Política Externa Brasileira Durante o Regime Militar (1964-1985)

Coordenadores: André Luiz Reis da Silva e Eduardo Munhoz Svartman

Leia na Biblioteca Virtual
Preço:
Parcele em até 6x sem juros no cartão. Parcela mínima de R$ 20,00
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Coordenadores: André Luiz Reis da Silva e Eduardo Munhoz Svartman
ISBN: 978853624878-3
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 210
Publicado em: 29/10/2014
Área(s): Direito Internacional
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

Em 2014, completou-se 50 anos do golpe militar que atingiu o Brasil. Diferente das intervenções militares anteriores, esta inaugurou um novo regime político que se alongou por duas décadas. Seus protagonistas, e apologistas, invocam o caráter de "Revolução", para as oposições, tratava-se de um golpe militar que instituiu uma ditadura, acadêmicos, por seu turno, chamaram atenção para o papel desempenhado por políticos civis que apoiaram a conspiração e o golpe, tratando-o, então, como um "golpe cívico-militar". Meio século depois de abril de 1964, o debate sobre o regime militar continua vivo na sociedade brasileira, e envolve uma memória igualmente viva e traumática, cujas ações muitos querem revelar e outros esconder. Seja como for, o papel dos historiadores não é fácil; parafraseando Palme Dutt, escrever história contemporânea é perigoso, quase como colocar o pescoço na guilhotina. Seja por ofício ou por paixão, resolvemos aceitar o desafio.

O objetivo deste livro é oferecer aos leitores uma análise ampla e sistemática da inserção internacional do Brasil durante o regime militar. Metodologicamente, os autores utilizam bibliografia consolidada e emergente, bem como ampla documentação e material de imprensa, e realizam perguntas semelhantes sobre a política externa de cada governo.

Todos os artigos procuram seguir a mesma estrutura. Inicialmente, identificam a conjuntura interna e internacional, para verificar os condicionamentos da política externa. Em seguida, realizam uma análise das orientações fundamentais da política externa de cada governo, tanto na sua singularidade, quanto nas rupturas e continuidades com os governos anteriores. Por fim, descrevem a atuação internacional do Brasil em cada governo, através de sua inserção nos contextos regional, global e multilateral.

Os Coordenadores

AUTOR(ES)

COORDENADORES
ANDRÉ LUIZ REIS DA SILVA
Pós-doutor em Relações Internacionais pela School of Oriental and African Studies/ University of London. Doutor em Ciência Política, mestre em História, bacharel e licenciado em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. É professor adjunto no curso de graduação em Relações Internacionais, dos programas de pós-graduação em Ciência Política e Estudos Estratégicos Internacionais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Coordenador adjunto do GESPI - Grupo de Pesquisa em Segurança e Política Internacional da UFRGS e pesquisador do CEGOV - Centro de Estudos Internacionais sobre Governo.

EDUARDO MUNHOZ SVARTMAN
Doutor em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Professor do departamento e do programa de pós-graduação em Ciência Política da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. É líder do Grupo de Estudos em Segurança e Política Internacional. Membro do CEGOV - Centro de Estudos Internacionais sobre Governo. Integrante do Grupo de Pesquisa em História Militar. Foi diretor acadêmico da Associação Brasileira de Estudos de Defesa e atualmente é editor executivo da Revista Brasileira de Estudos de Defesa, em implantação.

COLABORADORES
André Luiz Reis da Silva
Cíntia Vieira Souto
Eduardo Munhoz Svartman
Rodrigo Perla Martins
Tomaz Espósito Neto

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO

INTERDEPENDÊNCIA, SEGURANÇA E DESENVOLVIMENTO: A POLÍTICA EXTERNA DO GOVERNO CASTELO BRANCO(1964-1967). André Luiz Reis da Silva

COSTA E SILVA: A DIPLOMACIA DA PROSPERIDADE E A RETOMADA DO PADRÃO DE CONDUTA EXTERNO BRASILEIRO (1967-1969). Rodrigo Perla Martins

GOVERNO MÉDICI: A BUSCA DA AUTONOMIA DENTRO DAS REGRAS DO JOGO (1969-1974). Cíntia Vieira Souto

DESENVOLVIMENTO E AUTONOMIA: OS EIXOS DA POLÍTICA EXTERNA DO GOVERNO GEISEL (1974-1979). Tomaz Espósito Neto

A POLÍTICA EXTERNA DO GOVERNO FIGUEIREDO: CONTINUIDADE EM MEIO ÀS CRISES. Eduardo Munhoz Svartman

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • A política externa do governo Figueiredo: continuidade em meio às crises. Eduardo Munhoz Svartman
  • André Luiz Reis da Silva. Interdependência, segurança e desenvolvimento: a política externa do governo Castelo Branco (1964-1967)
  • Autonomia. Desenvolvimento e autonomia: os eixos da política externa do governo Geisel (1974-1979). Tomaz Espósito Neto
  • Autonomia. Governo Médici: a busca da autonomia dentro das regras do jogo (1969-1974). Cíntia Vieira Souto

C

  • Cíntia Vieira Souto. Governo Médici: a busca da autonomia dentro das regras do jogo (1969-1974)
  • Conduta. Costa e Silva: a diplomacia da prosperidade e a retomada do padrão de conduta externo brasileiro (1967-1969). Rodrigo Perla Martins
  • Costa e Silva: a diplomacia da prosperidade e a retomada do padrão de conduta externo brasileiro (1967-1969). Rodrigo Perla Martins

D

  • Desenvolvimento e autonomia: os eixos da política externa do governo Geisel (1974-1979). Tomaz Espósito Neto
  • Desenvolvimento. Interdependência, segurança e desenvolvimento: a política externa do governo Castelo Branco (1964-1967). André Luiz Reis da Silva
  • Diplomacia. Costa e Silva: a diplomacia da prosperidade e a retomada do padrão de conduta externo brasileiro (1967-1969). Rodrigo Perla Martins

E

  • Eduardo Munhoz Svartman. A política externa do governo Figueiredo: continuidade em meio às crises

F

  • Figueiredo. A política externa do governo Figueiredo: continuidade em meio às crises. Eduardo Munhoz Svartman

G

  • Geisel. Desenvolvimento e autonomia: os eixos da política externa do governo Geisel (1974-1979). Tomaz Espósito Neto
  • Governo Castelo Branco. Interdependência, segurança e desenvolvimento: a política externa do governo Castelo Branco (1964-1967). André Luiz Reis da Silva
  • Governo Figueiredo. A política externa do governo Figueiredo: continuidade em meio às crises. Eduardo Munhoz Svartman
  • Governo Geisel. Desenvolvimento e autonomia: os eixos da política externa do governo Geisel (1974-1979). Tomaz Espósito Neto
  • Governo Médici: a busca da autonomia dentro das regras do jogo (1969-1974). Cíntia Vieira Souto
  • Governo. Costa e Silva: a diplomacia da prosperidade e a retomada do padrão de conduta externo brasileiro (1967-1969). Rodrigo Perla Martins

I

  • Interdependência, segurança e desenvolvimento: a política externa do governo Castelo Branco (1964-1967). André Luiz Reis da Silva

M

  • Médici. Governo Médici: a busca da autonomia dentro das regras do jogo (1969-1974). Cíntia Vieira Souto

P

  • Política externa do governo Figueiredo: continuidade em meio às crises. Eduardo Munhoz Svartman
  • Política externa. Desenvolvimento e autonomia: os eixos da política externa do governo Geisel (1974-1979). Tomaz Espósito Neto
  • Prosperidade. Costa e Silva: a diplomacia da prosperidade e a retomada do padrão de conduta externo brasileiro (1967-1969). Rodrigo Perla Martins

R

  • Rodrigo Perla Martins. Costa e Silva: a diplomacia da prosperidade e a retomada do padrão de conduta externo brasileiro (1967-1969)

S

  • Segurança. Interdependência, segurança e desenvolvimento: a política externa do governo Castelo Branco (1964-1967). André Luiz Reis da Silva

T

  • Tomaz Espósito Neto. Desenvolvimento e autonomia: os eixos da política externa do governo Geisel (1974-1979)
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: