Violência Contra a Mulher - Por que Elas Permanecem em Situação de Risco com o Parceiro Violento?

Gilberto Gnoato

Versão impressa

por R$ 84,70em 3x de R$ 28,23Adicionar ao carrinho

Versão digital

Disponível para:AndroidiOS
por R$ 59,90em 2x de R$ 29,95Adicionar ao carrinho

Ficha técnica

Autor(es): Gilberto Gnoato

ISBN v. impressa: 978853628891-8

ISBN v. digital: 978853628954-0

Acabamento: Brochura

Formato: 15,0x21,0 cm

Número de páginas: 218

Publicado em: 12/06/2019

Área(s): Psicologia - Psicanálise

Versão Digital (e-Book)

Para leitura em aplicativo exclusivo da Juruá Editora para Smartphones e Tablets rodando iOS e Android. Não compatível KINDLE, LEV, KOBO e outros e-Readers.

Disponível para as plataformas:

  • AndroidAndroid 4 ou posterior
  • iOSiOS 7 ou posterior

Em computadores a leitura é apenas online e sem recursos de favoritos e anotações;
Não permite a impressão e cópia do conteúdo.

Compra apenas via site da Juruá Editora.

Sinopse

A presente obra é resultado da interlocução entre a Antropologia, a Psicanálise e a Filosofia da Linguagem, e se apresenta como saída para uma categoria específica de mulheres instruídas, politizadas e que não dependem financeiramente de seus parceiros, no entanto, permanecem sujeitadas a um relacionamento abusivo, por um longo tempo.

Trata-se de um estudo de mil casos de mulheres encarceradas pelo amor-romântico, pelas exigências da sexualidade e pela carga do machismo, entendido aqui como um discurso e uma prática que não são exclusivos dos homens. Mulheres também reproduzem o machismo. Na contramão de “Quem ama não mata”, o amor não é um sentimento que está fora da personalidade dos amantes.

Homens violentos amam de forma violenta. Mulheres tolerantes amam de forma benevolente. Ao permanecerem na relação, elas não desejam sofrer e nem denunciar o parceiro. O que elas esperam é apenas que ele deixe de ser violento. Essas mulheres não tra­duzem a humilhação e a submissão somente como uma experiên­cia dolorosa, mas sobretudo como um esforço necessário para recuperar ou manter o relacionamento. Aderem ao estereótipo cultural de “mulher-mãe”, em uma sociedade profundamente religiosa-familista e ao mesmo tempo violenta: É o país que mais mata gente no planeta. Tão difícil é para ela sair do lugar de vítima, como é para ele deixar de ser machista.

Nossa pesquisa incide sobre a violência psicológica e os motivos que levam essa mulher a escolher e a permanecer com um homem con­tundente. No Brasil, a violência já se tornou “uma forma de relação” e nós experimentamos a cada dia o violento triunfo do efeito sobre a causa.

Autor(es)

GILBERTO GNOATO

Doutor em Tecnologia e Sociedade. Mestre em Psico­logia e especialista em An­troplogia. Sua perspectiva multidisciplinar levou-o a trabalhar e desenvolver pro­jetos em Hospital Psiquiátri­co, Escola, Universidades, Clínica Psicológica, Presídio, Rádio, Jornal, Fundação Na­cional do Índio, Fundação Social de Curitiba, entre outras instituições. Atualmente é parecerista de revistas cientí­ficas e comentarista no programa Light News 95.1 da rádio Transamérica. É também professor univer­sitário e psicoterapeuta. Dedica-se há 25 anos em seu consultório na escuta de pessoas que sofrem com o relacionamento amoroso.

Sumário

LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS, p. 15

1 INTRODUÇÃO, p. 17

1.1 Histórico da Pesquisa, p. 17

1.2 Estudo Piloto: Análise do Questionário Online, p. 21

1.3 As Queixas Mais Frequentes do Estudo Piloto, p. 28

1.4 Delimitações do Corpus de Pesquisa, p. 32

1.5 Descrição dos Procedimentos de Lapidação: do Corpus Bruto às Categorias de Análise, p. 35

1.6 A Escolha das Categorias de Análise, p. 37

1.7 Duas Amostras Complementares ao Corpus de Pesquisa, p. 38

1.8 Justificativa, p. 39

1.8.1 Informações sobre a violência no Brasil, p. 41

1.9 Objetivos, p. 46

1.10 Método, p. 48

1.11 Sobre a Autoria da Tese, p. 51

2 CONTEXTUALIZAÇÃO, p. 53

2.1 A Cultura da Violência no Brasil, p. 53

2.2 O Brasil como Sociedade Paradoxal, p. 58

2.3 Análise do Primeiro Mapa da Violência no Brasil - Ano 2012, p. 73

2.4 Análise do Mapa da Violência Contra a Mulher - Ano 2015, p. 79

3 OS AVANÇOS FEMINISTAS, p. 91

3.1 Três Categorias em Discussão: Feminismo, Gênero e Mulher, p. 91

3.2 As Pesquisas Sobre a Violência Contra a Mulher, p. 96

3.3 Três Ondas do Feminismo no Brasil, p. 108

4 PERSPECTIVAS TEÓRICAS, p. 113

4.1 A Violência que Não Aparece no Corpo da Mulher, p. 113

4.2 Reflexões Sobre a Noção de Violência, p. 117

4.3 Ponderações Sobre a Noção de Cultura e Violência, p. 121

4.4 O Dispositivo de Amor-Paixão e Discursos Femininos, p. 130

4.5 O Dispositivo de Sexualidade e Discursos Femininos, p. 139

4.6 O Dispositivo do Machismo e Discursos Femininos, p. 155

5 AS FALAS FEMININAS ENREDADAS NOS DISPOSITIVOS, p. 169

5.1 Sobre o Amor-Paixão, p. 169

5.2 Sobre a Sexualidade, p. 176

5.3 Sobre o Machismo, p. 180

5.4 Estudo de Caso I: Oliveira (2011), p. 186

5.4.1 Infelizes para sempre: o casamento, p. 193

5.4.2 A redenção de M, p. 194

5.5 Estudo de Caso II: Grupo de "Mulheres que Amam Demais Anônimas" (MADA), 2016, p. 197

6 CONSIDERAÇÕES FINAIS, p. 203

REFERÊNCIAS, p. 211

Índice alfabético

A

  • Abreviatura. Lista de abreviaturas e siglas, p. 15
  • Amor. Dispositivo de amor-paixão e discursos femininos, p. 130
  • Análise do Mapa da Violência contra a Mulher - Ano 2015, p. 79
  • Análise do primeiro Mapa da Violência no Brasil - Ano 2012, p. 73
  • Avanços feministas, p. 91

B

  • Brasil como sociedade paradoxal, p. 58

C

  • Considerações finais, p. 203
  • Contextualização, p. 53
  • Corpo da mulher. Violência que não aparece no corpo da mulher, p. 113
  • Cultura da violência no Brasil, p. 53
  • Cultura. Ponderações sobre a noção de cultura e violência, p. 121

D

  • Discurso feminino. Dispositivo de amor-paixão e discursos femininos, p. 130
  • Discurso feminino. Dispositivo de sexualidade e discursos femininos, p. 139
  • Discurso feminino. Dispositivo do machismo e discursos femininos, p. 155
  • Dispositivo de amor-paixão e discursos femininos, p. 130
  • Dispositivo de sexualidade e discursos femininos, p. 139
  • Dispositivo do machismo e discursos femininos, p. 155

E

  • Estudo de caso I: Oliveira (2011), p. 186
  • Estudo de caso I: Oliveira (2011). A redenção de M, p. 194
  • Estudo de caso I: Oliveira (2011). Infelizes para sempre: o casamento, p. 193
  • Estudo de caso II: Grupo de "Mulheres que Amam Demais Anônimas" (MADA), 2016, p. 197
  • Estudo Piloto: análise do questionário online, p. 21

F

  • Falas femininas enredadas nos dispositivos, p. 169
  • Falas femininas. Sobre a sexualidade, p. 176
  • Falas femininas. Sobre o amor-paixão, p. 169
  • Falas femininas. Sobre o machismo, p. 180
  • Feminismo. Avanços feministas, p. 91
  • Feminismo. Três categorias em discussão: feminismo, gênero e mulher, p. 91
  • Feminismo. Três ondas do feminismo no Brasil, p. 108

G

  • Gênero. Três categorias em discussão: feminismo, gênero e mulher, p. 91

H

  • Histórico da pesquisa, p. 17

I

  • Introdução, p. 17

L

  • Lista de abreviaturas e siglas, p. 15

M

  • Machismo. Dispositivo do machismo e discursos femininos, p. 155
  • Mapa da violência. Análise do Mapa da Violência contra a Mulher - Ano 2015, p. 79
  • Mapa da violência. Análise do primeiro Mapa da Violência no Brasil - Ano 2012, p. 73
  • Mulher. Três categorias em discussão: feminismo, gênero e mulher, p. 91

P

  • Paixão. Dispositivo de amor-paixão e discursos femininos, p. 130
  • Perspectivas teóricas, p. 113
  • Pesquisa. Delimitações do corpus de pesquisa, p. 32
  • Pesquisa. Descrição dos procedimentos de lapidação: do corpus bruto às categorias de análise, p. 35
  • Pesquisa. Duas amostras complementares ao corpus de pesquisa, p. 38
  • Pesquisa. Escolha das categorias de análise, p. 37
  • Pesquisa. Estudo Piloto: análise do questionário online, p. 21
  • Pesquisa. Histórico da pesquisa, p. 17
  • Pesquisa. Justificativa, p. 39
  • Pesquisa. Método, p. 48
  • Pesquisa. Objetivos, p. 46
  • Pesquisa. Queixas mais frequentes do Estudo Piloto, p. 28
  • Pesquisas sobre a violência contra a mulher, p. 96
  • Ponderações sobre a noção de cultura e violência, p. 121

R

  • Referências, p. 211
  • Reflexões sobre a noção de violência, p. 117

S

  • Sexualidade. Dispositivo de sexualidade e discursos femininos, p. 139
  • Sigla. Lista de abreviaturas e siglas, p. 15
  • Sociedade paradoxal. Brasil como sociedade paradoxal, p. 58

T

  • Teoria. Perspectivas teóricas, p. 113
  • Tese. Sobre a autoria da tese, p. 51
  • Três categorias em discussão: feminismo, gênero e mulher, p. 91
  • Três ondas do feminismo no Brasil, p. 108

V

  • Violência contra a mulher. Pesquisas, p. 96
  • Violência que não aparece no corpo da mulher, p. 113
  • Violência. Cultura da violência no Brasil, p. 53
  • Violência. Informações sobre a violência no Brasil, p. 41
  • Violência. Ponderações sobre a noção de cultura e violência, p. 121
  • Violência. Reflexões sobre a noção de violência, p. 117

Recomendações

Capa do livro: Revista da Associação Psicanalítica de Curitiba - N° 31, Responsável por esta edição: Camila Zoschke Freire - Colaboradora: Rosane Weber Licht

Revista da Associação Psicanalítica de Curitiba - N° 31

 Responsável por esta edição: Camila Zoschke Freire - Colaboradora: Rosane Weber LichtISSN: 1519-8456-00031Páginas: 146Publicado em: 09/11/2015

Versão impressa

R$ 44,70 Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Revista da Associação Psicanalítica de Curitiba - N° 24, Responsável por esta edição: Rosane Weber Licth - Colaboradora: Maria Augusta Mendonça Ferraro

Revista da Associação Psicanalítica de Curitiba - N° 24

 Responsável por esta edição: Rosane Weber Licth - Colaboradora: Maria Augusta Mendonça FerraroISSN: 1519-8456-00024Páginas: 148Publicado em: 31/05/2012

Versão impressa

R$ 39,90 Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Saber do Inconsciente, O - Por que a Teoria Deve Subordinar-se à Clínica, Autor: Alfredo Jerusalinsky - Organizadora: Rosane Weber Licht

Saber do Inconsciente, O - Por que a Teoria Deve Subordinar-se à Clínica

 Autor: Alfredo Jerusalinsky - Organizadora: Rosane Weber LichtISBN: 978853627961-9Páginas: 142Publicado em: 30/05/2018

Versão impressa

R$ 57,70em 2x de R$ 28,85Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 39,90 Adicionar e-Book
ao carrinho
Capa do livro: Escola da Coisa Freudiana - Cadernos Número 0, Escola da Coisa Freudiana

Escola da Coisa Freudiana - Cadernos Número 0

 Escola da Coisa FreudianaISBN: 978853622945-4Páginas: 150Publicado em: 05/04/2010

Versão impressa

R$ 44,70 Adicionar ao
carrinho