Afeto Como Paradigma da Parentalidade, O - Os Laços e os Nós na Constituição dos Vínculos Parentais

Silmara Domingues Araújo Amarilla

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Silmara Domingues Araújo Amarilla

ISBN: 978853624827-1

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 246

Publicado em: 24/09/2014

Área(s): Direito Constitucional; Direito Civil - Direito de Família

Sinopse

A Constituição Federal de 1988 fez eclodir um novo paradigma para as entidades familiares (e, portanto, para a parentalidade), libertando-as das amarras biológicas e transpondo-as para as relações de afeto, cooperação e solidariedade, as quais passaram a desempenhar o papel de valores fundantes dos laços parentais.

O objeto de estudo sobre o qual se debruça esta obra consiste no esquadrinhamento da socioafetividade enquanto paradigma para a aferição da parentalidade, investigando-se, com o mesmo afinco, a compreensão do parentesco enquanto conceito relacional, donde se extrai um extenso plexo de diretos e deveres reciprocamente considerados e cotidianamente edificados a partir da convivência familiar e da consolidação afetiva.

Autor(es)

Silmara Domingues Araújo Amarilla

Mestre em Direito pela Faculdade Autônoma de São Paulo - FADISP. Especialista em Direito Processual Civil pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP. Graduada em Direito pela Universidade Católica Dom Bosco. Advogada.

Sumário

INTRODUÇÃO

Capítulo I - A PARENTALIDADE NO DIREITO BRASILEIRO

1 . 1 Parentalidade: Justificativa Terminológica .

1 . 2 A Origem da Parentalidade e sua Função Social .

1 . 3 A Inserção da Parentalidade na Perspectiva do Co nceito Tradicional de Família

1 . 4 Evolução Legislativa das Relações de Parentalida de no Direito Positivo Brasileiro - O Trajeto Normativo da Repersonalizaçã o e Despatrimonialização dos Laços Parentais .

1 . 5 As Mudanças na Conformação das Estruturas Famili ares Pós - Modernas e seu Reconhecimento Jurídico: da Parentalidade Matrimonializada e Patriarcal aos Novos Arranjos Parentais

Capítulo II - O AFETO COMO PARADIGMA DAS RELAÇÕES DE PARENTALIDADE NA CONSTITUIÇÃO DE 1988

2 . 1 A Constitucionalização da Família .

2 . 2 Os Influxos da Terceira e Quarta "Gerações" de D ireitos Fundamentais, Calcados na Solidariedade e Pluralismo, no Tratamento Constitucional Dispensado pela Carta de 1988 à Família e à Parenta lidade

2 . 3 Princípios Constitucionais Cardeais na Aferição e na Proteção das Relações de Parentalidade

2 . 3 . 1 Princípio da Dignidade Humana

2 . 3 . 2 Princípio da Solidariedade

2 . 3 . 3 Princípio da Convivência Familiar

2 . 3 . 4 Princípio do Melhor Interesse da Criança e do Adolescente

2 . 3 . 5 Princípio da Afetividade

2 . 4 O Direito Fundamental à Família e a Eficácia Horizontal e Imediata - Aplicabilidade dos Princípios Constitucionais que lhe Conferem Substrato

Capítulo III - A DESMISTIFICAÇÃO DO AFETO NA CONSTA TAÇÃO DOS VÍNCULOS DE PARENTALIDADE

3 . 1 O Processo Dinamogênico de Concepção, Criação, Consolidação e Superação de Paradigmas no Âmbito da Parentalidade .

3 . 2 Necessidade de Compreensão do Paradigma na sua C orreta Acepção

3 . 3 A Transposição dos Arquétipos Familiares e Parentais Modernos Rumo à Pós - Modernidade .

3 . 4 A Transcendência do Tema ao Campo Jurídico: a Importância de uma Visão Interdisciplinar na Apuração dos Vínculos Par entais

Capítulo IV - INVESTIGANDO A PARENTALIDADE

4 . 1 A Superação do Determinismo Genético na Aferição da Parentalidade e a Consagração do Afeto como Paradigma Constitucional das Relações Parentais

4 . 2 Distinção Necessária entre Parentalidade e Ascendência Genética: Ancestralidade Social e Ancestralidade Biológica co mo Realidades Complementares e Não Excludentes .

4 . 3 A Busca Incessante pela Parentalidade Real: os Modelos Formal, Biológico e Socioafetivo na Aferição das Relações Parentais .

4 . 4 A Investigação de Ascendência Genética e a Investigação de Filiação Socioafetiva: Desdobramentos Jurídicos, Sociais e Patrimoniais

Capítulo V - A AVERIGUAÇÃO E A IMPUTAÇÃO JUDICIAL DO VÍNCULO PARENTAL

5 . 1 A Ingerência Judicial na Imputação da Parentalidade e o Princípio da Intervenção Estatal Mínima no Campo do Direito de F amília

5 . 2 A Antinomia Entre o Querer ser Pai , o Querer ser Mãe e o Querer ser Filho

5 . 3 A Intervenção Judicial na Imposição Coercitiva d os Vínculos Parentais: os Nós de Parentalidade .

