade Gerencial, Análise Empresarial e Técnica Patrimonial. É uma obra escrita em linguagem simples, sem tecnicismos e que apresenta ao leitor os principais pontos de Gestão Empresarial.

A linguagem técnica e empresarial exige um conteúdo complexo para que se possa proceder corretamente a todos os seus ditames, todavia, o empresário não necessita ser um portador de todos estes conhecimentos, mas aprender o que realmente se usa nas tomadas de decisões comuns das empresas.

Ou seja, o contador, o economista, o advogado, o administrador, o organizador, o gestor ou o empresário necessitam saber como guiar empresas com bases técnicas simples, práticas e habituais.

Portanto, o objetivo deste livro didático é alcançar o maior número de leitores, dispostos a aprender as principais técnicas para promover uma eficiente Gestão Empresarial.

Autor(es)

Rodrigo Antonio Chaves da Silva

Especialista em Gestão Econômica. É professor universitário, contador, perito judicial, consultor e analista de empresas. Membro do primeiro SIFICON - Simpósio Internacional das Fronteiras do Conhecimento Contábil, Huancayo, Peru. Membro da ACIN - Associação Científica Internacional Neopatrimonialista. Membro do clube de Balanced Scorecard da Argentina. Ganhador do Prêmio Internacional de História da Contabilidade Prof. Martim Noel Monteiro (2007/2008), Prêmio Internacional de Contabilidade Financeira Luiz Chaves de Almeida (2008/2009) e Prêmio Internacional Rogério Fernandes Ferreira (2011). Acadêmico efetivo imortalizado pela ACLA - Academia de Ciências, Letras e Artes de Manhuaçu/MG.

Sumário

Parte I CONHECIMENTO INTRODUTÓRIO DAS TÉCNICAS DE GESTÃO E CONTABILIDADE

Capítulo 1 - O INÍCIO DAS EMPRESAS

1.1 Preocupações Iniciais com as Empresas

1.2 As Técnicas Empresariais e sua Necessidade

Capítulo 2 - A EXISTÊNCIA DAS EMPRESAS E SUA PERMANÊNCIA NO MERCADO

2.1 O Mundo Empresarial e a Cultura Humana

2.2 O que Faz a Empresa se Manter no Mercado

2.3 As Práticas de Ciência e o Uso Racional da Administração

Capítulo 3 - A CONTABILIDADE COMO CIÊNCIA DA EMPRESA

3.1 O que é a Contabilidade?

3.2 O Objeto da Contabilidade e sua Finalidade

3.3 A Contabilidade é a Ciência da Gestão

3.4 A Necessidade do Profissional Contábil

Capítulo 4 - AS TÉCNICAS EMPRESARIAIS

4.1 O que é Técnica e seus Fundamentos?

4.2 Técnica e Tecnologia

Capítulo 5 - COMO PRATICAR A GESTÃO DOS NEGÓCIOS

5.1 Por que o Uso de Técnicas?

5.2 A Experiência do Empresário Apenas Ajuda?

5.3 Pode-se Guiar Negócios por Leis Comprovadas?

5.4 Como Usar Dentro de Regras Adequadas as Práticas Comerciais e Administrativas

5.5 Falência de Empreendimento Apenas pela Prática

Capítulo 6 - AS PRINCIPAIS TÉCNICAS

6.1 Metodologias das Técnicas

6.2 O que o Empresário tem que Saber para Guiar Bem o seu Negócio

6.3 A Contabilidade como Orientadora dessas Técnicas

6.4 Técnicas e Análises desse Livro

6.5 Técnica Comercial, Patrimonial e Contábil

Parte II TÉCNICAS DE GESTÃO

Capítulo 7 - A MENSURAÇÃO DO VALOR DO CUSTO

7.1 O que são Custos?

7.2 A Avaliação do Custo

7.3 Mensurando Valor de Custos de Modo Inicial

7.4 Problemas mais Complexos na Formação do Custo Direto da Empresa

7.5 Formando o Custo Geral do Produto

7.6 Os Custos-dia para a Empresa

7.7 Estipulando Metas Gerais de Venda pelo Custo

Capítulo 8 - A FORMAÇÃO DO PREÇO E REGRAS DE RECUPERAÇÃO

8.1 O que é o Preço?

8.2 Para que Montar Preços

8.3 Os Componentes do Preço

8.4 O Método Tradicional de se Colocar o Preço

8.5 Como se Forma Preços Dentro de Regras Aceitáveis

8.6 O Uso Criativo dos Preços

Capítulo 9 - CONTROLE DE ESTOQUES COM UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO

9.1 O que são Estoques?

9.2 Para que Usamos Estoques na Empresa

9.3 A Importância do Estoque Dentro de uma Noção de Movimento Empresarial

9.4 Os Principais Controles

9.5 Exemplos Práticos

9.6 Verificação desses Controles

9.7 O Uso desses Controles nas Empresas

Capítulo 10 - ANÁLISE DA DEMANDA E MOVIMENTO DA EMPRESA

10.1 Para que a Empresa Existe?

10.2 O que Seria a Demanda?

10.3 Mensurando a Demanda

10.4 Como Qualificar a Demanda?

10.5 Avaliação da Demanda pelas Pessoas que Compram no Movimento de Clientela

10.6 O Padrão da Demanda da Empresa

10.7 Sazonalidade do Produto

10.8 Análise da Sazonalidade

10.9 Caso Prático de Análise de Demanda

Capítulo 11 - A PREVISÃO DE VENDAS

11.1 O Mercado é Imprevisível masse pode Prever as Vendas

11.2 Por que a Previsão das Vendas é Importante

11.3 O Futuro da Empresa e a Tomada de Decisão Presente

11.4 Prevendo uma Venda

11.5 Metas de Vendas

Parte III A ANÁLISE EMPRESARIAL

Capítulo 12 - O DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL

12.1 Funções do Diagnóstico

12.2 As Funções da Empresa

12.3 Como está a Empresa

12.4 O que Deve ser Feito para Tomar Decisões na Empresa

Capítulo 13 - O BALANÇO DE UMA EMPRESA

13.1 O Balanço ou o Retrato da Empresa

13.2 A Estrutura do Balanço

13.3 Valores do Ativo

13.4 Valores do Passivo

13.5 O Capital

13.6 O Funcionamento do Capital

13.7 Os Balanços a Serem Analisados

Capítulo 14 - MÉTODOS DE ANÁLISE

14.1 O que são Métodos?

14.2 Os Coeficientes

14.3 Os Quocientes

Capítulo 15 - ANÁLISE POR COEFICIENTE PARA CONHECER A ESTRUTURA DO PATRIMÔNIO DE UMA EMPRESA

15.1 O Conhecimento da Estrutura Patrimonial e Introdução à Situação da Riqueza

15.2 O Método de Coeficientes

15.3 Como está a Estrutura da Empresa

15.4 Análise dos Coeficientes do Ano de 2011

15.5 Comparações Patrimoniais de Coeficientes

Capítulo 16 - ANÁLISE POR COEFICIENTES DA ESTRUTURA DO SISTEMA DE RESULTADOS

16.1 A História do Resultado na Empresa

16.2 O Resultado e os Elementos de sua Formação

16.3 Conhecendo a Estrutura da Demonstração do Resultado

16.4 A Estrutura Percentual do Resultado do Ano de 2011

16.5 Comparações na Estrutura Percentual entre os Dois Anos

16.6 Causas e Efeitos no Sistema Reditual

Capítulo 17 - ANÁLISE TRADICIONAL DA LIQUIDEZ DA EMPRESA

17.1 Finanças e Liquidez da Empresa

17.2 Liquidez Comum

17.3 A Liquidez Seca

17.4 Liquidez Imediata

17.5 A Liquidez Geral

17.6 Comparações dos Quocientes de Liquidez e Observações Gerais

Capítulo 18 - ANÁLISE DO GIRO FINANCEIRO E DA ATIVIDADE EMPRESARIAL

18.1 O que é Giro?

18.2 A Importância do Giro na Empresa

18.3 Giro e Liquidez

18.4 A Fórmula Racional do Giro em Aspecto Geral

18.5 O Giro dos Estoques

18.6 O Giro dos Créditos

18.7 Quociente de Giro do Ativo Total

18.8 O Giro dos Fornecedores

18.9 Observações Gerais Sobre o Giro

Capítulo 19 - ANÁLISE DO CICLO OPERACIONAL DA EMPRESA E DA ATIVIDADE FINANCEIRA

19.1 Noções Sobre os Ciclos

19.2 O Ciclo Operacional

19.3 O Ciclo Financeiro

19.4 Atividade Financeira e Ciclo

19.5 Aplicações da Análise de Ciclo

Capítulo 20 - ANÁLISE DA RENTABILIDADE DO PATRIMÔNIO

20.1 A Empresa, para Sobreviver, Deve Gerar Resultados

20.2 O nível de Rentabilidade

20.3 A Rentabilidade dos Bens de Atividade Financeira

20.4 A Rentabilidade do Ativo

20.5 Rentabilidade do Capital Próprio

20.6 Conclusões Sobre a Rentabilidade

Capítulo 21 - ANÁLISE DA LUCRATIVIDADE DO SISTEMA REDITUAL

21.1 O Nível de Lucratividade

21.2 Rentabilidade e Lucratividade

21.3 A Lucratividade das Vendas

21.4 A Absorção das Vendas pelos Gastos

21.5 Conclusões Sobre a Lucratividade

Capítulo 22 - A PARTICIPAÇÃO DO ATIVO

22.1 Os Quocientes Estruturais e sua Aplicação no Ativo das Empresas

22.2 Os Quocientes de Estrutura do Ativo e Participação

22.3 Aplicações dos Quocientes

22.4 Conclusões Sobre os Quocientes de Estrutura

Capítulo 23 - ANÁLISE DA ESTRUTURA DOS INVESTIMENTOS OPERACIONAIS

23.1 Os Investimentos de Operações e Quocientes

23.2 O Grau das Operações Circulantes

23.3 O Financiamento do Estoque

23.4 O Financiamento do Imobilizado

23.5 Conclusões Sobre a Estrutura das Operações

Capítulo 24 - ANÁLISE DO ENDIVIDAMENTO DA EMPRESA

24.1 Necessidade do Endividamento

24.2 Quocientes de Análise do Endividamento

24.3 Aplicação dos Quocientes

24.4 Conclusões Sobre o Endividamento

Capítulo 25 ANÁLISE DA SUSTENTABILIDADE DO ATIVO E SEUS ELEMENTOS

25.1 O que é Sustentabilidade?

25.2 Quociente de Sustentabilidade do Ativo e sua Aplicação

25.3 Conclusões do Quociente

Capítulo 26 - ANÁLISE DA SOLVÊNCIA DO ATIVO

26.1 Solvência, Cálculo e Conclusões

Capítulo 27 - RESUMODA ANÁLISE EMPRESARIAL EM RELATÓRIO

27.1 Os Relatórios das Conclusões da Análise

27.2 Aconselhamento Sobre a Divisão do Relatório

27.3 Esboço de um Relatório

27.4 O Relatório em Exemplo Prático

REFERÊNCIAS

Índice alfabético

A

  • Administração. Práticas de ciência eo uso racional da administração
  • Análise da demanda e movimento da empresa
  • Análise do ciclo operacional da empresa e da atividade financeira
  • Análise do endividamento da empresa
  • Análise do giro financeiro eda atividade empresarial
  • Análise empresarial
  • Análise tradicional da liquidez da empresa
  • Ativo. Aplicações dos quocientes
  • Ativo. Conclusões sobre os quocientes de estrutura
  • Ativo. Participação do ativo
  • Ativo. Quocientes de estrutura do ativo e participação
  • Ativo. Quocientes estruturais e suaaplicação no ativo das empresas

B

  • Balanço de uma empresa
  • Balanço ou o retrato da empresa
  • Balanço. Estruturado balanço
  • Balanço. Valoresdo ativo
  • Balanço. Valores do passivo

C

  • Capital
  • Capital. Funcionamento do capital
  • Capital. Os balançosa serem analisados
  • Ciclo financeiro
  • Ciclo operacional
  • Ciclo operacional. Análise do ciclo operacional da empresa e da atividade financeira
  • Ciclo operacional. Aplicaçõesda análise de ciclo
  • Ciclo operacional. Atividade financeira e ciclo
  • Ciclo operacional. Noções sobre os ciclos
  • Coeficiente. Análise dos coeficientes do ano de 2011
  • Coeficiente. Análise por coeficiente para conhecer a estrutura do patrimônio de uma empresa
  • Coeficiente. Como está aestrutura da empresa
  • Coeficiente. Comparações patrimoniais de coeficientes
  • Coeficiente. Conhecimento da estrutura patrimonial e introdução à situação da riqueza
  • Coeficiente. Métodode coeficientes
  • Como praticar a gestão dos negócios
  • Conhecimento introdutório das técnicas de gestão e contabilidade
  • Contabilidade como ciência da empresa
  • Contabilidade é a ciência da gestão
  • Contabilidade. Conhecimento introdutório das técnicas de gestão e contabilidade
  • Contabilidade. O queé a contabilidade?
  • Contabilidade. Objeto da contabilidade e sua finalidade
  • Contador. Necessidade doprofissional contábil
  • Cultura humana. Mundo empresarial e a cultura humana
  • Custo. Avaliação do custo
  • Custo. Estipulando metas gerais de venda pelo custo
  • Custo. Formando o custo geral do produto
  • Custo. Mensuração dovalor do custo
  • Custo. Mensurando valor de custos de modo inicial
  • Custo. O que são custos?
  • Custo. Problemas mais complexos na formação do custo direto da empresa
  • Custos-dia para a empresa

D

  • Demanda. Análise da demanda e movimento da empresa
  • Demanda. Análise da sazonalidade
  • Demanda. Avaliação da demanda pelas pessoas que compram no movimento de clientela
  • Demanda. Caso prático de análise de demanda
  • Demanda. Como qualificar a demanda?
  • Demanda. Mensurando a demanda
  • Demanda. O padrão da demanda da empresa
  • Demanda. O que seria a demanda?
  • Demanda. Para que aempresa existe?
  • Demanda. Sazonalidade do produto
  • Diagnóstico empresarial
  • Diagnóstico empresarial. As funções da empresa
  • Diagnóstico empresarial. Como está a empresa
  • Diagnóstico empresarial. Funções do diagnóstico
  • Diagnóstico empresarial. O que deve ser feito para tomar decisões na empresa

E

  • Empresa. Balanço de uma empresa
  • Empresa. Contabilidade como ciência da empresa
  • Empresa. Existência das empresas e sua permanência no mercado
  • Empresa. Início das empresas
  • Empresa. O que faz a empresase manter no mercado
  • Empresa. Preocupações iniciais com as empresas
  • Empresa. Técnicas empresariais e sua necessidade
  • Endividamento da empresa. Análisedo endividamento da empresa
  • Endividamento da empresa.Aplicação dos quocientes
  • Endividamento da empresa. Conclusões sobre o endividamento
  • Endividamento da empresa. Necessidade do endividamento
  • Endividamento da empresa. Quocientes de análise do endividamento
  • Estoque. Controle de estoquescom um sistema de informação
  • Estoque. Exemplos práticos
  • Estoque. Importância do estoque dentro de uma noção de movimento empresarial
  • Estoque. O que são estoques?
  • Estoque. O uso desses controles nas empresas
  • Estoque. Para que usamosestoques na empresa
  • Estoque. Principais controles
  • Estoque. Verificaçãodesses controles

G

  • Gestão. A experiência do empresário apenas ajuda?
  • Gestão. Como praticara gestão dos negócios
  • Gestão. Como usar dentro de regras adequadas as práticas comerciais e administrativas
  • Gestão. Conhecimento introdutório das técnicas de gestão e contabilidade
  • Gestão. Contabilidade éa ciência da gestão
  • Gestão. Falência de empreendimento apenas pela prática
  • Gestão. Pode-se guiar negócios por leis comprovadas?
  • Gestão. Por que o uso de técnicas?
  • Gestão. Técnicas de gestão
  • Giro dos créditos
  • Giro dos estoques
  • Giro dos fornecedores
  • Giro e liquidez
  • Giro. A fórmula racional dogiro em aspecto geral
  • Giro. A importância dogiro na empresa
  • Giro. Análise do giro financeiro e da atividade empresarial
  • Giro. O que é giro?
  • Giro. Observações gerais sobre o giro
  • Giro. Quociente de giro do ativo total

I

  • Investimento operacional. Análise da estrutura dos investimentos operacionais
  • Investimento operacional.Conclusões sobre a estrutura das operações
  • Investimento operacional. Financiamento do estoque
  • Investimento operacional. Financiamento do imobilizado
  • Investimento operacional. Graudas operações circulantes
  • Investimentos de operações e quocientes

L

  • Liquidez. A liquidez geral
  • Liquidez. A liquidez seca
  • Liquidez. Análise tradicionalda liquidez da empresa
  • Liquidez. Comparações dos quocientesde liquidez e observações gerais
  • Liquidez. Finanças e liquidez da empresa
  • Liquidez. Liquidez comum
  • Liquidez. Liquidez imediata
  • Lucratividade das vendas
  • Lucratividade. Absorção das vendas pelos gastos
  • Lucratividade. Conclusõessobre a lucratividade
  • Lucratividade. O nívelde lucratividade
  • Lucratividade. Rentabilidade e lucratividade

M

  • Métodos de análise
  • Métodos de análise. O que são métodos?
  • Métodos de análise.Os coeficientes
  • Métodos de análise. Os quocientes
  • Mundo empresarial ea cultura humana

P

  • Participação do ativo
  • Práticas de ciência e o usoracional da administração
  • Preço. Como se forma preços dentro de regras aceitáveis
  • Preço. Componentes do preço
  • Preço. Formação do preço e regras de recuperação
  • Preço. Método tradicionalde se colocar o preço
  • Preço. O que é o preço?
  • Preço. Para que montar preços
  • Preço. Uso criativo dos preços
  • Previsão de vendas

R

  • Referências
  • Relatório. Aconselhamento sobre a divisão do relatório
  • Relatório. Esboço deum relatório
  • Relatório. O relatório em exemplo prático
  • Relatório. Relatórios das conclusões da análise
  • Relatório. Resumo da análiseempresarial em relatório
  • Rentabilidade do ativo
  • Rentabilidade do capital próprio
  • Rentabilidade dos bens deatividade financeira
  • Rentabilidade. Análise da lucratividade do sistema reditual
  • Rentabilidade. Análise da rentabilidade do patrimônio
  • Rentabilidade. Conclusõessobre a rentabilidade
  • Rentabilidade. Empresa, para sobreviver, deve gerar resultados
  • Rentabilidade. O nívelde rentabilidade
  • Resultados. A estrutura percentualdo resultado do ano de 2011
  • Resultados. A história doresultado na empresa
  • Resultados. Análise por coeficientes daestrutura do sistema de resultados
  • Resultados. Causas e efeitos no sistema reditual
  • Resultados. Comparações na estrutura percentual entre os dois anos
  • Resultados. Conhecendoa estrutura da demonstração do resultado
  • Resultados. O resultado e oselementos de sua formação

S

  • Solvência, cálculoe conclusões
  • Solvência. Análise da solvência do ativo
  • Sustentabilidade. Análise da sustentabilidade do ativo e seus elementos
  • Sustentabilidade. Conclusões do quociente
  • Sustentabilidade. O queé sustentabilidade?
  • Sustentabilidade. Quociente de sustentabilidade do ativo e sua aplicação

T

  • Técnica comercial, patrimonial e contábil
  • Técnica e tecnologia
  • Técnicas de gestão
  • Técnicas e análises desse livro
  • Técnicas empresariais
  • Técnicas empresariais. O que étécnica e seus fundamentos?
  • Técnicas. A contabilidade como orientadora dessas técnicas
  • Técnicas. Metodologias das técnicas
  • Técnicas. O que o empresário tem que saber para guiar bem o seu negócio
  • Técnicas. Principais técnicas

V

  • Vendas. Futuro da empresa e atomada de decisão presente
  • Vendas. Mercado é imprevisível mas se pode prever as vendas
  • Vendas. Metasde vendas
  • Vendas. Por que a previsãodas vendas é importante
  • Vendas. Prevendo uma venda
  • Vendas. Previsão de vendas

Recomendações

Capa do livro: Gestão Prática de Custos, Carlos Ubiratan da Costa Schier

Gestão Prática de Custos

 Carlos Ubiratan da Costa SchierISBN: 853620789-2Páginas: 128Publicado em: 03/09/2004

Versão impressa

R$ 39,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Teoria Pura da Contabilidade - Ciência e Filosofia, Wilson Alberto Zappa Hoog

Teoria Pura da Contabilidade - Ciência e Filosofia

3ª Edição - Revista e AtualizadaWilson Alberto Zappa HoogISBN: 978853624231-6Páginas: 248Publicado em: 02/05/2013

Versão impressa

R$ 69,70Adicionar ao
carrinho