Investigação Criminal e Informática - Inteligência Artificial X Boletim de Ocorrência

Eduardo Marcelo Castella

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Eduardo Marcelo Castella

ISBN: 853621042-7

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 162

Publicado em: 03/08/2005

Área(s): Direito Penal

Sinopse

O presente livro busca trazer à tona a realidade, o dia-a-dia de uma Delegacia de Polícia, procurando mostrar seus problemas operacionais e, ao final, indicar uma solução para os mesmos. Optou-se em, primeiramente, esclarecer o que vem a ser a polícia, seu poder e suas atribuições, bem como, as diferentes polícias existentes no país: administrativa, de repressão e judiciária. A seguir, foi mostrada a estrutura organizacional da Polícia Civil do Paraná, aí, inserindo a Delegacia de Furtos e Roubos, local de pesquisa. Passou-se por rápidas pinceladas quanto à estrutura interna de funcionamento de uma delegacia de polícia, bem como, em relação às teorias sobre crime e, ante a especialidade da Delegacia, quanto à diferenciação entre furto e roubo. Posteriormente foi inserido o quadro com a movimentação diária de ocorrências ao longo do ano de 2002, período de estudo e análise, e a problemática em efetuar o liame entre os diversos casos. O estabelecer e o avaliar várias condutas com semelhanças de ações, modus operandi, e de autores ou, ao menos de prováveis autores. Ao final, apresenta-se um programa computacional, já em fase de experimento pelo grupo de pesquisa Ijuris – Instituto de Governo Eletrônico, Inteligência Jurídica e Sistemas, capaz de auxiliar na tomada de decisão por parte do gestor da unidade policial, o Delegado de Polícia. É a implementação da tecnologia denominada KMAI – Knowledge Management with Artificial Intelligence, ou Gestão do Conhecimento com o uso de Inteligência Artificial. Desta forma se estará colaborando na implantação de políticas de combate aos delitos e aos delinqüentes, em sua área de atuação. Ressalte-se que o ser humano é, e sempre será, a parte fundamental na tomada de decisão, competindo somente a ele a palavra final sobre qual rumo será tomado, no caso, diante das investigações. A informática vem como uma novidade, uma arma diferenciada de combate à criminalidade, proporcionando uma ferramenta altamente eficaz, com qualidade no trabalho final da polícia judiciária.

Autor(es)

Eduardo Marcelo Castella é Delegado de Polícia no Paraná; Coordenador de Informática do Departamento de Polícia Civil do Paraná; Mestre em Engenharia da Produção – UFSC; Especialista em Direito Contemporâneo – PUCPR; graduado pela UFPR; Professor da Escola Superior de Polícia Civil do Paraná; Pesquisador do Instituto de Governo Eletrônico, Inteligência Jurídica e Sistemas – Ijuris.

Sumário

INTRODUÇÃO

1 NOÇÕES PROPEDÊUTICAS

1.1 PROBLEMA DE PESQUISA

1.2 HIPÓTESES

1.3 JUSTIFICATIVA

1.4 OBJETIVOS DA PESQUISA

1.4.1 Objetivo Geral

1.4.2 Objetivos Específicos

1.5 METODOLOGIA

2 UNIVERSO DA INVESTIGAÇÃO POLICIAL

2.1 POLÍCIA

2.2 DELEGACIA DE POLÍCIA

2.2.1 Atividades

2.2.2 Finalidade

2.2.3 Funcionamento

2.2.4 Documentação (Boletim de Ocorrência)

3 CRIME

3.1 CONCEITO

3.1.1 Furto

3.1.2 Roubo

4 SITUAÇÃO FÁTICA

4.1 DADOS ESTATÍSTICOS DA DFR

4.2 INVESTIGAÇÕES

5 A NOVA CRIMINALIDADE - HACKERS

6 PROJETO KMAI E SUA APLICABILIDADE PARA A PROBLEMÁTICA PESQUISADA: ROUBO

CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS

ÍNDICE ALFABÉTICO

Índice alfabético

B

  • Boletim de ocorrência. Delegacia de Polícia. Documentação (boletim de ocorrência)

C

  • Conceito. Crime
  • Conclusões
  • Crime. Conceito
  • Crime. Considerações
  • Criminalidade. Nova criminalidade. Hackers.

D

  • Dados estatísticos da DFR
  • Delegacia de Polícia
  • Delegacia de Polícia. Atividades
  • Delegacia de Polícia. Documentação (boletim de ocorrência)
  • Delegacia de Polícia. Finalidade
  • Delegacia de Polícia. Funcionamento

E

  • Estatística. Investigação criminal. Dados estatísticos da DFR.

F

  • Fato. Situaçãofática
  • Furto

H

  • Hackers. Criminalidade. Nova criminalidade

I

  • Informática.Hackers. Criminalidade. Nova criminalidade
  • Introdução
  • Investigação criminal. Dados estatísticos da DFR
  • Investigação criminal. Investigações
  • Investigação criminal. Noções propedêuticas
  • Investigação criminal. Problema de pesquisa
  • Investigação criminal. Situação fática
  • Investigação criminal. Universo da investigação policial
  • Investigações

K

  • KMAI. Projeto KMAI e sua aplicabilidade para a problemática pesquisada: roubo

N

  • Noções propedêuticas
  • Nova criminalidade. Hackers

P

  • Pesquisa. Investigação criminal. Hipóteses
  • Pesquisa. Investigação criminal. Justificativa
  • Pesquisa. Investigação criminal. Metodologia
  • Pesquisa. Investigação criminal. Objetivo específico.
  • Pesquisa. Investigação criminal. Objetivo geral
  • Pesquisa. Investigação criminal. Objetivos da pesquisa
  • Pesquisa. Investigação criminal. Problema de pesquisa
  • Pesquisa. Projeto KMAI e sua aplicabilidade para a problemática pesquisada: roubo.
  • Polícia. Delegacia de Polícia
  • Polícia. Investigação policial
  • Polícia. Universo da investigação policial
  • Projeto KMAI e sua aplicabilidade para a problemática pesquisada: roubo.

R

  • Referências
  • Roubo
  • Roubo. Projeto KMAI e sua aplicabilidade para a problemática pesquisada: roubo

S

  • Sumário

U

  • Universo da investigação policial