5 . 4 O Desafio da Parentalidade no Terceiro Milênio:o Comprometimento do Afeto como Paradigma da Parentalidade, Diante da Fragilidade, Fluidez e Transitoriedade dos Laços Afetivos no Mundo Pós - Mod erno

CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

Índice alfabético

A

  • Afetividade . Princípio da afetividade .
  • Afeto como paradigma das relações de parentalidade na Constituição de 1988
  • Afeto . Desafio da parentalidade no terceiro milênio: o comprometimento do afeto como paradigma da parentalidade, diante da fragilidade, fluidez e transitoriedade dos laços afetivos no mundo pós-moderno
  • Afeto . Desmistificação do afeto na constatação dos vínculos de parentalidade
  • Afeto . Superação do determinismo genético na aferição da parentalidade e a consagração do afeto como paradigma constitucional das relações parentais
  • Ancestralidade biológica . Distinção necessária entre parentalidade e ascendência genética: ancestralidade social e ancestralidade biológica como realidades complementares e não excludentes
  • Ancestralidade social . Distinção necessária entre parentalidade e ascendência genética: ancestralidade social e ancestralidade biológica como realidades complementares e não excludentes
  • Antinomia entre o querer ser pai, o querer ser mãe e o querer ser filho
  • Arquétipo familiar . Transposição dos arquétipos familiares e parentais modernos rumo à pós-modernidade
  • Arquétipo parental . Transposição dos arquétipos familiares e parentais modernos rumo à pós-modernidade
  • Arranjos parentais . Mudanças na conformação das es truturas familiares pós-modernas e seu reconhecimento jurídico: da parentalidade matrimonializada e patriarcal aos novos arranjos parentais
  • Ascendência genética . Distinção necessária entre p arentalidade e ascendência genética: ancestralidade social e ancestralidade biológica como realidades complementares e não excludentes
  • Ascendência genética . Investigação de ascendênciagenética e a investigação de filiação socioafetiva: desdobramentos jurídicos, sociais e patrimoniais
  • Averiguação e a imputação judicial do vínculo parental

B

  • Busca incessante pela parentalidade real: os modelos formal, biológico e socioa - fetivo na aferição das relações parentais .

C

  • Concepção . Processo dinamogênico de concepção, criação, consolidação e superação de paradigmas no âmbito da parentalidade .
  • Conclusão
  • Constitucionalização da família .
  • Constituição Federal . Afeto como paradigma das relações de parentalidade na Constituição de 1988
  • Constituição . Influxos da terceira e quarta "gerações" de direitos fundamentais, calcados na solidariedade e pluralismo, no tratamento constitucional dispensado pela carta de 1988 à família e à parentalidade
  • Convivência familiar . Princípio da convivência familiar
  • Criação . Necessidade de compreensão do paradigma na sua correta acepção

D

  • Desafio da parentalidade no terceiro milênio: o comprometimento do afeto como paradigma da parentalidade, diante da fragilidade, fluidez e transitorie - dade dos laços afetivos no mundo pós-moderno
  • Desmistificação do afeto na constatação dos vínculos de parentalidade
  • Despatrimonialização . Evolução legislativa das relações de parentalidade no direito positivo brasileiro . O trajeto normativo da repersonalização e despatrimonialização dos laços parentais
  • Dignidade humana . Princípio da dignidade humana
  • Direito brasileiro . Parentalidade no direito brasileiro
  • Direito de família . Ingerência judicial na imputação da parentalidade e o princípio da intervenção estatal mínima no campo do dir eito de família
  • Direito fundamental à família e a eficácia horizontal e imediata aplicabilidade dos princípios constitucionais que lhe conferem substrato
  • Direito positivo . Evolução legislativa das relaçõe s de parentalidade no direito positivo brasileiro . O trajeto normativo da repersonalização e despatrimonialização dos laços parentais
  • Direitos fundamentais . Influxos da terceira e quarta "gerações" de direitos fundamentais, calcados na solidariedade e pluralismo, no tratamento constitucional dispensado pela carta de 1988 à família e à parentalidade

E

  • Eficácia horizontal . Direito fundamental à família e a eficácia horizontal e imediata aplicabilidade dos princípios constitucionais que lhe conferem substrato
  • Estrutura familiar . Mudanças na conformação das es truturas familiares pós-modernas e seu reconhecimento jurídico: da parentalidade matrimonializada e patriarcal aos novos arranjos parentais
  • Evolução legislativa das relações de parentalidade no direito positivo brasileiro . O trajeto normativo da repersonalização e despa trimonialização dos laços parentais

F

  • Família . Constitucionalização da família .
  • Família . Direito fundamental à família e a eficácia horizontal e imediata aplicabilidade dos princípios constitucionais que lhe conferem substrato
  • Família . Influxos da terceira e quarta "gerações" de direitos fundamentais, calcados na solidariedade e pluralismo, no tratamento constitucional dispensado pela carta de 1988 à família e à parentalidade
  • Família . Ingerência judicial na imputação da parentalidade e o princípio da intervenção estatal mínima no campo do direito de f amília
  • Família . Inserção da parentalidade na perspectiva do conceito tradicional de família
  • Filiação socioafetiva . Investigação de ascendência genética e a investigação de filiação socioafetiva: desdobramentos jurídicos, sociais e patrimoniais
  • Filiação . Antinomia entre o querer ser pai, o querer ser mãe e o querer ser filho
  • Fragilidade . Desafio da parentalidade no terceiro milênio: o comprometimento do afeto como paradigma da parentalidade, diante da fragilidade, fluidez e transitoriedade dos laços afetivos no mundo pós-moderno
  • Função social . Origem da parentalidade e sua função social

G

  • Genética . Superação do determinismo genético na aferição da parentalidade e a consagração do afeto como paradigma constituciona l das relações parentais

L

  • Laços afetivos . Desafio da parentalidade no terceiro milênio: o comprometimento do afeto como paradigma da parentalidade, diante da fragilidade, fluidez e transitoriedade dos laços afetivos no mundo pós-moderno
  • Laços parentais . Evolução legislativa das relações de parentalidade no direito positivo brasileiro . O trajeto normativo da repersonalização e despatrimonialização dos laços parentais .

M

  • Melhor interesse . Princípio do melhor interesse da criança e do adolescente
  • Mudanças na conformação das estruturas familiares pós-modernas e seu reconhecimento jurídico: da parentalidade matrimonializada e patriarcal aos novos arranjos parentais

P

  • Paradigma constitucional . Superação do determinism o genético na aferição da parentalidade e a consagração do afeto como paradigma constitucional das relações parentais .
  • Paradigma . Processo dinamogênico de concepção, criação, consolidação e superação de paradigmas no âmbito da parentalidade .
  • Parentalidade matrimonializada . Mudanças na conformação das estruturas familiares pós-modernas e seu reconhecimento jurídico: da parentalidade matrimonializada e patriarcal aos novos arranjos parentais
  • Parentalidade no direito brasileiro
  • Parentalidade real . Busca incessante pela parental idade real: os modelos formal, biológico e socioafetivo na aferição das relações parentais
  • Parentalidade . Afeto como paradigma das relações de parentalidade na Constituição de 1988
  • Parentalidade . Desafio da parentalidade no terceiro milênio: o comprometimento do afeto como paradigma da parentalidade, diante da fragilidade, fluidez e transitoriedade dos laços afetivos no mundo pós-moderno
  • Parentalidade . Desmistificação do afeto na constatação dos vínculos de parentalidade
  • Parentalidade . Distinção necessária entre parentalidade e ascendência genética: ancestralidade social e ancestralidade biológica como realidades complementares e não excludentes
  • Parentalidade . Evolução legislativa das relações d e parentalidade no direito positivo brasileiro . O trajeto normativo da repersonalização e despatrimonialização dos laços parentais
  • Parentalidade . Influxos da terceira e quarta "gerações" de direitos fundamentais, calcados na solidariedade e pluralismo, no tratamento constitucional dispensado pela carta de 1988 à família e à parentalidade
  • Parentalidade . Ingerência judicial na imputação da parentalidade e o princípio da intervenção estatal mínima no campo do direito de família
  • Parentalidade . Inserção da parentalidade na perspectiva do conceito tradicional de família
  • Parentalidade . Intervenção judicial na imposição coercitiva dos vínculos parentais: os nós de parentalidade .
  • Parentalidade . Investigando a parentalidade .
  • Parentalidade . Origem da parentalidade e sua função social
  • Parentalidade . Princípios constitucionais cardeais na aferição e na proteção das relações de parentalidade
  • Parentalidade . Processo dinamogênico de concepção, criação, consolidação e superação de paradigmas no âmbito da parentalidade
  • Parentalidade . Superação do determinismo genético na aferição da parentalidade e a consagração do afeto como paradigma constitucional das relações parentais
  • Parentalidade . Transposição dos arquétipos familiares e parentais modernos rumo à pós-modernidade
  • Parentalidade: justificativa terminológica
  • Pluralismo . Influxos da terceira e quarta "gerações" de direitos fundamentais, calcados na solidariedade e pluralismo, no tratamento constitucional dispensado pela carta de 1988 à família e à parentalidade
  • Pós - modernidade . Mudanças na conformação das estruturas familiares pós-modernas e seu reconhecimento jurídico: da parentalidade matrimonializada e patriarcal aos novos arranjos parentais
  • Pós - modernidade . Transposição dos arquétipos familiares e parentais modernos rumo à pós-modernidade .
  • Princípio constitucional . Direito fundamental à família e a eficácia horizontal e imediata aplicabilidade dos princípios constitucionais que lhe conferem substrato
  • Princípio da afetividade
  • Princípio da convivência familiar
  • Princípio da dignidade humana
  • Princípio da solidariedade
  • Princípio do melhor interesse da criança e do adolescente
  • Princípios constitucionais cardeais na aferição e na proteção das relações de parentalidade
  • Processo dinamogênico de concepção, criação, consolidação e superação de paradigmas no âmbito da parentalidade

R

  • Reconhecimento jurídico . Mudanças na conformação das estruturas familiares pós-modernas e seu reconhecimento jurídico: da parentalidade matrimonializada e patriarcal aos novos arranjos parentais
  • Referências
  • Relações parentais . Busca incessante pela parentalidade real: os modelos formal, biológico e socioafetivo na aferição das relações parentais
  • Relações parentais . Superação do determinismo genético na aferição da parentalidade e a consagração do afeto como paradigma constitucional das relações parentais
  • Repersonalização . Evolução legislativa das relações de parentalidade no direito positivo brasileiro . O trajeto normativo da repersonalização e despatrimonialização dos laços parentais

S

  • Socioafetividade . Busca incessante pela parentalidade real: os modelos formal, biológico e socioafetivo na aferição das relações parentais
  • Socioafetividade . Investigação de ascendência genética e a investigação de filiação socioafetiva: desdobramentos jurídicos, sociais e patrimoniais
  • Solidariedade . Influxos da terceira e quarta "gerações" de direitos fundamentais, calcados na solidariedade e pluralismo, no tratamento constitucional dispensado pela carta de 1988 à família e à parentalidade
  • Solidariedade . Princípio da solidariedade
  • Superação de paradigmas . Processo dinamogênico de concepção, criação, consolidação e superação de paradigmas no âmbito da parentalidade
  • Superação do determinismo genético na aferição da parentalidade e a consagração do afeto como paradigma constitucional das relações parentais

T

  • Terminologia . Parentalidade: justificativa termino lógica
  • Transcendência do tema ao campo jurídico: a importância de uma visão interdisciplinar na apuração dos vínculos parentais
  • Transposição dos arquétipos familiares e parentais modernos rumo à pós-modernidade
  • Tratamento constitucional . Influxos da terceira e quarta "gerações" de direitos fundamentais, calcados na solidariedade e pluralismo, no tratamento constitucional dispensado pela carta de 1988 à família e à parentalidade

V

  • Vínculo parental . Averiguação e a imputação judicial do vínculo parental
  • Vínculos parentais . Intervenção judicial na imposição coercitiva dos vínculos parentais: os nós de parentalidade
  • Vínculos parentais . Transcendência do tema ao campo jurídico: a importância de uma visão interdisciplinar na apuração dos vínculos parentais
  • Vínculos . Desmistificação do afeto na constatação dos vínculos de parentalidade

Recomendações

Capa do livro: Controle da Atividade Administrativa Pelo Tribunal de Contas na Constituição de 1988, Julio Cesar Manhães de Araujo

Controle da Atividade Administrativa Pelo Tribunal de Contas na Constituição de 1988

 Julio Cesar Manhães de AraujoISBN: 978853622877-8Páginas: 528Publicado em: 07/04/2010

Versão impressa

R$ 159,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Indígenas Crianças, Crianças Indígenas, Assis da Costa Oliveira

Indígenas Crianças, Crianças Indígenas

 Assis da Costa OliveiraISBN: 978853624580-5Páginas: 250Publicado em: 14/03/2014

Versão impressa

R$ 74,70Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Adoção Monoparental por Casais Homoafetivos - Efeitos à Luz dos Direitos Fundamentais, Adriana Maria dos Santos Pertel

Adoção Monoparental por Casais Homoafetivos - Efeitos à Luz dos Direitos Fundamentais

 Adriana Maria dos Santos PertelISBN: 978853625049-6Páginas: 156Publicado em: 10/03/2015

Versão impressa

R$ 47,70Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 34,70Adicionar eBook
ao carrinho
Capa do livro: Terapia Celular Humana, Jussara Maria Leal de Meirelles

Terapia Celular Humana

 Jussara Maria Leal de MeirellesISBN: 978853623070-2Páginas: 196Publicado em: 13/08/2010

Versão impressa

R$ 59,90Adicionar ao
carrinho