SPED - Sistema Público de Escrituração Digital

Lúcia Helena Briski Young

Leia na Biblioteca Virtual
Preço:
Parcele em até 6x sem juros no cartão. Parcela mínima de R$ 20,00
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Lúcia Helena Briski Young
ISBN: 978853622584-5
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 294
Publicado em: 19/08/2009
Área(s): Contabilidade Geral Aplicada; Pratica Contábil
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

• Nota Fiscal Eletrônica
• Escrituração Fiscal Digital
• Escrituração Contábil Digital
• E-Lalur
• Central de Balanços

A obra tem por finalidade apresentar de forma objetiva, as disposições que envolvem a Nota Fiscal Eletrônica, parte SPED - Sistema Público de Escrituração Digital Fiscal, demonstrando além dos aspectos legais, impactos nos procedimentos internos e envolvimento da área de TI-Tecnologia da Informação, bem como a escrituração fiscal digital, a escrituração contábil digital e os outras fases de implantação desse sistema.
Aplica-se a profissionais das áreas fiscal, contábil, tecnologia da informação e demais profissionais que necessitem de informações para a adoção de procedimentos e rotinas necessárias a geração dos arquivos digitais, bem como sua transmissão, de acordo com a legislação vigente.

AUTOR(ES)

Lúcia Helena Briski Young é Contadora, com Especialização em Auditoria e Controladoria Interna; Administradora, com Especialização em Gestão Empresarial e Direito. Formada em Direito, com especialização em Direito Tributário; Responsável Técnica pelo Boletim “Atualidades Tributárias Juruá”; Instrutora/palestrante de cursos tributários/societários e contábeis; Congressista; Membro do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário – IBPT; Membro da Associação Paulista de Estudos Tributários – APET; Membro do Conselho Consultivo do Instituto de Contabilidade do Brasil – IC – Brasil; Membro do IPMCONT – Instituto Paranaense da Mulher Contabilista. Articulista para sites e jornais jurídicos e contábeis. Autora de diversos livros tributários/contábeis; Membro do Conselho Editorial da Juruá Editora; Sócia da Lúcia Young Treinamentos Ltda.

ENTREVISTA COM O AUTOR

Título: SPED - Sistema Público de Escrituração Digital
Resumo: Nesta entrevista, a autora não apenas comenta as recentes disposições implementadas que envolvem a área contábil demonstrando alguns aspectos relevantes do estudo das Ciências Contábeis, como vai além, informando de forma prática e objetiva, algumas regras estabelecidas para retenção de IR-Fonte na contratação de serviços de terceiros e o preenchimento da DIRF, que compõem o programa fornecido pela Receita Federal.

Clique aqui e leia a íntegra da entrevista.

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO

01 - SISTEMA PÚBLICO DE ES CRITURAÇÃO DIGITAL (SPED)

02 - OBJETIVOS DO SPED

03 - CERTIFICAÇÃO DIGITAL

04 - USUÁRIOS DO SPED

05 - ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL DIGITAL (ECD)

5.1 ECD ou SPED Contábil

5.2 Pessoas Obrigadas a adotar a ECD ou SPED Contábil

5.3 Usuários do SPED Contábil

5.4 Transmissão, Validação e Prazo de Entrega

5.5 Requerimentos e Retificação

5.6 Plano de Contas Referencial

5.7 Obrigações Acessórias

5.8 Compartilhamento e Acesso às Informações

06 - PLANO DE CONTAS REFERENCIAL COMENTADO

07 - ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL (EFD)

7.1 Pessoas Obrigadas a Adotar a EFD

7.2 Prazo de Entrega

7.3 Recepção e Validação

7.4 Prazo de Entrega

7.5 EFD - Certificado Digital

7.6 Abrangência

7.7 Obrigações Acessórias

7.8 Autonomia e Compartilhamento de Informações

08 - NOTA FISCAL ELETRÔNICA (NF-E)

8.1 Benefícios para o Contribuinte Vendedor (Emissor da NF-e)

8.2 Benefícios para o ContribuinteComprador (Receptor da NF-e)

8.3 Benefícios para a Sociedade

8.4 Benefícios para as Administrações Tributárias

8.5 NF-e: Funcionamento

8.6 Pessoas Obrigadas a Adotar a NF-e

8.7 Pessoas Desobrigadas a Adotar a NF-e

8.8 Características da NF-e

8.9 Etapas da Operação

8.10 Documento de Auxílio à Nota Fiscal Eletrônica (DANFE)

8.11 Carta de Correção e Cancelamento

8.12 NF-e em Regime de Contingência

8.13 Emissão do Danfe em Decorrência de Problemas Técnicos

8.14 Características do Formulário de Segurança

8.15 Fabricante do Formulário de Segurança

8.16 NF-e Transmitida Antes da Contingência e Pendente de Retorno

8.17 Códigos para Emissão da NF-e

8.18 Guarda da Documentação

8.19 Obrigações Acessórias

8.20 Compartilhamento de Informações

8.21 Escrituração da NF-e

09 - NOTA FISCAL ELETRÔNICA

9.1 Conceito, Uso e Obrigatoriedade da NF-e

9.2 Obrigações Acessórias (o que muda com a NF-e)

9.3 Modelo Operacional (o que muda com a NF-e)

9.4 Programa Emissor NF-e (atualizado em 01.01.2009)

9.5 Danfe (Documento Auxiliar da NF-e) (atualizado em 01.01.2009)

9.6 Certificação Digital

9.7 Nota Fiscal de Serviços e Nota Fiscal Conjugada

9.8 Outras Informações

9.9 Simples Nacional

10 - NOTA FISCAL AVULSA ELETRÔNICA (NFA-E) VENDAS PARA ÓRGÃOS PÚBLICOS

11 - A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-E)

11.1 Geração da NFS-e

11.2 Recibo Provisório de Serviços - RPS

11.3 Padrão de Certificação Digital

11.4 LISTA DE SERVIÇOS (LEI COMPLEMENTAR 116/03)

12 - CONHECIMENTO DE TRANSPORTE ELETRÔNICO - CT-E

12.1 Funcionamento

12.2 DACTE

12.3 Cancelamento e Inutilização do CT-e

12.4 Distribuição do CT-e para o Tomador do Serviço

12.5 Compartilhamento de Informações

12.6 Processo de Compartilhamento

13 - CENTRAL DE BALANÇOS

14 - E-LALUR (LIVRO DE APURAÇÃO DO LUCRO REAL ELETRÔNICO)

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • Acessoriedade. Obrigações acessórias.
  • Autonomia e compartilhamento de informações.

B

  • Benefícios paraa sociedade
  • Benefícios para as administrações tributárias
  • Benefícios para o contribuintecomprador (Receptor da NF-E).
  • Benefícios para o contribuintevendedor (Emissor da NF-E).

C

  • CT-E. Cancelamento e inutilização do CT-E
  • CT-E. Conhecimento de transporte eletrônico - CT-E
  • CT-E. Distribuição do CT-E para o Tomador do Serviço.
  • Cancelamento e inutilização do CT-E
  • Característicasda NF-E.
  • Características do formulário de segurança
  • Central de balanços.
  • Certificação digital
  • Certificação digital
  • Certificado Digital - EFD
  • Códigos para emissão da NF-E
  • Compartilhamento de informações
  • Compartilhamento de informações
  • Compartilhamento e autonomia de informações
  • Conceito, uso e obrigatoriedade da NF-E
  • Conhecimento de transporte eletrônico - CT-E
  • Contingência. NF-E transmitida antes da contingência e pendente de retorno.

D

  • DACTE
  • DANFE (Documento Auxiliar da NF-e) (atualizado em 01.01.2009)
  • DANFE. Documento de auxílio à nota fiscal eletrônica (DANFE)
  • DANFE. Emissão do DANFE em decorrência de problemas técnicos.
  • Digitalidade. Escrituração contábil digital (ECD)
  • Distribuição do CT-E para o Tomador do Serviço
  • Documentação. Guarda da documentação
  • Documento de auxílio à nota fiscal eletrônica (DANFE).

E

  • E-Lalur (Livro de Apuração do Lucro Real Eletrônico).
  • ECD. Escrituração contábil digital (ECD)
  • ECD ou SPED Contábil.
  • EFD - Certificado Digital
  • EFD. Abrangência
  • EFD. Escrituração fiscal digital (EFD)
  • EFD. Prazo de entrega
  • EFD. Recepção e validação
  • EFD. Recepção e validação.Prazo de entrega
  • Emissão do DANFE em decorrência de problemas técnicos
  • Escrituração contábildigital (ECD)
  • Escrituração da NF-e
  • Escrituração digital. Sistema público de escrituração digital (SPED).
  • Escrituração fiscal digital (EFD)

F

  • Fabricante do formulário de segurança
  • Funcionamento.
  • Funcionamento. NF-E: funcionamento

G

  • Geração da NFS-E
  • Guarda da documentação.

I

  • Informação. Autonomia e compartilhamento de informações
  • Informação. Compartilhamento de informações
  • Informações. Compartilhamento. Processo de compartilhamento.
  • Introdução.

L

  • Lei Complementar 116/2003. Lista de serviços (Lei Complementar 116/2003).
  • Lista de serviços (Lei Complementar 116/2003).
  • Lucro real. E-Lalur (Livro de Apuração do Lucro Real Eletrônico).

M

  • Modelo operacional (o que muda com a NF-e)

N

  • NF-E. DANFE (Documento Auxiliar da NF-e) (atualizado em 01.01.2009).
  • NF-E. Geração da NFS-E.
  • NF-E. Nota fiscal eletrônica (NF-E)
  • NF-E. Programa Emissor NF-e (atualizado em 01.01.2009)
  • NF-e. Características da NF-e
  • NF-e. Carta de correção e cancelamento
  • NF-e. Códigos para emissão da NF-e
  • NF-e. Conceito, uso e obrigatoriedade da NF-e
  • NF-e. Escrituração da NF-e.
  • NF-e. Etapas da operação.
  • NF-e. Modelo operacional (o que muda com a NF-e).
  • NF-e. Obrigações acessórias (o que muda com a NF-e)
  • NF-e. Pessoas desobrigadas a adotar a NF-e
  • NF-e em regime de contingência
  • NF-e: funcionamento.
  • NF-e transmitida antes da contingência e pendente de retorno
  • NFA-E. Nota fiscal avulsa eletrônica (NFA-E) vendas para órgãos públicos
  • NFS-E. Nota fiscal de serviços eletrônica (NFS-E)
  • Nota fiscal. Geração da NFS-E
  • Nota fiscal avulsa eletrônica (NFA-E) vendas para órgãos públicos
  • Nota fiscal de serviços e nota fiscal conjugada
  • Nota fiscal de serviços eletrônica (NFS-E)
  • Nota fiscal eletrônica
  • Nota fiscal eletrônica (NF-E)
  • Nota fiscal eletrônica. Códigos para emissão da NF-e
  • Nota fiscal eletrônica. Documento de auxílio à nota fiscal eletrônica (DANFE)
  • Nota fiscal eletrônica. Outras informações
  • Nota fiscal eletrônica. Programa Emissor NF-e (atualizado em 01.01.2009)

O

  • Objetivos do SPED
  • Obrigações acessórias.
  • Obrigações acessórias.
  • Obrigações acessórias.
  • Obrigações acessórias (o que muda com a NF-e)
  • Obrigatoriedade. Conceito, uso e obrigatoriedade da NF-e.
  • Órgão público. Nota fiscal avulsa eletrônica (NFA-E) vendas para órgãos públicos

P

  • Padrão de certificação digital.
  • Pessoas desobrigadas a adotar a NF-e.
  • Pessoas obrigadas a adotar a ECD ou SPED contábil
  • Pessoas obrigadas a adotar a EFD
  • Pessoas obrigadas a adotar a NF-e
  • Plano contábil. Plano de contas referencial comentado
  • Plano de contas referencial
  • Plano de contas referencial comentado
  • Processo de compartilhamento
  • Programa Emissor NF-e (atualizado em 01.01.2009).

R

  • Recibo provisório de serviços - RPS
  • Referencial. Plano de contas referencial
  • Regime de contingência. NF-e em regime de contingência
  • Requerimentos e retificação
  • Retificação e requerimentos

S

  • SPED. Compartilhamento e acesso às informações
  • SPED. Objetivos do SPED.
  • SPED. Pessoas obrigadas a adotar a ECD ou SPED contábil
  • SPED. Sistema público de escrituração digital (SPED)
  • SPED. Usuários do SPED
  • SPED. Usuários do SPED contábil
  • SPED contábil. Pessoas obrigadas a adotar a ECD ou SPED contábil
  • Segurança. Características doformulário de segurança
  • Serviços. Nota fiscal de serviços e nota fiscal conjugada.
  • Serviços. Nota fiscal de serviços eletrônica (NFS-E).
  • Serviços. Nota fiscal eletrônica. Outras informações
  • Simples Nacional.
  • Sistema público de escrituração digital (SPED)
  • Sociedade. Benefíciospara a sociedade.

T

  • Tomador de serviço. Distribuição doCT-E para o Tomador do Serviço
  • Transmissão, validação eprazo de entrega.
  • Transporte eletrônico. Conhecimento de transporte eletrônico - CT-E

U

  • Uso. Conceito, uso e obrigatoriedade da NF-E
  • Usuários do SPED
  • Usuários do SPED contábil

V

  • Validação e recepção.
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: