Planejamento Familiar - O Estado na Construção de uma Sociedade Inclusiva e a Participação Social para o Bem Comum

Maria Amélia Belomo Castanho

Leia na Biblioteca Virtual
Versão Impressa:
Versão Digital (e-Book):
Disponível para:  Android  iOS  Windows Phone
Parcele em até 6x sem juros no cartão. Parcela mínima de R$ 20,00
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Maria Amélia Belomo Castanho
ISBN v. Impressa: 978853624853-0
ISBN v. Digital: 978853625431-9
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 192
Publicado em: 08/10/2014
Área(s): Direito Civil - Direito de Família
VERSÃO DIGITAL (E-BOOK)
  • Para leitura em aplicativo exclusivo da Juruá Editora para Smartphones e Tablets rodando iOS, Android ou Windows Phone;
  • Disponível para as plataformas:
    Android Android 4 ou posterior
    iOS iOS 7 ou posterior
    Windows Phone Windows Phone 8 ou posterior
  • Não compatível para leitura em computadores;
  • Compra apenas via site da Juruá Editora.
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

O objetivo da presente obra é analisar o direito ao planejamento familiar, a atuação do Estado na construção de uma sociedade inclusiva e a participação social na promoção do bem comum. O estudo se inicia a partir de uma perspectiva histórica com vistas a apresentar a evolução da instituição familiar, sua função social e sua relação com o Estado, possibilitando discussão acerca das teorias que influenciaram a política populacional brasileira, voltada às questões da natalidade e os mecanismos de vigilância utilizados para o fim de controle social.

Na sequência, passa-se à análise do tema a partir da Constituição Federal de 1988, que recepcionou o planejamento familiar como um direito fundamental à livre decisão de gerar, estabelecendo como fundamentos oprincípio da dignidade da pessoa humana e paternidade responsável, ampliando seu significado ao possibilitar a concepção e a contracepção, afastando expressamente a possibilidade de controle de natalidade por instâncias públicas ou privadas e atribuindo ao Estado a tarefa de proporcionar recursos educacionais e científicos para garantir seu exercício.

A parte final do trabalho aponta os obstáculos que impedem a concretização desse direito e o alcance das políticas públicas ofertadas pelo Estado, visando avaliar se estas têm sido utilizadas como instrumento de inclusão social, bem como demonstrar que, quando o Poder Público deixa de cumprir seu papel, a tutela jurisdicional se apresenta como uma alternativa voltada à implementação dos direitos fundamentais sociais.

Por fim, o texto se encerra com discussão acerca da importância da participação da sociedade no processo de inclusão social a partir da invocação constitucional do princípio da solidariedade, o qual possibilita a todos atuarem na busca pela justiça e fortalecimento do Estado Democrático de Direito.

AUTOR(ES)

Maria Amélia Belomo Castanho

Mestre em Ciências Jurídicas e graduada em Direito pela Universidade Estadual do Norte do Paraná - UENP. Advogada. Possui artigos e capítulos de livros publicados na área jurídica.

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO

1 - FAMÍLIA, ESTADO E POLÍTICA POPULACIONAL - A FUNÇÃO SOCIAL DA FAMÍLIA E A DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA

1.1 Família: Entidade Privada e Meio de Controle Público - Vigilância e Normalização

1.2 A Teoria Populacional Malthusiana x Teoria Marxista: Breves Apontamentos

1.3 Política Populacional Brasileira - o Tratamento Político da Natalidade

1.4 Dignidade da Pessoa Humana: o Planejamento Familiar Sob Nova Perspectiva

2 - O PLANEJAMENTO FAMILIAR NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988

2.1 Planejamento Familiar ou Controle de Natalidade? O Sentido Constitucional da Expressão

2.2 O Planejamento Familiar Brasileiro: Um Direito Fundamental

2.3 Fundamentos Constitucionais do Planejamento Familiar: Limites e Possibilidades

2.3.1 O princípio da dignidade humana

2.3.2 O princípio da paternidade responsável e a doutrina da proteção integral da criança

2.3.3 Harmonização do conflito entre dignidades

3 - O ESTADO, A SOCIEDADE E A INCLUSÃO SOCIAL

3.1 O Planejamento Familiar e a Exclusão Social

3.1.1 A exclusão social como causa e consequência da ausência de planejamento familiar

3.1.2 O filho e seus direitos: a outra face do planejamento familiar

3.2 O Papel do Estado na Promoção da Inclusão Social

3.2.1 A tutela jurisdicional como mecanismo de inclusão social

3.2.2 Educação em planejamento familiar

3.2.3 As políticas de promoção à saúde

3.3 O Papel da Sociedade na Promoção do Bem Comum

CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

ÍNDICE ALFABÉTICO

B

  • Bem comum. Papel da sociedade na promoção do bem comum

C

  • Conflito de dignidades. Harmonização do conflito entre dignidades
  • Considerações finais
  • Constitucional. Fundamentos constitucionais do planejamento familiar: limites e possibilidades
  • Constitucional. Planejamento familiar ou controle de natalidade? O sentido constitucional da expressão
  • Constituição Federal. Planejamento familiar na Constituição Federal de 1988
  • Controle de natalidade. Planejamento familiar ou controle de natalidade? O sentido constitucional da expressão
  • Controle público. Família: entidade privada e meio de controle público. Vigilância e normalização

D

  • Dignidade da pessoa humana. Família, Estado e política populacional. A função social da família e a dignidade da pessoa humana
  • Dignidade da pessoa humana: o planejamento familiar sob nova perspectiva
  • Dignidade humana. Princípio da dignidade humana
  • Dignidade. Harmonização do conflito entre dignidades
  • Direito fundamental. Planejamento familiar brasileiro: um direito fundamental

E

  • Educação em planejamento familiar
  • Entidade privada. Família: entidade privada e meio de controle público. Vigilância e normalização
  • Estado, a sociedade e a inclusão social
  • Estado. Família, Estado e política populacional. A função social da família e a dignidade da pessoa humana
  • Estado. Papel do Estado na promoção da inclusão social
  • Exclusão social como causa e consequência da ausência de planejamento familiar
  • Exclusão social. Planejamento familiar e a exclusão social

F

  • Família, Estado e política populacional. A função social da família e a dignidade da pessoa humana
  • Família. Planejamento familiar brasileiro: um direito fundamental
  • Família. Planejamento familiar na Constituição Federal de 1988
  • Família. Planejamento familiar ou controle de natalidade? O sentido constitucional da expressão
  • Família: entidade privada e meio de controle público. Vigilância e normalização
  • Filho e seus direitos: a outra face do planejamento familiar
  • Função social. Família, Estado e política populacional. A função social da família e a dignidade da pessoa humana
  • Fundamentos constitucionais do planejamento familiar: limites e possibilidades

H

  • Harmonização do conflito entre dignidades

I

  • Inclusão social. Estado, a sociedade e a inclusão social
  • Inclusão social. Papel do Estado na promoção da inclusão social
  • Inclusão social. Tutela jurisdicional como mecanismo de inclusão social
  • Introdução

M

  • Marx. Teoria Populacional Malthusiana x Teoria Marxista: breves apontamentos

N

  • Natalidade. Planejamento familiar ou controle de natalidade? O sentido constitucional da expressão
  • Natalidade. Política populacional brasileira. O tratamento político da natalidade
  • Normalização. Família: entidade privada e meio de controle público. Vigilância e normalização

P

  • Papel da sociedade na promoção do bem comum
  • Papel do Estado na promoção da inclusão social
  • Paternidade responsável. Princípio da paternidade responsável e a doutrina da proteção integral da criança
  • Planejamento familiar brasileiro: um direito fundamental
  • Planejamento familiar e a exclusão social
  • Planejamento familiar na Constituição Federal de 1988
  • Planejamento familiar ou controle de natalidade? O sentido constitucional da expressão
  • Planejamento familiar. Dignidade da pessoa humana: o planejamento familiar sob nova perspectiva
  • Planejamento familiar. Educação em planejamento familiar
  • Planejamento familiar. Exclusão social como causa e consequência da ausência de planejamento familiar
  • Planejamento familiar. Filho e seus direitos: a outra face do planejamento familiar
  • Planejamento familiar. Fundamentos constitucionais do planejamento familiar: limites e possibilidades
  • Política populacional brasileira. O tratamento político da natalidade
  • Política populacional. Família, Estado e política populacional. A função social da família e a dignidade da pessoa humana
  • Políticas de promoção à saúde
  • Princípio da dignidade humana
  • Princípio da paternidade responsável e a doutrina da proteção integral da criança
  • Promoção à saúde. Políticas de promoção à saúde
  • Proteção integral da criança. Princípio da paternidade responsável e a doutrina da proteção integral da criança

R

  • Referências

S

  • Saúde. Políticas de promoção à saúde
  • Sociedade. Estado, a sociedade e a inclusão social
  • Sociedade. Papel da sociedade na promoção do bem comum

T

  • Teoria Populacional Malthusiana x Teoria Marxista: breves apontamentos
  • Thomas Robert Malthus. Teoria Populacional Malthusiana x Teoria Marxista: breves apontamentos
  • Tutela jurisdicional como mecanismo de inclusão social

V

  • Vigilância. Família: entidade privada e meio de controle público. Vigilância e normalização
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: