Manual dos Consórcios Públicos

Cleber Demetrio Oliveira da Silva

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 30,00

Versão impressa

Versão digital

Disponível para:AndroidiOSWindows Phone

Ficha técnica

Autor(es): Cleber Demetrio Oliveira da Silva

ISBN v. impressa: 978853628482-8

ISBN v. digital: 978853628564-1

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 254

Publicado em: 30/11/2018

Área(s): Direito - Administrativo; Internacional

Versão Digital (e-Book)

Para leitura em aplicativo exclusivo da Juruá Editora para Smartphones e Tablets rodando iOS, Android ou Windows Phone. Não compatível KINDLE, LEV, KOBO e outros e-Readers.

Disponível para as plataformas:

  • AndroidAndroid 4 ou posterior
  • iOSiOS 7 ou posterior
  • Windows PhoneWindows Phone 8 ou posterior

Em computadores a leitura é apenas online e sem recursos de favoritos e anotações;
Não permite a impressão e cópia do conteúdo.

Compra apenas via site da Juruá Editora.

Sinopse

Transcorrida mais de uma década da promulgação da Lei 11.107/2005 – Lei dos Consórcios Públicos –, infelizmente ainda há muita dúvida sobre como constituir e realizar a gestão operacional de consórcios públicos disciplinados pelo aludido diploma legal. Assim, esta obra, fruto da experiência do autor, que atual­mente conta com mais de 14.700 horas de consultoria a consórcios públicos, foi escrita com o propósito de esclarecer os principais questionamentos sobre constituição e funcionamento de consórcios públicos criados pelos entes federativos brasileiros nos termos da Lei Federal 11.107/2005.

Nela, o leitor encontrará no primeiro capítulo uma contextualização histórica sobre o tema consorcial. No segundo capítulo são abordados os fundamentos do instituto consorcial, discorrendo sobre o importante princípio da cooperação interfederativa e formas de classificação de um consórcio público. No terceiro capítulo é apresentada detalhada abordagem do regime jurídico dos consórcios públicos (Lei 8.080/1990, Lei 9.433/1997, Emenda Constitucional 19/1998, Lei 11.107/2005, Lei 11.445/2007, Decreto 6.017/2007 e Decreto 6.170/2007). No capítulo quatro, analisa-se o emprego dos consórcios nas políticas públicas, caracterizando-os como importantes ferramentas executivas de políticas públicas regionais.

Por fim, no quinto capítulo, verifica-se o emprego dos consórcios públicos na efetivação dos direitos fundamentais sociais à saúde e ao meio ambiente ecologicamente equilibrado. Assim, espera-se que este Manual dos Consórcios Públicos possa preencher lacuna doutrinária sobre a temática consorcial, representando útil conjugação de forças e equilíbrio entre a teoria acadêmica e a realidade prática na gestão de consórcios públicos.

Autor(es)

CLEBER DEMETRIO OLIVEIRA DA SILVA

Capitão de Comunicações da Reserva do Exército Brasileiro, formado pela Academia Militar das Agulhas Negras – AMAN. Mestre em Direito do Estado, Especialista em Direito Empresarial e Bacharel em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS. Especialista em Gestão de Operações Societárias e Planejamento Tributário pelo Instituto Nacional de Estudos Jurídicos e Empresariais – INEJE. Professor Convidado dos Cursos de Pós-Graduação em Direito Administrativo, Direito Tributário e do MBA em Finanças e Controladoria do Centro Universitário Ritter dos Reis – UNIRITTER (desde 2011) e do Curso de Pós-Graduação em Direito Administrativo e Gestão Pública da Fundação Escola Superior do Ministério Público do Rio Grande do Sul – FMP/RS (desde 2017). Sócio-Fundador da Cleber Demetrio Advogados Associados. 

Sumário

Capítulo 1 INTRODUÇÃO

Capítulo 2 DOS FUNDAMENTOS

2.1 DO PRINCÍPIO DA COOPERAÇÃO INTERFEDERATIVA

2.1.1 Das Correntes de Investigação dos Princípios Jurídicos

2.1.2 Da Definição de Princípio

2.1.3 Princípios Fundamentais e Princípios Gerais de Direito

2.1.4 Princípio e Norma Jurídica

2.1.5 Normas Jurídicas em Sentido Estrito

2.1.6 Princípios Jurídicos

2.1.6.1 Funções dos princípios jurídicos

2.1.7 Da Relação entre Princípios e Normas Jurídicas

2.1.8 Do Conflito entre Regras e Princípios

2.1.9 Adoção do Conceito de Princípio Jurídico de Humberto Ávila

2.1.10 Da Definição do Princípio da Cooperação Interfederativa

2.2 DA RELAÇÃO DO PRINCÍPIO DA COOPERAÇÃO INTERFEDERATIVA COM UM CONCEITO DE JUSTIÇA

2.2.1 A Justiça como Equidade

2.2.2 Da Necessária Eticidade das Ações da Administração Pública

2.3 DAS FORMAS DE CLASSIFICAÇÃO DE UM CONSÓRCIO PÚBLICO

2.3.1 Da Classificação pela Pessoa Jurídica Suporte

2.3.2 Da Classificação pela Política Pública Implementada

2.3.3 Da Classificação pela Capacidade Funcional

Capítulo 3 DO REGIME JURÍDICO DOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS

3.1 LEI 8.080/1990 - LEI ORGÂNICA DA SAÚDE

3.2 LEI 9.433/1997 - POLÍTICA NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS

3.3 EMENDA CONSTITUCIONAL 19/1998 - REFORMA ADMINISTRATIVA DO ESTADO

3.4 DA IMPORTÂNCIA PRAGMÁTICA DO NOVO CONTEÚDO NORMATIVO DO ART. 241 DA CF

3.5 LEI 11.107/2005 - LEI DOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS

3.5.1 Do Regime Jurídico Consorcial

3.5.2 Dos Planos de Abordagem da Lei 11.107/2005

3.5.2.1 Do plano da contratualização

3.5.2.2 Do plano da personalização

3.5.3 Da Pessoa Jurídica Suporte de um Consórcio Público

3.5.3.1 Da pessoa jurídica de direito privado

3.5.3.2 Da pessoa jurídica de direito público - associação pública

3.5.3.2.1 Da utilização da interpretação tópico-sistemática

3.5.3.2.2 Dos arts. 241 da Constituição Federal e 1º da Lei 11.107/2005

3.5.3.2.3 Do princípio da cooperação interfederativa

3.5.3.2.4 Da natureza jurídica de uma associação pública

3.5.3.2.5 Do art. 2º e o inc. II de seu § 1º da Lei 11.107/2005

3.5.3.2.6 Da incidência do princípio da supremacia do interesse público

3.5.3.2.7 Do conceito de serviço público

3.5.3.2.8 Do art. 4º, caput, e seu inc. IV, da Lei 11.107/2005

3.5.3.2.9 Do art. 6º, inc. I e § 1º da Lei 11.107/2005

3.5.3.2.10 Das prerrogativas processuais da Fazenda Pública

3.5.3.2.11 Das imunidades tributárias da associação pública

3.5.3.2.12 Dos arts. 15 e 16 da Lei 11.107/2005

3.5.3.3 Das diferenças entre as personalidades jurídicas suportes de contratos de consórcios públicos

3.5.3.4 Da discricionariedade na opção da pessoa jurídica suporte de um consórcio público

3.5.3.4.1 Do interesse público e da ordem pública

3.5.3.5 Da criação de uma associação pública

3.5.4 Das Ações do Consórcio Público

3.5.5 Dos Principais Institutos do Regime Jurídico Consorcial

3.5.5.1 Do protocolo de intenções

3.5.5.1.1 Dos trabalhos preparatórios à celebração do protocolo de intenções

3.5.5.2 Da gestão associada de serviços públicos

3.5.5.3 Do contrato de programa

3.5.5.4 Da assembleia geral

3.5.5.4.1 Do direito de voto

3.5.5.5 Do contrato de rateio

3.5.6 Da Unicidade de Controle Externo dos Consórcios Públicos

3.5.7 A Presença da União em Consórcio Público e Convênio

3.5.7.1 Do Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse da União (SICONV)

3.5.7.1.1 Das considerações iniciais - Decreto 6.170/2007

3.5.7.1.2 Análise dos arts. 9º a 11 da Portaria 127/2008

3.5.7.1.3 Os municípios consorciados e o Cadastro Único de Convênio - CAUC

3.5.7.1.4 Do consórcio público como responsável pela execução do objeto do convênio/contrato de repasse

3.5.7.1.5 Do credenciamento

3.5.7.1.6 Da proposta de trabalho

3.5.7.1.7 Do cadastramento

3.5.7.1.8 Da contrapartida

3.5.7.1.9 Do plano de trabalho

3.5.7.1.10 Do projeto básico e do termo de referência

3.5.7.1.11 Das condições para celebração de convênios e contratos de repasse

3.5.7.1.12 Da formalização do instrumento

3.5.7.1.13 Da análise e assinatura do termo

3.5.7.1.14 Da publicidade

3.5.7.1.15 Da alteração

3.5.7.1.16 Da execução

3.5.7.1.17 Da liberação de recursos

3.5.7.1.18 Da contratação com terceiros

3.5.7.1.19 Da contratação por órgãos e entidades da administração pública

3.5.7.1.20 Dos pagamentos

3.5.7.1.21 Do acompanhamento e da fiscalização

3.5.7.1.22 Da prestação de contas

3.5.7.1.23 Da denúncia e da rescisão

3.5.7.1.24 Da tomada de contas especial

3.5.7.1.25 Da padronização de objetos

3.5.8 Da Estrutura Organizacional dos Consórcios Públicos

3.5.9 Da Licitação no Consórcio Público

3.6 LEI 11.445/2007 - LEI DAS DIRETRIZES NACIONAIS DE SANEAMENTO BÁSICO

3.6.1 Dos Arts. 13 e 14 da Lei 11.445/2007

3.6.2 Dos Arts. 15 e 16 da Lei 11.445/2007

3.7 DECRETO 6.017/2007

3.7.1 Dos Objetivos dos Consórcios Públicos

3.7.2 Do Pré-Requisito Legal Necessário à Constituição da Personalidade de Direito Público

3.7.3 Da Gestão dos Consórcios Públicos

3.7.4 Do Contrato de Rateio

3.7.5 Das Licitações Compartilhadas

3.7.6 Dos Servidores do Consórcio Público

3.7.7 Das Normas Aplicáveis à União

3.7.8 Da Transformação dos Consórcios Administrativos em Consórcios Públicos (Lei 11.107/2005)

3.8 DAS OPERAÇÕES DE CRÉDITO INTERNO E OS CONSÓRCIOS PÚBLICOS

3.8.1 Da Legislação Aplicável e dos Órgãos Envolvidos

3.8.2 Da Regulamentação Expedida pelo Senado Federal

3.8.3 Das Normas Pertinentes aos Consórcios Públicos

3.8.4 Da Constituição de um Consórcio Público

3.8.5 Da Personalidade Jurídica dos Consórcios Públicos e das Regras de Administração Pública

3.8.6 Da Autorização Específica para o Consórcio Público Pactuar Financiamentos

3.8.7 Da Possibilidade Legal de o Consórcio Público de Direito Público Realizar Operação de Crédito Interno

3.8.8 Das Operações de Crédito

3.8.8.1 Dos requisitos para operação de crédito interno

3.8.8.1.1 Das condições

3.8.8.1.2 Dos limites

Capítulo 4 DO EMPREGO DOS CONSÓRCIOS NAS POLÍTICAS PÚBLICAS

4.1 DO PLANEJAMENTO, EXECUÇÃO E CONTROLE DE POLÍTICAS PÚBLICAS

4.1.1 Dos Conceitos de Gestão Pública, Eficácia, Eficiência e Efetividade

4.1.2 Do Controle das Políticas Públicas

4.2 DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS

4.2.1 Dos Critérios de Eficiência

4.2.2 Dos Critérios de Eficácia

4.2.3 Dos Critérios de Efetividade

4.3 DA RESPONSABILIDADE CIVIL PELA FALHA NO PLANEJAMENTO DE POLÍTICAS PÚBLICAS

4.3.1 Do Conceito de Responsabilidade Civil

4.3.2 Dos Modelos de Responsabilidade Civil

4.3.2.1 Do modelo subjetivo

4.3.2.1.1 Da culpa e do ato ilícito

4.3.2.2 Do modelo objetivo

4.3.2.3 Teoria geral do risco e seus desdobramentos

4.3.2.3.1 Teoria do risco-proveito

4.3.2.3.2 Teoria do risco-criado

4.3.2.3.3 Teorias do risco relativas ao Estado

4.3.2.3.4 Teoria da culpa administrativa

4.3.2.3.5 Teoria do risco administrativo

4.3.2.3.6 Teoria do risco integral

4.3.2.3.7 Teoria do risco nuclear

4.3.2.3.8 Teoria da garantia

4.3.2.4 Modelo misto

4.3.2.5 Modelo socializado

4.3.3 Funções da Responsabilidade Civil

4.3.4 Da Responsabilidade Civil do Estado

4.3.4.1 Caso concreto - Da determinação arbitrária do TCE/RS aos consórcios públicos - transposição para regime estatutário

4.3.4.2 Da responsabilidade por danos decorrentes de falha de planejamento

4.3.4.3 Planos indicativos, incitativos e imperativos

4.3.5 Da Discricionariedade nos Atos de Planejamento

Capítulo 5 DOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS NA EFETIVIDADE DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS

5.1 DO EMPREGO DOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS NA EFETIVAÇÃO DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS À SAÚDE E AO MEIO AMBIENTE

5.2 DOS CONCEITOS FORMAL, MATERIAL E PROCEDIMENTAL DE DIREITO FUNDAMENTAL

5.3 DA DIFERENÇA ENTRE DIREITOS FUNDAMENTAIS E DIREITOS HUMANOS

5.4 DA RESERVA DO POSSÍVEL

5.5 DA DIMENSÃO OBJETIVA DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS

5.6 DA RELAÇÃO ENTRE DIREITOS FUNDAMENTAIS E POLÍTICAS PÚBLICAS

5.7 DO DIREITO FUNDAMENTAL À SAÚDE E SUA EFETIVAÇÃO POR CONSÓRCIOS PÚBLICOS

5.8 DO DIREITO FUNDAMENTAL AO MEIO AMBIENTE ECOLOGICAMENTE EQUILIBRADO E SUA EFETIVAÇÃO POR CONSÓRCIOS PÚBLICOS

REFERÊNCIAS

Índice alfabético

A

  • Adoção do conceito de princípio jurídico de Humberto Ávila

C

  • Conflito entre regras e princípios
  • Consórcio público. Classificação pela capacidade funcional
  • Consórcio público. Classificação pela pessoa jurídica suporte
  • Consórcio público. Classificação pela política pública implementada
  • Consórcio público. Dos consórcios públicos na efetividade dos direitos fundamentais
  • Consórcio público. Emprego dos consórcios públicos na efetivação dos direitos fundamentais à saúde e ao meio ambiente
  • Consórcio público. Formas de classificação de um consórcio público
  • Consórcio público. Regime jurídico dos consórcios públicos
  • Constituição Federal. Importância pragmática do novo conteúdo normativo do art. 241 da CF
  • Cooperação interfederativa. Princípio
  • Cooperação interfederativa. Relação do princípio da cooperação interfederativa com um conceito de justiça
  • Correntes de investigação dos princípios jurídicos

D

  • Decreto 6.017/2007
  • Decreto 6.017/2007. Da gestão dos consórcios públicos
  • Decreto 6.017/2007. Da transformação dos consórcios administrativos em consórcios públicos (Lei 11.107/2005)
  • Decreto 6.017/2007. Das licitações compartilhadas
  • Decreto 6.017/2007. Das normas aplicáveis à União
  • Decreto 6.017/2007. Do contrato de rateio
  • Decreto 6.017/2007. Do pré-requisito legal necessário à constituição da personalidade de direito público
  • Decreto 6.017/2007. Dos objetivos dos consórcios públicos
  • Decreto 6.017/2007. Dos servidores do consórcio público
  • Definição do princípio da cooperação interfederativa
  • Direito fundamental à saúde e sua efetivação por consórcios públicos
  • Direito fundamental ao meio ambiente ecologicamente equilibrado e sua efetivação por consórcios públicos
  • Direito fundamental. Conceitos formal, material e procedimental de direito fundamental
  • Direito fundamental. Diferença entre direitos fundamentais e direitos humanos
  • Direito fundamental. Dimensão objetiva dos direitos fundamentais
  • Direito fundamental. Emprego dos consórcios públicos na efetivação dos direitos fundamentais à saúde e ao meio ambiente
  • Direito fundamental. Relação entre direitos fundamentais e políticas públicas
  • Direito fundamental. Reserva do possível
  • Direitos fundamentais. Dos consórcios públicos na efetividade dos direitos fundamentais

E

  • Emenda Constitucional 19/1998. Reforma administrativa do Estado
  • Emprego dos consórcios nas políticas públicas
  • Emprego dos consórcios públicos na efetivação dos direitos fundamentais à saúde e ao meio ambiente
  • Equidade. Justiça como equidade
  • Eticidade. Necessária eticidade das ações da Administração Pública

F

  • Fundamentos

H

  • Humberto Ávila. Adoção do conceito de princípio jurídico de Humberto Ávila

I

  • Introdução
  • Investigação. Correntes de investigação dos princípios jurídicos

J

  • Justiça como equidade
  • Justiça. Relação do princípio da cooperação interfederativa com um conceito de justiça

L

  • Lei 8.080/1990. Lei orgânica da saúde
  • Lei 9.433/1997. Política nacional de recursos hídricos
  • Lei 11.107/2005. A presença da União em consórcio público e convênio
  • Lei 11.107/2005. Análise dos arts. 9º a 11 da Portaria 127/2008
  • Lei 11.107/2005. Conceito de serviço público
  • Lei 11.107/2005. Constituição Federal. Dos arts. 241 da Constituição Federal e 1º da Lei 11.107/2005
  • Lei 11.107/2005. Da alteração
  • Lei 11.107/2005. Da análise e assinatura do termo
  • Lei 11.107/2005. Da assembleia geral
  • Lei 11.107/2005. Da contrapartida
  • Lei 11.107/2005. Da contratação com terceiros
  • Lei 11.107/2005. Da contratação por órgãos e entidades da Administração Pública
  • Lei 11.107/2005. Da criação de uma associação pública
  • Lei 11.107/2005. Da denúncia e da rescisão
  • Lei 11.107/2005. Da discricionariedade na opção da pessoa jurídica suporte de um consórcio público
  • Lei 11.107/2005. Da estrutura organizacional dos consórcios públicos
  • Lei 11.107/2005. Da execução
  • Lei 11.107/2005. Da formalização do instrumento
  • Lei 11.107/2005. Da gestão associada de serviços públicos
  • Lei 11.107/2005. Da liberação de recursos
  • Lei 11.107/2005. Da licitação no consórcio público
  • Lei 11.107/2005. Da padronização de objetos
  • Lei 11.107/2005. Da prestação de contas
  • Lei 11.107/2005. Da proposta de trabalho
  • Lei 11.107/2005. Da publicidade
  • Lei 11.107/2005. Da tomada de contas especial
  • Lei 11.107/2005. Da unicidade de controle externo dos consórcios públicos
  • Lei 11.107/2005. Das ações do consórcio público
  • Lei 11.107/2005. Das condições para celebração de convênios e contratos de repasse
  • Lei 11.107/2005. Das considerações iniciais - Decreto 6.170/2007
  • Lei 11.107/2005. Das diferenças entre as personalidades jurídicas suportes de contratos de consórcios públicos
  • Lei 11.107/2005. Das imunidades tributárias da associação pública
  • Lei 11.107/2005. Das prerrogativas processuais da Fazenda Pública
  • Lei 11.107/2005. Do acompanhamento e da fiscalização
  • Lei 11.107/2005. Do art. 2º e o inc. II de seu *****§ 1º da Lei 11.107/2005
  • Lei 11.107/2005. Do art. 4º, caput, e seu inc. IV, da Lei 11.107/2005
  • Lei 11.107/2005. Do art. 6º, inc. I e *****§ 1º da Lei 11.107/2005
  • Lei 11.107/2005. Do cadastramento
  • Lei 11.107/2005. Do consórcio público como responsável pela execução do objeto do convênio/contrato de repasse
  • Lei 11.107/2005. Do contrato de programa
  • Lei 11.107/2005. Do contrato de rateio
  • Lei 11.107/2005. Do credenciamento
  • Lei 11.107/2005. Do direito de voto
  • Lei 11.107/2005. Do interesse público e da ordem pública
  • Lei 11.107/2005. Do plano de trabalho
  • Lei 11.107/2005. Do projeto básico e do termo de referência
  • Lei 11.107/2005. Do protocolo de intenções
  • Lei 11.107/2005. Do Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse da União (SICONV)
  • Lei 11.107/2005. Dos arts. 15 e 16 da Lei 11.107/2005
  • Lei 11.107/2005. Dos pagamentos
  • Lei 11.107/2005. Dos principais institutos do regime jurídico consorcial
  • Lei 11.107/2005. Dos trabalhos preparatórios à celebração do protocolo de intenções
  • Lei 11.107/2005. Incidência do princípio da supremacia do interesse público
  • Lei 11.107/2005. Lei dos consórcios públicos
  • Lei 11.107/2005. Natureza jurídica de uma associação pública
  • Lei 11.107/2005. Os municípios consorciados e o Cadastro Único de Convênio - CAUC
  • Lei 11.107/2005. Pessoa jurídica de direito privado
  • Lei 11.107/2005. Pessoa jurídica de direito público - associação pública
  • Lei 11.107/2005. Pessoa jurídica suporte de um consórcio público
  • Lei 11.107/2005. Plano da contratualização
  • Lei 11.107/2005. Plano da personalização
  • Lei 11.107/2005. Planos de abordagem da Lei 11.107/2005
  • Lei 11.107/2005. Princípio da cooperação interfederativa
  • Lei 11.107/2005. Regime jurídico consorcial
  • Lei 11.107/2005. Utilização da interpretação tópico-sistemática
  • Lei 11.445/2007. Dos arts. 13 e 14 da Lei 11.445/2007
  • Lei 11.445/2007. Dos arts. 15 e 16 da Lei 11.445/2007
  • Lei 11.445/2007. Lei das diretrizes nacionais de saneamento básico
  • Lei das diretrizes nacionais de saneamento básico. Lei 11.445/2007
  • Lei dos consórcios públicos. Lei 11.107/2005
  • Lei orgânica da saúde. Lei 8.080/1990

M

  • Meio ambiente. Emprego dos consórcios públicos na efetivação dos direitos fundamentais à saúde e ao meio ambiente

N

  • Norma jurídica. Princípio e norma jurídica
  • Norma jurídica. Relação entre princípios e normas jurídicas
  • Normas jurídicas em sentido estrito

O

  • Operações de crédito interno e os consórcios públicos
  • Operações de crédito interno e os consórcios públicos. Autorização específica para o consórcio público pactuar financiamentos
  • Operações de crédito interno e os consórcios públicos. Condições
  • Operações de crédito interno e os consórcios públicos. Constituição de um consórcio público
  • Operações de crédito interno e os consórcios públicos. Legislação aplicável e dos órgãos envolvidos
  • Operações de crédito interno e os consórcios públicos. Limites
  • Operações de crédito interno e os consórcios públicos. Normas pertinentes aos consórcios públicos
  • Operações de crédito interno e os consórcios públicos. Operações de crédito
  • Operações de crédito interno e os consórcios públicos. Personalidade jurídica dos consórcios públicos e das regras de Administração Pública
  • Operações de crédito interno e os consórcios públicos. Possibilidade legal de o consórcio público de direito público realizar operação de crédito interno
  • Operações de crédito interno e os consórcios públicos. Regulamentação expedida pelo Senado Federal
  • Operações de crédito interno e os consórcios públicos. Requisitos para operação de crédito interno

P

  • Política nacional de recursos hídricos. Lei 9.433/1997
  • Política pública. Conceitos de gestão pública, eficácia, eficiência e efetividade
  • Política pública. Controle das políticas públicas
  • Política pública. Critérios de avaliação de políticas públicas
  • Política pública. Critérios de efetividade
  • Política pública. Critérios de eficácia
  • Política pública. Critérios de eficiência
  • Política pública. Dos consórcios públicos na efetividade dos direitos fundamentais
  • Política pública. Emprego dos consórcios nas políticas públicas
  • Política pública. Planejamento, execução e controle de políticas públicas
  • Política pública. Responsabilidade civil pela falha no planejamento de políticas públicas
  • Princípio da cooperação interfederativa
  • Princípio e norma jurídica
  • Princípio jurídico. Adoção do conceito de princípio jurídico de Humberto Ávila
  • Princípio jurídico. Conflito entre regras e princípios
  • Princípio jurídico. Funções dos princípios jurídicos
  • Princípio jurídico. Relação entre princípios e normas jurídicas
  • Princípio. Definição de princípio
  • Princípios fundamentais e princípios gerais de direito
  • Princípios jurídicos
  • Princípios jurídicos. Correntes de investigação dos princípios jurídicos

R

  • Referências
  • Reforma administrativa do Estado. Emenda Constitucional 19/1998
  • Regime jurídico dos consórcios públicos
  • Regra jurídica. Conflito entre regras e princípios
  • Relação do princípio da cooperação interfederativa com um conceito de justiça
  • Responsabilidade civil do Estado
  • Responsabilidade civil do Estado. Caso concreto. Da determinação arbitrária do TCE/RS aos consórcios públicos - transposição para regime estatutário
  • Responsabilidade civil do Estado. Discricionariedade nos atos de planejamento
  • Responsabilidade civil do Estado. Planos indicativos, incitativos e imperativos
  • Responsabilidade civil do Estado. Responsabilidade por danos decorrentes de falha de planejamento
  • Responsabilidade civil pela falha no planejamento de políticas públicas
  • Responsabilidade civil. Conceito de responsabilidade civil
  • Responsabilidade civil. Culpa e do ato ilícito
  • Responsabilidade civil. Funções da responsabilidade civil
  • Responsabilidade civil. Modelo misto
  • Responsabilidade civil. Modelo objetivo
  • Responsabilidade civil. Modelo socializado
  • Responsabilidade civil. Modelo subjetivo
  • Responsabilidade civil. Modelos de responsabilidade civil
  • Responsabilidade civil. Teoria da culpa administrativa
  • Responsabilidade civil. Teoria da garantia
  • Responsabilidade civil. Teoria do risco administrativo
  • Responsabilidade civil. Teoria do risco integral
  • Responsabilidade civil. Teoria do risco nuclear
  • Responsabilidade civil. Teoria do risco-criado
  • Responsabilidade civil. Teoria do risco-proveito
  • Responsabilidade civil. Teoria geral do risco e seus desdobramentos
  • Responsabilidade civil. Teorias do risco relativas ao Estado

S

  • Saúde. Emprego dos consórcios públicos na efetivação dos direitos fundamentais à saúde e ao meio ambiente

Recomendações

Capa do livro: Desistência da Desapropriação, Da, Massami Uyeda

Desistência da Desapropriação, Da

2ª EdiçãoMassami UyedaISBN: 853621220-9Páginas: 228Publicado em: 12/07/1999

Versão impressa

R$ 69,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Reflexos Penais da Regulação, Coordenador: Thiago Bottino

Reflexos Penais da Regulação

 Coordenador: Thiago BottinoISBN: 978853626649-7Páginas: 354Publicado em: 13/04/2017

Versão impressa

R$ 114,70Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 79,90Adicionar e-Book
ao carrinho
Capa do livro: Direito à Saúde, Felipe Dutra Asensi

Direito à Saúde

 Felipe Dutra AsensiISBN: 978853623985-9Páginas: 370Publicado em: 21/01/2013

Versão impressa

R$ 99,70Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Contribuinte e Fisco no Processo Administrativo, Vladimir Miranda Morgado

Contribuinte e Fisco no Processo Administrativo

 Vladimir Miranda MorgadoISBN: 978853624262-0Páginas: 306Publicado em: 07/06/2013

Versão impressa

R$ 89,90Adicionar ao
carrinho